• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Jornal da Mealhada - n.º 681 – 05.03.2008
 

Jornal da Mealhada - n.º 681 – 05.03.2008

on

  • 5,895 views

Versão integral da edição n.º 681 do semanário “Jornal da Mealhada”, que se publica na Mealhada, distrito de Aveiro, Portugal. Director: Nuno Castela Canilho. 05.03.2008. ...

Versão integral da edição n.º 681 do semanário “Jornal da Mealhada”, que se publica na Mealhada, distrito de Aveiro, Portugal. Director: Nuno Castela Canilho. 05.03.2008.
Visite o site do “Jornal da Mealhada”, em http://www.jornaldamealhada.com

Não se esqueça de que pode ver o documento em ecrã inteiro, bastando para tal clicar na opção “full” que se encontra no canto inferior direito do ecrã onde visualiza os slides.
Também pode descarregar o documento original. Deve clicar em “Download file”. É necessário que se registe primeiro no slideshare. O registo é gratuito.

Para além de poderem ser úteis para o público em geral, estes documentos destinam-se a apoio dos alunos que frequentam as unidades curriculares de “Arte e Técnicas de Titular”, “Laboratório de Imprensa I” e “Laboratório de Imprensa II”, leccionadas por Dinis Manuel Alves no Instituto Superior Miguel Torga (www.ismt.pt).

Para saber mais sobre a arte e as técnicas de titular na imprensa, assim como sobre a “Intertextualidade”, visite http://www.mediatico.com.pt/manchete/index.htm (necessita de ter instalado o Java Runtime Environment), e www.youtube.com/discover747

Visite outros sítios de Dinis Manuel Alves em www.mediatico.com.pt , www.slideshare.net/dmpa,
www.youtube.com/mediapolisxxi, www.youtube.com/fotographarte, www.youtube.com/tiremmedestefilme, www.youtube.com/discover747 ,
http://www.youtube.com/camarafixa, , http://videos.sapo.pt/lapisazul/playview/2 e em www.mogulus.com/otalcanal
Ainda: http://www.mediatico.com.pt/diasdecoimbra/ , http://www.mediatico.com.pt/redor/ ,
http://www.mediatico.com.pt/fe/ , http://www.mediatico.com.pt/fitas/ , http://www.mediatico.com.pt/redor2/, http://www.mediatico.com.pt/foto/yr2.htm ,
http://www.mediatico.com.pt/manchete/index.htm ,
http://www.mediatico.com.pt/foto/index.htm , http://www.mediatico.com.pt/luanda/ ,
http://www.biblioteca2.fcpages.com/nimas/intro.html

Statistics

Views

Total Views
5,895
Views on SlideShare
5,885
Embed Views
10

Actions

Likes
0
Downloads
6
Comments
0

1 Embed 10

http://www.slideshare.net 10

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Jornal da Mealhada - n.º 681 – 05.03.2008 Jornal da Mealhada - n.º 681 – 05.03.2008 Presentation Transcript

