0
56 v.5 n.8 Fevereiro/February 2008
Canada’s Publication Celebrating the Portuguese World




                             ...
Ipanema Beach; photo: Nele Blaton
Our friends and Queen of Samba dancers are currently enjoying
Rio de Janeiro and Carnava...
Todos os artigos publicados são da exclusiva
responsabilidade dos seus autores podendo        All published articles are t...
Winnipeg: Uma história de
                         sucesso Luso-Canadiano
                    Manuel Azevedo
             ...
Luso-Canadian Success story: Winnipeg
Manuel Azevedo                                                               the 40 ...
Consulate General of Brazil
                           New Home In Vancouver
                    Terry Costa
             ...
Luz – Pedro Abrunhosa                                                       was brutally murdered in his city. “Ai, País,
...
Portuguese Cobble Stone:
                               A Presence in the World
                                   Calçada...
Fevereiro/February 2008   9
Becoming Portuguese
                      Nancy Matos
                      nancy@lusitania.ca
Growing up in Canada, I alw...
Bacalhau, Fiel Amigo
Manuel Azevedo. Tradução:Paula Ferreira                           da Madeira, descoberta pelos portug...
Repouso e Conservação de energia
Cecilia Garcia                                                         O repouso é de fac...
Rio de Janeiro’s Samba
“Samba is an amazing life style.”
Nelson Sargento, sambista of the old generation.

The most recent...
Samba... tradition of samba in Rio de Janeiro
                        Protected
The preservation of the
was designed in or...
O Samba do Rio de Janeiro
“O samba é um bonito modo de viver.”
Nelson Sargento- sambista da velha-guarda                  ...
Imperio Serrano preparing for Carnaval
photo: Nele Blaton




16           Fevereiro/February 2008
Fevereiro/February 2008   17
Vancouver’s Next Gay Top Model
… Portuguese?
                                                                             ...
Billy Gollner




                Fevereiro/February 2008   19
Billy Gollner (previous page)                                       Artee Thomsen (next page)
“I am Portuguese descendant ...
Artee Thomsen




                Fevereiro/February 2008   21
Enterravam os seus mortos na
igreja de S. Vicente...
             por ser terra virgem
António Júlio Andrade
Maria Fernand...
De facto, andando dois cristãos-novos a abrir a cova, em sítio de    sítio a sepultura. Por muito que argumentassem e depo...
24   Fevereiro/February 2008
Samba Dreamers
                                                                  2007 Pen/Oakland Josephine Miles Award
  ...
“Alice no País das Maravilhas”
                                                    ... da Bíblia
                     Fúlv...
*Técnica de um poeta
                                       passar roupa a ferro
                    Eduardo Bettencourt P...
Stories My Father Told Me...
                     Gil Botelho
                     gil@lusitania.ca
My Great-Grandfather J...
... passar roupa a ferro... cont. p. 27                             lembravam as narinas de um orangotango. Até respirava,...
Lusitania – Fevereiro 2008
Lusitania – Fevereiro 2008
Lusitania – Fevereiro 2008
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Lusitania – Fevereiro 2008

3,311

Published on

Versão integral da edição n.º 8 da revista mensal “Lusitania”, que se publica no Canadá. Director: Manuel Azevedo. Fevereiro de 2008.

Não se esqueça de que pode ver o documento em ecrã inteiro, bastando para tal clicar na opção “full” que se encontra no canto inferior direito do ecrã onde visualiza os slides.
Também pode descarregar o documento original. Deve clicar em “Download file”. É necessário que se registe primeiro no slideshare. O registo é gratuito.

Para além de poderem ser úteis para o público em geral, estes documentos destinam-se a apoio dos alunos que frequentam as unidades curriculares de “Arte e Técnicas de Titular”, “Laboratório de Imprensa I” e “Laboratório de Imprensa II”, leccionadas por Dinis Manuel Alves no Instituto Superior Miguel Torga (www.ismt.pt).

Para saber mais sobre a arte e as técnicas de titular na imprensa, assim como sobre a “Intertextualidade”, visite http://www.mediatico.com.pt/manchete/index.htm (necessita de ter instalado o Java Runtime Environment), e www.youtube.com/discover747

Visite outros sítios de Dinis Manuel Alves em www.mediatico.com.pt , www.slideshare.net/dmpa,
www.youtube.com/mediapolisxxi, www.youtube.com/fotographarte, www.youtube.com/tiremmedestefilme, www.youtube.com/discover747 ,
http://www.youtube.com/camarafixa, , http://videos.sapo.pt/lapisazul/playview/2 e em www.mogulus.com/otalcanal
Ainda: http://www.mediatico.com.pt/diasdecoimbra/ , http://www.mediatico.com.pt/redor/ ,
http://www.mediatico.com.pt/fe/ , http://www.mediatico.com.pt/fitas/ , http://www.mediatico.com.pt/redor2/, http://www.mediatico.com.pt/foto/yr2.htm ,
http://www.mediatico.com.pt/manchete/index.htm ,
http://www.mediatico.com.pt/foto/index.htm , http://www.mediatico.com.pt/luanda/ ,
http://www.biblioteca2.fcpages.com/nimas/intro.html

Published in: Technology, Business
1 Comment
0 Likes
Statistics
Notes
  • Free Christmas PowerPoint Templates:
    http://www.dvd-ppt-slideshow.com/powerpoint-templates/christmas-powerpoint-templates.html
    Free Christmas PowerPoint Backgrounds:
    http://powerpointbackground.wordpress.com/2009/12/04/free-christmas-powerpoint-backgrounds-download/
    Christmas Promotion of PowerPoint to DVD,PowerPoint to Video:
    http://www.dvd-ppt-slideshow.com/promotion/christmas.html
    Free Christmas Songs:
    http://powerpointfan.blogspot.com/2009_12_02_archive.html
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
3,311
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
35
Comments
1
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Lusitania – Fevereiro 2008"

  1. 1. 56 v.5 n.8 Fevereiro/February 2008 Canada’s Publication Celebrating the Portuguese World Fevereiro/February 2008 1
  2. 2. Ipanema Beach; photo: Nele Blaton Our friends and Queen of Samba dancers are currently enjoying Rio de Janeiro and Carnaval. Thanks for the photos.
  3. 3. Todos os artigos publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores podendo All published articles are the responsibility of não reflectir a opinião do mensal Lusitânia their authors and may not reflect the opinion ou da Sociedade Portuguesa de Benevolên- of Lusitânia or the Portuguese Benevolent cia. São reservados os direitos individuais Society. All rights reserved by each author de cada autor sendo expressamente proi- and re-prints are strictly prohibited without bida a reprodução sem autorização da edi- the permission of the publisher. Lusitânia is tora. O mensal Lusitânia é publicado graças made possible by a local volunteer board, our a uma redacção voluntária e ao apoio de worldwide colaborators and advertisers. The colaboradores e publicidade mundial. A So- society wishes to thank everyone for partici- ciedade Portuguesa de Benevolência agra- pating and believing in the Luso community. dece todos a sua participação e confiança Copyright and/or property rights subsist in all demonstrada na comunidade portuguesa. display advertising, editorial and other mate- Os direitos de autor e/ou propriedade sub- rial appearing in it. Lusitânia shall not be li- sistem em todo o material publicitário e able for slight change or typographical errors editorial assim como restante publicação. O that do not lessen the value of an advertise- jornal Lusitânia não se responsabiliza por ment. Lusitânia’s liability for other errors or qualquer ligeira alteração ou erro tipográ- omissions in connection to any published ad- fico que não diminua o valor da publici- vertisement is strictly limited to the repeat of dade. A responsabilidade do jornal Lusitâ- such advertisement in future publications. nia quanto a outros erros ou omissões de informação publicitária limita-se à repetição da publicidade em futuras publicações. 56 V.5 N.8
  4. 4. Winnipeg: Uma história de sucesso Luso-Canadiano Manuel Azevedo director@lusitania.ca As comunidades portuguesas na Diáspora não têm um grande historial em trabalhar conjuntamente, no sentido da prossecução de um objectivo comum. Na América do Norte, onde praticamente não existe qualquer apoio do Governo Português, as suas comunidades não dispõem de infra-estruturas essenciais tais como um centro comunitário, biblioteca, Lar de terceira idade, estruturas recreativas, bem como programação para a juventude. Em Vancouver, na Columbia Britânica, apesar de albergar perto de 30 organizações comunitárias, não existe um centro que sirva a comunidade em geral. Apesar de os pioneiros portugueses terem ajudado a descobrir a cidade, mesmo antes de esta ter sido incorporada em 1886, ainda não existe qualquer residência sénior disponível. Somente duas organizações mantêm cooperante da comunidade, é o facto de Winnipeg também pequenas bibliotecas. Estruturas para a juventude simplesmente albergar um complexo não lucrativo para a terceira idade de 40 não existem. O futuro da comunidade é assim precário. Contudo, quartos, construído com a ajuda de 110 membros da Associação a este da Columbia Britânica, existe uma comunidade luso- dos Empresários Portugueses em Winnipeg. Um jornal canadiana que é um exemplo do que é possível alcançar. comunitário, “O Mundial” (omundial.ca), fundado em 1972 por A comunidade luso-canadiana de Winnipeg, Manitoba, é a melhor Manuel Guerra e publicado pela sua empresa, Centennial Realty, comunidade organizada no Canadá, e bastante provavelmente, dedica-se a promover a harmonia e de acordo com alguns, tem da Diápora norte-americana. A Associação Portuguesa de sido fundamental na divulgação de um modelo de comunidade Manitoba/The Portuguese Association of Manitoba, fundada lusa para que deste modo os outros a possam emular. em 1966 por 15 homens (com o apoio das suas companheiras), O Lusitânia saúda a comunidade Luso-Canadiana de Winnipeg. alberga actualmente um centro de vários milhões de dólares e uma estrutura recreativa de 400 hectares, a menos de uma Foto em cima: entrada para o Centro; www.portugueseassociation.ca hora da cidade (Portugueseassociation.ca). Para além das Foto em baixo: centro da cidade de Winnipeg; Travel Winnipeg suas actividades culturais, educacionais, e recreativas, apoia financeiramente as outras organizações existentes na comunidade através das suas proveitosas noites de Bingo. A biblioteca do Centro contém mais de 3.000 títulos em português. Ministra igualmente cursos de língua portuguesa. São organizadas festas em dias culturais importantes, tais como em feriados nacionais, nomeadamente, o 25 de Abril, aniversário do derrube da ditadura de 40 anos, em 1974. Os jovens têm a sua própria organização com o seu espaço próprio no centro. A adesão à associação é gratuita para os estudantes. Um exemplo do espírito 4 Fevereiro/February 2008
