• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
O Despertar – 8137 – 05.06.2002
 

O Despertar – 8137 – 05.06.2002

on

  • 3,510 views

Versão integral da edição n.º 8137 do bi-semanário “O Despertar”, que se publica em Coimbra. Ao tempo dirigido por Artur Almeida e Sousa. Jornal fundado em 1917. 05.06.2002. ...

Versão integral da edição n.º 8137 do bi-semanário “O Despertar”, que se publica em Coimbra. Ao tempo dirigido por Artur Almeida e Sousa. Jornal fundado em 1917. 05.06.2002.

Para além de poderem ser úteis para o público em geral, estes documentos destinam-se a apoio dos alunos que frequentam as unidades curriculares de “Arte e Técnicas de Titular”, “Laboratório de Imprensa I” e “Laboratório de Imprensa II”, leccionadas por Dinis Manuel Alves no Instituto Superior Miguel Torga (www.ismt.pt).

Para saber mais sobre a arte e as técnicas de titular na imprensa, assim como sobre a “Intertextualidade”, visite http://www.mediatico.com.pt/manchete/index.htm (necessita de ter instalado o Java Runtime Environment), e www.youtube.com/discover747

Visite outros sítios de Dinis Manuel Alves em www.mediatico.com.pt , www.slideshare.net/dmpa,
www.youtube.com/mediapolisxxi, www.youtube.com/fotographarte, www.youtube.com/tiremmedestefilme, www.youtube.com/discover747 ,
http://www.youtube.com/camarafixa, , http://videos.sapo.pt/lapisazul/playview/2 e em www.mogulus.com/otalcanal
Ainda: http://www.mediatico.com.pt/diasdecoimbra/ , http://www.mediatico.com.pt/redor/ ,
http://www.mediatico.com.pt/fe/ , http://www.mediatico.com.pt/fitas/ , http://www.mediatico.com.pt/redor2/, http://www.mediatico.com.pt/foto/yr2.htm ,
http://www.mediatico.com.pt/manchete/index.htm ,
http://www.mediatico.com.pt/foto/index.htm , http://www.mediatico.com.pt/luanda/ ,
http://www.biblioteca2.fcpages.com/nimas/intro.html

Statistics

Views

Total Views
3,510
Views on SlideShare
3,504
Embed Views
6

Actions

Likes
0
Downloads
6
Comments
0

1 Embed 6

http://www.slideshare.net 6

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    O Despertar – 8137 – 05.06.2002 O Despertar – 8137 – 05.06.2002 Presentation Transcript

