Escola de Condução de SOURE
                                                                                              ...
coimbra          2
Começa hoje em Coimbra                                                                                 ...
geral       3
Conselho da Cidade quer                                                                                   Ce...
soure       4
                                                                                                            ...
soure         5
                                                                                             E foi assim q...
soure       6
Santos Mota, Presidente da APPACDM de Soure                                                                 ...
O Despertar – 8240 – 19.09.2003
O Despertar – 8240 – 19.09.2003
O Despertar – 8240 – 19.09.2003
O Despertar – 8240 – 19.09.2003
O Despertar – 8240 – 19.09.2003
O Despertar – 8240 – 19.09.2003
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

O Despertar – 8240 – 19.09.2003

1,567

Published on

Versão integral da edição n.º 8240 do bi-semanário “O Despertar”, que se publica em Coimbra. Ao tempo dirigido por Artur Almeida e Sousa. Jornal fundado em 1917. 19.09.2003.

Para além de poderem ser úteis para o público em geral, estes documentos destinam-se a apoio dos alunos que frequentam as unidades curriculares de “Arte e Técnicas de Titular”, “Laboratório de Imprensa I” e “Laboratório de Imprensa II”, leccionadas por Dinis Manuel Alves no Instituto Superior Miguel Torga (www.ismt.pt).

Para saber mais sobre a arte e as técnicas de titular na imprensa, assim como sobre a “Intertextualidade”, visite http://www.mediatico.com.pt/manchete/index.htm (necessita de ter instalado o Java Runtime Environment), e www.youtube.com/discover747

Visite outros sítios de Dinis Manuel Alves em www.mediatico.com.pt , www.slideshare.net/dmpa,
www.youtube.com/mediapolisxxi, www.youtube.com/fotographarte, www.youtube.com/tiremmedestefilme, www.youtube.com/discover747 ,
http://www.youtube.com/camarafixa, , http://videos.sapo.pt/lapisazul/playview/2 e em www.mogulus.com/otalcanal
Ainda: http://www.mediatico.com.pt/diasdecoimbra/ , http://www.mediatico.com.pt/redor/ ,
http://www.mediatico.com.pt/fe/ , http://www.mediatico.com.pt/fitas/ , http://www.mediatico.com.pt/redor2/, http://www.mediatico.com.pt/foto/yr2.htm ,
http://www.mediatico.com.pt/manchete/index.htm ,
http://www.mediatico.com.pt/foto/index.htm , http://www.mediatico.com.pt/luanda/ ,
http://www.biblioteca2.fcpages.com/nimas/intro.html

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,567
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
6
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

O Despertar – 8240 – 19.09.2003

  1. 1. Escola de Condução de SOURE e Granja do Ulmeiro incluindo veículos adaptados para deficientes motores Hoje Semana da mobilidade A Sociedade CoimbraPolis, em parceria com o Instituto Pedro Nunes e integrada na Semana da Mobilidade, está a promover até segunda feira, no Posto de Informação, uma exposição Rua Pedro Roxa, 27 a 31 Director: Artur Almeida e Sousa 3000-330 COIMBRA sobre o projecto CyberMove. Este FUNDADO EM 1917 Tel. 239 85 27 10/11/12 projecto tem como principal objectivo Fax 239 85 27 19 criar para as cidades novas formas de BI-SEMANÁRIO REPUBLICANO INDEPENDENTE Email: despertar@netc.pt transporte sustentáveis e não PORTE PAGO poluidoras do ambiente. Sexta feira • 19 de Setembro de 2003 • Ano 86 • N.º 8240 – 0,50 e “Indonésia” Na Casa Museu Bissaya Barreto, nos Arcos do Jardim, em Coimbra, vai ser inaugurada hoje, pelas 18.30 horas, a exposição de fotografias de Miguel Valle de Figueiredo, intitulada Festas de S. Mateus “Indonésia um olhar português”. Esta mostra pode ser visitada até 4 de Outubro. “Viver a cultura” começam hoje em Soure Prossegue hoje, pelas 21.30 horas, em Antanhol, o programa “Viver com a Cultura – périplo pelas freguesias”, com a actuação do Grupo de Cordas Allegro. Organizado pelo Departamento da Cultura da Câmara de Coimbra, este ciclo, que vai percorrer as diversas freguesias do concelho, continua amanhã, pelas 21.30, em Ceira, com a actuação do Coro Misto da Universidade de Coimbra. Recital na CMC Na Sala Polivalente da Casa Municipal da Cultura (CMC), em Coimbra, realiza-se hoje, pelas 21 horas, um recital de piano e violino a cargo dos jovens músicos Rui Pinheiro e Rodrigo Queirós. Pintura na Lousã Na Sala de Exposições Temporárias da Lousã está patente, até 5 de Outubro, uma exposição de pintura de Maria de Fátima Silva. Amanhã “Mo(nu)mentos musicais” O Projecto “Mo(nu)mentos Musicais”, iniciativa organizada pelo Departamento de Cultura da Câmara Páginas 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10 e última Municipal, continua amanhã, pelas 21.30 horas, na Igreja Paroquial de Eiras, com um concerto com a Orquestra de Câmara de Coimbra. Feira do Mel domingo Fim de Semana reúne Trata-se de mais um concerto, de acesso gratuito, integrado na programação de Coimbra 2003, com o em Miranda do Corvo gerações no Olivais intuito de dinamizar e valorizar vários espaços históricos, quer na cidade, quer nas freguesias limítrofes, implementado uma política de descentralização Página 3 Página 3 cultural. Mudámos para melhor ite is NOVA CASA EM SOURE V