  5. 5. Luso-Canadian Success story: Winnipeg Manuel Azevedo the 40 year old dictatorship in 1974. The youth have their own Portuguese communities in the Diaspora do not have a very organization with their own space in the centre. Membership in good record of working together to accomplish common the association is FREE for students. objectives. In North America, where there is little or no support As an example of the community’s cooperative spirit, Winnipeg from the Portuguese government, communities lack essential also boasts a senior non-profit housing complex of about 40 infrastructure, such as a community centre, a library, seniors’ suites built with the help of the 110 member Association of housing, recreational facilities and programming for young Portuguese Businesses in Winnipeg. A community newspaper, people. In Vancouver, British Columbia, although boasting “O Mundial” (omundial.ca) founded in 1972 by Manuel Guerra nearly 30 separate community organizations, the city does not and published by his firm, Centennial Realty, is dedicated to have a community centre to serve the community at large. promoting harmony. According to some, the paper has been Although Portuguese pioneers helped to found the city, even instrumental in fostering a model Luso community for others before it was incorporated in 1886, there is still no seniors’ to emulate. housing available. Only two organizations maintain small Lusitânia salutes the Luso-Canadian community of Winnipeg. libraries and youth facilities are non-existent. The future of the community is precarious. However, just east of B.C. there is Photo: The library; courtesy www.portugueseassociation.ca a Luso-Canadian community that is an example of what is possible. The Luso-Canadian community of Winnipeg, Manitoba is the best-organized community in Canada, and perhaps in the North American Diaspora. The Portuguese Association of Manitoba/Associação Portuguesa de Manitoba, created in 1966 by 15 men (with the support of their partners) today boasts a multi-million dollar centre and a 400- acre recreational facility less than an hour from the city (portugueseassociation.ca). In addition to its own cultural, educational and recreational activities, it financially supports the other organizations in the community through its successful Bingo nights. The centre’s library contains 3,000 items in Portuguese. It conducts Portuguese language programs. Feasts are organized on culturally significant days such as Portugal’s national holiday and April 25, the anniversary overthrowing PORTUGUESE COMMUNITY CENTRE OF BRITISH COLUMBIA home to... Lusitânia- Canada’s Monthly Publica- JOVENSvancouver tion celebrating the Portuguese world www.portuguesecentre.com group for students and young professionals aged 19-30ish. All welcome. Sign up with centre@lusitania.ca ISSN: 1708-8135 Lusitânia your email in the forum at www.jovensvancouver.com Board of Directors: ISSN: 1708-8134 lusitania.ca jovensvancouver@lusitania.ca Robert Almeida, Susan Soares-Almeida, 56 v.5 n.8 Fevereiro/February 2008 Tracy Borralho, Maria João Cruz, info@lusitania.ca Diana Cima, Tony Cima, Fernando Rato Arco Iris BC A BGLTQ social and support group. Welcomes Founding President: Manuel Azevedo Director Manuel Azevedo director@lusitania.ca all individuals in the province of BC that are from or descendents from portuguese-speak- Executive Director: Terry Costa Chefe de Redacção/Managing Editor Terry Costa editor@lusitania.ca ing countries and areas of the world. Sancho Costa, Assistant Discreet email group available by sign-up at tel. 604.684.5876 Redacção & Tradutores/ Editors & Translators www.arcoirisbc.com Nancy Matos, André Mendes, Carine Vindeirinho arcoirisbc@lusitania.ca MAILING / ENDEREÇO DE CORREIO: Assinaturas/Subscriptions: Mariana Amado subscribe@lusitania.ca 21623-1424 Commercial Drive Portuguese Heritage Month - June Publicidade/Advertising A celebration for all; Anyone may participate Vancouver BC V5L 5G3 Canada Sancho Costa advertising@lusitania.ca Artista Gráfico/Graphic Artist: Mike Correia by creating an event or attending events pro- Webmasters: Tony Cima & Paul Lopes grammed throughout the month of June. All ESCRITÓRIO/OFFICE: Assistentes da Publicação/Publication Assistants: details updated and available on the website 825 Granville Street #401 Patricia F. Pereira, John Costa Pimentel www.portuguesemonth.com Fevereiro/February 2008 5
  6. 6. Consulate General of Brazil New Home In Vancouver Terry Costa terry@lusitania.ca Approximately 3000 Brazilians are amongst us in Greater adds Pimenta, himself a Portuguese-descendent. Magalhaes and Vancouver, and this community is one of the latest to receive a Pimenta are his grandparents’ names, both of whom went to Consulate in our city. However, this will not be your standard Brazil from Portugal. consulate: the Consulate General of Brazil in Vancouver will Ambassador Jacques, as most people call him, has had a great include the regular fare of administration (passports, visas, etc) diplomatic career since his 1974 graduation from the Instituto but will also have a Cultural Department, Business Promotions, Rio-Branco Diplomatic Academy of the Brazilian Ministry Tourism and much more. of Foreign Relations. Six individuals representing His main posts in Brazil the Government of Brazil included Head of Direction arrived in Vancouver of South-America (1995- last year to set up all the 99), Head of Direction of facilities and the business Africa (2004-2005) and aspect. Last month, the Director of the African doors finally opened to the Department (2005-2007). public at 666 Burrard Street His work has also brought in downtown Vancouver. him to Africa, having Ambassador Fernando worked at the Brazilian Jacques de Magalhaes Embassy in Luanda, Pimenta, who takes on the Angola from 1976-77. In position of Consul General addition to these, he has of Brazil in Vancouver, is held positions with the excited about his return to Brazilian Mission to the Canada, having worked here Organization of American from 1999 to 2004 at a post States (1978-1982), the in Montreal. “Canada is a Brazilian Mission to the great country and I feel like European Communities it is my second home,” says (1990-1993) and the Pimenta. “I moved here with Brazilian Delegation to the my wife and we thoroughly Latin American Integration enjoy Vancouver and look Association (1993-1995). forward to develop Brazil’s Adding to his impressive place in the provinces of resume, Pimenta became Western Canada.” an Ambassador (First The Consulate will Class Minister) in 2006. administer all business within the provinces of With his years of British Columbia, Alberta, experience and knowledge, Saskatchewan, Yukon and the local community can the Northwest Territories, expect to be well-served and Pimenta has many plans Fernando Jacques de Magalhães Pimenta, new Consul General of by the new Consul, and his in mind by taking on this new Brazil in Vancouver can be found at the Consulate located at team. “My expectation is to role. “Another goal I have is 666 Burrard St, suite 2020, work with the doors open to to bring together our Brazilian Vancouver, BC - V6C 2X8 all. With good intentions and community with social and imagination one can do much, cultural programming, something I was very successful with in and that’s why I am here.” With that, Ambassador Jacques ends Montreal.” Working with Universities, corporations, businesses our conversation with a great smile filled with the eager energy and community organizations are also in the works for this of someone who is here to do exactly that. Welcome to our great fresh face amongst the Pacific Rim. “[To] make Brazil of today city, Ambassador! better known to the people of Canada is my number one goal,” 6 Fevereiro/February 2008