    • COBRIAGEM – NIQUELAGEM CROMAGEM – ZINCAGEM SERRALHARIA CIVIL SOLDADURAS A ELECTROGÉNEO AUTOGÉNEO E ALUMÍNIO Hoje REPARAÇÃO DE JANTES EM FERRO E ALUMÍNIO Popis Challenge Os vencedores do concurso Popis Chal- Rua Pedro Roxa, 27 a 31 lenge vão receber hoje os prémios, Director: Artur Almeida e Sousa 3000-330 COIMBRA FUNDADO EM 1917 precisamente no Dia Mundial do Tel. 239 85 27 10/11/12 Ambiente. A E.B. n.º 39, a E. B. n.º 18 e a INSTALAÇÕES PRÓPRIAS: Fax 239 85 27 19 BI-SEMANÁRIO REPUBLICANO INDEPENDENTE Escola n.º 27 de Fala vão receber, RELVINHA Email: despertar@netc.pt PORTE PAGO respectivamente, o primeiro, segundo e Telef. e Fax: 239 825 294 terceiro prémios. O vencedor vai ser 3020-365 COIMBRA Quarta feira • 5 de Junho de 2002 • Ano 85 • N.º 8137 – 0,50 e contemplado com um computador, um scanner, uma impressora e um conjunto de colecções didácticas, no valor de 2500 euros. Os segundo e terceiro classificados recebem um computador, no valor de Arte e espectáculo 1000 euros. Dia Mundial do Ambiente no Centro da Figueira Cerca de 470 alunos de 10 escolas de Coimbra vão comemorar hoje, na Mata Última página Nacional de Vale de Canas, em Coimbra, o Dia Mundial do Ambiente. Esta iniciativa, que encerra o programa de acções de Educação Ambiental que o Instituto de Conservação da Natureza promoveu durante o ano lectivo nesta Coimbra promete Protecção à criança Mata, integra um concurso de espan- talhos e a leitura de um texto de cada uma das escolas participantes. as melhores festas tem casa nova na Lousã Coimbra Saudável O Instituto Pedro Nunes e a Metro Mondego SA promovem hoje, na Praça da República, a iniciativa “Coimbra (Velo) Cidade Saudável”, um programa que serve para assinalar o Dia Mundial do Ambiente. As duas instituições propõem um programa que inclui o seminário “Sistemas de Transportes para as Cidades do Futuro” e uma demonstração de veículos eléctricos inteligentes, ambos destinados à popu- lação de Coimbra. Salão do Emprego Começa hoje o “1.º Salão do Emprego de Vila Nova de Poiares”, organizado pela Associação de Desenvolvimento Integrado de Poiares, com o apoio da Câmara Municipal e da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntá- rios. Direccionado para a divulgação e promoção de oportunidades de emprego e das novas tecnologias, este evento prolonga-se até sexta feira. Amanhã Congresso dos Solicitadores Começa amanhã, no auditório dos Hospitais da Universidade de Coimbra, o II Congresso dos Solicitadores e VI dos Postulantes Europeus, que devem contar com a presença de 300 juristas inter- nacionais. A sessão solene, marcada para as 10 horas, vai ser presidida pelo Presidente da República, Jorge Sampaio. Este encontro termina no sábado. Página 3 Página 7 “Tapas & Papas” Começa amanhã, na Praça Marquês de Marialva, a IV Feira de Gastronomia e Viagens gratuitas Feira do Livro até Polémica sobre RTP União recupera sonho Artesanato de Cantanhede. Esta feira, que reúne mais de 50 expositores e vários hoje na Ecovia sábado em Penacova multiplica episódios da permanência restaurantes da região, prolonga-se até Última página Página 7 Páginas 2 e 11 Página 9 10 de Junho. MARCO DE INCÊNDIO “CLASSIC” VÁLVULA DE CUNHA ELÁSTICA Estanquicidade a 500 mm abaixo da linha de solo Construção segundo Normas Europeias Ensaiado por diversas corporações de bombeiros Ferro Fundido Dúctil GGG50 Sede: Apartado 467 - Coselhas - Tel. 239 490 100 - Fax. 239 490 198 / 99 e organismos oficiais 3001-906 Coimbra Pintura Époxica Fabricado segundo normas europeias Filial: Apartado 4 – R. de Aveiro 50 - Tel. 231 949 261 - Fax 231 949 292 3050-903 Pampilhosa
    • opinião 2 CANTO ESQUERDO artes & artistas José Contente expoente máximo da nossa arte ordem, pelo equilíbrio, pelo senso génio, um caso único na época e Manuel Bontempo cultural, pela consciência do que ainda hoje é referência obrigatória representa a arte, nas várias vertentes, para quem mergulha no desenho, na no professorado, na prática, que pintura, na obra de arte, e a sua é das Mestre na verdadeira acepção da representou com a simplicidade dos mais belas e significativas no mundo palavra. Multifacetado, pintor predestinados. dos pintores portugueses, na notável, professor, humanista, arguto Foi este valioso artista pleno de imortalidade do espírito. na análise das matérias, onde o talento, que venceu as trevas da Recordá-lo é dever de todos Fausto Correia* desenho foi sempre magistral, cui- ignorância colectiva ou da frustração nós, como disse o seu amigo e dadoso no ensino, teve como alunos comunal e ensinou, expôs, palestrou, discípulo distinto, José Berardo, artistas hoje de grande porte, como viveu com os colegas, alunos, numa quase confidente do mestre que foi RTP – telenovela José Berardo, Vasco Berardo, e tantos, estes tomaram prestígio em vários domínios da pintura, escultura e rara estirpe de pintores, Américo Dinis, Assunção Dinis, Carlos Ra- mos, Hébil, Carlos Botelho, Dórdio agora postumamente homenageado. Homem singular, teve o tributo do génio, e agora e sempre, a saudade dos discípulos, colegas, amigos, à portuguesa afins, como reflexo do senso peda- gógico do exímio artista sempre de sorriso nos lábios para a gente que Guimarães e ramitificou contactos com César Abott, Francisco Relógio com uma enorme comunidade artística. Fez explorações na alma admiradores espalhados pelo país, é um reconhecimento por quem fez tanto pela nossa arte, pela nossa se cruzava e o convívio com a sua com final infeliz área de relações humanas. O desenho para o mestre José Contente foi estádio inicial do seu humana, e em todos tinha um amigo e um admirador, num estudo constante das “humanidades” entre cultura, pela humanidade ou pela amizade… Lutou contra a insensibilidade ensino, a evolução da pintura, a o binómio artista-arte! e a incultura. Foi à sua maneira um tentativa de liquidação da RTP, ora enquadrada por um Desenhava soberbamente os revolucionário contra o marasmo. história da arte, que ensinou aos seus A estudo a fazer por uma Comissão dita Independente, tipos populares, as figuras ditas Amigo deste Jornal, por aqui merece um conjunto de questões: discípulos, as próprias conclusões do típicas, deste país, o povo, genuino, passou muitas vezes, em conversa 1. É verdade, sim ou não, que aquela empresa tinha destino de ser artista e pedagogo, a está retratado nas suas magistrais informal com António Sousa, o uma situação financeira equilibrada até 1991, data da filosofia que usou, na paleta, no lápis, pesquisas do húmus da nossa terra. saudoso director, com o pessoal, eliminação da taxa de televisão por decisão do então nas tintas, no pincel ou espátula, o O lápis nas suas mãos tinha redactores, depois de mais uma aula governo do PSD? seu inconfundível cromatismo, as magia. Grandiosa e profunda. na Escola Brotero. 2. É verdade, sim ou não, que o valor da cobrança suas conversas, as aulas, a sua refe- Poucos em Coimbra, mesmo pelo Na nossa redacção há um da taxa representaria, em valores actuais, pelo menos rência pessoal e humana, são ainda e país fora, desenharam tão bem como quadro do famoso artista junto a ou- 16 milhões de contos? sempre a forma de sondar o sortilégio mestre José Contente em quadros, tros dos seus confrades, de várias 3. É verdade, sim ou não, que a empresa jamais foi ressarcida pela extinção da arte e da vida sensível. manchas, apontamentos, acrílicos, épocas, oferecidos ao nosso jornal. da taxa? José Contente é um dos mais óleos, aguarelas, carvão, guache, nas Foi lindo a homenagem que lhe 4. É verdade, sim ou não, que a rede de emissão e feixes hertzianos retirada prestigiados artistas plásticos de explorações que fez através da prestaram recentemente. em 1992 à RTP, por deliberação do então Governo do PSD, estava avaliada em todos os tempos de Coimbra pela imaginação e do real, e graças ao seu Bem-hajam! 70 milhões de contos e tinha um custo anual de aproximadamente 900 mil contos sendo que a empresa veio a receber apenas 5,4 milhões de contos (e mesmo esta verba incorporada no capital, pelo que não entrou qualquer indemnização nos seus cofres) e passou a pagar 3 milhões de contos/ano à PT pelo serviço que antes lhe pertencia? 5. É verdade, sim ou não, que as indemnizações compensatórias devidas pelo Estado à RTP ficavam sempre aquém do estipulado no contrato de Maio Coral - nota excelente! concessão de Serviço Público e nunca chegaram atempadamente, obrigando a O maestro Paulo Moniz e a chegam a ver a luz… empresa a recorrer à banca para o cumprimento das atribuições que os sucessivos Cristina Henriques maestrina Zélia Gomes, ao moverem A luz nem sempre é para todos, governos lhe imputava? as mãos, braços e cabeça, vibravam e iluminar é diferente de alumiar. 6. É verdade, sim ou não, que a empresa paga actualmente de juros à O calendário agendou 24 de Maio para o quarto concerto musical do na faina musical que obriga o corpo O Choral Poliphónico de banca, fruto da dívida acumulada por efeito das razões expostas no número a levantar os pés de forma a que o Coimbra, já nosso bastante co- anterior, cerca de nove milhões de contos/ano? programa do Inatel, para a nossa cidade e outros locais limítrofes. secreto ondular dos gestos seja um nhecido nestas andanças, deliciou- 7. É verdade, sim ou não, que cabe à RTP a manutenção dos Centros sinal entre eles e os cantores. -nos uma vez mais. Polidos e Regionais dos Açores e Madeira, com um custo de estrutura de cerca de 3 A Igreja de São Tiago aga- salhou o espectáculo, conforme Principiaram o concerto com encantadores. milhões de contos/ano, sendo que 70 por cento da respectiva programação é “Sanctus” e “La Fanfarre du Prin- assegurada pela empresa a custo zero? previa o Programa do Maio Coral Fez-nos pensar que o homem 2002. temps”, e no final o Coro da Madeira 8. É verdade, sim ou não, que os 1823 funcionários mantêm no ar seis terminou com “I’m gonna sing”. não pode passar sem a música; o canais (1, 2, Internacional, África, Madeira, Açores), além da RTP-Teletexto e Uma chuva miudinha teimou homem cultural precisa dela de em arrecadar as pombas encolhidas O público, de todas as idades, da Net-RTP, abrangendo ainda cinco centros de Emissão Regional, o Centro pediu bis e bateu palmas, muitas muitas e variadas formas e daquelas de Produção do Porto, três delegações em território continental e 13 no de frio, nos beirais do casario da como João Fernandes, delegado do Praça Velha. palmas… A música, desde os tempos estrangeiro? antigos, sempre correu pela História Inatel de Coimbra, nos tem ensina- 9. É verdade, sim ou não, que, desses 1823 funcionários, 43 têm um Eram quase 22 horas quando a do com a sua maneira muito própria porta do templo se abriu ao público e continuará a correr, depois de cada vencimento mensal superior a mil contos e 1323 não chegam aos 400 contos/ um de nós partir… sem instrumento de cantar e espalhar o bom nome do mês? pelas mãos do senhor Basílio. Inatel, sentar-se na cadeira horas e Cadeiras verdes de jardim, e sem voz… 10. É verdade, sim ou não, que a RTP1 e a RTP2 são os únicos canais de Coimbra merece estes eventos horas a pensar, mastigar e poupar até televisão vistos em todo o território nacional e os únicos com teletexto? simpaticamente colocadas para o estimado público se sentar, condi- culturais e não só o fado será rei, neste à última réstia do seu saber… Estas são dez perguntas essenciais que plasmam outras tantas questões pedaço histórico que deveria ter A cidade precisa do seu bálsa- fundamentais. Das respostas e dos esclarecimentos, umas e outros cabais e ziam com os panfletos que nos mo, para nos fazer sentir que somos regalaram os olhos e nos trans- mantido o traçado primitivo e o indesmentíveis, depende a abordagem séria de um dossier que vem marcando cuidado da restauração, para ter seres vivos e nos alimenta o pouco a agenda política nacional. Mas há duas outras perguntas que vale a pena mitiram depois aos tímpanos a nome de Património Mundial. tempo que temos para nós próprios fazer: verdade auricular e a paz interior que (…) se sentem ao ouvir estes repertórios Mas o homem alinda e desa- a) É verdade, sim ou não, que o Grupo Parlamentar do PSD, em audiência linda… Parabéns, Caro Amigo, por mais concedida em Junho de 1999 à Comissão de Trabalhadores da RTP, não só se uma vez por outra. Tão bem que sabem em boa companhia! Tantas vezes já escrevemos que um ramalhete musical que nos deu penitenciou de alguns erros graves cometidos pelos seus governos mas também a cultura é um estado de espírito que força para entendermos que os reconheceu a necessidade de dotar a empresa de formas de financiamento Bravo!, pensei eu, mais que uma vez, ao longo dos dezoito temas, doce absorve o homem para outros nossos seis servos leais são: O quê, claras e socialmente aceites, sem cisões ou privatizações das suas mais valias? infinitos mais elevados, mas a cultura b) É verdade, sim ou não, que o Grupo Parlamentar do CDS/PP na mesma ou energicamente entoados pelos Porquê, Quando, Como, Onde, data, garantiu à referida Comissão de Trabalhadores que RTP, enquanto um dois grupos, o Choral Poliphónico continua a ser ingrata para o homem Quem… dos pilares do Estado, era em si mesma uma presença moderadora de interesses de Coimbra e o Coro de Câmara da criador de eventos, livros, feiras, Até 2003… na Igreja de São e lobbys na sociedade civil, com inquestionável papel na defesa da cultura e Madeira. ideias e projectos que por vezes não Tiago! valores nacionais? Eis o meu modesto contributo para alimentar uma telenovela que, suspeito, vai ter um final infeliz. Com uma boa quota parte de responsabilidade AGÊNCIA FUNERÁRIA dos Governos do PS, que extinguiram a publicidade na RTP2 (o que correspondeu a uma perda na ordem dos 3 milhões de contos/ano de receitas) e diminuiu a publicidade na RTP1 (para 7,5 minutos/hora) em benefício dos Móveis GRILO ADELINO MARTINS, LDA. privados. Quem não tiver culpas, na actual situação da empresa, que atire a O ORGULHO DE BEM SERVIR DESDE 1940 primeira pedra. As principais vítimas serão os trabalhadores da empresa – os de Rua Marcos Pires ontem e os de hoje -, a quem presto a devida homenagem, com votos, os mais Montes Claros FUNERAIS – FLORES – TRASLADAÇÕES sinceros, de solidariedade activa. Para que não sejam sempre os mesmos a pagar a crise! Telef. 828 842 SERVIÇO PERMANENTE *Deputado do PS Telefs. 239 824 825 - 239 820 406 serviço euronotícias / VISITE-NOS R. Corpo de Deus, 118-120 3000 COIMBRA Denominação Social: Oficinas Gráficas: Redacção e Administração: ANTÓNIO DE SOUSA (HERDEIROS), LDA. Rua Pedro Roxa, 27 a 31 Composição, Montagem e Rua Pedro Roxa, 7-1.º Contrib. N.º 502 137 258 - Capital Social: 1.500.000$00 Tel. 239 85 27 10/11/12 Impressão nas Oficinas BI-SEMANÁRIO Tel. 239 85 27 10/11/12 Gerência: Gráficas de “O Despertar” Fax 239 85 27 19 (Sai às quartas e sextas feiras) Fax 239 85 27 19 Artur Almeida e Sousa; Lúcia Maria Sousa Correia Tiragem média no mês de Maio 24.000 Exemplares Número de Registo 100117 e José Carlos Antunes Email: despertar@netc.pt 5/06/02