  2. 2. coimbra 2 Começa hoje em Coimbra Ensino Superior “Sentidos Grátis” AAC paga propinas com uma centena de artistas em géneros ao ministro Cerca de uma centena de lhemos até pode representar vários artistas portugueses e A Associação Académica de valores”, acrescentou. Com a deslocação a Lisboa, os estrangeiros, com destaque Coimbra (AAC) anunciou estudantes afirmam não pretenderem para criadores pouco na terça feira ir “pagar as ser recebidos pelo ministro: “Só conhecidos, mostram propinas” ao ministro da queremos deixar o pagamento da Ciência e Ensino Superior propina que este governo quer diversas áreas das artes impor”, sublinhou Vítor Hugo Sal- visuais e performativas, a na próxima quinta feira, gado. partir de hoje, em Coimbra, numa acção que se insere A AAC lembra que a partir do no encontro “Sentidos nas iniciativas de corrente ano lectivo, “todos os estudantes do Ensino Superior Grátis”. contestação à política poderão pagar até 852 euros de governamental para o sector. propinas, cerca de 140 por cento a Integrado na Coimbra 2003 mais que actualmente”, conside- Capital Nacional da Cultura, o encontram-se, por Portugal, Isabel alguns dos estrangeiros que apresen- rando a fixação e definição de tam trabalhos em “Sentidos Grá- A iniciativa, simbólica, decor- evento, na 6.ª edição, é promovido Lhano (pintura), João Pereira (insta- rerá na manhã de quinta feira, dia em propinas como “dois actos de des- pela Associação Sentidos Grátis e lação), Benedita Feijó (design), Paulo tis”. O evento, com entradas gratui- responsabilização do Estado” a quem tas, visa promover “uma panóplia de que estudantes de Coimbra se decorre durante um mês, através de Pimenta (fotografia), Eduardo Loío e deslocam de autocarro ao Ministério acusam de “indevida utilização” dos exposições, concertos e outros João Sá (escultura), bem como o artistas, na maioria emergentes”, valores pagos pelos alunos. refere João Arezes, da produção, e da Ciência e Ensino Superior, no espectáculos, no Convento de S. Grupo Maguga (instalação), ENTRE- Palácio das Laranjeiras, em Lisboa, “Actualmente, as propinas são Francisco. tanto Teatro, Colectivo Silêncio da inclui um whorkshop, domingo, em um dos suportes do funcionamento torno da reciclagem do papel, que será “para pagar as propinas ao ministro Participam artistas de Portugal, Gaveta (poesia) e as bandas InNO- Pedro Lynce”, disse à Lusa Vítor da Universidade de Coimbra, sem Espanha, Holanda e Estónia, em áreas sense, Notrespassing e Lara. marcado pela pedagogia artístico- que alguma vez tenham contribuído, -ambiental. Hugo Salgado, presidente da AAC. como a pintura, fotografia, escultura, Helena Mingo (instalação), “Garanto que não vamos pagar como se encontra legislado, para um instalação, performance, poesia, Edumundo Paz (pintura), Xavier Rios Começa com uma feijoada (21 aumento da qualidade do sistema horas), seguida de um concerto pela em dinheiro, mas sim em géneros, e música, multimédia, design, teatro, (instalação), de Espanha, Jane Saks só na altura diremos qual será o valor. educativo”, critica a associação dança, banda desenhada e graffiti. (vídeo-arte), da Estónia, e Ien Dob- banda Notrespassing e de dois espec- coimbrã. táculos de teatro e poesia. A forma de pagamento que esco- Entre os criadores participantes belaar (pintura), da Holanda, são Académica Assembleia Geral novamente adiada Contas (ROC) referentes aos mesmos exercí- cios. À sexta tentativa, em 25 Constarão ainda desta reunião magna de Setembro e 17 de Outubro de sócios, que se prevê a mais escaldante, a vão realizar-se duas Assembleias apreciação e votação do Orçamento para 2003/ Gerais da Associação Académica 04, assim como a análise da situação financeira do clube, que disputa a SuperLiga de fute- de Coimbra/Organismo bol. Autónomo de Futebol (AAC/OAF), As contas em questão reportam-se ainda a primeira extraordinária ao tempo da Direcção de Campos Coroa, tendo as de 2001 sido chumbadas pelos associados e a segunda ordinária. numa Assembleia Geral realizada em Setembro de 2002, embora tivessem recebido o aval do A ordem de trabalhos da Assembleia ROC. Geral extraordinária, a realizar às 21:30 de 25 Os atrasos na marcação destas de Setembro no Pavilhão Jorge Anjinho, inclui assembleias - que começaram por estar previstas as propostas da Direcção sobre a ocupação do para 28 de Junho, depois para a última quinzena estádio e quotas sociais, bem como a alteração de Julho e posteriormente para 5, 12, 19 de de alguns artigos dos Estatutos da AAC/OAF, Setembro - devem-se, segundo o presidente João relativos às categorias e aos direitos e deveres Moreno, a factores externos à vontade do dos sócios. clube. A Assembleia Geral ordinária marca- Isto porque só a 29 de Julho a Câmara da para as 21:00 de 17 de Outubro, igual- Municipal de Coimbra celebrou com a mente no Pavilhão Jorge Anjinho, vai apreciar Académica o protocolo para a utilização do e votar o Relatório e Contas de 2001 e novo Estádio Cidade de Coimbra e também 2002, bem como os pareceres e relatórios apenas recentemente o ROC e o Conselho do Conselho Fiscal e do Revisor Oficial de Fiscal disponibilizaram os seus pareceres. Móveis GRILO Rua Marcos Pires Montes Claros Telef. 