  7. 7. Luz – Pedro Abrunhosa was brutally murdered in his city. “Ai, País, País é um problema” Oh, country, country, a Marco Maya problem… says Abrunhosa; With his music Luz is Pedro Abrunhosa’s fifth CD. I was only introduced to him one can learn about the Portugal of today, a with his last Momento and instantly fell in love with his music beautiful place to visit that also has its own and voice; Luz rates even higher in terms of composition and issues to deal with and looks for a government especially with its social-issue themes. Quem Me Leva os Meus to be the leader in abolishing such problems. Fantasmas is a song about street people in the city of Oporto An outstanding musical and social-study of – where Abrunhosa hails from. Other songs also touch day- Portugal is what Luz, which means Light, to-day situations and harsh themes, including corruption and is all about. If you have yet to hear Pedro mediocrity, which the singer wishes to bring to the forefront. The Abrunhosa this is the CD for you! CD reached Gold-status sales in Portugal within a few weeks of its release. This shows that fellow Portuguese natives embrace To learn more about Pedro Abrunhosa and his work and his social aspect of the music does not hinder sales. Bandemónio visit the official site It is hard to categorize Abrunhoso’s music as plainly Funk-Jazz www.abrunhosa.oninet.pt for amongst Funk, Rock, Blues and Gospel is where the roots of his music lie; maybe one could say the Leonard Cohen of Learn more about artists from the Portugal?! Portuguese-canon by visiting One thing is for certain, Pedro Abrunhosa knows his Portugal www.lusoartists.com and he is not afraid to sing about it. A touching yet fun song is Balada de Gisberta, which immortalizes the transsexual that Mario Cipriano MULTIPLE REALTY LTD. 2298 Kingsway, Vancouver, B.C. V5N 5M9 bus.: 604.434.1431 • fax.: 604.434.9433 cel.: 604.230.5616 • email: mariocipriano@telus.net Compra e Venda de Casas e Outras Propriedades. UNIVESAL BAKERY PA S T RY & D E L I LT D. ✦ Portuguese Buns ✦ European Pastries ✦ Deli 3815 Rupert Street, Vancouver, B.C. • 604.438.1920 Fevereiro/February 2008 7
  8. 8. Portuguese Cobble Stone: A Presence in the World Calçada portuguesa no mundo a nossa cultura espalhada pelo globo através de desenhos e de pequenas pedras Photo: Hayward-California, Portuguese Centennial Park Ernesto Matos 8 Fevereiro/February 2008
  9. 9. Fevereiro/February 2008 9
  10. 10. Becoming Portuguese Nancy Matos nancy@lusitania.ca Growing up in Canada, I always had to endure mispronunciations my surname wrong, but at least they recognize the Portuguese of my last name. Or constantly explain to my friends what language language. And thanks to famous Portuguese like Nelly Furtado, my parents were speaking. Having friends from school over for who frequently mentions her Azorean heritage and sings in dinner was also challenging, as Canadian families don’t serve Portuguese, now when I say my family is from the Azores, few caldo verde accompanied by only identify the islands as the paposecos. How I longed for place where airplanes make blonde hair and blue eyes and emergency landings. a surname like Jones or Smith. No one knew where Portugal Portugal is no longer just was or what Portuguese is. that small country on the Lord Forbid even bringing up map beside Spain, and the the Azores islands—that only Lusitanian presence is large brought an extra geography and far-reaching in all parts lesson into the mix. There were of the world. On a recent trip no characters on television to the United Kingdom, I was sitcoms named Amelia Braga greeted with small doses of or families from Coimbra. I Portuguese from city to city. would get bitter that there were Waiting for a light to change at so many Italians portrayed on a busy Kensington crosswalk TV (everyone knew Samantha in London, what do I see drive Micelli from Who’s The by but a van advertising Lisboa Boss?) and yet for a country Bakery? Over in Birmingham also in Europe, and not that during an evening stroll far from Italy, why wasn’t my through the bustling downtown culture ever represented? Why area known as Brindleyplace, did people look so perplexed I overhear a woman scolding when I said my family was someone in impassioned from Portugal? Granted, I was Portuguese over her mobile mostly dealing with people phone. And in Heathrow my own age, but no one ever buying a last-minute snack raised any eyebrows when you for my flight, a woman named spoke of cultures or countries Maria (as displayed on her east of Spain. name tag) took my order. Of Redemption would come course, someone named Maria later, when we studied world explorers and geography in can be from anywhere in the world, but the Portugal lanyard Social Studies. Vasco da Gama and Ferdinand Magellan—they around her neck and the Portuguese flag pin on her cap gave her were Portuguese. Mozambique, Goa, Brazil, Macau—guess away. Now, well into adulthood and no longer the shy kid in the what country discovered those? My people. That’s right: the grocery store turning red because her mother is speaking audibly Portuguese. Fast forward some 25 years, and what a difference in Portuguese, I proudly show off my heritage. Just like Maria. in our world amongst my generation today. Yes, people still get Lusoartists.com Have you heard about the band A NAIFA? Crypto-fado is what they are talking about... Check out www.anaifa.com Also, do you know what the Swedish and the Portuguese have in common? Visit www.stockholmlisboaproject.com To learn more about Portuguese-canon artists visit www.lusoartists.com 10 Fevereiro/February 2008
  11. 11. Bacalhau, Fiel Amigo Manuel Azevedo. Tradução:Paula Ferreira da Madeira, descoberta pelos portugueses em 1419. Alguns Nesta época do ano, muitos dos nossos leitores do Canadá e dos historiadores portugueses afirmam que o nome Terra Nova Estados Unidos estão a recuperar das extravagâncias natalícias, deriva do português “ terra nova do bacalhau” . A costa oeste do peru recheado e do molho de airelas (molho canberry). No foi explorada por uma sucessão de exploradores portugueses, entanto, os nossos “primos” em Portugal, terão comido bacalhau, João Fernandes Lavrador ( que deu origem ao nome Labrador?), batatas e couve “galega”, tal como os nossos antepassados o Diogo de Teive, do Faial em 1452 e os irmãos Corte Real da fizeram ao longo de 500 anos. Terceira em 1500. Em 1521 João Álvares Fagundes explorou o O bacalhau, um prato nacional português, golfo de St. Lawrence. um peixe que não se encontra em nenhum Uma substituição duradoura, saborosa, lugar perto da linha costeira do pais, é a barata e com alto teor de proteínas, para o característica mais saliente da cozinha peixe e carne, a popularidade do bacalhau portuguesa. O enamoramento de Portugal espalhou-se por Portugal e sul da Europa. pelo bacalhau é anterior à data da fundação Tornou-se um produto comum nos dias do próprio pais, por volta de 1139. santos cristãos, nos quais a carne era Pensa-se que a comercialização do proibida. Os cristãos novos portugueses, bacalhau começou com os Bascos, antes os quais cumpriam secretamente as leis do ano 1000 da Era Comum em que era ancestrais da dieta judaica, que proibia o pescado e deixado nas rochas para secar. porco, também o adoptaram. “Bacalhau Por volta de 1300, os portugueses estavam á Livornense”, é ainda , um prato popular a secar o bacalhau do norte europeu, nas em Livorno, Itália, outrora um importante famosas salinas de Aveiro. Em 1504 houve centro de Judeus portugueses, fugidos da um acordo oficial com os pescadores de Inquisição. Aveiro e de Viana do Castelo, para que eles Infelizmente, hoje em dia não existe pesca pudessem navegar e pescar na Terra Nova. de bacalhau nos Grandes Bancos da Terra Em 1506, o rei D. Manuel criou um imposto Nova. O excesso da pesca industrial traduz- sobre o bacalhau da Terra Nova. Em 1550 se na destruição de um precioso recurso que a frota , de D. João II, de quase 150 barcos, navegou para a os portugueses desenvolveram e preservaram por mais de 500 costa este do Canadá, regressando com quase 3000 toneladas, do anos. actual (do agora) produto nacional. A “Frota Branca” (ver documentário da CBC) não faz mais a Dr. M. Luciano da Silva, um médico reformado de Rhode Island, sua peregrinação anual à costa oeste canadiana, outrora parte do confiando na carta náutica de Pizzigano de 1424, guardada domínio português. No entanto, a contribuição portuguesa para na Universidade de Minnesota, afirma que a descoberta da com a Terra Nova, pode continuar a ser vista na sua geografia costa este do Canadá pelos portugueses se deu antes de 1424. (i.e. Portugal Cove) e nas suas gentes. Os exploradores navegaram desde a, então desabitada, ilha ���� � Por favor mantenha o meu donativo anónimo Eu gostaria de fazer um donativo para os seguintes projectos: �� �������� � Portuguese Benevolent Society � Luso Scholarship Fund of B.C. $ ________ $ ________ ����� � Portuguese Language School $ ________ � Arts & Culture Events $ ________ � Portuguese Heritage Month $ ________ � portuguesecanadian.com Campaign $ ________ � Lusitånia Publication $ ________ � LusoArtists.com $ ________ Os eventos e programação da Portuguese Benevolent � Arco Iris BC $ ________ Society acontecem devido às incontáveis horas de mui- � Mulheres $ ________ tos voluntários, donativos, patrocínios e venda de espaço � JOVENSvancouver $ ________ para publicidade nas nossas publicações. Faça o seu do- TOTAL DOS DONATIVOS $ ________ nativo directamente para o orçamento de operações da publicação, ou pra um projecto específico da Sociedade. Para mais informações sobre estes e outros projectos visite Todos os cheques ou transferências monetárias devem www.portuguesebenevolentsociety.com ou ligue por telefone para o 604.684.5876. ser endossados a “Portuguese Benevolent Society” excep- to donativos para os JOVENSvancouver que podem ser Por favor envie o seu donativo por correio para: feitos directamente para “JOVENSvancouver”. Para todos Portuguese Benevolent Society, 623 - 1424 Commercial Drive, Vancouver BC V5L 5G3 os donativos superiores a $10 será enviado um recibo e 11 OBRIGADO PELA SUA CONTRIBUIÇÃO! 2008 Fevereiro/February serão ainda mencionados na página web e na publicação.