    • coimbra 3 Rio Mondego vai ser um dos palcos de eleição Festas da Cidade devem ser as “melhores de sempre” dia 28 de Junho, com um desfile de moda na Praça 8 de Maio. No dia 29, Um espectáculo multimédia, sábado, vai ser inaugurado o recinto música para todos os gostos, das Festas e vai realizar-se um Festival gastronomia e muito fogo de de Tunas de Engenharia, uma organização conjunta com a Ordem artifício são alguns dos dos Engenheiros que promove, ingredientes que vão simultaneamente, um congresso na contribuir para que estas cidade. Na Praça 8 de Maio decorrerá um festival de folclore a cargo da sejam as melhores Festas da AFERM e da AFCCRSI. Cidade de sempre. As freguesias do concelho são também convidadas a participar neste A Associação para as Festas da evento, promovendo para tal uma Cidade de Coimbra e da Rainha Santa Mostra Gastronómica. A GNR vai Isabel (AFCCRSI) apresentou, na estar também envolvida ao levar a sua semana passada, na Casa Aninhas, o “Charanga” pelas ruas da cidade e ao programa de uma das maiores festas promover um concerto no Jardim da de Coimbra, um programa vasto que, Sereia. como refere a organização, “tentou O fado e as guitarras, tão ser o mais abrangente possível” e que características em Coimbra, não vão teve a preocupação de evitar a ser também esquecidas ao longo O fado com Mariza e a música dos Rádio Macau são alguns dos intervenientes na animação das noites de sobreposição de acontecimentos, destes dias. No domingo, 30 de Junho, Coimbra, que decorrem no Choupalinho principalmente com a programação na Via Latina, vai ser apresentada uma religiosa. Gala do Fado e da Guitarra e, à noite, de Coimbra. presença nos dias 3, 4, 6 e 7 de Julho. sua extensão por imagens da Rai- As Festas da Cidade e da Rainha no Choupalinho, decorre uma noite As Festas da Cidade são também No dia 4, o espectáculo de fogo de nha Santa Isabel e da cidade. O Santa começam a 28 de Junho e do Fado com Mariza. O Fado e a sinónimo de fogo de artifício e de artifício vai anunciar a entrada da espectáculo vai ser acompanhado por prolongam-se até 7 de Julho. Ao Guitarra vai estar também em debate, iluminação festiva. A AFCCRSI fez Rainha Santa Isabel na cidade e no uma banda sonora de arquivo, que longo de 10 dias, as forças vivas da a 6 de Julho, e, no mesmo dia, na Praça um esforço suplementar e vai brindar dia 6 vai funcionar apenas como uma vai entoar músicas já existentes (tipo cidade vão estar unidas e vão reunir 8 de Maio, decorre o espectáculo com a cidade com uma iluminação que “entrada” para o espectáculo Carmina Burana e 2001 Odisseia no sinergias para fazer desta festa “uma “Guitarras de Coimbra”. pretende ser abrangente e com a multimédia, uma “prenda” que a espaço), coladas e entrelaçadas com iniciativa única, de âmbito local, A exposição retrospectiva da qualidade merecida. AFCCRSI quer dar à cidade e a todos fados de Coimbra. regional e nacional”. obra de Nunes Pereira vai ter também Quanto ao programa religioso, a quanto a visitarem nessa altura. No total, as Festas da Cidade “Madredeus”, um grupo que algum destaque nestas Festas da grande novidade deverá ser a Este espectáculo multimédia vai estão orçadas em seis mil euros, uma dispensa apresentações, vai dar o Cidade. participação de seis bandas filar- ser, sem dúvida, um dos pontos altos verba que a organização considera pontapé de saída, num espectáculo Em termos de animação noc- mónicas do distrito na procissão das Festas da Cidade e da Rainha não ser muito elevada mas que oferecido pela Câmara Municipal a turna, Pólo Norte, MEGA, Gloria nocturna, marcada para as 20 horas, Santa. Com o rio como pano de fundo, permite elaborar um programa todos os seus munícipes. Matancera, Radio Macau são alguns de 4 de Julho, dia da cidade. o espectáculo, a projectar na “cortina apelativo, que deverá agradar a to- A Festa começa numa sexta feira, dos grupos que vão dar vida às noites O fogo de artifício marcará de água”, vai ser composto em toda a dos. JUÍZOS CÍVEIS comercial DE COIMBRA 4.º JUÍZO CÍVEL Novo estabelecimento na Praça do Comércio ANÚNCIO Cruz Óptica continua a dar nas vistas 1.ª PUBLICAÇÃO se foi talhando, tecendo e alargando a Processo: 648/2001 Coimbra tem tido ao longo nomes de individualidades sonantes Despejo (Sumário) de décadas a inquestionável cuja vida esteve ligada a Coimbra. A Autor: ARLINDO OLIVEIRA Rua Adelino Veiga é uma dessas SANTOS e outros... felicidade de possuir no artérias em que a sua centralidade, Réu: GEPFI, S.A. – GRUPO EUR. comércio algumas das aliada ao prestígio de um comércio PROM.IM.F.INVESTIMENT e outros... diferenciado em que a tradição se referências da sua adaptou ao futuro, constitui referência Nos autos acima identificados, identidade ao longo dos obrigatória e factor de crescente auto- correm éditos de 30 dias, contados da data da segunda e última publica- séculos. estima duma zona da cidade de ção do anúncio, citando Réu: GEPFI, Coimbra que se assume na verdadeira S.A. - GRUPO EUR. PROM. IM. F. IN- Não é possível falar-se da baixa acepção da palavra como o maior VESTIMENT, identificação fiscal: coimbrã dissociando-a de empresas e centro comercial a céu aberto. 974946330, domicílio: Av. Fernão de ou instituições que se constituem Ora, nessa perspectiva, a casa Magalhães, n.º 481, 1.º andar, porta marcos duma forma de vida enquanto “Cruz Oculista” fundada na Adelino J, 3000 COIMBRA, com última resi- espelho da vitalidade duma cidade. É Veiga há cerca de 35 anos pela mão do dência conhecida na morada indicada Óptica, justamente na Praça do que, já desde a idade média foram as saudoso João da Cruz, soube posi- Comércio 12/13, onde em tempos para no prazo de 20 dias, decorrido que seja o dos éditos, contestar, profissões que nelas se estabeleceram cionar-se sempre na vanguarda da existiu um armazém de fazendas. querendo, a acção, com a cominação que ficaram por herança em nome de moda em termos de artigos de óptica, Para além da intensa luminosi- de que a falta de contestação importa a ruas como dos Sapateiros, Esteireiros, mas também evoluir tecnologica- dade, houve a preocupação arquitec- confissão dos factos articulados pelos Oleiros, Padeiras, e tantas outras mente no sentido de proporcionar tónica de aliar a funcionalidade ao bem autores, podendo no mesmo prazo indelevelmente marcadas na vivência melhor visão aos seus clientes sejam, estar do cliente num ambiente de deduzir em reconvenção o seu direito a duma cidade em que a malha urbana ou não, beneficiários de qualquer dos modernidade em que se desenvolve o indemnização e/ou benfeitorias, e que em substância o pedido consiste em ser sistemas de segurança social existentes atendimento ao balcão propriamente decretado a resolução do contrato de no país. dito e ainda em consultórios de arrendamento e ainda pagar solidaria- Por outro lado, foi adoptada uma optometria e contactologia. Tudo em mente as rendas vencidas e não pagas velha máxima comercial: o bom nome da eficiência e comodidade que e as demais rendas vincendas, tudo produto terá de ter local adequado de se pretende prestar ao utente. como melhor consta do duplicado da exposição, sendo certo que o conforto E quando para além de tudo isto, petição inicial que se encontra nesta do cliente é trave mestra para que se ficou enriquecido o património da Secretaria, à disposição do citando. fidelize estabelecendo-se conceito de baixa coimbrã, foram criados novos relação comercial de mútua confiança postos de trabalho (a Cruz Óptica tem Fica advertido de que é obrigatória a constituição de mandatário judicial. entre quem vende e quem compra. ao seu serviço três funcionários na (art.º 235.° do CPC.) Na esteira desse princípio, João Praça do Comércio, cinco na Adelino da Cruz (filho) vem honrando os Veiga e dois em Soure), então será justo Coimbra, pergaminhos dessa época e, depois da reconhecer que o verdadeiro comércio N/Referência: 363264 loja em Soure, eis que alarga ainda mais tradicional continua a constituir uma os horizontes duma gestão exclusiva- indispensável alavanca de progresso A Juiz de Direito, mente familiar, inaugurando em finais com projecção no futuro. Cristina Albuquerque de Maio, um novíssimo estabeleci- Essa é a notícia que, naturalmente O Oficial de Justiça, em Coimbra, todos gostaremos de Isabel Teixeira mento com o carimbo Cruz Oculista que os tempos modernos também saber. “O Despertar”, N.º 8137, 02/06/05 passaram a conhecer como Cruz FP 05/06/02
    • coimbra 4 Metro Mondego Greve do pessoal não docente Assembleia Geral para substituir Sindicato denuncia órgãos sociais realiza-se amanhã situações “lamentáveis” carácter extraordinário é a subs- financiamentos para a melhoria da testa a marcação de eleições para os A Assembleia Geral da tituição dos elementos dos órgãos Linha da Lousã”, sublinhou. Escolas abertas sem pessoal órgãos da escola no mesmo dia da sociais da sociedade, de modo a que Por seu turno, a presidente da auxiliar e ameaças de greve do pessoal não docente. Metro Mondego marcada a “os accionistas se revejam na admi- Câmara de Miranda do Corvo “Uma trabalhadora que estava semana passada para se nistração”, afirmou à Lusa Carlos revelou à Lusa que o secretário de processos disciplinares são em greve mas foi votar foi ameaçada pronunciar sobre a Ferreira, indigitado para representar Estado dos Transportes lhe asse- algumas das situações com um processo disciplinar”, a autarquia de Miranda do Corvo. gurou o seu empenhamento no “lamentáveis” que o criticou a fonte sindical. substituição dos membros As câmaras Municipais de processo de lançamento do concurso dos órgãos sociais, exigida Coimbra, Miranda do Corvo e Lousã Sindicato dos Trabalhadores No distrito de Coimbra, onde do metropolitano ligeiro de super- segundo dados da Direcção pelas câmaras de Coimbra e integram o capital da Metro Mon- fície e que a questão das aces- da Função Pública do dego, cada uma com 14 por cento. Centro (STFPC) diz terem Regional de Educação do Centro sibilidades durante as obras estará Miranda do Corvo, foi Nas duas primeiras, nas autár- acautelada. (DREC) doze escolas estiveram suspensa até amanhã. quicas de Dezembro, os presidentes ocorrido quinta feira, encerradas, o STFPC aponta o dedo Entretanto, a Comissão de socialistas (Manuel Machado e Utentes do Ramal da Lousã apelou durante a greve do pessoal à escola Cristina Torres (Figueira da O presidente da Mesa da Assem- Jorge Cosme, respectivamente) aos presidentes das três autarquias não-docente. Foz), acusada de ter procedido “à bleia, Manuel Machado, disse à foram substituídos por autarcas para “honrarem a sua palavra”, substituição de trabalhadores no bar agência Lusa que a reunião foi social-democratas (Carlos Encarna- defendendo a manutenção da bitola Segundo avançou à agência e portaria”. suspensa por proposta do repre- ção e Fátima Ramos), mas estes ibérica e impedindo a “destruição Lusa uma fonte do STFPC, estrutura Já no que diz respeito a sentante do accionista Estado, que resultados eleitorais, bem como os dos quase 40 quilómetros da via sindical que cobre os distritos de estabelecimentos de ensino da detém 53 por cento do capital da das legislativas, ainda não se larga Coimbra B - Serpins”. Coimbra, Aveiro, Viseu, Guarda e cidade de Coimbra, a estrutura Metro Mondego, tendo sido marcada reflectiram na composição dos “As três câmaras vinculadas ao Leiria, a greve foi “globalmente sindical da Função Pública afirma nova reunião para amanhã às 11 órgãos da Metro Mondego. projecto da Metro Mondego parecem positiva embora com picos mais terem existido “algumas manobras horas. Segundo Carlos Ferreira, o ter, afinal, posições muito próximas baixos em escolas onde se fizeram de contra-informação a dizer que a A assembleia já tinha sido adiamento foi repetido pelo repre- - querem ou prometem que a bitola greve estava desconvocada”, sentante do accionista Estado “sem sentir situações lamentáveis”. convocada, a título extraordinário, será mantida no Ramal da Lousã. Em relação a escolas que se responsabilizando pelo sucedido os para o passado dia 12 de Março e, qualquer motivo”. Terão já os três autarcas acertado “sindicatos da UGT”. nessa data, fora adiada para segunda, “Não se ganha nada com estes mantiveram abertas e onde “os agulhas para a defesa de uma posição “Numa escola houve um igualmente por decisão do accionista adiamentos sucessivos, que espero comum no seio da empresa?”, alunos não tiveram apoio do pessoal auxiliar”, o sindicato dá o exemplo comunicado nosso que foi assinado Estado. não se reflictam no processo e não questiona a Comissão numa nota façam correr o risco de perder de dois estabelecimentos de ensino por um dirigente de um sindicato da O ponto único desta reunião de divulgada. do distrito de Viseu: a escola UGT a dizer que não havia greve e a secundária de Vouzela e a escola do situação estava resolvida”, contestou segundo e terceiro ciclos Azeredo o STFPC. Contestando a postura “de ANMP toma posição contra “campanha Perdigão, em Abraveses. “É lamentável que os conselhos executivos tenham mantido as todos aqueles que não reconheceram o direito à greve”, o sindicato saudou escolas abertas, o direito à greve “todos os órgãos de gestão de manipuladora da opinião pública” assiste a qualquer trabalhador”, referiu a mesma fonte. Já no distrito de Leiria, na escola estabelecimentos de ensino que, reconhecendo a não existência de condições para manter as portas cento, levam a ANMP a concluir que esses esclarecimentos para a sede do abertas, encerraram as escolas”. A Associação Nacional se está perante “uma enorme capa- município a que preside. EB 2/3 de Peniche, o STFPC con- de Municípios Portugueses cidade de investimento (das autar- Ao impedir as câmaras de (ANMP) divulgou quias), em contrapartida de um excederem o nível de endividamento baixíssimo peso de despesas correntes atingido no ano passado, o governo em Coimbra, uma posição e de pessoal e de encargos financeiros conta com a oposição do órgão SEGUNDO CARTÓRIO NOTARIAL contra uma “campanha quase ridículos”. representativo dos municípios, o qual sistemática e claramente No documento, a associação de municípios manifesta ainda a sua exprime nesta tomada de posição a sua “discordância” em relação ao DE COIMBRA dirigida utilizando “inteira solidariedade” para com diploma. Certifico para efeitos de publicação O mesmo veio à posse dos jus- fazedores de opinião”, Fernando Ruas que, enquanto “Nenhum município, de acordo que por escritura de dezasseis de Maio tificantes em mil novecentos e setenta, por que procura mistificar presidente da Câmara de Viseu, com a lei vigente, ultrapassou a de dois mil e dois, exarada a folhas vinte doação feita por seus avós Abel da Costa apresentou na reunião do executivo capacidade de endividamento, não há e sete, e seguintes, do livro de notas Oliveira e esposa Maria Cristina, resi- um suposto para escrituras diversas número SETE- dentes que foram no dito lugar de Larçã, de 20 de Maio, a realização de um nenhum incumpridor”, disse Fer- endividamento excessivo empréstimo bancário - posteriormente nando Ruas, adiantando que os CENTOS E DEZASSEIS-B, deste cartório sem que no entanto ficassem a dispor de a cargo do Notário Joaquim Manuel Sales título formal que lhes permita obter o seu dos municípios. aprovado em Assembleia Municipal municípios portugueses estão “des- Guedes Leitão, os senhores: registo na competente Conservatória. - no valor de 16 milhões de euros, contentes com as propostas do ARMANDO MACEDO PINTO e sua Todavia, possuem-no como se vê, No final de uma reunião do antecipando a entrada em vigor, a 1 governo”. esposa MARIA EDITE CRISTINA SANTOS, há mais de vinte anos e, tal posse, sempre Conselho Geral da ANMP, Fernando de Junho, do Orçamento Rectifica- No entanto, a ANMP afirma-se casados no regime da comunhão geral, foi exercida de forma pública, pacífica e Ruas, presidente da associação, disse tivo, diploma que impede os muni- disposta para “solidariamente” naturais, ele da freguesia de Botão, con- sem interrupção, tal como se corres- que nos últimos meses se tem assistido cípios de contraírem empréstimos participar no que considera como celho de Coimbra ela da freguesia de pondesse ao exercício do direito de a “um ataque infundado aos autarcas”, bancários, excepto quando estes se “esforço nacional de equilíbrio Pampilhosa, concelho da Mealhada e propriedade, por isso, utilizando-o, os quais recusam ser considerados destinem a obras financiadas por orçamental”, admitindo vir a aceitar residentes na rua Bernardino Machado, fazendo obras de conservação e lote 43, rés do chão direito, em Coimbra, pagando as respectivas contribuições ao “despesistas”. fundos comunitários e para con- uma redução da capacidade de contribuintes fiscais números 154.279.234 longo de todos esses anos. Segundo a ANMP, que cita dados cretizar o Programa Especial de endividamento das autarquias. e 154.279.242, respectivamente, disseram Por tal motivo, perante a inexistência do Ministério das Finanças, o peso Realojamento. “Achamos correcto, se for igual que são donos e legítimos possuidores do título de aquisição, alegam os da despesa da administração local na Fernando Ruas não se quis para todos nós aceitamos”, afirmou com exclusão de outrém, de um prédio justificantes ter adquirido o referido imóvel despesa total da administração alongar em explicações sobre a Fernando Ruas. urbano destinado a adega, com a área por um outro modo de adquirir, a pública “representa apenas dez por situação, apenas adiantando nada ter Os autarcas portugueses opõem- coberta de cem metros quadrados, sito no usucapião, insusceptível porém, de cento, um dos valores mais baixos da feito “que não esteja a coberto da -se ainda à limitação, no Orçamento Largo do Fundo da rua, em Larçã, comprovar pelos meios extrajudiciais Europa”. legislação” nem ter usado “informa- de Estado de 2003, da autonomia freguesia de Botão, concelho de Coimbra, normais. Outros dados como as despesas ção privilegiada”, disse. financeira das autarquias, avisando a confrontar do norte com a rua pública, do sul com herdeiros de Joaquim Correia, Conferida está conforme. com o pessoal (8,3 por cento do total), Admitindo vir a falar àcerca do que esse diploma “tem de ser desde já nascente com a serventia de inquilinos e Segundo Cartório Notarial de despesas correntes (6,1 por cento), caso, nomeadamente com uma preparado”. poente com Manuel da Silva Mariano, Coimbra, 16 de Maio de 2002. encargos financeiros - “apenas 1,7 por “resposta mais complicada”, o As nossas propostas têm de ser inscrito na matriz sob o artigo número 972, cento” - e investimento de 45,5 por autarca de Viseu promete, no entanto, atempadamente vistas para depois em nome dele justificante e com o valor O Ajudante: não sermos confrontados com patrimonial de 2.020,13 euros, sendo este Assinatura Ilegível mudanças das regras do jogo”, frisou o valor atribuído, não descrito na Con- LUMELde Coimbra, Lda. Fernando Ruas. servatória do Registo Predial de Coimbra. “O Despertar”, N.º 8137, 02/06/05 Lusa Mecânica DI DONNA FERROS FORJADOS - ALUMÍNIOS ANODIZADOS PERFUMARIA E LACADOS - METALIZAÇÃO ESTÉTICA / PROFISSIONAL IMOBILIÁRIA PATROCÍNlO TAVARES, S. A. DEPILAÇÃO / LIMPEZA – CONSTRUÇÃO CIVIL Sala de Exposições Escritórios e Oficinas DE PELE – COMPRA, VENDA DE PROPRIEDADES R. João Cabreira, 20-22 Zona Industrial da Pedrulha Galerias Avenida, 3.2 P Loja 302 Rua da Sofia, 175 C 3000 COIMBRA Telef. 239 825 881 COIMBRA Tels. 239823890-239493475 Telef. 239 836 468 - 3000 COIMBRA Tels. 2 39 854 730 Fax 239 854 735 5/06/02
