Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Jornal da Mealhada - n.º 674 – 16.01.2008
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Jornal da Mealhada - n.º 674 – 16.01.2008

  • 2,517 views
Published

Versão integral da edição n.º 674 do semanário “Jornal da Mealhada”, que se publica na Mealhada, distrito de Aveiro, Portugal. Director: Nuno Castela Canilho. 16.01.2008. …

Versão integral da edição n.º 674 do semanário “Jornal da Mealhada”, que se publica na Mealhada, distrito de Aveiro, Portugal. Director: Nuno Castela Canilho. 16.01.2008.
Visite o site do “Jornal da Mealhada”, em http://www.jornaldamealhada.com

Não se esqueça de que pode ver o documento em ecrã inteiro, bastando para tal clicar na opção “full” que se encontra no canto inferior direito do ecrã onde visualiza os slides.
Também pode descarregar o documento original. Deve clicar em “Download file”. É necessário que se registe primeiro no slideshare. O registo é gratuito.

Para além de poderem ser úteis para o público em geral, estes documentos destinam-se a apoio dos alunos que frequentam as unidades curriculares de “Arte e Técnicas de Titular”, “Laboratório de Imprensa I” e “Laboratório de Imprensa II”, leccionadas por Dinis Manuel Alves no Instituto Superior Miguel Torga (www.ismt.pt).

Para saber mais sobre a arte e as técnicas de titular na imprensa, assim como sobre a “Intertextualidade”, visite http://www.mediatico.com.pt/manchete/index.htm (necessita de ter instalado o Java Runtime Environment), e www.youtube.com/discover747

Visite outros sítios de Dinis Manuel Alves em www.mediatico.com.pt , www.slideshare.net/dmpa,
www.youtube.com/mediapolisxxi, www.youtube.com/fotographarte, www.youtube.com/tiremmedestefilme, www.youtube.com/discover747 ,
http://www.youtube.com/camarafixa, , http://videos.sapo.pt/lapisazul/playview/2 e em www.mogulus.com/otalcanal
Ainda: http://www.mediatico.com.pt/diasdecoimbra/ , http://www.mediatico.com.pt/redor/ ,
http://www.mediatico.com.pt/fe/ , http://www.mediatico.com.pt/fitas/ , http://www.mediatico.com.pt/redor2/, http://www.mediatico.com.pt/foto/yr2.htm ,
http://www.mediatico.com.pt/manchete/index.htm ,
http://www.mediatico.com.pt/foto/index.htm , http://www.mediatico.com.pt/luanda/ ,
http://www.biblioteca2.fcpages.com/nimas/intro.html

Published in Technology , Travel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
2,517
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Sociedade de Mediação Ano XXII d Imobiliária, Lda Licença n.º 1736 - AMI N.º 674 Av. 25 de Abril n.º 7 Preço: 0,60 euros 3050-334 Mealhada www. .com 966 047 177 964 206 118 231 202 387 Director: Nuno Castela Canilho Fax: 231 205 666 Director-adjunto: Afonso Simões Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008 Novos centros educativos Alvaro Miranda, presidente da direcção da ACB Para a Pampilhosa, concurso da obra para Março Projecto Luso 2007... ou 2008? Página 9 Considero que quot;Não há atraso... o Carnaval da Bairrada há extensão do prazo!quot;, diz SAL nunca mais acabará Página 2 Páginas 10 e 11 Oposição ataca presidente da Câmara com extinção da Junta de Turismo Lágrimas de crocodilo, diz Filomena Pinheiro. Opinião de Breda Marques não é a opinião do PSD, responde Carlos Marques Página 3 Venha saborear este especial prato de Restaurante quot;O Leitãozinhoquot; Festival de Marisco Santa Luzia Reservas: telefone e fax : 239 918 110 servas tele as: elef fa Leitão à Bairrada, Cabrito grelhado ou assado e mariscos Arroz de marisco, Bacalhau à casa, Picanha grelhada, Arro marisco Bacal acalhau casa, grel elhada, Fatiada com alho com migas, Polvo à Lagareiro Temos preços especiais para casamentos, baptizados, comunhões, grupos e empresas.
  • 2. Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008 10 Entrevista a Álvaro Miranda, presidente da direcção da Associação do Carnav Não há escola de samba, a nível naci dizer que é melhor que qualquer uma Q uando já faltam poucos dias para mais uma edição do carnaval Luso-brasileiro da Bairrada plásticas, mas também para a música. Um local onde haja ensinamentos de música, um bom costureiro, um bom Mónica Sofia Lopes, repórter do Jornal da Mealhada, entrevistou Álvaro Miranda, carnavalesco, um bom coreógrafo, etc. presidente da direcção da Associação do Carnaval da Bairrada (ACB), entidade organizadora do Carnaval. Na liderança da ACB desde 2006, Álvaro Miranda integra equipas directivas da Não é inteiramente verdade que o Carnaval da Bairrada tenha trinta anos. Terá lugar, em 2008, a trigésima edição consecutiva do Carnaval associação desde 2001. O esclarecimento de problemas e polémicas que se estenderam pelo Luso-Brasileiro da Bairrada. O que representa isso para a direcção a que ano de 2007, momentos em que foi posta em causa a realização do Carnaval, o desfiar das preside? expectativas e novidades para o Carnaval de 2008 foram os principais assuntos abordados. A 3 Os trinta anos de Carnaval que nós estamos a passar para a rua são os trinta anos nestes moldes, que passa por convidar uma e 5 de Fevereiro, domingo e terça-feira de entrudo, o Carnaval saírá mesmo à rua, depois de figura conhecida, um actor neste caso, que tenha estado em novelas uma longa história de encontros e desencontros. no Brasil. Também há uma certa falta de registos na nossa associação, e aproveito para pedir a toda a gente que tenha O que vos fez reconsiderar, aceitar a proposta inalterada da Câmara e conhecimentos. Hoje é duma maneira, amanhã pode ser de outra registos de carnavais anteriores, das mais diversas circunstâncias, fazer o Carnaval com cem mil euros e não trinta mil como inicialmente completamente diferente. Nós ainda questionámos as escolas que nos cedam ou que nos emprestem esse material. Fomos pediram? se estavam na disposição de fazer o desfile nos moldes dos contactados pela rádio TSF, que este ano vai comemorar o seu Nós começámos a estruturar o Carnaval de 2008 com bastante últimos anos, mas com valores mais baixos. Os responsáveis das vigésimo aniversário, que quer que uma das notícias desta antecedência, ou seja, procurámos obter respostas também escolas disseram logo que isso era impensável. Optámos então, comemoração seja o Carnaval de 1988, no qual foi rei o actor Lima antecipadas. Nessa perspectiva, e uma vez que queríamos trazer com o apoio das escolas, para promovermos um reaproveitamento Duarte. Estas coisas têm o seu valor para nós. figuras de cartaz para a comemoração dos trinta anos do Carnaval de fatos de anos anteriores e poupar aí. Luso-brasileiro, em que pretendíamos fazer algo especial, Acha que haverá mais trinta anos de Carnaval da Bairrada? apontámos para valores baseados num orçamento predefinido Paulo Burian voltou este ano. É uma mais valia no Carnaval Luso- Eu acho que o Carnaval da Bairrada nunca acabará. Estou pensado de maneira a que houvesse qualidade e não houvesse Brasileiro da Bairrada? convencido que nestes últimos quatro anos, desde 2004, a estrutura risco para quem produz o Carnaval. Ninguém é pago, mas também Paulo Burian veio resolver uma falha que o nosso Carnaval do Carnaval da Bairrada aumentou significativamente a todos os não queremos ser prejudicados por causa disso. Temos, ao longo tinha. Ele é profissional e ajuda-nos imenso nas ideias. Não está níveis. Como tudo isto tem uma dimensão nacional, tem que ser dos anos, assegurado e mais que confirmado o êxito do Carnaval a trabalhar para a associação, está em parceira connosco. Nós tratado dessa maneira, com dimensão, até porque eu sei o impacto e o êxito das estruturas associadas ao Carnaval. Estruturas essas fornecemos-lhe uma série de condições, ao nível do alojamento, que tem porque me ligam das mais diversos sítios, as mais diversas que aumentaram e que demonstram que não estamos aqui a da estadia e de viagens. Os serviços dele são prestados em troca pessoas. Somos confrontados com pessoas de Portalegre, Vila brincar. Se estávamos a pedir aquele valor, cento e trinta mil euros, da sua permanência em Portugal. De qualquer maneira, uma Nova de Foz Côa, por exemplo, que querem marcar excursões. era para termos garantias por cada participante. Se não tivéssemos pessoa daquele calibre é sempre uma mais valia para o nosso aquele valor, iríamos pôr em risco algumas situações e, no final do Carnaval. Paulo Burian foi convidado pela ACB e pela Câmara Mesmo com pouco tempo e com custos reduzidos, acha que as escolas Carnaval, fazíamos contas outra vez para ver se tínhamos muito ou Municipal da Mealhada para estar presente no nosso Carnaval e estão a dar o seu melhor? Tem contacto com os responsáveis para saber o pouco dinheiro. promover uma troca de ideias e de experiências com os elementos que vão fazendo? da ACB e com as escolas. Ultimamente, temos tido um bom relacionamento com as Porque se demitiram e depois reconsideraram? escolas. Claro que há sempre problemas pontuais, mas é natural Nós demitimo-nos porque achávamos que não havia condições No ano passado, Paulo Burian não conseguiu terminar, a tempo do que isso aconteça. Penso que estão a fazer aquilo que é possível, para fazer o Carnaval. O que nos levou a reconsiderar foi o simples desfile de domingo, alguns dos fatos que tinha a seu cargo. O que aconteceu? até porque estão a fazer um trabalho difícil, que é o da recolha das facto de haver necessidade de conter a sangria que se estava a Houve uma avaliação, não muito precisa, dos timmings e da informações destes últimos trinta anos, estão a refazer fatos com verificar na Mealhada. Havia escolas que começavam a ter produção de alguns adereços. As escolas estavam a contar com base em fotografias para que esse registo passe depois no solicitações, pedidos para actuar noutros sítios, noutros Carnavais. umas coisas e depois saíram outras. Nalguns casos esse problema Sambódromo. Há sempre uns problemas de materiais, porque Tivemos, também, em consideração o pedido que nos foi feito aconteceu com os fatos de figuras chave do desfile, mas não foi começámos mais tarde e as encomendas já estavam fechadas. pela Assembleia Municipal da Mealhada, onde os partidos um problema visível para o espectador. Na avenida, só quem Realmente, esse é o único problema, tentar arranjar alguns políticos subscreveram um pedido para reconsiderarmos a nossa conhece muito de Carnaval é que terá sentido que haveria ali materiais para eles fazerem aquilo que pretendem. Nós pedimos demissão e fazermos o possível, dentro do tempo e dos meios à algum problema. às escolas alguma contenção de custos, porque iríamos usar só o nossa disposição. Portanto, a questão dos cem mil euros é uma dinheiro cedido pela Câmara para a feitura do Carnaval e é isso situação que estamos a gerir para, basicamente, atender a duas Paulo Burian disse em entrevista ao Jornal da Mealhada: “Queremos que estamos a tentar fazer. coisas: a primeira, para que não acabasse o Carnaval e, que a Mealhada seja a capital do samba em Portugal”. O que acha desta consequentemente, as escolas não fossem para outro lado, e a afirmação? Qual é o valor da comparticipação da ACB para cada fato e para cada segunda, o pedido expresso dos partidos políticos na Assembleia Acho que a Mealhada já é a capital do samba em Portugal. figurante das escolas de samba? Municipal. Aliás para quem conhece estes meandros sabe isso Esse é um assunto interno da associação. Nós temos um acordo perfeitamente. Concordo com Paulo Burian porque não há com as escolas em que antes do Carnaval é uma coisa e no final Quando a ACB esteve com problemas com a Câmara, todas as escolas nenhuma escola de samba, a nível nacional, que se possa dizer do Carnaval é outra. Muita gente não faz a mínima ideia dos se mostraram solidárias com a direcção. Sentiu esse apoio das escolas de que é melhor que qualquer uma das nossas. A Mealhada é, custos que tudo isto tem. Toda a gente gosta de ver os grupos samba? também, dos sítios onde há maior concentração de escolas de convidados, mas não sabem que custa muito dinheiro trazer cada As escolas são a associação, mas como tudo na vida é preciso samba no mesmo local. Temos o Festival de Samba que tem tido, um deles. As pessoas têm que ter em conta que, desde que esta alguém tratar das situações e por isso nasceu a ACB. Não estou a a nível nacional, um êxito incrível. No festival de 2007 foi mesmo direcção tomou posse, os orçamentos têm sido geridos com muito ver as escolas, dum momento para o outro, com os imensos uma coisa em grande, veio gente de todo o lado. rigor. Quem está dentro deste processo sabe o esforço que problemas que têm para resolver, ainda terem mais este em cima. fazemos, esforço financeiro e esforço físico. Nós não queremos A situação do Carnaval não é difícil de resolver, é preciso tempo e Este artista plástico brasileiro, Paulo Burian, tem intenção de criar um assumir compromissos que depois não podemos cumprir. Quando centro de formação ligado ao Carnaval. Acha que é uma boa ideia? falamos nestas verbas, no mínimo aceitável para as escolas Concordo plenamente. Um espaço não só virado para as artes estarem na rua, temos que acrescentar o valor que gastámos para PUBLICIDADE fazer o carro. A ACB é que constrói os carros e isto não acontece nos carnavais de outras localidades. *Serigrafia * Brindes publicitários O ano passado, por causa do receio da chuva, a direcção da ACB teve Empresa da região centro / norte de recorrer à contratualização de um seguro. Um seguro pago, ao que Procura agentes / revendedores sabemos pela Junta de Turismo de Luso-Buçaco. Para este ano tomarão Serramos madeira, idêntica iniciativa? Esse seguro foi pago, efectivamente, pela Junta de Turismo de fazemos móveis por medida Luso-Buçaco. É um seguro um bocado ingrato e, no ano passado, em todas as madeiras Na zona de Cantanhede, que o cliente desejar. foi muito ingrato. Funcionava caso houvesse algum problema que não permitisse a realização do corso ou caso a figura de cartaz não Mealhada e Águeda Trabalhos para a construção pudesse estar presente. O que aconteceu, no ano passado, foi que houve chuva até uma certa altura, mas quando chegou a hora Contacto: 968 518 205 do cortejo, a chuva parou. Obviamente, que os espectadores não SERNADELO - 3050-382 MEALHADA Telef./fax: 231 202 257
  • 3. Quarta-feira, 16 de janeiro de 2008 11 arnaval da Bairrada acional, que possa uma das nossas vieram ao desfile porque choveu toda a manhã, nós perdemos receita, mas não podíamos deixar de realizar o desfile. Este ano haverá contratualização de novo seguro? Este ano não está contemplada a contratualização de seguro. Fizemos as contas ao princípio, seguindo certos parâmetros, e esse não estava contemplado. Mas se virmos que há condições, e há valores para isso, podemos vir a contratualizar um seguro. Mas, à partida, não é uma prioridade, estamos a gerir os cem mil euros para a realização do Carnaval, quer chova quer faça sol. Vão haver algumas alterações este ano: Os bilhetes a cinco euros, os feirantes vão ter um sítio só para eles, etc. E o que mais vai ser novidade? Há algumas novidades, por exemplo, a bancada vai ter mil e quinhentos lugares individuais. A nível de tenda vamos também da Bairrada? pessoas acordaram isso, não acredito que voltem atrás. alterar a sua estrutura, que vai ter outro formato, e outra localização É muito importante. É preciso fazer sentir às escolas que estão – vamos encostá-la a um dos lados do recinto e criar uma área de a ser avaliadas e nós vamos fazer alguma coisa em relação a isso. Houve algum protocolo entre a Câmara e a ACB para o Carnaval de lazer e mostra de feirantes. Associada a esta zona estamos também Não sabemos ainda muito bem o que iremos fazer, mas vamos 2009? Há algum acordo escrito? a preparar uma mostra e um stand de venda de espumante da mesmo ter alguém a observar. Vai ser uma coisa simples em que O protocolo que existe é para o Carnaval 2008, que poderá ser Bairrada. Sobre isto temos já algumas pessoas contactadas, mas os resultados podem nem vir a ser divulgados. Chegamos ao final o mesmo para 2009, com pequenas alterações. ainda nos falta contactar outras. A garantia é a de que vamos ter do Carnaval e vamos a cada escola dizer onde têm que melhorar. esta presença com a dignidade que ela merece e vai ser estipulado Acha que, se um dia não se realizar o Carnaval na Mealhada, as escolas um preço simbólico por cada taça de espumante. Vamos acabar A quem caberá essa avaliação? depressa se integrarão no espírito de outros carnavais? com o pipo de vinho abandonado no recinto, porque consideramos Vamos tentar convidar pessoas externas à cidade, a nível de O Carnaval Luso-Brasileiro da Bairrada, que tem um nome não ser digno da nossa região deixar o vinho assim. comunicação social, de moda, de arquitectura, de música, etc. interessante, tem um espírito próprio, único. Algumas escolas foram, de facto, aliciadas para estarem presentes noutros locais. Em relação ao corso vai haver alguma alteração? Essa avaliação será feita nos dois dias de corso? Estou convencido de que há Câmaras vizinhas muito atentas a Vamos alterar a estrutura do corso, dividindo grupos de Isso é o ideal. tudo o que tem acontecido e que, de certeza, não vão deixar fugir percussão e grupos temáticos, para não haver perturbação das este evento. suas músicas e do desfile das escolas de samba. Este ano vamos Que compensação terá a melhor escola, se forem divulgados os incluir mais um carro, que é o carro comemorativo dos trinta anos resultados? As instalações da ACB e das escolas de samba, GRES Batuque e de Carnaval, que está a ser feito com dimensões extraordinárias. A melhor compensação é a própria avaliação – primeiro, Juventude de Paquetá, são ou não da Câmara da Mealhada? segundo e terceiro lugares. O edifício a que se refere não é propriedade da ACB. O que E o preço dos bilhetes vai ser mesmo de cinco euros? acontece é que a ACB tem um acordo escrito com a Câmara, aprovado Em relação aos preços dos bilhetes, será de apenas cinco Qual é a posição das escolas de samba sobre isso? em Assembleia Municipal, que determina a disponibilização euros. Decidimos isso por simpatia para com o nosso público, Há pessoas que acham benéfico que a avaliação exista, mas destes espaços, em contrapartida da cedência do pavilhão à para os congratular por estes trinta anos de Carnaval. Queremos, claro que vamos ter em conta que este ano não teremos o mesmo Câmara Municipal. com isto, atrair o máximo de público possível. Contudo, esse não é, Carnaval dos últimos anos, portanto, a avaliação também não de maneira alguma, o valor do espectáculo em si. As pessoas com pode ser tão rigorosa. E que pavilhão é esse? mais de 65 anos pagarão apenas dois euros, bastando para isso É o Pavilhão Municipal da Mealhada. Este pavilhão foi apresentar o bilhete de identidade. Outra novidade, para este No ano passado, de forma quase unânime, foi dito que o Carnaval de construído com dinheiro da ACB. Quando a Associação do Carnaval ano, é a parceria que estabelecemos com a Caminhos-de-ferro 2007 teria sido o melhor de sempre. Concorda com essa ideia? cedeu este pavilhão à Câmara, em contrapartida, foi-lhe cedido o Portugueses (CP). Contactaram-nos e acordaram que iam promover Concordo. O Carnaval de 2007, a nível de espectáculo, foi uma espaço do antigo quartel dos Bombeiros para desenvolver as suas o Carnaval nas trinta estações mais próximas da Mealhada, na grande mostra de Carnaval na rua. A nível financeiro foi aquilo que actividades. Linha do Norte e na Linha da Beira. se conhece. Quer dizer que, no futuro, podem vir a surgir problemas se, de facto, De que forma? O 2008 será melhor ou pior, em termos de espectacularidade dos neste espaço for construído um novo edifício municipal? Distribuirão panfletos nas estações, afixarão um cartaz em adereços? Eu já ouvi o presidente Carlos Cabral dizer que a ACB vai ter um cada estação e darão a conhecer o horário que facilite a vinda de A resposta ficará para quem vier assistir ao espectáculo. local – um espaço grande – para desenvolver todas as suas público usando o comboio. actividades. Que motivos impossibilitaram a vinda de Tony Ramos, como rei no OfinanciamentodoCarnavaldaBairradafoitemalongamenteabordado Carnaval de 2008? Paraterminar,queraproveitarparaacrescentaralgumacoisarelacionada nos últimos meses. Fará sentido, no ano em que, segundo a direcção, Tony Ramos é uma figura emblemática, é um caso de grande com o Carnaval 2008? haverá redução de custos para ultrapassar a falta de dinheiro, reduzir ainda sucesso, é uma pessoa que gosta da Mealhada e só não veio Sim, quero, fundamentalmente, agradecer aos nossos o preço dos bilhetes? porque nós, em tempo útil, não conseguimos que ele assumisse patrocinadores que são o Intermarché, Cerveja Sagres e Água Como o tema do Carnaval deste ano são os trinta anos – um compromisso connosco. Foi mesmo uma questão de tempo. do Luso, Multiviagens e Oliveilusa. Também não posso tema único – e como há uma comemoração associada a isso, deixar de referir o entusiasmo das empresas que feitas as contas, em primeira análise, decidimos promover esta Porquê a escolha, e repetição, de Alexandre Borges? contactámos e que vão fazer parte da mostra do espumante. política. É um actor com larga presença e experiência a nível de O desempenho das escolas de samba no sambódromo terá, este ano, algum tipo de avaliação? telenovelas, filmes e teatro. É uma figura de alto nível no panorama de representação. Estava estipulado pela ACB a repetição do rei, Carnaval 2008 É um caso que está a ser estudado. A direcção já transmitiu às fosse ele qual fosse. Rectificação escolas algumas ideias sobre o assunto. Não sabemos se isso vai Na passada edição do Jornal da Mealhada, de 9 de Na assembleia-geral da ACB, de 14 de Novembro, João Peres afirmou acontecer ou em que moldes vai acontecer. Janeiro de 2008, na reportagem sobre o Carnaval, onde que no final do Carnaval 2008 haveria eleições para a direcção da ACB. Vai manter a sua equipa e recandidatar-se? publicámos afirmações de Paulo Burian terá ficado a Mas há grandes probabilidades de uma avaliação vir a realizar-se? ideia de que era intenção do artista, e do seu assessor, Vai haver eleições, mas não posso afirmar que me vou É de nosso interesse que haja avaliação, mas fazer isso, e criar uma instituição de formação para pessoas candidatar. como o Jornal da Mealhada bem sabe, dá muito trabalho. As últimas ligadas ao Carnaval, independente da Associação de avaliações que foram feitas, nos dois anos passados, pelo Jornal da Mealhada, foram excepcionais e fizeram com que a qualidade Também nessa assembleia foi dito que haveria garantias, por parte Carnaval da Bairrada (ACB). Contudo, não era nossa do presidente da Câmara da Mealhada, que a Câmara não daria, em 2009, intenção transmitir a ideia de que este seria um projecto das escolas viesse ao de cima. Nós não temos condições para menos do que deu em 2008. Essas garantias mantêm-se? que entrasse em concorrência com a ACB. Quanto ao fazer a mesma coisa porque aquele trabalho foi demasiado As únicas garantias que existem são o resultado de uma assessor de Paulo Burian, trata-se de Tiago Pereira. profissional. conversa entre o presidente da mesa da assembleia-geral da Pedimos desculpa, pela nossa falha, a todos os visados. ACB, João Peres, e o presidente da Câmara, Carlos Cabral. Se essas Quer isto dizer que considera a avaliação importante para o Carnaval