  12. 12. Repouso e Conservação de energia Cecilia Garcia O repouso é de facto uma espécie de medicina preventiva: Se A Artrite pode ser extremamente exaustante, especialmente se permitir que fique demasiado cansado, aumentará o grau da tiver artrite reumatóide ou lúpus. Mas, de facto, todas as variantes dor experimentada; tem de aprender a escutar os sinais do seu de artrite envolvem dor, e a dor também pode ser desgastante corpo. Se ele lhe diz que está a sentir dor após algum exercício – tanto fisica como psicologicamente. O mais provável é que ou outra actividade, ele está a transmitir que deverá abrandar se canse mais facilmente do que antigamente, uns dias mais o ritmo. Qualquer actividade, seja exercício físico, emprego, que outros. Se está numa actividade mais repentina, e as suas hobbie, ou tarefa caseira, que cause dor profunda, deverá ser articulações estão inflamadas, é importante que descanse o mais ajustada. Contudo, actualmente, crê-se que isso dependerá de possível, dado que qualquer stress continuado em articulações cada situação individual. Para se assegurar da sua saúde, altere inflamadas, pode causar dano, e certamente, uma dor cada vez toda a actividade que lhe cause dor prolongada depois do seu mais acentuada. Nestas alturas o descanso é essencial. fim. Simultaneamente, se permite que a artrite seja uma desculpa A melhor indicação que não está a ter repouso suficiente, é se para a inactividade, arriscará que as articulações se tornem fracas estiver a sentir-se fatigado em alturas estranhas do dia, mesmo e rígidas. Isso poderá tornar qualquer actividade subsequente que tenha tido uma boa noite de sono. Tente antecipar a fadiga, ainda mais dolorosa, e, inclusivamente, se não for cuidadoso e e descanse antes de se sentir cansado. Isso manterá os niveis de as articulações ficarem fracas durante demasiado tempo, limitar dor baixos. permanentemente as suas capacidades funcionais. A chave Para mais informação sobre a artrite, por favor contacte The é descobrir o equilíbrio entre o repouso e a actividade física. Arthritis Society através do 1.800.321.1433, e-mail info@bc. O exercício é importante, mas tente organizar as suas sessões arthritis.ca, ou então www.arthritis.ca/bc. regulares de exercício para aquela altura em que não se sente 60 Anos a combater a Artrite! muito cansado. Para além deste aviso, o repouso é vital para o controlo geral desta doença. Se ainda está na flor da idade, e costumava ser MARCH 18 - MIGUEL TORGA DAY @ UBC muito activo, poderá ser muito difícil aceitar que tem de Do you want to read a passage from your favourite abrandar o ritmo de vida, e tirar mais pausas que anteriormente. Miguel Torga book? Here is the opportunity. Call now 604.684.5876. VOLUNTEER TODAY! 18 de Março - Dia do Miguel Torga na UBC The Portuguese Community Centr eof British Columbia has a job Venha ler dos seus livros favouritos do Miguel Torga. for everyone! Want to build up your resume, gain some exciting A UBC abre as suas portas para nós celebrarmos o work-experience, meet new friends, support your community? centenário deste grande escritor português. marque já a Join our volunteer team and BE A PART OF SOMETHING sua presença e participação chamando para 604.684.5876. GREAT! Call 604-684-5876 or email vol@lusitania.ca Obrigado. 12 Fevereiro/February 2008 /February
  13. 13. Rio de Janeiro’s Samba “Samba is an amazing life style.” Nelson Sargento, sambista of the old generation. The most recent recognition of Brazilian cultural heritage lies in the foot of the sambista (samba dancer), in the hand of the pandeirista (pandeiro player, a percussion instrument), in the sound of the cavaco (small string instrument), on top of the hills, in the Marquês de Sapucaí. The National Institute for Historical and Artistic Heritage (IPHAN) officially registered the musical veins of Rio de Janeiro’s samba—samba de terreiro, partido-alto and samba-enredo—in the Registrar of Forms of Expression, on October 9, 2007. The Cartola Cultural Centre applied for the registration with support from the Association of Schools of Rio de Janeiro’s Samba and the Independent League of Samba Schools (LIESA). Nilcemar Nogueira, president of the Centre and granddaughter of composer Agenor Ferreira (aka Cartola), made the request because she feared the weakening of the roots of Rio’s samba. “My grandfather was one of the pioneers who made this form of samba popular, at the end of the 20’s. I want to protect his cultural legacy,” she says. The research that led to the registration, done by the Cartola Cultural Centre with guidance from IPHAN, brings together a number of historical references: monographs, theses, books, videos, reports, discography from these times, and the testimony of sambistas of the old generation, such as Monarco, Xangô da Mangueira, and Nelson Sargento. Since the meetings in the home of Tia Ciata at the beginning of the 20’s, the research identifies the samba in the blocks, hills, streets and farms. The study mapped the six oldest samba schools in Rio: Mangueira, Portela, Salgueiro, Vila Isabel, Empire Serrano and Estácio de Sá. Lucia Azevedo, Vancouver’s own Queen of Samba is Musical Veinstheof Samba proud to represent the Samba of Rio de Janeiro. Every year, Lucia visits Rio for the official Carnaval parade The samba de terreiro refers to meeting and celebration and then brings back to Canada the best and new steps spaces of the sambistas, who dance in these areas to a free- of Samba. You can learn Samba with the Queen herself. style samba with the marks of its ancestry. In the terraces and courtyards of samba schools, they sing about life experiences, Visit www.queenofsamba.com love, struggles, parties, nature and the exaltation of the schools and the music itself. The partido-alto is already marked by verses of improvisation. It was born from the circles of batucda, where the group marks the compass, beating with the palms, repeating the refrain and inventing stanzas according to a pre-decided theme. It is the composer creates his or her verses based on a subject (enredo) refrain that acts as a sign for a participant to enter the center of the which the school then presents, and which describes a story, in circle to dance samba and, with a gesture or a body movement, a melodic and poetic way. The whole ensemble depends on its to invite another participant into the circle. animation and rhythm, both in terms of evolution as well as of With the creation of the first schools of samba at the end of the harmonious involvement. 1920’s, the samba adapted to the needs of the parade. A new aesthetic and a new modality arose: the samba-enredo. The cont. p. 14 Fevereiro/February 2008 13
  14. 14. Samba... tradition of samba in Rio de Janeiro Protected The preservation of the was designed in order to resume a spontaneous practice, improvisation and without limiting the transmission of knowledge to the classroom of the schools of samba. With the increasing numbers of shows of samba-enredo, there was a decreasing number of places available to practice the more traditional forms of samba—partido-alto and samba de terreiro. The number of soloists of instruments such as the pandeiro and the cuíca also decreased, and so did the number of partideiros, the improv artists. For that reason, the IPHAN recommends the creation of a protection plan to encourage, support and promote actions to bring back the valour of the original forms of samba in Rio de Janeiro. This plan requires the articulation of the communities of sambistas, including the old generation, principal holders of tradition and knowledge. Among the preliminary actions, suggested from demands of the sambistas themselves, are the encouragement of historical research and the production of biographies. At the same time, promoting meetings with teachers, partideiros and versadores (poets) in the original communities of sambistas, with the presence of younger people, is also suggested. The audio and video recording of these meetings would help disseminate them and revitalize them. Rio de Janeiro’s samba contributed to the social integration of the poorest. It has become a means of expression of personal and social concerns, a key element of national identity and a tool of cohesion, helping to topple barriers and eliminate prejudice. Encouraging the practice of samba is also a way to minimize social differences. The identification and recognition of the different forms of Brazilian samba is one of the guidelines of IPHAN, which falls in the current management’s proposal of the Ministry of Culture, for the construction of a cultural map of Brazil. Among the 11 items recognized as immaterial parts of the Brazilian heritage, a few of the various forms of samba danced in the country come up. Here are a few who’ve received the title: the samba de roda (in circle) of Recôncavo of Bahia, the tambor de crioula in Maranhão, and the jongo in the Southeast. 14 Fevereiro/February 2008