    • Sociedade de Mediação Imobiliária, Lda Ano XXII Licença n.º 1736 - AMI N.º 681 Av. 25 de Abril n.º 7 Preço: 0,60 euros 3050-334 Mealhada www. .com 966 047 177 964 206 118 231 202 387 Director: Nuno Castela Canilho Fax: 231 205 666 Director-adjunto: Afonso Simões Quarta-feira, 5 de Março de 2008 Crime na Antes Sexta-feira, 7 de Março, Diamantes roubados concelhia da Mealhada do PS vai a votos de casa de habitação Página 3 PSD da Mealhada Jacinto Silva quer reunificar o partido Página 7 Campeonato Nacional de Marcha Marqueiro ou Calhoa? Susana Feitor e Candidatos apresentam argumentos Páginas 8 e 9 João Vieira a caminho de Pequim Escola EB 2,3 da Mealhada Página 14 Pavilhão encerrado Quinta do Valongo Reunidos quatrocentos escuteiros por falta de segurança Página 12 Página 3 www.rcpfm.com DIA INTERNACIONAL DA MULHER 8 de Março ENTRADAS Manteigas- azeitonas Bacalhau à casa (15 euros) Especial festival Música ao vivo - bolos de bacalhau/ rissóis de marisco (22,50 euros) SOPA VINHOS MEN STRIP Caldo verde Vinho da casa: branco/ tinto ou E OFERTA D A Pratos frisante Leitão à Bairrada (16,50 euros) SOBREMESAS H 1 CAIPIRIN Picanha grelhada ao alho (16 euros) Mousse de chocolate Pudim Bife de novilho grelhado com Salada de fruta RESERVAS gambas (15,50 euros) Café Tel./ Fax: 239 918 110 TUDO INCLUÍDO
    • Quarta-feira, 5 de Março de 2008 10 Plano Nacional da Leitura Semana para incentivar a leitura A ssinala-se, por todo o país, de 5 a 9 de Março de 2008, a Semana da Leitura. No concelho da No dia 5 de Março, pelas 20h30m haverá uma sessão Mealhada serão várias as actividades de promoção da leitura, algumas delas associadas ao PLano intitulada “Momento do Conto” aberta à comunidade governamental da Leitura. Na Biblioteca Municipal da Mealhada a Semana da Leitura começou a ser em geral, com inscrições na portaria da escola ou celebrada na segunda-feira, 3 de Março e prosseguirá até 8 de Março. Já na Escola Básica 2, 3 da Pampilhosa Biblioteca, para assistir. a Semana da Leitura decorre entre os dias 3 e 7 de Março. Também no Centro de Assistência Paroquial de Outra iniciativa que foi preparada para os alunos foi a Pampilhosa se vai celebrar a Semana da Leitura com a 12.ª edição Feira do livro, entre os dias 5 e 7 de Março. sugestão dos delegados e sub-delegados de turma a motivarem os colegas para a leitura, através da apresentação de uma selecção de obras feitas por si Biblioteca Municipal agrade. No final dos quinze dias, a cesta será recolhida e substituída por outra que, entretanto, esteve noutra próprios. Para incentivar à leitura haverá um jogo inter- turmas. As turmas organizam uma equipa que concorre da Mealhada instituição. contra outra. Como incentivo à leitura, a partir desta semana, Estão a ser preparadas várias actividades, na Escola Básica 2, 3 da Pampilhosa qualquer pessoa da comunidade poderá utilizar a Biblioteca Municipal para crianças e jovens para assim biblioteca escolar e fazer requisições domiciliárias. celebrarem a Semana da Leitura e incentivar o prazer de Programa da semana No dia 11 de Março, às 16 horas, devido à ler. “Ouvir Sophia para expressar Sophia”, “Dezenas de contos, diferentes sotaques” e “(A)braços da Biblioteca da leitura para impossibilidade de levar a cabo na Semana da Leitura devido nessa semana haver muitos testes, vai decorrer Municipal” são as actividades que a Biblioteca Municipal da Mealhada preparou para comemorar esta semana. a comunidade em geral uma tertúlia, uma conversa informal sobre o escritor António Mota. Durante as manhãs, de 3 a 7 de Março, a iniciativa intitulada “Dezenas de contos, diferentes sotaques”, permitirá às crianças dos jardins-de-infância do concelho da Mealhada ouvir e contar histórias com sotaques diferentes. Para essa iniciativa, foram convidados ainda imigrantes a residir no concelho, que virão contar histórias em português, mas com diferentes sotaques, do brasileiro ao cabo-verdiano, passando pelo russo e muitos outros. À tarde as crianças e jovens poderão participar na actividade intitulada “Ouvir Sophia para expressar Sophia”. Neste jogo as crianças do 1.º ciclo do Ensino Básico terão oportunidade de ouvir excertos de algumas das obras mais emblemáticas de Sophia de Mello Breyner Andersen, como “A menina do Mar”, “A Floresta”, “Contos Exemplares” ou “O rapaz de Bronze”, entre outros. A leitura dos textos será Entre os dias 3 e 7 de Março, na biblioteca da Escola Básica 2,3 da Pampilhosa, está a decorrer a Semana da Centro de Assitência acompanhada por música. O desafio proposto é que, após terem ouvido as histórias, expressem, com lápis de cor ou Leitura, com uma feira do livro aberta a toda a Paroquial da Pampilhosa tintas, as imagens que os textos foram sugerindo à sua comunidade escolar, desde a pré-escola do Agrupamento imaginação. de Escolas da Pampilhosa, 1.º Ciclo do mesmo agrupamento e alunos da EB 2,3, assim como a pais e 12.ª Feira do Livro Outra iniciativa é “(A)braços da Biblioteca Municipal”, que é uma nova actividade que a Biblioteca Municipal da comunidade que queiram visitar esta iniciativa. O Centro de Assistência Paroquial de Mealhada vai iniciar, procurando, assim, dar continuidade Entre as várias iniciativas estão destacadas o convite Pampilhosa vai realizar mais uma edição da Feira aos projecto de promoção da leitura para todas as idades à poesia, onde estará em exposição, no exterior, uma do Livro, nos dias 5,6,7 de Março no Infantário da no concelho da Mealhada. Esta iniciativa passa pela faixa gigante com um poema de Eugénio de Andrade, Pampilhosa, na rua da Feira, Pampilhosa. entrega de cestas com livros, dvd’s e cd’s nos Centros de realizada no ano anterior. Os bibliofãs, alunos que Esta é a 12ª Edição da Feira do Livro que aposta Dia e Lares do concelho onde permancerão por 15 dias, frequentam a biblioteca e que têm participado em para que todos os utentes se possam distrair com boas na dinamização do livro e da leitura e que estará diversas iniciativas, distribuirão, pelos colegas e pessoal leituras ou conviver, ouvindo conjuntamente uma música patente entre as 10horas e as12h 30m e das não docente, marcadores de livros, com extractos de ou assistindo a um filme ou a um documentário que lhes 15horas às 19horas. RSG obras e citações, concebidos por eles próprios. NOVAS INSTALAÇÕES na Praça do Choupal, n.º 24 Apartado 47 - na MEALHADA pauloabadelda@mail.telepac.pt Telefone 231 209 030 fax: 231 209 039 FAÇA-SE ASSINANTE DO JORNAL DA MEALHADA Junte a importância de 15 euros, por cheque ou vale dos CTT, para: Apartado 30 - 3050 MEALHADA - tel e fax: 231 203 167 Nome e Morada.............................................................................................................................................................................................................................................................................................
    • Quarta-feira, 5 de Março de 2008 11 Lions Clube de Mealhada quot;O meu rapaz é raparigaquot; no cineteatro Messias Padre Abílio Simões e AJCL “Queremos voltar, temos foram homenageados ambiente para regressar”, afirmou Camilo de Oliveira F oi uma cerimónia simples e singela mas cheia de significado”, disse Isabel Moreira, presidente dos Lions Clubes de Mealhada, associação que no passado domingo, 2 de Março, na Quinta dos Três Pinheiros, em Sernadelo, entregou os galardões de Cidadão do Ano 2007, a título póstumo ao Padre Abílio Simões e de Instituição do Ano 2007 entregue à Associação dos Jovens Cristãos de Luso (AJCL). “Os jovens, após 27 anos de existência da Associação dos Jovens Cristãos de Luso, continuam a aderir, têm dinamismo, participam nas diversas actividades. O nosso trabalho é muito virado para a cidadania”, afirmou Rui Costa um dos fundadores da AJCL, que foi apresentado por Nuno Alegre como sendo “o senhor que tem todo o mérito pelo trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pela associação”. C om lotação esgotada, subiu ao palco do cineteatro Messias, na Mealhada, na noite de sábado, 1 de Março, a peça “O meu rapaz é rapariga” de Camilo de Oliveira e que conta com um elenco de luxo e que divertiu o público mealhadense. “Regressei à Mealhada com bastante satisfação, gosto muito deste público divertido, um público que parece família. O público deve participar o mais possível, os actores devem falar olhos Rui Costa, no uso da palavra ladeado por Rui Marqueiro e Luís Brandão nos olhos com o seu público e neste espectáculo, sem dúvida, conseguimos, o público mealhadense puxou por nós”, afirmou Camilo de Oliveira à equipa do Jornal da Mealhada Jorge Carvalho, representante da Junta de Freguesia do Luso não quis deixar de que recebeu no camarim. enunciar a importância da AJCL para a comunidade, assim como todo o apoio que a Esta comédia, escrita por Camilo de Oliveira, conta a história de um empresário Junta de Freguesia do Luso tenta dar. José Calhoa, vereador da Câmara Municipal da transmontano, representado pelo próprio Camilo de Oliveira, bem sucedido no ramo da Mealhada afirmou: “A AJCL é uma associação ímpar, com um bom trabalho com os jovens tinturaria que, após ver a sua esposa, representada por Amélia Videira, fugir com o seu e já mostraram ser capazes de trabalhar”. irmão Marcelo, decide ir para Lisboa procurar o filho Gilberto, representado por Alexandre Silva, que não vê há vários anos. O empresário quando encontra o filho que está acompanhado por um amigo, o Zeca, representado pelo actor Vítor Emanuel, percebe que o seu filho é homossexual. Camilo de Oliveira explicou: “A homossexualidade está cada vez mais divulgada, hoje em dia esta é uma situação normal, não era como antigamente que não sabíamos o que era, não se ouvia falar. Temos de ir através dos tempos, aceitar as coisas com naturalidade e não censurar opções de vida”. O pai, Camilo de Oliveira, não aceita a escolha do filho, o que o leva a fazer de tudo para que o seu filho Gilberto mude de orientação sexual, inclusivé contratar uma prostituta, Sandra B., para que o seu filho se interesse por mulheres. “Apesar de esta ser uma peça simples, durante o espectáculo improvisámos muito, graças ao público mealhadense que participou e brincou muito”, elogiou Camilo de Oliveira. Questionado sobre a situação do teatro em Portugal, Camilo de Oliveira afirmou: “O teatro em si está a usar um sistema de palavreado que eu discordo totalmente. Hoje é fácil dizer palavrões e julgo não haver necessidade disso. Isto não dignifica a nossa profissão. Temos actores com grande valor, que são capazes de ter uma grande carreira, Noémia e Diamantino Simões, irmãos do Padre Abílio, receberam o galardão do Cidadão do Ano mas a maior parte não. O público selecciona muito, o público é que manda”. Foi com grande emoção que Vítor Costa “falou” com o Padre Abílio Simões, lembrou a “Ainda agora começámos a representar esta peça, ainda não temos planos para falta sentida por todos os que privavam com ele, acrescentando: “Esta homenagem devia outras peças, mas a Mealhada merece o nosso regresso. Queremos voltar e temos ambiente ter sido feita há muito tempo”. Diamantino Simões e Noémia Simões, irmãos do Padre para voltar”, disse Camilo de Oliveira. Ficou a promessa. Abílio Simões, receberam o galardão do Cidadão do Ano, e as únicas palavras que Rosa Santos Gonçalves quiseram deixar foram: “é com grande emoção que nos é concedido este galardão”. Nuno Castela Canilho, director do Jornal da Mealhada, salientou as qualidades do padre Abílio Simões, como homem, como intelectual e como padre, evocando a obra deixada Eleições para os órgãos sociais por ele na Mealhada. quot;Amava profundamente a Mealhada, apesar de, provavelmente, nunca o ter dito a ninguémquot;, afirmou Nuno Castela Canilho. Por sua vez, Rui Marqueiro, presidente da Assembleia Municipal da Mealhada, Coral Magister foi a votos considerou não ser a pessoa indicada para falar sobre o Padre Abílio Simões ou até O mesmo pela AJCL. “Fui alvo de duras críticas por parte de ambos. O Padre Abílio, por s sócios do Grupo Coral Magister foram convocados a escolher os dirigentes vezes, foi excessivo comigo, mas se calhar não tinha consciência disso. Quando se para os órgãos gerentes da associação, na noite de 18 de Fevereiro. Nuno Salgado julgava na razão não se dobrava e por isso tivemos alguns afrontamentos. Sempre o tive renovou novo mandato na presidência da direcção do Grupo Coral e Manuel como guião, nas suas críticas. Já a AJCL fez o mesmo, quando se achou no direito de Almeida dos Santos permanece como presidente da mesa da assembleia-geral. reivindicar a sua posição fê-lo”. A mesa da assembleia-geral é composta ainda por Sónia Arlete da Cunha Lopes e Vítor Costa ainda leu uma carta do Padre José Moço, antigo pároco do Luso, a falar Rosinda Fernandes, secretárias. sobre todo o trabalho do padre Abílio Simões, da sua vida e obra. Para o conselho fiscal foram eleitas Maria Teresa Castelo Vieira de Melo, presidente, “Tenho uma grande estima bem viva pelo Padre Abílio Simões, ele merece essa estima e Carlota Maria Antunes de Campos e Maria do Carmo Gouveia da Cruz, vogais. e admiração”, referiu o Padre José Gonçalves, pároco da Mealhada, de Casal Comba e da Na direcção Áurea Martins Carriço Roseiro foi eleita secretária, Maria Rosete de Vacariça, acrescentando ainda algumas palavras sobre a AJCL, “é agradável verificar Jesus Pereira Ramos foi eleita tesoureira e como vogais foram eleitos Valter Seabra que existe um grupo de jovens que pretende servir e não servir-se, numa época em que Nogueira, Amílcar Martins Pêra Ferreira Nogueira, Joaquim João da Silva Ramos, Filipa todos nos queremos servir, onde existe um certo egoísmo. Este grupo entrega-se”. Alexandra Gomes Ferreira, Virgolino Alves Matos, Luís Pedro Neves Ferreira e Raquel Rosa Santos Gonçalves Matilde Jesus Abrantes. RSG
    • Quarta-feira, 5 de Março de 2008 12 Maratona BTT do Núcleo Sportinguista da Mealhada Quinhentos ciclistas percorreram caminhos da Serra do Buçaco O Núcleo Sportinguista da Mealhada, com o apoio da Câmara Municipal da Mealhada (CMM), levou a cabo, no domingo, 2 de Março, uma prova de ciclismo todo-o-terreno, a que deu o nome Maratona BTT – “As Quatro Maravilhas da Mesa da Mealhada: Água, Pão, Vinho e Leitão”. Esta prova foi inserida no campeonato de maratonas da Gândara e Bairrada. Apesar de o ciclista Marco Chagas não ter estado presente, como estava previsto, os cerca de quinhentos participantes, que encheram as estradas secundárias desde a Mealhada até No final da prova, o almoço, de leitão assado à Bairrada Amândio Jesus, patrocinado pelo Janotas Simões, que acompanhado das outras três maravilhas da mesa da venceu a prova dos oitenta quilómetros masculinos, Mealhada, foi servido na cantina da Escola Profissional afirmou: “Foi um bocado difícil, mas este tipo de trajecto Vasconcellos Lebre. De seguida, procedeu-se à entrega das faz com que só ganhem os melhores nesta modalidade”. medalhas aos vencedores. Também Ricardo Silva, atleta patrocinado pela Columbofila Os vencedores desta prova foram, nos quarenta de Cantanhede, explicou: “A prova correu mal, porque sofri aos concelhos de Mortágua e Penacova, vieram de vários quilómetros Ricardo Silva e a espanhola Carolina Martinez. uma queda após vinte quilómetros, contudo, não me fez pontos do país. parar. Vim com o intuito de fazer a prova dos oitenta A prova teve início, pela manhã, no Jardim Municipal quilómetros, mas num dos nós do percurso, entrei, por da Mealhada. A chegada dos quatrocentos e oitenta e sete engano, no circuito da prova dos quarenta quilómetros e participantes também foi feita no mesmo local. “Os acabei por vencer. Mas não foi esta a prova que me propus participantes fizeram todo o percurso por caminhos fazer”. secundários. Os atletas que disputaram a prova dos oitenta Filipe Castela, presidente da direcção do Núcleo quilómetros chegaram a passar por caminhos dos Sportinguista da Mealhada, fez um balanço deste encontro. concelhos de Mortágua e de Penacova”, explicou António “Apesar de a prova ter sido dura, acho que correu bem. Ferraz, um dos elementos da organização deste evento. Tivemos o percalço de três concorrentes terem ido parar ao hospital, mas também não foi nada de muito alarmante”, afirmou. Sobre a organização, Filipe Castela garantiu: “Para o ano algumas coisas têm que ser revistas e alteradas, contudo, o saldo foi muito positivo, tendo em conta, o facto de ser a primeira vez que organizamos uma prova desta dimensão. Tivemos presentes concorrentes de vários pontos do país, desde o Algarve até Guimarães”. António Ferraz acrescentou: “Com esta prova tentámos, Vencedores das provas da maratona: Ricardo Silva, Lia fundamentalmente, envolver a Serra do Buçaco. Tudo teria SEabra e Amândio Jesus (da esquerda para a direita) sido melhor se a direcção que controla a Mata do Buçaco nos tivesse deixado utilizar parte dos caminhos do interior Nos oitenta quilómetros o vencedor foi Amândio Jesus e Lia da cerca para podermos promover esta paisagem. Seabra. Andámos por caminhos terríveis, que estavam muito mal “Encarei esta prova como um treino para o próximo tratados. Tornou-se uma prova muito radical, que podia fim-de-semana, em que vou participar na primeira prova ter sido muito mais bonita!”. da Taça de Portugal que vai decorrer no Gerês. Nesta prova “Apesar de a prova ter sido apadrinhada pelo ciclista fiquei em primeiro lugar dos femininos e em décimo sportinguista Marco Chagas, este não pode estar presente segundo, no geral”, disse, ao Jornal da Mealhada, Lia por motivos profissionais”, concluiu António Ferraz. Seabra, patrocinada pela empresa Boomerang Transportes. Mónica Sofia Lopes Temos vagas
    • Quarta-feira, 5 de Março de 2008 13 Transferência de Crédito habitação igual a 0%
    • Quarta-feira, 5 de Março de 2008 14 Desporto Campeonato Nacional de Marcha Susana Feitor e João Vieira sagraram-se campeões nacionais na Mealhada A Federação Portuguesa de Atletismo, com o apoio da Câmara Municipal da Mealhada (CMM), levou a cabo no sábado, 1 de Março, no centro da cidade da Mealhada, o Campeonato Nacional de Marcha. O evento levou ao corte das principais estradas do centro da cidade, por onde passaram os melhores marchadores nacionais. Susana Feitor e João Vieira, ambos do Clube de Natação de Rio Maior, sagraram-se campeões nacionais de marcha, de vinte quilómetros femininos e cinquenta masculinos, respectivamente, nesta prova. As principais artérias do centro da cidade da Mealhada foram o palco de diversas provas e acolheram centenas de marchadores nacionais. “No geral correu tudo muito bem e este campeonato veio divulgar o concelho da Mealhada. O nosso principal objectivo foi o de incentivar os jovens à prática do atletismo e do desporto de uma maneira geral”, explicou António Jorge Franco, vereador do desporto da CMM, ao Jornal da Mealhada. Os dois atletas do Clube Natação de Rio Maior dominaram as provas principais do campeonato, com João Vieira, melhor atleta do ano de 2006, a terminar a prova mais longa do programa olímpico em três horas, cinquenta e dois minutos e trinta e cinco segundos, deixando o segundo classificado, Dionísio Ventura, que representa o Ilha Azul, do Faial, a mais de dezassete minutos, com quatro horas, nove minutos e dois segundos. Na terceira posição classificou-se Pedro Martins, do C.A. Seia, com o tempo de quatro horas, nove minutos e quarenta e um segundos. Os três atletas obtiveram a marca de referência para a Taça do Mundo de Marcha, que era de quatro horas e dez minutos. João Vieira, que já tinha atingido os mínimos olímpicos da prova de vinte quilómetros marcha, alcançou na Mealhada os mínimos olímpicos para a prova de cinquenta quilómetros marcha. O atleta ficou, no entanto, a apenas trinta e cinco segundos do recorde nacional, estabelecido por si em Beja, a 21 de Fevereiro de 2004 (três horas e cinquenta e dois minutos). António Pereira e Augusto Cardoso, já com mínimos Inês Henriques, também do Clube de Natação de Rio Maior, olímpicos, limitaram-se a fazer um treino de pouco mais foi a segunda portuguesa na prova dos vinte quilómetros, de vinte quilómetros. com uma hora, trinta e um minutos e vinte e oito segundos, Nos femininos, Susana Feitor, a melhor marchadora enquanto Vera Santos, do JOMA, fechava o pódio do Ténis portuguesa, renovou o título, conquistado na época passada em Ferreira do Alentejo, terminando os vinte Campeonato Nacional de Marcha em estrada, com uma hora, trinta e um minutos e quarenta segundos. Melanie quilómetros de marcha com recorde dos campeonatos Seeger, da Alemanha, atingiu o segundo lugar deste Rui Rocha, do LTC, participa em (uma hora, vinte e nove minutos e trinta e um segundos). campeonato com o tempo de uma hora, trinta minutos e oito segundos. Torneio do Escalão Sub-10 Acerca das provas e do público presente, o vereador de desporto da autarquia, afirmou: “Esta prova nunca tinha No passado sábado de sido realizada na Mealhada e é óbvio que as pessoas não 23 de Fevereiro, Rui Rocha, estão motivadas para ver este tipo de modalidade. Temos atleta do Luso Ténis Clube a certeza que numa próxima vez o público vai aderir muito (LTC), participou, pela mais. O facto de se ter realizado no centro da cidade foi primeira vez, no torneio propositado pois foi uma forma de fazer chegar o atletismo para o escalão de sub-10, às pessoas”. em Coimbra. Este torneio foi Em relação à organização do evento, António Jorge organizado pelo Clube de Franco disse: “Da parte da Câmara detectámos que não Ténis de Coimbra e fazia houve erros nenhuns nas pontuações, o que era uma das parte do Programa nossas grandes preocupações. Aproveito também para Nacional de Detecção de Talentos (PNDT) da Federação fazer um agradecimento muito especial aos funcionários Portuguesa de Ténis. Em competição estiveram quarenta e da Câmara e a todos os voluntários que se envolveram quatro atletas, de diversos clubes e associações. neste campeonato”. Nos dois encontros, disputados em sistema de contagem No final, o vereador do desporto da CMM, ainda apropriado à idade, o Rui Rocha foi levado de vencida por 2- garantiu: “Ficou no sábado acordado, com os técnicos da 4, no primeiro, e 4-5, no segundo. Este último encontro teve Federação Portuguesa de Atletismo, que em Maio, outro de ser desempatado por tie-break com o resultado de 4-7. grande evento vai acontecer no concelho. Vai realizar-se Sendo a primeira vez que Rui Rocha participou num uma prova de cross no Luso-Buçaco, com o apoio da torneio oficial, acrescido da importância de estar inserido Câmara da Mealhada e da Junta de Freguesia do Luso”. no PNDT, o seu desempenho foi positivo, segundo afirmou Mónica Sofia Lopes o seu treinador prof. João Mário Magalhães.