    • coimbra 5 Crianças lançaram primeira Alunos do serviço social apostam pedra do novo Pediátrico nos “grafitti” para embelezar cidade Um grupo de crianças integrantes da responsáveis), mas sim ter rapidamente autocarro cedido para o efeito pelos grafitters também deverão ter”, marcha de protesto pelo atraso na um hospital que possa servir as 350 Os alunos de serviço social Serviços Municipais de Transportes sublinhou. construção do Hospital Pediátrico de mil crianças da região centro”, do Instituto Superior Miguel Urbanos de Coimbra. Além da fábrica de curtumes, Coimbra lançou no sábado, numa ro- sublinhou Francisco Queirós. Torga (ISMT), em Na decoração do autocarro outra hipótese - a de uma antiga tunda da cidade, a primeira pedra Do governo, a comissão de simbólica da nova unidade de saúde. utentes espera “um sinal”, lembrando colaboração com uma participaram artistas (“grafitters”) de fábrica de pneus situada na Avenida A pedra - uma representação, em que “os novos governantes quando associação de profissionais todo o país, estando o resultado da Fernão de Magalhães - é avançada esferovite, de um tijolo - foi colocada estavam na oposição manifestaram-se intervenção exposto na Praça da pelos promotores da iniciativa, que no centro na nova rotunda da circular pelo novo hospital pediátrico”. do sector, pretendem Canção, junto da ponte de Santa estão dispostos a efectuar um levan- externa de Coimbra, junto ao local “Não esquecemos essa promessa decorar, com recurso aos Clara, margem esquerda do Mon- tamento dos espaços disponíveis. (Vale Meão) onde está prevista a e estamos aqui para a cobrar”, concluiu “grafitti”, as paredes de uma dego. “Temos de pensar no projecto, construção do hospital. Francisco Queirós. antiga fábrica de Coimbra. “A única coisa que não conse- saber quem são os proprietários e falar “É sempre um momento histórico Já Luís Januário, o demissionário guimos foi que nos cedessem um com a Câmara para saber se há um lançamento de primeira pedra, mais director do Pediátrico de Coimbra, autocarro em condições de circular, interesse em viabilizar um projecto ainda hoje que é Dia Mundial da salientando o carácter “simbólico” da O edifício - uma antiga fábrica de curtumes, situada junto da rotunda para que o trabalho pudesse ser desta natureza” adiantou Eduardo Criança porque são as crianças que a iniciativa, considerou que o novo vão lançar e não um ministro ou hospital “é uma realidade imparável e da Casa do Sal, numa das entradas da desfrutado por um maior número de Marques. secretário de Estado”, afirmou esta iniciativa vem acelerar essa cidade - “reúne as condições ideias pessoas” frisou Eduardo Marques. O dirigente da Associação de Francisco Queirós, elemento da realidade”, disse. para um projecto desta natureza” disse Segundo aquele responsável, a Profissionais de Serviço Social comissão de utentes do Pediátrico, Referindo-se aos atrasos na à Agência Lusa Eduardo Marques, ideia de ligar as artes plásticas ao gostaria de ver a iniciativa ocorrer responsável pela iniciativa. construção do edifício, o clínico referiu professor de serviço social do ISMT. serviço social encontra justificação durante um encontro internacional de A marcha de protesto que que “até há pouco tempo, se calhar de “É uma parede cinzenta, de- no facto de “o serviço social também “grafitters” “que poderia ser incluído antecedeu a cerimónia teve a parti- forma ingénua, presumíamos que o gradada, a que podemos acrescentar poder ser encarado como arte, porque na programação da “Coimbra Capital cipação de cerca de uma centena de atraso se devia a um conjunto de cor, movimento e escrita, colocar comunga de características (co- Nacional da Cultura 2003”, referiu. pessoas e culminou com a cerimónia casos”, citando, como exemplo, o peso conteúdos que contribuam para o nhecimentos, técnicas, criatividade e Para Eduardo Marques, a arte dos simbólica, junto a uma árvore e flores da máquina administrativa do Estado. embelezamento e reabilitação da- rebeldia) encontrados na criação grafitti, quando enquadrada no local existentes na rotunda. “Pode ser que “Afinal, em Coimbra, o consenso quela zona da cidade do ponto de artística”, disse. certo, “é bela, altamente positiva e mais depressa floresça a pedra”, brincou (pela construção do novo Pediátrico) vista paisagístico”, sublinhou. Definindo os “grafitters” como motivante”. “O nosso não tem nada a Francisco Queirós, frisando que “a é capaz de não ser tão universal como O “alvo” foi identificado no “verdadeiros artistas do povo que ver com pichagens, assinaturas, é seguir, muitas e muitas pedras vão isso, talvez existam posições contrárias seguimento de um projecto levado a oferecem a sua arte ao público sem nascer no Vale Meão”. ao hospital nesta cidade, que não se esteticamente agradável e passa Para o responsável da comissão manifestam publicamente, nunca são cabo pela Associação de Profissionais esperarem nada em troca”, o pre- mensagens positivas”, considerou, de utentes, na base do atraso na públicas e não podem assim ser de Serviço Social (APSS), a que sidente da APSS defende a igualdade adiantando que “não há que ter medo” construção do Pediátrico, definido contrariadas”, acusou Luís Januário, Eduardo Marques preside, com a de oportunidades na utilização do daquela forma de expressão artís- como “uma história longa”, está manifestando-se esperançado que a colaboração de oito alunos do espaço público. tica. “alguma incompetência e burocracia primeira pedra simbólica lançada segundo ano de Serviço Social do “Se as empresas têm direito a “E é preciso que Coimbra se a mais”, referiu. “Mas não interessa “possa arredar de vez este espectro de ISMT, e que passou, entre outras locais em espaço público com possa abrir a outras culturas, a outras agora apurar isso (os eventuais inimigos ocultos”, salientou. iniciativas, pela decoração de um publicidade aos seus produtos, os ideias”, concluiu. Falando de Ceira… e não só João Baptista XI Ceirarte “Novos Criadores” permitindo a que São 40 anos de uma luta árdua, os jovens expressem o seu talento de constante dedicação, à causa que Pela décima primeira vez consecutiva através da apresentação de em boa hora abraçaram e que tanto tem a Junta de Freguesia e a Casa do Povo variadíssimos trabalhos. prestigiado o País não só através das de Ceira realizaram a Ceirarte - Feira A abertura da feira contou com a suas magníficas danças e cantares como de artesanato. presença de várias entidades, oficiais da reposição de tradições e vestes que Fizeram-no tendo em vista con- e particulares, para o efeito convidadas constituem um riquíssimo trabalho de servar a genuinidade de que o certame sendo de destacar entre outras as transmissão de conhecimentos entre o se reveste desde a primeira hora, com presenças do Governador Civil, do passado e o futuro. características bem definidas, atri- Presidente da Câmara Municipal de Faz parte do seu vasto e rico buindo às artes populares uma Coimbra, do Comandante do Posto da historial a organização anual, particular e significativa presença com GNR de Coimbra, da Directora do ultimamente integrada no programa da artesãos trabalhando ao vivo e Centro de Saúde Norton de Matos de Ceirarte, o seu festival de folclore este transformando aquele espaço numa que a extensão de saúde de Ceira di- ano na sua vigésima primeira edição. verdadeira oficina. rectamente depende, dos representan- Tem sido criado o apreciado e Trinta e um artesãos vindos dos tes da ANAFRE, do INATEL. valioso costume de nele reunir o que mais diferentes distritos do País Na sessão realizada usaram da de melhor existe no folclore português (Santarém, Aveiro, Castelo Branco, palavra os Presidentes da Casa do Povo, juntando - o que não é nada fácil - num Guarda, Viseu, Viana do Castelo, para da Junta de Freguesia, o representante mesmo programa grupos de inegável além de vários concelhos de Coimbra) da ANAFRE, o Presidente da Câmara valor artístico representativos de conferem à feira um carácter nacional Municipal de Coimbra e o Governador diversas regiões do País. Civil. A abertura da feira contou com a presença de várias entidades, oficiais e Cada qual nos traz o perfume da que os muitos milhares de visitantes De todas as palavras proferidas particulares, para o efeito convidadas sua região, o cantar e dançar das suas apreciam e valorizam com uma presença continuada e de origem assaz ressaltou o inegável valor da obra oficial e que tardam em concretizar- de natureza humana como natural, gentes os seus instrumentos de distante. sócio cultural apresentada. As carências -se. continua a procurar em cada dia uma trabalho mais tradicionais, os trajes que Constitui já um lugar dizer-se que duma freguesia que desde há vários Esta vila e freguesia de Ceira melhor qualidade de vida para os seus no passado simbolizaram figuras o espaço é diminuto pois o pavilhão anos luta pela implantação de infra composta por uma população sedenta habitantes. tradicionais da zona de Portugal donde desportivo da Casa do Povo é limitado estruturas que indiscutivelmente de progresso, dona de potencialidades Todos sabemos que o País não vêm pondo-nos em cima do palco e na na sua área de utilização mas será aí, merece, algumas já com aprovação enormes e não muito comuns, tanto atravessa um período de desafogo mesma noite um quadro polícromo por certo, que residirá uma ainda maior financeiro mas nem por isso os deste País que quer manter uma valorização da feira pois é preciso responsáveis autárquicos e governa- identidade própria de que o seu povo engenho e muita imaginação para mentais irão virar as costas a esta terra não abdica. conseguir ali enquadrar em perfeita que merece e tem que ver satisfeitas as Reuniram-se, este ano, no palco harmonia não apenas os 31 artesãos já suas necessidades sob pena de vir a do recinto anexo ao pavilhão da Casa referidos como ainda a exposição dos cair numa letargia que os ceirenses não do Povo, perante muitas centenas de trabalhos executados pelas formandas aceitam, que os autarcas não desejam, ceirenses que não dispensem muito dos cursos sócio-culturais que a Junta que o País não merece. carinho do seu Grupo Folclórico, o de Freguesia e a DREC anualmente Rancho Folclórico e Etnográfico de promovem na freguesia de Ceira numa XXI Festival de Folclore Belver (Gavião), o Rancho Típico de actividade de grande interesse que se Amorosa (Matosinhos), Rancho distribui com sessões semanais em O Grupo Folclórico da Casa do Povo Folclórico de Santa Eufémia diferentes lugares da freguesia desde de Ceira é um dos baluartes duma (Gondomar), Rancho Folclórico da Novembro e tem o seu epílogo freguesia onde a palavra cultura Cabeça Meada (Porto de Mós) e, aquando da realização da Ceirarte. merece lugar de destaque. logicamente, o Grupo organizador. Tudo é complementado com um Nascido há quarenta anos dum Para este, para todos os seus programa cuidadosamente elaborado saudoso cortejo etnográfico que, componentes sem qualquer distinção, que inclui várias vertentes de agrado percorrendo a parte baixa da cidade se regista o reconhecimento pelo belo geral desde a privilegiada gastronomia de Coimbra, maravilhou todos aqueles trabalho, uma vez mais, realizado e, até à música, passando pelo desporto, que a ele tiveram a felicidade de assistir, estamos certos, a gratidão de todos os sem esquecer que este ano e pela vem ininterruptamente mantendo uma ceirenses que amam a sua terra e cada primeira vez, decorreu na sede da Trinta e um artesãos vindos dos mais diferentes distritos do País conferem actividade que merece todo o nosso vez a querem ver mais próspera e ARMC uma mostra denominada à feira um carácter nacional respeito e apreço. admirada. 05/06/02
    • regional 6 Secretário garante pousada “Olhares diferentes… a descoberta da imaginação” ADFP divulga trabalhos artísticos da Enatur na Serra da Estrela O presidente da Região de Turismo da Covilhã, Carlos Pinto. dos seus utentes da Serra da Estrela (RTSE) revelou que será lançado este mês o con- curso público internacional para a Orçada em 10 milhões de euros, a obra consiste na remodelação do antigo sanatório dos ferroviários, na construção da pousada da Enatur da Serra da Estrela, numa das pousadas “Olhares diferentes… a descoberta da Serra da Estrela. de referência nacional da Enatur. imaginação” foi o título escolhido A garantia foi dada pelo Secre- “Esta é a reviravolta definitiva”, sus- para a exposição que esteve patente, tário de Estado do Turismo, Pedro tentou Jorge Patrão, depois de nos de quarta a domingo, no Mercado Almeida, numa reunião mantida últimos meses o lançamento do Municipal de Miranda do Corvo. semana passada, em Lisboa, com concurso público internacional ter Organizada e promovida pela Asso- Jorge Patrão e o presidente da Câmara vindo a ser sucessivamente protelado. ciação para o Desenvolvimento e Formação Profissional (ADFP) de Miranda, esta exposição reuniu cerca de 50 trabalhos, entre pinturas e outras NOTARIADO PORTUGUÊS peças, que foram realizados por pessoas que frequentam as várias valências da associação. CARTÓRIO NOTARIAL DE CONDEIXA-A-NOVA Diversos trabalhos em pintura - CERTIFICO, para fins de publicação, vendedores já terem falecido. em acrílico, cerâmica ou tecido -, arte que no dia 17 de Maio de 2002, no livro de A verdade, porém, é que a partir aplicada e também arraiolos deram notas para escrituras diversas n.º 158- daquela data possuem, assim, aquele vida a esta exposição, uma mostra que, D, deste Cartório a folhas 24 e seguintes, prédio, em nome próprio, há mais de vinte como referem os responsáveis da tam a associação, muitas delas artística como forma de comunicar. foi lavrada uma escritura de justificação anos, passando a usufrui-lo sem a menor associação, “são exemplos de portadoras de deficiências diversas, na qual, ANTÓNIO DUARTE, e mulher oposição de quem quer que seja, desde Para além dos diversos quadros, MARIA DE OLIVEIRA MANAIA, casados coragem e determinação perante estes trabalhos são a prova de que a o seu início, cultivando-o, colhendo os estiveram também patentes ao sob o regime da comunhão geral, ele seus frutos, cortando árvores, avivando vidas dramáticas e desesperadas”. arte pode nascer em todos e que público várias peças de cerâmica e natural da freguesia de Condeixa-a- estremas, pagando as respectivas Feitos por pessoas que frequen- qualquer pessoa pode usar a sua veia trabalhos de pintura em tecido. Velha, concelho de Condeixa-a-Nova, contribuições e impostos - posse que onde residem no lugar sede da freguesia sempre exerceram sem interrupção e e ela natural da freguesia do Zambujal, ostensivamente, com o conhecimento da deste concelho, contribuintes fiscais, generalidade das pessoas da indicada respectivamente n.ºs 146.125.355 e freguesia, lugares e freguesias vizinhas Défice na Câmara de Aveiro 146.125.347, declararam ser, com exclusão de outrém, donos e legítimos possuidores do seguinte prédio: - traduzida pois em actos materiais de fruição, sendo por isso uma posse pacífica, porque adquirida sem violên- RÚSTICO, sito em CAL, freguesia Contenção para tapar “buraco” cia, contínua, por sem interrupção desde de Condeixa-a-Velha, concelho de o seu início, pública, porque do conhe- Condeixa-a-Nova, composto de terra de cimento da generalidade das pessoas e cultura, com a área de oitocentos e de boa-fé, porque ignorando no momento oitenta metros quadrados, a con- de 15 milhões penaliza clubes do apossamento lesar direito de outrém - frontar do norte com caminho, do sul com pelo que verificados os elementos ribeiro, do nascente com Joaquim da integradores - o decurso do tempo e uma Costa Manaia e do poente com Maria especial situação jurídica - posse - Duarte, inscrito na matriz, em nome do adquiriram o referido prédio por usu- Cortes e supressão de apoios mento, explicou o autarca, que mento de uma das fases do Cam- justificante marido, sob o artigo 1.110, com anunciou a intenção de propor à peonato do Mundo de Andebol capião, não tendo, todavia, dado o modo aos principais clubes o valor patrimonial de 22,00 euros e igual de aquisição, documento que lhes permita Assembleia Municipal um orça- 2003, que organizaria no pavilhão ao atribuído, omisso no registo predial. fazer prova do seu direito de propriedade desportivos de Aveiro estão mento rectificativo. do S. Bernardo, poupando assim um Que o citado prédio veio à sua posse sobre o mesmo pelos meios extrajudiciais entre as 30 medidas de A Câmara de Aveiro, que gere milhão de euros (200 mil contos). por o haverem ajustado comprar, por volta normais. um orçamento anual de 50 milhões Renegociação dos emprésti- do ano de mil novecentos e sessenta, a contenção anunciadas pela de euros (10 milhões de contos), vai mos para habitação, adiamento de Caetano Francisco e mulher Maria Carlota, Está conforme. Câmara local, que enfrenta restringir sobretudo os apoios ao obras não comparticipadas e redu- residentes que foram no referido lugar Cartório Notarial de Condeixa-a- associativismo e particularmente ção de défice nos transportes públi- de Condeixa-a-Velha, tendo pago o preço Nova, 17 de Maio de 2002. um défice de 15 milhões de ajustado e entrado de imediato na posse aos dois grandes clubes locais: o cas municipais (STUA e Transria) euros (três milhões de Sporting Clube Beira-Mar, que constam ainda do pacote para do mesmo. Que, todavia, não chegaram O 1.