  15. 15. O Samba do Rio de Janeiro “O samba é um bonito modo de viver.” Nelson Sargento- sambista da velha-guarda Salvaguarda samba no Rio de Janeiro foi A preservação da tradição do O mais recente Patrimônio Cultural do Brasil tá no pé do pensada de forma a retomar a prática espontânea, de improviso, sambista, na mão do pandeirista, no som do cavaco, em cima sem limitar a transmissão do saber às aulas das escolas de dos morros, na Marquês de Sapucaí. O Instituto do Patrimônio samba. Com a espetacularização do samba-enredo, diminuíram- Histórico e Artístico Nacional (Iphan) registrou oficialmente se os espaços para se praticar as formas mais tradicionais do as matrizes do samba do Rio de Janeiro – samba de terreiro, samba – partido-alto e o samba de terreiro. Houve redução da partido-alto e samba-enredo – no Livro de Registro das Formas quantidade de solistas de instrumentos como o pandeiro e a cuíca, de Expressão, no dia 9 de Outubro 2007. e diminuição no número de partideiros, os improvisadores. O pedido de registro foi feito pelo Centro Cultural Cartola, com Por isso, o Iphan recomenda a criação de um plano de salvaguarda apoio da Associação das Escolas de Samba do Rio de Janeiro e que incentive, apóie e promova ações de valorização das formas da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa). Nilcemar originais do samba no Rio de Janeiro. Esse plano requer a Nogueira, presidente do Centro e neta do compositor Agenor articulação das comunidades de sambistas, inclusive da velha- Ferreira, o Cartola, fez o pedido, pois temia o enfraquecimento guarda, principais detentores da tradição e dos saberes. das matrizes do samba do Rio. “Meu avô foi um dos pioneiros da Entre as ações preliminares, sugeridas a partir da demanda dos popularização dessa forma de samba, no final da década de 20. próprios sambistas, está o incentivo à pesquisa histórica e à Quero proteger seu legado cultural”, alega. produção de biografias. Ao mesmo tempo, promover a encontros A pesquisa que levou ao registro, feita pelo Centro Cultural de mestres partideiros e versadores, nas próprias comunidades Cartola com orientação do Iphan, reúne um conjunto de originais dos sambistas, com a presença dos mais jovens. O referências históricas: monografias, teses, livros, vídeos, registro em áudio e vídeo desses encontros ajudaria a difundi- reportagens, discografia da época e o testemunho de sambistas los e revitalizá-los. da velha guarda, como Monarco, Xangô da Mangueira, Nelson O samba do Rio de Janeiro contribui para a integração social Sargento. Desde as reuniões em casa de Tia Ciata, no início do das camadas mais pobres. Tornou-se um meio de expressão século 20, a pesquisa identifica o samba nos blocos, nos morros, de anseios pessoais e sociais, um elemento fundamental da nas ruas e quintais. O estudo mapeou as seis escolas de samba identidade nacional e uma ferramenta de coesão, ajudando a mais antigas do Rio: Mangueira, Portela, Salgueiro, Vila Isabel, derrubar barreiras e eliminar preconceitos. Incentivar a prática Império Serrano, Estácio de Sá. do samba é também uma maneira de minimizar as diferenças sociais. Matrizesfazdo samba de encontro e A identificação e o reconhecimento das formas de samba brasileiras é uma das diretrizes do Iphan, que se insere na O samba de terreiro referência aos espaços proposta da atual gestão do Ministério da Cultura, de construção celebração dos sambistas, que ali dançam um samba livre com de um mapa cultural do Brasil. Entre os 11 bens reconhecidos as marcas de sua ancestralidade. Nos terreiros, pátios das escolas como patrimônios imateriais brasileiros, se destacam algumas de samba, cantam as experiências da vida, o amor, as lutas, as das várias formas de samba dançadas no território nacional. Já festas, a natureza e a exaltação das escolas e da própria música. receberam o título: o samba de roda no Recôncavo Baiano, o Já o partido-alto é marcado pelos versos de improviso. Nasceu tambor de crioula no Maranhão e o jongo no Sudeste. das rodas de batucada, onde o grupo marca o compasso, batendo com a palma da mão e repetindo o refrão e inventando estrofes segundo um tema proposto. É o refrão que serve de estímulo para que um participante vá ao centro da roda sambar e com um gesto ou ginga de corpo convide outro componente da roda. Com a criação das primeiras escolas de samba, no final da década de 1920, o samba se adaptou às necessidades do desfile. Criou-se uma nova estética e uma nova modalidade: o samba-enredo. O compositor elabora seus versos com base no tema (enredo) a ser apresentado pela escola, descrevendo uma história, de maneira melódica e poética. De sua animação e cadência depende todo o conjunto da agremiação, tanto em termos de evolução como de envolvimento harmônico. Fevereiro/February 2008 15
  16. 16. Imperio Serrano preparing for Carnaval photo: Nele Blaton 16 Fevereiro/February 2008
  17. 17. Fevereiro/February 2008 17
  18. 18. Vancouver’s Next Gay Top Model … Portuguese? Text: Marco Maya Photos: David Sandford When a few of us convinced my friend Terry Costa to run a the list of contestants two descendants from Azorean parents fun event to raise money for a local charity, Friends for Life, and one Canadian aboriginal descendant from the first-known we had no idea what we were getting into. Costa took the idea, Portuguese in British Columbia are auditioning for the contest. developed and presented it to the world this past November. It They are Artee Thomsem, Billy Gollner and Jason Lomax. At would mean that our city would be getting the first ever male time of print Jason Lomax was still in the competition and we model competition. Not just male but…Vancouver’s Next Gay cannot print the official photos. Thanks for representing! For all Top Model. details visit www.gaytopmodel.com The premise is simple: gay men vie for the title of Gay Top Jason Lomax (right) Model by auditioning, attending workshops, completing tasks, As a descendant from the etc. The whole competition will culminate in a final theatrical notorious Portuguese Joe Silvey, presentation on March 6, 2008 at Celebrities Nightclub, Jason was raised in Vancouver Vancouver’s largest gay dance club. The whole process is being Island with his Coast Salish filmed for a television series and a documentary film, and images (aboriginal) family. He only can be seen on the internet via video clips and photography. learned of his Portuguese roots The contest itself has grown to an international scale, with the after the book The Remarkable winner receiving a major award package (worth over $50,000 in Adventures of Portuguese Joe prizes, products and services) including an Australian Outback Silvey, by Jean Barman, came Adventure, courtesy of the clothing company AussieBum. out in bookstores. He wants to When I found out that Costa and I were not the only ones involved learn more about his heritage with Portuguese roots, I decided that an article was in order for and is looking towards his new Lusitânia. In the production team we can find many Portuguese friendships with Portuguese individuals including Marco da Silva, Gina Almeida and as a people to teach him. host/presenter of the show, none other then Eva de Viveiros. In 18 Fevereiro/February 2008
  19. 19. Billy Gollner Fevereiro/February 2008 19
  20. 20. Billy Gollner (previous page) Artee Thomsen (next page) “I am Portuguese descendant from São Miguel, Açores. Well, “My family is from the Açores— São Miguel Island, Ponta Delgada that is where my parents are from; I am a first generation to be exact! My family moved to Moçambique for my grandfather Canadian, but I speak Portuguese. The reason why I applied to assist in the Portuguese army while they were stationed there. to be Vancouver’s Next Gay Top Model is because I think From there, many of them moved to Canada, including my it is important that the world is introduced to a new type of parents. I’m participating in the Top Model competition because model. I feel that men in the modelling world are typically I want to show people that a young gay man can come out on super muscular or really thin. I do not fall into either of those top when he has ethics, morals, a good life strategy, head on his categories; I am plus-sized and I feel that I would represent a shoulders and wants to make a difference in the community he new type of beauty that is currently overlooked. My parents exists in. It’s more than just good looks. We can all spot out a good support my decision to pursue a career in the entertainment looking guy, but can we spot out someone who portrays all those industry, and this is one of the areas that I have chosen to other characteristics?My parents are not like the other Portuguese pursue. Being a part of Vancouver’s Next Gay Top Model is families I know out there. Yes, they are preachy Catholics, but the same as being a part of any other entertainment related there’s more to them. As long as their son is happy, they’re happy. competition. My mom is too cute. She will call me everyday asking how my life I have been raised very Portuguese! My mom would have is going, and if there is anything she can do to help me get through snacks ready when I got home from school. There was always it. Even my grandparents call me to see how the big city is treating a [Portuguese] tone of family (and food) around... the typical me and if I am Mr. Man- model boy yet! It’s awesome. My parents Porto-Canadian life. Portugal to me is a place that not only were stuck in the middle of how to raise their children. Living produces beautiful people... but a place that represents a in Canada, they felt they needed to become part of the Canadian culture full of spirit and energy! Portugal is a homeland that Community, but not lose their roots. It was definitely difficult for my family looks back on with pride.” them to let go of what they knew on growing up Portuguese, and make it so their children had the best possibilities in Canada. With The winner of Vancouver’s Next Gay Top that being said, we definately had the Port influence. Am I the only one out there that didn’t get to have sleep-overs? I bet not. Model receives a package worth over It was fun, though: weird food for your friends to eat when they $50,000 including an Australian Outback came over, grandparents always at your house, and drinking Port wine at the age of 7. Childhood was amazing. Portugal to me is Adventure courtesy of major partner who I am. I live in Canada, but my heart stays true [to Portugal]. AussieBum, a get-away weekend to the The blood in my veins tells me so. I feel that I need to represent world’s number one resort: Whistler, and Portugal to all the people I meet: tell them all about the country and who I am or where I come from. Being Portuguese isn’t how much more. For all updates and details visit I feel, it’s who I am and I am the first person to make sure other the website www.gaytopmodel.com people know that those are my roots.” ADVERTISE in Call Now 604-684-5876 Chame Já Faça Publicidade e apoie a comunidade lusófona Canadiana Diga que viu no 20 Fevereiro/February 2008