    • Quarta-feira, 5 de Março de 2008 15 Afonso Simões Crónica da jornada de 2 de Março - Comentários Taça de Portugal simpatizantes deste clube acorram ao Campo Germano PRÓXIMA JORNADA Resultados Na eliminatória dos quartos de final da Taça de Portugal, efectuada a meio da semana passada, o Godinho para dar claro apoio à sua equipa a fim de que tudo se torne mais fácil para o alcance dos seus Bwin Liga Porto - Académica quot;Bwinquot; Liga Futebol Clube do Porto despachou a equipa do Gil objectivos. Belenenses - Boavista Sp. Braga - V. Guimarães 0-0 Vicente ao vencê-la por 1-0. O Benfica, no seu Estádio, O Oliveira do Bairro venceu o dérbi bairradino deste E. Amadora - Paços Ferreira Leixões - Académica 2-2 venceu o Moreirense por 2-0. O Sporting, que também campeonato no terreno do seu adversário. Na sua V. Setúbal - Marítimo Boavista - Porto 0-0 Benfica - U. Leiria jogou no seu reduto, frente ao Estrela da Amadora, venceu deslocação ao campo do Anadia arrecadou uma preciosa Paços Ferreira - Belenenses 1-2 V. Guimarães - Sporting Marítimo - E. Amadora 1-1 por 1-0. O Vitória de Setúbal, por sua vez, eliminou a vitória, por 2-0, e, assim, poderá voltar, agora, a acreditar Nacional - Sp. Braga U. Leiria - V. Setúbal 0-2 Naval 1.º de Maio, na Figueira da Foz, ao sair vencedor na realização do seu sonho de participação na fase dos Naval - Leixões Sporting - Benfica 1-1 da partida. O resultado foi de 2-1. primeiros. Vitalis Liga de Honra Naval - Nacional 1-1 Estoril - Beira-Mar quot;Vitalisquot; Liga de Honra A meia final será disputada apenas a 16 de Abril Campeonatos Distritais de Aveiro Trofense - Olhanense Santa Clara - Beira-Mar 1-1 (quarta-feira), com os seguintes encontros: Sporting - 2.ª Divisão — zona sul Varzim - Penafiel Olhanense - Estoril 1-2 Benfica e Vitória de Setúbal - Futebol Clube do Porto. A O Grupo Desportivo da Mealhada, depois da derrota Rio Ave - Freamunde Penafiel - Trofense 0-1 Feirense - Desp. Avea data da final está ainda por designar devido ao sofrida no campo da LAAC, na jornada anterior, resultado Freamunde - Varzim 1-1 Gondomra - Vizela Desp. Aves - Rio Ave 0-0 Campeonato da Europa. O local da sua realização, que o atirou para a terceira posição na tabela Portimonense - Gil Vicente Vizela - Feirense 1-0 porém, já se conhece. É o Estádio Nacional, em Lisboa. classificativa, recebeu a equipa do Eirolense e venceu-a Fátima - Santa Clara Gil Vicente - Gondomar 4-3 Bwin Liga por 1-0. O Carqueijo teve saída bastante difícil ao campo Nacional - 2.ª Divisão - série C Fátima - Portimonense 0-1 Pampilhosa - Torreense 2.ª Divisão - série C Os jogos do campeonato da Bwin Liga prosseguiram, do Mourisquense. Esta equipa, com a referida derrota Caldas - Tourizense Pampilhosa - Caldas 1-0 com três dérbis. Um em Lisboa, outro no Porto e, ainda, do Desportivo da Mealhada, voltou a sonhar com a subida Sátão - Anadia Tourizense - Sátão 3-0 um em Braga. Curiosamente, todos terminaram com de divisão. Como “contra a força não há resistência”, o Oliv. Bairro - Benfica C. Branco Anadia - Oliv. Bairro 0-2 Rio Maior - Abrantes empate. Carqueijo saiu vergado da partida com uma derrota por Benfica C. Branco - Rio Maior 1-0 Nelas - Penalva Castelo Abrantes - Nelas 2-1 No Estádio José de Alvalade, a equipa do Sporting e 2-0. O Luso, no campo do Bustos, também tinha a vida um Eléctrico - Sp. Covilhã Penalva Castelo - Eléctrico 2-1 a do Benfica mediram forças em luta pelo segundo lugar, pouco complicada. Jogar em Bustos não é nada fácil para 3.ª Divisão - série C Sp. Covilhã - Torreense 2-1 posição da tabela classificativa que permitirá ao que qualquer equipa. E, como se preveria, a equipa lusense Tocha - Figueirense 3.ª Divisão - série C S. João Ver - União Lamas Arouca - Figueirense 1-1 conseguir alcançá-la o acesso directo à participação na regressou à sua sede com uma derrota, por 2-1. Milheiroense - D. Sandinenses União de Lamas - Tocha 0-1 Liga dos Campeões. 3.ª Divisão — zona sul Ac. Viseu - Oliv. Hospital D. Sandinenses - S. João Ver 1-4 O encontro não despertou grande interesse na A equipa do Clube Recreativo da Antes voltou a jogar Valonguense - Sanjoanense Oliv. Hospital - Milheiroense 1-1 Valecambrense - Tondela maioria dos associados de cada um dos clubes, uma vez no seu campo. Defrontou a equipa do Gafanha d’ Aquém Sanjoanense - Ac. Viseu 1-1 Social de Lamas - Arouca Tondela - Valonguense 1-0 que as duas equipas se encontravam separadas na e voltou a perder, agora por 2-0. Distrital - 1.ª Divisão Social de Lamas - Valecambrense 0-1 tabela classificativa pela diferença de cinco pontos,. Juniores Canedo - Carregosense Distrital - 1.ª Divisão Fosse qual fosse o resultado nada se alteraria. O 1.ª Divisão — série dos últimos S. Roque - Fermentelos Cucujães - Carregosense 1-2 Gafanha - Estarreja Fermentelos - Canedo 2-0 encontro terminou com um empate a uma bola e as A equipa de juniores do Grupo Desportivo da Sanguedo - BARC Estarreja - S. Roque 3-1 posições classificativas de ambos não mudaram. Mealhada jogou no campo da Gafanha. Não costuma ser Cortegaça - Oliveirinha BARC - Gafanha 2-1 O Futebol Clube do Porto continua a passear neste fácil jogar naquele reduto mas os mealhadenses foram Águeda - Arrifanense Oliveirinha - Sanguedo 0-0 Alba - Pessegueirense campeonato, pois os seus rivais não lhe tem dado bastante audazes e conseguiram sair do jogo a vencer Arrifanense - Cortegaça 2-1 Oiã - Paços Brandão Pessegueirense - Águeda 2-1 nenhum trabalho. Deslocou-se ao Estádio do Boavista por 1-0. Cesarense - Cucujães Paços de Brandão - Alba 0-1 para disputar o dérbi da cidade invicta, e o jogo também O Futebol Clube da Pampilhosa também teve uma 2.ª Divisão - zona sul Cesarense - Oiã 0-0 terminou com um empate, mas sem golos. deslocação, algo complicada, ao campo do Fermentelos. Carqueijo - Eirolense 2.ª Divisão - zona sul NEGE - Mourisquense Mealhada - Eirolense 1-0 Na cidade de Braga houve o dérbi minhoto, com a Estando as duas equipas de candeias às avessas por Serém - Paredes Bairro Mourisquense - Carqueijo 2-0 equipa do Sporting de Braga a receber o seu vizinho desavenças entre alguns dos jogadores, era difícil aos Calvão - CRAC Paredes Bairro - NEGE 3-3 Vitória de Guimarães. Os vimaranenses lutam pelo pampilhosenses saírem de Fermentelos com pontos na Luso - Macinhatense CRAC - Serém 0-1 Couvelha - Bustos segundo lugar e o Sporting de Braga tenta chegar aos bagagem e eles acabaram por perder por 4-2. Macinhatense - Calvão 2-0 LAAC - Águas Boas Bustos - Luso 2-1 lugares de acesso às provas europeias. Estavam reunidas 2.ª Divisão — série dos últimos Requeixo - Mealhada Águas Boas - Couvelha 1-2 todas as condições para um excelente espectáculo. Este O Antes, a fazer uma segunda fase muito abaixo do 3.ª Divisão - zona sul Requeixo - LAAC 1-1 acabou sem golos, embora oportunidades de os obter esperado, deslocou-se ao campo do LAAC, onde voltou a Ribeira Azenha - Antes 3.ª Divisão zona sul Aguinense - Alquerubim Alquerubim - Ribeira Azenha 1-1 não tivessem faltado para ambos os lados. perder, agora por 3-2. Gafanha d' Aquém - Mamarrosa Antes - Gafanha d' Aquém 0-2 A equipa da Naval 1.º de Maio, da Figueira da Foz, Juvenis — 2.ª Divisão Famalicão - Bonsucesso Mamarrosa - Famalicão 1-2 depois de ter sido afastada das meias finais da Taça de Série dos primeiros Juniores - 1.ª Divisão série últimos Bonsucesso - Aguinense 1-0 Feirense - Fermentelos Portugal, defrontou no seu reduto a equipa do Nacional O Grupo Desportivo da Mealhada jogou, no seu campo Juniores - 1.ª Divisão série dos últimos Pampilhosa - Cesarense Fermentelos - Pampilhosa 4-2 da Madeira e não conseguiu mais do que um empate a de treinos, contra o conjunto do Eixense. Fez uma boa Paços Brandão - Argoncilhe Cesarense - Paços Brandão 2-2 um golo. exibição e alcançou a vitória, por 3-0. Valecambrense - Gafanha Argoncilhe - Valecambrense 3-1 A Académica não tinha tarefa fácil no campo do Série dos últimos Mealhada - Taboeira Gafanha - Mealhada 0-1 2.ª Divisão - série dos últimos Taboeira - Feirense 1-3 Leixões. Os leixonenses, porém, que têm sido os O Pampilhosa, que também jogou no seu reduto, Antes - Bonsucesso 2.ª Divisão - série dos últimos - série C campeões dos empates, voltaram a ceder e daí resultou defrontou a equipa da LAAC e perdeu por 2-1. Águas Boas - LAAC LAAC - Antes 3-2 mais um, desta vez em favor dos “estudantes”, por dois Iniciados — 2.ª Divisão Mourisquense - Valonguense Mourisquense - Águas Boas 4-1 Azurva - Oiã a dois. A equipa da Académica regressou a Coimbra com Série dos primeiros Bonsucesso - Azurva 1-5 Juvenis - 2.ª Divisão Valonguense - Oiã 2-2 mais um precioso ponto. Relativamente ao jogo há razão A equipa de iniciados do Grupo Desportivo da série primeiros Juvenis para fazer algumas críticas à arbitragem. Mealhada jogou no campo do Fermentelos e empatou a Eixense - Milheiroense 2.ª Divisão - série primeiros Vitalis Liga de Honra um golo. Fermentelos - Esmoriz Milheiroense - Fermentelos 6-0 Taboeira - Cucujães Esmoriz - Taboeira 2-2 O comandante do campeonato da Vitalis Liga de Série dos últimos Sp. Espinho - Oliveirense Cucujães - Sp. Espinho 4-1 Honra, que é o Trofense, cimentou a sua posição na O Pampilhosa, a jogar no Campo Municipal Germano Bustos - Mealhada Oliveirense - Bustos (desconhecido) tabela classificativa ao vencer em Penafiel por 1-0. O Godinho, recebeu e venceu o Águas Boas por 3-0. Série dos últimos Mealhada - Eixense 3-0 Bonsucesso - Pampilhosa Rio Ave, jogando no campo do Desportivo das Aves, não Infantis série últimos LAAC - Calvão Pampilhosa - LAAC 1-2 foi além de um empate sem golos e perdeu soberana A equipa de infantis do Futebol Clube da Pampilhosa, Arviscal - Nariz Calvão - Arviscal 6-0 oportunidade de se colocar na segunda posição. O jogando no seu terreno, venceu a equipa do Arviscal por 3-0. Vista Alegre - Oiã Nariz - Vista Alegre 2-0 Vizela, no seu reduto, frente ao Feirense, que nesta data A equipa A do Grupo Desportivo da Mealhada Iniciados - 2.ª Divisão Águas Boas - Bonsucesso 1-0 série dos primeiros Iniciados - 2.ª Divisão série primeiros é dirigido por Álvaro Magalhães, saiu vencedor no deslocou-se ao campo do Vilaverdense e venceu essa Alba - Rel. Nogueirense Valonguense - Alba 3-1 encontro, por 1-0, e subiu para a segunda posição na equipa por 2-0. Jogando no seu campo de treinos, e de Guizande - Valonguense Loureiro - Guizande 2-4 tabela classificativa. O Beira-Mar continua a não se jogos, a equipa B do mesmo clube mealhadense Arouca - Loureiro LAAC - Arouca 1-8 LAAC - Fermentelos encontrar. Deslocou-se aos Açores, onde defrontou o defrontou a do Alba e venceu-a por 3-1. Nogueirense - Carregosense 1-1 Carregosense - Mealhada Fermentelos - Mealhada 1-1 Santa Clara, e não foi além de um empate a uma bola. Escolas Série dos últimos Série dos últimos Nacional — 2.ª Divisão — série C A equipa do Futebol Clube da Pampilhosa, que jogou Águas Boas - Bonsucesso Pampilhosa - Águas Boas 3-0 Aproxima-se do final a primeira fase do Campeonato no seu terreno, perdeu com a equipa do Recreio de Oiã - Pampilhosa Vista Alegre - Oiã 3-0 Arviscal - Vista Alegre Oliv. Bairro - Arviscal (desconhecido) Nacional da Segunda Divisão. O Futebol Clube da Águeda por 2-1. A equipa A do Grupo Desportivo da Bustos - Anadia Bonsucesso - Bustos 1-1 Pampilhosa, que faz parte da série C desta competição, Mealhada deslocou-se ao campo do Calvão e saiu Infantis Infantis tem necessidade de vencer nos três encontros em que vencedora, por 3-0, do jogo realizado com a equipa desse Mealhada A - Oliv. Bairro Vilaverdense - Mealhada A 0-2 Águas Boas - Pampilhosa lhe falta participar para poder estar presente na clube.A equipa B do mesmo clube mealhadense, no seu Pampilhosa - Arviscal 3-0 Águeda - Mealhada B Mealhada B - Alba 3-1 segunda fase na série dos primeiros, situação que lhe campo de treinos, recebeu a equipa do Taboeira e perdeu Escolas Escolas poderá dar acesso à Liga de Honra. Defrontou a equipa por 3-0. E a equipa C, também do Desportivo da Mealhada, Mealhada A - Bustos Pampilhosa - Águeda 1-2 do Caldas e só conseguiu marcar o golo da vitória a foi jogar ao campo do Eixense, de onde saiu derrotada Vilaverdense - Pampilhosa Calvão - Mealhada A 0-3 Avanca - Mealhada B Mealhada B - Taboeira 0-3 cinco minutos do final do encontro, tal foi o sistema por 9-0 Mealhada C - Bustos Eixense - Mealhada C 9-0 defensivo que a equipa caldense trouxe à Pampilhosa. Futsal Feminino Futsal Na próxima jornada a equipa pampilhosense recebe, O Atlético Clube do Luso, no jogo realizado no Mealhada - Real Nogueirense Luso -Académico Feira 3-6 Futsal no Campo Germano Godinho, a do Torreense. Este pavilhão municipal daquela vila contra o Académico da Juniores Vale de Cambra - Luso Beira-Ria - Luso 4-7 encontro será um pouco mais complicado, uma vez que Feira, voltou a perder, agora por 6-3. A equipa de juniores Mealhada - Juvenl Angeja o Torreense tem os mesmos objectivos do clube da do mesmo clube lusense jogou no pavilhão do Beira-Ria Juniores Pampilhosa. Espera-se que os associados e e venceu a equipa da casa por 7-4. Luso - Veiros
    • Quarta-feira, 5 de Março de 2008 16 Futebol Nacional da 2.ª Divisão — Série C Ditrital — 2.ª Divisão — zona sul Pampilhoasa, 1 — Caldas, 0 Mealhada, 1 — Eirolense, 0 Luís Miguel mantém o Pampilhosa na luta para Que grande desperdício José Oliveira o apuramento da série dos primeiros Pampilhosa: Joca, Jonathan (Capela, 59m), Rui Daniel, Jogo no Municipal Dr. Américo Couto, na Mealhada. A equipa local rematava de Pedro Silva, Silvestre, Moleiro (Chano, 46m), Penela, Árbitro: Nuno Santos, auxiliado por Rui Marques e longa distância, uma vez que Bebé, Alex (Name, 59m), Luís Miguel (cap.), Guima. Eduardo Rocha. os jogadores do Eirolense Treinador: João Pereira. Mealhada: Gonçalo Suíço, Bruno Sereno (João Cruz, se acantonavam na sua área Caldas: Hugo Pinheiro, Tiago (Sabino, 81m), Miguel 28m), André, Godinho, Carlos Simões, Fábio, Licas, Idálio e não davam espaços de Piedade, Pina (Laranjeira, 88m), Carlos Gomes, Cláudio (cap.), Diogo, Tiago e Pedro Gil (Miguel Ângelo, 83m). remate com a bola (cap.), Rodilson (Basílio, 62m), Beto, Filipe Correia, Miguel Treinador: Valério Ferreira controlada dentro da área. Guerra e Vasco. Eirolense: Hélder, Bruno Ferreira (Herlander, 55m), Fábio atirou por três vezes Treinador: João Sousa. Lúcio Mota, Bruno Branco (Filipe Pires, 75m), Rodrigo, ao ferro da trave da baliza e Jogo no Campo Germano Godinho, na Pampilhosa. Branquinho, Rui Marques (Marcelo, 83m), Jason, Carlos outras tantas vezes a bola Árbitro: Luís Catita (Évora), auxiliado por Gonçalo Costa (cap.), Nelson e Márcio. rasou a trave. Foi um Bráulio e Ricardo Ferreira. Treinador: Sérgio Almeida. autêntico sufoco, mas a Marcador: Luís Miguel (86m), para o Pampilhosa. Ao intervalo: 1-0. bola teimava em não entrar. Acção disciplinar: Cartão amarelo para Chano (71m) e Marcador: André (39m). O treinador do Eirolense Bebé (87m), do Pampilhosa, e para Miguel Guerra (44m), João Pereira, treinador do meteu no jogo Herlander e Filipe Correia (72m) e Miguel Piedade (83m), do Caldas. Pampilhosa espreita a 2.ª com a bola à flor da relva e mais tarde Marcelo, que A equipa do Grupo fase do campeonato na não teve condições para isso deram mais acutilância ao Desportivo da Mealhada A equipa do Futebol Caldas, numa desatenção série dos primeiros durante a maior parte do ataque, mas foi sol de pouca (GDM) teve tanta oportu- Clube da Pampilhosa sentiu, da defesa local. Tiago frente da sua baliza. nidade de fazer um resultado encontro. Rematava de todos dura. A equipa da casa no domingo passado, grande conseguiu ficar isolado e, A partida corria para o histórico que é difícil des- os ângulos mas a bola voltou a pegar no jogo, dificuldade em levar de só com Joca pela frente,, final e os comandados de vencida a equipa penúltima tentou fazer-lhe um chapéu, João Pereira estavam à beira classificada, o Caldas. A que saiu com as abas de um ataque de nervos, já turma que se deslocou do demasiado largas. que tentavam de tudo para Oeste posicionou-se no jogo Os homens do Pam- furar a muralha defensiva de forma muito defensiva, pilhosa dominavam, mas do Caldas e o resultado descurando por completo o não conseguiam chegar com teimava em manter-se na ataque e, do lado contrário, perigo perto da baliza de igualdade a zero. Só aos 86 encontrou um colectivo com Hugo Pinheiro. Na primeira minutos é que obtiveram o “sede” de golo. parte conseguiram-no por prémio merecido pelo Os bairradinos procu- uma única vez. Bebé, num esforço que fizeram durante raram o golo, desde o início, bom trabalho individual, toda a partida. Capela fugiu embora nem sempre da conseguiu ficar isolado pela esquerda, cruzando melhor forma. Os locais perante o guarda-redes com peso e medida certa optaram muito pelas joga- adversário, mas este para a cabeça de Luís das realizadas pelo miolo defendeu, quase por ins- Miguel. Este não se fez do terreno, espaço dema- tinto, conseguindo, assim, rogado e inaugurou o mar- siado ocupado pelo pôr cobro à intenção da cador, para contentamento adversário, o que dificultava jogada. da massa associativa a chegada à sua grande Após o descanso, mais presente, que já não área. do mesmo. Os locais a acreditava que o golo viesse A primeira grande tentarem o golo e os homens a acontecer. oportunidade de golo de João Sousa a “estaci- A equipa de arbitragem pertenceu, no entanto, ao onarem o autocarro” em esteve bem. Equipa sénior do GDM na corrida à subida de divisão crever o que se passou teimava em não entrar. dominou totalmente, mas a Distrital — 3.ª Divisão — zona sul durante os noventa minutos Umas vezes batia nas pernas bola teimou em não entrar. da partida. dos jogadores, noutras a Com tanta oportunidade Bonsucesso, 1 — Aguinense, 0 A equipa que veio de Eirol, do concelho de Aveiro, barra da baliza evitava o golo e noutras era travada desperdiçada, que poderia ter dado em goleada, o só trazia uma finalidade: no seu percurso por defesas Desportivo da Mealhada Líder beneficiado defender. E, nesse sentido, colocou todos os seus bastante arrojadas do guardião Hélder. acabou por vencer por apenas 1-0. No final os Jogo no Campo da Costeira, no Bonsucesso, Aveiro. golo até ao minuto noventa jogadores atrás da linha da Depois de tanto mas- jogadores do Eirolense Árbitro: Ivo Ferreira, auxiliado por Fernando Silva e Pedro em virtude das excelentes bola e, durante a primeira sacre e quando já decorria atiraram algumas culpas Nunes. exibições de Filipe, com três parte, foi duas vezes à baliza o minuto trinta e nove, na para o árbitro, que, embora Bonsucesso: Branco, Rocha (cap.), Costa, João Filipe, Paulo, intervenções espectacu- de Gonçalo Suíço, com dois marcação de um canto do não estivesse bem, não teve Ricardo (Álvaro, 69m), Calado, Silva (Bruno, 72m), Daniel, lares, e de Branco, com contra-ataques bem deline- lado esquerdo, Carlos influência no resultado. Queirós (Pedro, 59m) e Vítor Urbano. outras três intervenções ados, mas com pouca Simões meteu o esférico na Treinador: António Santos também magníficas, e, AMPILHOSA eficácia. Esta equipa possui área e André, no meio de um PAMPILHOSA Aguinense: Filipe, Eurico, Bruno Simões (cap.), Miguel Sécio, ainda, pelo desperdício da jogadores de alta estatura e cacho de jogadores, elevou- VENDA E Rui Roseiro, Sérgio Fernandes, Nelson (Paulo Castro, 69m), algumas flagrantes oportu- Futre, Guerra (Caló, 75m), Rui Sousa e Luís (Eduardo, 60m). nidades de marcar golo bem constituídos, a maioria com mais de um metro e se bem e rematou de cabeça a fazer o golo. Parecia que PAGAMENTO GAMENTO Treinador: Amadeu Ferreira pelos atacantes das duas Ao intervalo: 0-0 equipas. oitenta, mas que não sabem jogar futebol. Pontapé para estava aberto o caminho para uma vitória folgada, DO JORNAL Marcador: Bruno (90m) O serviço da equipa de O actual e incontestado tando, assim, que o Bon- arbitragem foi excelente até a frente e tirar a bola da sua pois o adversário não tinha DA ao minuto noventa, mas, aí, grande área era a sua meta futebol nem argumentos líder da zona sul da 3.ª Divisão foi beneficiado por sucesso conquistasse mais uma vitória. Mas foi uma um benemérito arbitro importante. Procuravam para contrariar a equipa MEALHADA assistente resolveu dar uma colocá-la nas bancadas ou mealhadense. um dos auxiliares do árbitro vitória que não mereceu. ajudinha à equipa visitada, o mais longe possível. A Com este resultado veio Ivo Ferreira quando, aos noventa minutos, ele não As duas equipas inici- aram o jogo com o intuito adulterando a verdade e contribuindo para o equipa da casa não se o intervalo e, após o PAPELARIA assinalou um fora de jogo flagrantíssimo, possibili- claro de conquistar a vitória. Não foi marcado qualquer resultado do jogo. Tofê adapta a esta maneira de jogar porque gosta de jogar recomeço da segunda parte, voltou o mesmo massacre. MARBEL
    • Quarta-feira, 5 de Março de 2008 17 Futebol Infantis B Grupo Desportivo da Mealhada Mealhada, 3 — Alba 1 Patrocinadores ajudam GDM a Jogo inteligente ultrapassar dificuldades financeiras Jogo no campo de treinos do GDM, na Mealhada. que colocou pela primeira O Grupo Desportivo da Mealhada (GDM) tem novos equipamentos para os jogadores Árbitro: Renato Oliveira, auxiliado por Nuno Gomes e Bruno vez a equipa da casa na das equipas de quase todos os escalões desta colectividade. As novas camisolas têm os Valente. posição de vencedora. A logótipos das empresas que patrocinam o GDM. A repórter do Jornal da Mealhada falou Mealhada: João Martins, Luís, Rúben, Xavier Verga (cap.), partir daqui a formação com alguns dos patrocinadores que, anualmente, ajudam financeiramente esta Cristóvão, David e Rui Pedro. mealhadense não deixou colectividade. Jogaram, ainda, Miguel Gonçalves, João Manso e António que os visitantes se Ferreira. “A empresa Soluções do Condomínio, estando ciente das dificuldades e objectivos que voltassem a organizar e Treinador: Jorge Almeida estes reagiam praticando o GDM enfrenta, sente-se honrada em contribuir para a melhoria das infra-estruturas do Alba: Pedro, Tiago Campos, Ricardo (cap.), David, Francisco, várias faltas grosseiras. clube, apoiando sempre que pode, para o objectivo máximo que é a instalação de um piso Zé Pedro e Guilherme. Uma delas foi de agressão sintético, entre outras coisas que fazem falta. Achamos que o GDM, pelo seu trabalho e Jogaram, ainda, Carlos, Gabriel, Zé e João Melo. ríspida de Pedro a Rui Pedro. pela sua dimensão na zona da Mealhada, tem vindo a contribuir para o desenvolvimento Treinador: Fausto Tito Esta agressão foi de tal desta cidade e para o incentivo da prática do desporto, e merece o que outras instituições Ao intervalo: 1-1 ordem que ele teve de de dimensão mais pequena já usufruem. É uma ajuda para o desenvolvimento local e sua Marcadores: Rui Pedro (27m), David (37m, gp) e Cristóvão abandonar o campo e nunca respectiva população, especialmente, a mais jovem”, explicou Luís Moutinho, gerente da (50m), para o Mealhada, e Zé (2m), para o Alba. mais voltou ao jogo. O árbitro empresa, sediada em Coimbra, Soluções do Condomínio, que patrocina o GDM há um ano. A equipa da casa, sempre evitou que as suas redes chamou o agressor, repre- Madalena Batista, da Castelbat Construções, Lda., que patrocina o GDM há quatro anos, balanceada no ataque, fossem violadas. endeu-o, apenas, e per- afirmou: “Ajudamos o GDM porque a nossa empresa preocupa-se com as camadas jovens sofreu um golo, num contra- No segundo período da mitiu-lhe que continuasse do concelho da Mealhada e, também, porque confiamos nesta recente direcção. As ataque muito rápido que partida o cariz do jogo em jogo até ao final da partida. empresas são também responsáveis pelo que se passa pelo concelho a nível de desporto, apanhou todos os defen- continuou, com a equipa do cultura, etc.”