239 828 842 VISITE-NOS Redacção e Administração: Denominação Social: Oficinas Gráficas: Rua Pedro Roxa, 7-1.º ANTÓNIO DE SOUSA (HERDEIROS), LDA. Rua Pedro Roxa, 27 a 31 Composição, Montagem e Tel. 239 85 27 10/11/12 - Fax 239 852 719 Contrib. N.º 502 137 258 - Cap. Social: 7.481,97 Euros Tel. 239 85 27 10/11/12 Impressão nas Oficinas BI-SEMANÁRIO Gerência: Gráficas de “O Despertar” Jornalistas: Fax 239 85 27 19 (Sai às quartas e sextas feiras) Artur Almeida e Sousa; Lúcia Maria Sousa Correia Tiragem média no mês de Artur Almeida e Sousa - CP n.º TE-628 Julho 24.000 Exemplares Número de Registo 100117 Zilda Monteiro - CP n.º 7937 e José Carlos Antunes Email: despertar@netc.pt 19/09/03
  3. 3. geral 3 Conselho da Cidade quer Cerca de 30 apicultores inscritos na feira política cultural mais articulada Miranda do Corvo Uma política cultural promove mel no domingo mais articulada e celho para a importância da mel certificado e oito com mel coordenada é uma das Vai realizar-se, no certificação, já que esta ga- não certificado. As expecta- reivindicações próximo domingo, na rantia de qualidade acaba por tivas são grandes, uma vez que enriquecer o produto e valo- no ano passado foram vendi- manifestadas Praça José Falcão, em rizar a sua imagem. dos cerca de 500 quilos de anteontem pelo Grupo Miranda do Corvo, Oriundo da Serra da mel. de Cultura da mais uma edição da Lousã, o mel assume um papel Para além do mel, os Feira do Mel, um determinante na economia visitantes vão poder adquirir associação cívica local. Para Fátima Ramos, na feira outros produtos como Conselho da Cidade de certame que vai contar presidente da Câmara de aguardente de mel, licor de mel, Coimbra. com a presença de Miranda do Corvo, é extre- vinagre de mel, cera, favos com contexto nacional e interna- mar-se num “exemplo de cerca de 30 apicultores, mamente importante que este mel, molduras de cera e ainda Nesse sentido, esta estru- cional em que se insere”, refere produto seja valorizado, o que a mais diversa doçaria feita dinamismo cultural” em Espa- a maioria com mel terá que passar obrigato- com mel (bolos e broas de tura pretende fazer um “ba- a associação em comunicado. nha, explicou João Paulo Dias. lanço da Capital Nacional da Para o debate, está pre- O Conselho da Cidade de certificado. riamente pela certificação. mel). Cultura e perspectivar uma es- vista a participação de Pedro Coimbra nasceu após o Con- Apesar de poder acarretar A Feira do Mel abre às 11 tratégia de valorização da Roseta, Carlos Encarnação, gresso da Cidade, onde foi A aposta na certificação custos para o apicultor, o horas, seguindo-se, às 11.30, a política cultural da cidade”, de Seabra Santos, Manuel Maria fundado um grande fórum deste produto endógeno é, de certificado de qualidade dá actuação da Filarmónica Mi- modo que 2003 não seja Carrilho, Abílio Hernandez associativo que tem como facto, uma das grandes apostas mais garantias e confiança ao randense. À tarde, às 15 horas, apenas “um exemplo sem Cardoso, Augusto Seabra ou objectivo o incremento da da autarquia de Miranda do consumidor. actua a FanFarra Académica de continuidade”, explicou João Carlos Fortuna. participação cívica na urbe. Corvo, que organiza o evento, De acordo com uma nota Coimbra e, às 16.30, a Filar- Paulo Dias, da organização. Antes deste debate, nos Segundo João Paulo e que tem procurado sensi- da autarquia, estão inscritos mónica Mirandense. A Feira Em conferência de im- dias 17 e 18 de Outubro, par- Dias, é necessário que seja feita bilizar os apicultores do con- nesta feira 21 apicultores com encerra às 20 horas. prensa, o Grupo da Cultura ticipam em workshops sobre na cidade “uma discussão do Conselho da Cidade de cultura, política de artes e sobre o que são as políticas Coimbra anunciou a reali- zação de uma conferência no dia 24 de Janeiro de 2004 de estratégias de valorização turística nomes como José Amaral Lopes (secretário de culturais”, incluindo a “trans- versalidade das linguagens artísticas” que devem conter Encontro de Gerações balanço das actividades da Estado da Cultura), Carlos uma “maior cooperação entre Coimbra 2003 - Capital Na- cional da Cultura. O objectivo é “promover Pinto Coelho (jornalista) ou João Mário Grilo (realizador). Neste encontro, a organi- as instituições”. Na sua opinião, deve haver “maior correlação entre no Pavilhão do Olivais um debate alargado sobre zação conta com agentes as várias instituições culturais Vai realizar-se, este fim O Encontro de Gerações jogos de apresentação das políticas e actividades cultu- culturais de Santiago de Com- nas suas actividades”, com começa amanhã, às 9.30 ho- equipas seniores do clube. rais, procurando naturalmente de semana, no Pavilhão ras, com o minibasquete, pros- No domingo, a manhã postela, uma cidade universi- “um pouco mais colaboração situar a cidade de Coimbra no tária que conseguiu transfor- em projectos comuns”. do Olivais, a 5.