  21. 21. Artee Thomsen Fevereiro/February 2008 21
  22. 22. Enterravam os seus mortos na igreja de S. Vicente... por ser terra virgem António Júlio Andrade Maria Fernanda Guimarães No seio do movimento impressionista, Camille Pissarro era tido universidade de Coimbra e ambos colegas do médico Francisco como uma espécie de patriarca. Henry Matisse chamava-lhe o Furtado Mendonça de quem falámos neste jornal em 15.8.2007. Moisés da pintura contemporânea, aquele que dá a Lei. E Paul Sabemos que este e o Pissarro se davam muito bem lá por Cézanne afirmava: todos descendemos de Pissarro. Coimbra, mas ignoramos se o mesmo se passava com o Vilas Nascido em St. Thomas, uma das Antilhas, em 1830 e falecido Boas. E sabemos também que, depois de formados, os três se em Paris, em 1903, este pintor francês era de ascendência fixaram na sua terra de origem e ali o padre Vilas Boas conseguiu hebreia e trasmontana. Com efeito, o seu avô paterno chamou- o emprego de promotor do Fisco e notário da Inquisição de se José Gabriel Pissarro e terá nascido em Bragança, por 1777, Bragança e terá elegido aqueles dois condiscípulos como alvos emigrando depois para Bordéus, terra onde faleceu, em 6 de a abater. E, no dia grande (Kipur) de 1745 (nesse ano caiu a Fevereiro de 1859. 6 de Outubro), o dia mais Não temos registos que sagrado de todos, viu-os nos permitam exactamente à porta do Furtado, na rua “encaixar” este Gabriel Direita, vestidos de capote, Pissarro na “nação pois o tempo ameaçava portuguesa” de Bordéus chuva. E dirigiu-se a eles, cujo “síndico” (o líder da com o intento expresso de comunidade, com mandato obter prova em como não anual) eleito em 29.3.1778 trabalhavam naquele dia e se chamava Jacob Pissarro. estavam vestidos de roupa E, quando em 1782, a mudada – sinais exteriores comunidade sefardita de que guardavam aquele de Bordéus (e outras) se dia santo dos judeus. Mas quotizou em 60 140 libras como havia de saber se eles para custear a oferta de um estavam de camisa lavada navio mercante ao rei de ou de folha, se o capote França, os irmãos Pissarro escondia o fato? É ele que aparecem na lista quotizados nos conta: em 500 libras. - Por ver que estavam Da família deste José Gabriel Pissarro era certamente António embuçados, industriosamente pediu ele testemunha tabaco Gabriel Pissarro, nascido em Bragança por 1716, o qual estudou ao Pissarro e este respondeu-lhe que não tinha ali a caixa mas no Colégio dos Jesuítas de Bragança e depois se formou resolveu contudo dar-lho, sem se desembuçar, mas que viu que a em Direito na universidade de Coimbra e que foi preso pela camisa era de folha nova e o colete. Inquisição de Lisboa em 22.3.1747, saindo penitenciado no Mas, especialmente, queremos chamar a atenção dos leitores auto-de-fé realizado na igreja de S. Domingos em 16.11.1749. para a denúncia apresentada pelo padre Bento Rodrigues que Não vamos aqui analisar o seu processo, mas referir apenas duas então era o cura da igreja paroquial de S. João Baptista, de ou três denúncias que contra ele houve. Uma delas foi apresentada Bragança. pelo capitão Francisco Lopes, nos seguintes termos: Como sabem, naquele tempo as pessoas eram enterradas nas - Sabe que em casa de António Rodrigues Falho, morador na rua igrejas e, por norma, nas igrejas paroquiais, que ali as covas Direita, se fazem ajuntamentos à noite, nos dias de sexta-feira, eram mais baratas: 500 reis na paroquial de S. João. E o padre principalmente na Quaresma e aos tais ajuntamentos vão os Bento estranhava que os cristãos-novos preferissem enterrar os cristãos-novos, homens e mulheres (…) e se diz ser o praticante seus defuntos na igreja de S. Vicente, que ali as covas custavam da dita sinagoga o dito bacharel António Gabriel Pissarro. uma moeda de ouro, ou seja, alguns mil reis. E como ouvisse Também o padre António Carlos Vilas Boas disse que “o pai de dizer que isso se devia ao facto de na igreja de S. Vicente haver António Gabriel Pissarro era quem oficiava a lei mosaica aos terra virgem, ao contrário da igreja da paróquia, que por toda ela cristãos-novos e que no mesmo exercício se presumia ficar o já tinha recebido enterramentos, resolveu tirar a coisa a limpo. E filho”. foi logo quando morreu o pai do dr. Gabriel Pissarro! A respeito deste padre e advogado, diremos que foi seu colega na cont. p. 23 22 Fevereiro/February 2008
  23. 23. De facto, andando dois cristãos-novos a abrir a cova, em sítio de sítio a sepultura. Por muito que argumentassem e depois de terra virgem (onde ninguém antes tinha sido enterrado), o padre recorrer ao promotor eclesiástico da cidade, tiveram de obedecer mandou-os parar e ordenou-lhes que fossem abrir a sepultura em à ordem do cura. outro lugar da igreja. Reclamaram os “coveiros” dizendo que Para além disso “e como por esta indústria dos cristãos-novos aquela era a vontade do defunto e que ali não era terra virgem, cresceu mais nele testemunha a sua desconfiança”, o mesmo que já anos atrás, lá tinha sido enterrada a sua mulher. padre fez questão de examinar o cadáver quando ia a enterrar e O abade escutou e condescendeu, mas na condição de ver os constatou que levava “um gorro branco na cabeça” – outro rito ossos que ali deviam então aparecer. E saiu por algum tempo, funerário que os cristãos-novos brigantinos praticavam. ficando à espreita. E logo um dos “coveiros” foi ao adro da Outro denunciante explicaria que o mesmo gorro branco era igreja de S. João buscar uns ossos, que sempre por ali os havia colocado com a finalidade de impedir que o capuz do impuro “a pontapé” e eram de indigentes que nem tinham dinheiro para hábito de S. Francisco (com que geralmente vestiam os pagar o coveiro e a cova no interior do templo. Depois molharam cadáveres) tocasse na cabeça do morto. os ossos (eram duas “canas” de uma perna) na pia da água benta, Deixando o processo do dr. Gabriel Pissarro, olhemos agora para para que a terra se agarrasse a eles, e meteram-nos no fundo da a igreja de S. Vicente que, para além destas histórias ligadas aos sepultura aberta, para o padre ver. Só que este tinha espreitado e judeus e marranos, tem muitas outras para contar. Uma delas, descobriu a marosca, ordenando novamente que abrissem noutro guardada pela tradição popular, respeita ao rei de Portugal, D. Pedro I e a D. Inês de Castro (também de nação hebreia!). De acordo com essa tradição, ali teriam casado clandestinamente, sendo oficiante o deão da Sé da Guarda, D. Gil, que depois foi pelo mesmo rei nomeado bispo daquela diocese. Outra história, contada na mesma igreja em um painel de azulejos, refere-se à proclamação do general Sepúlveda ao povo de Bragança, em 11 de Junho de 1808, com o objectivo de organizar a guerra contra as tropas napoleónicas que tinham invadido o País. E agora, saídos do templo, vamos pela rua Direita para a rua dos Oleiros e entremos “em casa do médico Gabriel Rodrigues Ledesma (…) onde se recolhem (também) nas noites, principalmente de sexta-feira, os cristãos-novos da mesma cidade chamados os Ledesma, os Falhos, os Lafaya, os Marranos, todos moradores na rua Direita, o qual médico se presume ser seu rabino, em cuja casa se faz (também) sinagoga, por ser tanto o respeito que lhe têm que todas as suas pendências dos sobreditos correm por conta do dito médico” Por tudo isto, pensamos que o “patriarca” da pintura Impressionista, a rua Direita de Bragança e a igreja de S. Vicente, têm lugar assegurado numa Rota de Turismo Cultural de Judeus e Marranos que urge assinalar por este esquecido Nordeste Trasmontano. FONTE I.A.N.T.T - Inquisição de Lisboa, processo 6269, de António Gabriel Pissarro. Foto: Synagoga Rodrigo Castelo Fotos na proxima página: Judaria Rodrigo Castelo; Rua Direita. Fevereiro/February 2008 23
  24. 24. 24 Fevereiro/February 2008