. Isaque Manso, da STIB, empresa mealhadense que patrocina o GDM desde sores em contra-pé. Isola- Os locais ficaram pre- judicados porque, como o ano de 2000, disse: “A STIB colabora com o GDM na perspectiva de proporcionar aos ram-se dois jogadores do todos sabemos, David e Rui jovens desportistas da Mealhada a oportunidade não só de praticarem um desporto Alba e João Martins nada poderia ter feito. Manteve- Pedro são dois elementos acompanhado e orientado, mas também no sentido de retirarem dele o verdadeiro se a equipa local em ataque indispensáveis neste con- conceito de cidadania sendo sempre uma mais valia para a sua formação pessoal”. continuado, mas o desper- junto. Já prestes a terminar dício era tanto que nada lhe o encontro, David, e sempre saía bem na área do ele, levou a bola para a linha adversário. A equipa do Alba de fundo, dominou todos os tentava aguentar o resul- adversários que lhe foram tado, mas a pressão era uma aparecendo e, já perto da constante, valendo-lhe na baliza, deu a bola a Cris- circunstância o guardião tóvão. Este teve só que Pedro, que contrariou uma empurrar a bola para dentro mão-cheia de boas oportu- da baliza, fazendo o golo. nidades para que os mea- Foi uma vitória inteli- lhadenses chegassem ao gente dos jogadores e do empate. treinador. Este não se Finalmente, a três minu- Rui Pedro com a bola junto cansou de os incentivar tos do final da primeira aos pés e com um durante todo o jogo. Parece- parte, a equipa da Mealhada adversário já ultrapassad0 nos de lamentar o seguinte chegou ao empate, numa facto: nos jogos realizados jogada de belo efeito entre Desportivo da Mealhada a na Mealhada as equipas Xavier Verga e Rui Pedro, com não deixar que a equipa visitantes trazem sempre este a enviar a bola para o visitante trocasse a bola consigo algumas dezenas fundo da baliza. Resta- entre si. Aos trinta e sete de apoiantes e quanto à equipa local nem os pais “Ajudar esta colectividade é uma forma de verem o nosso nome e nos procurarem”, belecido o empate, ainda minutos, Guilherme viu-se apertado e desviou a bola aparecem nos jogos. disse Ernesto Novo, gerente dos Talhos Ernesto, que já patrocina o GDM há seis anos. antes do apito final do primeiro tempo a equipa da com o braço. O árbitro A arbitragem, exceptuando “Patrocinar o GDM é uma vantagem porque é mais uma forma que temos, mesmo que casa só não se colocou em assinalou a respectiva falta, a atitude tomada relativa- indirecta, de contribuirmos para o bem-estar do nosso mercado, dos nossos clientes e das vantagem porque, mais uma a de grande penalidade, e mente à agressão de Pedro a suas necessidades. As vantagens deste patrocínio reflectem-se não em vantagens financeiras vez, o guarda-redes Pedro esta foi convertida por David, Rui Pedro, esteve muito bem. e lucrativas para nós, mas sim no nosso altruísmo e apoio à população da Mealhada, com o intuito e desejo de sermos encarados como uma empresa que, real e concretamente, se Escolas B identifica e se preocupa com o bem-estar da região”, explicou Luís Moutinho. Sara Guedes, da Soluções Ideais, Imobiliária Lda., empresa que patrocina o GDM há Mealhada, 0 — Taboeira, 3 dois anos, acrescentou: “Existe um protocolo entre o GDM e os serviços das Soluções Ideias, que abrange todos os sócios desta colectividade, sejam jogadores ou não. Por exemplo, ao comprarem uma habitação têm alguns benefícios financeiros. Somos uma Uns a jogar outros a marcar empresa nova e optámos pela política de ajudar uma colectividade moderna”. “Destas empresas, algumas fomos nós que contactámos, mas outras é que nos contactaram porque viram que o GDM era uma colectividade que tinha credibilidade. Jogo no campo de treinos do GDM, na A equipa do Desportivo da Mealhada já tem um comando que se faz ouvir. Nelson Estes patrocínios também se devem ao facto de termos escalões de camadas jovens, que Mealhada. voltou como treinador da equipa de escolas envolvem muita gente do concelho”, explicou Rafaele Mannarino, presidente da direcção Árbitro: Nuno Gomes e Bruno Valente Mealhada: José Cruz, Bruno Silva, José B e o futebol praticado pelos seus jogadores do GDM. Manso (cap.), José Miguel, David Pires, João não tem nada a ver com o que se via Cada empresa patrocina apenas um escalão, exceptuando a empresa STIB que Luís e Bruno Rosas. anteriormente. patrocina dois dos escalões desta colectividade. Neste momento, os escalões que já têm Jogaram, ainda, Luís Coelho, Marcelo, Entrou muito bem no jogo, criou imensas patrocinadores são as equipas séniores de Futsal – que é patrocinada pela Sociedade Francisco e Pedro Ferraz. oportunidades que foi falhando, e o seu Hoteleira Pedro dos Leitões - e de Futebol 11, Juniores, Juvenis, Infantis B, Escolas A, Treinador: Nelson adversário, que, até ao intervalo, foi apenas Escolas B e Pré-escolas. “Ainda há escalões que não têm patrocinadores, tais como, os Taboeira: Alberto (cap), Bruno, João Carlos, uma vez à baliza de José Cruz, fez o golo. Aos seniores femininos. São vinte e duas atletas inseridas numa equipa que tem um público Pedro, João Pedro, Gabriel e Diogo Marques. locais faltou experiência, pois criaram muitas oportunidades para marcar e, na muito específico, que abrange maioritariamente o sexo feminino, e isso dificulta os Jogaram, ainda, André, Rafael e Rodolfo hora do remate, falhavam redondamente. O patrocínios. A equipa de iniciados, ainda não tem patrocinador, mas já há interesse duma Vinha. Treinador: Daniel Martins: resultado ao intervalo era falso, pois os empresa do concelho em fazê-lo. As equipas dos Infantis A e das Escolas C também não Ao intervalo: 0-1 locais mereciam melhor sorte. têm patrocinadores”, concluiu o presidente da direcção do GDM. Mónica Sofia Lopes
    • Quarta-feira, 5 de Março de 2008 18 Futebol Juvenis — 2.ª Divisão — série dos primeiros Mealhada, 3 — Eixense, 0 Golos de excelente execução Jogo no campo de treinos do GDM, na Mealhada. Árbitro: João Cabo, auxiliado por Eduardo Bastos e Ricardo Pinho. Mealhada: Nuno Mateus, Emanuel (cap.), Rafa, Pirolo, Mauro, Ricardo, Diogo Rocha, Giovani (Rui Costa, 50m), Luca, Diogo Castro (Artur (80m), e Pauleta (Paiva, 75m). Treinador: Fernando Pessoa Eixense: Tiago, Tavares, Ricardo Ferreira (André Pires, 41m), João Silva, César Oliveira, Diogo Amaral, Hugo Marques, Marco Silva, Sérgio Quaresma (cap.) (Carlos Mendes, 75m), Ricardo Gomes (André Santos, 60m), e Fábio Santos. Equipa de juvenis do GDM a fazer uma boa segunda fase Treinador: Amadeu Henriques. Ao intervalo: 1-0 frente jogadores isolados. Foi um período de certa agitação para os locais, que durou cerca Marcadores: Pirolo (33m), Diogo Rocha (45m) e Pauleta (75m). de cinco minutos, altura em que Diogo Rocha se decidiu fazer uma jogada individual, Foram golos de magnífica execução. Quem esteve no campo de treinos do GDM passando por tudo e por todos, que terminou com o segundo golo para a sua equipa. Foi poderá testemunhar a boa exibição dos jogadores mealhadenses e os golos bem um trabalho perfeito, com a bola sempre bem controlada e junto aos pés, que fez delirar trabalhados, com muito saber e mestria, que deixaram os poucos adeptos que constituíam os espectadores com um golo de grande magia. a assistência bem dispostos pela sua magnífica execução e pelo trabalho realizado pelos Com o segundo golo a equipa visitante quebrou. Os locais procuravam aumentar a seus autores. contagem no marcador, mas o desperdício foi tão grande que até uma grande penalidade A primeira parte do jogo foi de domínio constante da equipa da casa, que, apesar disso, desperdiçaram. desperdiçou inúmeras oportunidades para dilatar o resultado. Durante todo o primeiro Aos cinquenta e um minutos Diogo Rocha rematou de longa distância e a barra da tempo de jogo o seu guarda-redes, Nuno Mateus, não fez uma única defesa digna desse baliza evitou o golo. Era uma pressão constante da equipa da casa, que não dava nome,. Se alguma vez tocou na bola foi em passes dos seus camaradas. Ele, nessas oportunidades aos forasteiros para se organizarem. alturas, defendia com os pés e colocava a bola na área do adversário. Depois de tanto O caso do jogo aconteceu aos setenta e um minutos. Pirolo e Sérgio Quaresma desperdício, e já com trinta e três minutos jogados, Pirolo recebeu a bola de Diogo Rocha, desentenderam-se, deram uns empurrões e o árbitro errou mandando Pirolo para os deambulou pela área do Eixense, foi até perto da linha de fundo, dominou dois balneários ao passo que o causador dos empurrões ficou em campo, apenas com uma adversários e, já quase sem ângulo para o remate, desferiu um tiro cruzado que fez a bola cartolina amarela. Foi pena haver esta mancha num jogo tão correcto e bem disputado. entrar ao segundo poste, sem hipótese de defesa para Tiago. Estava feito o primeiro golo. Aos setenta e cinco minutos, na marcação de um canto, o guardião do Eixense não Nesta altura, porém, a equipa local já merecia estar a vencer e por margem mais dilatada. segurou a bola e Pauleta, muito atento, elevou a contagem para 3-0, resultado com que No segundo período a equipa do Eixense entrou a todo o gás para tentar anular a terminou o encontro. vantagem da equipa do GDM. Só não o fez porque o guardião Nuno Mateus esteve muito Da equipa de arbitragem, se não tivesse cometido o erro de deixar em campo o atento e evitou por três vezes o golo, dando o corpo à bola quando lhe apareciam pela causador dos empurrões, poderia dizer-se que esteve em bom plano. Liga quot;Bwinquot; Classificações Feirense Gafanha Pampilhosa 6 6 6 2 2 1 3 2 4 1 2 1 12-11 05-07 09-08 9 8 7 J V E D M-S P Social de Lamas 23 8 7 8 22-23 31 Taboeira 6 1 3 2 07-06 6 S. João Ver 23 8 6 9 28-32 30 Fermentelos 6 2 0 4 11-12 6 Porto 21 16 3 2 38-07 51 Tocha 23 8 5 10 26-24 29 Paços Brandão 6 1 3 2 08-13 6 Benfica 21 11 9 2 33-12 39 Figueirense 23 7 8 8 25-27 29 Valecambrense 6 0 2 4 03-12 2 V. Guimarães 21 10 5 6 23-23 35 Valonguense 23 4 9 10 10-21 21 V. Setúbal 21 7 10 3 29-20 34 D. Sandinenses 23 0 0 23 11-102 0 2.ª Divisão - série D Sporting 21 9 7 5 28-18 34 Belenenses 21 8 8 5 22-21 32 Distrital - 1.ª Divisão J V E D M-S P Marítimo 21 9 3 9 26-22 30 Azurva 3 3 0 0 11-01 9 J V E D M-S P Mourisquense 3 2 0 1 10-06 6 Nacional 21 7 8 6 15-14 29 Águeda 23 18 3 2 42-16 57 LAAC 3 2 0 1 07-05 6 Sp. Braga 21 6 9 6 23-25 27 Cesarense 23 13 6 4 41-15 45 Águas Boas 3 2 0 1 05-04 6 Boavista 21 5 10 6 24-31 25 Estarreja 23 13 5 5 46-24 44 Oiã 3 1 1 1 07-09 4 E. Amadora 21 4 10 9 24-26 22 Sanguedo 23 10 6 7 24-21 36 Bonsucesso 3 1 0 2 08-11 3 Académica 21 4 10 7 22-31 22 Paços de Brandão 23 10 5 8 26-18 35 Valonguense 3 0 1 2 03-07 1 Leixões 21 3 12 6 21-25 21 Gafanha 23 10 4 9 36-27 34 Antes 3 0 1 3 04-12 1 Naval 1.º de Maio 21 5 5 11 15-31 20 Canedo 23 10 4 9 32-26 34 Paços de Ferreira 21 4 4 13 20-34 13 Alba 23 9 6 8 32-26 33 Juvenis - 2.ª Divisão série dos primeiros U. Leiria 21 1 5 15 16-39 8 Arrifanense 23 10 3 10 30-32 33 J V E D M-S P Liga de Honra quot;Vitalisquot; Pessegueirense 23 8 8 7 28-29 32 Milheiroense 6 5 0 1 16-04 15 J V E D M-S P Oiã 23 9 4 10 26-29 31 Cucujães 6 4 0 2 18-09 12 Carregosense 23 9 3 11 24-34 30 Oliveirense 5 4 0 1 11-03 12 Trofense 21 10 8 3 23-16 38 Fermentelos 23 8 5 10 29-43 29 Eixense 6 3 0 3 09-08 9 Vizela 21 9 9 3 28-13 36 BARC 23 7 5 11 18-36 26 Mealhada 6 3 0 3 08-12 9 Rio Ave 21 9 8 4 29-21 35 Cucujães 23 6 6 11 24-32 24 Bustos 5 2 1 2 08-07 7 Estoril 21 9 7 5 38-30 34 OLiveirinha 23 6 2 15 25-40 20 Sp. Espinho 5 2 0 3 07-10 6 Gil Vicente 21 8 9 4 27-20 33 S. Roque 23 5 4 14 23-38 19 Fermentelos 5 2 0 3 05-13 6 Feamunde 21 8 6 7 29-29 30 Cortegaça 23 3 7 13 18-38 16 Taboeira 6 1 2 3 08-15 5 Olhanense 21 8 6 7 21-23 30 Varzim 21 7 8 6 23-20 29 2.ª Divisão - zona sul Esmoriz 6 0 1 5 06-16 1 Beira-Mar 21 6 10 5 20-22 28 J V E D M-S P 2.ª Divisão - série dos últimos Santa Clara 21 7 6 8 24-37 27 Portimonense 21 5 8 8 17-23 23 LAAC 19 16 2 1 61-16 50 J V E D M-S Serém 19 13 5 1 46-18 44 Calvão 5 3 2 0 14-05 11 Feirense 21 6 5 10 19-20 23 Mealhada 19 13 4 2 53-10 43 Pampilhosa 6 3 1 2 14-06 10 Gondomar 21 5 7 9 27-29 22 Macinhatense 19 12 5 2 29-08 41 LAAC 5 3 1 1 10-06 10 Desp. Aves 21 4 8 9 27-20 20 Mourisquense 19 12 4 3 37-19 40 Nariz 5 3 0 2 09-10 9 Penafiel 21 4 6 11 21-29 18 Bustos 19 7 3 9 27-39 24 Vista alegre 6 2 2 2 08-07 8 Fátima 21 3 9 9 19-30 18 Luso 19 6 5 8 17-20 23 Águas Boas 6 2 1 3 07-13 7 NEGE 19 4 10 5 26-28 22 Oiã 5 1 2 2 05-08 5 2.ª Divisão Nacional - Série C Couvelha 19 7 1 11 26-39 22 Bonsucesso 5 1 1 3 06-07 4 J V E D M-S P Calvão 19 5 6 8 17-30 21 Arviscal 5 1 0 4 08-19 3 Carqueijo 19 5 5 9 23-31 20 Sp. Covilhã 24 16 4 4 48-19 52 Requeixo 19 5 4 10 22-33 19 Iniciados - 2.ª Divisão série dos primeiros Tourizense 24 11 8 5 35-21 41 Eléctrico 24 11 7 6 30-24 40 Águas Boas 19 4 3 12 25-35 15 J V E D M-S P Paredes Bairro 19 4 3 12 23-45 15 Arouca 5 3 2 0 14-03 11 Oliv. Bairro 24 11 6 7 35-27 39 CRAC 19 3 3 13 17-53 12 Guizande 5 3 2 0 15-08 11 Torreense 24 11 5 8 35-30 38 Eirolense 19 2 5 12 15-40 11 Mealhada 5 3 1 1 11-08 10 Pampilhosa 24 9 10 6 29-25 37 Penalva do Castelo 24 10 7 7 35-31 37 Valonguense 5 2 1 2 11-10 7 Abrantes 24 8 7 9 24-27 31 3.ª divisão - zona sul Nogueirense 4 2 1 1 08-07 7 Nelas 24 9 3 12 32-35 30 Carregosense 5 2 1 2 09-08 7 J V E D M-S P Alba 5 2 1 2 10-11 7 Anadia 24 7 6 11 25-36 27 Bonsucesso 15 11 2 2 42-15 35 Fermentelos 4 0 3 1 07-08 3 Benfica C. Branco 24 7 6 11 19-29 27 Famalicão 14 8 5 1 20-08 29 LAAC 5 1 0 4 03-18 3 Rio Maior 24 5 7 12 16-28 22 Ribeira Azenha 15 7 4 4 23-17 25 Loureiro 5 0 0 5 09-16 0 Caldas 24 4 8 12 22-34 20 Gafanha d' Aquém 14 5 6 3 25-18 21 Sátão 24 4 6 14 16-35 18 Aguinense 14 6 2 6 21-24 20 2.ª Divisão - série dos últimos 3.ª Divisão - Série C Alquerubim 14 4 3 7 17-26 15 J V E D M-S P J V E D M-S P Antes 14 3 1 10 18-30 10 Pampilhosa 4 3 1 0 15-02 10 Mamarrosa 14 0 3 11 11-39 3 Vista Alegre 5 3 1 1 16-04 10 Arouca 23 12 6 5 37-18 42 Sanjoanense 23 12 6 5 46-20 42 Águas Boas 5 3 0 2 12-10 9 Ac. Viseu 23 10 8 5 35-21 38 Juniores - 1.ª Divisão série dos últimos Oiã 4 2 0 2 15-12 6 Oliv. Hospital 23 10 7 6 36-22 37 Bonsucesso 4 1 3 0 03-02 6 J V E D M-S P Anadia 4 2 0 2 06-09 6 Milheiroense 23 9 10 4 28-18 37 Argoncilhe 6 5 0 1 14-06 15 Arviscal 3 1 0 2 07-12 3 União de Lamas 23 9 7 7 30-22 34 Mealhada 6 3 1 1 11-08 11 Bustos 5 0 2 3 03-18 2 Tondela 23 9 7 7 30-22 34 Cesarense 6 3 1 2 10-07 10 Oliv. Bairro 4 0 1 3 03-11 1 Valecambrense 23 8 8 7 29-21 32
    • Quarta-feira, 5 de Março de 2008 19 Futebol Hóquei em patins Juniores — 2.ª Divisão — série dos últimos HC Mealhada garantiu Resultados passagem à prova de acesso LAAC, 3 — Antes, 2 à 2.ª Divisão, com os Benjamins Encontro/convívio HC Mealhada, 10—CD Cucujães, 2 Comportamento negativo melhores resultados nacionais Escolares Encontro/convívio Jogo no Campo da Canada, em Aguada de Com o comportamento apresentado nas ACRP Vouga, 5 — HC Mealhada, 4 Cima primeiras jornadas da segunda fase, com a sua falta Árbitro: Luís Carlos, auxiliado por José de ambição, com uma condição física deficiente e Infantis Santos e Bruno Costa. psicologicamente em baixo, será muito difícil à Torneio de encerramento LAAC: Paulo, Fábio, Filipe, Filipe André equipa júnior do Clube Recreativo da Antes deixar o CD Cucujães, 3 — HC Mealhada, 4 (cap.), Luís Carlos (Rui, 88m), Jerkyn, Simões, último lugar da classificação, que ocupa Alexandre, Soares (Rui Filipe, 80m), Ferreirinha actualmente, contra todas as previsões, pois, na Iniciadas e Tavares (Fonseca, 75m). primeira fase, fez um excelente campeonato, Taça Amizade APA Treinador: Hugo Conceição perdendo o comboio da fase dos primeiros nas HC Mealhada, 0 — HA Cambra, 4 Antes: Rafael, Bicas (Bruno, 69m), Mika, últimas jornadas, somente por manifesta Bruno Miguel, André Santos (cap.), Chico, infelicidade e injustiça. Juniores Vasco, Eduardo (Luís, 66m), Rui, Martins A jovem equipa da LAAC foi a melhor formação Camp. Nacional P2 Zona Sul (Peseta, 77m) e Ângelo. em campo, dominando as operações e aproveitando HC Mealhada, 9 — Biblioteca IR, 2 Treinador: João Castro. muito bem os erros infantis da equipa adversária, Ao intervalo: 1-1 indicadores da falta de trabalho específico que nela O HCM recebeu o Biblioteca IR, de Marcadores: Jerkyn (7m), Filipe (44m) e deveria ter sido feito. Valado de Frades (Nazaré), na Luís Carlos, para a LAAC, Mika (44m e 88m), Arbitragem normal sem qualquer influência no Prova 2 do Nacional de Juniores. para o Antes. resultado final. ofê Esta prova levará os dois Corta-mato primeiros classificados a disputar a final-four deste escalão. Sempre a comandar o marcador, O HCM ao ganhar ao ACR Pessegueiro do Vouga, por a equipa da casa chegou aos Escola Básica 2,3 da Pampilhosa 7 a 4, na antepenúltima jornada do campeonato expressivos 5 a 0. Foi um jogo de bom nível e a equipa da conseguiu garantir a passagem assim à prova 3, de Mealhada aplicou mais uma disputa do acesso à 2.ª Divisão. Caso os mealhadenses Alunos participaram na prova distrital vençam os da Escola Livre, no próximo sábado, o acesso goleada inesperada, já na fase mais difícil da prova. Nos outros à 2.ª Divisão será directo, sem mais delongas. dois jogos da zona sul, o Paço de Na edição da semana passada do Jornal da Mealhada demos a conhecer uma prova Arcos foi à Marinha Grande de Corta-Mato Distrital, no âmbito do Desporto Escolar, que decorreu na Pista de Cross de vencer por 3 a 1 e o Benfica Hóquei Clube Mealhada: Paulo Santiago (guarda- defrontou o Sintra a quem ganhou Vagos, no dia 14 de Fevereiro, e onde participaram alunos da Escola Secundária da redes), Nuno Silva (2 golos), Daniel Jesus, André por 8 – 7. Mealhada. Esta semana voltamos a referir a mesma prova onde também participaram alunos da Escola Básica 2,3 da Pampilhosa. Castanheira (1 golo), André Amorim, Bruno Lima, Seniores femininos Os alunos da EB2,3 da Pampilhosa que participaram no Corta-Mato Distrital foram Miguel Ferraz (2 golos), João Pereira, Filipe Vaz (2 Campeonato Nacional seleccionados a partir de uma prova de Corta-Mato, ao nível da escola, que se realizou no golos) e Dário Rodrigues (guarda-redes). Treinador: Rui HC Mealhada, 3—UDC Nafarros, 1 dia 10 de Janeiro. “Esta prova teve uma grande adesão por parte de toda a comunidade Lopes. escolar e nela participaram mais de duzentos alunos”, disse Ana Sousa, sub-coordenadora ACRP Vouga: Isac Costa (guarda-redes), Nelson Seniores masculinos Campeonato nacional de Educação Física da EB2,3 da Pampilhosa. Coelho, Nuno Luís, Rui Martins, Carlos Raimundo, Carlos 3.ª Div. Série B Na prova distrital, que decorreu no passado dia 14 de Fevereiro, em Vagos, estiveram Martins, Luís Martins, André Silva, Hugo Lourenço e CD Pampilhosa, 6 — AF Arazede, 3 presentes trinta e um alunos, de vários escalões, da EB2,3. Nos Infantis A femininos Eduardo Ferreira. Treinador: António Sousa. HC Mealhada, 7 — ACRP Vouga, 4 participaram Ana Mateus, Rita Martins e Claúdia Pinto, nos Infantis A masculinos, Ivan Simões, Nuno Cruz, Rui Almeida, José Madeira e André Reis, nos Infantis B femininos, Vera Abreu, Patrícia Simões e Adriana Filipa, nos Infantis B masculinos, Bruno Robalo, O jogo começou com a equipa visitante a colocar os Próxima jornada Bruno Cruz, Jorge Martins e Miguel Ferreira, nos Iniciados femininos, Maria Ramos, Olga locais em desvantagem, com três golos sem resposta, logo nos primeiros momentos do jogo. Os jogadores Sábado, 8 de Março Pavliuc, Diana Veigas, Ana Duarte e Andreia Simões, nos Iniciados masculinos, Rui Cristina, Pedro Grilo, João Santos, João Almeida, Valter Muller e João Cristina, nos Juvenis femininos, bairradinos entraram desconcentrados e relaxados e 15h 30m — Juvenis Yan Yan Zhang, Daniela Batista, Fabiana Palumbo e Daniela Martins, e, por fim, nos permitiram, de forma quase constante, facilidades na Campeonato Nacional P2 Juvenis masculinos, Pedro Dinis. MSL frente da sua baliza. O treinador verde e branco tentou zona norte serenar a sua equipa e pediu tempo de desconto após a AD Sanjoanense — HC Mealhada Futsal péssima entrada no jogo. Foi a partir desse momento que as coisas começaram a sair bem à turma 18 horas — Seniores masculinos Camp. Nac. 3.ª Div. Série B mealhadense. Miguel Ferraz, após jogada individual, EL Azeméis — HC Mealhada Distrital de Séniores — 1.ª Divisão concretiza o primeiro golo para o HCM, numa execução 21 horas — Seniores masculinos difícil, por detrás da baliza, mas que originou um golo Camp. Nac. 3.ª Div. Série B A.C. Luso, 3 — Académico da Feira, 6 de belo efeito. Antes do intervalo Miguel Ferraz volta a fazer o gosto ao stick e concretiza depois de uma excelente ACRP Vouga — CD Pampilhosa jogada do ataque mealhadense. Filipe Vaz, com Domingo, 9 de Março AC Luso: Alcino, Pirico (cap), João Simões, João Oliveira, Francisco, Pimenta, Miguel, Zé Carlos, felicidade, marcou o terceiro golo da Mealhada, ao Fernando Bacana, Nuno Bacana e Leandro. 10 horas — Escolares segundo poste emendando o remate de André Amorim. HC Mealhada — UD Oliveirense A. FEIRA: Daniel, António Pedro, Tiago, Paulo, Sérgio, Vítor, Abílio, André, António, Hélder, Sérgio Emanuel (cap), Paulo Miguel. Na segunda parte o Pessegueirense tentou, novamente, surpreender. A equipa da casa estava 11 horas — Iniciados Torneio de encerramento O Atlético continua a sua saga e foi novamente derrotado em casa pelos homens da prevenida e fechou os caminhos para a sua baliza ACRP Vouga — HC Mealhada Feira. E realmente parece que foi dia de feira aqui no Luso pois foram tantos erros saindo rápido no contra-ataque ou fazendo uma boa defensivos dos lusenses que era impossível outro resultado que não a festa para quem troca de bola entre os seus jogadores com o objectivo do 12 horas — Seniores femininos veio de fora. No entanto, ofensivamente, os do Luso estiveram a um nível, notoriamente, golo. O golo apareceu quando Filipe Vaz, aproveitando Taça Europa de Clubes melhor que nos encontros anteriores (salvo em Lourosa) e só a manifesta falta de sorte HC Mealhada — RHC Diessbach uma oportunidade, finaliza com sucesso um remate e a boa exibição do guarda-redes contrário permitiu aos visitantes a vitória e o rumo à enrolado, apanhando o guarda-redes contrário de subida de divisão. 15 horas — Benjamins surpresa. Os jogadores de Sever de Vouga não desistiram AD Sanjoanense – M — HC Perdas de bola infantis em lances de superioridade numérica permitiram que os e o empate a quatro bolas aconteceu, num remate de Mealhada homens de Santa Maria da Feira tornassem fácil os seus contra-contra-ataques (existirá esta palavra?) e concluíssem com enorme eficácia. E foi este pormenor que desequilibrou longe à baliza defendida por Dário Rodrigues que não vê 16 horas — Juniores o jogo, a eficácia de uma equipa contra o querer de outra foi deveras superior e mostra a bola partir e consente assim o golo do empate. Camp. Nac. P2 zona sul que mais vale ter poucas, boas e eficazes ocasiões de golo. E para isso é só esperar pelo Aproveitando um ressalto de bola dentro da área da HC Sintra — HC Mealhada erro adversário que no caso do presente jogo aconteceu repetidamente aos da Feira. equipa visitante, Nuno Silva recoloca a vantagem no Torna-se chocante ver como se conseguem repetir os mesmos erros vezes sem conta. Foi 16 horas — Infantis marcador para as cores bairradinas. O Pessegueirense bonito de ver, no entanto, a entrega e o querer dos jogadores do Atlético que sempre Torneio de encerramento arriscou tudo no ataque, desguarneceu a defesa, os HC Mealhada — CA Feira conseguiram relançar o jogo quando este quase esteve decidido em varias fases do jogadores do HCM aproveitaram da melhor maneira e encontro. Dois erros no espaço de um minuto (o nono da segunda parte) deram os quarto 17 horas — Iniciadas marcaram mais dois golos, ambos de jogada individual e quinto golos adversário e o Atlético relançou-se na “luta” pela descida. Taça Amizade APA Arbitragem correcta sem comprometer, pelos elegantemente bem vestidos Pedro finalizando bem na frente da baliza. Nuno Silva marcou CH Carvalhos — HC Mealhada Pereira, Custódio Sá e Valter Pinho. um e André Castanheira marcou outro.