  • 4. Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008 12 Cineteatro Messias Educação Ambiental Lotação esgotada para ouvir Palhaços recicláveis Orquestra de S. Petersburgo em exposição V ários palhaços, com mais de um metro e meio de altura, construídos com materiais recicláveis, vão estar em exposição em alguns espaços públicos do concelho da Mealhada, de 28 de Janeiro a 16 de Fevereiro de 2008. Os palhaços recicláveis foram construídos pelos alunos dos jardins-de-infância e das escolas do primeiro ciclo do Ensino Básico que aderiram à segunda Actividade de Educação Ambiental, denominada “Brincadeiras de Carnaval”. O desafio lançado às escolas passava pela criação, apenas com materiais recicláveis, de palhaços como forma de aludir ao Carnaval. Responderam afirmativamente os jardins- de-infância do Carqueijo, de Mala, do Travasso, de Casal Comba, de Mealhada, da Póvoa do Garção e de Ventosa do Bairro e as escolas do Canedo, de Cavaleiros, de Mala e da Vimieira. O resultado foi mais de uma dezena de palhaços recicláveis que vão ser recolhidos para depois serem expostos. Os palhaços “amigos do ambiente” foram construídos com materiais recicláveis e materiais resistentes às condições atmosféricas adversas que se fazem sentir neste período do ano, para, assim, poderem ficar em exposição no exterior, nomeadamente nas rotundas e espaços verdes do concelho. Esta foi a segunda actividade escolar de Educação Ambiental prevista para o ano lectivo de 2007/08. A próxima actividade será a de construção de objectos tridimensionais que estejam relacionados com o município ou a região, também com materiais recicláveis, trabalhos esses que poderão ser, depois, apreciados na décima edição da Feira de Artesanato e Gastronomia do concelho da Mealhada. T rezentas e cinquenta pessoas aplaudiram o concerto de Ano Novo da Orquestra da Ópera Estatal de São Petersburgo, que decorreu no dia 5 de Janeiro, no Cine- Teatro Messias. O concerto, foi dirigido pelo maestro alemão Wiktor Bockman e contou ainda com a participação da soprano Olga Sosnovska e com a actuação de três pares de bailarinos do Teatro Mussorsky. Oficina de quot;Trapos O concerto teve por base o habitual programa da orquestra de valsas e polkas de Johann Strauss, entre outros compositores de excelência como Franz Von Suppé, Jacques Offenbach, Franz Lehár, Charles Gounod, Emmerick Kalman, Dmitri Shostakovitsh, e Farrapos” na Antes Alexander Alabiev ou Aram Khatschaturian. Um espectáculo com um riquíssimo reportório, que contou ainda com a fabulosa interpretação da soprano Olga Sosnovska – que cantou, entre outros temas, o conhecido “Noite de Paz” – e com a animada actuação de três pares de bailarinos do Teatro Mussorsky, que encheram o palco do Cine-Teatro Messias de alegria e cor, acrescentando assim mais valor ao espectáculo. O concerto da Orquestra da Ópera Estatal de São Petersburgo marcou, assim, o início cultural de um novo ano na Mealhada, confirmando, em terras lusas, o êxito que a orquestra, a ópera e ballet do Teatro Mussorsky têm obtido em países como a Itália, Inglaterra, França, Holanda, Japão e Alemanha. Junta de Turismo na Bolsa de Turismo Lisboa Apresentada nova brochura sobre o Deserto Carmelita A segunda edição da Oficina de Educação Ambiental 2007/8 vai decorrer, no próximo sábado, 26 de Janeiro, entre as 14 h e as 17 horas, no salão da Junta de Freguesia da Antes. A actividade lúdico-pedagógica intitula-se “Trapos e Farrapos” e destina-se a avós e netos, assim como à população em geral. Esta iniciativa, tem como objectivo confeccionar bonecas de trapos, tapetes de trapos A Junta de Turismo Luso- Buçaco estará presente, pela última vez, em mais uma edição da Bolsa de Turismo Lisboa (BTL), a vigésima, entre os dias 16 e 20 de e de Arraiolos com restos de tecidos e trapos velhos, será monitorizada por utentes do Janeiro, na FIL, num stand onde dará a conhecer o turismo e alguns produtos do Centro Recreativo da Antes. Os interessados em participar deverão levar restos de tecidos grossos para serem utilizados na criação da peça de trapos pretendida. Deverão, também, concelho da Mealhada. efectuar a sua inscrição até dia 23 de Janeiro, na Biblioteca Municipal da Mealhada, ou Os engarrafadores / produtores de vinho do concelho, a água e a laranjada do Buçaco através do telefone número 231 201 681. A actividade tem o custo de 2 euros por pessoa. todos os produtos estarão representados. Raúl Aguiar, administrador-delegado da Junta A terceira oficina está programada para o dia 23 de Fevereiro e chamar-se-á “Fantoches”. de Tursimo acrescentou: “ainda não é este ano que o leitão assado da Mealhada estará É destinada a crianças, jovens e adultos, e terá lugar na freguesia de Barcouço. As Oficinas presente”.Em estreia absoluta estará uma nova brochura mandada fazer pela Junta de de Educação Ambiental são um projecto da Câmara Municipal da Mealhada que visa criar Tursimo Luso-Buçaco ao historiador Paulo Varela Gomes. Trata-se de um guia, em uma consciência ambiental e sensibilizar a população do concelho para os problemas português, espanhol e inglês, intitulado quot;O Deserto dos Carmelitas Descalçosquot;. ambientais que a rodeiam. Paulo de Carvalho, Lda Carvalho, Luso Fundada em 1922... A nossa história impulsiona-nos para o futuro! Armazéns Triunfo Móveis, Cozinhas (por medida), Rua do Lagar, construção civil rua de aveiro, 3050-420 pampilhosa, mealhada Praça do Choupal, Rua Afonso lote 6 loja B Electrodomésticos, Louças, Têxteis, arte funerária telefone 231 202 735 Henriques, n.º fax 231 204 654 n.º 7 3050 - 330 45 3060-137 SANTA CLARA Decoração... Listas de casamento fogões de sala email geral@costa-irmao.pt MEALHADA 3040-002 recuperadores de calor site www.costa-irmao.pt CANTANHEDE COIMBRA Telefone e fax: 231 939 121 e-mail: moveis-triunfo@clix.pt decoração
  • 5. Quarta-feira, 16 de janeiro de 2008 13 Biblioteca Municipal da Mealhada Contos... em estafeta pela região Biblioteca Municipal de Mealhada vai participar, pela primeira vez, no projecto A “Estafeta de Contos”, que tem como objectivo garantir sessões de contos em todas as instituições que se inscrevem e promover a prática da narração. A estreia da Biblioteca da Mealhada na iniciativa está marcada para 17 de Janeiro, quinta-feira, pelas 14h 30m. os responsáveis da Biblioteca Municipal da Cantanhede e os seus “contadores de histórias” visitarão a biblioteca mealhadense. O testemunho será passado através dos “contadores de histórias” da Biblioteca Municipal da Cantanhede, que terão como missão narrar o conto intitulado “Crisântemo”. O início da sessão está marcada para as 14h 30m e o fim será apenas quando já não houver histórias para contar. No dia seguinte, 18 de Janeiro, é a vez da Biblioteca Municipal da Mealhada visitar a Biblioteca Municipal João Brandão em Tábua e lá deixar o testemunho. Município da Mealhada Seminário Nacional Eco-Escolas 2008 Entre os dias 13 e 15 de Janeiro, o Município da Mealhada vai estar representado no Seminário Nacional Eco-Escolas 2008, na Maia. Este foi um convite feito pela secção portuguesa da Associação Bandeira Azul da Europa, no âmbito do projecto ECO XXI. Promover a troca de experiências entre os diferentes intervenientes no programa Eco-Escolas, debater a metodologia e as estratégias desse mesmo programa, fornecer informação científica e pedagógica sobre o tema do ano, “Alterações Climáticas”, e outras propostas de trabalho, bem como proporcionar a participação dos interessados em ateliês práticos e fóruns de debate, são alguns dos objectivos do seminário nacional O Município da Mealhada vai fazer parte da mesa da sessão de comunicação intitulada “Municípios e Educação Ambiental”, que vai decorrer pelas 9h 30m de dia 15 de Janeiro. A Câmara Municipal da Mealhada será representada pelo vereador do Ambiente, António Jorge Franco, que fará uma apresentação das iniciativas na área da Educação Ambiental que a autarquia levou a cabo no concelho durante o ano lectivo 2006/07. O Município da Mealhada marcará ainda a sua presença com trabalhos realizados pelos alunos do concelho, no âmbito da recente actividade escolar de Educação Ambiental, “Natal Ecológico”, e do projecto “Oficinas de Educação Ambiental”.
  • 6. Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008 14 2ª Gala do Desporto Acontece na região Festa marcada Anadia para 28 de Janeiro Encerramento de Urgências A segunda edição Gala do Desporto do Município da Mealhada, que visa premiar todos os atletas, treinadores, clubes, dirigentes, entidades que tiveram um papel preponderante para o desenvolvimento do desporto no Município da Mealhada no continua a revoltar população último ano desportivo, vai realizar-se na noite de 28 de Janeiro, segunda-feira no cineteatro Messias, na Mealhada. “Este evento pretende ser um contributo para impulsionar o desporto no nosso concelho e, como tal, procurámos premiar aqueles que mais fizeram em prol do desporto e do nosso município”, afirma o vereador do Desporto da Câmara da Mealhada, António Jorge Franco. À semelhança do ano passado, serão dez as categorias de prémios a atribuir. Associação Desportiva do Ano, Equipa do Ano, Dirigente do Ano, Atleta do Ano, Treinador do Ano, Revelação do Ano, Alto Prestígio, Mérito Desportivo, Personalidade Desportiva do Ano e Prémio Incentivo. O júri sofre algumas alterações, mantendo dois elementos – o director do Jornal da Mealhada, Nuno Castela Canilho, e a directora do semanário Mealhada Moderna, Isabel Moreira – e ganhando três novos membros o presidente da direcção do Rádio Clube da Pampilhosa, Liberto Maia, e ainda Mário Pedrosa e César Borges Carvalheira. A segunda Gala do Desporto do Município da Mealhada vai contar com um programa Foto de Miguel Angelo cultural vasto e diversificado. O espectáculo será composto pela actuação do músico J Nuno Barroso, pela performance do saxofonista Bruno Soares, por um momento humorístico erónimo de Sousa, secretário-geral do Partido Comunista Português, participou, no com o comediante Óscar Branco e, por fim, com a actuação do grupo Dancefusion. passado sábado, 12 de Janeiro, na décima acção de protesto, junto ao Hospital de Anadia, convocada pelo movimento “Unidos pela Saúde” contra o encerramento dos serviços de urgência no Hospital José Luciano de Castro. A acção terminou com uma romagem 3.º Torneio Interfreguesias de futsal ao cemitério, simbolizando a morte do serviço de urgências. O líder comunista declarou- se “impressionado pela forma combativa e persistente com que a população de Anadia defende os serviços do seu hospital. A dimensão desta luta pode servir de exemplo a Jogos em Fevereiro e Março outras populações e ao fim de dez acções de protesto estão disposto a continuar. Hoje, o povo de Anadia é admirado em todo o país”. A população de Anadia tem vindo a protestar contra o encerramento das urgências do Hospital José Luciano Castro, que encerraram no dia 2 de Janeiro, às 8 horas da manhã, A rranca no dia 16 de Fevereiro, às 19h30, o Terceiro Torneio Inter- com a entrada em funcionamento do regime de consulta aberta, diário até às 24 horas, no Freguesias de Futsal, uma iniciativa da Câmara Municipal da Mealhada em Centro de Saúde. Os utentes servidos pelo Hospital de Anadia terão, agora, que se deslocar colaboração com as oito Juntas de Freguesia do concelho da Mealhada. O para Águeda, Coimbra ou Aveiro, para um hospital público ou para a Mealhada, no caso de calendário do torneio, com dois grupos, termina a 29 de Março. Esta iniciativa procura quererem ser atendidos no Hospital da Misericórdia. promover a prática desportiva junto dos munícipes, estimulando o convívio social entre os A manifestação começou na praça do município e terminou junto do Hospital José mealhadenses e o intercâmbio entre as diferentes freguesias. Luciano de Castro. Pelo caminho, os manifestantes gritaram palavras de ordem a pedir a O torneio, que se destina apenas aos cidadãos residentes no concelho da Mealhada demissão do ministro da Saúde e a manutenção do Serviço de Urgências. e não federados, vai ser disputado em dois grupos diferentes – o grupo A, composto pelas Meia centena de carros compôs um “buzinão protesto”, com destino à sede da equipas das freguesias da Pampilhosa, do Luso, de Barcouço e da Vacariça e o grupo B, Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC), em Coimbra. Nos automóveis eram composto pelas equipas da Mealhada, da Antes, de Casal Comba e de Ventosa do Bairro. visíveis slogans de protesto: “Não ao encerramento das urgências”, “Demita-se sr. Ministro”. Cada grupo vai realizar doze jogos, sendo a grande final disputada entre os vencedores de Por toda a cidade foram colados alguns cartazes, e algumas cruzes nas rotundas, a dar cada grupo. conta do repúdio da população, em relação ao novo sistema de atendimento e alguns dos O Terceiro Torneio Inter-Freguesias de Futsal vai decorrer nos pavilhões municipais da presentes deram conta do desagrado. RSG Mealhada, de Casal Comba, do Luso e Pampilhosa e nos pavilhões da Casa do Povo da Vacariça e do Sume, na Antes. No final do torneio, haverá lugar à atribuição de medalhas a todos os participantes e de taças para todas as equipas. Está ainda prevista, também, a atribuição de prémios ao melhor marcador, ao melhor jogador e à equipa que demonstrar No Parlamento, José Manuel Ribeiro exigiu reabertura da urgência melhor fair play. Mealhada-Dakar 2008 O deputado do PSD José Manuel Ribeiro interveio, na passada semana, na Assembleia Aventureiros não desistem da República (AR), em nome do povo de Anadia. E exigiu do Governo “a reabertura das urgências” do Hospital José Luciano de Castro. A luta de Anadia, visível e audível nas últimas semanas, na sequência do encerramento e vão mesmo até Dakar do serviço de urgência do hospital local, chegou à AR pela voz do deputado social-democrata — e presidente da mesa da Assembleia Municipal de Anadia — José Manuel Ribeiro. O deputado fez-se ouvir, em tom crítico, quanto à política do Governo PS (provocando muito burburinho na maior bancada parlamentar) — nas pessoas do primeiro-ministro, José Sócrates, e do Ministro da Saúde, Correia de Campos — para a área da saúde. José Manuel Ribeiro desmentiu os números que pretendiam justificar os encerramentos de equipamentos, de Norte a Sul do país, em Anadia, mas também noutras localidades como Alijó, Barcelos, Chaves, Peso da Régua ou Vouzela. “O Hospital de Anadia tem, no seu serviço de urgência, capacidades físicas, técnicas e humanas para funcionar”, afirmou José Manuel Ribeiro, adiantando os números que, garante, “estes sim, correspondem à realidade”: quarenta e um mil utentes; cento e doze utilizadores por dia; sessenta e dois por cento de atendimento na urgência; e oitenta e nove por cento de satisfação, num inquérito feito a quinhentos e cinquenta e três utentes. D epois do cancelamento da edição de 2008 do rali todo-o-terreno Lisboa-Dakar, em 4 de Janeiro, devido a razões de segurança, e da frustração dos três aventureiros Apesar de confessar concordar com “reformas necessárias”, o deputado não deixou bairradinos que se propuseram viajar até ao Lago Rosa, em Dakar, no Senegal, ao de referir a “injustiça desta decisão”. Além das capacidades e funcionamento correcto do volante de dois Toyota Corollas de 1973 e 1978 chegou tempo de reconsiderar, e de pôr pés serviço de urgência em Anadia, o político considera que “as alternativas não estão no ao caminho. Victor Moniz, Luís Gamelas e Pedro Campos apresentarão, na sexta-feira, 18 terreno, prejudicando a população do concelho de Anadia, mas também a dos concelhos de Janeiro, em frente à Câmara Municipal da Mealhada, novo projecto. Os três aventureiros vizinhos de Mealhada, Oliveira do Bairro, Mortágua, Cantanhede e até de Águeda”. têm, agora, como objectivo primordial, sem nenhuma caravana a acompanhá-los, viajar “Portugal ficou mais injusto”, sublinhou, “já que deixa os seus cidadãos privados de até Dakar e seguir depois os caminhos até Bissau, na Guiné-Bissau, para entregar material serviços de saúde de proximidade e de qualidade”. Sem meias palavras, o deputado social- médico a organizações da antiga colónia portuguesa. democrata anadiense exigiu que esta política para a saúde “recue, que seja rectificado o A partida está marcada para sábado, 19 de Dezembro, e por decidir está ainda qual do dois veículos os levará nesta aventura. “No dia 5 de Janeiro íamos ao volante de dois erro”. “O Governo tem tido uma postura arrogante, prepotente e cínica, neste caso, para Toyota Corolla, de 1973 e 1978. Para esta viagem decidimos levar apenas um, que ainda com as populações. Deve reabrir o serviço de urgência do Hospital de Anadia. Corrigir é não sabemos qual é, mas que será o veículo apresentado em frente à Câmara”, afirmou um acto de coragem e, quem a não tem, não merece governar Portugal”, concluiu. Victor Moniz, um dos impulsionadores deste projecto. Mónica Sofia Lopes JS
