zimbábue / congo

1,574 views
1,299 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,574
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
9
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

zimbábue / congo

  1. 1. LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA * ÁFRICA AUSTRAL * AO SUL DO RIO ZAMBEZE ATÉ O RIO LIMPOPO * PLANALTO DO ZIMBÁBUE
  2. 2. A MAIORIA DOS REGISTROS QUE SE TEMSOBRE O IMPÉRIO MONOMOTAPA FORAM DEIXADOS PELOS EXPLORADORES PORTUGUESES.
  3. 3. O FATO MAIS COMPROVADO NESTA REGIÃO É A EXISTÊNCIA DE GIGANTESCAS CONSTRUÇÕES DEPEDRA, NA QUAL, A MAIS IMPORTANTE É A DA GRANDE ZIMBÁBUE (PARA ESSAS CONSTRUÇÕES O SOLO FOI CUIDADOSAMENTE NIVELADO, AS PAREDES SÃO FEITAS DE PEDRA SECA, SEM ARGAMASSA, MUITO COMUM NA ÁFRICA ANTIGA)
  4. 4.  SIGNIFICADO DA PALAVRA ZIMBÁBUE (VEM DA LÍNGUA SHONA E QUER DIZER DIZIMBA DZA MABWE – CASA DE PEDRA -, E DZIMBA WOYE – CASA VENERADA)
  5. 5.  DURANTE BOA PARTE DOS SÉCULOS XVI E XIX O PRECONCEITO POR PARTE DOS EXPLORADORES E HISTORIADORES EUROPEUS FORAM EVIDENTES COM RELAÇÃO A ORIGEM DE QUEM CONSTRUIU AQUELAS ESTRUTURAS DE PEDRA.
  6. 6. A BUSCA PELAS GRANDES JAZIDAS DE OURO NO SUL DA ÁFRICA LEVARAM OS PORTUGUESES ATÉ O IMPÉRIO MONOMOTAPA
  7. 7. KARL MAUCH - TEORIA DA DESCOBRIU AS RUÍNAS DOCIDADE BÍBLICA DE OFIR. GRANDE ZIMBÁBUE
  8. 8. CECIL RHODES, UM LEGÍTIMOCOLONIALISTA.SAQUEOU BOA PARTE DOSVESTÍGIOS ARQUEOLÓGICOSE MINÉRIOS DO ZIMBÁBUE.ASSIM COMO A MAIORIAESMAGADORAEUROPÉIA, ACREDITAVA NASUPERIORIDADE DA RAÇABRANCA.
  9. 9. GERTRUDE CATON-THOMPSON,APRESENTANDO O SEU RELATÓRIOEM 1929, NA CIDADE DE JOANESBURGODETERMINA, NAS SUASCONCLUSÕES, QUE A CIDADE DEPEDRA (ZIMBAUÉ) ERA DEORIGEM AFRICANA E TIVERA A SUAVIDA NO PERÍODO COMPREENDIDOENTRE OS SÉCULOS IX E XIII, SENDO AMESMA PONTO DE CHEGADA E DEPARTIDA DE CARAVANAS ÁRABESQUE A LIGAVAM AO LITORAL ÍNDICOA COMERCIAREM, O QUE A TORNOUNO CENTRO DUMA GRANDECIVILIZAÇÃO AFRICANA, QUE FICARIACONHECIDA COMO REINO DOZIMBABUÉ.
  10. 10. A VONTADE DE CONHECER ESTE REINOLENDÁRIO LEVARIA À ORGANIZAÇÃO DE VÁRIAS EXPEDIÇÕES, CUJO OBJETIVO SERIA ESTABELECER RELAÇÕES COMERCIAIS DIRETAS COM O MONOMOTAPA E A SUA TERRA. ALGUNSPORTUGUESES A QUEM CABERIA LEVAR A BOM TERMO ESTA MISSÃODIPLOMÁTICA, VIRIAM A RELATAR SOBRE AS SUAS EXPERIÊNCIAS EIMPRESSÕES, COMO É O CASO DE DUARTE BARBOSA.
  11. 11.  “ Do qual os habitadores são todos pretos de cabelo frisado.” “Não adoram nenhum ídolo, nem o têm: creem que há um só Deus, criador de todas as coisas.”
  12. 12.  ESSENCIALMENTE AGRÍCOLA TRABALHOS AGRÍCOLAS DEIXADOS PARA AS MULHERES. TÉCNICAS RUDIMENTARES JEAN-FRANÇOIS DE ROME