º Ajudante, a formalizar a compra através da (António José Couceiro Rodrigues) contos). recebia apoios de 490.000 euros redução de despesas. necessária escritura pública, nem podem (98.000 contos), verá os subsídios Para aumentar a receita, anun- agora formalizá-la, em virtude de os “O Despertar” N.º 8137, de 02/06/5 Na perspectiva do presidente reduzidos a metade e o Aveiro cia a actualização de taxas e tarifas, da Câmara, Alberto Souto de Basket SAD, que fora beneficiado maior eficácia nas cobranças fiscais Miranda, o plano permitirá poupar com um contrato publicitário e arrendamento de espaços munici- 2,5 milhões de euros (500.000 contos) em despesas correntes e camarário de 100.000 euros (25.000 pais. SEGUNDO CARTÓRIO NOTARIAL contos), nada receberá. O presidente do Sporting Clube aumentar as receitas correntes em igual valor. Todos os protocolos de apoio financeiro sofrerão reduções, ten- Beira Mar, Mano Nunes, reagiu já à medida que visa o seu clube, admi- DE COIMBRA Permite, ainda, poupar até 10 dencialmente de 50 por cento. tindo convocar de emergência a Certifico para efeitos de publicação nome de Alcides Fernandes de Carvalho, milhões de euros (dois milhões de Também no âmbito desporti- Direcção e a Assembleia Geral “para que por escritura de vinte e quatro de sob o artigo número 4.325 e com o valor contos) em despesas de investi- vo, a autarquia renuncia ao acolhi- tomar medidas drásticas”. Maio de dois mil e dois, exarada a folhas patrimonial de 5,20 euros, ao qual oitenta e oito, e seguintes, do livro de atribuem o valor de quinhentos euros, não notas para escrituras diversas número descrito na Conservatória do Registo SETECENTOS E DEZASSETE-B, deste Predial de Coimbra. cartório a cargo do Notário Joaquim O mesmo veio à posse do justifi- SEGUNDO CARTÓRIO NOTARIAL DE COIMBRA Manuel Sales Guedes Leitão, o senhor: MANUEL CARDOSO BARBOSA, cante em mil novecentos e setenta e cinco, por lhe ter sido doado por Alcides Certifico para efeitos de publicação com Dulcinda Ferreira Pires, sul e justificantes ter adquirido o referido imó- solteiro, maior, natural da freguesia e Fernandes de Carvalho, solteiro, maior, que por escritura de vinte e sete de Maio nascente com a rua pública, inscrito na vel por um outro modo de adquirir, a concelho de Vila Verde e residente na residente no lugar e freguesia de de dois mil e dois, exarada a folhas cen- matriz sob o artigo número 973, em nome usucapião, insusceptível porém, de rua Adolfo de Melo, número 12, em São Brasfemes, concelho de Coimbra, por to e sete, e seguintes, do livro de notas do justificante marido e com o valor comprovar pelos meios extrajudiciais Martinho do Bispo, Coimbra, contribuinte escritura outorgada em Cartório que não para escrituras diversas número patrimonial de 24.241,58, sendo este o normais. fiscal número 177.326.425, disse que é lhe ocorre apesar das buscas realizadas. SETECENTOS E DEZASSETE-B, deste valor atribuído, não descrito na dono e legítimo possuidor com exclusão Todavia, possui-o como se vê, há cartório a cargo do Notário Joaquim Ma- Conservatória do Registo Predial de Conferida está conforme. de outrém, de um prédio rústico, terra de mais de vinte anos e, tal posse, sempre nuel Sales Guedes Leitão, os senhores: Coimbra. Segundo Cartório Notarial de mato, com a área de quatrocentos e foi exercida de forma pública, pacífica e NELSON FERREIRA PIRES e sua O mesmo veio à posse dos Coimbra, 27 de Maio de 2002. oitenta metros quadrados, sito nos sem interrupção, tal como se corres- esposa CONCEIÇÃO TORRES GIRÃO, justificantes em mil novecentos e Cortiços, na freguesia de São Martinho pondesse ao exercício do direito de casados no regime da comunhão geral, cinquenta e um, por lhes ter sido doado O Ajudante: do Bispo, concelho de Coimbra, a propriedade, por isso, cortando mato e naturais, ele da freguesia de Ameal, pelos pais do justificante marido José Assinatura Ilegível confrontar do norte e poente com a pagando as respectivas contribuições ao concelho de Coimbra, ela da freguesia Pires Fresco e esposa Encarnação serventia, nascente com António Firmo e longo de todos esses anos. de Pereira do Campo, concelho de Ferreira, residentes que foram no dito “O Despertar”, N.º 8137, 02/06/05 sul com o próprio, inscrito na matriz em Por tal motivo, perante a inexistência Montemor-o-Velho e residentes em Vila lugar de Vila Pouca do Campo, sem que do título de aquisição, alega o justificante Pouca do Campo, na dita freguesia de no entanto ficassem a dispor de título ter adquirido o referido imóvel por um outro Ameal, contribuintes fiscais números formal que lhes permita obter o seu modo de adquirir, a usucapião, insuscep- 173.224.547 e 176.480.218, respectiva- mente, disseram que são donos e legítimos possuidores com exclusão de registo na competente Conservatória. Todavia, possuem-no como se vê, há mais de vinte anos e, tal posse, A. MARGALHO, LDA. tível porém, de comprovar pelos meios extrajudiciais normais. outrém, de um prédio urbano que se sempre foi exercida de forma pública, Conferida está conforme. destina a habitação e se compõe de rés pacífica e sem interrupção, tal como se SERRALHARIA CIVIL Segundo Cartório Notarial de do chão e uma cozinha de lume em correspondesse ao exercício do direito Coimbra, 24 de Maio de 2002. anexo, com a área coberta de cento e de propriedade, por isso, habitando-o, CAIXILHARIA DE ALUMÍNIOS ANODIZADOS cinco metros quadrados e logradouro fazendo obras de conservação e O Ajudante: com cinquenta e cinco metros qua- pagando as respectivas contribuições Assinatura Ilegível drados, sito no Largo do Eirado, na ao longo de todos esses anos. TOVIM DE BAIXO freguesia de Ameal, concelho de Por tal motivo, perante a inexis- TELEF. 239 724 311 3000 COIMBRA “O Despertar”, N.º 8137, 02/06/05 Coimbra, a confrontar do norte e poente tência do título de aquisição, alegam os 5/06/02
    • regional 7 Luís Leal assina acordos com juntas de freguesia Feira do Livro de Penacova Ponte das Lavandeiras gera polémica Literatura, animação e muita diversão Está a decorrer, até ao próximo sábado, na Pérgola Raul Lino, em Penacova, mais uma edição da Feira do Livro. Organizado pela Câmara Municipal de Penacova, Delegação Escolar e Escola Beira Aguieira, esta feira está a fazer as delícias dos mais pequenos que, ao longo de toda a semana, vão poder divertir-se e participar em diversas actividades lúdicas e pedagógicas. Luís Leal, presidente da Câmara de Montemor, reuniu-se com os presidentes das juntas de freguesia do concelho e ouviu as suas preocupações Proporcionar às crianças e adultos uma semana onde reine a A Feira do Livro de Penacova vai foi aprovado. Não percebo como é que entidades competentes - ao ICERR e à alegria e animação é o objectivo da prolongar-se até sábado A Ponte das Lavandeiras, as pessoas não foram capazes de ver o Direcção Regional de Estradas - e organização ao promover mais uma em Montemor-o-Velho, está que se passava. Eu encontro uma quota lançou já a ameaça de não estar presente edição da Feira do Livro de Pena- dos jardins de infância da Cheira e a gerar polémica no entre o tabuleiro e o acesso à ponte na inauguração da ponte se, até lá, as cova. A feira começou no sábado, Penacova, e a mostra “O passado do que tem cerca de 1,80m a 2m de anomalias não forem corrigidas. precisamente no Dia Mundial da presente – Histórias da nossa terra”, concelho. Isto porque, A preocupação com a nova ponte Criança, e vai prolongar-se ainda por patente no átrio da Câmara Muni- diferença e estou a ver que queriam segundo explicou o impingir ali uma rotunda cuja foi apenas uma das preocupações mais alguns dias. cipal, e que reúne trabalhos desen- presidente da autarquia, distância era ínfima e punha em causa discutidas, na sexta feira, nos paços do Livros, uma ludoteca itinerante, volvidos pelos alunos da escola do a segurança”, explicou. concelho, durante uma reunião que exposições dos trabalhos das várias 1.º CEB de Penacova. Luís Leal, esta ponte, que escolas do concelho, teatro, música Enquanto não forem tomadas juntou à mesma mesa Luís Leal, os Podem também visitar, a partir deverá ser inaugurada ainda todas as medidas e todos os “con- vereadores Pedro Machado e Abel e animação constante no parque de hoje, a Mostra Etnográfica e este mês, não reúne as dicionalismos de segurança” que Girão, e os presidentes das juntas de gigante insuflável são apenas al- Gastronómica da Escola Beira condições de segurança possam garantir soluções adequadas, freguesia do concelho. gumas das atracções que as crianças Aguieira, onde não vão faltar os Luís Leal mantém a sua posição e Durante esta reunião, foram não vão querer perder. jogos tradicionais, a música popular indispensáveis ao seu celebrados protocolos entre a Câmara Os adultos têm também boas e as novas tecnologias de informação. assume publicamente que não está de funcionamento. acordo com este projecto. e as juntas de freguesia, que serviu para razões para visitar a Feira do Livro Todos os participantes e visi- “Discordo totalmente. Quero fixar o plano de apoio às entidades para de Penacova. Para além de poderem tantes podem assistir também hoje, Aprovado ainda pelo anterior encontrar soluções alternativas para o corrente ano. Serviu também para os comprar alguns dos mais recentes às 10 horas, ao jogo Portugal - Es- executivo, este projecto apresenta que a segurança de quem ali passa com presidentes das juntas de freguesia títulos da literatura nacional e tados Unidos, que vai ser transmitido algumas irregularidades que, como os seus veículos não seja posta em apresentarem os problemas e para, em estrangeira, podem visitar também a num ecrã gigante. frisou o autarca, não compreende como causa”, garantiu o autarca. conjunto, tentarem encontrar soluções exposição “Conhecer/Partilhar/ A feira termina no sábado, às 21 passaram despercebidas. Luís Leal já manifestou o seu viáveis que permitam a sua resolu- Criar – Construir livros no Jardim de horas, com a actuação da Marcha “Não estava cá quando o projecto descontentamento e preocupação às ção. Infância”, realizada pelas crianças Popular da Cheira. CPCJ lança Linha S.O.S Infância e inaugura novo espaço Uma linha aberta para as crianças lutarem pelos seus direitos As crianças do concelho da Lousã e da região têm agora à sua disposição uma linha telefónica, através da qual podem procurar ajuda ou expor os seus problemas. A Linha S.O.S Infância e Proteger as crianças, promover os seus direitos e tentar proporcionar- Juventude/Lousã foi -lhes todas as condições necessárias ao seu desenvolvimento são alguns dos objectivos da CPCJ apresentada na sexta feira e pode receber já os sexta feira, na Câmara da Lousã, no de reestruturação e o equipamento das telefonemas de todas as âmbito da programação do Dia infra-estruturas custaram, segundo crianças que precisem de Mundial da Criança. Na mesma altura, referiu o vereador Jorge Alves, 75 mil foi também inaugurado o novo espaço euros. ajuda, bastando para tal de funcionamento da CPCJ, uma A CPCJ da Lousã tem como marcar o 239 994 010. cerimónia que contou com a presença finalidade a promoção dos direitos e a de Edmundo Martinho, presidente da protecção das crianças tentando não Com atendimento através de Comissão Nacional de Crianças e só afastar o perigo em que estas se voice mail 24 horas por dia, a Linha Fernando Carvalho, presidente da Câmara da Lousã, associou-se a Jovens em Risco, do presidente da encontram, mas tentando também S.O.S Infância é um serviço telefónico este evento, demonstrando que a protecção das crianças é também autarquia, Fernando Carvalho, e do proporcionar-lhes todas as condições “anónimo e confidencial de âmbito uma preocupação da autarquia vereador Jorge Alves. que protejam e promovam a sua local, que pretende, de forma directa Instalado no mesmo edifício segurança, saúde, formação, educação, e/ou articulada, apoiar e orientar as esta linha tem como objectivos “pre- para a problemática das crianças em onde funciona também todo o sector bem estar e desenvolvimento integral. situações que lhe são encaminhadas”. venir situações e problemas; informar, risco; apoiar a criança e a família; e de Desenvolvimento Social e Saúde Pretende garantir ainda a recuperação Criado pela Comissão de Pro- orientar e encaminhar as questões promover e defender os Direitos da da Câmara Municipal da Lousã, o física e psicológica das crianças e tecção de Crianças e Jovens (CPCJ) da apresentadas; sensibilizar as estruturas Criança”. novo espaço situa-se a cerca de 100 jovens vítimas de qualquer forma de Lousã, com o apoio da autarquia local, comunitárias e a sociedade em geral Esta linha foi apresentada na metros do edifício da autarquia. A obra exploração ou abuso. 05/06/02
    • sociedade 8 Portugal é o país da UE com mais casais Absoluta ou definitiva Bagão Félix quer instituir com filhos em que ambos trabalham Portugal tem a maior pensão por incapacidade Unido e 67,4 na Áustria. Os casais em idade laboral em probabilidade que os dois parceiros trabalhem, tenham ou não pelo percentagem de casais com menos uma criança. que pelo menos um dos elementos O ministro da Solidariedade crianças em que ambos os está a trabalhar foram o universo Em todos os Estados-membros ministro defendeu que só com um pais trabalham, entre os da UE cobertos pelo estudo Social e do Trabalho, Bagão tecto de responsabilidade se pode contactado pelo Eurostat para evitar que a segurança social entre em Estados-membros da União concluir que a situação mais verificou-se que a “dupla-par- Félix, anunciou que vai ruptura dentro de 30 anos. corrente é a de que ambos tenham ticipação” na vida laboral progrediu propor ao Parlamento, em Segundo o ministro, em 1970 Europeia, segundo o trabalho. entre 1992 e 2000: o maior aumento Junho, a instituição de uma havia em Portugal 64 idosos por cada Eurostat. No caso dos casais sem crian- registou-se nos casais com crianças 100 jovens, mas em 2040 a relação ças, a percentagem varia entre 42 da Holanda (mais 20 pontos per- pensão por incapacidade estará completamente invertida, com O organismo responsável pelas por cento dos espanhóis e 79 no centuais) e nos sem crianças de absoluta ou definitiva, que 172 idosos por cada cem jovens. estatísticas europeias divulgou no Reino Unido, com 65 em Portu- Espanha (12 pontos). “E como em segurança social Luxemburgo um relatório sobre a gal. Na maioria dos casais, os dois espera seja aprovada ainda não se governa a pensar nas próximas forma como “os homens e as Outra conclusão do estudo trabalham a tempo inteiro com este ano. eleições mas nas próximas gerações”, mulheres conciliam trabalho e vida aponta para o facto da importância excepção dos casais com crianças é preciso agir já - frisou, recusando os familiar”. relativa dos casais onde os dois na Alemanha, Holanda e Reino A medida, segundo explicou, “fantasmas” dos que “confundem a Ambos os pais trabalhavam, trabalham não ter deixado de crescer Unido. pretende beneficiar sobretudo jovens sustentação da segurança social do em 2000, em 73,5 por cento dos desde 1992. A mulher tem uma maior trabalhadores que prematuramente futuro com a sua entrega ao grande casais com filhos em Portugal, uma Por outro lado, constata-se que probabilidade de trabalhar a tempo fiquem incapacitados de continuar a capital”. percentagem que desce para 72,7 no quanto mais elevado é o nível parcial no conjunto dos Estados- assegurar a sua subsistência. O ministro preconizou também caso da Bélgica, 70,2 no Reino educacional da mulher maior é a membros. “Um trabalhador de 20 ou 25 alterações nos subsídios de doença - anos que fique incapacitado para o actualmente 65 por cento do venci- trabalho tem direito apenas à pensão mento -, defendendo que decresça de invalidez, que, por ser calculada relativamente a períodos curtos e em função dos anos de descontos, é aumente nos longos. Socialistas acusam governo de criar absolutamente miserável”, justificou o ministro. O anúncio foi feito por Bagão De acordo com os números que forneceu, 220 mil portugueses estão de “baixa” por dia em Portugal, a Félix após proferir em Ílhavo uma maioria do escalão etário entre os 20 “clima de crispação desnecessário” conferência sobre contributos para a reforma da segurança social, durante a qual prometeu que procurará e os 35 anos. Defendeu ainda uma articulação entre as políticas fiscal e social para reunião da Comissão Nacional do “O Presidente da República tem consensos para aperfeiçoar o sistema, que, em certas circunstâncias, o O PS acusou o governo PS. um papel especial de garante do sem deixar que esse esforço possa trabalhador não tenha rendimento Para Paulo Pedroso, a acção do bom funcionamento das institui- “bloquear as decisões”. superior em situação de “baixa”. português de estar a criar executivo tem sido caracterizada ções democráticas, e é fundamental Para o ministro, a segurança Manifestando-se contra a reno- um “clima de crispação por uma “ausência de estratégia” e que isso ocorra”, referiu. social deve tratar “de maneira dife- vação automática do rendimento desnecessário” na vida pela aplicação de uma “lista des- O tom utilizado para caracterizar rente o que é diferente”, discriminan- mínimo garantido (“uma maneira de conexa” de medidas, de que são a acção do governo no seu primeiro do positivamente os mais desfa- profissionalizar a pobreza”), defen- política nacional e saudou o exemplos a solução proposta para a mês em funções foi idêntico ao que vorecidos. “Num país com pensões deu que se discrimine positivamente apelo à tolerância e respeito RTP, as “redes de alta velocidade” dominou o discurso do secretário- médias à volta de 40 contos, não faz famílias numerosas, “que são obje- “no diálogo político ferroviárias ou os cortes anunciados geral do PS num almoço promovido, sentido o Estado preocupar-se com ctivamente prejudicadas na política sábado, no Cartaxo, pela secção do pessoas que têm reformas de 500 social”, e se melhorem políticas que institucional” feito, sábado, para a função pública. contos”, disse para defender a intro- favoreçam a maternidade. Especialmente lesados, na PS na Portugal Telecom. dução de “tectos de responsabi- “Em Portugal, o Estado paga pelo Presidente da opinião do membro da Comissão Então, num ataque duro ao lidade” da segurança social, numa mais pelo abate de uma vaca louca República. Nacional socialista, têm sido governo, Ferro Rodrigues referiu-se perspectiva de a manter “sustentada do que pelo nascimento de uma sobretudo os jovens, relativamente ao executivo de Durão Barroso a curto prazo e sustentável a longo criança”, lamentou. Depois de Jorge Sampaio, em aos quais há uma “política trans- como “autoritário”, “inconsequen- prazo”. Recusou também a “betoniza- visita oficial à Austrália, ter apelado versal negativa” evidenciada em te” e “irresponsável”, acusando-o Lembrando as alterações demo- ção da velhice”, sustentando que o à moderação já que, na sua opinião medidas como o fim da bonificação de “governar mal” e de “atropelar gráficas que se vêm registando (menos lar de idosos deve ser a última esco- existe um clima “de crispação” no crédito à habitação ou as as regras básicas de um Estado de nascimentos e maior longevidade), o lha. instalado entre governo e oposição, restrições anunciadas ao Rendi- Direito”. o PS recorreu ao léxico presidencial mento Mínimo Garantido. A reunião da Comissão Nacio- para criticar o primeiro mês de Paulo Pedroso saudou, por isso, nal socialista - convocada oficial- governação PSD-CDS. “as palavras” de Jorge Sampaio, mente para aprovar as contas do SEGUNDO CARTÓRIO NOTARIAL “É ao governo que se deve mas foi cauteloso quanto às partido - foi apresentada como um assacar as responsabilidades pelo expectativas que o PS deposita no acto de coesão da direcção nacional no apoio a Ferro Rodrigues, depois DE COIMBRA clima desnecessário de crispação Presidente da República, tendo em que se vive na sociedade portu- conta a configuração da política das especulações dos últimos dias Certifico para efeitos de publicação sul com herdeiros de Joaquim Correia, guesa”, disse o dirigente socialista nacional saída das últimas eleições sobre as hipóteses que se perfilam que por escritura de dezasseis de Maio nascente com Armando Macedo Pinto e para as presidenciais de 2006. de dois mil e dois, exarada a folhas vinte poente com António Semedo, inscrito na Paulo Pedroso, falando no final da legislativas. e nove, e seguintes, do livro de notas matriz sob o artigo número 974, em nome para escrituras diversas número SETE- dele justificante e com o valor patrimonial CENTOS E DEZASSEIS-B, deste cartório de 2.020,13 euros, sendo este o valor a cargo do Notário Joaquim Manuel Sales atribuído, não descrito na Conservatória TERCEIRO CARTÓRIO NOTARIAL DE COIMBRA Guedes Leitão, os senhores: MANUEL DA SILVA MARIANO e do Registo Predial de Coimbra. O mesmo veio à posse dos sua esposa MARIA ARMANDA DA justificantes em mil novecentos e setenta EXTRACTO PARA PUBLICAÇÃO COSTA SANTOS MARIANO, casados no e um, por doação feita por seus avós regime da comunhão de adquiridos, Abel da Costa Oliveira e esposa Maria Jorge Coutinho da Costa, 1.º patrimonial de 303,16 €, que lhe atri- violência e sem oposição de quem quer naturais, ele da freguesia de São Paulo Cristina, residentes que foram no dito lugar ajudante do Terceiro Cartório Notarial de buem. que seja, e ininterruptamente, até hoje. de Frades, ela da freguesia de Botão, de Larçã, sem que no entanto ficassem a Coimbra, a cargo da notária Maria Olímpia Que este prédio não se encontra Que, assim, tendo exercido sobre concelho de Coimbra e residentes na rua dispor de título formal que lhes permita Correia Colaço, certifico para efeitos de descrito na Conservatória do Registo este prédio, em nome próprio, uma posse dos Fontenários, em Larçã, na dita obter o seu registo na competente publicação que por escritura de hoje, Predial de Coimbra. pública, pacífica e contínua, que dura há freguesia de Botão, contribuintes fiscais Conservatória. exarada a folhas 85, do Livro de Notas Que este prédio veio à sua posse mais de trinta anos, justificam a sua números 152.154.604 e 151.811.687, Todavia, possuem-no como se vê, 527-C, deste Cartório, Florindo Correia em data que já não podem precisar, mas aquisição pela usucapião. respectivamente, disseram que são há mais de vinte anos e, tal posse, sempre de Castro e mulher, Adelaide dos que se situa no ano de mil novecentos e donos e legítimos possuidores com foi exercida de forma pública, pacífica e Santos Palmeira, casados sob o regime quarenta e sete, quando o ajustaram Está conforme com o original. exclusão de outrém, de um prédio urbano sem interrupção, tal como se corres- da comunhão geral, naturais de Coimbra, comprar a Augusto de Oliveira e mulher, Coimbra, 28 de Maio de 2002. destinado a adega, com a área coberta pondesse ao exercício do direito de ele de Almalaguês, ela de Castelo Maria de Nazaré, residentes que foram de cinquenta metros quadrados e propriedade, por isso, utilizando-o, Viegas, onde residem, DECLARARAM: em Conraria, Castelo Viegas, Coimbra. O 1.º ajudante, descoberta de cem metros quadrados, fazendo obras de conservação e Que são donos e legítimos Contudo, nunca se chegou a (Jorge Coutinho da Costa) sito no Largo do Fundo da rua, em Larçã, pagando as respectivas contribuições ao possuidores, com exclusão de outrém, celebrar a respectiva escritura pública freguesia de Botão, concelho de Coimbra, longo de todos esses anos. do prédio urbano destinado a habitação, de compra e venda, nem pode a mesma “O Despertar” N.º 8137, de 02/06/05 a confrontar do norte com a rua pública, Por tal motivo, perante a inexistência composto de cave e rés-do-chão, sito ser agora celebrada, em virtude do título de aquisição, alegam os justifi- em Conraria, freguesia de Castelo daqueles antepossuidores já terem cantes ter adquirido o referido imóvel por Viegas, concelho de Coimbra, com a falecido e desconhecerem o paradeiro um outro modo de adquirir, a usucapião, área de cento e setenta metros dos seus herdeiros. insusceptível porém, de comprovar pelos quadrados, logradouro com cento e Que, no entanto, desde o referido JESUS CRISTO É O SALVADOR meios extrajudiciais normais. noventa e dois metros quadrados e meio ano de mil novecentos e quarenta e sete, e arrumos com vinte e nove metros que entraram na posse do identificado Conferida está conforme. quadrados e meio, a confrontar do Norte prédio, em nome próprio, agindo sempre “E em nenhum outro há salvação, “Porque há um só Deus, e um só Segundo Cartório Notarial de com Arlindo Carvalho Ventura, do Sul por forma correspondente ao exercício porque também debaixo do Céu, Mediador entre Deus e os homens, Coimbra, 16 de Maio de 2002. com Florindo Correia de Castro, do do direito de propriedade, habitando-o, nenhum outro nome há, dado Jesus Cristo homem”. Nascente com Maria de Anunciação de usufruindo-o, custeando os respectivos entre os homens, pelo qual I Timóteo 2:5 O Ajudante: Oliveira, e do Poente com Aurélio dos encargos e cumprindo sempre as suas devemos ser salvos”. Assinatura Ilegível Santos Costa, inscrito na respectiva obrigações fiscais, tudo com o Actos 4:12 Roga-Lhe - F.R. Santos matriz sob o artigo 392, com o valor conhecimento de toda a gente, sem “O Despertar”, N.º 8137, 02/06/05 5/06/02
    • desporto 9 Parlamento com debates em dois União perto da manutenção dias de jogos de Portugal do Mundial O União de Coimbra conseguiu uma Fernando Martins, Miguel Marques fez preciosa vitória, no domingo, frente o gosto ao pé e bateu o guarda redes ao Oliveira do Bairro, na última Mário Júlio. Estava feito o segundo problema da sobreposição de horá- jornada do campeonato. Ao vencer por golo do União. A conferência de líderes Perante a coincidência de 2-1 e beneficiando com a derrota do Pazito, ao minuto 83, ainda rios. horários, a declaração formal da can- agendou trabalhos Mesmo assim, deixou a entender Sourense, o União voltou a acreditar marcou para o Oliveira do Hospital, didatura de Paulo Portas à presidência na manutenção, restando-lhe agora mas a festa estava feita. O União parlamentares para um dos que os trabalhos parlamentares, caso da Câmara de Lisboa, na véspera do esperar pela “liguinha” para ver qual é venceu o encontro e, depois da derrota dias em que a selecção se estendam para o horário do jogo feriado de Santo António, a 12 de de futebol, poderão ser interrompidos a equipa que se vai manter na 2.ª do Sourense, voltou a sonhar. No final Junho de 2000, acabou por ser adiada Divisão B – União, Vila Real ou do encontro, os “azuis” fizeram a festa. portuguesa joga no para os deputados assistirem à à última hora para as 21h30 no campeonato do mundo de actuação da selecção nacional de Marquês de Pombal. Câmara de Lobos. futebol. Consciente da importância C L A S S I F I C A Ç Ã O futebol, designadamente A Assembleia da República deste jogo, o União entrou em O problema da sobreposição de também tem experiência de fazer contra a Polónia, a 14 de horários entre os jogos da equipa coincidir trabalhos plenários com campo com vontade de ganhar. A II DIVISÃO B-Z.CENTRO Junho. portuguesa de futebol e os trabalhos jogos de futebol da selecção nacional, equipa começou o jogo ao ataque e tentou criar espaços que J V E D M S P parlamentares coloca-se já hoje, designadamente quando Portugal Nessa sexta feira, Portugal vai quando Portugal defrontar os Estados defrontou a Croácia (e venceu por 3- permitissem chegar à grande área 1 Covilhã 38 23 11 4 64 26 80 jogar a última partida de apuramento Unidos da América, pelas 10h00. 0) no Campeonato da Europa de dos visitantes. A jogar em casa, a 2 Sp. Pombal 38 22 11 5 57 24 77 equipa da Arregaça demonstrava, 3 OdivelasTorreense 38 21 8 9 65 38 71 do campeonato do mundo de futebol Para as 10h30 de hoje está 1996, no Reino Unido. 4 38 20 9 9 63 42 69 para os oitavos de final, com a agendada uma audição da Comissão Nessa tarde, o plenário estava no entanto, algum nervosismo, 5 A. Viseu 38 18 13 7 65 44 67 Polónia, pelas 12h30, mas haverá Parlamentar de Defesa Nacional com quase deserto enquanto decorria o falhando precisamente no mo- 6 Sanjoan. 38 16 12 10 53 38 60 sessão plenária, a partir das 10h00 do o ministro Paulo Portas, reunião que, jogo e a sala de imprensa juntou várias mento da finalização. 7 Feirense 38 17 8 13 50 43 59 mesmo dia, subordinada ao tema da em princípio, deverá estender-se por dezenas de jornalistas, que festejaram Ao intervalo mantinha-se 8 O. Bairro 38 15 11 12 58 50 56 revogação do rendimento mínimo toda a manhã. de forma efusiva os três golos da ainda tudo em aberto. Os golos 9 S. João Ver 38 14 13 11 50 47 55 garantido e sua substituição pelo Nos casos de jogos da selecção equipa nacional. chegaram só na segunda parte. 10 Vilafranq. 38 14 12 12 51 41 54 rendimento social de inserção. portuguesa e iniciativas políticas A partir dessa experiência, a Fernando Martins inaugurou o 11 Caldas 38 14 10 14 62 65 52 Terça feira, em declarações à marcadas para a mesma hora, Paulo Assembleia da República começou a marcador, ao minuto 69, com um 12 Fátima 38 13 8 17 47 62 47 agência Lusa, o presidente da Portas repete o episódio do Cam- tentar conciliar os jogos de Portugal Branco golo que veio dar maior tranqui- 13 BCHospital 38 12 9 17 60 65 45 14 O. 38 11 11 16 49 55 44 Assembleia da República, Mota peonato da Europa de Futebol de com o seu funcionamento - e assim lidade e maior abertura à equipa. 15 Marinhen. 38 11 9 18 46 64 42 Amaral, adiantou que haverá “o 2000, quando agendou a apresen- aconteceu nas meias-finais do último A vencer por 1-0, os pupilos 16 U. Coimbra 38 10 9 19 42 65 39 princípio da tolerância” em relação tação formal da sua candidatura à campeonato da Europa, no jogo com de António Conceição reanimaram 17 Sourense 38 10 8 20 43 74 38 aos jogos da selecção nacional que presidência da Câmara de Lisboa para a França. Esse jogo apenas começava e mostraram que não estavam 18 Beneditense 38 10 4 24 45 68 34 coincidirem com trabalhos parla- o mesmo dia (e à mesma hora, 19h30) às 20h00, mas, duas horas antes, já a satisfeitos com a curta vantagem. 19 Arrifanense 38 8 7 23 37 68 31 mentares, mas não adiantou qualquer em que Portugal defrontou (e venceu) Assembleia da República se encon- Sete minutos depois do golo de 20 Alcains 38 6 7 25 39 67 25 solução em concreto para resolver o a Inglaterra. trava deserta. Walker satisfeito com obras no Municipal Macanga emprestado Ernie Walker, presidente da Comis- são de Estádios da UEFA para o pelo FC Porto à Académica ção dos dez estádios previstos para acolher o Europeu de 2004. Nuno Freitas, vereador do Desporto, por sua vez, declarou que Europeu de Futebol Portugal 2004, Quanto às obras, o dirigente da tudo está a correr dentro da normali- O médio portista André Macanga, na médio Alhandra, para além do guarda- após visitar o Estádio Municipal de UEFA declarou que as mesmas dade, com um atraso tolerável, e que última temporada emprestado ao -redes Hilário, embora o presidente Coimbra manifestou a sua satisfação decorrem em ritmos diferentes, mas o Estádio vai estar pronto antes do Vitória de Guimarães, representará a da Académica tenha afirmado à Lusa com a evolução das obras. sublinhou que “não é uma compe- prazo da UEFA: Julho de 2003. Académica na época futebolística que “ainda não há novos desenvolvi- Walker, que visitara o estádio tição entre estádios”. Relativamente de 2002/03, anunciou o presidente mentos”, mas que ainda poderão Para o vereador, o prazo da academista, Campos Coroa. pela última vez em Fevereiro, afirmou a Coimbra, o atraso, frisou, não é empreitada é de Janeiro de 2003, mas surgir. agora que “Coimbra vai ter um significativo: dois ou três dias. A solução surgiu depois de uma A direcção da Académica aguar- há outras obras como as acessibi- reunião entre Campos Coroa e a da ainda a resposta de Kibuey para belíssimo estádio e não há dúvidas Questionado sobre a mudança do lidades que têm como meta Dezembro que fará parte da rota do Euro’2004”. direcção do FC Porto, realizada na uma continuidade no clube e de governo em Portugal e que eventuais do mesmo ano. “Todos os prazos são semana passada. André esteve “Será um grande evento para implicações poderiam ter na novos reforços, como o avançado razoáveis e exequíveis. Para isso, foi também emprestado nas épocas de Anderson, do Alverca, o guarda-redes Coimbra e para o desporto no futuro realização do Euro’2004, o dirigente criada uma Comissão de Logística 1999/2000 (ao Salgueiros) e 2000/ da cidade”, sublinhou o responsável Mijanovic, do Farense, e o avançado foi claro ao afirmar que tem confiança para resolver todos os problemas: os 2001 (ao Alverca). Roberto, que esteve ao serviço do da UEFA, que uma vez mais se mos- no actual governo e nos compromis- transportes, a segurança, a saúde, as Outras possibilidades para a Moreirense. trou seguro quanto à efectiva utiliza- sos assumidos por ambas as partes. claques, a comunicação social. Académica são o defesa Tonel e o Quanto aos dispensados, certas parecem as saídas dos guarda-redes Pedro Roma e Valente, dos brasileiros Demétrius e Germano e do médio João SEGUNDO CARTÓRIO NOTARIAL SEGUNDO CARTÓRIO NOTARIAL Oliveira Pinto. Zé Nando, o único jogador que DE COIMBRA DE COIMBRA não alinhou na última época, integrará a equipa B, que será co- Certifico para efeitos de publicação do Registo Predial de Coimbra. Certifico para efeitos de publicação na Conservatória do Registo Predial de mandada por José Viterbo, o qual terá que por escritura de vinte e sete de Maio O mesmo veio à posse dos que por escritura de vinte e sete de Maio Coimbra. como adjuntos António Figueiredo de dois mil e dois, exarada a folhas cento justificantes em mil novecentos e de dois mil e dois, exarada a folhas O mesmo veio à posse dos e António Miranda, para além da e dez, e seguintes, do livro de notas para cinquenta e um, por lhes ter sido doado cento e catorze, e seguintes, do livro justificantes em mil novecentos e setenta colaboração do treinador do Tou- escrituras diversas número SETE- pelos pais do justificante marido José de notas para escrituras diversas e cinco, por