  • 7. Quarta-feira, 16 de janeiro de 2008 15 Crónica da jornada de 13 de Janeiro - comentários foi surpreendido por esta equipa. Perdeu por 2-1. Ninguém ligado Afonso Simões aos oliveirenses esperaria tal surpresa depois de a equipa bairradina ter vindo a fazer um excelente campeonato. Resultados O Anadia também jogou em casa. Depois de ter arrecadado uma Liga quot;Bwinquot; Liga Bwin preciosa vitória na jornada anterior, em Castelo Branco, defrontou, no Paços Ferreira - Marítimo 3-1 O início da segunda volta do campeonato da Liga Bwin trouxe Boavista - U. Leiria 3-1 Estádio Sílvio Cerveira, a equipa do Abrantes. Este clube vem algumas novidades e surpresas, no tocante a resultados. Os Académica - Sporting 1-1 atravessando um momento menos bom devido à falta de pagamento Porto - Sp. Braga 4-0 clubes irão esforçar-se por dar o máximo nos encontros que faltam de ordenados aos seus jogadores. Os “ Trevos da Bairrada” não Belenenses - Naval 2-1 disputar, por várias razões. Uns vão tentar fugir dos lugares de E. Amadora - Nacional 0-1 conseguiram mais que um empate sem golos, comprometendo, assim, despromoção, outros vão tentar chegar a lugares que lhes dêem V. Setúbal - V. Guimarães 0-1 as aspirações que têm de chegar ao sexto lugar. Benfica - Leixões 0-0 acesso às provas europeias. Os três crónicos candidatos ao lugar Distrital — 2.ª Divisão — zona sul Liga de Honra quot;Vitalisquot; de campeão nacional também irão fazer os possíveis e Um encontro bastante fácil estava ao alcance do Grupo Penafiel - Freamunde 2-2 impossíveis para conseguir o tão almejado título. Para dois deles, Olhanense - Desp. Aves 2-1 Desportivo da Mealhada. Esse encontro realizou-se no Campo o Benfica e o Sporting, esse título parece ser uma miragem, uma Beira-Mar - Vizela 0-3 Municipal Dr. Américo Couto, na Mealhada. Os mealhadenses Estoril - Gil Vicente 2-0 vez que o Futebol Clube do Porto já adquiriu na classificação receberam a equipa do último classificado desta zona sul, o CRAC, Trofense - Fátima 1-0 geral uma distância bastante significativa em relação a eles. Varzim - Portimonense 0-0 de Parada de Cima, do concelho de Vagos. Este clube esteve para O actual bicampeão, Futebol Clube do Porto, é a equipa que reúne Rio Ave - Gondomar 2-2 não competir e só decidiu participar na prova quando o sorteio dos Feirense - Santa Clara 0-1 à partida todas as possibilidades de ser ele a festejar a conquista do jogos já se tinha efectuado. Tem um jogo em atraso, devido à falta 2.ª Divisão Nacional - série C título. Durante as últimas quinze jornadas, porém, muita coisa ainda de tempo para organizar o seu plantel. Oliv. Bairro - Rio Maior 1-2 poderá vir a acontecer. Assim, no Estádio do Dragão, o Sporting de Sátão - Nelas 1-2 Os locais não tiveram grandes dificuldades em lhe aplicar uma Braga bem tentou conquistar, pelo menos, um ponto, mas os donos do Caldas - Eléctrico 1-3 derrota bastante gorda por 8-0. terreno não facilitaram e venceram por 4-0. Por tudo quanto se passou Pampilhosa - Sp. Covilhã 2-1 O Luso viajou até Calvão, onde defrontou a equipa local. Os Tourizense - Penalva Castelo 1-1 ao longo do encontro o resultado parece-nos exagerado. Anadia - Abrantes 0-0 lusenses têm vindo a subir de rendimento, mas os seus atacantes O Benfica, jogando no Estádio da Luz frente ao Leixões, não Benfica C. Branco - Torreense 2-1 falham imensas oportunidades de baliza aberta. Terão de treinar conseguiu mais que um empate sem golos. Um golo anulado ao 3.ª Divisão - série C mais os remates à baliza durante a semana. Têm dois pontas de Oliv. Hospital - Sanjoanense 4-3 Benfica, marcado em posição regular, e uma grande penalidade lança de bom recorte técnico. Só lhes falta, mesmo, a pontaria afinada. D. Sandinenses - Tondela 0-4 por assinalar foram o colorário de uma má arbitragem da equipa União Lamas - Social Lamas 1-1 A deslocação ao campo do Calvão era difícil, mas, mesmo assim, os que viajou do Porto. Figueirense - Valecambrense 1-2 rapazes da terra das águas conseguiram um empate sem golos. Tocha - Valonguense 1-0 O Sporting, que não tem feito bons resultados, deslocou-se ao O Carquejo, que ainda não se encontrou, definitivamente, neste S. João Ver - Ac. Viseu 2-0 Estádio Cidade de Coimbra, onde defrontou a Académica. Embora Milheiroense - Arouca 0-0 campeonato, recebeu a equipa do Requeixo e venceu-a por 2-0. se afigurasse um jogo bastante difícil, o Sporting não foi além de Distrital - 1.ª Divisão um empate a uma bola. Os estudantes marcaram já no último 3.ª Divisão — zona sul Cortegaça - Águeda 0-2 minuto do tempo de compensação concedido pelo árbitro. O Antes foi ao campo do Gafanha d’Aquém onde sofreu nova Sanguedo - Alba 0-0 Em Setúbal realizou-se um encontro de certa importância, uma derrota, agora por 2-1. Gafanha - Oiã 1-2 S. Roque - Cesarense 0-1 vez que estiveram frente a frente dois conjuntos que têm vindo a O Aguinense, no Campo Afonso Bandarra, mediu forças com a Canedo - Paços Brandão 1-2 fazer um excelente campeonato, lutando por um lugar nas provas equipa do Bonsucesso e também perdeu, por 6-1. Carregosense - Pessegueirense 3-2 europeias, ou seja, o Vitória de Setúbal e o Vitória de Guimarães. Juniores — 1.ª Divisão — zona sul Fermentelos - Arrifanense 2-1 Estarreja - Oliveirinha 3-1 Para a Taça da Liga, os setubalenses, depois de terem empatado Disputou-se a última jornada da primeira fase deste campeonato. BARC - Cucujães 1-1 com o Benfica no último encontro da primeira volta, receberam a O Grupo Desportivo da Mealhada começou a sua participação na 2.ª Divisão - zona sul equipa do Sporting e venceram-na. O Vitória de Guimarães poderia prova com a ocupação do último lugar na tabela classificativa e Calvão - Luso 0-0 ter sido outra das vítimas do bom momento que os sadinos terminou-a também na última posição. Vai disputar a segunda fase Serém - Couvelha 2-0 do campeonato na série dos últimos e será despromovido se não NEGE - LAAC (interrompido) * atravessam, mas saíram de Setúbal com mais três pontos em carteira Carqueijo - Requeixo 2-0 uma vez que o resultado do encontro foi um zero para o Guimarães. conseguir classificar-se entre os cinco primeiros da tabela Eirolense - Águas Boas (interrompido) * No jogo Boavista-União de Leiria, os locais mostraram que classificativa. Efectuou o último jogo no campo do Avanca e perdeu Mourisquense - Bustos 4-1 por 2-0. Paredes Bairro - Macinhatense 0-1 acertaram o passo e voltaram a vencer, agora por 3-1. Os leirienses Mealhada - CRAC 8-0 estiveram na posição de vencedores durante muito tempo, mas os O Futebol Clube da Pampilhosa também oscilou durante o * interrompidos devido ao mau tempo axadrezados deram a volta ao jogo e conseguiram a vitória. E, assim, campeonato. Ora vencia jogos onde não se esperava ora os perdia no 3.ª Divisão - zona sul a equipa de Leira continua sem ter vencido em qualquer encontro seu reduto frente a equipas menos credenciadas. Jogou no Municipal Ribeira Azenha - Alquerubim 4-0 Carlos Duarte a última jornada frente ao Taboeira. Ambos necessitavam Gafanha d' Aquém - Antes 2-1 deste campeonato. Famalicão - Mamarrosa 4-1 Em Paços de Ferreira a equipa local, frente aos insulares do de vencer para conseguirem estar na fase dos primeiros. Foi um Aguinense - Bonsucesso 1-6 Marítimo, do Funchal, não deram hipóteses ao seu adversário e encontro que veio a terminar com um empate a duas bolas, deixando Juniores - 1.ª Divisão zona sul venceram o encontro por 3-1, resultado feito até ao intervalo. a equipa do Futebol Clube da Pampilhosa fora da série dos primeiros. Avanca - Mealhada 2-0 Oliv. Bairro - Gafanha 7-0 Na partida em que estiveram frente a frente o Belenenses e a 2.ª Divisão — série D Anadia - Estarreja 0-1 Naval da Figueira da Foz, os lisboetas, não deram hipóteses aos O Antes, no seu campo, recebeu o Águas Boas. O encontro Pampilhosa - Taboeira 2-2 figueirenses e saíram vencedores do encontro por 2-1. terminou empatado a duas bolas. Águeda - Fermentelos 2-1 Juvenis — 2.ª Divisão — série F 2.ª Divisão - série D O Estrela da Amadora foi surpreendido pelo Nacional da Madeira. Eixense - Valonguense 4-1 A formação madeirense veio ao campo da Reboleira vencer por 1-0. Um dérbi entre a equipa do Grupo Desportivo da Mealhada Mourisquense - Bustos 2-4 Liga de Honra Vitalis (GDM) e a do Futebol Clube da Pampilhosa disputou-se na Antes - Águas Boas 2-2 Mealhada, no campo de treinos do GDM. Ambos os clubes tinham LAAC - Oiã 3-1 O Trofense jogou no seu reduto com o Desportivo de Fátima. aspirações a disputar a subida de divisão, mas os locais foram Juvenis - 2.ª Divisão série F Moralizada com o primeiro lugar na tabela classificativa, a equipa Oiã - Bustos 0-6 nortenha não permitiu que o Fátima levasse pontos do seu campo mais fortes e venceram por 5-0. Passaram, assim, à fase dos Mealhada - Pampilhosa 5-0 e venceu-a, embora por apenas 1-0. primeiros o Bustos e Mealhada. LAAC - Águas Boas 6-1 Iniciados Calvão - Arviscal 7-2 O Rio Ave, de Vila do Conde, também jogou no seu campo, frente ao Iniciados Gondomar, e empatou a duas bolas. Parece que as coisas não estão a A equipa de iniciados do Grupo Desportivo da Mealhada foi ao Pampilhosa - Oliv. Bairro 2-0 correr muito bem para os lados do Ave. João Eusébio, no final do campo do Arviscal de onde regressou com uma vitória por 5-2. Arviscal - Mealhada 2-5 encontro, mostrava-se indignado por tudo o que se está a passar. O Futebol Clube da Pampilhosa defrontou no seu reduto a equipa Águas Boas - LAAC 2-1 Anadia - Bustos 0-2 O Beira-Mar recebeu o Vizela. O jogo, porém, não se realizou em do Oliveira do Bairro e venceu por 2-0. Feminino Aveiro, devido às más condições em que se encontra o Estádio Municipal Femininos Mealhada - C. Albergaria 4-2 aveirense, mas no Estádio Municipal de Águeda. Este encontro teve A equipa feminina do Grupo Desportivo da Mealhada recebeu a Infantis transmissão em directo pelo canal codificado da SporTv. No final dos poderosa equipa do Clube de Albergaria. Uma primeira parte Pampilhosa - Mealhada A 1-5 devastadora rendeu-lhe uma vitória por 4-2. Oliv. Bairro - Mealhada B 6-0 noventa minutos o resultado foi de 3-0, favorável à equipa das termas Infantis Escolas de Vizela. Este resultado deixou o Beira-Mar numa situação que lhe Anadia - Mealhada A 2-0 dificulta a chegada a um dos dois primeiros lugares da tabela A equipa de infantis A do Grupo Desportivo da Mealhada deslocou- Pampilhosa - Bustos 3-3 classificativa, posição que dá acesso à divisão maior do futebol se à Pampilhosa para mais um dérbi infantil. Os locais não aguentaram Mealhada B - Gafanha 2-2 Mealhada C - Fermentelos 0-8 nacional. o rítmo imposto pelos mealhadenses e perderam por 5-1. Nacional — 2.ª Divisão — série C A equipa B do mesmo clube deslocou-se ao campo de S. Um grande jogo estava guardado para o Campo Germano Godinho, Sebastião, em Oliveira do Bairro, onde foi batida, pela equipa do Sr. assinante PAGUE na Pampilhosa. A equipa pampilhosense recebeu o líder desta prova, clube local, por 6-0. o Sporting da Covilhã. Com a entrada de João Pereira para o comando Escolas a assinatura, técnico e com os reforços ultimamente contratados, o Futebol Clube da Pampilhosa ficou mais forte, esperando fazer um bom campeonato A equipa A do Grupo Desportivo da Mealhada foi ao campo do Anadia, onde veio a perder por 2-0. A equipa B do mesmo clube recebeu 15 euros, na e passar à fase seguinte na série dos primeiros. Embora encontrasse a equipa do Gafanha com a qual empatou por 2-2. E a equipa C, que sede do jornal: algumas dificuldades, acabou por vencer, por 2-1, estando agora na defrontou o Fermentelos, na Mealhada, voltado a perder, por 8-0. posição desejada. Seria bom que não desperdiçasse a oportunidade. O Futebol Clube da Pampilhosa recebeu o Bustos e não foi além Rua das Escolas O Oliveira do Bairro, segundo classificado, recebeu e o Rio Maior e de um empate a três bolas. Novas, 36 MEALHADA
  • 8. Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008 16 Futebol Campeonato Distrital — 2.ª Divisão — zona sul Escolas C Mealhada, 8 - CRAC, 0 Mealhada, 0 - Fermentelos, 8 Golos para todos os gostos Superiores em todos os capítulos Jogo no Campo Municipal Dr. Américo Couto, na se, os encarregados da Jogo no campo de treinos do GDM, na Mealhada. de jogo. Trocam bem a bola Mealhada. venda dos ingressos no Árbitro: Eduardo Fernandes e André Cunha. e já trabalham para a Árbitro: Paulo Torres, auxiliado por Gonçalo Davim e Mealhada: Dilan, João, Xavier, David Simões, David Melo, equipa. Os locais ainda campo ficaram sem local Miguel Branco e Carlos (ca.). muito inexperientes, cada Rui Vilar, para executar o seu Jogaram, ainda, João Castelo, Zé Pedro, Leonardo, André e um joga para si, faltando Mealhada: Gonçalo Suíço, Bruno Sereno, Reima (Bruno trabalho, uma vez que as ainda o conjunto, para que João António Costa, 73m), André, Carlos Simões, Godinho (Fábio, 70m), anteriores bilheteiras fo- Treinador: Tó Luís e Coelho possam trocar a boal entre Idálio (cap.) (Miguel Ângelo, 70m), Diogo , Rúben e Pedro ram demolidas na semana Fermentelos: Hugo André, Alexandre Ferreira, Orlando Pais, si. Isto só se adquire ao Gil (Roberto, 78m). passada. Já perto do início Diogo Areias, Diogo Melo, Tiago, Rodrigo Bastos. longo de vários encontros e Treinador: Valério Ferreira do jogo recorreram ao Jogaram, ainda: Stefan, Edson, Rui Pedro, Diogo Ferreira e esta equipa da Mealhada, CRAC: João Paulo, Mesquita (Virgílio, 71m), Oliveira Pavilhão Municipal e foi ali Daniel Ferreira. está agora a dar os primeiros (cap.), Pinho, Luís, Xavier, Faísca, Nuno, Licínio (Ricardo, que conseguiram vender os Treinador: Willson Silva e Tiago Urbano. passos, mas pelo que têm 84m), Mocho (Ginca, 90m) e Fonseca. Ao intervalo: 0-6 feito esta temporada, tudo poucos bilhetes para as Marcadores: Diogo Areias (3), Diogo Freitas (1), Rodrigo indica que na próxima Treinador: João Tomé entradas no recinto de jogo. Bastos (2), Rui Pedro (1) e Alexandre Ferreira (1). poderão ir muito mais além. Ao intervalo: 4-0 Também não é O guarda-redes local, Marcadores: Carlos Simões (8m), Ruben (19m), André justificável o estado em que Domínio absoluto da baliza, os jovens da equipa ainda teve tempo para (24m e 63m), Xavier (43m, pb), Diogo (65m e 89m), e se encontram as redes equipa de Fermentelos, local já não tinham forças mostrar grande energia e Fábio (69m). colocadas nas balizas. embora a equipa da casa para rematarem. Jogadores defendeu alguns remates tivesse criado oportu- com melhor experiência, já que poderiam ter dado golo. nidades flagrantes para apresentam um futebol bem A arbitragem esteve em marcar, mas à boca da delineado, com um bom fio bom plano. Escolas B Mealhada, 2 - Gafanha, 2 Empate sabe a pouco Jogo no campo de treinos do GDM, na Mealhada. Miguel. A bola andou a ressaltar Árbitro: André Cunha e Romeu Batista. na área do Gafanha e ninguém a conseguia tirar daquele Mealhada: Zé Pedro, Bruno Silva, Zé Luís (cap.), Bruno Rosas, amaranhado de pernas. Zé David Pires, Zé Miguel e João Luís. Miguel mais oportuno rematou Jogaram, ainda, Luís Coelho, Lucas Costa, Edgar Cordeiro e logo que teve oportunidade e Pedro Miguel. elevou o marcador para 2-1. Treinador: Nelson Sousa. Nesta altura a equipa Ao intervalo: 1-1 visitante já tinha também criado Marcadores: João Luís (17m), Zé Miguel (37m), para o algumas oportunidades para Mealhada, e Ramalho (10 e 41m), para o Gafanha. marcar e uma delas foi Zé Pedro que efectuou a melhor defesa Fábio à esquerda, aguenta a carga do adversário A equipa visitante foi a que driblou alguns adversários e já do jogo, atirando a bola para primeiro chegou ao golo, próximo da baliza, mas com Num terreno comple- dificuldades em a controlar Estão totalmente destruí- canto, quando já gritavam golo. quando decorria o minuto dez. ângulo reduzido, rematou forte A nove minutos do final os tamente encharcado, o jogo e avançar com ela junto aos das, sem concerto e a Um golo consentido, uma vez e fez um golo muito aplaudido “gafanhotos” chegaram ao teve poucos momentos de pés para a baliza. Mesmo necessitarem de ser que Zé Pedro, a jogar com uma pelos adeptos. empate num golo de Ramalho, deficiência num pé tinha Com este resultado chegou vibração. A equipa da casa assim marcaram oito golos substituídas com urgência. que Zé Pedro não conseguiu dificuldades em sair para o intervalo, mas ambas as marcou cedo e deu logo a e criaram outras tantas As equipas que visitam o defender. apanhar a bola. Os locais equipas tinham criado oportu- Pelo que se passou durante entender que a goleada oportunidades que pode- Municipal Dr. Américo reagiram bem e quando nidades para aumentarem o o jogo o resultado aceita-se, estava à vista. A equipa de riam ter sido aproveitadas Couto, bem como o campo decorria o minuto dezassete marcador. mas a equipa local merecia chegaram ao empate, numa No segundo período foi a Parada de Cima, do e fazerem a maior goleada de treinos, já reparam nas melhor sorte, pelas flagrantes jogada individual de João Luís. equipa da casa que conseguiu concelho de Vagos, não da temporada. péssimas condições em que oportunidades que criou e Este apanhou a bola a meio chegar à vantagem no mar- desperdiçou. pratica bom futebol, joga O treinador da casa se encontram as redes. campo, correu vários metros, cador, com um golo de Zé Boa arbitragem. mais com o coração que com ainda teve tempo para fazer a cabeça e tenta colocar a entrar no jogo um júnior, bola, sempre que pode, pelo Roberto, que mostrou dotes Vivenda ZONA NOBRE ar, aliviando da sua área o de bom jogador. O resultado CURIA mais rapidamente possível, não sofre qualquer para evitar sofrer muitos contestação. Poderia ter VIVENDA DE LUXO - ZONA CALMA golos. Os seus jogadores sido mais volumoso se os são demasiadamente duros locais tivessem apertado COMO NOVA - SÓ 181,500 euros para com os seus mais o cerco aos visitantes, c/ gerência adversários mas isso não que nada fizeram para in- Dr. José Carlos Gomes Casa ANTIGA - ANTES os levou a lado nenhum comodar o guardião COM TERRENO - URGENTE porque acabaram o jogo Gonçalo Suíço. com menos uma unidade, A arbitragem esteve bem, Compra e venda com com muita contemplação mas poderia ter reprimido VIVENDA T4 - Toda remodelada da equipa de arbitragem, mais cedo as entradas segurança e competência BOM NEGÓCIO - APENAS 125,000 EUROS que não pretendeu estragar grosseiras dos jogadores o jogo. visitantes. APARTAMENTO DE LUXO A equipa da casa jogou Parece-nos oportuno TRATAMOS DO CRÉDITO praticamente a passo. O fazer uma chamada de JUNTO DO CENTRO DE SAÚDE - MEALHADA terreno também não dava atenção para os res- Av. Quinta da Nora, n.º 34 - Mealhada para mais. A bola parava ponsáveis pelo Municipal Telem. 967 091 254 ARRENDA-SE LOJA - C/ 30M2 nas poças de água, os Dr. Américo Couto. Com as CENTRO DE ANADIA - BOM PREÇO jogadores tinham imensa obras que estão a realizar- AMI - 1807
  • 9. Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008 17 Futebol Campeonato de Juvenis — 2.ª Divisão — série F Mealhada, 5 - Fermentelos, 0 Derby bem aproveitado pelos locais Jogo no campo de treinos do GDM, na Mealhada. nervosos e a lesão de Sapo Árbitro: Nuno Pinto. Auxiliado por José Pinhão e José logo aos doze minutos, Nogueira. também debilitou a equipa. Mealhada: Nuno Mateus, Emanuel, Diogo Castro, Artur O seu substituto entrou Jorge (Rafa, 41m), Rui Costa, Pirolo, Mauro (cap.), Luca também muito nervoso e (Gil, 56m), Ricardo, Sérgio (Diogo Rocha, 48m) e Giovani. isso valeu-lhe a expulsão já Treinador: Fernando Pessoa. no decorrer da segunda Pampilhosa: Diogo, Fredy (cap.), Ruben, Sapo (Tiago, parte. 13m), Melo, João, Rui, Luís, Flávio (Joly, 60m), Fernando Aos dezassete minutos e Tiago (João Nuno, 51m). Ricardo fez um excelente Treinador: Amaro Ferreira. trabalho de bola, driblou Luta cerrada, três jogadores de cada equipa na luta pela bola Ao intervalo: 4-0 alguns defensores visitantes jogadores. Se com onze jogo, Giovani desperdiçou individualismo, o que tem Marcadores: Giovani (5m), Mauro (8 e 12m), Ricardo e rematou forte sem defesa estava difícil com dez pior excelente oportunidade, vindo a acontecer, quando (17m) e Sérgio (47m). para Diogo. e fez o quarto ficou. Os pampilhosenses com a baliza completamente estão a vencer por números golo. apenas tiveram uma à sua mercê, rematou tão que já não é possível virar o Um derby é sempre um forte ventania que se fazia Com este resultado soberana oportunidade fraco que um defensor resultado. derby, seja em que classe sentir no campo de treinos bastante volumoso, chegou para reduzirem aos sessenta visitante conseguiu evitar o Vai dentro de quinze dias for. do GDM. o intervalo e o treinador do e oito minutos, na marcação golo, desviando a trajectória começar a segunda fase, Desta vez foram os A equipa da casa cedo Pampilhosa deve ter puxado de um livre directo, frontal à da bola, para fora da baliza. onde irão estar novamente juvenis do Mealhada a começou a construir o bem as orelhas aos baliza de Nuno Mateus, que O resultado não sobre estes dois conjuntos, a receberem o seu vizinho resultado bastante cedo, e jogadores no balneário, que este correspondeu com a qualquer contestação, tentarem a sua sorte para Pampilhosa, numa manhã quando decorria o minuto entraram com outra melhor defesa do encontro, poderia ter sido mais subirem de divisão. regelada, com muito vento, doze de jogo, já venciam por dinâmica e outra postura. evitando o golo dos volumoso, se alguns dos A arbitragem com que por vezes estragou 3-0. Este avolumar de golos No entanto, Tiago Dias veio forasteiros. jogadores locais, não pequenos erros, mas no várias jogadas, devido à deixou os visitantes estragar a boa postura dos Prestes a terminar o entrassem em algum cômputo geral esteve bem. Classificações Liga quot;Bwinquot; 3.ª Divisão - Série C 3.ª divisão - zona sul J V E D M-S P J V E D M-S P J V E D M-S P Porto 16 13 2 1 28-05 41 Oliv. Hospital 16 9 4 3 30-14 31 Bonsucesso 8 5 1 2 22-10 16 Benfica 16 9 6 2 26-09 30 Sanjoanense 16 8 4 4 31-16 28 Famalicão 8 4 4 0 14-05 16 V. Guimarães 16 8 4 4 19-18 28 Milheiroense 16 7 7 2 22-13 28 Ribeira Azenha 8 5 1 2 14-10 16 Sporting 16 7 6 3 23-15 27 Académico Viseu 16 8 3 5 27-16 27 Gafanha d' Aquém 8 2 6 0 12-10 12 V. Setúbal 16 5 9 2 22-16 24 União de Lamas 16 7 5 4 23-15 26 Aguinense 8 3 2 3 12-14 11 Sp. Braga 16 6 5 5 18-19 23 Arouca 16 6 5 4 20-14 26 Alquerubim 8 2 2 4 10-14 8 Marítimo 16 7 2 7 20-16 23 Social Lamas 16 7 4 5 17-16 25 Antes 8 2 0 6 15-18 6 Belenenses 16 4 7 4 15-15 22 Tondela 16 6 4 6 23-17 22 Mamarrosa 8 0 2 6 07-25 2 Nacional 16 5 6 6 12-13 20 Tocha 16 6 3 7 14-15 21 Boavista 16 4 7 5 17-23 19 Valecambrense 16 5 5 6 23-18 20 Juniores - 1.ª Divisão zona sul E. Amadora 16 3 7 6 17-19 16 S. João Ver 16 5 4 7 19-27 19 J V E D M-S P Académica 16 3 7 6 16.24 16 Valonguense 16 4 6 6 07-10 18 Oliveira Bairro 18 13 1 4 49-20 40 Leixões 16 2 10 4 15-18 16 Figueirense 16 4 4 8 16-22 16 Águeda 18 10 3 5 33-22 33 Naval 16 4 3 9 11-25 15 D. Sandinenses 16 0 0 16 08-68 0 Anadia 18 9 2 7 27-27 29 Paços de Ferreira 16 4 3 9 15-23 12 Estarreja 18 8 4 6 34-25 28 U. Leiria 16 0 5 11 10-26 5 Distrital - 1.ª Divisão Taboeira 18 8 2 8 33-32 26 J V E D M-S P Avanca 18 8 2 8 28-32 26 Liga de Honra quot;Vitalisquot; Águeda 17 13 3 1 30-10 42 Pampilhosa 18 7 3 8 34-35 24 J V E D M-S P Cesarense 17 11 4 2 34-10 37 Fermentelos 18 7 1 10 28-40 22 Trofense 16 9 5 2 18-12 32 Estarreja 17 11 2 4 36-18 35 Gafanha 18 6 1 11 25-41 19 Vizela 16 7 7 2 24-12 28 Gafanha 17 9 3 5 33-19 30 Mealhada 18 3 3 12 23-40 12 Rio Ave 16 7 6 3 25-18 27 Alba 17 8 4 5 28-19 28 Gil Vicente 16 6 7 3 19-13 25 Paços de Brandão 17 8 4 5 21-14 28 2.ª Divisão - série D Estoril 16 7 4 5 29-24 25 Canedo 17 8 2 7 23-20 26 J V E D M-S P Santa Clara 16 7 4 5 20-25 25 Pessegueirense 17 7 4 6 22-21 25 Eixense 13 12 0 1 43-16 36 Olhanense 16 6 6 4 13-13 24 Arrifanense 17 7 3 7 22-23 24 Bustos 14 12 0 2 47-20 36 Beira-Mar 16 5 7 4 15-18 22 Oiã 17 7 2 8 19-21 23 Antes 14 8 1 5 41-29 25 Freamunde 16 6 4 6 21-22 22 Sanguedo 17 6 4 7 17-20 22 Mourisquense 14 6 1 7 29-33 19 Feirense 16 5 4 7 15-14 19 Fermentelos 17 6 4 7 22-34 22 LAAC 14 5 0 9 21-29 15 Varzim 16 4 7 5 16-13 19 Oliveirinha 17 6 1 10 22-27 19 Bonsucesso 13 5 0 8 18-29 15 Fátima 16 3 8 5 17-21 17 Cucujães 17 5 4 8 19-24 19 Valonguense 14 4 2 8 25-36 13 Gondomar 16 4 5 7 17-21 17 Carregosense 17 5 3 9 15-27 18 Águas Boas 12 4 0 8 15-27 12 Desp. Aves 16 4 4 8 22-24 16 BARC 17 3 5 9 10-27 14 LAAC 12 4 0 8 18-28 12 Penafiel 16 2 5 9 14-23 11 Cortegaça 17 1 6 10 11-30 9 Oiã 14 3 1 10 12-28 10 Portimonense 16 1 7 8 08-21 10 S. Roque 17 2 2 13 10-30 8 Juvenis - 2.ª Divisão série F J V E D M-S P 2.ª Divisão Nacional - Série C 2.ª Divisão - zona sul Bustos 14 14 0 0 59-02 42 J V E D M-S P J V E D M-S P Mealhada 14 12 0 2 67-11 36 Sp. Covilhã 18 12 4 2 40-12 40 LAAC 12 11 0 1 43-10 33 Calvão 14 8 0 6 43-20 24 Oliv. Bairro 18 9 4 5 27-20 31 Serém 13 9 4 0 37-11 31 Pampilhosa 14 7 2 5 36-25 23 Toreense 18 8 4 6 23-23 28 Mealhada 13 9 3 1 42-06 30 LAAC 14 5 1 8 23-32 16 Tourizense 18 7 7 4 23-16 28 Macinhatense 13 9 3 1 19-05 30 Oiã 14 5 1 8 13-42 16 Eléctrico 18 7 6 5 20-19 27 Mourisquense 13 8 3 2 28-16 27 Águas Boas 14 3 0 11 17-62 9 Pampilhosa 18 6 8 4 22-19 26 Luso 13 5 3 5 13-11 18 Arviscal 14 0 0 14 10-74 0 Abrantes 18 6 6 6 18-22 24 Calvão 13 4 5 4 12-19 17 Bustos 13 4 2 7 18-42 14 Iniciados - 2.ª Divisão série F Penalva Castelo 18 6 6 6 26-25 24 J V E D M-S P Anadia 18 5 6 7 20-27 21 NEGE 12 2 7 3 15-15 13 Mealhada 13 10 2 1 39-11 32 Benfica C. Branco 18 5 6 7 17-23 21 Requeixo 13 4 1 8 14-24 13 Águas Boas 13 9 1 3 33-17 28 Nelas 18 6 3 9 23-28 21 Couvelha 13 4 1 8 17-28 13 LAAC 13 8 2 3 39-15 26 Rio Maior 18 4 5 9 12-23 17 Águas Boas 12 3 2 7 21-27 11 Pampilhosa 13 7 1 5 28-19 22 Caldas 18 4 5 9 21-29 17 Paredes Bairro 13 3 2 8 13-32 11 Anadia 13 6 1 6 24-29 16 Sátão 18 4 4 10 15-23 16 Carqueijo 13 2 4 7 15-24 10 Bustos 13 4 1 8 15-35 13 Eirolense 11 0 4 7 09-23 4 Oliv. Bairro 13 3 1 9 24-35 10 CRAC 12 0 2 10 07-44 2 Arviscal 13 1 1 11 11-49 4