    • Quarta-feira, 5 de Março de 2008 2 Escola Profissional Vasconcelos Lebre, da Mealhada Luso Alunos e professores Comerciantes e hoteleiros promovem petição para integram projecto INGOTS intervenção do Estado contra a SAL O s comerciantes e hoteleiros do Luso estão a promover uma petição dirigida ao director regional da Economia do Centro solicitando “o desenvolvimento de diligências conducentes à intervenção do Estado português de acom- panhamento” do cumprimento das obrigações contratuais emergentes do contrato de concessão da água à Sociedade da Agua de Luso. Na quinta-feira, por unanimidade, a Câmara Municipal da Mealhada aprovou a subscrição da referida petição e na sexta, também por unanimidade, a Assembleia Municipal da Mealhada decidiu tomar idêntica iniciativa. E ntre os dias 25 e 29 de Fevereiro decorreu na Mealhada, na Escola Profissional Vasconcellos Lebre (EPVL), mais um encontro e formação de vários professores e alunos oriundos da Alemanha, Inglaterra e Turquia, que participam no Projecto Europeu da Comenis para informática, o International Grades with Open Technologies (Ingotes), um programa para ter um software gratuito. Na EPVL, Eduardo Martins e Luís Breda são os professores envolvidos no projecto e que lhe têm dado continuidade, desde o seu início há três anos. “Queremos que os alunos sejam independentes no uso da internet assim como no uso do software. Queremos que Viveiros Florestais não necessitem de pagar para ter os programas que necessitam, poupando também algum dinheiro às escolas que adiram a este projecto”, esclareceu Manfred Reiter, professor alemão que também participa neste projecto. Propostas para “A EPVL é a coordenadora deste projecto europeu, tem traduzido o servidor para as redes informáticas na escola assim como tem traduzido e feito em parte a tradução dos livros que ensinam a trabalhar e que têm sido distribuídos a reconversão em análise gratuitamente. Grande parte deste projecto tem sido desenvolvida aqui na escola pelos professores e alunos do TIC. A escola tem algo exclusivo no país, apesar de haver outras escolas que já estão a procurar “, disse o professor alemão. Desde o dia 18 de Fevereiro que se encontram abertas, e em fase de avaliação e apreciação, as Este é programa Ingots é um Open Office, de software livre. O grupo que esteve na Mealhada trabalhou durante nove propostas das empresas concorrentes para cinco dias no projecto, durante cerca de oito horas por dia, tendo também alguns momentos de lazer. Visitaram o Luso, execução da empreitada de reconversão dos Viveiros o Buçaco, as caves Messias, as ruínas de Conímbriga e o grupo Turco visitou a cidade do Porto. Florestais em Parque Urbano da Mealhada. Em Junho será a vez dos alunos e professores da EPVL visitarem a Turquia, e no próximo ano Inglaterra e Alemanha O orçamento deste projecto é de cerca de 1470 mil onde irão participar na Link Tah, a maior feira de software gratuito euros e o prazo de execução da obra que integra a “Vamos trabalhar cada vez mais para desenvolver estes projectos”, finalizou o professor. RSG remodelação dos espaços verdes, novas infra- estruturas de água, águas pluviais, saneamento, electricidade, rega e zonas pedonais, bem como a criação de zonas desportivas e de lazer e a construção Acessibilidades de edifícios de apoio, é de duzentos e setenta dias. Neste projecto está prevista a construção de uma praça central, de uma área desportiva apoiada com Auto-estrada Viseu-Mealhada balneários, de uma zona vocacionada para jogos informais, espectáculos e outras actividades. Ao ar livre e, já de carácter mais pedagógico, está prevista a instalação de um Centro de Documentação e com concurso em Março Educação Ambiental. A praça será o epicentro de todo o espaço e será lá que ficarão instalados os edifícios de apoio e a zona de cafetaria/restauração, como elemento dinamizador do parque. É nesta praça que partirá uma rede de ciclovias e passeios amplos, que O primeiro-ministro, José Sócrates, anunciou na sexta- mesmo dia, interpelado por António Miguel Ferreira, porta- contornarão todo o espaço, fazendo a sua ligação ao feira, 29 de Fevereiro, no Parlamento, que em Março voz do PSD, declarou: “É uma notícia extraordinariamente centro urbano. serão lançadas a requalificação total da Estrada positiva. Esta obra reforçará a centralidade do concelho da A reactivação da cavalariça existente e a criação Nacional 125 no Algarve e novas concessões de auto- Mealhada no território nacional”. “O concelho da Mealhada de uma zona de picadeiro de apoio é outra das estradas entre Coimbra e Viseu e na zona de Leiria. As três é muito beneficiado e isso tem provocado muitos ciúmes propostas. O estudo contempla ainda um plano para novas concessões de estradas anunciadas pelo Governo, na vereação de municipios vizinhos”, disse Carlos Cabral. O o aproveitamento das árvores existentes e para a representam um investimento superior a mil milhões de presidente da Câmara referia-se às declarações de José plantação de outras, de várias espécies, entre as euros. “Estes investimentos contribuirão decididamente Rebelo, vereador do PSD da Câmara Municipal de Coimbra, quais limoeiros, laranjeiras, diospireiros e para a redução drástica da sinistralidade rodoviária, que que levantou fortes objecções ao facto de a nova auto- abrunheiros. constitui uma prioridade da acção do Governo”, referiu, em estrada vinda de Viseu se ligar à auto-estrada 1, na Com este projecto a Câmara Municipal da comunicado, o Ministério das Obras Públicas, Transportes e Mealhada. Mealhada pretende transformar toda a área numa Comunicações. Também Carlos Encarnação, presidente da Câmara zona de recreio e lazer, criando um novo espaço verde O Ministério das Obras Públicas refere ainda que a Municipal de Coimbra, se manifestou contrário ao que de excelência da cidade. concessão Auto-Estradas do Centro engloba novos traçados afirmou o seu vereador. Encarnação mostrou o seu RSG de auto-estrada para o IP3 entre Coimbra e Viseu, para o IC2 contentamento perante a notícia do anuncio de José Sócrates. entre a Mealhada e Oliveira de Azeméis e para o IC12 entre “Representa a correcção de uma injustiça história que Mortágua e Mangualde, na A25. prejudicou Coimbra e Viseu”, afirmou Carlos Encarnação à O troço entre Santa Comba Dão e o limite da freguesia agência Lusa. “Há muito que eu lutava por isso”, disse o da Vacariça tem já o estudo de impacto ambiental aprovado. autarca social-democrata de Coimbra, frisando que se trata Em 25 de Janeiro terminou o prazo de inquérito público do de um empreendimento “absolutamente necessário” para estudo de impacto ambiental do restante troço. Ambas as a cidade e para a Região Centro. alternativas apresentadas suscitaram contestação por parte Encarnação recordou que um dia, quando Durão Barroso dos proprietários. Na freguesia de Ventosa do Bairro, em era primeiro-ministro, foi a Lisboa com o seu homólogo de Arinhos, uma das alternativas coloca em risco vários poços, Viseu, Fernando Ruas (PSD), para “falar com o ministro das um fontanário centenário e habitações. A outra hipótese Obras Públicas Valente de Oliveira”, reivindicando a colocada, no limite norte da freguesia da Antes há construção da nova auto-estrada. “Verifico que a partir daí propriedades de cultura de vinha que serão sacrificadas o trabalho não parou”, congratulou-se, explicando que foi para a nova estrada. uma “injustiça histórica” o Estado ter avançado primeiro Carlos Cabral, presidente da Câmara Municipal da com o alargamento do IP5, entre Aveiro e a Guarda, adiando Mealhada, na reunião da Assembleia Municipal desse idêntica intervenção quanto ao IP3, mais a Sul.
    • Quarta-feira, 5 de Março de 2008 20 Hóquei em patins Campeonato nacional — 1.ª divisão Hóquei Clube da Mealhada HC Mealhada, 3 “Evoluir e chegar o mais longe possível” é o desejo UDC Nafarros, 1 de Diamantino Fernandes, treinador da equipa sénior feminina António Pinho Noite de gala do HCM! A equipa sénior feminina do Hóquei Clube da Mealhada (H CM) iniciou a segunda fase do Campeonato Nacional implica que o nível de exigência também aumente. Contudo, temos atingido, todos os anos, os objectivos que Feminino no passado fim-de-semana, com um jogo que se traçamos no início de cada época. Não determinados HCM: Ângela Gameiro, Ana Pinho (cap.), Ana realizou no Pavilhão Gimnodesportivo da Mealhada, frente objectivos exactos, mas tentamos fazer sempre o melhor Júlia, Ana Rita Alves e Neuza Pebre. Inês Duarte, à equipa de Nafarros e que foi de vitória para a equipa da possível de ano para ano, desde há quatro anos”. Dina Tavares, Adriana Martins, Diana Lima e Helga. casa por 3-1. O Jornal da Mealhada foi conhecer um pouco Sobre a apuração para a segunda fase do Campeonato da equipa, do treinador e seus dirigentes. Nacional Feminino, o treinador garantiu: “A partir de agora Treinador: Diamantino Fernandes. Esta equipa é constituída pelas jogadoras Ângela temos que pensar jogo a jogo e melhorar a cotação que Gameiro, Ana Pinho, Maria Couceiro, Diana Lima, Dina tivemos no ano passado, a nível de campeonato”. Ana UDC: Mara Évora, Inês Tavares, Filipa Alcaide, Tavares, Rita Alves, Adriana Martins, Cátia Marques, Inês Pinho, capitã da equipa, acrescentou: “Se conseguirmos Nicolle Gomes (cap.), Maria Albino. Mónica Lopes, Duarte, Ana Júlia Lopes, Helga Castro e Neusa Pebre. fazer melhor que a época passada já é muito bom, mas Diamantino Fernandes é o treinador e Teresa Amorim a temos que pensar fim-de-semana a fim-de-semana”. Rute Santos, Alexandra Nascimento, Diana Esteves, directora, de uma equipa que tem como seccionista Rui No sábado, 1 de Março, a equipa sénior feminina do Ana Lopes, Inês Tavares, Inês Diogo, Sandra Silva, Balão. Carlos Couceiro é o coordenador dos escalões de HCM disputou o primeiro jogo do campeonato frente a Sónia Silva e Tânia Freire. competição. Nafarros. Sobre o jogo, Ana Pinho disse: “Vencemos por 3- Treinador: António Gomes. A equipa é formada, grande parte, por jogadoras que 1, contudo, foi um jogo excessivamente duro, com muitas transitaram das camadas jovens do HCM. Sobre as faltas pelo meio. Fizemos de tudo para ganhar e acabámos De gala! É assim que podemos apelidar mais uma vantagens que isto pode trazer à equipa, Diamantino por vencer a partida”. grande exibição da equipa sénior feminina do HC Mealhada, no jogo que marcou o início da segunda fase do campeonato, logo contra a fortíssima equipa do HC Nafarros, do concelho de Sintra. Começando esta derradeira fase do campeonato em casa, a equipa do HCM entrou muito forte na partida, disposta a marcar primeiro do que a equipa adversária, e jogou como a sua massa associativa lhe exigia, isto é, como verdadeira equipa guerreira, em busca de novo triunfo sobre o lema: “ um por todos, todos pela HCMealhada”. Contudo, viria a ser a equipa de Nafarros a inaugurar o marcador, logo aos quatro minutos de jogo, num golo muito esquisito. Nasceu de uma insistência, com a bola a andar a passo de caracol, sofrendo alguns desvios até entrar na baliza mealhadense, para espanto de todos. Era a festa da equipa do UDC Nafarros, mal sabendo esta o terror que a esperava até ao apito final, pois a partir daqui o HC Mealhada, explodiu para magistral actuação. Volvidos apenas trinta segundos, e numa altura em que os adeptos mealhadenses puxavam pela sua equipa, eis que surgiu Ana Júlia que, de sangue quente, disparou violento remate repleto de raiva, restabelecendo a igualdade, levando todo o pavilhão, ao rubro. Quanto à guarda-redes adversária, nem tempo teve para pestanejar, pois quando se fez ao lance, já o HCM fazia a festa. Era um início de jogo explosivo, com uma verdadeira parada/ resposta em cada baliza, mas com o HC Mealhada a lutar sempre mais pela vitória. Aos oito minutos um dos grandes momentos do jogo: a jogadora do HCM, Ana Rita Alves, Fernandes afirmou: “O facto de maior parte das jogadoras Acerca da responsabilidade que tem a capitã da resolve pegar na bola e, sozinha, lembrou-se de fintar meio terem sido formadas nesta casa, a nível de futuro é sempre equipa, Ana Pinho explicou: “Todas as jogadoras têm de mundo que lhe apareceu pela frente, aparecendo de seguida bom porque não é política do clube contratar jogadores fazer parte da equipa. Eu tenho a responsabilidade de na cara do golo, metendo a bolinha pelo buraco da agulha de outros clubes”. O treinador acrescentou ainda: “Temos fazer a ponte entre os balneários, as jogadoras e os ao primeiro poste fazendo, assim, o 2-1. Demonstrou que jogadoras de outros escalões do HCM a treinar com a elementos da direcção. E, claro, estou sempre disponível a equipa mealhadense já começa a ser uma equipa de equipa sénior. Isto acontece não no sentido de para o bem e para o mal”. competição, mas no de formar jogadoras”. No final, Teresa Amorim ainda alertou o público: “Em sonho — visto que os sonhos são tudo aquilo que comanda A equipa tem também jogadoras que vêm de outros 29 de Março vamos jogar na Suíça, convidamos a população as vidas desportivas das atletas mealhadenses. Estávamos clubes nacionais. Para esta época são três as novas portuguesa que reside neste país para ir assistir a este numa altura aterradora da partida. A formação do HCM jogadoras que vieram para o HCM, Neusa Pebre, Ana Júlia jogo e dar-nos apoio”. Ana Pinho acrescentou: “Alertamos vinha a jogar muito bem e a dispor de uma mão cheia de Lopes e Helga Castro. “A equipa sénior feminina do HCM, também o nosso público aqui do concelho, que nos costuma ocasiões de golo. A formação forasteira, jogava muito bem, neste momento, é uma equipa com algum crédito a nível vir ver, que os jogos que decorrerem em casa da equipa respondendo sempre com muita firmeza e dureza a todas nacional”, disse Carlos Couceiro. feminina, vão ser sempre aos sábados pelas 21 horas”. as acções atacantes da equipa mealhadense. O intervalo Questionado sobre a filosofia que tem para a equipa, “Queremos também agradecer às empresas Rubus, chegava com uma vantagem mais do que justa, para a Diamantino Fernandes explicou: “A minha filosofia para Portagem Bairrada Center, Gavicar e Filipe Jesus Couceiro equipa da casa. esta equipa é a mesma desde que entrei, pensar em Lopes que são os nossos patrocinadores”, concluiu Carlos Na segunda parte, o jogo manteve o mesmo ritmo, e o evoluir e chegar o mais longe possível. Claro que isto Couceiro. Mónica Sofia Lopes HCM voltou a marcar. Mais uma vez por intermédio de Ana Júlia, que com muita classe, executa de forma, leve, categórica e subtil o 3-1, deixando a equipa adversária de Três atletas convocados para a selecção rastos, e resignada à vontade de crer e ao poderio fantasista Na sexta-feira, 29 de Fevereiro, os dirigentes do Hóquei Clube da Mealhada (HCM) tiveram da formação mealhadense. Até final o resultado não iria conhecimento de que foram escolhidos três atletas do clube para representarem as cores nacionais sofrer mais alterações. Quanto aos adeptos mealhadenses, n o To r n e i o I n t e r n a c i o n a l d e S e s i m b r a , q u e s e v a i r e a l i z a r e n t r e o s d i a s 2 0 e 2 2 d e M a r ç o . Ana Júlia Lopes e Ângela Gameiro, da equipa sénior feminina do HCM, e Francisco Louzada, dos esses sim, continuam de parabéns, pois enchem sempre o juvenis sub-17 foram os três atletas seleccionados. Francisco Louzada foi, aliás, o único atleta do pavilhão com o intuito de apoiar a sua equipa, ajudando- distrito de Aveiro cujo nome figura na convocatória para o torneio. a dessa forma alimentar o sonho de realizar o melhor Enquanto que para as atletas Ana Júlia Lopes e Ângela Gameiro este é um regresso aos trabalhos campeonato de todos os tempos. A vitória é mais do que da selecção nacional de seniores femininos, para Francisco Louzada esta chamada é uma estreia. justa, espelhando bem a superioridade exibicional da “Presente várias vezes na Selecção Regional de Aveiro, a convocatória deste atleta não constitui equipa vencedora no primeiro da fase final do campeonato propriamente uma surpresa, pois o Francisco demonstrou o seu valor e as suas elevadas capacidades nacional. p a r a a p r á t i c a d e s t a m o d a l i d a d e ”, p o d e l e r - s e n o b l o g u e o f i c i a l d o H C M . MSL
    • Quarta-feira, 5 de Mrço de 2008 21 Actualidade Cultural Cineteatro municipal Messias Teatro Minutos de Leitura Sexta-feira, 7 de Março Cinema Sexta-feira, 28 de Março, às 21h 30m Este mês queremos que continues a mostrar as Expiação M/12 “Sopa Juliana” “diferentes leituras” que consegues fazer com apenas um livro! Nesta oficina de leitura expressiva aprendemos De 6 a 10 de Março como é divertido descobrir as histórias a cada nova leitura A Oficina de Teatro do Cértima, da Mealhada, apresenta que fazemos de um mesmo livro! Verão de 1935. É o dia “Sopa Juliana”, uma peça de teatro de Ascensão Barbosa mais quente do ano mas, e Abreu Sousa. Os fundos provenientes da apresentação da apesar da canícula, a peça revertem a favor dos Bombeiros Voluntários da Hora do Conto família Tallis vive Mealhada. A apresentação será também uma forma de “Porta mágica” é a proposta que temos para ti. Atrás de tranquilamente na sua comemorar o Dia Mundial do Teatro, que se assinala na uma porta podem existir muitos mistérios. Se és corajoso, mansão vitoriana. A véspera. Contacto para reservas: 231 209 870. vem “ouvir atrás da porta”! pequena Briony já (actividade sujeita a marcação prévia) descobriu a sua vocação, quer ser romancista. Mas Exposição Cine de Palmo e Meio quando do alto dos seus A iniciativa está de volta com três filmes que vais 13 anos surpreende a irmã, Cecília (Keira “Nós e o Ambiente” adorar: - Winx clube Knightley), a despir as - A Princesinha suas roupas e a De 13 a 21 de Março - Mafalda (actividade sujeita a marcação prévia) mergulhar na fonte do jardim junto do filho do caseiro, Robbie (James McAvoy), a sua reacção ingénua face aos A sala de exposições do cineteatro Messias, na desejos dos adultos vai provocar uma tragédia. Robbie e Cecília ultrapassam uma fronteira que nunca tinham ousado Mealhada, vai receber, de 13 a 21 de Março, uma mostra dos melhores trabalhos de artes plásticas realizados nas Espaços desportivos ultrapassar e tornam-se vítimas da imaginação prodigiosa disciplinas de Educação Visual e Tecnológica e Educação de Briony. No final desse dia, a vida dos três terá mudado para sempre. Visual realizados no âmbito de um concurso para os alunos Pavilhão Municipal do Luso das Escolas Secundária e a EB2/3, da Mealhada, Disponível para marcações para as modalidades de Uma adaptação do romance de Ian McEwan pela equipa subordinado ao tema “Nós e o Ambiente”. O objectivo de “Orgulho e Preconceito”, “Expiação” foi nomeado para Andebol, Basquetebol, Hóquei em Patins, Futsal, Squash e principal do concurso foi promover e divulgar Voleibol. Estão abertas as inscrições para as actividades sete Globos de Ouro, tendo arrebatado os prémios de o gosto pelas actividades artísticas no concelho da melhor filme e banda sonora original. de Aeróbica, Step, Fitness Gym, Sénior Gym e Dança para Mealhada. crianças. Funcionarão às terças-feiras, quintas-feiras e A escolha dos vencedores caberá a um júri, que irá sextas-feiras das 18h às 22horas. Informações e inscrições: De 13 a 17 de Março seleccionar o melhor trabalho de cada escalão (cada ano 231 939 235 de escolaridade corresponde a um escalão: 5.º, 6.º, 7.º, 8.º John Rambo e 9.º), sendo que aos vencedores serão atribuídos prémios Pavilhão Municipal de Casal Comba patrocinados pelas papelarias/livrarias locais. Sessões às quintas-feiras, sextas-feiras, sábados e A inauguração da exposição e entrega dos prémios Futsal. Podem ser feitas marcações para utilização segundas-feiras às 21h 30m. Aos domingos há sessões às realizar-se-á no dia 13, pelas 19 horas. através do telefone 231 205 470. 16h e às 21h 30m. Contacto para reservas: 231 209 870. Biblioteca Municipal Pavilhão Municipal de Pampilhosa PROCURO Disponível para marcações para as modalidades de Andebol, Basquetebol, Hóquei em Patins, Futsal e Voleibol. PESSOAS AMBICIOSAS E DINÂMICAS Semana da Leitura Marcações para utilização, a partir das 18h 30m, através do telefone 231 940 764. PARA REPRESENTAR EMPRESA AMERICANA, De 3 a 7 de Março LÍDER EM COSMÉTICOS 50% DE LUCRO. Nesta semana a Biblioteca Municipal da Mealhada vai Piscinas Municipais da Mealhada COM OU SEM INVESTIMENTO incentivar os leitores a passarem para um “quadro gigante” as imagens que lhes são sugeridas pela audição e/ou pela Actividades de natação para grávidas, para bebés, para jovens e adultos e hidroginástica. Inscrições e informações 966 434 993 leitura de “excertos” da obra de Sophia de Mello Breyner através do telefone 231 205 470. Andersen. Espaços museológicos SENHORA FRANCISCO PEREIRA DA CRUZ SAMPAIO OFERECE-SE Museu Agrícola de Vacariça Aberto de segunda-feira a sexta-feira. De manhã, das PARA TRABALHOS DOMÉSTICOS OU TOMAR CONTA DE IDOSOS OU CRIANÇAS (só de dia ou noite) Estofador de automóveis 9h às 12h, de tarde, das 14h às 17h 30m. Para grandes grupos é favor marcar hora através do telefone 231 939 228. Contacto: 918 764 739 Encerados por medida Espólio do Comendador Melo Pimenta (Junta de Turismo Luso-Buçaco, no Luso) SUPERMERCADO CERVEIRA - MEALHADA Rua Dr. Costa Simões 3050 -326 Mealhada osta Dr. Cos Simões 3050- Meal alhada Aberto de segunda-feira a sexta-feira, das 9h 30m às Pode pagar aqui a assinatura do JM Telefone 231 202 071 Telem. 962 396 160 12h 30m e das 14h às 18h. Aos sábados, domingos e feriados funciona das 10h às 13h e das 15h às 17h. O contacto pode ser feito para a Junta de Turismo Luso- Buçaco através do telefone número 231 930 716. VENDEDORES Museu Militar do Buçaco Aberto de terça-feira a domingo das 10h às 12h30m e das 14h às 17h30m. O contacto pode ser feito através do telefone número 231 939 310. VENDEDORAS Convento de Santa Cruz do Buçaco Aberto de terça-feira a sábado, das 9h às 12h20m e das 14h às 17h20m. Área de Telecomunicações com ou sem experiência Casa Quinhentista da Pampilhosa e Museu do Porco Visitas marcadas através dos telefones número 231 949 Enviar curriculum para mail: susana.resende@hproximo.com 824 — Junta de Freguesia da Pampilhosa — e 231 949 828 — José Machado Lopes.
    • Quarta-feira, 5 de Março de 2008 22 Necrologia AGÊNCIA FUNERÁRIA MANUEL DIAS BATISTA ANTÓNIO SIMÕES BOIÇA & FILHOS, Ld.ª A família de Telef. 231 204 517 Telems: 966 072 830 ou 969 125 452 MANUEL DIAS BATISTA, MURTEDE - CANTANHEDE agradece a todas as pessoas das suas relações de Serviço permanente para todo o país e estrangeiro amizade que acompanharam o seu familiar à sua última morada ou que de de Pagamento da assinatura qualquer outro modo lhes manifestaram o seu pesar. Ferraz & Ferraz Rua dr. Costa Simões Telefone e fax: 231 202 622 MEALHADA 15 EUROS AGÊNCIA FUNERÁRIA DA CARREIRA, Supermercado Cerveira 15 EUROS UNIPESSOAL, LDA Rua Cerveira Lebre,18. de António Marques Lopes Telefone e fax: 231 202 205 MEALHADA (Sediada no concelho da Mealhada) Paulo de Carvalho, LDA Carvalho, LDA alho Rua Emídio Navarro - Telef. (s) 231 930 689 - 231 930 857 Telem (s) 937 579 125/6 fax: 231 930 673 Telefone e fax: 231 939 121 Luso e-mail: funeraria.carreira@sapo.pt Papelaria MARBEL CARREIRA 3050- 501 VACARIÇA 501 PAMPILHOSA Indústria de mármores CARTÓRIO NOTARIAL DA MEALHADA Vende-se NOTÁRIO - Narciso Garcia Simões Arromba JUSTIFICAÇÃO 2001- Audi A3 1.6 de 2001- Nacional Certifico para efeitos de publicação, que por escritura lavrada no dia 22 de Fevereiro de 2008, a fls. 45 e seguintes, do livro de notas para Óptimo estado escrituras diversas n° 34-E, deste Cartório, a cargo do Notário Narciso Garcia Simões Arromba, JOAQUIM NEVES GASPAR e mulher, FERMÉNIA COSTA RAMOS GASPAR, naturais da freguesia de Vacariça, do Contacto- 912 723 738 concelho da Mealhada, habitualmente residentes na Rua de Aveiro, n° 48, na vila e freguesia da Pampilhosa, do concelho da Mealhada, casados no regime da comunhão geral, justificaram, por não possuírem título, a aquisição por usucapião dos prédios rústicos a seguir identificados: NÚMERO UM Prédio rústico composto por pinhal e mato, sito na Monfarinha, da Vende-se freguesia de Vacariça, concelho de Mealhada, com a área de mil e setecentos metros quadrados, a confrontar do norte com caminho de VW- Golf 1.9 TDI VAN de 2004- Nacional VW- VAN ferro, do sul com Joaquim Marques, do nascente com Sociedade Agrícola do Valdoeiro e do poente com Basílio Ferreira Pinto, não descrito na Conservatória do Registo Predial de Mealhada e inscrito na respectiva Óptimo estado c/ 53 000 km matriz em nome do justificante sob o artigo número 7008; NÚMERO DOIS Contacto - 917 879 977 Prédio rústico composto por pinhal e mato, sito na Monfarinha, da dita freguesia de Vacariça, com a área de mil e quatrocentos metros quadrados, a confrontar do norte com Adriano Henriques, do sul com José Lourenço, do nascente com Sociedade Agrícola do Valdoeiro e do poente com Basílio Ferreira Pinto, não descrito na Conservatória do Registo Vende-se Predial de Mealhada e inscrito na respectiva matriz em nome do justificante sob o artigo número 7009; *Câmara frigorífica (tipo talho) em inox NÚMERO TRÊS Prédio rústico composto por pinhal e mato, sito no Cabeço do Marco, *Ilha congeladora da freguesia da Pampilhosa, concelho da Mealhada, com a área de dois mil metros quadrados, a confrontar do norte com José Augusto Agante, para peixe congelado do sul com caminho, do nascente com José Lopes Simões Direito e outro e do poente com Albina dos Anjos Mateus, não descrito na Conservatória do Registo Predial de Mealhada e inscrito na respectiva matriz em nome Peças em bom estado e óptimo preço do justificante sob o artigo número 608l; NÚMERO QUATRO Contacto- 964 774 006 (Pampilhosa) Pedro Carvalho Prédio rústico composto por pinhal e mato, sito na Monfarinha, da referida freguesia de Vacariça, com a área de três mil e seiscentos metros quadrados, a confrontar do norte com Joaquim Marques, do sul com Médico especialista Consultas por marcação extremo de freguesia, do nascente com João Rezende e outros e do poente com Albano Neves de Melo, não descrito na Conservatória do Registo Predial da Mealhada e inscrito na respectiva matriz em nome do justificante sob o artigo número 7032. Que adquiriram os identificados Vendo Av. Dr. Luís Navega, 25 Mealhada prédios, pelas seguintes compras que deles efectuaram, no ano de mil novecentos e setenta e três: as verbas números um, dois e três, a Adriano Tractor agrícola Massey Fergusson 165 - 231 203 713 Henriques e mulher, Maria Domingos Batista, residentes no lugar da Pedrulha, freguesia de Casal Comba, concelho de Mealhada e o prédio (só 4 300 horas) e Alfaias - 966 907 956 Centro de Diagnóstico Clínico de Anadia identificado sob o número quatro a Messias de Melo Batista e mulher Elisete Esmeralda de Almeida Soares, residentes na cidade, freguesia TUDO RIGOROSAMENTE NOVO Ed. Marialva, r/c Anadia - 231 516 400 e concelho de Mealhada, sem que no entanto ficassem a dispor de títulos formais que lhes permitam o respectivo registo na Conservatória do Telem: 963 243 140 Registo Predial. - 231 516 451 ESTÁ CONFORME. Cartório Notarial da Mealhada, vinte e dois de Fevereiro de dois mil e oito. O Notário, Narciso Garcia Simões Arromba MOBILADORA PALHOSA, Ld.ª PUBLICIDADE JM nº 681 de 5 de Março de 2008 Móveis em todos os estilos Oficina de reparações *Serigrafia * Brindes publicitários Papelarias: JARDIM, Alexandre Simões Empresa da região centro / norte CHAFARIZ, PENINHA, 966 106 388 Procura agentes / revendedores Fernando Ferreira MEALHADENSE 966 871 400 Na zona de Cantanhede, Mealhada Mealhada e Águeda Rua Dr. José Cerveira Lebre Contacto: 968 518 205 vendem o Jornal da Mealhada 3050 - 349 MEALHADA