lhes ter sido doado pelos rizense, Tó Margarido. “Os jogado- CENTOS E DEZASSETE-B, deste cartório Lopes e esposa Maria Cristina Jesus número SETECENTOS E DEZASSETE- pais da justificante esposa Luisa da res que farão parte da equipa B serão a cargo do Notário Joaquim Manuel Sales Rodrigues, residentes no dito lugar de B, deste cartório a cargo do Notário Conceição e José Braz da Costa, o futuro da Académica. Serão o rosto Guedes Leitão, os senhores: Tremóa, sem que no entanto ficassem a Joaquim Manuel Sales Guedes Leitão, residentes que foram no dito lugar da visível de uma retaguarda da equipa JOSÉ RODRIGUES DE PAIVA dispor de título formal que lhes permita Cruz de Morouços, por escritura principal e o treinador João Alves os senhores: FRANÇA e sua esposa ALDA MARIA obter o seu registo na competente outorgada em Cartório que não lhes pode contar com eles quando MARIA NATÁLIA PESSOA DA LUIZ FRANÇA PAIVA, casados no regime Conservatória. ocorre apesar das buscas realizadas. COSTA e seu marido ANTÓNIO DIAS Todavia, possuem-no como se vê, entender, porque qualidade não lhes da comunhão de adquiridos, naturais, ele Todavia, possuem-no como se vê, da freguesia de Almalaguês, ele da há mais de vinte anos e, tal posse, sempre DA SILVA, casados no regime da há mais de vinte anos e, tal posse, falta”, disse José Viterbo. freguesia de Sé Nova, concelho de foi exercida de forma pública, pacífica e comunhão geral, naturais, ela da sempre foi exercida de forma pública, Coimbra e residentes na rua do Eça, sem interrupção, tal como se corres- freguesia de Santa Clara, ele da pacífica e sem interrupção, tal como se freguesia de São Martinho do Bispo, número 4, em Tremóa de Cima, na dita freguesia de Almalaguês, contribuintes pondesse ao exercício do direito de propriedade, por isso, habitando, fazendo concelho de Coimbra, e residentes na correspondesse ao exercício do direito de propriedade, por isso, cultivando-o, Lousanense Urbanização de Banhos Secos, na dita colhendo os seus frutos e pagando as fiscais números 109.813.219 e 211.236.675, respectivamente, disseram obras de conservação e pagando as respectivas contribuições ao longo de freguesia de Santa Clara, contribuin- respectivas contribuições ao longo de conquista Taça AFC que são donos e legítimos possuidores todos esses anos. tes fiscais números 189.873.264 e todos esses anos. com exclusão de outrém, de um prédio Por tal motivo, perante a inexistência 187.281.173, respectivamente disseram Por tal motivo, perante a inexis- e lugar na Taça urbano que se compõe de cave destinada do título de aquisição, alegam os que são donos e legítimos possuidores tência do título de aquisição, alegam os O Lousanense, clube que milita na a garagem e rés do chão destinado a justificantes ter adquirido o referido imóvel com exclusão de outrém, de um prédio justificantes ter adquirido o referido Divisão de Honra dos distritais, habitação, com a área coberta de noventa por um outro modo de adquirir, a rústico, terra de semeadura com imóvel por um outro modo de adquirir, a venceu quinta feira, frente ao e quatro metros quadrados e logradouro usucapião, insusceptível porém, de oliveiras, com a área de mil oitocentos e usucapião, insusceptível porém, de Cadima, a Taça da Associação de com seiscentos metros quadrados, sito comprovar pelos meios extrajudiciais comprovar pelos meios extrajudiciais trinta metros quadrados, sito na Cruz de normais. Futebol de Coimbra, garantindo na rua do Eça, em Tremóa de Cima, normais. Morouços, freguesia de Santa Clara, dessa forma a presença na primeira freguesia de Almalaguês, concelho de Coimbra, a confrontar do norte com Arlindo Conferida está conforme. concelho de Coimbra, a confrontar do Conferida está conforme. eliminatória da Taça de Portugal de Neves, sul com a rua pública, nascente Segundo Cartório Notarial de norte com herdeiros Amável de Lemos Segundo Cartório Notarial de 2002/03. Numa partida disputada com Arlindo Paiva e poente com rua Coimbra, 27 de Maio de 2002. Morgado, nascente com a Ciferro, Coimbra, 27 de Maio de 2002. no Campo Municipal A. Coelho pública, inscrito na matriz sob o artigo Limitada, sul e poente com o caminho, Rodrigues, em Soure, o Lousanense número 2108, em nome do justificante O Ajudante: inscrito na matriz sob o artigo número O Ajudante: garantiu o triunfo no desempate por marido e com o valor patrimonial de Assinatura Ilegível 251 em nome de Luisa da Conceição e Assinatura Ilegível grandes penalidades (5-4), depois 12.120,79 euros, sendo este o valor com o valor patrimonial de 5,32 euros, do empate a zero verificado no final atribuído, não descrito na Conservatória “O Despertar”, N.º 8137, 02/06/05 sendo este o valor atribuído, não descrito “O Despertar”, N.º 8137, 02/06/05 do prolongamento. 05/06/02
    • cartaz 10 Arte Vária - Galeria de Arte JUÍZOS CÍVEIS DE LISBOA 13 anos ao serviço da arte e da cultura 10.º Juízo - 3.ª Sec trabalhos de 11 artistas – Ana Lima- ANÚNCIO A Arte Vária - Galeria de Netto, Cohen Fusé, Francisco 1.ª PUBLICAÇÃO Arte comemorou, no dia 25 Simões, José de Paula, Lucília de Maio, 13 anos de Simões, Martinez Cid, Noronha da Processo: 25/2000 Costa, Paulo Ossião, Roberto Execução Ordinária existência, um longo Chichorro, Rogério Timóteo e Tozé Exequente: Banco Totta & percurso pelo mundo da arte Martins - e que pode ser visitada, de Açores, SA - Soc. Aberta segunda a sábado, entre as 12 e as 20 Executado: Rosa Maria Pereira e da cultura que se tem Barbosa Fonseca Xavier e outros… horas, nesta Galeria, situada na pautado pela aposta na Alameda Calouste Gulbenkian, em Nos autos acima identificados, diversidade e na qualidade. Coimbra. correm éditos de 30 dias, contados O jornal “O Despertar” dá os da data da segunda e última publicação Para assinalar esta data tão impor- parabéns à gerência, ao casal Fátima do anúncio, citando tante, foi inaugurada no mesmo dia e Vítor Soares, e felicita-os pela forma Executado: Rosa Maria Pereira uma exposição colectiva de pintura criteriosa como têm gerido este Barbosa Fonseca Xavier, domicílio: Rua Pedro Álvares Cabral, n.º 2 - 2.º e escultura, uma mostra que reúne espaço cultural. drt.º, 3000 Coimbra com última residência conhecida na morada indicada para no prazo de 20 dias, decorrido que seja o dos éditos, pagar ao exequente, deduzir oposição à Vítor Soares e sua esposa são gerentes da Arte Vária execução ou nomear bens à penhora, sob pena de se considerar devolvido ao exequente o direito de nomeação de bens à penhora. Em substância o pedido consiste no pagamento da quantia exequenda de 8.077,11, tudo como melhor consta do duplicado da petição inicial que se encontra nesta Secretaria, à disposição do citando. Fica advertido de que é obrigatória a constituição de mandatário judicial, caso deduza embargos ou outro procedimento que siga os termos do processo declarativo. Lisboa, 31-05-2002 N/Referência: 1610252 O Juiz de Direito, Ana Cristina Silva O Oficial de Justiça, José Taniças “O Despertar” N.º 8137, de 02/06/05 Cinemas Millenium classificados C.R.F. cine-teatro Tel. 239 822 131 TERMOACUMULADORES – Repara- COIMBRAPNEUS - Comércio de Pneus, Centro de Radiologia da Figueira da Foz, L.da RAIOS X - ECOGRAFIA - DOPPLER ções ao domicílio, garantia 1 ano; António Lda. - Pneus de todas as Marcas. Vasta Dias 5 e 6 M/ 12 anos MAMOGRAFIA R. Santos. Tel. 239 439 474 - José Cortez - variedade de Jantes Especiais. Alinha- Às 13,30 - 16,15 - 19 - 21,45 Tel. 239 491 896. R. Maestro David de Sousa, N.º 46-1.º mentos de Direcção. Equilibrio de Ro- Sextas e Sábados e quartas também às 00.30 Horas 3080 FIGUEIRA DA FOZ das por Sistema Computorizado. Av. HIPERPEÇAS, Variada gama de pe- TELEF. 233 422 593 Elisyo de Moura, 381. Tel. 239 703 784 “Star Wars-Episódio 2: O Ataque dos Clones” ças e acessórios de automóveis: Óleos - - Coim- bra Filtros - Estação de Serviço. Rua António CARVALHO DA ROCHA VÍTOR CARVALHEIRO estúdio 1 Tel. 239 822131 José de Almeida 253, Telefone 239 483 657. Restaurante “O CRUZEIRO DA SER- LUÍSA TEIXEIRA ELISABETE PINTO FRANCISCO M. NUNES RA” Almoços, Jantares, Casamentos, Dias 5 e 6 M/ 16 ANOS TÉCNICO DE RADIOLOGIA Baptizados e Banquetes. Tef. 239 911 PRATAS PERES ESTORES ARLINDO-Vende Estores, boa 981 - 239 911 217, Degracias - Soure. MÉDICOS RADIOLOGISTAS qualidade. Repara todo o tipo de estores. Às 14 - 16 - 18 - 20 - 22 Espírito Santo das Touregas - Telef. Sextas e Sábados e quartas também às 00.00 Horas 239981644 - Coimbra POCINHO & FILHOS, LDA. – Insta- RADIOLOGIA: lações e Reparações Eléctricas, Águas e “ Sala de Pânico” TASCA DO QUIM - Quim dos Ossos – Aquecimento Central - R. Brigadeiro De 2.ª a Sexta-feira, das 8 às 19 horas Sábados das 8 às 10 h.-c/ MARCAÇÃO Pratos regionais - Rua António Vasconce- Correia Cardoso, 439 - Tel. 239 715 ECOGRAFIA: estúdio 2 Tel. 239 822 131 los, 3 e 5 - Tel. 239 823 146 - Coimbra. 034 De 2.ª a Sexta-feira das 14 às 19 horas Dias 5 e 6 M/ 12 ANOS LAVAGEM DE ESTOFOS em viaturas CASA DA LUIZA - ANTIGUIDADES MAMOGRAFIA: De sexta a segunda: às 13,40 -15,30 - 17,30 - 19,30 - 21.30 automóveis e todos os serviços de lava- - COMPRA E VENDA – AVALIAÇÃO DE PARTILHAS – Rua dos Combaten- Segundas, Quartas e Sextas-feiras, Terças, quartas e quintas: às 13,40 -15,30 - 17,30 - 21.30 gens automóveis e pneus. HIPERPEÇAS, das 8 às 12 horas R. Ant. José de Almeida, 253. Tel. 239 tes da G. Guerra, 155 - Telef. 239 402 “FALA COM ELA” 483 657 - Coimbra 740 - Coimbra Sexta e Sábado também às 00.15 Horas AMBULÂNCIAS cinemas castello lopes sociedade SERVIÇO PERMANENTE C.C.Girassolum Tel. 239 702 466 sala 1 FAZEM ANOS: HOJE: Olímpia Eliseu; Filipa Margarida; Eng. Carmen Oneyde André Dinis, Lda. Dias 5 e 6 M/ 12 anos Maillol Colin. R. 6 de Outubro, 75-Dt.º Às 14 - 16,40 - 19,15 - 21,45 AMANHÃ: Ana Paula de Oliveira Dias; Adelaide Isabel de Lemos Tel. 239 701 013 Rodrigues Pimentel; Maria Isabel da Silva. “Star Wars-Episódio 2: O Ataque dos Clones” Telem. 96605720 COIMBRA cinemas castello lopes C.C.Girassolum Tel. 239 702 466 NICOLAU DA FONSECA D E N T É C N I C A L I M I TA DA sala 2 MÉDICO PEDIATRA LABORATÓRIO E CONSULTÓRlO DENTÁRIO Dias 5 e 6 M/ 12 anos CONSULTAS POR MARCAÇÃO PRÓTESE MÓVEL, PRÓTESE FIXA E ORTODÔNCIA Às 14,15 - 16,30 - 19 - 21,30 *** Av. D. Afonso Henriques, 19 cave R. Ferreira Borges, 7-2.º • Telef. 239 826 991 “ Sala de Pânico” Tel. 239 718 867 – 3000-010 COIMBRA 3000 COIMBRA 5/06/02
    • cartaz 11 quar ta feir a quinta feira O que falhou nos últimos 10 anos 07.00 Bom Dia Portugal 09.30 Futebol: Campeonato do Mundo 2002 Portugal - Estados Unidos 07.00 Bom Dia Portugal 10.00 Praça da Alegria 13.00 Jornal da Tarde da televisão pública 12.00 Praça da Alegria 14.00 Regiões O fim da taxa de televisão, a venda da rede de para o decréscimo: em primeiro lugar, a constante quebra 13.00 Jornal da Tarde 14.30 Um Estranho em Casa de audiências dos canais públicos, desde a chegada das emissores, a quebra das receitas publicitárias, privadas; depois, a extinção da publicidade no segundo 14.00 Regiões 15.30 Amor e Ódio 14.30 Um Estranho em Casa 17.15 Diário de Maria o peso da estrutura interna e o atraso do canal, o que, de acordo com fonte da estação, corresponde 15.30 Amor e Ódio 18.15 Quebra Cabeças Estado nas suas obrigações estão na origem a uma perda de cerca de 15 milhões de euros (três milhões 17.15 Diário de Maria do “caos financeiro” a que chegou a RTP. de contos) de receita; finalmente, e na sequência das 19.00 Preço Certo em Euros reivindicações dos operadores privados, o governo 18.15 Quebra Cabeças 19.55 Contra-Informação socialista decidiu reduzir o período publicitário no primeiro 19.00 Preço Certo em Euros 20.00 Telejornal A empresa pública de televisão vive actualmente o momento mais delicado da sua existência, depois de anos canal para 7,5 minutos por hora. 19.55 Contra-Informação 21.00 Gregos e Troianos O que é certo é que as receitas publicitárias da RTP 20.00 Telejornal 23.00 Futebol: Campeonato do Mundo 2002 de uma gestão considerada como “despesista”, que se desceram para menos de metade em 10 anos: de 141 milhões iniciou durante os governos do PSD e que se agravou no 21.30 O Elo Mais Fraco 02.00 24 Horas período socialista. de euros (28,1 milhões de contos), em 1992, para 60 milhões 22.30 Futebol: Campeonato do Mundo 2002 02.15 Conversas de Mário Soares de euros (12 milhões de contos), em 2001. A dívida acumulada (capitais alheios ou passivo) Ainda durante os governos de Cavaco Silva, até 1995, 02.00 24 Horas da RTP ascende, actualmente, a mais de 200 milhões de 02.15 Noites no Rivoli: contos, o equivalente ao custo da nova ponte sobre o a RTP viu- se privada de duas importantes fontes de receita, “Feras Humanas” a extinção da taxa e a venda da rede de emissores à TDP, Tejo (Vasco da Gama). empresa que viria a ser integrada na Portugal Telecom. As contas mais recentes, relativas ao exercício de 2001, a que a agência Lusa teve acesso, apontam para um Ainda hoje, os dirigentes socialistas acusam o PSD de ter sido o grande responsável pelo início da crise da prejuízo de 103,611 milhões de euros (ou seja, 20,7 empresa, mas ainda recentemente, o ministro da Presidência, milhões contos negativos), ainda assim inferior ao dos 7.00 Espaço Infantil 07.00 Espaço Infantil últimos anos. Nuno Morais Sarmento, em sede de comissão parlamentar, 11.00 Euronews 11.00 Euronews assegurou que essas receitas tinham um reduzido peso no 13.00 Por Outro Lado Em 2000, por exemplo, o prejuízo da RTP havia orçamento da empresa. 13.00 Sinais do Tempo 14.00 Ténis sido de 173,3 milhões de euros, cerca de 34,6 milhões de 14.00 Ténis contos. Para esta redução, há, porém, uma explicação: De acordo com fontes da RTP, o valor resultante da 16.00 Via Aberta 16.00 Via Aberta cobrança da taxa era, à data, de 30 milhões de euros (cerca 17.00 Informação Gestual pela primeira vez, a dívida do Estado à RTP, decorrente de seis milhões de contos) por ano, um valor hoje calculado 17.00 Informação Gestual 18.30 A Fé dos Homens das insuficientes indemnizações compensatórias, foi 18.30 A Fé dos Homens inscrita como activo da empresa. em cerca de 80 milhões de euros (16 milhões de contos). 19.00 Bombordo 18.45 Horizontes da Memória Quanto à Rede de Emissão e Feixes Hertezianos, a 19.40 Caderno Dário Para os responsáveis da televisão pública, a origem sua venda “rendeu” à televisão pública 27 milhões de euros 19.15 Caderno Diário 19.55 Shakespeare, uma análise crítica do problema está no não cumprimento rigoroso das 19.30 Clube da Europa indemnizações a que o Estado está obrigado. (5,4 milhões de contos), um valor incorporado no capital 0.20 Casei com uma Feiticeira 0.40 No Centro e Arredores 20.00 Casei com uma Feiticeira social. A cláusula 14ª do Contrato de Concessão do Serviço As mesmas fontes, porém, alegam que a rede, com 1.05 Dharma e Greg 20.30 No Centro e Arredores Público de Televisão, celebrado a 31 de Dezembro de 1.30 Acontece 21.00 Dharma e Greg 1966, estipula que, “como contrapartida do efectivo todo o património incluído, estava avaliada em 350 milhões 2.00 Jornal 2 21.30 Acontece de euros (70 milhões de contos). cumprimento das obrigações do serviço público de Apesar da situação financeira, que a coloca próxima 3.00 Conversas de Mário Soares 22.00 Jornal 2 televisão”, o Estado obriga-se a atribuir à empresa 0.00 Cinco Noites, Cinco Filmes: 23.00 Roswell anualmente “compensações financeiras (...) destinadas a da falência técnica, a RTP conta com uma estrutura de “O Casamento de Maria Braun” 00.00 Cinco Noites, Cinco Filmes: “Lola” pagar o custo real” da sua missão. pessoal muito pesada, incomparavelmente maior que a das 2.00 Portugalmente 02.00 Portugalmente Em Janeiro de 2001, o presidente do Conselho de suas congéneres privadas. Administração da RTP, João Carlos Silva, estimou que De acordo com os dados mais recentes da empresa, um valor fixo de 125 milhões de euros (25 milhões de relativos a Fevereiro deste ano, a televisão pública conta 06.45 Portugal Radical contos) de indemnização compensatória “seria suficiente” com 1.663 funcionários efectivos, mais 146 a termo certo, 06.45 Portugal Radical 07.00 Buéréré 07.00 Buéréré para cobrir os custos do serviço público. o que perfaz 1.809 trabalhadores. 09.30 SIC 10 Horas 09.30 SIC 10 Horas O problema é que o Estado nunca entregou à RTP a Se a estes juntarmos os funcionários das empresas 13.00 Primeiro Jornal 13.00 Primeiro Jornal verba estipulada, como reconheceu, aliás, o então participadas (Edipim, Fo&Co, TV Guia e RTC), chega-se à 14.00 Às Duas Por Três 14.00 Às Duas Por Três secretário de Estado da Comunicação Social do governo conclusão que o Grupo RTP tem 2.263 pessoas a trabalhar 16.00 Malhação 16.00 Malhação socialista, Arons de Carvalho. para si. 17.00 Masterplan Um valor que, segundo a administração, tem vindo a 17.00 Masterplan 17.30 Desejos de Mulher “O passivo da empresa aumentou porque o Estado 17.30 Desejos de Mulher não atribuiu a verba necessária para que a RTP cumprisse baixar, tendo sido negociada, nos últimos três anos, a saída 18.30 New Wave 18.30 New Wave 19.00 Coração de Estudante o que estava estipulado”, disse o agora deputado, em de 628 funcionários. 