  • 10. Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008 18 Futebol Campeonato Distrital de Futebol Feminino Campeonato Nacional — 2.ª Mealhada, 4 — F. C. Pampilhosa, 2 — Sp. Covilhã, 1 Clube de Albergaria, 2 José Oliveira Líder perde na Pampilhosa José Dias F. C. da Pampilhosa: Joca, Jonathan, Rui Daniel, Pedro Por onde andou a equipa local no segundo tempo? Silva, Silvestre, Moleiro, Penela, Bebé (Name, 86m), Alex No segundo período do jogo, o guardião Igor quase (Capela, 66m), Chano (Ivo, 87m), Luís Miguel (cap.). viu a bola entrar na sua Jogo no Campo Dr. Américo Couto, na Mealhada. entraram a todo o gás, Treinador: João Pereira. baliza. Valeu o poste Árbitro: Ricardo Silva, auxiliado por André Cardoso e encostaram as locais para Sporting da Covilhã: Igor, Márcio, Ankiofna, Ismael esquerdo, que fez de guarda- Luís Pires. o seu meio campo e (Gomes, 76m), Bruno Nogueira (André, 62m), Sérgio redes ante o remate de Alex Mealhada: Ana Murta, Diana Simões, Bárbara Machado, conseguiram criar muitas Rebordão, Cordeiro, Djikiné (Dani, 46m), Edgar, Paulo – assistência excelente de Celina Viegas, Tânia Rodrigues (Laura Tubarão, 89m), oportunidades para redu- Campos (cap.), Paulo Vaz. Chano. Este avançado ainda Cláudia Rodrigues (cap.), Ana Martins, Andreia Dias, Joana zirem a diferença no Treinador: Rui França. teve nos pés o segundo golo, valença (Vanessa ferreira, 94m), Raquel Lourenço e Bébora marcador, valeu algumas Jogo no Campo Germano Godinho, na Pampilhosa. mas o guardião serrano Borges (Jessica Duarte, 80m). defesas de Ana Murta, que Árbitro: Bruno Esteves (Setúbal), auxiliado por Francisco evitou o prémio (mais que Treinador: Idálio Duarte. foi retardando o golo das Mendes e Lourenço Abrantes. justo) ao bairradino. O Clube de Albergaria: Patrícia Melo, Marta, Joana, Matilde, visitantes. Marcadores: Penela (16m) e Luís Miguel (78m), para tento que, quase, tran- Rita Raso (Sandra, 46m), Vanessa, Raquel (Méri, 26m), Já no final do jogo, uma o Pampilhosa, e Paulo Campos (81m), para o Sp. da quilizou o Pampilhosa, Catarina, Cátia Marques (cap.) (Ana Sofia, 34m) e Rita defesa incompleta de Ana Covilhã. aconteceu aos 78 minutos. Rama. Murta a bola ressaltou para Acção disciplinar: Cartão amarelo para Chano (77m) e Luís Miguel, de cabeça, Treinador: Paulo Pinho. a possante Marta, que Joca (92m), do Pampilhosa, Ankiofna (39m), do Sp. da respondeu eficazmente ao Ao intervalo: 4-1 aproveitou para reduzir o Covilhã. cruzamento de Chano, após Marcadores: Andreia Dias (2 e 34m), Ana Martins (22 resultado para 4-2. O excelente trabalho deste e 32m), para o Mealhada, e Marta (26 e 87m), para o resultado está certo, a Num campo inundado, cabeça por parte de Chano, sobre o seu adversário Clube de Albergaria. equipa local se tivesse que causou problemas às rematou, à entrada da directo. duas equipas, o Pampilhosa grande área, sem hipóteses Os líderes da série C venceu por 2-1 a equipa do de defesa para Igor. Os ainda conseguiram reduzir Sporting da Covilhã, o líder serranos demoraram a a desvantagem três minutos da série C. Com este responder ao golo dos depois. Paulo Campos, de resultado, a formação locais. Djikiné tentou imitar cabeça, aproveitou da bairradina ascendeu à zona Penela, mas não teve a melhor forma uma que qualifica para a disputa mesma sorte. hesitação do guarda-redes da subida à Liga de Honra. Algum tempo depois, local e fez o golo. Mas o O primeiro golo dos Paulo Vaz não conseguiu ímpeto final não surtiu o locais aconteceu aos 16 transformar em golo uma efeito desejado já que os minutos, premiando a grande penalidade favo- ferroviários conseguiram equipa que melhor se soube rável ao Covilhã — realce aguentar (bem) os três adaptar ao estado para a boa defesa de Joca. pontos da partida. impraticável do relvado. A arbitragem satisfez Penela, após assistência de apenas o lado serrano. Jogadora do Mealhada tenta chegar à bola, com uma adversária por perto PAGAMENTO DO JORNAL DA MEALHADA NO LUSO PAGAMENT GAMENTO DA MEALHAD ALHADA LUSO A equipa local por certo esboçado um grande es- jogado a segunda parte Paulo de Carvalho, LDA Carvalho, LDA alho não esperaria tantas forço, mas em vão, pois a como jogou a primeira, tinha Rua Emídio Navarro - Telef e fax: 231 939 121 - Luso facilidades durante a primeira parte. Logo aos bola levava o rótulo de golo. Com dois a zero a equipa goleado, uma equipa com muitas credenciais e que tem António Várzeas árze Várz cobrador no Luso, Moinhos, Catraia, Lameiras, Várzeas dois minutos se colocou na local afrouxou e na mar- um plantel de respeito. posição de vencedora, com cação de um canto curto as Trocam bem a bola, são PAGAMENT GAMENTO PAGAMENTO um golo monumental de jogadores visitantes apro- fortes na maneira de entrar Papelaria S. João Rua Emídio Navarro Andreia Dias, que do meio veitaram para reduzir a ao adversário e deram muito da rua, disparou forte diferença. Com este golo o trabalhos principalmente remate sem defesa para Clube de Albergaria espe- na segunda parte para que COMERCIAL PARA LOJA Patrícia Melo. Aos vinte e vitou, mas foi sol de pouca os jogadores do GDM, dois minutos o segundo golo dura, pois as locais obti- conseguissem a vitória. MEALHADA por intermédio de Ana veram mais dois golos até O arbitro falhou, ao não Martins, que num remate ao intervalo. assinalar uma grande Empresa de materiais para a construção, produtos siderúrgicos máquinas e cruzado, enviou a bola para No segundo período e com penalidade indiscutível a acessórios industriais, procura para a integração nos quadros, um(a) comercial de loja o segundo poste, tendo a todas as substituições ope- favor da equipa local. No para a Delegação na Mealhada guarda-redes Patrícia melo radas na equipa visitante, restante esteve bem. PRETENDE-SE 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 - boa apresentação e facilidade de comunicação 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 - experiência profissional LUSO 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 - disponibilidade 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 - idade compreendida entre os 20 e 40 anos Pensão Astória 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 - residência na zona OFERECEMOS Restaurante O Selas 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 - integração num bom ambiente de trabalho 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 - remuneração de acordo com curriculum e experiência demonstrados 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 - outras regalias em vigor na empresa Confeccionamos doces tradicionais 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 Os candidatos deverão enviar curriculum vitae ao nº 674, deste jornal Contacto: 231 939 182 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321 543212109876543210987654321098765432121098765432109876543210987654321
  • 11. Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008 19 Futebol nal — 2.ª Divisão — série C Campeonato Distrital — 3.ª Divisão — zona sul Anadia, 0 — Abrantes, 0 Aguinense, 1 — Bonsucesso, 6 Desperdício deu em empate Tarde negra Jogo no Estádio Municipal Eng.º Sílvio Cerveira, em antigo árbitro da primeira Jogo no Campo Afonso Bandarra, em Aguim. minutos, sem que os Anadia categoria, que se Árbitro: Nuno Pinto, auxiliado por José Oliveira e José visitados reagissem mini- Árbitro: Sérgio Cruz, auxiliado por Nuno Simões e João encontrava nas bancadas Silva mamente ao que lhes estava Lourenço a assistir ao encontro. Aguinense: Daniel, Eurico, Miguel (Caló, 15m), Bruno, a acontecer. Anadia: Marco, Roxo, Gilmar (Simões, 59m), Miguel No segundo período do Rui (Sérgio, 75m), Castro, Diogo, Futre (Moisés, 80m), A partir desse momento Afonso (Cerejo, 64m), Fábio, Fausto, Telmo, Nelson, Rui jogo apareceu o Abrantes a Eduardo, Ivan e Luciano. e com as actuações Paulo, Damas e Tiago Borges (Fredy, 88m). comandar as operações, e, Treinador: Amadeu Ferreira operadas, sem qualquer Treinador: Fernando Niza. aos sessenta minutos, Bonsucesso: Branco, Rocha, Gonçalves, Cardoso, Silva, substituição, o Aguinense Abrantes: Passarinho, Joel, Kátio (Nunes, 61m), Rui Marco negou o golo aos Calado (João Filipe, 80m), Costa, Batista (Ricardo, 55m), equilibrou as operações, Costa, Bruno Matos, Santana, Rúben (Leé, 61m), Ruas, visitantes, com uma grande Queirós, Daniel (Álvaro, 66m) e Urbano. mas não teve arte nem Peter Mene (Neio, 91m), Serginho e Wagner. defesa. Treinador: Alfredo Saraiva engenho para dar a volta ao Treinador: Luís Roquete. Logo de seguida e na Ao intervalo: 0-5 resultado, construído na resposta, o Anadia, que Marcadores: Calado (3m, 15m e 20m), Queirós (13m), primeira meia hora da A equipa da casa na resultado que lhes desse pegou novamente no jogo, Silva (27m) e João Filipe, para o Bonsucesso, e Rui (66m), partida. primeira parte jogou mais mais tranquilidade? teve mais um clamoroso para o Aguinense. Tarde negra para os sobre o adversário, fa- Passou-se um caso falhanço por intermédio de visitados, num jogo lhando uma boa meia dúzia estranho neste encontro: o Fausto, que, com a baliza O Aguinense apresentou- ganhar o jogo. Assim, não correcto. Deixou pálida de oportunidades. Logo aos árbitro da partida lesionou- aberta, falhou o golo ao se bastante desfalcado foi de admirar que, aos três imagem a exibição do sete minutos, Miguel Afonso se quando decorria o rematar ao lado. devido a lesões, castigos e minutos da primeira parte, Aguinense. fez um remate defeituoso, só minuto quarenta da pri- Já em período de faltas injustificadas, pe- os visitantes inaugurassem O Bonsucesso foi um com o guardião Passarinho meira parte e o jogo esteve descontos o Abrantes teve rante uma equipa adver- o marcador cujos números justo vencedor. pela frente. Aos dezoito interrompido durante seis uma boa oportunidade de sária bem organizada e que, viriam a ser dilatados até Serviço normal da minutos foi Rui Paulo, que minutos a fim de que ele vencer a partida, mas os desde início, mostrou querer aos 0-5, aos vinte e sete equipa de arbitragem. Tofê copiou pelo colega, a falhar fosse assistido. Depois seus avançados falharam de maneira incrível. Aos vinte disto ele ainda aguentou o golo. Se a bola tivesse minutos a equipa visitante mais dois minutos mas teve entrado, o resultado obtido Campeonato de Juniores — 2.ª Divisão — série D obrigou Marco a fazer uma que dar por terminada a constituiria uma grande boa defesa. Decorrido o minuto vinte e sete Fábio primeira parte para ser substituído. Devido a este injustiça no marcador. Foi um encontro muito pobre Antes, 2 — Águas Boas, 2 esteve prestes a marcar, mas acidente, a segunda parte de ideias, com o relvado em o avançado local não atinou com a baliza. Coube depois começou com algum atraso em relação ao horário mau estado, com bastante água, já que choveu Resultados comprometedores a Fausto, também, a vez de previsto. O auxiliar, João intensamente algum tempo Jogo no Campo das Ferrugens, na Antes. penalizados no resultado falhar, ao minutos trinta e Lourenço, arbitrou a antes de o jogo começar. Árbitro: Nuno Pinto, auxiliado por José Oliveira e José final. quatro, com a baliza segunda parte, e foi No próximo domingo o Silva. O Águas Boas, fechando- totalmente à sua mercê. necessário recrutar na Anadia desloca-se ao Antes: Rafael, André, Martins, Peseta, Ângelo, Vasco se muito bem e jogando no Como foi possível aos assistência um auxiliar campo do Leixões onde (Nicolau, 63m), Maia, Flávio (Cláudio, 75m), Bicas, Bruno contra-ataque, conseguiu locais desperdiçar tanta para que a equipa de jogará com esta equipa Fonseca (David, 78m), e Bruno Miguel. marcar dois golos contra a oportunidade, quando, já no arbitragem ficasse com- numa eliminatória da Taça Treinador: João Castro corrente do jogo. O Antes, final da primeira parte, pleta. A pessoa escolhida de Portugal. Águas Boas: Tiago, Pires (Telmo, 88m), Miguel, Rui, com grande desinspiração poderiam ter a seu favor um foi Castanheira Grilo, Manuel Balsas João, Mário, Silva (David, 62m), André, Ricardo, Paulo atacante, só conseguiu (Edgar, 46m) e Gonçalo. marcar através de duas Treinador: Adriano Vasconcelos Ferraz & Ferraz grandes penalidades erra Ferr erra Agência de documentação documen umentação Ao intervalo: 1-0 Marcadores: Flávio (29m, gp) e Bicas (92m, gp), para indiscutíveis. Tarde negra do trio de o Antes, e Edgar (77m) e Gonçalo (88m), para o Águas arbitragem, que teve influ- Rua dr. Costa Simões, 22 MEALHADA Telefone e fax: 231 202 622 Boas. ência no resultado final, usando uma dualidade de Depois de uma excelente perante os seus adeptos, não critérios confrangedora, exibição em Bustos, apesar mostraram o seu real valor, Sim! Nós existimos. principalmente no campo de o resultado ter sido principalmente no momento disciplinar e sempre em prejuízo negativo, os juniores do da finalização das jogadas, da equipa visitada. Tofê -NOS Antes, no seu terreno e vindo, por isso, a ser E Somos, VISIT Taça da Liga Entrou-se na fase decisiva desta competição. Serão apenas três encontros a disputar entre as ANFERLUX - Electrodomésticos, Ld.ª quatro equipas em prova, cujo sorteio já foi divulgado no momento próprio. Esta primeira jornada, como era de esperar, teve algumas surpresas, embora sem beliscar o valor das equipas em competição. O Vitória de Setúbal, no seu Estádio, recebeu e venceu o Sporting, por 1-0, e acumulou para a sua conta pessoal os três almejados pontos, ficando na primeira jornada a liderar a prova. ARMAZENISTAS Em Aveiro o Beira-Mar recebeu o Penafiel, num terreno impróprio para a prática de futebol, e o encontro acabou empatado a um golo, repartindo-se os pontos entre as duas equipas. Temos os melhores preços nas marcas que distribuímos: ARISTON, INDESIT, Whirlpool, O Sporting irá ter vantagem sobre os seus adversários, uma vez que irá receber em Alvalade o Beira-Mar, a 23 de Janeiro, e o Penafiel, a 30 do mesmo mês. IGNIS, VULCANO, GRUNDIG, House Line, ROWENTA, KRUPS, TEFAL, entre outras. O Vitória de Setúbal desloca-se ao campo do Penafiel, a 23 deste mês de Janeiro, e no dia 30 receberá o Beira-Mar. Com garantia de 2 anos Os dois primeiros classificados disputarão a final no dia 22 de Março, sábado de Páscoa, no Vendas ao público C/pequenos toques Classificação Estádio do Algarve. J V E D M-S P V. Setúbal 1 1 0 0 01-00 3 Penafiel 1 0 1 0 01-01 1 Em Grada - Anadia telf - 231 209 800 Beira-Mar 1 0 1 0 01-01 1 Sporting 1 0 0 1 00-01 0
  • 12. Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008 2 Projecto Luso 2007 quot;Não há atraso, há extensão do prazo até Marçoquot;, diz SAL A Sociedade Água do Luso (SAL) comprometeu-se em desenvolver o projecto Luso 2007, projecto que devia estar concluído ate ao final de 2007 e que não foi cumprido. Ao Jornal da Mealhada Nuno Pinto Magalhães, assessor da administração e corporate affairs da SAL disse: “Estamos a cumprir o que está acordado com o presidente da Câmara Municipal da Mealhada. Não houve atraso, mas sim uma extensão do prazo previsto. A SAL contratou uma empresa, a NeoTuris, para nos ajudar a encontrar um operador especializado para desenvolver este projecto que passa pela revitalização das termas do Luso, uma opção mais evoluída que seria um SPA ou o rejuvenescimento dos métodos tradicionais que temos”. “Até Março o parceiro será escolhido e apresentado um plano de concretização dessa parceria com os timings, o que irá ser realizado, Projecto Luso 2007 na Assembleia Municipal Esclarecimento (reparos e comentário) Intervenção de Júlio Penetra de Júlio Penetra na Assembleia Municipal de 28 de Q De Júlio Penetra, membro da Assembleia Municipal da Mealhada, eleito pelo Partido Socialista, a respeito da ueremos aproveitar a oportuni de ter consciência que a questão das reportagem do Jornal da Mealhada na edição de 9 de Janeiro, recebemos o seguinte: dade desta última sessão da Termas de Luso não é só um problema de Assembleia Municipal em 2007, uma empresa privada ou tão só do Luso. para voltar a trazer à lembrança de todos Muito pelo contrário. É um problema de J ornal da Mealhada interfere no ambiente interno do PS”. Este é um bom exemplo do que poderia ser uma os presentes um processo de eminente gestão de um recurso natural que é local e escolha desajustada para um título que pretendesse classificar, resumir, ou identificar o trabalho do interesse municipal, e que se arrasta que não está a ser bem feita, por quem de Jornal da Mealhada na última sessão da Assembleia Municipal, no que respeita à notícia sobre a nossa penosamente desde 2002. Com a vossa direito, com grave prejuízo da riqueza comunicação feita no período de antes da ordem do dia, a propósito do Projecto Luso 2007. Com efeito, paciência e tolerância, caros com- municipal e consequentemente com panheiros da Assembleia, volto a lembrar prejuízo das receitas de todas as freguesias quando numa intervenção confessadamente denunciadora, que julgávamos com um destinatário inequívoco, o já famoso, (agora infelizmente pelas do concelho. que nos esforçámos para claramente identificar, ao ponto de o nomear, eis que ao jornalista presente, piores razões), e prometido Projecto Luso Esta Assembleia, esgotado o dilatado apenas conseguimos sugerir uma intenção de “…acusar a Câmara de nada fazer contra incumprimento da 2007, anunciado pela Sociedade da Água prazo para o cumprimento por parte do SAL”...! Desditas, que só acontecem a quem se atreve, nestes difíceis terrenos da comunicação, ignorando, de Luso em 2002. concessionário das Termas para Anunciado publicamente ao Estado na concretizar o prometido, deve assumir uma ingenuamente, que um simples alerta, um desabafo ao jeito (desajeitado reconheço agora) de exercício pessoa do senhor Presidente da República, posição activa, interveniente, apoiando o discursivo, fica sujeito à análise “profissional” e “objectiva” daqueles que da leitura, da interpretação e da então o dr. Jorge Sampaio, ao Governo executivo e pressionando o conces- escrita fazem o seu dia-a-dia. central através do sr. Ministro da Economia sionário. Tomamos a liberdade de enviar o texto integral da nossa comunicação, com a remota expectativa que à época, e do sr. Governador Civil de Aveiro, A Câmara Municipal da Mealhada, em mas sobretudo anunciado internamente 1852, cedeu a exploração da nascente possam vir a reconhecer que, ao destacar do seu conteúdo uma “acusação à Câmara”, lhes terá faltado aos trabalhadores da empresa, aos termal a um grupo de privados que objectividade, ou atenção, ou rigor, ou o que a vossa consciência vos ditar que faltou…ou esteve munícipes da Mealhada e aos lusenses em constituíram a “Sociedade para o deliberadamente presente. particular, através da Câmara Municipal já melhoramento do Banho de Luso”, e fê-lo Seria uma forma de aliviar, de algum modo, os momentos de angústia vividos por este aprendiz de ao tempo presidida pelo prof. Carlos Cabral. para isso mesmo, para que a sociedade O ano de 2007 termina dentro de tês desenvolvesse as termas, compromisso comunicador, completamente confundido com o significado que foi dado à sua intervenção. dias. Dos cerca de dois mil dias previstos que durante muitas décadas foi respeitado, Lemos e relemos a nossa comunicação, e continuaremos teimosamente a fazê-lo nos tempos mais para a sua realização está esgotado transformando-se o recurso natural “Água