    • Quarta-feira, 5 de Mrço de 2008 23 ARMÉNIO E. S. BAPTISTA,Lda TRANSPORTES ALUGUER DE MÁQUINAS ALUGUER DE CONTENTORES| SURRIVAS Rua da Vacariça_ Reconco_3050-381 Mealhada 231 202 736 968 045 778 / 965 506 203 armeniobatista@hotmail.com 231 208 551 FAÇA-SE ASSINANTE DO JORNAL DA MEALHADA Junte a importância de 15 euros, por cheque ou vale dos CTT, para: RUA DAS ESCOLAS NOVAS, 36 - 3050 MEALHADA - tel e fax: 231 203 167 Nome...................................................................................................................................................................................................................................................................................................................... Morada........................................................................................................................................................................................................................................................ ........................................................................................................................telem.......................... Guilherme Rolo, Ld.ª Mobiliário e consumíveis de escritório Av 25 de Abril, nº 27 - 3050-344 MEALHADA Telefone: 231 202 649 Fax: 231 203 508 e mail: somaq@iol.pt Mobiliário guialmi Carvalho, Paulo de Carvalho, Lda Luso Fundada em 1922... A nossa história impulsiona-nos para o futuro! Armazéns Triunfo Móveis, Cozinhas (por medida), construção civil rua de aveiro, 3050-420 pampilhosa, mealhada telefone 231 202 735 Electrodomésticos, Louças, Têxteis, arte funerária fogões de sala fax 231 204 654 email geral@costa-irmao.pt Decoração... Listas de casamento recuperadores de calor site www.costa-irmao.pt decoração Telefone e fax: 231 939 121 e-mail: moveis-triunfo@clix.pt
    • quot;Especial Páscoaquot; PALMA DE MAIORCA 21 a 24 de Março 4 DIAS / 3NOITES Desde 410 euros Preços finais por pessoa! Sede e redacção Rua das Escolas Novas, n.º 36, Apartado 30 - 3050-901 Mealhada Telef. e fax: 231 203 167 Urb. Quinta da Nora - Telefone 231 281 217 jornaldamealhada@mail.telepac.pt mail: halcong12@halcon-viajes.es A agência oficial da sua família www.halcon.pt visite-nos em www.jornaldamealhada.com Contrafacções do folclore António Messias A. Silva «Muitas vezes “tradições” que parecem ou são consideradas antigas, são bastante recentes, quando não inventadas». ERIC HOBSBAWN, 1997 (historiador – das tradições) «Pensar a “cultura popular” como sinónimo de “tradição” é reafirmar que a sua Idade de Ouro deu-se no passado. Em consequência disso, as sucessivas modificações por que necessariamente passam esses objectos, concepções e práticas não podem ser compreendidas senão como deturpadoras ou empobrecedoras. … O que é identificado e escolhido como elemento constitutivo das tradições nacionais é recriado segundo os moldes ditados pelas elites cultas e, com nova roupagem, desenvolvido, digerido e devolvido a todos os cidadãos». ANTÓNIO ARANTES, 1981 (antropólogo). A verdade e qualidade etno-folclórica dos Ranchos ou Grupos de Folclore é algo que, hoje, se torna cada vez mais difícil de avaliar, tantas são as deturpações. Elites cultas (ou pseudo cultas) que têm tomado conta destas Associações vêm praticando as maiores barbaridades, ultrapassando a autenticidade, desprezando a verdade das recolhas. Perdeu-se a representatividade da pobreza, da vida miserável que caracterizava o povo rural, o povo das aldeias, onde germinavam as tradições e cultura tradicionais. Já não se Mercado de Coimbra em 1900 representa o pé descalço, o fato remendado, …, a verdade. Já nem se distingue a vivência isolada de um interior marcado pelo envolvimento das montanhas, mais taciturno, menos nem estas restrições tinha. Fazia parte da sua dignidade feminina andar de cabelo tapado. garrido, mais dolente, da vivência contrastante do litoral. Como já denunciei há alguns Só após o Concílio Vaticano II (1962/1965) é que a Igreja passou a permitir que a mulher anos, assiste-se a uma urbanização do nosso Folclore, agora num ritmo galopante. entrasse na Igreja e assistisse aos cultos de cabeça descoberta. Nesta época surgia a moda Mistura-se a burguesia com o povo. Burguesia, que desprezava o povo, servindo-se dele e, das mini-saias. também, explorando-o. Como é que os Ranchos/Grupos de Folclore se permitem apresentar mulheres de Os Ranchos/Grupos de Folclore das nossas aldeias e vilas deixaram-se enlear por esta cabeça descoberta, representativa dos finais do séc. XIX, começos do séc. XX? Por que não urbanização folclórica, perdendo a legitimidade de representarem as suas terras. apresentá-las também de mini-saia? Já agora … Ao ponto a que chegámos: Sacrilégio no Folclore Mais, permitem que, descobertas, entrem em espaços religiosos (Igrejas e Capelas), Uma nova epidemia invadiu os Ranchos/Grupos de Folclore. A cobertura da cabeça era para determinadas representações. Um sacrilégio enorme para a época que pretendem um elemento essencial tanto para o homem como para a mulher. Era uma protecção, uma representar. defesa. A mulher da aldeia, a mulher do povo, andava sempre de cabeça coberta. Também Até quando estas deturpações tão graves, feitas até por pessoas altamente responsáveis o homem. Mas enquanto o homem a descobria perante pessoas de dignidade social nas estruturas nacionais do nosso Folclore? superior, ou quando entrava em casa estranha e, claro, nos espaços religiosos, a mulher Quem põe cobro a estes excessos? Quem repõe a verdade? Mogofores Santa Luzia - Barcouço Sernadelo Paredes do Bairro Monte Novo - Luso T2 em óptimo estado, com lareira. M3 excelente, com garagem e terreno. Terreno com viabilidade de Moradia em fase de alvoramento, Café para trespasse, boa localização. Roupeiros. Banheira de hidromas- Suite e roupeiros. Cozinha com construção, com 5200 m2. bem localizada, em zona calma. Com recheio! sagem. Cozinha semi equipada. despensa e lareira. Churrasqueira. A poucos minutos da Mealhada. Com 1000 m2 de terreno. Varanda. Com aparcamento. Ar condicionado. 28.000,00 euros 90.000,00 euros 150.000,00 euros 60.000,00 euros 63.000,00 euros Ref.ª 596 Ref.ª 622 Ref.ª 627 Ref.ª 620 Ref.ª 616 Paredes do Bairro Pampilhosa Moita Levira – S. Lourenço do Bairro Barcouço T2 no centro, com áreas amplas, suite Fantástica M3+1 isolada, com possi- Terreno rústico, com viabilidade Terreno rústico, com 2040 m2. Terreno com pinhal, 3500 m2, e aquecimento central. Caldeira. bilidade de escolha de acabamentos! de construção... Com duas frentes. Bom preço! parte em zona urbana. Lareira com recuperador de calor. Suite e roupeiros. Lareira. Varandas. Com 1575 m2 de área. 8.000,00 euros Bons acessos. Garagem e aparcamento. Áreas amplas. Com jardim e 62.500,00 euros 87.500,00 110.000,00 euros churrasqueira. 180.000,00 euros Ref.ª 578 Ref.ª 595 Ref.ª 36 Ref.ª 618 Ref.ª 612
    • Quarta-feira, 5 de Março de 2008 3 Mealhada Criminalidade Escola Básica 2.º,3.º ciclos Antes Pavilhão gimnodesportivo Roubo a uma residência avaliado em dezenas de milhares de euros encerrado, por falta de E ntre os dias 25 e 27 de Fevereiro, na Antes, uma residência foi sistematicamente condições de segurança roubada por uma mulher de 39 anos de idade, também residente na Antes, com fácil acesso à casa. Os principais objectos roubados, e que entretanto foram recuperados e restituídos à proprietária, eram de ouro e diamantes. No dia 27 de Fevereiro, quarta-feira, a proprietária deu conta de que lhe faltava O Pavilhão Gimnodesportivo da Escola Básica 2,3 da Mealhada está encerrado desde segunda-feira, 25 de Fevereiro, por falta de condições de segurança e motivos alguns objectos de valor e dirigiu-se ao posto da Guarda Nacional Republicana (GNR), na vários de degradação daquele espaço. Alunos e professores realizam as aulas da Mealhada e apresentou queixa de roubo. O Núcleo de Investigação Criminal de Anadia disciplina de Educação Física nos espaços exteriores ao pavilhão, apenas podendo usar (NIC) tomou conta da situação e, após alguma investigação, identificou a presumível os balneários deste edifício, após cada aula. autora do roubo, uma senhora residente na Antes e que tinha fácil acesso à residência. “O problema não é de agora. Há vários anos, talvez uns dez, que é denunciado pelo Grupo Disciplinar de Educação Física e pelos órgãos institucionais representativos da “Não sabemos o valor das peças, de ouro e diamantes que foi roubada, mas certamente escola (Conselho Executivo, Conselho Pedagógico, Assembleia de Escola) perante a Direcção estará avaliada em algumas dezenas de milhares de euros”, disse Paulo Serra, capitão do Regional de Educação do Centro (DREC). Mesmo com o reconhecimento da situação por Destacamento de Anadia da GNR. RSG técnicos e engenheiros, funcionários da DREC, a necessidade evidente de uma intervenção de fundo na referida instalação, é adiada, alegando falta de verbas. A resolução do problema é sistematicamente adiada. Não se sabe se até algum acidente grave ou se, na Prevenir a burla a idosos esperança de que entretanto nada aconteça, a responsabilidade da manutenção dos GNR promove equipamentos escolares passe para o Município”, explicou José Neves da Costa, professor de Educação Física na EB2,3 da Mealhada ao Jornal da Mealhada. Carlos Maia Rodrigues, presidente da direcção do conselho executivo da EB2,3 da Mealhada, ao Jornal da Mealhada afirmou: “O conselho executivo presente foi nomeado pelo Ministério da Educação no dia 18 de Agosto de 2003. Logo no dia a seguir, fizemos um levantamento dos constrangimentos acções de sensibilização que existiam na escola e, claro, havia alguns, tais como, a vedação de toda a escola, o D pavilhão gimnodesportivo, a cantina, o buffet, etc. Nessa altura, vieram à escola técnicos urante o mês de Março, o Destacamento Territorial de Anadia, através do Núcleo do Ministério da Educação averiguar a situação e garantiram-nos algumas promessas Escola Segura, vai desenvolver um conjunto de acções de sensibilização com a para o início do ano lectivo seguinte. Reconhecemos que algumas coisas foram feitas e finalidade de combater o fenómeno das burlas a idosos. muito dinheiro foi gasto nas condutas da água, na substituição das telhas da cobertura Esta iniciativa consta da realização de palestras e da distribuição de panfletos, com que existe no meio dos blocos de aulas e na vedação da escola, mas em relação ao o objectivo de comunicar aos idosos os procedimentos de segurança a observar em pavilhão nada foi feito”. situações de burla, de forma a aumentar o sentimento de segurança da população. Também Em consenso, os professores de Educação Física acordaram que a situação não poderia continuar assim e a solução encontrada foi a de suspender as aulas pedagógicas naquele serão distribuídos panfletos pelos locais mais frequentes de passagem da população edifício. “Estávamos a trabalhar debaixo de condições que já se estavam a tornar perigosas. mais idosa, por exemplo centros de saúde, hospitais, lares, farmácias e juntas de freguesia. O material com que foi feito o tecto daquele pavilhão, penso que até já está ilegal. Já para Nos primeiros cinco meses do ano passado verificaram-se, no concelho da Mealhada, não falar em dias de chuva, que tínhamos que usar baldes para aparar a água, o que torna Oliveira do Bairro e Anadia situações de tentativas de burla ou burla consumada, que o piso perigoso para as crianças”, afirmou José Neves da Costa. O professor da disciplina levaram o comando do destacamento territorial de Anadia a solicitar aos meios de de Educação Física concluiu: “Isto não foi um laxamento da parte dos professores de comunicação social a divulgação de algumas formas de actuação dos burlões e de Educação Física, até porque continuamos a leccionar as nossas aulas, com a crescente conselhos simples sobre como proceder mediante a presença de indivíduos suspeitos de dificuldade que isso tem para a nossa planificação lectiva”. “Todos os anos temos alertado prática deste tipo de crimes. Mais tarde, foi pedido aos párocos, tendo em conta que é a a DREC, mas nada é feito. O ano passado fomos mais longe e enviámos, em Julho de 2007, população idosa a população mais afectada e também a população que mais frequenta um registo fotográfico da degradação de algumas situações da escola. Enviámos essas fotos para a DREC e para a Câmara Municipal da Mealhada. Enviámos para a Câmara uma a Igreja, e sendo assim estas constituem o veículo por excelência para os alertar e dar vez que já era do conhecimento público que as competências da educação vão ser conselhos. Estas acções foram bastante positivas e contribuíram para que o número de conservadas e mantidas pelas autarquias, num futuro próximo. A ajuda nunca veio e assaltos na região tenha diminuído. tivemos mesmo que optar pelo encerramento daquele edifício”, lamentou Carlos Maia Estas acções de sensibilização já estão marcadas e, no concelho da Mealhada, Rodrigues. decorrerão nos seguintes dias: 10 de Março às 10h 30m na Casa do Povo da Vacariça, no Acerca dos espaços exteriores da escola, que são agora a única alternativa para alunos mesmo dia às 14h 30m na Santa Casa da Misericórdia da Mealhada, no dia 11 de Março e professores puderem praticar desporto, o presidente do conselho executivo explicou: às 10horas no Centro Social de Casal Comba, no mesmo dia às 14h 30m na Associação “Os nossos equipamentos desportivos dos campos exteriores também não cumprem as Desportiva e Cultural de Antes, no dia 17 de Março às 10 horas no Centro Social Comendador normas que estão instituídas na lei. Muitos cestos, usados na modalidade de basquetebol, Melo Pimenta, no Luso, e às 14h 30m no Centro de Assistência Paroquial da Pampilhosa, balançavam muito, e, após técnicos terem vindo verificar a situação, resolvemos também tirá-los, o que ainda limita mais a situação do desporto na escola”. o ultimo dia será dia 26 de Março às 14h 30m no Centro Social de Ventosa do Bairro. Sobre o facto de este encerramento ter decorrido no meio do ano lectivo, o presidente RSG do conselho executivo respondeu: “Todos sabemos que a DREC tem que fazer candidaturas, em forma de Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da VENDE-SE Administração Central (PIDDAC), que também tem os seus prazos. Se fizessemos isto no final do ano lectivo que se Vivenda tipo T3 c/ terreno avizinha, já não haveria solução para o início do próximo BOM PREÇO - NOVA ano lectivo”. Questionado sobre se já houve novidades desde o ANDAR MORADIA - SEM CONDOMÍNIO encerramento do pavilhão, no passado dia 25 de Fevereiro, Carlos Maia Rodrigues afirmou: “Já fomos CENTRO DA MEALHADA - SÓ 73 mil euros contactados por elementos da DREC, que nos pediram c/ gerência para arranjarmos três orçamentos de empresas desportivas, Dr. José Carlos Gomes Casa ANTIGA - ANTES para poderem estudar a situação e ver se é possível COM TERRENO - BOM PREÇO disponibilizar uma verba suplementar para esse efeito”. No final, Carlos Maia Rodrigues ainda apelou: “É preciso Compra e venda com uma intervenção rápida e urgente. A nossa decisão também VIVENDAS INÍCIO DE CONSTRUÇÃO teve que ser tomada, com urgência, pois não queríamos que, segurança e competência T3 E T4 - acabamentos de luxo tal como no ano passado, fossem treze as ocorrências que necessitaram de ambulância, de desastres que aconteceram dentro daquele pavilhão”. TRATAMOS DO CRÉDITO APARTAMENTO TIPO T1 Ao que o Jornal da Mealhada pode apurar ainda, estava CENTRO DA MEALHADA - BOM PREÇO agendado, para o próximo dia 13 de Março, um torneio de Av. Quinta da Nora, n.º 34 - Mealhada basquetebol distrital intitulado “Compal Air 3x3”, no Pavilhão Gimnodesportivo da EB2,3 da Mealhada, e onde também Telem. 967 091 254 ARRENDA-SE APARTAMENTOS participam alunos desta escola. Devido ao seu encerramento, T2 E T3 CENTRO DA CIDADE o evento vai realizar-se noutra escola da região. MSL AMI - 1807
    • Quarta-feira, 5 de Março de 2008 4 Os Mistérios da Saúde ou a Consulta Aberta que A pedra de São Bento está fechada João Manuel Cerveira Santos Renato Ávila Há na Catedral de São Bento, A.R., uma pedra Sempre presente naquelas iluminadas cabeças H oje não vou por fotografia alguma, nem vou falar de fotografia. Vou falar destas novas maneiras que as urgências hospitalares têm de sagrada aonde a santidade do pessoal do CDS o tenebroso fantasma do táxi! atender os doentes. Ou melhor, as novas maneiras de atender após deu em chamar todo o bicho careta que, no seu Só não percebo por que razão ainda não o encerramento das urgências: as Consultas Abertas. puritano entender, vai sujando fora do penico. chamaram o Dr. Telmo, o Dr.Guedes, o Dr. Portas, o A minha filha de nove anos é asmática, por isso quando se constipa, ou Num grotesco cortejo de gente mais ou menos Dr. Santana e uns tantos que por lá andam e que por qualquer outra razão, lá vem crise. Desde pequenina que sempre assim bem: do Governo e da política, da finança, dos muito teriam para explicar. foi. Por dezenas de vezes recorremos ao SAP (Serviço de Atendimento tribunais, da fiscalização da boroa pública e Seria um prazer imenso assistir, por exemplo, Permanente) da Mealhada, e que agora não existe. Em sua substituição foi privada... muito figurão tem por lá passado e sido ao filme “Portas contra Portas”! criada a Consulta Aberta que funciona até as 22 horas. Mas como as crises, apertado pela matraca do Dr. Portas e a pensante E querem que a gente leve esta malta muito a a maior parte das vezes, vêm já depois das 22 horas, muitas das vezes careca do Dr. Feio. sério! recorremos à Urgência do Hospital da Anadia, que entretanto fechou e em A isto, chama-se mostrar serviço. Eu vou fazer a diligência, mas não prometo. sua substituição foi criada a Consulta Aberta que funciona até às 24 horas. Após esta introdução, e para ficarem a perceber mais ou menos os passos que dava, esclareço que, pelas 21h 15m do dia 18 de Fevereiro de 2008, do século XXI, neste Portugal que faz parte da União Europeia moderna, a minha filha teve uma crise de asma, e como a vimos aflita e porque pertencemos ao concelho da Mealhada, distando a nossa casa O Carnaval em balanço mais ou menos dois quilómetros do Centro de Saúde (CS), lá fomos com ela André Manuel Vaz na viatura própria para o CS da Mealhada, pois eventualmente a menina precisaria de receber oxigénio. Num mundo complexo nem todas as que compõem as escolas são insuficientes para As salas de espera, duas, estavam lotadas, e por isso a funcionária histórias têm final feliz. O Carnaval, como o encher o sambódromo Luís Marques que parecia administrativa que faria a inscrição aconselhou-nos, e bem, penso eu, a entendi nas palavras do professor Manuel grande de mais, para tão pouca gente. As escolas seguir para a Anadia para o Hospital, tanto mais que a minha filha tinha lá Santos, em entrevista ao Jornal da Mealhada, não conseguem esconder as suas limitações e ficha onde constava o seu problema. nasceu de um longo processo de avanços e isso acentua-se em desfile de rua. Foi o retrato Lá fomos e quando chegámos, por volta das 21h 30m, ao Hospital da recuos e conhece a sua génese nas celebrações de um Carnaval longe das populações e da sua Anadia a sala de espera também tinha bastante gente a aguardar consulta, populares dos anos 50 do século passado. génese. na sua maioria, ou quase totalidade, adultos. Fruto, ou não, desses avanços e recuos, o Serviu-me de consolo à consciência a atitude Quando a fomos inscrever explicámos o problema e a razão porque ali Carnaval afirmou-se como a comemoração digna, bonita e humana, da escola de samba nos dirigimos. Um segurança (que não é funcionário do Hospital, nem do festiva mais importante da agora cidade. Mas Real Imperatriz, que integrou, numa das suas Ministério da Saúde, mas faz triagem, pelos vistos) informou-nos que não 2008 vem confirmar aquilo que tenho vindo a alas em desfile, um grupo com deficiências poderíamos ser atendidos, pois pertencíamos à Mealhada cuja Consulta constatar: o Carnaval está pobre e com ele as mentais da instituição APPACDM de Casal Aberta encerra após as 22 horas. Aconselhou-nos, então, a aguardar até escolas de samba, as pessoas e a cidade. Comba. Constitui-o uma forma expressiva de essa hora, ir para casa e depois dessa hora voltar ou então ir com a criança, Ora vejamos. Em Dezembro de 2007 ainda mostrar que o mundo, o Carnaval e cada um de na minha viatura, para o Hospital Pediátrico para Coimbra, que dista cerca não se sabia se o Carnaval iria ou não realizar- nós, pode dar resposta e sentido à vida destas de 30 quilómetros. Voltámos a insistir que a minha filha é asmática e que se. A Câmara Municipal decidiu criar um pessoas. As minhas sinceras felicitações à estava em crise. Irredutivelmente a funcionária administrativa do Hospital dilema, financeiro e logístico, com a Associação escola. de Anadia, agora sim uma funcionária do Hospital, corroborando a do Carnaval da Bairrada, que a meu ver, não Um Carnaval que ficou marcado pela informação do segurança, disse-nos que não podia fazer nada. resultou nem mudou nada a não ser no facto de inexistência do concurso de escolas que Regressámos a casa e com o agravar da situação ligámos para o 112, ter prejudicado claramente a edição de 2008. A beneficiou positivamente as edições de 2006 e que imediatamente contactou com os Bombeiros da Mealhada, que Câmara, mais