ª edição segue, às 11, com os iniciados vai ser dedicada aos cadetes do Encontro de masculinos e, às 12.30, dis- femininos e masculinos e a Gerações, que vai reunir puta-se o jogo de vetera- tarde aos iniciados femininos nos. e juniores masculinos e atletas ligados ao clube O churrascão, que deverá femininos. No intervalo dos das mais diversas idades. juntar toda a “família do Oli- jogos seniores vão decorrer Durante este encontro vais”, está marcado para as 13 os concursos de lançamentos horas. Da parte da tarde, às triplos e do meio campo. vão ser também 15 horas, disputa-se o jogo Também no domingo apresentadas aos sócios entre o Olivais-Marinhense vai ser lançada a “Rádio Oli- as equipas do Olivais (seniores masculinos) e, às vais Coimbra”, uma edição 17.30, joga-se o Olivais-San- que vai estreitar ainda mais a FC que vão disputar a tarém Basket (seniores femi- relação do clube com os seus próxima época. ninos), naqueles que serão os associados. Comboios Figueira da Foz - Coimbra com novo serviço em Dezembro A CP vai introduzir na verso. do país. Linha da Figueira da O serviço Regional Ex- Segundo uma nota da CP, presso vai ter tarifas diferentes as composições deste novo Foz, a partir de das praticadas nos comboios serviço, com capacidade para Dezembro, o serviço regionais e nos suburbanos, 268 lugares sentados, estão Regional Expresso embora ainda não sejam conhe- dotadas de equipamentos de cidos os preços a praticar. vídeo-vigilância, ar condi- entre a Figueira da Foz A Linha da Figueira vai cionado, painéis de informação e Coimbra, informou o ser a primeira a dispor do ser- e casas de banho preparadas porta-voz da empresa, viço Regional Expresso, pelo para utilização por deficientes que a introdução destes novos físicos. Carlos Madeira. comboios assumirá um carácter A Linha da Figueira da experimental, antes de serem Foz regista uma média diária de O novo serviço, “mais introduzidos em outras linhas 4.500 passageiros. rápido, com comboios com mais qualidade”, vai ter três compo- AGÊNCIA FUNERÁRIA sições diárias em cada sentido. Du- rante a manhã serão ADELINO MARTINS, LDA. dois os comboios O ORGULHO DE BEM SERVIR DESDE 1940 no sentido Figueira da Foz - Coimbra e FUNERAIS – FLORES – TRASLADAÇÕES um no sentido con- trário, enquanto à SERVIÇO PERMANENTE tarde serão dois no sentido Coimbra - Telefs. 239 824 825 - 239 820 406 Figueira da Foz e R. Corpo de Deus, 118-120 3000 COIMBRA um no sentido in- 19/09/03
  4. 4. soure 4 que se trata de um investimento a manter João Gouveia em entrevista a “Despertar” desde que “tenhamos o bom senso de conter os gastos feitos nestas iniciati- vas dentro dos limites razoáveis com Festas de S. Mateus são investimento concelhio aquilo que é a afectação dos dinheiros públicos noutras áreas tão ou mais importantes no domínio do bem estar das po-pulações.” timentos nos quais se têm empenhado. As Festas de S. Mateus/2003, Valorizar a prata da casa do ponto de vista da Comissão Festas de S. Mateus são investimento No programa geral das festas volta a presidida pelo vice-Presidente sentir-se uma forte presença de Santos Mota há, Acontece que em Soure, antes desta colectividades recreativas e culturais do opção, as festas de S. Mateus eram concelho, justamente porque segundo essencialmente, cinco nos afirmou João Gouveia, “reco- organizadas rotativamente pelas considerações a fazer. Em diferentes colectividades do concelho. nhecemos a importância dos espectá- primeiro lugar trata-se de uma Esperava-se assim que se as coisas culos com cabeça de cartaz nacionais”. corressem bem, e o tempo ajudasse, a No entanto, anualmente, “não abdi- aposta na continuidade, com camos de valorizar as colectividades um programa saudavelmente colectividade prendada conseguisse verbas para as suas obras. Mas, refere que mostrem a nossa riqueza cultural e ambicioso que apresentará João Gouveia, as coisas mudaram, social, até pela razão de que temos uma espectáculos gratuitos e “porque definimos culturas municipais dinâmica cultural e desportiva invulgar, de cultura, acção social e desporto e as com mais de cem associações recrea- diversificados e assentes num tivas e culturais espalhadas por du- instituições passaram a saber ante- número cada vez maior de cipadamente com o que contava e o zentos lugares do concelho de Soure. múltiplas parcerias do que poderiam e deveriam fazer, sem Seria um crime e, porventura um estarem à mercê de uma qualquer desperdício, num concelho onde há 26 concelho, designadamente nos escolas de música, quinze grupos rotatividade de festas ou de um S. domínios da cultura, desporto e Mateus mais ou menos chuvoso, com folclóricos, cinco de teatro, cinco acção social, sendo certo que se mais ou menos gente.” filarmónicas, dezenas de clubes Para João Gouveia os objectivos das