próximos, até descobrir como é que, sendo nossa intenção denunciar o “incumprimento da SAL” em todo noventa e nove virgula nove por cento do de Luso”, num fortíssimo pólo de este processo, apenas conseguimos passar a mensagem, sobretudo para o Jornal da Mealhada, que estamos prazo anunciado. desenvolvimento económico e de prestígio Dirão alguns, mais optimistas, que é para o concelho. perante um incumprimento da Câmara (!?). preciso ter calma, três dias são três dias e O “Banho” do Luso não está hoje em Fique o director do Jornal da Mealhada com a certeza que o facto de nos ligarem ao actual executivo que não devemos desesperar, já que em “melhoramento” mas em “degradação”. Estão municipal laços de identidade e solidariedade político-partidárias, nada nos impedirá de reclamar e exigir três dias pode acontecer muita coisa. Eu subvertidos os fins e os propósitos que levaram a sua intervenção firme neste processo, e se e quando for o caso, lhe atribuir as suas responsabilidades. até gostava de comungar desta esperança, um dia a Câmara Municipal a ceder a exploração como bom cristão, ainda para mais em da nascente, e outros a aproveitá-la e a Não foi, convictamente, o objectivo da nossa intervenção na última Assembleia, nem tal se justificava. tempo de Natal. desenvolver as instalações termais. E pouco Não sabemos se o Jornal da Mealhada tem deste assunto, Projecto Luso 2007, a noção real da sua O que me preocupa é que destes três ou nada se alterou nesta relação. O que importância e da sua urgência, para a vida social e económica do concelho da Mealhada e para o seu dias que faltam, por maldade do calen- porventura terá mudado foi a qualidade dos reposicionamento turístico regional e nacional. Mesmo assim, atrevemo-nos a pedir-lhe que, pelo menos, dário, o primeiro é sábado, o segundo é protagonistas nos seus princípios e valores, domingo e o terceiro foi abençoado com na competência e sobretudo visão. interiorize que esta é uma luta difícil, disputada num quadro em que a correlação de forças é “tolerância de ponto” em muitos serviços Esteve bem entregue durante muito desequilibradíssima, e que por isso exige de todos nós, munícipes da Mealhada, um grande sentido de públicos e empresas. tempo e talvez por isso se tenha unidade de acção. Enfim, não quero ser alarmista, mas algo “enquistado” diria, um certo alheamento Contamos porém, com a equipa do Jornal da Mealhada e do seu director, no acompanhamento deste me diz que a “negaça” que tem constituído da Câmara relativamente à orientação este “Luso 2007”, para a empresa empresarial que foi sendo dada à processo, convictos de que as nossas forças estão na convergência de posições, na capacidade de concretizar toda uma estratégia de exploração da nascente. Mais tarde a persistência, mas sobretudo no facto de termos razão!quot; expansão do seu sector industrial de própria dinâmica de desenvolvimento do Júlio Penetra engarrafamento e comercialização da Água mercado e de crescimento da própria de Luso, não vai passar disso mesmo: um sociedade, “deslocalizaram” a venda da Nota da redacção: No Jornal da Mealhada os títulos são da exclusiva responsabilidade do director. No que diz respeito tremendo “engodo”, que está a deixar o Luso água termal que deixou de ser vendida e o concelho dia-a-dia mais pobres e fracos. apenas localmente em banhos e ingestão à análise de uma intervenção política com importância — como têm, normalmente, as de Júlio Penetra —, sobre os Porque este não é um problema local à boca da nascente no Balneário Termal, pontos de relevância jornalística, nem sempre coincidem as opiniões do jornalista e do protagonista, que têm, naturalmente, que interesse apenas ao Luso. È um para passar a ser distribuída engarrafada papeis diferentes. Neste caso tratou-se de uma falha de interpretação da nossa parte. Quanto ao assunto Projecto Luso problema municipal, que a todos nós diz por todo o país como água de mesa. Ora, 2007, o Jornal da Mealhada em 1 de Agosto de 2007, no editorial “Direitos… e obrigações. Galinha dos ovos de ouro em respeito e que gostaríamos de ver melhor esta evolução do negócio, esta nova versão”, reafirmou a posição que tem sobre o assunto de forma clara e inequívoca. Estamos — e não é só de agora acompanhado por esta Assembleia. diversificação das formas de comercia- — do lado certo da barricada. Em anexo publicamos a intervenção de Júlio Penetra, cujo envio agradecemos, deixando ao Caros companheiros de todas as lização e consumo, trouxe indiscu- leitor e a Júlio Penetra um pedido de desculpas. bancadas e de todas as freguesias: temos tivelmente projecção ao Luso e ao
  • 13. Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008 20 Hóquei em patins Camp. Nacional Feminino — 1.ª Div. Campeonato Nacional de Juniores Resultados HCM apurou-se para a poule A - SUL, HC Mealhada, 3 da jornada de 12 e 13 Janeiro a três jornadas do final! CD Nortecoope, 1 Benjamins (encontro/convívio): HA Cambra, 14 — HC Mealhada, 3 Escolares (encontro/convívio): A equipa de juniores do Hóquei Clube da Mealhada HCM de sonho, HC Mealhada, 8 — FC Bom Sucesso, 5 (HCM) atingiu o apuramento para a Poule A da Zona Sul, António Pinho depois de vencer em Valado de Frades, Nazaré, a equipa que no teatro dos sonhos! Infantis (Camp. Regional): seguia na segunda posição da tabela classificativa, o HC Mealhada, 13 — HC Viseu, 0 Categórica! É assim que podemos descrever a exibição Iniciadas (Taça de Aveiro): Biblioteca. Com dezoito pontos, e a três jornadas do final realizada pela equipa sénior feminina do Hóquei Clube HC Viseu, 0 — HC Mealhada, 0 desta prova, o HCM já pode começar a pensar na próxima da Mealhada (HCM), no passado domingo, em mais um Juvenis (Camp. Nacional): etapa. Juntamente com mais duas equipas desta série e três jogo para o Campeonato Nacional da Primeira Divisão. HC Mealhada, 4 — FC Oliv. Hospital, 2 da outra série da Zona Sul, onde o Benfica segue já em boa Face a uma boa formação do C. D. Nortecoope, que Juniores (Camp. Nacional): posição, disputar-se-á a próxima prova. A equipa da jogava sempre taco-a-taco, em todos os lances do jogo, Biblioteca R., 2 —HC Mealhada, 4 Mealhada perdeu apenas pontos em Coimbra. a formação mealhadense entrou com a determinação Seniores femininos (Camp. Nacional): que já lhe é conhecida, que é a de vencer as partidas. HC Mealhada, 3 — CD Nortecoope, 1 Seniores femininos Jogando categoricamente em termos tácticos, a equipa Seniores masculinos (Camp. Nacional): do HCM não dava as mínimas hipóteses à equipa HC Mealhada, 2 — Gualdim Pais, 2 Quatro atletas do HCM adversária, quer a níveis defensivos quer a níveis CD Pampilhosa, 8 — Marrazes, 4 na selecção nacional atacantes, tal era excelência do jogo que vinha a realizar, com jogadas de enorme qualidade (algumas mesmo de sonho), com a enorme dureza e a convicção com que Próxima jornada No próximo estágio da selecção nacional serão quatro encarava todos os lances. Enfim…verdadeiramente Sexta-feira, 18 de Janeiro as atletas do HCM que farão parte do lote na equipa fantástico. Aos 10 minutos, e numa altura em que a 21h 30m — Sen. Femininos — Camp. Nacional: nacional. Neuza Pebre, Ângela Gameiro, Ana Júlia Lopes e equipa do HCM carregava sobre a formação do C. D. CH Carvalhos — HC Mealhada Dina Tavares permitem que o HCM seja o clube que mais Nortecoope, eis que surgiu Ana Júlia, atleta da formação contribuiu com atletas para a selecção nacional. Sábado, 19 de Janeiro mealhadense, a inaugurar o marcador, após grande 16 horas — Iniciadas — Taça de Aveiro: insistência na área adversária, rematando sem hipóteses Seniores masculinos de defesa para a guardiã contrária. Era merecido este HC Mealhada — HA Cambra golo tal era o jogo que a equipa do HCM desenvolvia na Domingo, 20 de Janeiro HC Mealhada empata e altura. Aos 15 minutos Neuza Pebre, do Hóquei Clube da 11 horas —Benjamins — Encontro/convívio: desperdiça dois pontos em casa! Mealhada, ampliou a contagem do marcador para 2-0, HC Mealhada — FC Bom Sucesso em nova assistência na área contrária. Volvidos 2 15 horas — Juvenis — Camp. Nacional: minutos e não estando satisfeita ainda, Neuza Pebre fez CH Carvalhos — HC Mealhada A equipa sénior do HCM defrontou na noite de sábado nova “maldade” e ampliou o resultado para 3-0, favorável 15h 30m — Juniores — Camp. Nacional: o Gualdim Pais, de Tomar e foi com um empate que os à sua equipa. Foram 7 minutos terríveis para a formação HC Mealhada — SC Marinhense mealhadenses se estrearam em sua casa, na segunda volta visitante, que sofrera três golos de rajada e se via numa 16 horas — Escolares — Encontro/convívio: do campeonato nacional da terceira divisão, zona B. O HCM situação complicada. AD Sanjoanense — HC Mealhada entrou no jogo com o intuito de continuar na luta pelos Até ao intervalo, a equipa da casa geriu a seu bel- 17 horas — Sen. Femininos — Camp. Nacional: lugares cimeiros de acesso à segunda divisão nacional prazer o resultado. AF Arazede — HC Mealhada procurando constantemente a baliza do adversário com Na segunda parte, o nível e a toada de jogo um único objectivo, o golo. André Amorim abriu o marcador, mantiveram-se iguais, ou seja, HCM demolidor e C. D. concretizando ao segundo poste uma bela jogada colectiva Nortecoope determinado. É imperioso realçar a grande da turma mealhadense. Foi num erro defensivo que a segunda parte realizada pela guarda-redes mealhadense equipa de Tomar chega ao empate num lance concluído na Ângela Gameiro, com boas intervenções, e o grande golo frente da baliza. 1-1 era o resultado com que se saía para da equipa adversária, através de um espectacular remate o intervalo. Resultado algo injusto para a equipa da casa de meia distância. mas que a castigava pela falta de eficácia diante da baliza. O jogo acabaria com a vitória justíssima do HCM, por De volta para o segundo tempo e a equipa comandada pelo 3-1, tornando-se uma equipa de sonho, a vencer num prof. Rui Lopes tentava novamente adiantar-se no marcador teatro dos sonhos. mas as bolas tornavam a não entrar continuando a mesma tendência da primeira parte do jogo, ou seja, desperdiçando- se oportunidades de golo umas atrás das outras, incluindo Município de Mealhada um penalty falhado por André Amorim. Gualdim Pais chega à vantagem no marcador num lance feliz de contra-ataque AVISO e na hora da finalização, visto que a bola embate nas costas Estão abertas as inscrições, pelo prazo de 5 dias de Dário Rodrigues antes de entrar na sua baliza. Se o golo úteis a contar da data da publicação do presente aviso, já estava difícil de entrar quando o marcador registava um concurso em regime de contrato a termo resolutivo certo, para 1 de “Técnico Profissional de Informática”, ARRENDA-SE empate, agora em desvantagem as coisas ainda mais complicadas se tornavam visto que a turma forasteira para desempenhar funções no espaço Internet do Luso (experiência na área de monitorização de espaço APARTAMENTO T2 /250 EUROS procurava só segurar a bola remetendo-se somente à sua defesa. Miguel Ferraz com um remate à boca da baliza, após Internet). NA RUA DO FREIXO, N.º 9 - R/C O contrato é valido por 1 ano com possibilidade de uma recuperação de bola, restabelece assim a igualdade renovação nos termos da lei. EM VENTOSA DO BAIRRO no marcador a poucos minutos do fim da partida. As funções são exercidas nas instalações da Junta CONTACTO: 231 289 029 Entusiasmados pelo golo obtido, a equipa bairradina de Freguesia do Luso. A remuneração é a correspondente procurava o golo da vitória e oportunidades para isso não ao escalão 1 índice 199 no valor mensal de 663,88 euros. faltaram mas mais uma vez a grande falta de eficácia não As habilitações literárias exigidas são Curso nível CARTÓRIO NOTARIAL permitia o adiantar no marcador, sendo que o resultado III área de Informática. Os candidatos deverão apresentar juntamente com LIC. MARIA ALEXANDRA CANOTILHO TEIXEIRA RIBEIRO final fixou-se num empate a duas bolas. Com este resultado EXTRACTO o requerimento de candidatura os seguintes a turma do HCM mantém o segundo lugar na classificação CERTIFICO, para efeitos de publicação do averbamento feito hoje na escritura documentos: certificado de habilitações, fotocópias geral mas distancia-se do primeiro posto, ficando a três de trinta e um de Agosto de dois mil e seis, a folhas setenta e oito e seguintes do bilhete de identidade e do cartão de contribuinte e do livro 27-E, já publicada no Jornal da Mealhada n.°608 de 13/09/06, no qual a pontos do mesmo. curriculum vitae. mesma escritura é rectificada, no sentido de ficar a constar que o prédio rústico Na próxima jornada, a 26 de Janeiro, o HCM desloca-se A prova de entrevista será marcada oportunamente objecto de justificação, mencionado sob o número três, é da freguesia de Vacariça, concelho da Mealhada, e não como por lapso, ficou a constar. a Coimbra para defrontar a Académica, num jogo que e comunicada por escrito aos eventuais interessados. Em, 11 de Janeiro de dois mil e oito. poderá desde já assegurar uma importante vantagem para Mealhada, 14 de Janeiro de 2008 A Colaboradora, o HCM, em caso de vitória, nos primeiros lugares da O Presidente da Câmara (Carlos Alberto da Costa Cabral) (Maria do Rosário Alvarinhas Santos) JM 674 de 16 de Janeiro de 2008 JM 674 de 16 de Janeiro de 2008 classificação que dão acesso à segunda divisão nacional.
  • 14. Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008 21 Actualidade Cultural Vida Comercial Consultório Veterinário na Mealhada Cineteatro municipal Messias Minutos de Leitura Sexta-feira, 18 de Janeiro Este mês queremos que continues a mostrar as Cinema “diferentes leituras” que consegues fazer com apenas um De 17 a 21 de Janeiro livro! Nesta oficina de leitura expressiva aprendemos como é divertido descobrir as histórias a cada nova leitura O Tesouro: Livro dos Segredos que fazemos de um mesmo livro! M/12 Hora do Conto Na sequência da descoberta de uma página “Porta mágica” é a proposta que temos para ti. Atrás de desaparecida do diário de John W ilkes Booth, o assassino uma porta podem existir muitos mistérios. Se és corajoso, de Abraham Lincoln, o tetravô de Ben Gates (Nicolas Cage) é apontado como uma peça-chave na conspiração que conduziu ao assassinato do presidente americano. vem “ouvir atrás da porta”! (actividade sujeita a marcação prévia) A briu, recentemente, na Quinta dos Coutos, em frente ao Centro de Saúde da Mealhada, o Consultório Veterinário, propriedade de Sofia Moutinho, jovem médica Determinado a provar a inocência do seu antepassado, veterinária natural e residente da Mealhada, que já Ben parte numa nova aventura, seguindo pistas que o levam de Paris a Londres e aos Estados Unidos. Um périplo Bibliomealhada trabalhou em Lisboa e em Coimbra. “Tenho muito gosto em trabalhar no meu concelho”, disse. marcado por surpreendentes revelações, que o conduzirá Aberto de segunda-feira a sexta-feira, das 10 horas às aos segredos, tesouros e histórias mais bem guardados No mês de Janeiro o circuito do Bibliomealhada está a do mundo... 13 horas e das 15 horas às 20 horas, e ao sábado, das 10 ser alargado a outras localidades do concelho para além De 24 a 28 de Janeiro horas às 13 horas e das 15 horas às 18 horas, e faz trabalho das sedes de freguesia, pelo que as actividades a realizar domiciliário. “Tenho um horário alargado, quando houver Eu sou a lenda decorrerão de acordo com o solicitado pela população visitada. algum caso de urgência estarei disponível”, disse a Sessões às quintas-feiras, sextas-feiras, sábados e segundas-feiras às 21h 30m. Aos domingos há sessões às Neste mês, iniciou-se, também, o projecto “Livros em veterinária. Para qualquer contacto com a médica 16h e às 21h 30m. Contacto para reservas: 231 209 870. viagem” com o qual se operacionaliza o Plano Nacional de veterinária poderá contactar através do 967 684 814. Leitura no Concelho de Mealhada, através da entrega de O consultório disponibiliza consultas gerais, para cães e uma “mala de viagem” com livros nos jardins-de-infância gatos, incluindo a vacinação, identificação electrónica e Exposição e nas escolas de Ensino Básico do concelho de Mealhada. tosquias. Sofia Moutinho afirmou: “Para que os donos dos Até 31 de Janeiro animais não se esqueçam da vacinação, adoptarei um sistema À descoberta do Óscar II — O fascínio da imagem de envio de postais para os avisar do dia da vacina”. Exposição organizada pela Junta de Turismo do Luso- Espaços desportivos Buçaco — em parceria com o Museu da Imagem em Movimento, de Leiria, e o Cineclube de Avança — que Mennah Cabeleireiros pretende mostrar a história do cinema, procurando explicar Pavilhão Municipal do Luso como decorreu a longa caminhada até ao dia em que se “fez Disponível para marcações para as modalidades de luz” no Grand Café Boulevard des Capucines, em Paris, a 28 Andebol, Basquetebol, Hóquei em Patins, Futsal, Squash e de Dezembro de 1895, dia em que os irmãos Lumière Voleibol. Estão abertas as inscrições para as actividades fizeram a primeira apresentação pública dos seus filmes. de Aeróbica, Step, Fitness Gym, Sénior Gym e Dança para Uma iniciativa apoiada pela Câmara Municipal da crianças. Funcionarão às terças-feiras, quintas-feiras e Mealhada. sextas-feiras das 18h às 22horas. Informações e inscrições: Exposição aberta às segundas-feiras, quintas-feiras, 231 939 235 sextas-feiras e sábados a partir das 20 horas. Aos domingos Pavilhão Municipal de Casal Comba a partir das 15 horas. Futsal. Podem ser feitas marcações para utilização através do telefone 231 205 470. Teatro Pavilhão Municipal de Pampilhosa Sábado, 9 de Fevereiro, às 21h 30m “A Bíblia: Toda a palavra de Deus (sintetizada)” é a Disponível para marcações para as modalidades de Andebol, Basquetebol, Hóquei em Patins, Futsal e Voleibol. Marcações para utilização, a partir das 18h 30m, através do C om um ano de existência, a Mennah Cabeleireiros, na Quinta da Nora, na Rua Armindo Pega, dispõe de um serviço de cabeleireiro, desde o corte de criança, senhora comédia da Companhia de Teatro do Chiado que subirá ao telefone 231 940 764. ou homem, aplicação de extensões, coloração, madeixas, palco do cineteatro Messias. Piscinas Municipais da Mealhada ondulações, entre outros serviços. Contacto para reservas: 231 209 870. Actividades de natação para grávidas, para bebés, para Filomena Oliveira, (à esquerda na foto), jovem jovens e adultos e hidroginástica. cabeleireira do concelho de Anadia, teve o primeiro contacto Inscrições e informações através do telefone 231 205 470. Biblioteca Municipal com a profissão aos 12 anos. Apostou no concelho da Mealhada e garante que “este primeiro ano superou expectativas! Foi um bom ano, e por isso tive de apostar em Espaços museológicos contratar uma cabeleireira profissional para trabalhar O Fascínio das palavras Sábado, dia 19 de Janeiro comigo”. Mennah Cabeleireiros encontra-se aberto de Das 9h 30m às 12h 30m e das 14h às 17h 30m segunda-feira a sábado, das 9 horas às 19 horas. Museu Agrícola de Vacariça Acção de Formação “O Fascínio das palavras: os contos de Sophia para a Infância”, dinamizada por Marta Martins, da Escola Superior Aberto de segunda-feira a sexta-feira. De manhã, das 9h às 12h, de tarde, das 14h às 17h 30m. Para grandes grupos Bodas de ouro é favor marcar hora através do telefone 231 939 228. de Educação de Paula Frassinetti. Esta é uma acção integrada no Programa de Itinerâncias Culturais da Direcção Geral do Espólio do Comendador Melo Pimenta Livro e das Bibliotecas e é destinada a animadores sócio- (Junta de Turismo Luso-Buçaco, no Luso) culturais, bibliotecários, professores do último ano do Aberto de segunda-feira a sexta-feira, das 9h 30m às 12h 1º,2º e 3º ciclo e técnicos de biblioteca. 30m e das 14h às 18h. Aos sábados, domingos e feriados As inscrições para esta acção de formação são limitadas funciona das 10h às 13h e das 15h às 17h. e devem ser feitas directamente na Biblioteca Municipal da O contacto pode ser feito para a Junta de Turismo Luso- Mealhada ou por telefone, através do número 231 201 681. Buçaco através do telefone número 231 930 716. Estafeta de Contos Museu Militar do Buçaco Quinta-feira, 17 de Janeiro, às 14h 30m Aberto de terça-feira a domingo das 10h às 12h30m e das A Biblioteca Municipal de Mealhada participa no 14h às 17h30m. O contacto pode ser feito através do telefone projecto Estafeta de Contos e, nesse âmbito, será visitada número 231 939 310. pelos responsáveis da Biblioteca Municipal de Cantanhede, Alexandre Castanheira Duarte e e receberá o testemunho, através dos seus “contadores de Convento de Santa Cruz do Buçaco histórias”, que lerão o conto “Crisântemo”. Aberto de terça-feira a sábado, das 9h às 12h20m e das Maria Alice Filipe, A sessão começará às 14h 30m e terminará quando já 14h às 17h20m. residentes na Rua das Padeiras, na Mealhada, não houver histórias para contar ou ouvidos atentos para comemoraram, no dia 8 de Janeiro, 50 anos de casados. ouvir! No dia 18, os responsáveis pela Biblioteca Municipal Casa Quinhentista da Pampilhosa e Museu do Porco Suas filhas, seu filho, nora, genros, netos, netas e bisneto da Mealhada, por sua vez, irão passar o testemunho à Visitas marcadas através dos telefones número 231 949 desejam ao casal muitos anos de vida e muitas Biblioteca Municipal João Brandão, em Tábua. 824 — Junta de Freguesia da Pampilhosa — e 231 949 828 — felicidades, cheios de amor e carinho. José Machado Lopes.