do que discordar com a ACB, quis de 2007. Houve, com razão, quem argumentasse socorreram a minha filha aplicando-lhe máscaras de oxigénio e a mostrar que no futuro estará mais atenta à que esse concurso, promovido pelo Jornal da transportaram para o Hospital Pediátrico onde foi socorrida. Ali estive até gestão do Carnaval. Esse objectivo foi Mealhada, carecia de objectividade e cerca das 2 horas da manhã hora a que a menina foi mandada para casa. conseguido, é facto, mas com os custos que se transparência. Que as pontuações das escolas No Hospital Pediátrico de Coimbra disseram-me que não percebiam a conheceram no cortejo. eram atribuídas tendenciosamente e de forma atitude do Hospital da Anadia, tanto mais que era uma criança e com ficha Domingo, 3 de Fevereiro, as escolas de samba desrespeitosa conduzindo necessariamente a lá. Bom, após chegarmos a casa, cerca das 2 horas e trinta minutos, tivemos decidiram, em acordo com a ACB, não desfilar por resultados corrompidos e falseados. Sendo tudo que chamar, de novo, o 112 pois surgiu nova crise bastante grave. De novo entenderem não estar reunidas as condições isto plausível de ser verdade uma coisa é certa: os Bombeiros da Mealhada assistiram a criança e transportaram-na, de climatéricas necessárias à realização do desfile. as escolas de samba foram obrigadas a competir novo, ao Hospital Pediátrico de Coimbra onde esteve a levar oxigénio até Azar ou sorte, as opiniões dividiram-se por se entre elas e dessa competição, que se presume cerca das 6h 30m. comentar, que nesse dia, poderia mesmo não haver saudável, nasceu uma rivalidade que beneficiou Bombeiros e médicos não percebem e eu também não. Fui funcionário Alexandre Borges para colocar no lugar de rei. quem assistiu, até então, ao Carnaval. do Hospital Distrital de Leiria durante tantos anos, e do Ministério da Polémicas à parte, terça-feira, 5 de Como “o País é de vaidosos e invejosos”, e Saúde, e nunca vi, durante a minha vida profissional, alguém deixar de ser Fevereiro, o desfile aconteceu naquele que seria ninguém gosta de perder, o concurso de escolas assistido devido a problemas burocráticos. Vi agora e comigo, ou com a o pior Carnaval de que tenho memória. não mais se realizará. minha família. Sou funcionário do Ministério da Saúde aposentado, A boa qualidade do samba continua a É altura de olhar sem medos para o futuro envergonhado por o ser e mal tratado como são milhares de pessoas por pertencer, como de costume, apenas ao Batuque do Carnaval Luso-Brasileiro da Bairrada. É hora este país fora, devido à nova maneira de funcionar do Ministério da Saúde. e aos Sócios da Mangueira. Embora ambas de decidir rápido e bem. Devolvam o Carnaval à Do Ministério ou dos funcionários que aprendem a cumprir a sua missão piores que em edições anteriores. As restantes “vila”. Foi nela que nasceu e a ela pertence. como se fossem animais amestrados e que não vêem mais do que aquilo, quatro escolas de samba actuaram, como nos Deixem de lado as hipocrisias. Assumam os nem sequer um milímetro se desviam das normas porque não sabem para têm habituado, mal. Com uma pequena erros e corrijam-nos. mais. ascensão da Juventude Paquetá. Os elementos Em nome da inteligência e do Carnaval. Viva o Portugal moderno em que vivemos, socialista. Vivam as consultas abertas que se fecham para que não ultrapassem alguns segundos dos Nota da direcção: seus horários superiormente determinados. Nunca mais direi que fui funcionário do Ministério da Saúde, porque Tomar a iniciativa de promover um concurso de escolas de samba foi empresa em que nos envolvemos tenho vergonha, e acautelando-me antes que alguém me dê alguma sova com muito gosto e com a convicção de que estávamos a contribuir significativamente para a qualidade como retaliação como foi tratado numa dessas consultas abertas. Pois do Carnaval Luso-Brasileiro da Bairrada. Por isso mesmo rejeitamos totalmente a acusação (entendemo- nem fui o primeiro, nem infelizmente serei o último, e num País que na sua la assim) que nos é feita no oitavo parágrafo deste texto. E rejeitamo-la, desde logo, porque este tipo Constituição consagra um serviço de saúde gratuito para todos, e repito, de afirmações ou se provam ou se viram contra os acusadores. Para que conste. socialista, m… para este socialismo.
    • Quarta-feira, 5 de Março de 2008 5 Vox populi Os textos de opinião enviados pelos nossos leitores devem ser sucintos, não ultrapassando as dimensões de uma página A4 (caracteres tamanho 9, times new roman). A redacção do JM reserva-se o direito de os resumir, Concorda com a medida do Governo da avaliação ou de não os publicar, avisando, neste caso, os seus autores, sempre que possível. Aos textos, devidamente assinados, deve juntar-se a indicação de nome completo, morada, número de telefone e fotocópia do bilhete dos professores vir a ter a participação dos pais? de identidade do autor. Em 1935 já havia escuteiros Isabel Lemos Professora 2.º Ciclo - Antes na Pampilhosa “Concordo. Nunca os professores rejeitaram ser avaliados. As questões que se colocam são: como e para quê? Esta avaliação pesada e burocrática atrapalha a A o ler o Jornal da Mealhada de 27 de Fevereiro de 2008 verifiquei que continha uma função pedagógica dos professores e não tem em vista informação menos correcta acerca da existência, em outros tempos, de melhorá-la, mas sim lançar escolhos na progressão da agrupamentos de escuteiros no concelho da Mealhada. carreira. A função do professor não é passível de ser Era referido, no Editorial, que nos anos setenta, do século passado, teria existido um encaixada em ‘grelhas’ redutoras com parâmetros muitos deles inquantificáveis. agrupamento na Mealhada. Isso corresponde à verdade. Não é verdade, no entanto, que Finalmente, contesto a falta de trans-parência e a ilegalidade com que todo este se trate do primeiro grupo de escuteiros do concelho da Mealhada. Talvez devido à tenra processo foi iniciado no presente ano lectivo”. idade e falta de conhecimento não saberá, mas eu informo-o que nos anos trinta, também do século passado, existiu na Pampilhosa um agrupamento de escuteiros. Desse José Catré agrupamento existem ainda vivos pelos menos dois elementos, ambos com mais de oitenta Professor 2.º Ciclo - Pampilhosa anos. Estes elementos são os senhores Joaquim da Costa Andrade e José Marques. Foi chefe “Com a avaliação conforme está, não concordo. É de ambos o padre David Marques. Sabe-se, por exemplo, que o primeiro acampamento se burocrática e não conduz à melhoria dos resultados realizou em 1935, nos terrenos onde hoje está instalada a escola EB 2,3 da Pampilhosa. escolares. Discordo da lei e discordo ainda mais da O agrupamento de escuteiros da Pampilhosa tem em seu poder o primeiro regulamento forma como está a ser implementada. O Governo impõe do Corpo Nacional de Escutas, editado em Braga, com o Grande Uivo manuscrito por prazos e não cumpre com algumas das coisas que o Francisco Teixeira, entretanto falecido, a quem foi ditado e que o doou ao agrupamento. Penso ter-me achado útil neste breve esclarecimento. Decreto do Regulamento da avaliação dos professores prevê. O facto de virem a ser os Sempre Alerta Para Servir pais a avaliar é o mal menor disto tudo”. Mário José de Sousa Gaspar, antigo dirigente do CNE. Dulce Sousa Encarregada de Educação - Ventosa do Bairro Turismo à Amesterdão!? Por um lado concordo com a avaliação dos professores, por outro lado não. Acho que os professores devem ser avaliados pelo seu desempenho e não pelas notas C ada vez se fala mais de turismo e da sua importância para a comunidade. Turismo não só como divulgação de características endógenas de cada local mas também atribuídas aos alunos. O professor pode ser muito bom e como fonte de receita. ter alunos menos bons e vice-versa. No concelho da Mealhada, um determinado partido político fez questão de salientar, e bem, o que temos de melhor para oferecer ao ilustre turista, através de cartaz gigante à Helena Matos entrada da rotunda que liga a Mealhada ao Luso, a EN 234, e referencia a oitava maravilha Encarregada de Educação - Mealhada de Portugal. Mas, andando na referida via de comunicação, verifica-se que existem outros “atractivos”, além dos referenciados no cartaz! Concordo que o professor seja avaliado, mas não pela Certamente o negócio vai de vento em poupa a julgar pelas movimentações ao longo nota dada ao aluno, o pai pode não gostar dessa nota e da estrada, mas…será que este tipo de “turismo” interessa ao concelho? Será legal? E as prejudicar o professor. O professor deve ser avaliado autoridades fiscalizam o negócio? E, já agora, que se fala tanto dela, a ASAE verifica as pelo seu desempenho por alguém superior a ele e que condições técnicas, de segurança e de higiene inerentes a este tipo de actividade? Mas tenha consciência do seu trabalho. existe alguma lei ou entidade que regula esta prestação de serviço? Não queremos de certo concorrência desleal ao nosso “produto” e que labore fora das regras, rigor acima de tudo. Certamente as autoridades estão de olho, ou não, nas ocorrências que semanalmente assolam a via de acesso à oitava maravilha, mas deveriam agir de forma activa dignificando a importância do respeitoso turismo e que realmente interessa ao concelho. Acynonix Aviso ao Povo da Mealhada P eço ao povo da cidade da Mealhada que acorde, pois já tempo de acordar. Não deixe meter a Mealhada no buraco onde a querem meter, construindo os novos paços do concelho no local onde está anunciado — no espaço da antiga Meagri, do antigo quartel dos Bombeiros e do antigo Mercado. Povo da Mealhada, por favor, abre os olhos. Acorda e escolhe um lugar digno para os novos paços do concelho porque a cidade da Mealhada merece outro lugar. Merece um lugar com futuro onde possam ser instalados outros espaços como notário, registo civil, 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 conservatória, finanças públicas e, até, um novo edifício para o tribunal. 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 Pensão Astória Um outro assunto que merece atenção do Povo da Mealhada é a estátua do Leitão. 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 Aquilo é a estátua de um urso branco que tira toda a dignidade à Mealhada, capital do 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 leitão. Povo da Mealhada, por favor manda retirar aquele urso branco e manda fazer uma 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 LUSO 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 estátua de um leitão assado no espeto, com uma cor bem amarelinha, que mostre o leitão que sai do forno que é isso que a Mealhada merece. Para aquela rotunda é precisa uma Restaurante O Selas 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 imagem que faça crescer água na boca e mostrar aos que nos visitam que estão a entrar na capital do leitão. Venha comer o nosso 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 Ao Povo da Mealhada eu peço que exijam a realização de referendos para estes dois assuntos para saber para que lado pende a maioria. Não esquecer, um referendo. prato de lampreia 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 Contacto: 231 939 182 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 Um vimieirense. 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321
    • Quarta-feira, 5 de Março de 2008 6 Caminhos que (continuam) a cruzar-se Nuno Castela Canilho Reunião de 20 de Dezembro de 2007 (conclusão) O primeiro-ministro anunciou na sexta-feira, no Parlamento, que o Governo Participaram na reunião o presidente Carlos Cabral, a vice-presidente, Filomena Pinheiro, e lançará neste mês de Março um conjunto de concursos para a construção de os vereadores José Calhoa Morais, António Jorge Franco, Gonçalo Breda Marques, João Pires e novas estradas. Entre eles está o concurso para a construção de um novo IP3, Carlos Marques. Porque os assuntos já foram quase todos noticiados pelo Jornal da Mealhada, com perfil de auto-estrada, que ligará, para já, Santa Comba Dão à Auto-estrada 1, na apenas transcrevemos o seguinte, esclarecendo que os títulos são da responsabilidade da zona de Arinhos, por intermédio de um percurso cujo traçado passa a norte da Serra do direcção. Buçaco. O troço de Santa Comba Dão até ao limite da freguesia da Mealhada tem o estudo de impacto ambiental aprovado há vários anos e o estudo de impacto Remodelação da Avenida Navarro, no Luso ambiental do trajecto que vai desse limite até à ligação à Auto-estrada 1 viu terminado A Câmara Municipal tomou conhecimento do Despacho do presidente, exarado em 17 o prazo de auscultação pública em 25 de Janeiro deste ano. Posteriormente, numa de Dezembro de 2007, que aprovou a adjudicação da empreitada da Remodelação da segunda fase, que aguardará só períodos de discussões públicas, será construída a Avenida Emídio Navarro, no Luso, pelo valor de novecentos e quarenta e cinco mil ligação desse IP3 até Coimbra, abrindo uma nova estrada a nascente da actual EN1, que quinhentos e cinquenta e um euros e quarenta e quatro euros, acrescido do IVA à taxa será, ao mesmo tempo, IC 2 e IP 3. legal em vigor. A origem do nome Mealhada, assim o diz António Breda Carvalho no seu livro “Mealhada — A Escrita no Tempo”, resulta do termo Meadela, que significa cruzamento Reconversão dos Viveiros Florestais, na Mealhada de caminhos. Ao longo dos séculos, e na modernidade também, somos obrigados a A Câmara Municipal deliberou, por unanimidade, aprovar o Projecto, Programa de reconhecer que a geografia e a necessidade que os homens têm de se deslocarem, e Concurso e Caderno de Encargos e Plano de Segurança da Reconversão dos Viveiros de se ligarem uns aos outros, possibilitaram a este espaço territorial condições Florestais /Parque Urbano da Mealhada e proceder à abertura do concurso público, com óptimas para se constituir como uma plataforma privilegiada de encontro, de ligações o preço base de um milhão e oitocentos mil euros, acrescido do IVA à taxa legal em vigor, de toda a espécie, sociais, comerciais, militares, políticas e outras. Num mundo em que estar em rede, fazer parte de uma rede, é pretensão de todos e sinónimo de em Janeiro de 2008, após aprovação do Orçamento para 2008. modernidade, então teremos de reconhecer que o espaço territorial do concelho da Mealhada foi bafejado pela sorte. Estaremos todos cientes desta realidade e dos Reunião de 10 de Janeiro de 2008 benefícios que daqui advêm e dos que poderão advir? Participaram na reunião o presidente Carlos Cabral, a vice-presidente, Filomena Pinheiro, e A via romana que por aqui se abriu, que foi, como em quase todo o lado, o os vereadores José Calhoa Morais, António Jorge Franco, João Pires e Carlos Marques. Porque os esqueleto da estrada medieval, terá proporcionado o inicio da formação do ponto de assuntos já foram quase todos noticiados pelo Jornal da Mealhada, apenas transcrevemos o encontro, entre o norte e o sul, o litoral e o interior do território português, que na seguinte, esclarecendo que os títulos são da responsabilidade da direcção. Mealhada se estabeleceu. Estrada para cavalos, mais tarde provida de malapostas, e depois caminhos-de-ferro, com ligação ao interior profundo de Portugal e à Europa, a partir do entroncamento da Pampilhosa, trouxeram e levaram muita gente, e deixaram Campo de Golfe da Pampilhosa nos viajantes marcas que urge revalorizar. A propósito do Campo de Golfe da Pampilhosa, o vereador Carlos Marques referiu A linha da Beira Alta foi, durante muito tempo, a mais forte e a mais importante que, no verão passado, numa reunião com os representantes da Associação de ligação que do interior do país e da Europa se estabelecia com esta região. A Proprietários, foi dito pelo presidente que em Setembro seria marcada nova reunião. importância dessa linha baixou significativamente na segunda metade do século XX. E Como a reunião não se tinha realizado até aquela data disse que gostaria de ser a situação não se tem modificado de forma apreciável. Com o IP3, passando a sul do informado se há intenção de a realizar e quais as razões que motivaram o seu não Buçaco, ter-se-á procurado preencher essa lacuna. É notório, porém, que a ligação entre agendamento e, por fim, se há novidades sobre o processo. as cidades de Viseu e Coimbra, pelo norte do Buçaco, é o caminho melhor. Lembrava, há O presidente respondeu que a Associação de Proprietários do Nordeste da Pampilhosa poucos dias, Carlos Cabral, presidente da Câmara Municipal da Mealhada, que, há foi informada de que a Câmara Municipal está a aguardar, por parte da CCDRC, duzentos anos, até as tropas de Napoleão perceberam que acompanhar o Mondego não seria a melhor via para chegar a Coimbra. orientações para algumas alterações que terão de ser introduzidas ao projecto do Plano Quando, na década de oitenta do século XX, se construiu a Auto-estrada 1, houve quem de Pormenor, pelo que, nesta data tudo está rigorosamente igual ao que estava à data da receasse que a rapidez da circulação nessa via impedisse os viajantes de vir à Mealhada em reunião. Se não há desenvolvimentos, não há ainda motivo para agendar nova reunião, busca do leitão assado. Comprovou-se exactamente o contrário. A construção de uma via rápida o que foi transmitido à Associação. entre Viseu e a Auto-estrada 1 trará agora, do interior beirão até ao concelho da Mealhada, os O vereador Calhoa Morais interveio para referir que as avaliações dos terrenos apreciadores da boa mesa que é característica da restauração implantada nesta região. Isso foram enviadas a todos os associados. poderá constituir uma lufada de ar fresco na actividade gastronómica local. Por outro lado este projecto, a ser concretizado nos próximos anos, tornará imprescindível e ainda mais prioritária a construção da variante à cidade da Mealhada, o troço do IC2, que ligará os já construídos junto de Águeda e de Coimbra. Esta nova estrada, há muito desejada, há muito prometida, há muito esperada, permitirá a Sim! Nós existimos. NOS E- VISIT resolução de outros problemas. Permitirá, por exemplo, que camiões e outros veículos pesados deixem de passar, com regularidade, nas estradas que atravessam a cidade da Mealhada. Permitirá que os camiões que transportam água de mesa, nas idas e vindas Somos, para a Quinta do Cruzeiro, fluam, e escoem a carga, com mais facilidade. Permitirá que a futura plataforma rodoferroviária da Pampilhosa não traga problemas acrescidos a essa vila e provocará a construção de uma nova entrada para essa povoação. ANFERLUX - Electrodomésticos, Ld.ª Carlos Encarnação, presidente da Câmara Municipal de Coimbra, reagindo ao ARMAZENISTAS anúncio do primeiro-ministro, declarou à comunicação social que a ligação de Coimbra Temos os melhores preços nas marcas que distribuímos: ARISTON, INDESIT, Whirlpool, a Viseu, por estrada com perfil de auto-estrada será a “correcção de uma injustiça IGNIS, VULCANO, GRUNDIG, House Line, ROWENTA, KRUPS, TEFAL, entre outras. histórica”. Prepare-se quem reside no concelho da Mealhada, ou dele é natural, para acompanhar atentamente os tempos que se aproximam com a construção destas vias. Com garantia de 2 anos Atenção necessária para que não se deixe descaracterizar o concelho — as localidades, a paisagem, a economia, os costumes, etc. Atenção para que não se percam oportunidades de crescimento económico e urbanístico e, acima de tudo, de Vendas ao público C/pequenos toques desenvolvimento da qualidade de vida. Em Grada - Anadia telf - 231 209 800 Colaboradores: Gerência Alfredo Santos (Tófê) - Alice Correia Godinho - André Vaz - Ângelo João Pega, António Martins e Edmundo Carvalho Baptista - Ana Pinho - Andreia Ferreira - António Breda Carvalho - JM - Jornal da Mealhada, Limitada António Marques Lopes - António Messias - António N. Neves - Sede e redacção Rua das Escolas Novas, n.º 36, Apartado 30 - 3050-901 Mealhada António Pinho - Artur Lousado - Augusto Dias - Augusto Oliveira - Soc. por quotas - Capital: 13 650 euros Escolas Novas, 3050- Meal alhada Rua das Escolas Novas, n.º 36 - 3050 -901 Mealhada Branquinho de Carvalho - Bruno Peres - Carlos Amorim - Carlos Telef. e fax : 231 203 167 elef Matriculada na CRC da Mealhada sob o n.º 4/870717 Mamede Inácio - Corália Canas - Daniel Vieira - Diana Silva - Diogo E-mail: jornaldamealhada@mail.telepac.pt Director: Nuno Castela Canilho Castela Canilho - Fernando Lopes de Almeida - Fernando Morais - Ferraz da Silva - Firmino José Andrade - Helderix - João D. Loureiro - www.jornaldamealhada.c alhada.com www.jornaldamealhada.com Director-adjunto: Afonso Simões João de Oliveira - João Lousado - José Calhoa - José Dias - José Redacção Tiragem média 4200 exemplares Augusto Oliveira - José Oliveira - José Felgueiras - Júlio Costa - Manuel Contribuinte: 501 854 444 - Número de Registo do Título no ICS: 110975 - Afonso Simões (CNID n.º 1536) - Isabel Canilho (Cart. prof. CR Balsas - Manuel Santos - Manuel Vicente - Mário P. Saraiva - Miguel Depósito legal 34 609/90 n.º 402) - Mónica Sofia Lopes (Cart. prof. CR n.º 401) - Nuno Castela Midões - Nazaré Silva - Nuno Salgado - Rafaele Mannarino - Reinaldo Impressão Canilho (Cart. prof. n.º TE 363) - Rosa Gonçalves - Santos Luís Costa - Renato Ávila - Rui de Carvalho - Santos Luís - Sónia Leite FIG - Indústrias Gráficas, SA Composição e paginação Oliveira - Vitor Gomes Rua Adriano Lucas 3020 - 199 Coimbra Isabel Canilho - Nuno Castela Canilho Reportagens fotográficas ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA Tiago Ângelo - Foto Dany - Foto Rei - Foto Nogueira DA IMPRENSA REGIONAL