Festas de S. Mateus continuarão a ser desportivos e uma dezena de IPSS procurará um apuro cada vez Por outro lado, a Câmara de Soure os de sempre, ou seja, “conseguirmos um reencontro festivo de todos os (Instituições Particulares de Solida- maior no plano organizativo. entende que as Festas de S. Mateus e a sourenses e, por outro lado, a divulgação do concelho através dos muitos riedade Social) que não aproveitásse- FATACIS (que inicialmente não João Gouveia reafirmou em milhares de visitantes” mos esta dinâmica para que com base existia), deveriam ser em primeiro que entrevista a “O Despertar” que tudo um investimento do concelho, no nela mostrarmos o que temos e que faz +, dirigido à promoção e valorização festas que se realizam nos diferentes reencontro dos munícipes e sourenses parte da nossa vivência histórica e o custo de 100 mil euros das colectiva no concelho de Soure.” do mundo rural, onde Soure também lugares que normalmente se associam espalhados um pouco por todo o Festas de S. Mateus constituem está naturalmente integrado.” a uma qualquer festividade religiosa em mundo. Esta perspectiva de “enca- um investimento do concelho. Há ainda uma outra consideração momentos festivos que todos aplau- rarmos as Festas como investimento Uma pista de remo que se prende com o facto de este ano dimos e acarinhamos, com a possi- levou-nos na altura a compreender os que une dois concelhos não haver FATACIS, pela razão de bilidade de uma qualquer associação espectáculos diversificados e gratuitos E quando se afirma que se trata de todos conhecida que tem a ver com o cultural ou desportiva, ou comissão não como um qualquer bónus ou oferta Em recentes declarações a “Despertar”, uma aposta na continuidade, pretende- assumido compromisso de no espaço paroquial da freguesia ou do lugar, à população, mas sim como inves- o presidente da autarquia de Montemor -se assumir que por muito bem que habitualmente certo deste certame aproveitar esse período para justamente timento claro.” -o -Velho, Luís Leal, destacou o bom tenham corrido as edições anteriores decorrer já investimento estimado de conseguir algumas poupanças que os Tratando-se de uma mais valia entendimento e a empenhada cola- isso nunca poderá constituir motivo para 1.100 mil euros. ajudem até a levar por diante inves- para o concelho, João Gouveia reafirma boração intermunicipal que tem sido que “nos inebriemos, mas antes Após a conclusão deste investi- mantida com Soure, no que respeita ao constitui motivo para uma respon- mento de profunda requalificação aproveitamento das potencialidades sabilidade acrescida para que se urbana dos Bacelos então sim, entre que a magnífica pista de remo oferece melhorem todos os aspectos.” outros objectivos subjacentes ao para esta pratica de desportos náuticos. No contexto destas Festas de S. investimento estarão outros que têm a A este propósito, João Gouveia Mateus, há algo que poderemos chamar ver com a nova estrutura mais ampla e afirmou que “as cumplicidades da vida de inovação, já que a feira irá procurar concebida com a dignidade que o devem ser positivas, assentes na um equilíbrio para melhor entre a futuro merece para esta realização do abordagem de realidades comuns que manutenção do pitoresco característico concelho. podem e devem merecer terapias visível pelas barracas espalhadas pelos João Gouveia salientou nesta avaliadas de forma comum” e com base arruamentos de Soure, mas também entrevista a “O Despertar” que os nisso se utilizem antídotos que uns têm maior rigor na ocupação dos espaços. objectivos das Festas S. Mateus e outros não, mas sempre numa continuarão a ser os de sempre, ou seja, perspectiva de solidariedade activa. Este ano não há FATACIS “conseguirmos um reencontro festivo “Isso vale com muita estima e afecto de todos os sourenses e, por outro lado, para o meu colega e amigo Luís Leal de “Pode parecer que será conciliar o a divulgação do concelho através dos Montemor-o-Velho sem prejuízo de ter inconciliável, mas nós acreditamos que muitos milhares de visitantes”. valido no passado para o respeitável tal possa vir a ser possível e essa sim Tratando-se duma “oferta” con- colega, José Manuel Antunes.” será uma inovação de natureza geral.” tinuada e assumida pela autarquia junto Há um excelente entendimento Uma outra consideração tem a ver de toda a população, o presidente da entre os dois concelhos hoje como no com o facto de o orçamento não exceder edilidade recorda que quando essa passado ainda que possa reconhecer que os 100 mil euros e que, também como é decisão foi tomada há alguns anos, “há hoje uma proximidade pessoal hábito “iremos apresentar uma can- “tinha por trás uma justificação que não porventura geradora de maior eficácia didatura ao III Quadro Comunitário de deixava margem para dúvidas.” no relacionamento com Luís Leal.” João Gouveia, presidente da autarquia e Santos Mota, vice-presidente, Mas este bom entendimento, Apoio, ao abrigo do Programa Leader Uma coisa são as centenas de defendem que é importante valorizar a “prata da casa” acrescentou