  • 15. Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008 22 Necrologia Canedo Lograssol JOÃO DE JESUS PEDRO EVANGELISTA FRANCISCO CURTO Faleceu, no dia 5 de Janeiro de Faleceu, no dia 05 de 2008, nos Hospitais da Univer- Janeiro de 2008, nos Estados sidade de Coimbra, Evangelista Unidos da América, JOÃO DE Francisco Curto, com 83 anos de JESUS PEDRO, com 61 anos de idade. Era natural de Covão do idade. Era natural do Canedo Lobo, no concelho de Vagos, e e residia, há vários anos, nos residia no Lograssol. Foi a sepultar no cemitério da Vacariça. Estados Unidos da América. Sua esposa, Generosa da Castro Costa, seus filhos, Foi a sepultar no cemitério Maria Teresa da Costa Curto, Armando da Costa Curto, do Canedo. Lucília da Costa Curto Santos, Amândio da Costa Curto, Sua esposa, Maria Adelina Ferreira Reis, seus filhos, Carlos da Costa Curto, Virgílio da Costa Curto e Maria Alice Cristina Reis Pedro, Elsa Reis Pedro e Mike Reis Pedro, da Costa Curto Fernandes da Costa., seus genros, noras, seus genros, netos, irmãos, cunhadas e restante família netos, bisnetos e restante família agradecem a todas as pessoas que acompanharam o extinto à sua última agradecem a todas as pessoas que acompanharam o morada ou que, de qualquer outro modo, lhes extinto à sua ultima morada ou que, de qualquer outro manifestaram o seu pesar. modo, lhes manifestaram o seu pesar. Agradecem, igualmente, a todos quantos assistam à missa de sétimo dia, por sua intenção. Lograssol ADRIANO LOPES SIMÕES Salgueiral Faleceu, no dia 8 de MARIA PALMIRA NETO Janeiro de 2008, ADRIANO LOPES SIMÕES, viúvo, com 93 Indústria de mármores anos de idade. Era natural do Faleceu, no dia 10 de Lograssol, onde residia. Foi a Janeiro de 2008, na Estalagem sepultar no cemitério da do Espinhal, Santa Eufémia, Vacariça. concelho de Penela, com 87 Seus filhos, Maria da anos de idade, MARIA Conceição Melo Simões Cruz, PALMIRA NETO. Era natural Adriano Melo Lopes Simões, do Salgueiral. Foi a sepultar Amândio Melo Simões, Rita Melo Lopes Simões Fernandes no cemitério de Luso. e Maria de Lurdes de Melo Lopes Simões Ramos, genros, Sua filha, Maria Fernanda noras, netos, bisnetos e restante família agradecem a da Costa Silva, seu genro, Carlos Rodrigues da Silva, sua neta, Liliana Alexandra Rodrigues da Costa Silva, e restante família agradecem todas as pessoas que acompanharam o extinto à sua ultima morada ou que, de qualquer outro modo, lhes RISSÓIS DA CILA manifestaram o seu pesar. a todas as pessoas que acompanharam a extinta à sua Agradecem, igualmente, a todos quantos assistam à RECONCO - MEALHADA última morada ou que, de qualquer outro modo, lhes missa de sétimo dia. manifestaram o seu pesar. 231 202 885 ou 966 570 385 Participam que a missa de sétimo dia se celebra no *Rissóis de carne, peixe, atum e leitão, coxinhas de dia 17 de Janeiro, quinta-feira, pelas 19 horas, na Igreja AGÊNCIA FUNERÁRIA DA galinha, bolos de bacalhau, panadinhos mistos, de Luso. CARREIRA, UNIPESSOAL, LDA croquetes de carne, rolinhos de salsicha, febras de António Marques Lopes panadas e pataniscas. Bolho ACEITAM-SE ENCOMENDAS (Sediada no concelho da Mealhada) SÍLVIO PEREIRA SIMÕES Telef. (s) 231 930 689 - 231 930 857 Telem (s) 937 579 125/6 fax: 231 930 673 Faleceu, no dia 12 de e-mail: funeraria.carreira@sapo.pt PAGAMENTO DO PAGAMENT GAMENTO CARREIRA 3050-501 VACARIÇA Janeiro de 2008, nos Hospitais da Universidade de JORNAL DA MEALHADA Coimbra, SÍLVIO PEREIRA SIMÕES, com 70 anos de CARTÓRIO NOTARIAL DE ANADIA PAPELARIA MARBEL idade. Era natural de livros - revistas - brinquedos lembranças - Certifico, para efeitos de publicação, que por escritura de 09 de Janeiro Vilarinho do Bairro. Residia no Bolho em cujo cemitério de 2008, lavrada no Cartório Notarial de Anadia, a cargo da Notária Ana Cristina Bento Rolo, a fls. 61 e seguintes, do respectivo livro n.° 35-H, JOÃO MARTINS DIAS, e mulher LAURINDA MARQUES DA SILVA, casados no regime da comunhão perfumes PAMPILHOSA AMPILHOSA foi a sepultar. geral, naturais ele da freguesia de Barcouço e ela da freguesia de Casal Comba, ambas do concelho da Mealhada, residentes na Rua do Pinheiro Manso, 4, Sua esposa, Laura Ferreira da Cunha Raimundo, seu filho, Jorge Manuel Pereira Ferreira, sua nora, Andrea Carqueijo, na mencionada freguesia de Casal Comba, rectificaram uma escritura de justificação outorgada neste Cartório, no dia 19 de Abril de 2006, exarada a folhas 107 e seguintes, do livro de notas para escrituras diversas número 8-H, Vende-se Murta Ladeira, seu sogro, Virgílio Pereira Raimundo, e restante família vêm, por este meio, agradecer a todos relativamente a um prédio urbano, devidamente identificado naquela escritura, actualmente descrito na Conservatória do Registo Predial da Mealhada sob o 2001- Audi A3 1.6 de 2001- Nacional quantos estiveram presentes no funeral do seu ente número cinco mil trezentos e oitenta e quatro, da freguesia de Casal Comba, Óptimo estado com a aquisição registada a seu favor pela inscrição G - Apresentação três de querido. dois mil e seis/zero sete/zero quatro, no sentido de passar a constar que o Agradecem, igualmente, a todos quantos assistam à missa de sétimo dia, por sua intenção. referido prédio tem a área coberta de cento e sessenta e três vírgula trinta e sete metros quadrados e área descoberta de duzentos e oitenta e oito vírgula sessenta e três metros quadrados e que confronta a norte com Américo Santos Contacto- 912 723 738 Silva, e não como foi indicado na anterior escritura, mantendo-se os restantes elementos ali indicados. AGÊNCIA FUNERÁRIA Cartório Notarial de Anadia, nove de Janeiro de dois mil e oito. ANTÓNIO SIMÕES BOIÇA A colaboradora com poderes delegados, (Aida Maria Mendes Antunes Luís). JM n.º 674 de 16 de Janeiro de 2008 Vende-se & FILHOS, Ld.ª VW- Golf 1.9 TDI VAN de 2004- Nacional VW- VAN Papelaria CHAFARIZ Telef. 231 204 517 Telems: 966 072 830 ou 969 125 452 Óptimo estado c/ 53 000 km MURTEDE - CANTANHEDE Largo dos Chafarizes - Mealhada Serviço permanente para todo o país e estrangeiro vende o Jornal da Mealhada Contacto - 917 879 977
  • 16. Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008 23 ARMÉNIO E. S. BAPTISTA,Lda TRANSPORTES ALUGUER DE MÁQUINAS ALUGUER DE CONTENTORES| SURRIVAS Rua da Vacariça_ Reconco_3050-381 Mealhada 231 202 736 968 045 778 / 965 506 203 armeniobatista@hotmail.com 231 208 551 Foto Rei Rua Dr. José Cerveira Lebre, n.º 81 Telf: 231 202 189 Mealhada A MAIOR LOJA DE UTILIDADES DA REGIÃO CENTRO LOJA 4 - MEALHADA Rua Dr. Costa Simões, 55, 57 E 59 Horário: Segunda a Sexta: das 9h - 13h e das 14h 19h aos sábados: das 9h - 13h
  • 17. Concedido novo prazo à Alcides Branco & C. , SA Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008 3 Junta de Turismo em debate na Câmara da Mealhada Lágrimas de crocodilo, diz Filomena Pinheiro. Opinião de Breda Marques não é opinião do PSD, responde Carlos Marques em quanto tempo e qual o investimento. O projecto mantém-se. Estas coisas não são fáceis. Temos mantido contacto com o presidente da Câmara”, informou Nuno Pinto Magalhães. Por sua vez Carlos Cabral, presidente da Câmara, afirma que o único contacto que a SAL teve com a Câmara Municipal da Mealhada foi há poucos dias, no inicio do ano, para marcar um reunião para o projecto ser discutido, sem que nenhuma data tenha sido adiantada. “A SAL não cumpriu o prazo que tinha estipulado. Se esse prazo foi alargado ou não, a CMM não teve conhecimento. Agora terão de mudar o nome do projecto, não pode continuar a chamar-se 2007… Este projecto foi lançado à três anos, e realmente é urgentíssimo para o Luso e para as termas do Luso. Demos o nosso apoio e incentivo e continuamos a dar e a insistir para que este projecto se realize”, disse Carlos Cabral. RSG 28 de Dezembro de 2007 concelho, mas sobretudo um invejável Faltam ainda três dias para o final de 2007. sucesso económico aos seus accionistas. Faço minhas as palavras do sr. Presidente da Qual tem sido a participação da Junta de Turismo a um jornal local, quando A Câmara, originalmente detentora da interpelado sobre os seus desejos para 2008: extinção da Junta de Turismo de Luso-Buçaco mostrou-se optimismo: “A Junta de Turismo de Luso- nascente termal, neste riquíssimo bolo? “que a prometida revitalização das Termas de e o pedido de licenciamento para obras feito Buçaco não foi extinta, vai ser integrada numa força Algum emprego, directo e indirecto, (agora Luso seja uma realidade” …ainda que fora de muitíssimo menos do que antes), receitas prazo, acrescento eu. pelos responsáveis da fábrica Alcides Branco maior. A Câmara vai, de certeza, ter uma forte de taxas e impostos por serviços que Um grupo de comerciantes que tem & C.ª, SA foram os assuntos mais discutidos na comunicação com a direcção da nova Região de presta, acesso a donativos com origem em feito um esforço cívico importante para reunião da Câmara Municipal da Mealhada, na Turismo. A lei, em termos globais, vai trazer grandes direitos que alienou (agora um pouco mais defender aquilo que é de todos e a todos quinta-feira, 10 de Janeiro. benefícios para o país. Num país como o nosso não do que antes) e o prestígio de ter no seu deveria envolver, cansados de promessas território a mais vendida água mineral e adiamentos, resolveram em Outubro O primeiro destes pontos, dos mais debatidos entre se justificam dezanove regiões de turismo. Contudo, natural em Portugal. passado interpelar directamente o SWO da os onze da ordem do dia, foi o Orçamento e Plano de a autarquia vai tentar manter um posto de O “Luso 2007” é (era!?) um projecto S&N, na Escócia, expondo-lhe a situação Actividades da Junta de Turismo de Luso-Buçaco. “A informação no concelho e também trabalho”. integrado de reestruturação e moderni- dramática dos seus negócios, de hotelaria, Câmara tem que emitir parecer, mesmo sabendo que a Filomena Pinheiro, vice-presidente da Câmara, zação dos sectores Industrial, Adminis- restauração e comércio. trativo, Hoteleiro e Termal. Receberam no início deste mês de Junta de Turismo vai ser extintaquot;, começou por dizer concluiu: “O PSD, sempre tão crítico quanto à Junta Pois bem. Sabem o que foi feito nestes Dezembro uma resposta apontando para Carlos Cabral, presidente da Câmara da Mealhada. de Turismo, verte agora lágrimas de crocodilo! O cinco anos? uma decisão no final deste ano. Também o Carlos Marques, vereador do PSD afirmou: administrador delegado chegou a vir à reunião de No sector industrial foi instalado um sr. Presidente da Câmara na última reunião “Relativamente à reestruturação das regiões de Câmara para poder rebater as vossas acusações”. “pipe line” com atravessamento em espa- que terá tido com a SAL obteve promessa ço público, entre o Luso e a Vacariça, idêntica da administração em Portugal. Turismo penso que o Governo seguiu o caminho errado. Carlos Marques, exaltado, negou a acusação da primeiro passo de um projecto mais Pensamos que, como em tudo, mais Numa primeira fase estavam previstas apenas cinco vereadora: quot;Quando Raul Aguiar aqui esteve foi por ambicioso de concentrar na Quinta do vale tarde do que nunca. Porém, e agora até regiões de Turismo e agora já são doze. Isto vai ter causa de um artigo de opinião, pessoal, de Gonçalo Cruzeiro todo o enchimento de Agua de Luso por uma questão de dignidade da própria fortes prejuízos para o turismo local, que é o que Breda Marques, não por alguma declaração do PSDquot;. e do Cruzeiro, com menos emprego, maior instituição Câmara, e pelo respeito que produtividade por homem e por máquina, merecem as populações do Luso e do preocupa o PSD. Também nos preocupa o facto de a “Os responsáveis da fábrica Alcides Branco & maior rentabilidade do produto, maior concelho, não poderá haver mais Junta de Turismo de Luso-Buçaco ter oito funcionários, C.ª, SA entregaram na Câmara um processo, onde competitividade no mercado… Pessoal- tolerância com adiamentos e desculpas ou que trabalham lá há mais de vinte anos e agora vêm pedem para legalizar a ampliação do espaço do mente, nada contra medidas que visam a mesmo incapacidades. os seus futuros incertos”. secador e da torre de ciclone desta fábrica. Esta modernização do negócio “águas” e a sua O Projecto Luso 2007 deve ser global- expansão, salvo, naturalmente a inevitável mente suspenso, particularmente no Carlos Cabral respondeu: “Mário Pedrosa, legalização já tinha sido pedida em Dezembro de perda de postos de trabalho para o sector industrial com obras em curso no presidente da direcção da Junta de Turismo de Luso- 2006, contudo, eles fizeram mais do que aquilo para concelho, que poderia estar a ser Cruzeiro, no que aos serviços e cola- Buçaco, teve uma reunião comigo e assegurou-me que estavam licenciados e sofreram uma sanção. minimizado exactamente com a dinami- borações que à Câmara sejam requeridos que não há que ter preocupação com os Agora voltam a pedir a mesma coisa, mas o processo zação do sector hoteleiro termal. por necessários ao seu desenvolvimento, No sector administrativo foi encerrada até que sejam dados passos inequívocos funcionários, até porque a lei é clara e diz que estes está incompleto, não o podemos aprovar”, explicou a sede da empresa e transferidos todos os no sentido da extensão do projecto transitam para a Direcção-Geral do Turismo”. O José Calhoa, vereador do Partido Socialista. Ainda serviços para a Vacariça e muitos para igualmente ao sector termal com a vereador do PSD disse ainda: “Gostava que a Câmara sobre esta fábrica, os vereadores da Câmara Vialonga – Lisboa, sem esquecer que de revitalização das termas. não tratasse o assunto do turismo como tratou o da acordarem em sugerir aos responsáveis da Alcides “mansinho” se prepararam para transferir Termino, dirigindo-me directamente a igualmente a própria sede social para Vila cada um dos membros desta Assembleia, saúde. Proponho que se crie um posto de turismo Branco, “que façam um poço estanque para as águas Franca de Xira, processo abortado “in para que dediquem a este assunto a vossa no concelho”. pluviais, uma vez que essas águas estão a escoar extremis”, por intervenção pessoal do sr. atenção, empenhando-se individualmente Quanto ao futuro, o presidente da Câmara para o exterior da fábrica”. MSL Presidente da Câmara, depois de alertado. e envolvendo as vossas estruturas No sector Hoteleiro Termal, começou- partidárias. Compete-nos fiscalizar de se por modernizar o Grande Hotel para logo perto e sistematicamente os próximos de seguida o vender a terceiros, amputando de forma drástica a homo- geneidade e complementaridade deste desenvolvimentos deste apoiando e interpelando o executivo processo, Câmara termina o ano 2007 sem dívidas municipal sobre o andamento do projecto. sector de actividade e, quanto a nós, a O orçamento que iremos apreciar e Durante a reunião da Câmara, de 10 de Janeiro, o presidente do executivo, Carlos Cabral, informou própria sustentabilidade económica votar daqui a pouco, poderá no futuro ser desta componente do negócio. mais reconfortante e bondoso e generoso os vereadores que a autarquia terminou o ano de 2007 sem dívidas de qualquer espécie tendo pago E o concelho assiste a este desenrolar para todos, se o concelho recuperar as todos os bens e serviços do ano de 2007 e nada ficou a dever aos fornecedores. Apesar das tentativas de evoluções e involuções, como se nada receitas de turismo termal que gradual e Carlos Cabral não conseguiu ouvir dos vereadores do PSD – Carlos Marques e João Pires – nenhum tivesse a ver com isto ou, como alguns sistematicamente vem perdendo nos comentário. pensam, nada se pudesse fazer. últimos vinte e cinco anos.
  • 18. Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008 4 Temas locais — 48 Viseu, Casa O gozo dos Queijos Ferraz da Silva Renato Ávila E m Dezembro, nem que chovessem picaretas, caía o aumento do pessoal A lmoço em Viseu, Escadinhas da Sé, Casa fica a dever às melhores casas, e depois, aquele dos Queijos. Para quem não sabe, uma quartilho de aguardente ao cimo da escada entradote. viela estreita da Rua Direita às traseiras donde o cliente tira o cheiro pró café no fim do Era o presente do Pai Natal, especialmente para aqueles, a maioria, que do templo, um primeiro andar de escadas próprio repasto, dá-lhe um ar de amizade e de se queda pela miséria das duas centenas de euros. íngremes, apertadas entre paredes de granito família. Como a comida, caseira e desa- Este ano ninguém sabe o que passou pela cabeça dos “manda-chuvas” das beirão, sobe um de cada vez, duas mini salas de paparicada, digamos que carinhosa de preço, pensões ao transformarem os magros aumentos de Dezembro e subsídio de jantar em socalcos estreitos, a de cima a dar afável à carteira tanto como ao palato distraída. Natal, ou seja uma mísera maquia de cerca de dez euros, em catorze migalhas entrada directa na cozinha paralela, donde, Lembra-me a casa da minha avó materna quando de setenta cêntimos a serem acrescidas às catorze mensalidades da pensão entre fogões e tachos e lumes e panelas, eu era menino e existia a gaveta da cozinha onde do ano corrente. sobressai um cheiro assustador. nós, netos, ao entrar, caíamos subitamente na Pensava-se que era para aliviar as despesas do ano a findar por causa do Se digo assustador, é por não me temperar boroa do Silvino para matar o vício ou a fome famigerado défice. da gula e da tentação, por me iludir no odor em num ritual que a memória me traz às vezes com Afinal, não era. Segundo o iluminado e mui zeloso Secretário de Estado, primeiro lugar, nas papilas depois, e cair que saudade. tratava-se duma estratégica medida para levar os pensionistas de parcos nem um pato nos acenos diabólicos dum deus Na minha primeira viagem a Génova fui recursos a racionar as boroas natalícias e a olharem mais para a poupança. pantagruélico que nos dá cabo do colesterol, almoçar à zona portuária, Porto Antico, ao Que o Ministro das Obras Públicas brinque com Alcochete, que o Ministro da tensão ou do ácido úrico. A cozinheira é beirã restaurante T i Maria. É no emaranhado das das Finanças se divirta com as farras dos banqueiros é folclore político. Agora e é de facto daquele aroma penetrante que vem, velhas ruas da cidade velha, coração da Idade que haja um governante que ouse gozar com os cabelos brancos e as rugas dos entre outros, o angélico perfume dum rancho Média, onde se respiram ainda os Dórias, os idosos deste país é intolerável. Não apenas pelo facto em si mas, sobretudo, com grão-de-bico feito pela dona da casa, a sair, Pallavicini ou o cruzado Barbarroxa, que fica pelo que ele espelha acerca do respeito que os eleitos pelo povo nutrem por qualquer coisa de irresistível face à sensaboria situado, num primeiro andar, este particular eles. duns grelhados sem sal ou dumas saladas sem negócio de comidas. Também uma escada, uma Emendar a mão não chega. gosto que fazem parte das dietas. O ser humano cozinha, bons cheiros, dois salottos, apetites, No mínimo, é-lhes devido um público pedido de desculpas. acossado com fome, débil e vulnerável, acaba vinhos, garrafas, presuntos de Parma, mesas por cair na fraqueza carnal com uma facilidade corridas, tudo assim tão naturalmente como na e ligeireza que desafiam o equilíbrio e o bom Casa dos Queijos, de Viseu. Marinheiros, senso, enlameando-se na argamassa da gula e estivadores, trolhas, funcionários e gente fina, na simplicidade do pecado. Uma celestialidade constituem os comensais da famosa Ti Maria, a de duas faces como a maçã da Eva, tão dura de preços razoáveis. Qualidade, preço que lhe roer no trato digestivo! permite figurar, entre as centenas de locandas No tempo das bulas papais, tudo isso se da cidade, no famosíssimo guia Michellin, como limpava com cobres dados ao templo numa folha seu único representante. Uma condição rara a de papel por mor da ira divina, mas a dádiva cardápios europeus! nada adiantava em termos de regra, à elegância, Por isso digo que nem só a pompa e os à sobriedade ou à saúde e hoje, nem o travão do salamaleques valem o que valem neste mundo, médico, com todos os melhoramentos se é que alguma coisa o vale, e depois, para bem tecnológicos, desobriga alguém do pecado. se conhecer uma cidade, um povo, os seus Este intróito adjectivado, apimentado, costumes ou o interior da sua alma, só andando nada tem a ver com a humildade do restaurante à sorte no formigar distraído das pessoas, quer *Produtos alimentares onde os comensais se apinham à hora do almoço sejam individuo ou multidões, no seu habitat numa azáfama de três ou quatro mesas próprio. E a fugir ao pacote dos resorts, antes que *Frutaria compridas em refeição comum, mas tem sim sejamos propriamente empacotados no lugar *Charcutaria diversa com o artesanato da coisa, isto é, o dedo, a comum, nos clichés, nos clones ou na *Lacticínios, etc. verdade da tasca à portuguesa, a limpeza, a boa multiplicação dos pães, dos fatos ou dos gestos. comida, num ambiente genuíno. De povo Fazer turismo de qualidade ou de consciência português, quero dizer, numa promiscuidade — se considerarmos os nossos actos de lazer geral no meio dum parlatório comum. E de boa puro turismo — passa cada vez mais pela nossa cozinha tradicional a marcar pontos. escolha activa e pelo conhecimento da nossa Rua Dr. José Cerveira Lebre, 18 - Mealhada De resto, as paredes são, como disse, de própria procura, sob pena de amanhã sermos granito à vista, o tecto, forrado a madeira peças dum puzzle global alugados aos nossos Telef e fax: 231 202 205 rústica, é travado por dois troncos de carvalho próprios exploradores. O inverso do que ainda de Moimenta, um varandim envernizado entre hoje, às vezes, ilusoriamente, se pensa. ENTREGAS GRÁTIS AO DOMICÍLIO as salas, que garrafas e estandartes de Esta filosofia, aliada ao facto do meu mais Vildemoinhos, Repeses e Ranhados enfeitam, e ilustre conterrâneo, Emídio Navarro, um dos Horário: das 8h 30m às 13h e das para beber, vinho da casa, de Nelas, Mangualde maiores vultos do município da Mealhada, ser ou Loureiro de Silgueiros, como tenho bebido, e natural de Viseu, bela cidade, leva-me, de vez em 14h 30m às 19h 30m aos SÁBADOS bom! Tudo beirão qualificado sem a certificação quando, à urbe de Viriato, numa espécie de dos burocratas e fundamentalismos da ASAE, peregrinação emocional que, tanto quanto tenha das 8h 30m às 13h 30m e das 15h às 19 h melhor é dizer azar que nos cai em cima como consciência, não tem explicação, como muitas cumpridores exemplares das regras outras coisas. Vai-se por aí acima sem rumo, vai- estabelecidas, fundamento primeiro dos arrotos se por ir e no vazio mental subjacente, acaba-se FAÇA-SE ASSINANTE DO do poder. em Viseu. JORNAL DA MEALHADA Entre gente de trabalho e pouco dinheiro, não E depois lá está, Rua Direita, a mais torta da Junte a importância de 15 euros, por cheque ou vale dos CTT, para: há lugar para repastos prolongados, quem cidade, Casa dos Queijos e o melhor repasto, dispõe de mais tempo e mais riqueza vai logo rancho à moda da tropa, cozido à portuguesa, o Apartado 30 - 3050 MEALHADA - tel e fax: 231 203 167 acima ao Cortiço e come pouco mais que a bacalhau com grão. Depende dos dias. Nome................................................................................................................................. mesma coisa com um requinte diferente. E fica- E está tudo explicado, sem complicações se por lá a tarde, se quiser, a empapar gorduras. freudianas! ..........................................................................................Morada................................... Porém gosto da Casa dos Queijos, é mais Luso, Janeiro, 2008 humano, é mais acolhedor e em sabor, nada .................................................................................................telem............................... mealhadatemas.blog.com
  • 19. Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008 5 Tudo o que sempre quis saber O Corvo sobre o fecho das urgências O ano novo inaugura-se em França – é essa a tradição aberta solidariedade com o Ministro, propõe-se nas qualquer doença só pode ser entendida como um gesto gaulesa – com o incêndio de centenas de carros nos próximas linhas elucidar definitivamente a questão. Tudo de mesquinha má vontade para com as louváveis subúrbios (a crise é geral e não há dinheiro para começou a ser preparado há coisa de dois anos: não têm intenções do Ministro. O governo, aliás, para que não fogo-de-artifício). Em Portugal, o povo, mais original, razão, pois, aqueles que criticam o Ministério por ter tivéssemos qualquer desculpa de todo para adoecer, organiza manifestações para a festa (a do ano novo, e a procedido ao encerramento dos centros de saúde sem ter tratou também este novo ano de abolir o nocivo fumo “da democracia”, como uma vez a apelidou Sócrates). Desde criado as condições necessárias previamente. Com vista do tabaco (exceptuam-se os casinos: assim o julgou o começo deste ainda magro ano, temos assistido, de facto, ao desmantelamento do SNS, o governo convocou das bem, e correspondentemente se interpretou a lei, o aqui – bem perto de nós –, a repetidos protestos contra o trevas um corpo de agentes especiais, treinados (eles inspector-geral da ASAE – mas também isto, acreditai!, encerramento de mais uma urgência, neste caso concreto, mesmos o confirmam) por membros das SWAT – a polícia é para vosso bem, apenas eu não sou ainda capaz de a do concelho vizinho de Anadia. de elite dos EUA – e dos Serviços Secretos Portugueses: os vo-lo explicar porque eu mesmo não o entendo). A O povo, coitado!, é muito estúpido: a maioria da inspectores da ASAE. política do governo socrático é, concordai, coerente: população activa, de resto, não tem o secundário completo As urgências – o Ministro, clarividente, percebeu-o – só ainda recentemente reduziu também o IVA aos ginásios, (por isso, aliás, é que o programa Novas Oportunidades é poderiam ser encerradas se mais ninguém ficasse doente: para que pudésseis trabalhar o vosso físico e cuidar da tão importante!). Se o povo não fosse tão estúpido, assim se tornariam, de facto, desnecessárias. Em profundo vossa saúde, na impossibilidade de praticardes jogging compreenderia rapidamente que tudo isto é para o seu desacordo com Cristo (“Nada há fora do homem que, no Kremlin. bem: o Estado, não o esqueçamos, é uma pessoa de bem. “É entrando nele, o possa tornar impuro”: Mc 7, 14), concebeu- E as maternidades – perguntais – porquê encerrá- só porque toda a gente é tão estúpida/Que há necessidade se então a ASAE, para que esta, controlando rigorosamente las? Escutai, pois, o Corvo, guarda fiel do Ministro. de alguns tão inteligentes” (escreveu-o Brecht). O Ministro tudo quanto era ingerido pelos dez milhões de portugueses, Percebeu este que, se estamos já perante o segundo ano da Saúde, Correia de Campos – pessoa de bem e inteligente pudesse, assim, extirpar todos os possíveis focos de consecutivo em que a taxa de natalidade regista uma –, até foi à televisão (esse meio que é o único que o pobre doenças, a saber: as bolas de Berlim, os rissóis caseiros e quebra significativa, pouco razão há para manter tantas povo, bruto, compreende), explicar o programa do governo, os jaquinzinhos (“E o peixe podre gera focos de infecção!”, maternidades abertas. Os governos, neste campo, têm na estação do governo, como tudo está a ser feito para já o reconhecia Cesário, o bom poeta, no século XIX!). sido bem sucedidos: de tal maneira as condições de nosso bem: diga-o a senhora idosa que faleceu no Hospital A ASAE fecha assim os restaurantes para que o Ministro vida pioraram, que poucos ousam já dar filhos a um de Aveiro. Se está calada, é porque consente. possa fechar as urgências. Agora, alegrai-vos!, temos país que os não merece. Outros emigram para ter os O povo, casmurro, porém, teima em não ceder (e já restaurantes mais asseados – e asaeados. Como havemos, filhos (vão a Badajoz). Outros emigram, simplesmente: fizeram mais uma manifestação!). Por isso, o Corvo, em de facto, de ficar doravante doentes? A partir de agora, “Galiza ficas sem homens/Que possam cortar teu pão”. ‘O concelho da Mealhada, pela lente’ Concurso de fotografia do Normas de participação: 1. Concurso de Fotografia: Este concurso é uma 6.3. A inscrição é obrigatória. pessoalmente na seguinte morada: iniciativa que visa fomentar, reconhecer e difundir o JM - Jornal da Mealhada, Lda concelho da Mealhada assim como os trabalhos 7. Material de Concurso: R. das Escolas Novas, 36- Mealhada fotográficos dos apaixonados pela fotografia. 7.1. As fotografias devem ser tiradas a situações ou 8. Os prémios: Serão premiadas as três melhores 2. Destinatários: O concurso destina-se a locais no concelho da Mealhada; fotografias de acordo com a decisão do júri. profissionais e não profissionais de fotografia, desde 7.2. Serão aceites trabalhos originais em suporte que não sejam funcionários do Jornal da Mealhada ou digital e analógico, a cores ou a preto e branco, até um 9. Júri membros do júri. máximo de dez fotografias por concorrente; 9.1. O júri será composto por representantes de 7.3. Não é permitido o envio de mais do que uma ficha vários quadrantes culturais e profissionais. 3. Tema: O tema deste concurso é “O concelho da de inscrição por pessoa; 9.2. As decisões do júri são soberanas e solidárias, Mealhada, pela lente”. 7.4. Cada fotografia deve ter um título; não sendo admitido recurso. 7.5. As fotografias devem ser acompanhadas pelos 9.3. O júri reserva-se o direito de não atribuir as 4. Âmbito: Pretende-se que as fotografias dados pessoais do participante, através do envio da ficha classificações previstas no regulamento, caso considere transmitam a perspectiva do fotógrafo em relação ao de inscrição, devidamente preenchida. O não envio destes que as fotografias enviadas a concurso não reúnam as que considera serem os aspectos positivos, negativos e dados compromete a participação no concurso; características de avaliação e classificação dos as características das pessoas e do território onde se 7.6. Cada concorrente deverá confirmar através da trabalhos definidas por este órgão. insere o concelho da Mealhada. ficha de declaração, a autoria das fotografias, declarar que permite a sua publicação e uso em todo o tipo de 10. Divulgação do resultado: O resultado será 5. Duração: O concurso decorre de Janeiro a Março. publicidade (sítio, exposições, promoção do concurso, etc), divulgado a partir do dia 9 de Abril, na edição do Jornal não sendo as entidades promotoras do concurso da Mealhada. Neste dia serão revelados o dia e lugar da 6. Inscrições: obrigadas a pagar qualquer remuneração ao autor das inauguração da exposição e onde decorrerá a entrega mesmas. dos prémios. 6.1. Os interessados no concurso devem inscrever- 7.7. Esta autorização é válida por três anos e não se até dia 8 de Fevereiro. acarreta quaisquer custos adicionais ao prémio atribuído. 11. Aceitação: A participação neste concurso supõe 6.2. As fichas de inscrição deverão ser entregues na 7.8. Todos os trabalhos deverão ser entregues até dia a plena aceitação de todas e quaisquer normas do redacção da Jornal da Mealhada. 28 de Março, data e carimbo dos CTT ou entregues regulamento do concurso assim como da decisão do júri.