  13. 13.  PRATICADO PELOS CAMPONESES TAMBÉM PELOS ESPECIALISTAS, COMO OS FERREIROS E OS TECELÕES. PRODUTOS DESTINADOS AOS MERCADOS LOCAIS OU TROCAS COM OUTRAS CIDADES.
  14. 14.  ESSICONGO - OU NOBRES CONGOLESES, SÃO AQUELES QUE VIERAM COM O PRIMEIRO REI “LUKENI”. HABITAVAM A CIDADE REAL. ABHATA – SIGNIFICA “ MORADORES DE ALDEIA”, ERAM OS QUE VIVIAM NAS PROVÍCIAS E NAS ZONAS RURAIS.
  15. 15. • O TERMO ABHATA TORNOU-SE POR MUITO TEMPO UM TERMO PREJORATIVO, DESIGNANDO PESSOAS POBRES DE ESPÍRITO E IGNORANTES.• AS VESTIMENTAS ENTRE OS ESSICONGOS E OS ABHATAS ERAM DIFERENTES.• ALIMENTAÇÃO TAMBÉM ERA DIFERENCIADA. OS PRIMEIROS COMIAM CARNE E CEREAIS, JÁ OS ABHATAS VIVIAM DE SUAS COLHEITAS.
  16. 16.  SEGUNDO JOHN THORNTON, O SISTEMA ECONÔMICO DO CONGO BASEAVA-SE EM 2 ELEMENTOS: ECONÔMIA ALDEÃ - REPARTIÇÃO DAS SUPERFÍCIES CULTIVÁVEIS ENTRE AS FAMÍLIAS, EXTRAÇÃO DO SOBREPRODUTO PARA OS CHEFES DE ALDEIAS E PARA OS CHEFES RELIGIOSOS ( BITOMI) ECONÔMIA URBANA - CONTROLE TOTAL DA PRODUÇÃO PELO REI, UTILIZAÇÃO MACIÇA DE MÃO DE OBRA SERVIL. (MODO DE PRODUÇÃO ESCRAVISTA)
  17. 17.  UTILIZADOS NAS PRODUÇÕES QUE SUSTENTAVAM A ARISTOCRACIA. FORMAVAM UMA FORÇA MILITAR, EM CASOS DE GUERRA NO EXTERIOR OU PARA PROTEGER A CAPITAL.
  18. 18.  A estrutura econômica concentrava-se em Mbanza Kongo. Estima-se que cerca de 30 mil pessoas viveram na cidade. Nas províncias, o número médio de habitantes era de 3 mil.
  19. 19. ALDEÕES/ CHEFES DE GOVERNADOR REIAGRICULTORES ALDEIAS DA PROVÍNCIA
  20. 20.  REI = mani Kongo CORPO ELEITORAL FORMADO POR 4 MEMBROS, REPRESENTANDO OS KANDAS MAIS PODEROSOS, POSTERIORMENTE TEVE-SE UM ACRÉSCIMO NESSE NÚMERO, CONTABILIZANDO 12 MEMBROS. Mani Vunda TINHA DIREITO AO VETO.
  21. 21. ERA O RESPONSÁVEL POR EMPOSSAR O REI. DARIA 3 LEGITIMIDADES AO MESMO.
  22. 22.  1- CONTATO COM OS ESPÍRITOS E REALIZAR OS CULTOS PARA A PROTEÇÃO DO REINO. TERMINADA ESSA PARTE, ADQUIRIA SUAS VESTICES E ACESSÓRIOS DA REALEZA. 2- COM SEUS TRAJES, ERA LEVADO POR 12 NOBRES, ESSES REPRESENTANDO OS 12 KANDAS DO MITO DA FUNDAÇÃO DO REINO. DURANTE 8 DIAS, FARIA RITUAIS PARA ANULAR QUALQUER RELAÇÃO DE PARENTESCO EXISTENTE.( SEXO COM IRMÃS, ASSASSINAR UM JOVEM PARENTE ). COM ISSO, GANHAVA O CONTROLE DOS ESPÍRITOS “nkadi mpemba”. 3- CULTO AOS REIS ANCESTRAIS.
  23. 23. GRANDES PODERES TRAZ GRANDESRESPONSABILIDADES
  24. 24.  CONSELHO REAL – FORMADO POR 12 MEMBROS, DIVIDIDOS EM TRÊS GRUPOS DE QUATRO. GRUPO 1 – FORMADO SOMENTE POR HOMENS, OS MAIS IMPORTANTES DO REINO, INCLUINDO O “Mani Vangu” JUÍZ DO REINO E O Mani Lumbu, RESPONSÁVEL PELOS BAIRROS REAIS DA CAPITAL. GRUPO 2 – FORMADO TAMBÉM SOMENTE POR HOMENS, FUNCIONÁRIOS MENOS GRADUADOS DO REINO. GRUPO 3 - RESERVADO AS MULHERES, RAINHAS VIÚVAS, IRMÃS OU TIAS DOS REIS.

×