João Gouveia, acontece com Pombal, Ansião, Condeixa e Figueira da Foz, ou seja, com todos os Junta de Freguesia Junta de Freguesia concelhos que têm limites geográficos com Soure. E o mesmo se pode afirmar relativamente à administração central, já que o êxito ou segredo de uma qual- de Soure de GESTEIRA quer gestão não deve esgotar-se em questões exclusivamente emblemá- ticas mas na capacidade de estabe- lecimento de parcerias entre as co- munidades, administração local e central, porque resolver um problema num dos patamares exige esforço, mas se o mesmo for conjugado e distribuído, há o poder da partilha de que normalmente resultam melhores soluções. Como autarcas “desenvolvemos essa política no sentido de aproveitar tudo aquilo que seja um encontrar de sinergias tendentes à solução dos Visite a bonita Vila de Soure Visite Gesteira durante problemas. É nesta linha de acção que se entendeu a visita do secretário de durante as Festas de S. Mateus as Festas de S. Mateus Estado do Desporto.” Ø 19/09/03
  5. 5. soure 5 E foi assim que quando a Estrada que no âmbito da A 17 estará quatro captações distintas mas que Ø APPACDM de Soure participou nos campeonatos mundiais de Sevilha, pronta até final do Quadro Comunitário de Apoio. poderão ser invertidas com base na capacidade de cada uma das captações “oferecemos um barco moderno que Trata-se de um troço de oito e depósitos. Esta gestão é feita com veio dar um novo alento e uma quilómetros mas que tem a importância controlo digital e no caso da captação espectacular vontade de vencer de ser estruturante porque liga dois da Figueirinha existe ainda um desportivamente, de que Soure está concelhos sendo que um deles fica sofisticado controlo de descalcificação naturalmente orgulhoso.” Realmente, também ligado a uma via de acesso a que está em fase experimental. Trata-se “não é todos os dias nem todos os anos, via rápida. Acresce referir que logo após de um investimento que finalmente se que se consegue uma medalha de o acto inaugural, foi um grupo de cerca vê concretizado e se projecta para várias bronze num campeonato mundial de uma centena de motards que se décadas no futuro de Soure que já hoje disputado em Milão e, para além disso, associaram à festa como uma guarda de tem uma cobertura total do concelho é preciso frisar que esta selecção honra ao longo de todo o percurso de abastecimento de água. nacional é constituída exclusivamente reabilitado. por atletas da APPACDM de Soure.” Captação de águas Obra rodoviária estruturante com inaugurações à vista inaugurada Mas no contexto das obras a inaugurar, João Gouveia A Câmara de Soure tem tentado que todos os investimentos públicos sejam João Gouveia, salientou que dentro de dias se vai fazer a inauguração de no Parlamento iniciados e acabados no mesmo ano, investimentos integrados no domínio procurando não afastar-nos do equi- líbrio de atenção que deverá prestar aos do ambiente e mais concretamente no abastecimento público de água. Nos Europeu Como é sabido, o nome de João duzentos lugares, e por outro lado, dois últimos anos “apresentámos uma Gouveia foi já adiantado para aquilo que são as diferentes áreas que a candidatura ao III Quadro Comunitário substituir no Parlamento Europeu, administração central determina sejam de Apoio para reabilitação profunda no Arlindo Cunha que deverá assumir tratadas pelo poder local, seja na abastecimento de água à freguesia de a presidência da Comissão de educação, cultura, desporto, assistência Soure. Este conjunto integrado de Coordenação da Região Norte. social, rede viária, actividade investimentos demorou cerca de dois Apesar de referir que só gosta económica, etc, para os quais também anos e vai servir 45 por cento da de falar sobre factos consumados, deverá existir equilíbrio na afectação população do concelho, integrando o autarca explicou-nos que em para as diferentes áreas. assim as duas novas captações da Pouca termos de lista tudo aponta para A Câmara de Soure tem tentado que todos os investimentos públicos Nesta altura, para além de Pena e Relvas. O reservatório da que isso aconteça. Se assim for, nos sejam iniciados e acabados no mesmo ano “estarmos a inaugurar pequenos Figueirinha passou de 50 metros termos da lei pedirei a suspensão investimentos locais mas que são cúbicos para uma capacidade de 550 e Ø tros que disponibilizámos a institui- ções do concelho, particularmente a importantíssimos para as populações locais e que foram co-financiados pela na Casa Velha que tinha um reservatório e 50 metros cúbicos ficou com outro de do meu mandato de Presidente da Câmara por um período que não As primeiras remadas deverá exceder os 180 dias e que APPACDM, e mesmo sem pista os Câmara por Administração directa”, igual capacidade. Novas adutoras com foram em seco... neste período, mesmo assim, atletas começaram a treinar.” neste mês de Setembro, por nenhuma maiores diâmetros e maior velocidade acompanhará com a atenção Durante largos anos “tivemos razão particular, no domínio da rede no encaminhamento da água, bem devida a