  25. 25. Samba Dreamers 2007 Pen/Oakland Josephine Miles Award 2007 Northern California Book Award Nominee 2006 USA Book News Best Books Award Finalist The Brazil of the imagination is shattered in this novel of two tortured souls wrestling with the myths of movies, politics and the American Dream. Laced with fantastic tales of bird-boys, Amazons, and lost conquistadors, it spins a compelling story of desperation as it reminds us that American freedom and the myth of unbridled opportunity can also consume and destroy. “Azevedo’s portrayal of life in exile and her representation of a broad spectrum of immigrant issues are sophisticated and convincing . . .” --- Women’s Review of Books “Samba Dreamers” is a dark, fantastical and, indeed, brilliant cautionary tale .... If Nathanael West had been Brazilian, “The Day of the Locust” would have looked a lot like “Samba Dreamers.” ..... a remarkable new literary voice.” ----El Paso Times Samba Dreamers is the latest addition to the library at the Portuguese Community Centre of British Columbia; appoints must be made as the library is run by volunteers; located at 825 Granville Street in downtown Vancouver. Do you have books that pertain to the Portuguese-speaking world, or are written in Portuguese? Wish to donate them to the library? Call 604.684.5876 Surrey: Escola Portuguesa da Santíssima Trindade - Amigos do Pico A escola está a funcionar com muitos alunos e “todas as semanas mais alunos querem entrar” diz presidente Eduíno Raposo. Os professores (na foto em baixo) Laura Sampaio, Filipe Menezes e Lina Cunha não podiam estar mais felizes do que ver crianças e jovens a lutar para aprender a língua portuguesa. Um jantar e festa para angariar fundos para a escola vai ser realizado no Sábado dia 15 de Março no salão da Igreja de Nossa Senhora de Fátima em Vancouver. Música pelo artista Filipe Menezes e actuação do Grupo Coral e Chamarrita/Folclore Amigos do Pico. Para mais informações ligue para 604.597.4696 Fevereiro/February 2008 25
  26. 26. “Alice no País das Maravilhas” ... da Bíblia Fúlvia Fadigas de Souza fulvia@lusitania.ca - Muito bem Alice, terminaram as Festas, a nossa historia foi Com isso Esaú ficou curtindo mais a raiva e fez justamente o que interrompida por causa de sua pergunta sobre a virgem Maria. Isaque pediu para Jacó não fazer. Foi, e mais uma vez, trouxe Você já lembrou que paramos, quando Esaú descobriu que Jacó outra mulher, filha de Ismael. havia enganado o pai, fazendo-se passar pelo irmão, e recebendo Na caminhada de um dia, quando chegou a noite, Jacó parou, por isso a benção principal. pos uma pedra para servir de cabeceira, deitou na terra dormiu - E qual foi a reação de Esaú, quando descobriu o que Jacó tinha e sonhou... feito? - Que Esaú vinha vindo atrás dele?... - Jurou que assim que o pai morresse e passasse o luto ele mataria - Não! Isso seria pesadelo, não sonho, Alice... Foi a celebre o irmão. escada, que muito escritor tem citado, que unia o céu a terra, com - Arre! Vingança mesmo! anjos descendo e subindo sobre ela, em cujo topo Deus estava - Pois é... Em vez de reconhecer a burrada que havia feito, assentado e disse a Jacó:- planejava cometer outro erro, também de graves conseqüências. “Eu sou o Senhor, o Deus de Abraão teu pai e o Deus de Isaque; - E daí? esta terra em que estás deitado, te darei a ti e à tua semente; e a - Daí Rebeca soube dos planos de Esaú, chamou Jacó e disse tua semente será como pó da terra, e estender-se-á ao ocidente que fugisse, que fosse para Padã-Arã que era de onde ela tinha e ao oriente, e ao norte e ao sul e em ti e na tua semente serão vindo, e depois foi “reclamar da vida” com o marido:- “Enfadada benditas todas as famílias da terra; e eis que eu estou contigo estou da minha vida, por causa das filhas de Hete (que foram a e te guardarei, por onde quer que fores e te farei tornar a esta mulheres que Esaú escolheu, contrariando a vontade dos pais) terra; porque não te deixarei até que te haja feito o que te tenho - “se Jacó tomar das filhas de Hete, como estas são, das filhas dito.” desta terra, para que me será a vida?” E Jacó acordou Convém lembrar o que o texto diz dessas mulheres de Esaú: - “E e disse: - “Na estas foram para Isaque e Rebeca, uma amargura de espírito.” verdade o Senhor Por aí nós vemos que, já desde aquele tempo, a mulherada, de está neste lugar um modo ou de outro, manobrando, insinuando, já mandava no e eu não sabia... pedaço. Este não é outro ri “ In all its Glo a” Vai daí, Isaque chama Jacó e dá as ultimas recomendações:- lugar, senão a “Não tomes mulher de entre as filhas de Canaã: levanta-te, casa de Deus.” vai a Padã-Arã, à casa de Betuel, pai de tua mãe, e toma de lá -Que experiência, uma mulher das filhas de Labão irmão de tua mãe; e Deus Todo não? disse Alice, Go Cheese Sausages Food to poderoso te abençoe, e te faça frutificar, e te multiplique, para admirada. � � � que sejas uma multidão de povos; e te dê a benção de Abraão, a - É mesmo! Tão Groceries � n in Tow ti e a tua semente contigo, para que em herança possuas a terra grande que por � de tuas peregrinações, que Deus deu a Abraão.” hoje chega... � Best Homemade Bread E lá foi Jacó para a casa do tio. eses � Pe ixe Co ng ela do � Queijos Portugu � Ch ou riç os � Pã o de milho (broa) � Ma ss a Aç or ea na � Fil hó s � Bo lo Re i � Rissóis de Camarão � Pasteis de Bacalhau fazer o seu vinho!” “Mo sto p arnaas para festas particulares!” d s encome “A ceitamo 810 Union St., Vancouver tel: 604-255-5025 • fax: 604-255-5770 (Aníbal & Maria Glória Bernardino) � Estamos abertos 7 dias das 8:00-19:00 horas 26 Fevereiro/February 2008
  27. 27. *Técnica de um poeta passar roupa a ferro Eduardo Bettencourt Pinto – e outros desafios ebp@lusitania.ca Uma casa, o espaço da nossa vida mais íntima, torna- se um túnel escuro com a ausência de alguns dos seus elementos. Tropeçamos amiúde no vazio que deixam, como se fossem pedras de sombra. Desta vez ficámos, o Mauro e eu, entregues a este Verão sem alma. Os outros membros da família foram de férias aos Açores. Quando chegar a nossa vez, pegamos nas mochilas e perdemo-nos no México. Entretanto temos esta casa sob os nossos cuidados, bem como os pássaros da minha mãe. São dela apenas de modo afectivo. Livres, voam por todo o azul do Verão. Ela deixa-lhes comida junto à roseira da frente. Os corvos, reluzentes, e em passo autoritário de general, afugentam os pássaros mais pequenos. Só a gaivota, garbosa e vestida com um branco de espuma, não os teme. «Cozinhar» é fácil: torradas com manteiga, doce, bananas às fatias, mel, leite achocolatado e café. No entanto, mesmo a aparente simplicidade no preparo de uma sandes pode resultar mal. A esse respeito, a fórmula de Steven Wright, e que sigo religiosamente, é imbatível: «A dureza da manteiga é proporcional à maciez do pão». Se no decurso das operações culinárias o arroz se tornar em lava devido a uma falha técnica do aprendiz de cozinheiro, este seu conselho é fundamental: «Se não tiveres êxito logo à primeira, destrói a evidência». Quando a paciência permite e a boca reclama por outros paladares, tiram-se os tachos e as panelas dos seus esconderijos. A ementa é sempre um desafio. – Hot dogs, Mauro? – Nope – responde. – Podemos fazer um guisado de galinha com ervilhas e cenouras … Ele abana a cabeça, negativo. – E se for uma omelete com pedacinhos de azeitona, chouriço e cogumelos? Ele continua de cenho franzido. Atira o boné para uma cadeira. As ideias não sobrevoam o cérebro quando a cabeça está tapada. – Já sei! Macarrão com queijo! – diz de modo vitorioso. E, sem esperar pelo meu consentimento, vai buscar uma embalagem amarela ao armário. cont. p. 29 www.eduardobpinto.com Fevereiro/February 2008 27
  28. 28. Stories My Father Told Me... Gil Botelho gil@lusitania.ca My Great-Grandfather João Botelho Manuel Botelho shared with me: By all accounts, my great-grandfather, João Botelho, was a It was a Sunday during a large festival in Água Retorta and very hard working, no-nonsense kind of guy. I’m told that his most men would save up to buy real cigarettes to smoke during response to most comments about the lives of other people was the festival. Normally they could not afford these and smoked “So what?” He didn’t like to get involved in anyone’s business home-rolled tobacco in corn leaves. My grandfather gave my and didn’t like anyone prying into his. There was one time when father some money to treat himself to cigarettes. Later that he was working in the field and cut his hand, and he showed the day, my father noticed his father rolling corn leaf cigarettes for fellow next to him what had happened. The guy responded with himself. When he asked my grandfather what he was doing, my João’s own famous words: “So what?” My grandfather grandfather told him he had not been paid that week and replied, “So what my ass, this is my hand we’re talking the only money he had, he gave to my father so he could about”. buy real cigarettes for the festival. My father then gave His knowledge of agriculture and ability to work in him the money back so that my grandfather could treat the fields was legendary, and he was contracted out to himself. landowners to work their land on many occasions. One His character aside, the thing that stood out about my time he, along with others from his hometown of Água grandfather was his love of the annual traditions he had Retorta, São Miguel, were hired to work a parcel of grown up with and his love of music, particularly the land. When they arrived, they found that men from the desafio. The