    • Quarta-feira, 5 de Março de 2008 7 Concelhia da Mealhada do Partido Social Democrata Entrevista a Manuel Jacinto Silva “Regresso porque é preciso reunificar o partido” A pouco mais de um mês das eleições para os órgãos ponte entre os companheiros que estavam desavindos. Entre da concelhia da Mealhada do Partido Social-Democrata (PSD) os que não estavam contentes com a comissão política, e os Mónica Sofia Lopes, repórter do Jornal da Mealhada, companheiros que estavam com a última comissão politica. entrevistou Manuel Jacinto Silva, destacado dirigente social- Assume como missão promover o consenso? democrata que depois de algum tempo de afastamento Eu e César Carvalheira assumimos isso. A comissão política regressou à vida política partidária. Antigo líder da comissão de César Carvalheira é a do consenso, a candidatura está a política concelhia, presidiu à mesa do plenário e ser feita com esse objectivo, vai tentar, de uma vez por todas, desempenhou responsabilidades na comissão política que não haja oposições dentro do próprio partido para que distrital de Aveiro do PSD. Ao Jornal da Mealhada explicou possamos, realmente, caminhar para um fim comum, que é o de vencer as próximas autárquicas do concelho da Mealhada. as razões por que aceitou o convite de João Peres, para, Esta foi a principal razão do meu regresso: a reunificação do capacidade para a defrontar. apoiando César Carvalheira, se candidatar à mesa do plenário partido, sob a liderança de César Carvalheira, que penso que Porquê? de militantes. é a solução ideal, neste momento, para o PSD. Penso que Carlos Marques apesar do bom trabalho que Depois de ter tido uma actividade intensa no PSD, local e Já referiu que durante os últimos dez anos Jacinto Silva e César tem desenvolvido dentro do PSD, não será a pessoa ideal distrital, afastou-se. Como se dá, nesta altura, um regresso? Carvalheira apoiaram soluções diferentes para o partido. Como é para liderar a batalha das autárquicas. Penso que a lista que agora estão juntos nesta solução? de César Carvalheira, tem outro tipo de argumentos, que Como sabe fui presidente da comissão política concelhia da Mealhada do PSD durante dois mandatos seguidos, César Carvalheira e João Peres abordaram-me porque poderão levar o PSD, novamente, à vitória no concelho da depois fui substituído por Gonçalo Breda Marques e durante não estavam satisfeitos com a actuação da comissão Mealhada. as comissões políticas dele, fui presidente da mesa do política de Carlos Marques. Havia que fazer alguma coisa, havia que mudar pessoas, comportamentos, actuações, com A lista que apoia não tem todas as facções, falta a de Carlos plenário. Nessa altura, entendi que havia que encontrar Marques. O consenso com ele foi tentado? outras soluções para o futuro do PSD da Mealhada. Foi um fim em comum, que é o de apresentar uma candidatura forte à Câmara Municipal da Mealhada. Apesar de saberem Segundo sei, houve conversas entre César Carvalheira, essa aliás a razão que me levou a apoiar Gonçalo Breda João Peres, Gonçalo Breda Marques e Carlos Marques. Mas Marques. Continuei depois, mais tarde, a apoiar Carlos que durante dez anos não estive com eles, isso não foi impeditivo para que tivéssemos as nossas conversas e esse consenso não foi possível. Mesmo assim, há um número Marques. Apoiei-os e estive com eles nestas últimas significativo de elementos da anterior comissão política eleições para delegados ao congresso nacional do PSD, dessas conversas frutificasse a mudança da minha opinião em relação aos projectos que me apresentaram. Vou apoiar que irão integrar a lista de César Carvalheira. onde fui cabeça-de-lista a delegado. Eleições que, aliás, vencemos. Só que durante este ano todo, senti que o partido esses projectos, tenho a certeza que, neste momento, serão os mais indicados para o futuro do PSD na Mealhada. Espero Para o PSD qual será o melhor candidato socialista: Marqueiro ficou dividido quando houve a tentativa de renovação. Pode ou Cabral? dizer-se que houve uma tentativa de renovação mas, ao que os companheiros que lerem esta entrevista compreendam que a actuação que tive ao longo destes dez Rui Marqueiro será o candidato ideal para disputar as mesmo tempo, provocou-se a divisão no seio do PSD. autárquicas com o PSD. É um homem com muita experiência anos, e a anterior a estes dez anos, foi sempre em prole do Consegue apontar as razões para essa divisão? PSD e para bem do PSD. Não houve uma mudança de bancada e liderou o concelho da Mealhada durante bastantes anos. Alguns companheiros meus não aceitaram bem esta da minha parte, esta mudança é pela reunificação. Estou Bati-me com ele em algumas eleições, conheci sempre o renovação no partido. Uma renovação que considerei integrado na lista de César Carvalheira, com um fim comum, sabor da derrota, está na altura de lhe pagar na mesma necessária. Eu, por exemplo, entendi que era o melhor a reunificação do PSD e é o apelo que faço aos militantes do moeda. caminho para o partido e não estou arrependido de o ter PSD, é que vejam nesta minha atitude, uma tentativa de unir E que opinião tem da candidatura de José Calhoa à concelhia feito. Estive em duas campanhas autárquicas com o César o partido, de uma vez por todas. Não é fácil, há companheiros do PS? Carvalheira, em 1989 e 1993, apoiei-o e estive sempre ao que não vão ficar contentes com esta solução, até porque é Era tempo também do PS fazer a sua renovação e José lado dele. Como estive com Gonçalo Breda Marques e Carlos impossível agradar a todas as pessoas, mas mesmo não Calhoa é a pessoa ideal para a fazer. Trabalhador incansável Marques quando entendi que era altura de apoiar novas agradando faço o apelo para que seja qual for a comissão vai ter ao seu lado António Jorge Franco, que tem feito um soluções. política que ganhar, que as divisões não voltem acontecer. óptimo trabalho na reactivação do desporto na Mealhada e E porquê regressar agora à vida política activa? Há quem diga que Carlos Marques tem intenção de não que deve ser elogiado, Filomena Pinheiro, que fez da sua Isto tem uma explicação. César Carvalheira falou comigo apresentar candidatura à mesa do plenário. O que tem a dizer a inexperiência inicial chegou a vice-presidente, uma mulher algumas vezes e mostrou interesse e vontade em voltar a este respeito? já com provas dadas na politica autárquica e que o concelho ter dentro do PSD, uma posição mais activa do que aquela Não tenho conhecimento desse facto porque Carlos agradece. Aproveito para deixar também uma palavra a outro que tinha até ao momento. Pediu-me que o apoiasse. Marques nunca me falou a esse respeito. Se eventualmente dos apoiantes de José Calhoa, o antigo líder da Juventude Conversei com ele, reflecti, analisei a situação interna do o fizer, penso que será por respeito à minha pessoa, mas Socialista, Nuno Veiga, que eu gostava muito que fosse partido e coloquei-lhe algumas exigências a que César não tenho conhecimento que o irá fazer. militante do PSD. É o melhor elogio que lhe posso fazer. Carvalheira correspondeu. Esses elogios contrastam com a avaliação que os seus companheiros Como avalia a prestação política dos últimos anos do partido, E que exigências foram essas? na Mealhada? fazem do actual executivo municipal, liderado pelo PS? Sou talvez das poucas pessoas da Mealhada que Não é fácil ser-se do PSD na Mealhada. O Partido Mas eu também tenho críticas e pedidos. Dirijo-me a conhece muito bem César Carvalheira. Conheço-o da política Socialista tem facilidade em ganhar as eleições na Carlos Cabral, especificamente para lhe pedir que não deixe activa, mas sou também seu médico. Conheço o seu eu, as Mealhada, porque apesar dos candidatos do PSD terem morrer as Termas de Luso. A vila do Luso está moribunda. suas fraquezas, as suas emoções, os seus desejos e os muito valor, não têm apostado na mudança. Não precisa de promessas a longo prazo, precisa de uma seus sonhos. Deu-me as garantias que lhe pedi. Eu acredito intervenção rápida e urgente da Câmara. Já, hoje e amanhã. nas pessoas, na boa vontade e na capacidade que têm de A última comissão política do PSD não foi uma boa mudança? Digo também que se quiser ficar na história do concelho da mudar alguns comportamentos. É por isso que vou estar do Pelo contrário. Apesar de tudo, as comissões políticas Mealhada, e não quiser deixar essa história para o PSD, lado de César Carvalheira, nestas eleições, e penso que lideradas pelo Gonçalo Breda Marques e pelo Carlos que vai ganhar as próximas eleições autárquicas, Carlos mais tarde noutras eleições, mais importantes para o Marques bateram-se com muita dificuldade, mas o saldo Cabral terá de começar a fazer a sua obra emblemática, que concelho da Mealhada, que irão ser as autárquicas. final é positivo. Dou os parabéns por isso. Mesmo com será o novo edifício da Câmara. Faça marcha-atrás no local conflitos internos permanentes, o saldo é positivo. para onde o tem projectado e eu digo-lhe o novo local onde E porque apoia então César Carvalheira? Mas essa comissão, mesmo com conflitos internos poderá fazê-lo, que as pessoas do concelho da Mealhada Vou apoiar César Carvalheira, não porque ache que a permanentes, fez um bom trabalho? lhe vão agradecer para sempre. actual comissão política estava a fazer um trabalho negativo, O trabalho é positivo, deve ser elogiado, não tinham as mas porque entendo que são necessárias mudanças mesmas armas que os adversários, mas acho que o povo da Que local é esse? drásticas no partido. Tenho um grande respeito por Carlos Mealhada deve estar satisfeito, principalmente os que Na rotunda que dá acesso à estrada do Luso, junto ao Marques, apoiei-o durante bastante tempo, e continuarei acreditam no PSD, porque eles desempenharam bem o seu Chafariz da Mealhada. Pensamos que, no futuro, seremos a apoiá-lo se ele ganhar as eleições à comissão política. papel. nós a solução de que precisa o concelho. Se as pessoas Mas há coisas que têm de mudar. O meu regresso, para assim não o quiserem, estamos dispostos e disponíveis além do pedido de César Carvalheira, é uma tentativa de Mas agora deve haver outra mudança? para ajudar o PS em tudo o que eles necessitarem. É tempo restabelecer, novamente, a união dentro do partido. Neste momento, entendo que deve haver outra mudança. de acabar com as politiquices, deixarmos de olhar para os Digamos que a minha função como presidente ou futuro Há uma batalha bastante importante que se aproxima e, nossos umbigos e criar um concelho onde as pessoas se presidente da mesa do plenário, se for eleito, será fazer a sinceramente, não vi na comissão política de Carlos Marques sintam bem e acreditem, novamente, nos políticos.
    • Quarta-feira, 5 de Março de 2008 8 Concelhia da Mealhada do Partido Socialista Marqueiro ou Calhoa? Candida N a próxima sexta-feira, 7 de Março, os escolherá o candidato socialista a presidente da Câmara da Mealhada. Rui Marqueiro, o militantes socialistas da concelhia da Câmara Municipal da Mealhada para as eleições presidente em exercício, antigo líder, antigo Mealhada são convocados a escolher os de Outubro de 2009. Há quem já tenha chamado presidente da Câmara e presidente da trinta e um elementos da comissão política que a este acto as eleições primárias, do PS, para a Assembleia Municipal é o candidato a líder da Rui Manuel Leal Marqueiro - Lista A Vamos propor aos outros partidos uma agenda de conversações para procurar consensos em matérias importantes Porque se candidata, que motivos o levam a encabeçar uma voto secreto. Os estatutos determinam ainda a necessidade lista à comissão política concelhia da Mealhada do Partido de ser auscultada a comissão politica distrital, que poderá Socialista? decidir em sentido diferente da concelhia. O método será Todo o militante socialista tem o direito e o dever de aquele que a própria concelhia vier a definir, cumprindo as contribuir de acordo com as suas possibilidades, segundo obrigações estatutárias. as suas capacidades, para o fortalecimento e a grandeza Considera ideal o critério, estabelecido pelo secretariado do partido. Esta é a minha forma de servir o meu partido, e nacional do partido, de, por princípio, recandidatar os presidentes de ser útil também à sociedade. Levo muito a sério os meus de Câmara em exercício? direitos e deveres de cidadão, para me refugiar no incentivar o gosto pela vida pública, vamos convidar Sempre assim foi e julgo que assim será. Não acredito comodismo da inacção. Depois, e sem falsa modéstia, que personalidades dos mais variados quadrantes políticos a que qualquer presidente de Câmara aceite sê-lo, sem o é a pior das vaidades, não vislumbro nenhuma pessoa com visitarem-nos e com elas aprendermos algo de novo, em apoio da sua concelhia, nem é prática no PS passar por maior e melhor currículo político, aliado a uma experiência suma, vamos dar o melhor de nós próprios, porque queremos cima dos estatutos. Tenha-se em atenção o que aconteceu partidária intensa, atravessada por momentos muito um PS melhor e mais forte. em 2001. A comissão politica nacional face ao resultado difíceis, que felizmente para mim e para o PS sempre apurado na concelhia, decidiu fazer um referendo e Como vê a candidatura da lista adversária? ultrapassámos vitoriosos, com o contributo de muitos, é respeitou o resultado desse referendo, que confirmou a Com agrado, o PS está a dar um sinal de vitalidade, na certo, mas sob a minha liderança. Penso que constituí uma decisão tomada na concelhia. O PS é um partido que preza diversidade. excelente lista com uma mescla de juventude e experiência as individualidades, mas não as mistifica, e cumpre as que, só por si, é garante duma renovação tranquila e eficaz Considera que a secção da Mealhada do Partido Socialista regras internas. no PS. precisa de renovação? Não obtendo o número maioritário de mandatos qual será a Ninguém, até hoje, fez mais do que a actual comissão Que vantagens, para o PS da Mealhada, resultarão da eleição postura dos eleitos da sua lista? politica pela renovação do PS. Aumentámos em cerca de maioritária da lista que encabeça? Trabalharão como sempre em prol do PS, do município oitenta o número de militantes, na sua maioria jovens. Sairá deste acto eleitoral mais forte, mais coeso, com e do país. Uma coisa é falar em renovação outra bem diferente é capacidade acrescida para os combates políticos que terão lugar em 2009. Julgo ainda que a nossa lista possui desde Que actividades, que áreas pretende desenvolver no caso de praticá-la. já uma maturidade politica muito avançada e uma ideia ser eleito para dirigir o secretariado? Considera que a candidatura de duas listas à comissão política precisa do que o PS deve fazer se mantiver o poder concelhio. Vamos incentivar, e muito, os nossos contactos com a é sinónimo de ruptura e fraccionamento interno? chamada “Sociedade Civil”, vamos preparar o programa do Diversidade é riqueza, unanimismo forçado é pobreza. No caso de vir a ser eleito para o secretariado, ou presidir a PS para o próximo quadriénio de Poder Local, vamos elaborar Na nossa lista todos nós já ganhamos eleições, já as este órgão, qual será o método que utilizará para a escolha do a carta de compromisso dos futuros eleitos locais, vamos perdemos, já fomos preteridos por outros camaradas, nunca cabeça-de-lista, candidato à presidência da Câmara Municipal da propor aos partidos políticos uma agenda de conversações nos demitimos ou abandonamos o Partido de que todos Mealhada? com vista a procurar consensos em matérias importantes gostamos. Se ganharmos, como espero, no dia seguinte O PS tem estatutos e neles estatui-se a competência da da nossa vida colectiva, vamos prosseguir a politica de continuaremos todos na grande família Socialista. Nós comissão política concelhia para eleger os representantes convidar pessoas a aderir ao PS no sentido de o renovar e integramos, não excluímos. do PS nas Autarquias Locais, usando obrigatoriamente o “O PS vai baixar o IMI e a Derrama”, garantiu Rui Marqueiro R ui Marqueiro, candidato à liderança da comissão “Fui presidente da Câmara da Mealhada durante dez Sobre o seu adversário, José Calhoa, Rui Marqueiro política concelhia da Mealhada do Partido anos, conheço bem o concelho e sei que no Luso há disse: “José Calhoa não alinhou na nossa lista, alegando Socialista reuniu, num jantar de apoio, cento e realmente problemas de difícil resolução”, disse Rui que esta deveria ser renovada. Na altura, Jorge Carvalho cinquenta militantes. O jantar decorreu no sábado, 1 de Marqueiro. “Apareceu um documento que diz que aqui no respondeu-lhe que isso é o que temos feito, daí que Março, no Luso. Luso, os socialistas vão fazer SPA, hóteis, etc., mas dizer haja tantos novos militantes no PS. A porta do PS é uma Após o jantar discursaram Jorge Carvalho, promotor não chega, falta fazer. O PS vai ter que fazer isso!” porta aberta para todos, que preserva a tolerância e não da iniciativa, e Rui Marqueiro. “Agradeço muito a todas “Nós não queremos funcionários públicos da política, tem nada de vingativa”. as pessoas aqui presentes. A maioria são habitantes queremos políticos do concelho. A política é um direito e “Eu digo aqui, hoje, que o Imposto Municipal sobre do Luso, mas também aqui estão militantes de outras um dever do cidadão! Ser político é conseguir fazer por Imóveis (IMI) vai baixar e a derrama também”, garantiu freguesias, o que é muito bom. O fundamental é apoiar todos, sem pensar primeiro em nós. Vou ter o prazer de Rui Marqueiro, que concluiu o seu discurso dizendo: esta lista, é apoiar Rui Marqueiro! O nosso povo sabe estar à frente do PS nesta fase complicada e sei que nós “Peço o vosso apoio na próxima sexta-feira, por um PS ser grato a um homem que tanto fez bem à nossa querida vamos ganhar!”, afirmou Rui Marqueiro. melhor, mais capaz e mais rico”. terra”, afirmou. Mónica Sofia Lopes
    • Quarta-feira, 5 de Março de 2008 9 datos apresentam argumentos lista A, cujo lema é “Renovar a esperança”. é vereador a meio tempo na Câmara da ser candidatável, será dizer que o candidato Renovar caras parece ser o objectivo de José Mealhada. Escolher Marqueiro para a comissão socialista à Câmara deve ser Carlos Cabral? Calhoa, candidato a líder da lista B. Calhoa foi política será escolher Marqueiro para presidente Enquanto não se sabe quem ganha, leiam-se os presidente da Junta de Freguesia de Barcouço e da Câmara? E escolher Calhoa, que já disse não argumentos de cada candidato. José Carlos Calhoa Morais - Lista B Criar maiorias artificiais com determinado objectivo, é enganarmo-nos a nós próprios. Porque se candidata, que motivos o levam a encabeçar uma das vitórias conseguidas. Por isso, julgo que também essas lista à comissão política concelhia da Mealhada do Partido pessoas devem ser ouvidas, porque a sua opinião também Socialista? será válida. Quanto ao candidato propriamente dito, mais Tudo começou numa reunião da comissão política, onde importante para já que apontar nomes, será importante defendi a necessidade de ser dada oportunidade a nova que a comissão política defina primeiro o perfil do gente, para conduzirem os destinos da concelhia, dado que candidato que queremos. De seguida, de entre os possíveis, no meu entender, torna-se necessário que o partido renove teremos de saber quem está disponível, manifeste vontade os seus quadros, cative novos militantes e rejuvenesça. O e esteja em condições de ganhar. Assim, com a calma e a que verifiquei é que muitas pessoas começaram a serenidade necessária na altura própria, em conjunto, conseguido. manifestar o seu apoio a esta posição e a defender também decidiremos. Como já disse, a única certeza que posso Por outro lado, também a própria comissão terá sempre esta causa, daí que tenham manifestado o seu apoio, caso adiantar é que eu não serei candidato. Por isso todas as uma voz activa e uma “palavra pública”, seja ela favorável eu pretendesse avançar para a liderança da concelhia e hipóteses estão em aberto, podendo assim dar ou desfavorável , e que envolva assuntos relacionados estariam comigo. Fiquei surpreendido com alguns dos oportunidade a quem por vontade própria manifeste com o nosso concelho. Poderemos não vir a ter o sucesso apoios recebidos, que são públicos e em conjunto decidimos vontade e teremos tempo para estudar a situação. Por isso, desejado, mas não deixaremos de tentar, nem deixar de avançar. E entre estes destaco o apoio de quatro presidentes à partida nada fica ou está condicionado. fazer chegar a nossa opinião às instâncias superiores. de Junta, das seis que o PS detém, actualmente, no concelho, Como vê a candidatura da lista adversária? pelo que o Homero Serra, sendo independente nos Considera ideal o critério, estabelecido pelo secretariado nacional do partido, de, por princípio, recandidatar os presidentes De forma natural. Somos um partido onde a liberdade manifestou total apoio, dos meus colegas, membros do de expressão é uma das nossas bandeiras. O pluralismo executivo camarário, de alguns históricos como por exemplo de Câmara em exercício? Bom, quer queiramos quer não, estamos incluídos num das ideias, o debate, o respeito pela opinião de outrem, de Nuno Salgado, Pires dos Santos e do próprio presidente faz parte do historial do próprio partido. Por vezes não Carlos Cabral que para além do apoio, fez questão de órgão político, com representatividade a nível nacional. Agora, ainda não vi nada escrito, mas será condição terá sido fácil gerir e conciliar tudo. As chamadas “opiniões pertencer à lista. contrárias sempre existiram e existirão no futuro. E é bom necessária que essas pessoas manifestem vontade e como Que vantagens, para o PS da Mealhada, resultarão da eleição é óbvio tenham o apoio da estrutura local. que assim seja. Quanto ao nosso caso local, são correntes maioritária da lista que encabeça? de opinião, nada mais do que isso, e para o equilíbrio O caminho que se pretende seguir é o que apontei. A Não obtendo o número maioritário de mandatos qual será a natural das coisas, existem opiniões diferentes, que captação de novos quadros e de novos militantes que postura dos eleitos da sua lista? obviamente serão tratadas em sede própria, sendo no permitam alargar a base de apoio do partido em termos Seja qual for o resultado, sempre dissemos que não íamos imediato submetidas à apreciação dos militantes. futuros, e ao mesmo tempo trazer mais valor para a própria nem somos contra ninguém. São apenas opiniões, as quais Porque considera que a secção da Mealhada do Partido estrutura partidária local em si. Por isso, como nada na vida devem ser discutidas em sede própria. A postura, como também Socialista precisa de renovação? é eterno, temos necessidade de ir ao encontro dessas novas já referi a alguns órgãos de comunicação social, será, logo É preciso entender que a renovação se faz com todos. gerações, devendo para isso o primeiro sinal ser dado pelo após terminado o acto eleitoral, trabalhar em conjunto, com Quando digo que é necessário captar novos elementos, próprio partido. Caso não aconteça, verificando que a base todos, tendo em vista o engrandecimento do partido e traçar o novos militantes, novos simpatizantes que abracem os se encontra a ficar menos consolidada o resto será uma caminho para as próximas batalhas eleitorais, sendo obvio ideais do partido, não estou de maneira alguma a dizer questão de tempo. Por isso fiz o alerta, mais uma vez, dado que só a vitória interessa ao PS. Por isso, temos mostrado um que não conto com os que estão já neste momento dentro que já o tinha referido esta minha preocupação aquando grande civismo na discussão das ideias e dos pontos de vista, da estrutura. Sinceramente conto com todos, mais ou menos da última eleição para a comissão política. Por isso não atacando nem dizendo mal de ninguém. jovens. A renovação faz-se integrando não desintegrando. É mantenho a coerência do que defendi na altura e não como a ordem natural da vida. O que não concordo é como querendo ser teimoso, mantenho essa opinião. Mas, Que actividades, que áreas pretende desenvolver no caso de a maneira que se pretende fazer. Criando maiorias também é tempo de “cicatrizar feridas”. Como é do ser eleito para dirigir o secretariado? artificiais com determinado objectivo, para atingir conhecimento público, já existiram algumas divisões que Hoje como é sabido, existe uma grande descrença sobre determinado fim. No meu entender, isso é enganarmo-nos acabam sempre por deixar mossa. Mais, será muito perigoso a classe política em geral. Uma das formas de ultrapassar a nós próprios. Fica o alerta. Tanto mais, que é necessário para não dizer fatal. Por isso o tempo agora será de união. isto é chamar para a política nova gente, novos valores, abrir o partido às bases e alargar horizontes. Não podemos novas ideias, com outras dinâmicas capazes de dar a volta estar restringidos apenas a um núcleo duro existente. No caso de vir a ser eleito para o secretariado, ou presidir a por cima, com empenho, determinação e essencialmente este órgão, qual será o método que utilizará para a escolha do com gosto por estas coisas da política. Por isso mais Considera que a candidatura de duas listas à comissão política cabeça-de-lista, candidato à presidência da Câmara Municipal da importante que saber falar é necessário saber ouvir. é sinónimo de ruptura e fraccionamento interno? Mealhada? Respondendo directamente à pergunta, pretendo promover Não. Na minha opinião é sinal de vivacidade. Estarmos O método a utilizar será simples. A comissão política é sessões abertas à comunidade, freguesia por freguesia, só dependentes de uma determinada posição ou constituída por trinta e um elementos. Todos têm o direito e convidando as pessoas mais jovens e porque o futuro passa perspectiva é que seria mau. Não poderá ser visto como o dever de participar nessa discussão. Mas não só. Não por eles, com debate de ideias sobre temas e preocupações uma luta interna ou de divisão mas antes como podemos esquecer que o PS Mealhada viveu sempre muito locais, envolvendo-os assim a participar na discussão e a alternativas complementares e de pontos de vista para o à custa de simpatizantes que foram sem dúvida o esteio fazerem também eles parte do resultado que vier a ser debate de ideias.