19.00 Coração de Estudante 20.00 Jornal da Noite entrevista à agência Lusa difundida a 3 de Fevereiro A polémica em torno da RTP iniciou-se no fim do 20.00 Jornal da Noite 21.00 A Anedota do Herman passado. ano passado, com as contratações do director-geral Emídio 21.00 A Anedota do Herman 21.05 Malucos do Riso Em 2001, a indemnização compensatória não foi Rangel, vindo da SIC, e de uma dezena de outros 21.05 Malucos do Riso 21.30 Masterplan além dos 72,3 milhões de euros (14,6 milhões de contos), profissionais, igualmente oriundos de Carnaxide. 21.30 Masterplan 22.00 Fúria de Viver pouco menos que os 76,1 milhões de euros (15,2 milhões “Contratações milionárias”, de acordo com as 22.00 Fúria de Viver 23.00 O Clone de contos) recebidos no ano anterior. acusações dos presidentes da SIC e da TVI, Pinto Balsemão 23.00 O Clone 00.00 Diário do Mundial Além de insuficientes, as indemnizações raramente e Paes do Amaral, respectivamente, sempre refutadas pelos 00.00 Diário do Mundial 00.30 SIC apresenta 01.30 Acção Total: chegaram a tempo e horas, obrigando a empresa a recorrer responsáveis da tutela socialista. 00.15 Hora Extra à banca. Na citada entrevista à agência Lusa, o então secretário 01.30 Cine América: “Três Irmãos” “A Lei da Estrada” 03.30 Informação De acordo com números revelados recentemente de Estado Arons de Carvalho, disse que as estrelas 03.30 Informação contratadas foram para a RTP “com ordenados idênticos 03.45 Portugal Radical 03.45 Portugal Radical pela Comissão de Trabalhadores da RTP, a televisão pública paga actualmente à banca cerca de 45 milhões aos que ganhavam nos seus anteriores empregos”. de euros (nove milhões de contos) por ano. “Não são as 10 pessoas que entraram agora na RTP Pelo contrário, os investimentos da empresa feitos que vão desequilibrar as contas da empresa”, disse, ao abrigo do citado contrato de serviço público precisando que a empresa gasta com pessoal de todos os 08.15 Animações Infantis 08.30 Animações Infantis aumentaram, nos últimos anos, de cinco milhões de euros seus canais e delegações cerca de 75 milhões de euros (15 09.30 As Manhãs da TVI 09.30 As Manhãs da TVI (um milhão de contos), em 1995, para 17,4 milhões de milhões de contos) por ano. 13.00 TVI Jornal 13.00 TVI Jornal euros (3,4 milhões de contos), em 2000. O ministro Morais Sarmento já qualificou alguns 14.00 Academia de Estrelas 14.00 Academia de Estrelas A falta de financiamento estatal não foi, porém, a desses ordenados de “imorais”, prometendo que “o 15.00 Batatoon 15.00 Batatoon única razão que conduziu ao descalabro económico- escândalo vai acabar”. 15.30 Jardins Proibidos 15.30 Jardins Proibidos financeiro da televisão pública, que viu as receitas O Governo promete não ceder, apesar da onda de 16.30 Sonhos Traídos 16.30 Sonhos Traídos publicitárias diminuírem consideravelmente nos últimos contestação ao anunciado fim de um dos canais generalistas 17.30 Academia de Estrelas 17.30 Academia de Estrelas anos. da RTP, em nome da salvação do serviço público de 18.00 Tudo Por Amor 18.00 Tudo Por Amor E aqui importa apontar as três razões que concorreram televisão. Resta saber de que forma. 19.00 Anjo Selvagem 19.00 Anjo Selvagem 20.00 Jornal Nacional 20.00 Jornal Nacional 21.15 Anjo Selvagem 22.15 Sonhos Traídos 21.15 Anjo Selvagem 22.15 Sonhos Traídos rádios bibliotecas 23.15 Nunca Digas Adeus 23.15 Nunca Digas Adeus 00.00 Jornal do Mundial 00.00 Jornal do Mundial COIMBRA Municipal – Aberta das 9 às 12,30 e das 14 às 17,30 horas (2.ª a 6.ª 00.30 Filme: 00.30 Filme: •RDPCentro ............................................ 94.9 feira). Encerra aos sábados e domingos. “Cop Land - Zona Exclusiva” “American Gigolo” •Universidade ........................................ 107.9 Geral da Universidade – Das 9 às 22,45 horas 2.ª sábado das 9 às 02.45 Filme: 03.00 Ally McBeal •90FM ...................................................... 9 0 “Uma Mãe Perfeita” 12,45 horas. Fecha ao domingo. 04.15 Maggie • Província (Anadia) ................................. 100.8 04.45 Maggie 04.45 Os Animais do Mundo • Clube de Arganil ..................................... 88.5 Joanina – Das 9 às 12 e das 14 às 17 horas. Todos os dias. 05.15 Estrela de Fogo 05.30 Estrela de Fogo •ConcelhoCantanhede ............................... 1 3 0 Arquivo da Universidade – Das 9 às 12,30 e das 14 às 18 horas (2.ª • Regional Centro (Condeixa) ..................... 96.2 e 3.ª feira), das 9 às 12,30 e das 14 às 17,30 horas (4.ª, 5.ª e 6.ª). • C. Foz Mondego (F Foz) .......................... 99.1 . •Maiorca .................................................. 92.1 Fecha ao sábado e domingo. • Clube da Lousã ....................................... 95.3 Casa-Museu Bissaya Barreto – Aberta das 15 às 17 horas - 3.ª a 6.ª Hollywood National Geographic • C. da Pampilhosa .................................... 92.6 feiras. Encerra - sábados, domingos e feriados. 11.00 Horas - 23.30 Horas • Dueça (M. Corvo) ..................................... 94.5 “A Deusa da Cidade Perdida” Ritmos da Resistência - Argentina Centro de Documentação da A. R. S. – Aberta das 9 às 13 e das • Beira Litoral (Montemor) ......................... 101.7 • Popular de Soure. .................................. 104.4 14 às 17 horas. Fecha aos sábados e domingos. GNT SIC Radical Centro de Documentação 25 de Abril • Santo André (Poiares) ............................ 100.5 2.00 Horas - “A Justiceira” 22.00 Horas - “O Caminho das Estrelas” 05/06/02
    • última página Centro de Artes e Espectáculos põe Novas competências Figueira da Foz no mapa cultural dos municípios O Presidente da anunciadas este mês que já tinha assinado a obra do Centro Cultural da Idanha. “Ao fazer ambos os cen- CAE marca uma “nova étapa” na vida da cidade, dando oportunidade à Figueira “de pessoas, vocacionada para a realização de grandes eventos e para congressos. Dispõe ainda República, Jorge tros, (Marçal Grilo) foi ao atrair pessoas que venham para de um pequeno auditório, sala Segundo o ministro, “o Sampaio, considerou de exposições, anfiteatro ao ar O ministro Isaltino propósito deste Governo é o de encontro dos anseios de mo- espectáculos ou congressos e na Figueira da Foz que dernidade que os portugueses incentivar investimentos nou- livre, restaurante e um parque Morais assegurou que fazer um esforço concretizador têm”, concluíu Jorge Sam- tros equipamentos, nomeada- de estacionamento público até ao fim do mês do máximo de competências a o novo Centro de Artes paio. mente na área hoteleira”, re- coberto com 200 lugares. transferir para os municípios, e Espectáculos (CAE) O CAE tem já definida a será anunciada a processo que implica nalguns Presente na cerimónia, feriu. da cidade põe o Pedro Santana Lopes - em cujo A inauguração do Centro programação para o mês de transferência de novas casos, e em função da capaci- município no mapa mandato autárquico a constru- de Artes e Espectáculos, um Junho, abrindo as portas com competências para as dade das próprias freguesias, ção do centro de artes foi investimento de cerca de 10 duas exposições de fotografia, autarquias, na que haja o mesmo propósito das cultural do país. decidida - definiu o CAE como milhões de euros, ficou ainda ambas da autoria de Luísa câmaras municipais de também “uma obra de muita gente” a marcada por algum excesso de Ferreira, intituladas “As crian- sequência de reuniões delegarem competências nas Numa referência à palavra- que se disse sentir “muito li- zelo por parte da segurança ças são o nosso espelho” e “Luz entre o Governo e a freguesias”. “Hoje os autarcas de-ordem utilizada pelo gado”. privada contratada pela autar- para as abadias”. Associação Nacional têm necessidade de resolver anterior executivo autárquico “Das coisas mais bonitas quia. No campo musical, des- problemas com poucos recur- liderado por Santana Lopes, o taque para um espectáculo de de Municípios sos e definir as suas priorida- da vida é sonhar obra e vê-la Restrições de acesso ao Presidente da República nascer”, adiantou. empreendimento a jornalistas Cristina Branco, fadista de Portugueses (ANMP). des”, disse o governante. declarou que, “além de se ver Acerca do facto de a placa devidamente identificados e Almeirim (21 de Junho) e duas Falando do seu Ministé- que a Figueira está no mapa, ela comemorativa da inauguração sessões do “Concerto para Segundo o ministro das rio, disse que a designação elementos da segurança pri- também está agora no mapa não referir o seu nome, o actual bébés”, da responsabilidade do Cidades, Ordenamento do poderia ainda ser alargada, cultural”, disse. vada a controlarem espaços Orfeão de Leiria, ambas mar- Território e Ambiente, que presidente da Câmara de Lisboa públicos, nomeadamente a acrescentando-se a Adminis- Frisando ser uma “grande considerou tratar-se de “um cadas para 16 de Junho. falava no Fundão, onde presidiu tração Local, cujas competên- responsabilidade” a existência artéria por onde se faz o acesso “A Menina do mar”, conto à abertura das II Jornadas da cias estão dependentes do seu critério respeitável” - “os ho- ao CAE, foram algumas das na Figueira da Foz de um mens passam e as instituições original de Sophia de Mello Serra da Gardunha, “estão a ser gabinete. equipamento como o que foi situações observadas. Breyner, será alvo de uma realizadas praticamente todos O Ministério, entretanto, ficam”, disse Santana Lopes, inaugurado, Jorge Sampaio manifestando-se “muito con- Duarte Silva justificou ter leitura encenada por parte do os dias” reuniões entre o seu apresentará ainda este ano um falou da “tradição de teatro tente” de ver a obra do CAE havido preocupação da parte da grupo “Lua Cheia – Teatro para gabinete e a ANMP e “já existe Programa de Intervenção em multifacetada” do concelho, concretizada. autarquia “com a fluidez do todos” (8 de Junho), enquanto uma plataforma de entendi- Agrupamentos de Aldeias no dando-a como exemplo de uma Já Duarte Silva, actual trânsito”, adiantando que “tudo a 29 de Junho a Companhia do mento relativamente a alguns país, o que se inserirá no área cultural “que - disse - vai autarca da Figueira da Foz, o que foi feito o foi em co- Chapitô propõe uma aborda- pontos essenciais”. objectivo de dar “uma grande encontrar aqui estímulo”. confrontado com a questão da laboração com a PSP”, decla- gem cómica do clássico “Ro- “O processo será gradual”, prioridade ao interior, onde há Para o presidente da placa, referiu que “quem rações que o comandante da meu e Julieta”. disse o ministro, acrescentando as maiores carências de sanea- República, o CAE vai “servir a inaugura é o Presidente da PSP da Figueira da Foz se Já no campo da dança, o que “Portugal dispõe de um mento e de tratamento de re- região e país numa perspectiva escusou a comentar. Centro de Artes e espectáculos Poder Local responsável, que síduos”. de descentralização cultural”, República, quem é o presidente recebe, a 15 de Junho, a Com- de uma forma geral poderemos da Câmara sou eu”, afirmou. Isaltino Morais deslocou- fazendo com que a Figueira “vá panhia de Dança “Ciudad de considerar competente e com se ainda à Serra da Gardunha e além da sua fronteira de Sublinhando ser uma Exposição, Sevilla”, considerada a repre- bons recursos humanos”. assinou três protocolos, uma concelho”, frisou. questão de “protocolo”, Duarte música e bailado sentante máxima da música e Para Isaltino Morais, “isto para a criação de sapadores Considerando o Centro de Silva referiu que Santana Lopes dança popular do Sul de significa que começa a des- florestais naquela zona, outro Artes e Espectáculos como “estará sempre presente no Situado na Quinta das Olaias, Espanha e responsável pela pontar um novo Poder Local relativo ao abastecimento de “simples, austero, e não coisa espírito dos figueirenses”, disse. numa zona central da Figueira, difusão de quatro tipos – que justifica que, da parte da água e saneamento básico do faraónica, de acordo com as “Não nos esquecemos o CAE é constituído por Regional, Escola Bolera do Administração Central, haja um Fundão (nos montantes de 5,15 capacidades do país”, o PR dele”, reforçou. diversos espaços, entre os quais século XVIII, Clássico Espa- posicionamento diferente no milhões de euros e 11,7 milhões saudou o autor do projecto, Para o presidente da o Grande Auditório, uma sala nhol e Flamengo – de bailado que diz respeito ao processo de de euros) e um terceiro para a arquitecto Luís Marçal Grilo, Câmara da Figueira da Foz, o com capacidade para 800 andaluz. descentralização”. preservação da Serra. Viagens gratuitas hoje na Ecovia A Ecovia é um sistema de transporte em miniautocarros Universidade, a partir do parque localizado na Praça Os Serviços Municipalizados cionar o automóvel hoje, Dia um lado, demonstrar a preo- aglomerados urbanos e, por de 16 lugares, que ligam os Heróis do Ultramar. de Transportes Urbanos de Mundial do Ambiente, num dos cupação destes serviços com o outro lado, proporcionar uma parques localizados na pe- A Ecovia custa apenas Coimbra (SMUTC) vão ofe- parques Ecovia, na Praça Heróis ambiente e com a qualidade de oportunidade a quem ainda não riferia do centro da cidade à 1,60 euros, com direito a recer hoje bilhetes gratuitos do Ultramar ou Casa do Sal. vida da cidade, procurando experimentou a Ecovia, de Baixa, Praça da República e estacionamento e duas viagens, para todos aqueles que queiram Com esta iniciativa, os oferecer alternativas ambiental- forma a demonstrar a qualidade Universidade. Recentemente, ou 2,60 com direito a quatro. experimentar os serviços da Serviços Municipalizados de mente vantajosas ao auto- deste serviço e, eventualmente, uma segunda linha serve a Os acompanhantes do condutor Ecovia. Para obter um convite Transportes Urbanos de Coim- móvel particular, hoje um dos levar as pessoas a optarem por zona hospitalar de Celas, poderão adquirir um bilhete de para duas viagens basta esta- bra (SMTUC) pretendem, por grandes agentes poluídores dos este serviço. incluindo os hospitais da duas viagens por 1 euro. Hospital Pediátrico Falta de espaço limita participação PCP quer que governo se defina Expo-Miranda espelha O PCP vai entregar um reque- rimento na Assembleia da República para questionar o mesa da Assembleia já hoje quando está prevista uma sessão plenária. esquecimento na previsão dos custos, do IVA do equipamento e que determinou um corte no desenvolvimento da região governo acerca das suas “É necessário uma financiamento previsto. A comprová-lo está o número feira uma grande diversidade intenções relativamente ao definição governamental”, O novo Pediátrico de Cerca de 180 de expositores que todos os de produtos a nível artesanal e projecto das novas instalações defendeu António Filipe à Coimbra, com custos da ordem expositores deram vida anos manifestam o seu desejo das principais novidades de do Hospital Pediátrico de agência Lusa, adiantando que dos 50 milhões de euros, é um à XII edição da Expo- de participar neste certame e algumas empre-sas, como por Coimbra (HPC), revelou an- o despacho do anterior ministro projecto que se arrasta há anos as centenas de pessoas que o exemplo do sector automó- teontem o deputado António da Saúde (Correia de Campos) e que tem sido reclamado, com -Miranda, um certame visitam. vel. Filipe. deve ser reformulado. insistência, por profissionais da que decorreu, de A falta de espaço parece As rendas, os bordados, “A solução do anterior O director clínico do HPC, unidade, partidos e sociedade quarta a domingo, em ser, no entanto, um dos prin- os trabalhos em madeira e executivo é insatisfatória, mas Luís Januário, demitiu-se há três civil. Miranda do Corvo, e cipais entraves a esta realização vidro, peças pintadas à mão, ainda não se conhece a posição meses, a par com os restantes A visita do deputado e que obriga a Câmara Muni- trabalhos em verga, muitos do actual governo”, sublinhou responsáveis dos serviços do António Filipe à cidade que tentou espelhar cipal - que organiza o evento - feitos no local, foram apenas o deputado, no âmbito de uma estabelecimento, por a solução compreendeu também uma tudo aquilo que se faz a recusar várias participações. alguns dos produtos de visita ao HPC - unidade inte- consagrada no despacho deslocação ao Instituto de no concelho em prol do Apesar disso, o número de artesanato expostos. grada no Centro Hospitalar de ministerial para o projecto das História da Ciência e da expositores presentes é bas- Como é habitual, não Coimbra - e de uma reunião novas instalações implicar Técnica/Museu Nacional da desenvolvimento tante significativo e espelha faltaram também na Expo- com a direcção (demissionária) uma redução na área de constru- Ciência e da Técnica - económico e cultural. bem o que se faz não só em -Miranda, uma feira que do estabelecimento. ção. organismo a extinguir pelo Miranda e na região como por procura espelhar o desenvolvi- De acordo com o parla- A redução da área foi governo - e ao Hospital dos Realizada há 12 anos, a todo o país. Cerca de 180 mento económico do conce- mentar, o requerimento ao justificada com um “erro Covões, também do Centro Expo-Miranda é já sobejamen- expositores, vindos de diversos lho, as tasquinhas dos “comes governo deverá ser entregue à orçamental”, que levou ao Hospitalar de Coimbra. te conhecida por toda a região. pontos do país, trouxeram à e bebes” e a animação.