Your SlideShare is downloading. ×
Avaliacao Be Contexto Escola Manuela Varejao
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Avaliacao Be Contexto Escola Manuela Varejao

594
views

Published on

Published in: Education

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
594
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
8
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. AUTO-AVALIAÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR Prof. Bibliotecária - Manuela Varejão Escola Básica da Senhora da Hora
  • 2. Auto-avaliação da BIBLIOTECA ESCOLAR O actual modelo de biblioteca escolar oferece um espaço bem equipado e acesso a recursos ilimitados. O grande desafio que se coloca à biblioteca do séc. XXI é ultrapassar esse modelo, desenvolvendo também um conjunto de práticas que, em articulação com a escola e em interligação estreita com os objectivos programáticos e curriculares, têm por meta principal o sucesso educativo dos alunos. Escola Básica da Senhora da Hora
  • 3. Auto-Avaliação da BIBLIOTECA ESCOLAR “… a auto avaliação deve ser encarada como um - processo pedagógico e regulador, inerente à gestão e procura de uma melhoria contínua da BE. Neste sentido, a escola deverá encarar este processo como uma necessidade própria (…) pois de facto todos irão beneficiar com a análise e reflexão realizadas (…), melhorando através da acção colectiva as possibilidades oferecidas pela BE.” Modelo de auto-avaliação das Bibliotecas Escolares, 2008 Escola Básica da Senhora da Hora
  • 4. Auto-avaliação da BIBLIOTECA ESCOLAR para quê? • Conhecer o impacto do trabalho da BE no funcionamento global da escola e nas aprendizagens dos alunos; • Identificar as áreas de sucesso e as áreas que requerem um maior investimento; • Dotar a escola de um instrumento pedagógico e de melhoria contínua; • Complementar o processo de auto-avaliação da escola. Escola Básica da Senhora da Hora
  • 5. Auto-Avaliação da BIBLIOTECA ESCOLAR A avaliação incide em quatro domínios e respectivos subdomínios: A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular A.1 Articulação curricular da BE com as estruturas pedagógicas e os docentes A.2. Desenvolvimento da literacia da informação B. Leitura e Literacias C. Projectos, Parcerias e Actividades Livres e de Abertura à Comunidade C.1. Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricular C.2. Projectos e parcerias D. Gestão da Biblioteca Escolar D.1. Articulação da BE com a Escola/ Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE D.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços D.3. Gestão da colecção/da informação Escola Básica da Senhora da Hora
  • 6. Auto-Avaliação da BIBLIOTECA ESCOLAR Cada domínio apresenta: • Indicadores temáticos ( zonas nucleares de intervenção a avaliar em cada domínio); • Factores críticos de sucesso (exemplos de situações, ocorrências e acções que operacionalizam o respectivo indicador); • Instrumentos para recolha de evidências (elementos concretos que irão servir de base à avaliação); • Exemplos de acções para a melhoria (sugestões de acções a implementar no caso de ser necessário melhorar o desempenho da BE em campos específicos). Escola Básica da Senhora da Hora
  • 7. Auto-avaliação da BIBLIOTECA ESCOLAR As evidências devem apoiar-se em informação pertinente e válida. Podem ter origem em diversas fontes : • Documentos já existentes e que regulam a actividade da escola (PEE, PCT, etc.) ou da BE (Plano de Actividades, regulamento, etc.); • Registos diversos (actas de reuniões, relatos de actividades, etc.); • Materiais produzidos pela BE ou em colaboração (planos de trabalho, planificações para sessões na BE, documentos de apoio ao trabalho na BE, material de promoção, etc.); • Estatísticas produzidas pela BE (requisições, etc.); • Trabalhos realizados pelos alunos (no âmbito de actividades da BE, em trabalho colaborativo, etc.); • Instrumentos especificamente construídos (registos de observação, questionários, entrevistas, etc.) Escola Básica da Senhora da Hora
  • 8. Auto-avaliação da BIBLIOTECA ESCOLAR - É avaliado um domínio (A, B, C ou D) por ano. O PB deve escolher o domínio a avaliar, no entanto a decisão deve ser discutida com o órgão directivo e tendo em conta os problemas e necessidades existentes na escola. Ao fim de quatro anos todos os domínios terão sido avaliados. - Depois da recolha e análise dos dados, os resultados serão confrontados com os perfis de desempenho apresentados para cada um dos domínios, no sentido de verificar em que nível se situará a biblioteca. - Elaboração do relatório final (registo do resultado da auto-avaliação no domínio seleccionado) a discutir e aprovar em C. Pedagógico; - Face aos resultados da avaliação, devem ser equacionadas estratégias e medidas, tendo em vista o melhoramento do desempenho da BE. Escola Básica da Senhora da Hora
  • 9. Auto-avaliação da BIBLIOTECA ESCOLAR O envolvimento da escola no processo passa por: - Integração da BE nos planos estratégicos e operacionais da escola; - Integração da BE na visão e objectivos educativos da escola; - Reforço da cooperação da BE com os professores nas diferentes disciplinas; - Reforço do apoio da BE ao desenvolvimento curricular, nomeadamente a nível das diferentes literacias; - Demonstração do valor da BE através da comunicação contínua das evidências extraídas. O envolvimento dos diferentes actores permitirá identificar gaps e extrair responsabilidades colectivas face aos resultados obtidos na avaliação. Escola Básica da Senhora da Hora
  • 10. Auto-Avaliação da BIBLIOTECA ESCOLAR O resultado da auto-avaliação da BE deve estabelecer ligações com a avaliação da escola: - a síntese do relatório final da BE deve integrar o relatório da escola - os resultados da avaliação devem ser transmitidos para o exterior, através dos diferentes canais de comunicação Escola Básica da Senhora da Hora
  • 11. Auto-Avaliação da BIBLIOTECA ESCOLAR “No início, a auto-avaliação pode parecer exigente, talvez até ameaçadora, mas é também esclarecedora, revigorante e catalizadora de mudança e desenvolvimento.” Elspeth S. Scott Escola Básica da Senhora da Hora
  • 12. Auto-Avaliação da BIBLIOTECA ESCOLAR Referências bibliográficas Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares – Modelo de Auto- Avaliação das Bibliotecas Escolares (2008). http://www.rbe.min- edu.pt/np4/76 Texto da sessão. Disponível na plataforma. Scott, Elspeth S.(2002). How Good is Your School Library Resource Center? An Introduction to Performance Measurement McNicol, Sarah (2004) Incorporating library provision in school self- evaluation. Escola Básica da Senhora da Hora