  • 20. Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008 6 ASAE — Ser ou não ser polícia Nuno Castela Canilho Reunião de 25 de Outubro de 2007 continuação T êm sido várias as considerações e situações que têm dado à Autoridade para a Segurança Participaram na reunião o presidente, Carlos Cabral, a vice-presidente, Filomena Pinheiro, e os Alimentar e Económica (ASAE) uma visibilidade fora do comum. De há uns meses a esta vereadores José Calhoa Morais, António Jorge Franco, Gonçalo Breda Marques, João Pires e Carlos parte o próprio presidente da ASAE, António Nunes, tem tido honras de primeira página e Marques. Porque todos os assuntos tratados já foram quase todos, noticiados pelo Jornal da Mealhada, de figura pública. Aquilo que começou por ser um organismo de fiscalização económica e apenas transcrevemos o seguinte, esclarecendo que os títulos são da responsabilidade da redacção. alimentar está a transformar-se, de dia para dia, no que, há meio século, se poderia chamar polícia de costumes. Obras no Bairro Social do Canedo Inicialmente o objectivo da ASAE era a fiscalização das feiras e dos mercados, tentando expurgar o comércio de mercadoria contrafeita, de produtos roubados e de material fora da lei. Aos poucos o trabalho da ASAE passou a ser conhecido, também, pelo resultado de vistorias a restaurantes e outros estabelecimentos de venda de produtos alimentares e de bebidas. O O vereador João Pires referiu que tinha sido com satisfação que os Vereadores do PSD tinham lido, na comunicação social, informação sobre as obras de recuperação do Bairro Social do Canedo. Disse terem ficado desagradados pela forma como o souberam, encerramento de um número considerável de restaurantes de comida chinesa, lembramos, que foi no mínimo deselegante, uma vez que o assunto foi tão discutido nas reuniões, que tornou-se notícia de abertura dos telejornais e o negócio terá entrado em declínio acentuado, seria normal que tivessem sido informados. garantem os empresários chineses. A ASAE não era uma organização policial. O presidente disse que nem tudo tem que vir às reuniões da Câmara Municipal e os Gradualmente, as restrições impostas à indústria alimentar foram crescendo sempre, em vereadores do PSD sabiam da existência do projecto. Como o Instituto Nacional de nome da higiene e de alegadas directivas comunitárias (de largas espaldas). Hoje, a morte às colheres de pau, no dia seguinte, o fim dos galheteiros, e por aí fora. Imposições atrás de Habitação não apoiava a recuperação de habitações devolutas, a Câmara Municipal imposições que resultaram em estarrecedora estatística: desde Janeiro de 2006 a ASAE decidiu avançar com as obras dessas habitações, tendo o Presidente da Câmara decretou o encerramento de um restaurante por dia. Esta acção até poderia dizer-se política, competência legal para lançar o concurso da empreitada. uma vez que o presidente António Nunes, ao semanário Sol, na última edição do ano de 2007, garantiu: “Ainda estamos longe das médias europeias. Para se cumprirem hoje os regulamentos comunitários como estão na lei, cinquenta por cento dos restaurantes e cafés Parco PIDDAC? A culpa é do presidente não estão aptos”. Da entrevista de António Nunes depreende-se que a ASAE é, nos dias de hoje, também, uma espécie de regulador económico: “Portugal tem três vezes mais restaurantes por habitante do que a média europeia. A UE tem uma média de 374 habitantes por restaurante. Em Portugal são 131...”. O vereador Carlos Marques disse considerar que, ano após ano, as verbas, no âmbito do PIDDAC, destinadas ao Concelho da Mealhada tinham vindo a regredir substancialmente, verificando para o ano de 2008 uma quebra de cerca de 70 por cento Como muito bem sublinhou o nosso leitor Adelino Dias dos Santos, em texto publicado na face ao ano anterior. Verificou que para a Extensão de Saúde do Luso existia uma verba passada edição do Jornal da Mealhada, cabe ao mercado decidir se há ou não restaurantes a de cento e quarenta mil euros, uma obra que está parada, que para a recuperação do mais. Em Portugal há hábitos sociais que não podem ser aritmeticamente comparados com os Cine-Teatro da Pampilhosa, existia uma verba de catorze mil euros, para a Extensão de da União Europeia. Outro aspecto salientado por Adelino Dias dos Santos, com quem Saúde de Barcouço uma verba de dois mil euros e sete mil euros destinados à Cultura, o concordamos, é que, para consumo interno, o argumento da directiva comunitária até pode ser que considerou ser uma situação que deve envergonhar a todos. Quanto ao panorama do considerado válido, mas para quem viaje e conheça minimamente a realidade dos países europeus será fácil perceber que não é bem assim. Há tradições, respeitadas um pouco por PIDDAC disse parecer-lhe humilhante e confrangedor e que teria que se atribuir alguma todo o lado, que, em Portugal, provocariam apoplexias nervosas aos inspectores da ASAE. quota-parte da responsabilidade ao presidente da Câmara. Anteriormente o presidente A esta investida, alegadamente higiénica, da ASAE, nos restaurantes, alia-se a investida colocava placas a denunciar situações idênticas e actualmente verifica-se, por parte do governamental de higienização de outros hábitos, nomeadamente o de fumar. Concordamos presidente uma grande passividade, parecendo estar conivente com o Governo. com tal iniciativa e com a legitimação do direito de não fumar, isto é, de as pessoas não serem O presidente da Câmara respondeu que só se poderá envergonhar dos actos, obrigadas a inalar o fumo do tabaco que outros queimam. Acreditamos até que o número de eventualmente menos correctos, que tenha praticado, não com os actos dos outros. frequentadores dos cafés e bares nocturnos vai aumentar. Por serem mais os que preferem não Perguntou ao vereador Breda Marques se, como deputado, alguma vez se envergonhou ir para casa a cheirar a tabaco e por vermos que os que permanecem fumadores estão na com o PIDDAC dos governos do PSD, tendo o vereador dito que a sua posição foi idêntica disposição de fazer grandes e “frios” sacrifícios, como o de deixar um ambiente quente e e algumas diligências que fez tiveram êxito e o que acontece depois é que o governo que acolhedor para fumar na rua. Mas a quem coube a fiscalização desta lei do tabaco? À ASAE, naturalmente, que, com mais esta incumbência, começa a fiscalizar os costumes. chega a seguir deve dar continuidade àquilo que se fez antes, e este governo não o faz. Poderia dizer-se que se trata de um exagero e que à ASAE cumpre a obrigação, necessária O presidente voltou a referir que, em relação à Extensão de Saúde de Barcouço, é em qualquer economia e democracia, de defender os superiores interesses do consumidor e verdade que o vereador teve êxito, porque “abriram” a rubrica no PIDDAC, mas nem que longe está a institucionalização desse organismo como uma polícia. Sendo assim, sequer mandaram executar o projecto, como ainda hoje não aconteceu e perante tal perguntamos: Como se justifica o título do Expresso da passada semana “Tiro, assalto, luta situação até já disponibilizou a Câmara Municipal para mandar elaborar o projecto. corpo-a-corpo e combate ao terrorismo. Polícia americana e SIS treinam ASAE”? O vereador Breda Marques disse que o presidente, há dois ou três anos, criticava o Segundo o Expresso, os agentes da ASAE estão a ser treinados em tácticas paramilitares. A Governo e agora não diz nada, alterando completamente o discurso. O presidente formação é ministrada por antigos militares, agentes dos serviços secretos portugueses e, até, respondeu que é sabido que as autarquias não intervêm na definição do Orçamento do por elementos do SWAT, que é um corpo norte-americano de polícia especializada. Os agentes Estado de que o PIDDAC faz parte, não sendo honesto atribuir responsabilidades a quem têm treino de tiro, aulas de defesa pessoal e formação jurídica. Formação militar para inspeccionar a higiene de bares e restaurantes? Dias depois da as não tem, senão que dizer em relação a Municípios com PIDDAC zero. publicação referida, os dirigentes da Federação Nacional das Associações de Feirantes exigiram O vereador Calhoa Morais disse que, relativamente à Extensão de Saúde de Barcouço, um pedido público de desculpas, convencidos de que a formação paramilitar será para intervir o discurso do vereador Breda Marques foi feito pelo vereador Calhoa em 2002, como nos mercados e feiras... “É o mais hediondo ataque que, até hoje, os feirantes receberam. Presidente da Junta de Freguesia de Barcouço. Transmitir a ideia de que as feiras são campos de criminosos e os feirantes são bandidos A vice-presidente disse que se existe um ano em que o PIDDAC não tem importância armados e perigosos é caluniar milhares de homens e mulheres que diariamente lutam pelo nenhuma é o deste ano. Estamos no início de um Quadro Comunitário de Apoio, onde sustento das suas famílias, sem subsídios ou apoios do Estado”, disseram. existem redefinições de responsabilidades no que respeita a financiamentos, estamos Ao responder aos dirigentes da Federação de Feirantes, António Nunes denunciou aquela numa fase em que se redefinam novas delegações de competências para as Autarquias que é, hoje, afinal, a verdadeira natureza da ASAE: “Enquanto órgão de polícia criminal e, na Locais. Isto é, estamos numa fase de mudança com tal amplitude, que pensar e sentir o medida em que temos responsabilidade na investigação criminal, temos de estar preparados para algumas acções complexas e delicadas”. Ou seja a ASAE é não só uma organização antigo e o remedeio é mero exercício político de circunstância. policial, como é uma polícia criminal, responsável pela fiscalização económica — a par da O vereador Carlos Marques disse achar extraordinário o que a vice-presidente tivesse Polícia Judiciária? — e pela fiscalização do gosto e dos costumes dos portugueses. afirmado que o PIDDAC para este ano não tinha importância nenhuma. Colaboradores: Gerência Alfredo Santos (Tófê) - Alice Correia Godinho - André Vaz - Ângelo João Pega, António Martins e Edmundo Carvalho Baptista - Ana Pinho - Andreia Ferreira - António Breda Carvalho - JM - Jornal da Mealhada, Limitada António Marques Lopes - António Messias - António N. Neves - Sede e redacção Rua das Escolas Novas, n.º 36, Apartado 30 - 3050-901 Mealhada António Pinho - Artur Lousado - Augusto Dias - Augusto Oliveira - Soc. por quotas - Capital: 13 650 euros Escolas Novas, 3050- Meal alhada Rua das Escolas Novas, n.º 36 - 3050 -901 Mealhada Branquinho de Carvalho - Bruno Peres - Carlos Amorim - Carlos Telef. e fax : 231 203 167 elef Matriculada na CRC da Mealhada sob o n.º 4/870717 Mamede Inácio - Corália Canas - Daniel Vieira - Diana Silva - Diogo E-mail: jornaldamealhada@mail.telepac.pt Director: Nuno Castela Canilho Castela Canilho - Fernando Lopes de Almeida - Fernando Morais - Ferraz da Silva - Firmino José Andrade - Helderix - João D. Loureiro - www.jornaldamealhada.c alhada.com www.jornaldamealhada.com Director-adjunto: Afonso Simões João de Oliveira - João Lousado - José Calhoa - José Dias - José Redacção Tiragem média 4200 exemplares Augusto Oliveira - José Oliveira - José Felgueiras - Júlio Costa - Manuel Contribuinte: 501 854 444 - Número de Registo do Título no ICS: 110975 - Afonso Simões (CNID n.º 1536) - Isabel Canilho (Cart. prof. CR Balsas - Manuel Santos - Manuel Vicente - Mário P. Saraiva - Miguel Depósito legal 34 609/90 n.º 402) - Mónica Sofia Lopes (Cart. prof. CR n.º 401) - Nuno Castela Midões - Nazaré Silva - Nuno Salgado - Rafaele Mannarino - Reinaldo Impressão Canilho (Cart. prof. n.º TE 363) - Rosa Gonçalves - Santos Luís Costa - Renato Ávila - Rui de Carvalho - Santos Luís - Sónia Leite FIG - Indústrias Gráficas, SA Composição e paginação Oliveira - Vitor Gomes Rua Adriano Lucas 3020 - 199 Coimbra Isabel Canilho - Nuno Castela Canilho Reportagens fotográficas ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA Tiago Ângelo - Foto Dany - Foto Rei - Foto Nogueira DA IMPRENSA REGIONAL
  • 21. Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008 7 Nova lei eleitoral exclui presidentes de Junta da Assembleia Municipal? C/Gerência de Américo Lopes Lebre ANAFRE apela à Telems: 966 047 177 Sociedade de Mediação Imobiliária, Lda mobilização das freguesias 964 206 118 Tel: 231 202 387 Licença n.º 1736 - AMI Av. 25 de Abril n.º 7 Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE) apelou, em comunicado, aos autarcas Fax: 231 205 666 3050-334 MEALHADA A das freguesias portuguesas para se oporem à eventualidade de uma nova eleitoral, em negociação entre o PS e o PSD na Assembleia da República, vedar o voto dos presidentes de Junta nas decisões da Assembleia Municipal. VIVENDAS NOVAS - Luso – vivenda tipo T-3 – Aquecimento Central, Lareira, Aspiração Central, Churrasqueira, “Preparam-se alterações substanciais à Lei Eleitoral dos Órgãos das Autarquias Locais Escolha acabamentos especialmente dirigidas a dois campos de capital importância para o desempenho da - Vivenda Tipo T-4, Vimieira, excelentes áreas – Só 160 000,00 - Vivenda tipo T-4 – Sernadelo – óptimas áreas – ESCOLHA ACABAMENTOS – ULTIMA PARA VENDA actividade autárquica e para o exercício da democracia. A constituição do órgão executivo - Moradia tipo T-4 – Urbanização de Sepins, Boa exposição Solar – municipal e a participação dos presidentes de Junta (hoje deputados municipais por ESCOLHA ACABAMENTOS – 165 000,00 euros - Vivenda T-4 – Cúria – Aspiração, Placa , Forno, Gargem, Boas Áreas – 165.000,00 euros inerência) nas sessões da Assembleia Municipal. Pretende-se que, por força da lei - Vivenda T-4 – Pampilhosa – Lareira, Garagem, Exaustor, Esquentador, Placa, Forno – 160.000,00 euros revidenda, seja vedada (entre outras) aos presidentes de Junta (ou seus representantes) a - Vivenda Tipo T-3 – Ventosa do Bairro - Aq. Central, Aspiração Central, Garagem Dupla, Churrasqueira – 165.000,00 euros faculdade de se expressarem pelo voto, em situações de tão imperiosa participação como - Vivenda Tipo T-3 – Murtede – Pré Instalação aquecimento e Aspiração central, o da apreciação e votação das Grandes Opções do Plano e Orçamentoquot;, diz o comunicado Recuperador de calor – 127.500,00 euros da ANAFRE. O Jornal da Mealhada recolheu a opinião do presidente da Assembleia Municipal da APARTAMENTOS NOVOS Mealhada e dos presidentes das juntas de freguesia do concelho. Não foi possível, apesar - Tipo T-2 e T-3 com garagem, com grandes áreas, na URBANIZAÇÃO QUINTA DOS COUTOS – Mealhada das tentativas, estabelecer contacto com Homero Serra, presidente da Junta de Freguesia - T-2, T-3, T-2 Duplex e T-3 Duplex, na Pampilhosa – Alto dos Cucos – Óptimas áreas, com Garagem do Luso. - T-2, T-3 – LUSO – Quinta da Tapada (a partir de 82 500,00 euros ) Rui Marqueiro Benjamim Almeida - T-2 – Aguim – Duplex, com 2 garagens, Espectacular, excelente negócio - T-1, T-2 e T-3 com garagem, a partir de 80 000,00 euros – S. Romão – Mealhada Presidente da Assembleia Municipal Presidente da JF da Antes Não conheço a lei, prevejo algumas dificuldades. Não é muito do meu agrado Apresentámos, em Assembleia de Freguesia, uma moção de rejeição que foi aprovada. Vamos ARRENDAMENTOS mas temos de a analisar muito bem. ver o que vamos fazer pois não voltámos a falar - Loja com 40 m2 – 300,00 euros / Mês no centro de Mealhada Vamos, primeiro, deixar publicar a lei, antes sobre o assunto. O tempo dirá o resto. - Loja com 56 m2 Com Garagem, bem localizada, com muita montra – Choupal - Mealhada de tirar conclusões precipitadas. Se fosse - Escritórios – Centro da Mealhada vereador da Câmara Municipal, como já fui, Ângelo Baptista - Apartamento – T-2 – Malaposta – Completamente Mobilado e com Garagem ficava triste. Considero que todos devem Presidente da JF de Ventosa do Bairro - Apartamento – T-2 – Centro da Mealhada ter igual legitimidade, os vereadores - Apartamento – T-2 – São Romão /Mealhada Somos contra a nova alteração da lei. DESTAQUES DA SEMANA podem perder esta possibilidade que hoje Temos pouca força nas decisões na têm. Esta é uma lei que vai impedir os VIVENDAS Assembleia Municipal, mas temos de ser presidentes de junta de votar no - Vivenda – T-3 – dependências, terreno, churrasqueira, lareira – Enxofaes - 120.000,00 euros contra estas novas alterações pois um dia orçamento. Mas, francamente, não me - Vivenda – T-3 – r/c e sótão, furo, árvores de fruto, forno, churrasqueira, lavandaria – ainda nos tiram todas as posições que parece que seja um problema nacional, há com 1962 m2 área – Pedrulha - Mealhada temos. A lei devia ficar como está. outras questões que os autarcas não - Vivenda T-3 – Aquecimento central, Lareira, Churrasqueira, excelentes áreas – podem deixar de ter em atenção, não devem Manuel Cardoso apenas 155.000,00 – Aguim deixar de ter proximidade com os eleitores, - Vivenda Tipo T-3 – Rés-do-chão e Sótão, terreno, Poço, Como Nova – Aguim Presidente JF de Casal Comba de ter alguma reflexão e mudança. Esta é - Vivenda – T-3 – 1400m2 de Terreno – Pedrulha – 90 000,00 euros - Bom Negócio uma lei que põe, que põe mesmo em causa, A Junta de Freguesia de Casal Comba - Vivenda Tipo T-3, com garagem Ampla, aquecimento central, terreno, furo, Excelentes áreas – Silvã o princípio da proporcionalidade e a está contra esta nova lei, no que diz respeito formação do executivo por maioria. O que à vedação do voto nas grandes Opções do APARTAMENTOS se passou na Câmara de Lisboa, por Plano e Orçamento e da aprovação de - Apartamento – T-4 + Garagem – Em frente à estação de caminho de ferro – Excelentes áreas – exemplo, afectou os políticos de Portugal. relatório de gerência. É uma lei cega. No caso Bom Negócio – Só 107.500,00 euros Se os partidos políticos avançaram com esta do concelho da Mealhada, que é um meio - Apartamento – T-4 – Mobilado, óptimas áreas – Centro da Mealhada – 100.000,00 euros lei foi por causa do que aconteceu na pequeno, onde as pessoas olham para a - Apartamento – T-3 – com 158 m2, boa exposição solar, lareira, completamente mobilado, garagem – Câmara de Lisboa. Julgo que é inconcebível. Junta de Freguesia como um primeiro grau, Pampilhosa – Só 95.000,00 euros ficarão por defender os assuntos da - Apartamento – T-3 – Mealhada – boas áreas, piscina, jardim – VENDA URGENTE – 92.500,00 euros Delfim Martins população. A lei contradiz-se, não faz grande - Apartamento – T-3 – Quinta da Nora – Mealhada, excelentes áreas, boa exposição solar - garagem dupla Presidente da JF de Barcouço sentido quando não pode votar e depois é -Apartamento – T-3 – Quinta da Nora – Mealhada, ar condicionado, banheira com hidromassagem, chamado a votar o que a Câmara Municipal 2 garagens – 117.500,00 euros Devido a motivos pessoais não tive -Apartamento – T-3 – Quinta coutos – Mealhada – como novo, Aq Central, cozinha equipada, lavandaria, fez. Esta lei limita o papel fundamental dos conhecimento dessas alterações. Quando despensa - Garagem presidentes. Vamos demonstrar o nosso a conhecer profundamente, farei as minhas - Apartamento – T-3 – São Romão – Mealhada – Pré Inst. de Aquec.. Central e de Aspiração Central, descontentamento em Assembleia Municipal conclusões e darei a minha opinião. garagem – Como Novo Vítor Matos José Felgueiras -Apartamento T-3 – Edifício nacional 1 / Mealhada – Aquecimento Central, Cozinha equipada, 2 suites, 200 m2, Garagem Presidente da JF da Pampilhosa Presidente da JF da Mealhada - Apartamento – T-2 – centro da Pampilhosa (120 M2) – 85.000,00 euros – VENDA URGENTE Foi com alguma surpresa que a Junta de - Apartamento – T-2 – Praça Choupal – Mealhada – excelentes áreas, O poder não nos vai ser tirado. Vai Freguesia recebeu o comunicado, o qual recuperador de calor – 96 500,00 euros alterar a nossa maneira de trabalhar. Em referia que os presidentes não podiam votar - Apartamento – T-2 – centro da Mealhada, boas áreas, ultimo andar – 88 000,00 euros relação à votação dos orçamentos a Câmara nas grandes Opções do Plano e Orçamento - Apartamento – T-2 – remodelado – Cúria – Só 55 000,00 euros Municipal tem de estar em consonância e da aprovação de relatório de gerência. Não - Apartamento – T-2 – Lareira, Garagem, Piscina, 150 m2 – Mealhada com as Juntas de Freguesia. Os presidentes - Apartamento – T-2 – com garagem, boas áreas, lareira, como novo – 75.000,00 euros – LUSO entendemos ser possível que, vivendo num de junta devem estar na votação e devem - Apartamento – T-2 – Murtelas – Mealhada, com garagem e aparcamento, 150 m2 país democrático, uma situação destas se votar. Vamos, com certeza, demonstrar o nosso - Apartamento – T-2 – Boa Exposição Solar – Cúria – 65 000,00 euros verifique. O que se pretende com esta descontentamento. Queremos continuar com - Apartamento – T-2 – São Romão/Mealhada – Garagem, aquecimento, lareira, placa, forno, exaustor – atitude dos legisladores é demonstrar aos a legitimidade que temos, apesar de Só 95.000,00 euros portugueses que a Junta de Freguesia não quererem diminuir a nossa participação. tem qualquer valor, esquecendo-se que são Estamos contra estas alterações que o PS e PSD querem implementar. os órgãos autárquicos que, no seu dia-a- dia, ouvem as populações nos seus pro- TERRENOS PARA CONSTRUÇÃO José Rosa blemas e que dentro das suas possibilida- - Terreno com 2.000 m2, com muita frente, viabilidade para vivenda isolada – 32.500,00 euros des tentam resolvê-los o melhor e mais Presidente da JF da Vacariça - Terreno Para Moradia Isolada, Lameira S. Pedro – Luso rápido possível. - Terreno Para Moradia Isolada, Lameira de S. Geraldo – Vacariça Não discordo com a nova lei, na medida Será que com esta atitude se pretende - Terreno – viabilidade de construção – Silva – 30 000,00 euros em que o presidente da Junta se vai meter eliminar a palavra voto? Voto através do qual - Terreno com 2000 m2 – viabilidade de construção – 45.000,00 euros no orçamento da Câmara Municipal e o estão representadas milhares de pessoas contrário não acontece. O presidente e deputados também não votam no nosso que, aqui sim, democraticamente elegeram e foram eleitas? Ou pretende-se, tão só, que TRESPASSES - Café, Snack-Bar, em funcionamento, bem localizado, no centro de Mealhada; orçamento. Não vejo que seja um grande a palavra voto deixe de ter o significado que mal, até tem alguma lógica. todos nós lhe temos dado? RSG - Café, Snack-Bar, com ser viço de refeições, bem localizado, no centro de Pampilhosa