gestão do município de Há uns anos, em diferentes reuniões de provas de remo adaptado até mesmo viária fo inaugurado um empreendi- como o controlo total das perdas e um trabalho com dirigentes de IPSS, foi Soure, estando toda a equipa aqui à frente dos paços do Concelho. E mento que representou um investimen- combate eficaz às infiltrações são preparada para que tudo decorra sugerido à Câmara pela Associação foi a partir daqui – só depois veio a to de cerca de 750.000 euros em mais algumas das inovações mas há ainda a Fernão Mendes Pinto que “seria com normalidade. pista – que houve um outro problema . uma ligação ao vizinho concelho da destacar um conjunto de interfeixes que interessante sensibilizar, e materializar “Quando se assumem funções Tínhamos um barco, muito pesado, Figueira da Foz, a ligação que vai de faz com que seja possível trabalhar em por um período limitado teremos a prática do remo adaptado para desportivamente ultrapassado e que Cerro Ventoso às antigas Termas da simultâneo com água oriunda da deficientes. Ora, a Câmara de Soure de perceber de que forma é que naturalmente desmoralizava qualquer Amieira, com a vantagem adicional que captação do Ourão, Casa velha, Pouca desde logo “tomou a primeira medida responsavelmente poderemos ser atleta ou treinador por mais esforçados essa ligação ficará a quatro cinco Pena ou Relvas. Ou seja, há todo um úteis.” de investimento ao adquirir ergóme- que fossem.” quilómetros do nó de acesso à Auto- universo que passa a ter água vinda de 19/09/03
  6. 6. soure 6 Santos Mota, Presidente da APPACDM de Soure pernas a tremer num nervosismo intenso mas com a alegria que não cabia cá dentro.” Esta Instituição é imprescindível no concelho Agora, é justo realçar aqui que se a Câmara Municipal “não nos tivesse comprado no ano transacto as valências que aqui vivem e se um barco onde treinámos nestes Justamente no final duma empenham nas tarefas que comuni- últimos meses, nada disto seria sessão pública em que os tariamente lhes são confiadas, possível. atletas medalhados foram aprendem a gostar duma casa que Agora com o nosso novo barco naturalmente é sua mas que, para as coisas são completamente homenageados com a além disso se sentem motivados para diferentes. presença do secretário de contribuírem para trabalhos de Se tudo correr favoravelmente natureza autárquica, como é por aos projectos em carteira, Joaquim Estado do Desporto, Redondo acredita em futuros êxitos exemplo a jardinagem dos espaços governador civil, presidentes existentes não só na vila de Soure do remo adaptado em Soure. Isto das câmaras de Soure e como em todo o concelho. porque, confessou-nos, dois dias Depois de nos referir que depois de regresso de Milão Montemor e ainda do “Soure já não se imagina sem a sua “tivemos uma reunião com Santos director Distrital da APPACDM”, Santos Mota acentuou Mota para fazermos o balanço do Segurança Social, falámos que “esse fenómeno se nota cada que correu bem e menos bem.” vez mais justamente porque existem Em Outubro recomeça a épo- com dois dos principais muitos deficientes no concelho e ca utilizando a pista de Montemor- responsáveis pelo êxito duma ainda há ainda alguns complexos -o-Velho e Coimbra, e se “tra- modalidade desportiva bem por parte da população que lida balharmos como deve ser - porque com eles numa forma menos cor- em alta competição não se pode como da imprescindível recta”. Ou seja, gradualmente, brincar - e porque ficámos a vinte importância que a vamos conseguindo um cada vez Santos Mota, presidente da direcção da APPACM, e Joaquim Redondo, centésimos do segundo lugar maior número de utentes e sempre treinador de remo adaptado, defendem que são os jovens desta (conquistado pela Holanda), APPACDM desempenha no voltaremos lá e acredito nos meus com uma preocupação permanente instituição que nos dão grandes lições concelho de Soure. de nos “esmerarmos no serviço que atletas que com a média de idades prestamos.” cialmente pelo valor dos meus e seniores, o treinador Redondo de vinte anos constitui a mais jovem Falámos, pois, com Santos Mo- “Admitimos ou compreen- atletas. É que, embora tudo isto sente -se como peixe na água nesta modalidade.” ta, presidente da Direcção da demos eventuais erros, mas há um tenha sido fruto duma equipa muito em remadas de sucesso que os Há que criar-lhe condições APPACDM e com o treinador de que é indesculpável: a falta e ca- vasta que foi desde a Câmara jovens admiram e interiorizam para que mais uma vez “venhamos remo adaptado, Joaquim Redondo. rinho para cada utente.” Municipal, Direcção a APPACDM, como ideal de vitó-ria. a ser campeões nacionais para que Para Santos Mota, esta Instituição é Sem ignorar que existem difi- e tantos outros, mas eles, os atletas Mas a simplicidade da palavra disputemos os mundiais que este fundamental na vida do concelho. culdades até porque a autonomia é são as vedetas.” de Joaquim Redondo, resume-se na ano decorrem em Bagnoles (Bar- Essa importância tornou-se ainda recente, a APPACDM luta com pro- Como monitor desportivo em grandeza