desafio is a form of poetry composed on neighbouring town of Faial da Terra had also been hired. João the spot and accompanied by guitars. There are usually was not happy with this, as he wanted the work and money to go two or more singers who sing in rhyming verses in a sort of to the men from Água Retorta. He gathered his men together and battle of wits against each other. My grandfather was quite told them they were going to work at double or triple speed and adept at this and many of his compositions live on in recordings take no breaks that day. They were unsure as to why he wanted and transcriptions which I translated some years ago. He would this, but he assured them it would work out in the end. They all compose many of these at family gatherings, wine making began to work at a feverish pace, and before long the men from celebrations and other events. One such event is the Christmas Faial da Terra began to complain. When break time came, João visiting tradition. On Christmas Eve, people would all go to told them they only rested at the end of the day. Again, the Faial midnight mass. After mass they would leave the church and da Terra men began to complain. By the end of the day, most groups of friends and family would gather and stop at the first of the men from the other town were completely exhausted and home they came to. They would sing Christmas songs at the asked why they were working this way. João replied that men door, and the host would give everyone a drink and some food. in Água Retorta always worked this way. The men from Faial He would then join the group and they would move on to the da Terra gathered their equipment and left for home, never to next home. This would continue all night until all the friends return. João turned to his men and said, “Now we can work at and family had been visited. My grandfather remembered this our own pace and all the wages will go to Água Retorta!” well and when we lived in Giscome we would do this at all the Portuguese homes in the town. We still continue the tradition to My Grandfather João Botelho this day, although on a much smaller scale. I was fortunate to have spent a lot of time with my paternal Another story my father told me relates to my grandfather’s grandfather, João Botelho. He passed away when I was 14 mischievous side. There was an old tradition called Lembrar years old, but left quite a mark on my life. In fact, my own son as Almas or Remembering the Souls. Groups of people would Johnathan was named after him. João was a man who loved gather in front of the home of a recently deceased person and life and family more than anything. He was an extremely hard- pray for the soul. A lot of times it became more of a social working and honest man who seemed to become friends with gathering, especially for young people. On one such occasion everyone he met. Over the years of meeting countless people when they were praying, a fellow named Hortense Sagrado was that knew him, both in Canada and in Portugal, I have yet to there. He was known for closing his eyes and opening his mouth hear anyone speak badly of him. By all of their accounts he was very wide during prayers. My grandfather knew this and had a person people enjoyed having around in any situation. My brought some dried kernels of corn with him and began throwing memories of him are very fond and his love of his homeland and them into the fellow’s mouth. This of course would cause him to its traditions are deeply instilled within me. We would spend gag and would throw everyone into fits of laughter. Needless to hours together and he would tell me of his beloved Água Retorta, say, the praying was soon forgotten, much to the dismay of the São Miguel and the traditions he strongly believed in. To give older people present. you an example of his selflessness, here is a story my own father cont. p. 29 28 Fevereiro/February 2008
  29. 29. ... passar roupa a ferro... cont. p. 27 lembravam as narinas de um orangotango. Até respirava, de tanto preciosismo tecnológico. «Para operar esta coisa», pensei, Enquanto nos atarefamos na cozinha, organizo mentalmente «preciso de um curso de veterinário». outras incumbências: preparar o lixo e regar as plantas. Se Enchi o buraquinho da frente com água. Ao matar-lhe a alguma delas morrer sob o nosso cuidado, é a minha cabeça que sofreguidão notava, por um indicador lateral, a evolução do rola. A dele está protegida pelo infalível argumento da idade. líquido pelo estômago adentro. Ali estava um volumímetro Cortar a relva não é problema pois o Mauro gosta de andar com a interessante. Se os humanos tivessem aquele dispositivo, máquina atrás e adiante. É um brinquedo. De motor a 4 tempos, resolviam-se muitas situações de dieta. tem tantos cavalos de força quanto tinha a minha motorizada Liguei o bichinho à tomada depois de rodar o botão para Honda CB 50 dos meus anos luandenses. seleccionar a temperatura apropriada. Estendi a camisa na Da cozinha ao quintal, está tudo sob controle. Há um prancha de engomar. Nesse momento, o Mauro chegou do quintal. departamento doméstico, porém, que ainda me deixa um tanto Começou logo a insinuar-se na qualidade de «especialista». hesitante: a lavandaria e serviços subsequentes. Pousei o animal. Ouvi o mais democraticamente possível as suas Na primeira lavagem, levei à máquina uma toalha de mesa. Saiu desinstruções. No final, acabei por optar aquela que me pareceu de lá com umas manchas esquisitas, cuja origem me pareceu de a técnica mais exequível: começar pelo lado direito e acabar no um mistério e desafio insolúveis. Nódoas de vinho? Sombras esquerdo. A seguir o colarinho. Só depois as mangas. nocturnas? Eu sei lá … E se pusesse um pouco de lixívia? Não Seguindo à risca aquele método, ao cabo de meia hora tinha cinco achei boa ideia. Uma poção alheia aos códigos da proficiência camisas penduradas nas costas da cadeira. Um triunfo. Ainda pode transformar a toalha num lençol. Ficou dobrada no cesto à tentei apurar-me na arte dos festos. O resultado final, porém, espera de mãos mais conhecedoras. deixava-me sempre frustrado. O mesmo fracasso, suponho, O momento crucial de passar a roupa a ferro, num cesto plástico daquele que corre como um desalmado no encalço do autocarro à minha espera, surgiu quando a luz da tarde, aos tombos líricos, mas acaba sempre por o perder. se foi afastando lentamente do balcão. Os pássaros recolhiam-se As verrugas foram, confesso, o meu maior obstáculo. Para as na nossa cerejeira com um enorme alarido. Por entre os ramos, ao suprimir, usei e abusei do esguicho que o Mauro tanto aprecia fundo, os contornos do Monte Baker esbatiam-se entre neblina nos ferro de engomar. Tive no entanto o cuidado de não me e distância. entusiasmar muito e fazer uma asneira irreversível. Serviu-me de Chamei o Mauro. guia aquele adágio em que diz que o galo a brincar emprenhou – Lembras-te? A tua mãe ensinou-te a operar esta coisa – disse- a prima. lhe, apontando o ferro de engomar. Amanhã, sábado, o ciclo da lavandaria repete-se. Hoje, e de Ele indicou um botão. todos os dias, é o da cozinha. Ainda estou na fase de orientação – Este aqui é para esguichar. das tarefas. Na verdade, o meu colaborador mais próximo Mal acabou a explicação, deu um salto à batráquio como só um anda sempre a esquivar-se das suas responsabilidades. Com ser humano consegue aos nove anos de idade, e desapareceu. uma imaginação surpreendente, o Mauro, para furtar-se às Pelos vistos aprendera o que lhe soara a divertimento. incumbências que não lhe agradam, arranja as desculpas mais Fiquei a olhar para aquilo num estado aziago. Sentia-me como o inverosímeis. Como aquela que apresentou ao chegar-lhe a vez aluno de solfejo estrábico ante a solenidade e o mistério de um de lavar a loiça. piano. – Não sei, papá! O bichinho de metal, cheio de números confusos, ameaçava – Ensino-te, não tem nada de especial. com uma mensagem confusa: «Arrêt Auto Shut Off». A cauda – Oh, mas eu não sei! – esquivou-se, lamuriento. era longa e abrangente. Na parte pontiaguda, os dois orifícios Só então fiquei a perceber a filosofia dele: a ignorância não é uma condição. É um estado de espírito. Stories... cont. p. 28 One thing my grandfather loved was the day we crushed grapes *Texto recuperado do pó digital to make our wine. He had owned a small house in the Faja do www.eduardobpinto.com Calhau which had vineyards surrounding it. The family would gather there in September to pick grapes and crush them in the lagar, which was a large cement enclosure where the grapes would be piled up and three or four people would climb in and crush VOLUNTEER them with their feet. Once we moved to Canada, the tradition continued with grapes ordered from California. My grandfather was like a kid at Christmas during this time. He would be up Seja Voluntário before everyone else, dress himself in a green set of overalls and then wake everyone up so we could go and pick up the grapes. I 604-684-5876 think the wine-making was just part of the fun for him, because the whole family would gather for the occasion and friends would drop by. Then after the grapes were crushed, everyone would enjoy a meal together and spend the rest of the evening telling stories, and on many occasions, singing the desafio. Fevereiro/February 2008 29
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×