  • 22. Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008 8 Travasso Casal Comba Recinto de feira foi pavimentado Associações unidas em nome da agricultura e do lazer A s direcções do Clube de Caça e Pesca 'Amigos da Caça da Freguesia de Casal Comba' e da Junta de Agricultores do Regadio da Freguesia de Casal Comba estão empenhadas em, em conjunto, construir um parque de lazer em terreno, sua propriedade, entre os lugares de Mala e Silvã. “Queremos realizar um parque de lazer com um pequena casa de acolhimento para os caçadores e amantes da natureza. Junto da casa em terrenos pantanosos instalaremos um lago com uma área de dez mil metros quadrados”, afirmou, ao Jornal da Mealhada, Álvaro Pires, presidente da direcção das duas associações. “Neste momento, no clube de caça e pesca, a pesca não está a ser dinamizada, mas após a conclusão do referido lago pretendemos dinamizar esse divertimento”, declarou. Clube de Caça e Pesca N a primeira feira realizada no ano de 2008, em 13 de Janeiro, comerciantes e populares depararam-se com um novo recinto da feira mensal do Travasso. Um 'Amigos da Caça da Freguesia de Casal Comba' novo pavimento, em alcatrão, dava novas condições ao espaço. “Este foi um projecto levado a cabo pela Junta de Freguesia da Vacariça e pela Câmara Formado em 1987, e reestruturado no ano 2000, o Clube de Caça e Pesca 'Amigos da Municipal da Mealhada. A Junta de Freguesia assegura o transporte das crianças para a Caça da Freguesia de Casal Comba' conta, neste momento, com duzentos e oitenta e cinco escola e a Câmara pavimentou o recinto”, esclareceu José Rosa, presidente da Junta de associados. A maior parte são caçadores da freguesia de Casal Comba, mas conta, Freguesia da Vacariça. Segundo José Rosa, “falta ligar a luz, o que também estará para também, com outros caçadores, quarenta e dois, fora da freguesia. quot;A nossa zona é breve, e falta fazer algumas pequenas obras, como a construção de um muro, de escadas privilegiada em coelhos e perdizes. Muitos caçadores, da zona norte, por não terem caça e a plantação de algumas árvores”. RSG na sua zona e devido à proximidade, tornaram-se nossos associados”, disse Álvaro Pires, presidente da direcção do clube. “A nossa principal função é preservar as espécies. Não somos matadores, somos Domingo, romaria de Santo Amaro preservadores de espécies animais. Outra das nossas funções é zelar pelos terrenos, e pelos ecossistemas, onde está inserida a nossa zona de caça associativa”, continuou. Na opinião do presidente da direcção, o clube deverá, também, contribuir para a N a Quinta do Valdoeiro, no Travasso, no próximo domingo, 20 de Janeiro, vai realizar- formação e recreio dos seus associados, bem como participar no fomento dos recursos se, como é habitual, a romaria anual em honra de Santo Amaro. Será celebrada, cinegéticos, na prática ordenada e na melhoria do exercício da caça, fomentar e cumprir pelas 13 horas, Eucaristia na pequena ermida. Pelas 15 horas o Grupo Regional as normas legais de caça, assim como promover o apoio e cursos, ou outras acções de da Pampilhosa do Botão animará a tarde aos romeiros, nos terrenos adjacentes. Esta é formação, direccionadas a novos caçadores e à formação ou reciclagem sobre gestão de uma iniciativa apoiada pela Junta de Freguesia da Vacariça. RSG zonas de caças e conservação da fauna e dos seus habitat. quot;O clube procura harmonizar os interesses dos caçadores com os dos proprietários, agricultores, produtores florestais, Vacariça e outros cidadãos interessados na conservação da faunaquot;, garantiu Álvaro Pires. “Temos um auxiliar de fiscalização, a tempo parcial, pois como somos uma associação sem fins lucrativos não temos dinheiro para ter um guarda a tempo inteiro. A sua função Partido Social-Democrata é, não só a de fiscalizar os diversos associados, mas também verificar eventuais actos de vandalismo existente na parte agrícola, como o despojo de lixos, por exemplo. Ajuda nas limpezas de matas, dialoga com os agricultores e aconselha a limpeza dos seus Esquecimento de novo edifício para terrenos. Verifica se as espécies estão a morrer e qual a causa da morte. Controla a abertura e fecho da época de caça, baseado nas densidades populacionais das espécies. Extensão de Saúde da Vacariça é indigno, É um trabalho muito importantequot;, explicou Álvaro Pires que acrescentou: quot;A associação construiu bebedouros e alimentadores artificiais, por forma a cativar a instalação dos animais dentro da zona de caça”. considera núcleo da freguesia quot;Em colaboração com a Junta de Freguesia de Casal Comba, construímos um depósito natural de água, numa nascente, na zona do Alqueve, para armazenamento de água para o Verãoquot;. O actual governo fez tábua rasa de tudo o que foi acordado entre a Administração Central e a freguesia da Vacariça — (no que diz respeito à construção de um edifício de raiz para a Extensão de Saúde da Vacariça) — numa atitude de completo Junta de Agricultores do Regadio desprezo por todos nós. Um governo que não respeita compromissos e não os concretiza da Freguesia de Casal Comba é um governo que não merece o mínimo de credibilidade”, refere o comunicado do Núcleo da Vacariça do Partido Social-Democrata, liderado por Ana Couto. O Núcleo, através de um Fundada recentemente a Junta de Agricultores do Regadio da Freguesia de Casal comunicado à imprensa, “quer mostrar a sua indignação por este esquecimento penalizador Comba (JARFCC), tem já trinta e cinco sócios e tem em mãos alguns projectos. Actuar em para a Freguesia. Um esquecimento que faz com que a população da Freguesia se sinta terrenos que precisem de intervenção urgente é a prioridade, quot;o que não tem sido possível completamente defraudada, revoltada e incrédula com o actual governo”. devido a questões financeiras”, esclareceu Álvaro Pires, presidente da direcção da JARFCC. Para os social-democtaras a culpa é da Administração Regional de Saúde, mas “também, “Ainda não se executou qualquer tipo de trabalho por causa das questões financeiras. da maioria socialista da Câmara da Mealhada”. “Entendemos que a Câmara nunca soube Não temos tido ajudas e, assim, torna-se complicado”, disse Álvaro Pires. “Pelo que defender os nossos interesses, escondendo-se atrás da cor política quando deveria ter sabemos é intenção da Junta de Freguesia de Casal Comba colaborar no pagamento de uma atitude actuante. Mais uma vez é o concelho e os seus munícipes que vão perdendo. uma dívida que esta associação tem, assim como apoiar os próximos projectos de limpeza Exigimos uma atitude diferente por parte de todos os responsáveis políticos para que o do regadio”, prosseguiu. compromisso assumido seja uma realidade a breve prazo”, prossegue o comunicado. Álvaro Pires afirmou ainda que a Junta de Freguesia irá ajudar, também, na abertura “Há largos anos que a Extensão de Saúde da Vacariça se encontra a funcionar nas e alargamento de caminhos vicinais assim como em outros trabalhos relacionados com instalações da Casa do Povo. Em 2004 o PSD Mealhada conseguiu um compromisso da a agricultura. O pedido de apoio, no entanto, não se esgotou na freguesia. “Reunimos Sub-região de Saúde de Aveiro, no sentido de se construir um edifício de raiz, entre a sede com os responsáveis do Ministério da Agricultura de Coimbra, que se deslocaram à da Junta de Freguesia e a Igreja, com verbas próprias do seu Orçamento. O objectivo era nossa freguesia, aos nossos terrenos que precisam de intervenção, mas nada se fez para não perder mais tempo para responder aos anseios da população e devolver a dignidade resolver a situação. É nossa intenção, se houver comparticipação monetária e apoio da prestação de cuidados de saúde na Freguesia. Em princípios de 2005 a própria Sub- logístico da autarquia local, passar do projecto à realização”, concluiu. região de Aveiro suportou as obras de beneficiação das actuais instalações, em conjunto com a direcção da Casa do Povo, enquanto se aguardava o novo edifício. Em Março de 2005 o PS chega ao Governo e, desde então, o compromisso assumido é pura e ESTEJA ONDE ESTIVER VISITE-NOS EM ESTE TEJA ESTIVER VISITE-NOS simplesmente ignorado. Diversos contactos foram estabelecidos com a Sub-região de Saúde de Aveiro e com a Administração Regional de Saúde do Centro, ‘uma mão cheia de WWW. WWW. .COM .CO nada e outra de coisa nenhuma’foi o resultado”.
  • 23. Quarta-feira, 16 de janeiro de 2008 9 Pampilhosa Mealhada Obra do Centro Educativo Obras na Escola Básica 1 da Mealhada lançada até Março Nova entrada, A obra do Centro Educativo da Pampilhosa vai ser lançada a concurso público, no mês de Fevereiro ou Março, garantiu ao Jornal da Mealhada, Filomena Pinheiro, vice-presidente da Câmara da Mealhada e responsável pelo pelouro da Educação. Esta obra estava pela Alameda da Cidade, vai ser, classificada como prioritária na Carta Educativa do concelho da Mealhada, dadas as debilidades físicas das escolas básicas do primeiro ciclo da freguesia da Pampilhosa. “Este vai ser o primeiro, mas de finalmente, uma realidade seguida vão ser lançados a concurso os centros educativos da Mealhada e do Luso”, declarou Filomena Pinheiro. O Centro Educativo da Pampilhosa vai ter capacidade para trezentas crianças e terá várias salas de aula especializadas, salas para actividades extracurriculares e lúdico-pedagógicas, refeitório e instalações de apoio. “Este Centro da Pampilhosa vai ser construído num edifício de raiz, completamente novo”, adiantou. A responsável pelo pelouro da Educação ainda explicou algumas das lacunas que os Centros Educativos pretendem colmatar. “De momento há vários problemas no ensino, quase que é necessário dar uma formação específica a cada aluno e há casos de grande dificuldade. Por exemplo, a formação cívica e do cidadão não está a ser conseguida pelas escolas de valor único, não por culpa dos professores, mas por D culpa da falta de meios para as matérias puderem ser dadas de diversas esde a passada semana que estão a decorrer obras, suportadas pela Câmara Municipal da Mealhada, formas. Por outro lado, os pais não têm forma de combater essas lacunas em toda a parte exterior da Escola Básica do primeiro ciclo da Mealhada. Melhoramentos na zona porque passam imensas horas a trabalhar e muito pouco tempo com os desportiva e a abertura de uma entrada para a escola, para a Alameda da Cidade, são as alterações filhos. Os centros educativos serão espaços onde as crianças entram de mais significativas e mais esperadas também, especialmente pelos encarregados de educação. manhã e só saem à noite, estando sempre ocupadas e com condições dignas. Vai ser uma melhor resposta à qualidade de ensino no concelho.”, “É uma obra de remodelação de todo o espaço exterior à escola que consta na execução de pavimentos informou. de latejas de betão na envolvente do edifício, criação duma zona desportiva com relva sintética, drenagem Os centros educativos, que são escolas básicas do primeiro ciclo de de águas pluviais e execução de vedação exterior”, disse, ao Jornal da Mealhada, a assessoria de imprensa grandes dimensões, e que vão albergar muitas valências, vão acabar da Câmara Municipal da Mealhada. assim com as escolas de lugar único e os alunos dessas escolas mais Já há muito pedida pelos encarregados de educação, e pelos responsáveis pelas IPSS que disponibilizam pequenas passam assim para esses centros educativos. “As crianças as refeições e os ATL das crianças, era uma entrada da escola para a Alameda da Cidade. Sobre este que frequentam as EB1 das freguesias do concelho, mais tarde, passarão problema, Filomena Pinheiro, vice-presidente da CMM, afirmou: “Essa passagem vai realmente ser construída para os centros educativos. Enquanto isso não acontece, frequentam as agora. Contudo, quando estiver em funcionamento será controlada pelos funcionários da escola. Estará mesmas escolas, com as condições mínimas necessárias dadas pela aberta à hora de entrada e de saída das aulas, e durante a hora de almoço também, o resto do tempo ficará autarquia. Foi o que aconteceu na escola da Antes, por exemplo, onde fizemos obras há pouco tempo, mesmo sabendo que, depois, a escola encerrada”. encerrará e os alunos vão passar para o Centro Educativo da Mealhada”, Acerca do tempo previsto para a conclusão das obras, a vice-presidente da Câmara garantiu: “Esta obra concluiu a vice-presidente da CMM. MSL tem um prazo de execução de um mês, mas como o estado do tempo não tem estado favorável, está prevista a sua conclusão para o final de Fevereiro”. Filomena Pinheiro, também responsável pelo pelouro da educação Ventosa do Bairro da autarquia, concluiu: “Estas obras já estão a ser pensadas para o Centro educativo, porque vai ser nesta escola que esta entidade se vai fixar”. MSL Acidente provoca ferimentos Bombeiros Voluntários da Mealhada ligeiros em idosos 2008 declarado Ano Nacional N a Póvoa do Garção, na sexta-feira, 11 de Janeiro, numa curva, por muitos considerada perigosa, um carro ligeiro e a carrinha do Centro de Dia da Antes colidiram provocando três feridos ligeiros que foram transportados para o Hospital da Universidade de Coimbra. No local estiveram presentes os Bombeiros Voluntários da do Voluntariado nos Bombeiros Mealhada, com três ambulâncias e sete tripulantes. “A estrada foi arranjada, está sinalizada, mas tem necessidade de ser alargada”, disse ao Jornal da Mealhada Ângelo Baptista, presidente da Junta de Freguesia de Ventosa do Bairro. RSG Mealhada Festa em honra de São Sebastião O Conselho Executivo da Liga dos Bombeiros se-ão as intervenções do comandante da corporação de A s festividades em honra de São Sebastião, na Mealhada, vão decorrer nos próximos dias 19 e 20 de Janeiro, sábado e Portugueses deliberou proclamar o ano de bombeiros, António Lousada, do presidente da direcção domingo, respectivamente. 2008 como o Ano Nacional do Voluntariado da associação dos Bombeiros da Mealhada, Abílio No sábado, 19 de Janeiro, pelas 9 horas, os Gaiteiros vão dar a volta nos Bombeiros. Os Bombeiros Voluntários da Semedo, de um representante da LBP e do presidente da pelas ruas da cidade da Mealhada. No domingo, 20 de Janeiro, pelas 9 Mealhada aderiram a esta iniciativa e no dia 19 de Câmara Municipal da Mealhada, Carlos Cabral. horas, decorre a chegada das mini-bandas convidadas — Grupo Musical Janeiro, sábado, participarão nas comemorações, em Será feita, também, a entrega formal, com colocação e Cultural de São Pedro, da Antes, e Orquestra Oriental Aguinense, de cerimónia evocativa. no estandarte, da Medalha de Serviços Distintos Grau Aguim — que vão fazer uma pequena actuação. Mais tarde, pelas 15 Pelas 9 horas, decorrerá o hastear das bandeiras no Ouro, alusiva ao Ano Nacional do Voluntariado, com horas, decorre a missa na capela São Sebastião, na Rua Doutor José quartel perante a formatura do Corpo de Bombeiros. que a LBP distingue todas as Associações Humanitárias Cerveira Lebre, seguida da procissão solene. MSL Será lido o Manifesto do Ano do Voluntariado, e seguir- do país. RSG
  • 24. Sede e redacção Rua das Escolas Novas, n.º 36, Apartado 30 - 3050-901 Mealhada Telef. e fax: 231 203 167 jornaldamealhada@mail.telepac.pt Av. Quinta da Nora MEALHADA www.jornaldamealhada.com 231 281 217 Apr(e)endendo a cultura tradicional Alguns pormenores da sua divulgação António Messias A. Silva* Os Ranchos/Grupos de Folclore e Etnografia, em O mesmo recato e pudor se verificavam no busto da Portugal, apontam como referência, no tempo, os finais do mulher. Nunca usava tecidos transparentes, demasiado séc. XIX, começos do séc. XX, período em que se iniciou o caros para as suas possibilidades. Mas, se algum, por rompimento definitivo com tradições de raízes seculares. ventura, pudesse desvendar o mínimo que fosse da sua Igualmente por essa época se iniciou uma viragem intimidade, logo a peça de roupa, a blusa, era forrada por civilizacional num ritmo surpreendente. Do carro de bois dentro. ou de cavalo, ao comboio, à bicicleta, ao automóvel, ao É nos pequenos detalhes que pode residir a avião e foguetão, foram avanços conseguidos em apenas autenticidade das tradições e trajos populares. Os trajos algumas décadas. E, em todos os aspectos da vida se preservam uma parte valiosa da nossa herança cultural. poderiam anotar semelhantes ritmos de progresso. O peito nunca se evidenciava pois andava bem apertado Ora, verifica-se que muitas vezes os Ranchos/Grupos através de corpetes, salvo no caso de mulheres que de Folclore não se apresentam de acordo com os costumes andassem a amamentar filhos. Havia dois tipos de corpetes: daquela época que pretendem representar. um era uma peça independente de qualquer outra, uma Como sabemos a sociedade era muito exigente, simples tira larga de pano que, envolvendo as costas, “ Péssima apresentação do nosso Folclore” conservadora e implacável na crítica social, apertava à frente com atilhos; outro, muito frequente, era Foto de A. Messias particularmente preconceituosa em relação ao constituído por duas abas que nasciam das costuras laterais comportamento das mulheres. A Igreja incutia ou impunha da blusa e que também se apertava à frente. Este segundo Ficam aqui alguns alertas sobre o modo de trajar da na opinião pública determinados valores em que o recato corpete permitia ainda que, ao ser apertado, esticasse as mulher portuguesa e também do seu comportamento, em e pudor em relação ao corpo da mulher eram costas das blusas, cingindo-as bem ao corpo, desenhando fins do séc. XIX, começos do séc. XX, para que as pessoas profundamente valorizados e respeitados. e acentuando a silhueta, com muita elegância. possam saber diferenciar o “trigo, do joio”, adquirindo Ainda naquela época, as saias rodadas, desciam até Ao vermos um Rancho/Grupo de Folclore, em que as um sentido crítico nas intervenções dos Ranchos/Grupos ao tornozelo e, quando, por qualquer motivo, elas moças ao dançar se apresentam com os peitos a baloiçar de Folclore. E não se pense que estes erros técnicos se ameaçavam subir, logo a mão descia a evitar que tal de cima para baixo e de baixo para cima, provocando um verificam em agrupamentos de menos qualidade. acontecesse. triste divertimento para alguma assistência, que por vezes Também se vêem em Grupos de altíssima qualidade e até Apresentar-se um Rancho/Grupo, referenciado àquela se permite a comentários acintosamente indecentes, reconhecidos por Organismos Nacionais e Regionais. O época, em que na dança, as moças fazem subir as saias, estamos na presença de outro erro grosseiro, de outro respeito que devemos à Cultura Tradicional merece o às vezes, até ao umbigo, constitui um grosseiro erro atentado ao património cultural. esforço para que se corrijam estas falhas técnicas. técnico e uma grave adulteração do património cultural que deve ser denunciado e criticado. * Presidente da Direcção da AFERM - Associação de Folclore e Etnografia da Região do Mondego e elemento do seu Conselho Técnico. Barcouço Luso Espairo – S. Lourenço do Bairro Mealhada Ventosa do Bairro M4 muito recente, com acabamentos M4+1 em óptimo estado, com terreno, Armazém para reconstrução, M4 em excelente estado, como nova, com Terreno com 6000 m2, para modernos. Suite com closet e varanda. jardim e quintal. Roupeiros. Com garagem, churrasqueira e jardim. Alarme. Lareira. Terraço. Fechadura de segu- no centro! Bons acessos e Com pré instalação de aquecimento e construção... garrafeira e salão de jogos. Terraços. rança, vídeo porteiro e alarme. Aque- visibilidade, em zona turística... Com piscina exterior e churrasqueira. aspiração central, pré instalação de painéis Com duas frentes e vista bonita! cimento central. Jardim, churrasqueira 780.000,00 euros solares. Sótão com pré instalação para wc. 100.000,00 euros Com garagem fechada. 180.000,00 euros e piscina exterior. 280.000,00 euros Ref.ª 535 320.000,00 euros Ref.ª 539 Ref.ª 522 Ref.ª 514 Ref.ª 542 Ventosa do Bairro Lameira de São Pedro Ventosa do Bairro Barcouço Aguim T3 em óptimo, muito bem localizado, a Terreno com 4050 m2, para Terreno com 1277 m2, com bons Terreno com 4520 m2 para Terreno para construção, poucos minutos de Coimbra! Cozinha acessos e viabilidade de construção. construção... Bom preço! construção, bons acessos. semi equipada, com caldeira. Varandas. com 4010 m2. 78.000,00 euros Suite e Roupeiros. Lareira. Aquecimento Óptimos acessos! 25.000,00 euros 75.000,00 euros Ref.ª 543 Ref.ª 524 central parcial. Garagem fechada. Ref.ª 540 Ref.ª 523 125.000,00 euros Ref.ª 541