dum momento que marca celona). mais evidente a partir do momento blemas de ordem financeira e natação e atletismo, tem sido no uma vida: “Este foi um dia ines- “E só não digo que poderemos em que se tornou autónoma de mesmo de espaço que, entretanto se remo que Joaquim Redondo tem quecível para mim, e só foi mais vir a ser campeões do mundo por- Condeixa, já que até aí funcionava tornou exíguo, pelo que em cola- chegado mais longe não apenas em marcante ma minha carreira quando que os nossos atletas trabalham, como sua dependência. boração com Segurança Social, títulos conquistados mas também na a bandeira nacional subiu no pódio. saiem dos seus empregos às 17H00, Foi só a partir daí - recorda Câmara Municipal e a própria modalidade rainha que mais adeptos Não tenho palavras capazes de vamos treinar e chegamos a casa por Santos Mota - que “tive a noção da Direcção, “iremos tentar suplantar tem conquistado. descrever esta sensação.” volta das 23H00, enquanto que, por dimensão humana desta Instituição este problema da exiguidade de Antigo praticante de remo na “Deixe-me dizer-lhe que não exemplo, os australianos que são os que tem uma população carente e instalações.” Associação Naval 1.º de Maio, ten- tive coragem para ir, já que foi a Dra. actuais campeões do mundo, não que precisa de afecto. E não é preciso “São os jovens que mais nos do sido campeão nacional durante Carla e o Santos Mota, tendo eu fazem mais nada que não seja muito mais para que dê lições aos preocupam”, refere Santos Mota dez anos nas categorias de juniores ficado na margem oposta com as remar.” ditos normais, sobre a sua postura, No quotidiano da APPACDM como pode e deve estar em vivência social. Isso eu tenho aprendido muito com toda esta gente que faz a formação profissional é sector fundamental, pelo que Santos Mota nos revelou a existência de várias Associação Cultural Recreativa e Social de Samuel parte duma grande família.” valências, o CAO – Centro de Áreas Instituição Particular de Solidariedade Social Não foi fácil obter essa auto- Ocupacionais, para utentes com nomia? níveis de deficiência mais acentua- Rua Duques de Aveiro - Coles de Samuel - 3130-119 Samuel “Pois não. Deveremos destacar das em que se empenham em Telef. 239 580 000 - Fax 239 580 009 aqui o absoluto empenho de serviços prestados em artigos e bens E-mail: a.c.r.s.samuel@mail.telepac.pt técnicos e funcionários que nada para fábricas e outras instituições, e reivindicaram por muitas horas de “temos ainda a formação profis- trabalho extra uma causa que eles sional já que existe uma empresa de ACÇÃO SOCIAL próprios consideraram como sua. inserção na área da jardinagem.” INFÂNCIA Acredite que quem está nesta Mas há ainda vários utentes em • Creche Instituição, é gente muito motivada, empresas justamente para que mais • Jardim de Infância compreensiva e tolerante em prol tarde se insiram no tecido social e • Actividades de Tempos Livres (ATL) duma obra que vamos levantando sociedade civil. • Bolsa de Famílias de Acolhimento lentamente mas com passos seguros “A integração é, por isso, a de futuro.” nossa principal meta de actuação, 3.ª IDADE acrescentou o presidente da Direc- As lições dos jovens ção. • Centro de Dia • Serviço de Apoio Domiciliário Quando se compreende esta acção, Um treinador de sucesso • Centro de Convívio ficam as coisas mais facilitadas não POPULAÇÃO EM GERAL apenas nas tarefas do quotidiano O treinador Joaquim Redondo, ma- mas também no quadro duma nifestou-nos mais uma vez a sua • Apoio Domiciliário Integrado (ADI) política de reinserção social que se grande satisfação pelo momento • Rendimento Social de Inserção (RSI) pretende efectiva e, como já aqui solene a que acabava de assistir e • Projecto de Desenvolvimento Integrado de Acção Social (PDIAS) foi dito anteriormente, inclusiva e partilhar, enquanto peça fundamen- • Espaço Milennium não exclusiva. tal dum projecto que se viu além O presidente da APPACDM fron-teiras, bem como de toda a DESENVOLVIMENTO LOCAL não tem reservas ao afirmar que são alegria enquanto principal retri- estes os jovens que nos dão muitas buição do esforço e empenho que FORMAÇÃO PROFISSIONAL E EMPREGO lições. durante o ano vão desenvolvendo. • Empresa de Inserção Os cerca de 120 jovens de todas “Estou muito contente, espe- • Unidade de Inserção na Vida Activa (UNIVA) • Acção de Formação/Informação para Mulheres Agricultoras e Rurais • Programa Operacional Emprego Formação e Desenvolvimento Social - Projecto “Certificar para Competir” • Curso de Cozinha • Curso de Serviço de Mesa • Curso de Apoio Familiar e à Comunidade DESPORTO E CULTURA • Apoio ao Samuel Futebol Clube - Equipa Sénior de Futebol 11 - INATEL - Equipa Juvenil de Futebol 5 - Associação Distrital de Futebol - Equipa Júnior de Futebol 5 - Associação Distrital de Futebol - Formação de Camadas Jovens • Apoio ao Clube Motard “Diabos de Samuel” • Grupo Etnográfico de Samuel • Escola de Música - Grupo de Música Tradicional - Grupo de Música Coral Litúrgica 19/09/03
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×