Alterações Climáticas

1,514 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,514
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
229
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Alterações Climáticas

  1. 1. Tempo : Estado da atmosfera num determinado momento e localClima : Valor estatístico - Padrão de tempo médio durante longos períodos de tempo
  2. 2. Energia re-enviada da superfície da Terra Energia re-enviada da atmosfera Os GEE capturam a Raios do sol energia re-enviada da aquecem a Terrasuperfície da Terra Sem Com gases de efeito gases de efeito de de estufa estufa: Temperatura média +15 graus! -18
  3. 3. Causas externas  actividade solar  órbita da Terra  MeteoritosCausas internas Naturais Causas internas Erupções vulcânicas Antropogénicas  Emissões de gases com efeito de estufa  Partículas  Uso do solo
  4. 4. Tráfego Consumos energéticos Deflorestação Processos industriais
  5. 5. POPULAÇÂO MUNDIAL 10 9 9,2 2050 2050 8 2026biliões de pessoas 7 6,9 2008 2010 6 5 1987 4 3 1960 2 1850 1 0 1000 1100 1200 1300 1400 1500 1600 1700 1800 1900 2000 2100 ano
  6. 6. Emissões de dióxido de carbono no mundoSimulação dos níveis de emissão de dióxido de carbono dos váriospaíses, assim como as respectivas taxas de natalidade e mortalidadeem tempo realFicamos, por exemplo, a saber que são emitidas 1000 toneladas de CO2 em cada:- 5,3 segundos nos Estados Unidos- 9,2 segundos na China- 1,5 minutos em Espanha- 8,2 minutos em Portugal- 60 minutos no Sudão- 277,8 horas na Somália http://www.breathingearth-net//
  7. 7. Concentração de CO2 daqui a 50 anos se não houver redução nas emissões de combustíveis fósseis (600 ppmv) Concentração actual de CO2 (389 ppmv) 300CO2 (ppmv) 270 240 210 180 Temp. Proxy 800 600 400 200 0 Milhares de anos antes do presente Petit et al., 1999; Siegenthaler et al., 2005; EPICA Community members, 2004
  8. 8. Concentração de dióxido de carbono (ppmv)310 320 330 340 350 360 370 390 380 400 389 ppmv
  9. 9. Observações directas da recente alteração climática Temperatura média global Nível médio do mar Cobertura de neve Hemisfério Norte
  10. 10. Observações directas da recente alteração climática Aumento da frequência e intensidade de fenómenos climáticos extremos Tempestades, Furacões, Ciclones
  11. 11. Aumentaram os furacões no Atlântico Norte com oaumento da temperatura superficial do mar Melhores registos de furacões no Atântico N. após 1944 com vigilância aérea. (1944-2005) SST O número global e a percentagem de furacões violentos está a aumentar
  12. 12. Número de tempestades de categoria 4 e 5 por bacia 85 West Pacific 116 24 Indian 57 36 East Pacific 49 Southwestern 10 Pacific 22 16 North Atlantic 1975-1989 25 1990-2004 0 30 60 90 120
  13. 13. A água quente conduz a tempestades frequentes e violentas? 0.4 Atlantic Potential Destructive intensity (PDI) Intensidade das tempestades no Atântico) (PDI) 0.2 Temperaturas da superfície de mar Ago. – Out. (TSM) 1.2 1.0 0.8 0.6 0.4 0.2 1940 1950 1960 1970 1980 1990 2000 2010Emanuel, K. (2005), Destruição crescente dos ciclones tropicais durante os ultimos 30 anos, Nature,2005
  14. 14. Observações directas da recente alteração climática Aumento da frequência e intensidade de fenómenos climáticos extremos Tempestades, Furacões Secas
  15. 15. Observações directas da recente alteração climática Aumento da frequência e intensidade de fenómenos climáticos extremos Tempestades, Furacões Secas Precipitação intensa e cheias
  16. 16. Precipitação continental sofre alterações significativas em largas áreas aumentos diminuiçõesAnomalias anuais suavizadas para a precipitação (%) sobre os continentes de1900 a 2005; outras regiões são dominadas pela variabilidade.
  17. 17. Observações directas da recente alteração climática Aumento da frequência e intensidade de fenómenos climáticos extremos Tempestades, Furacões Secas Precipitação intensa Ondas de calor, dias e noites mais quentes
  18. 18. Aumento cada vez mais rapido das temperaturas médias globais Os 12 anos mais quentes: 1998,2005,2003,2002,2004,2006, 2001,1997,1995,1999,1990,2000 50 0.1280.026 100 0.0740.018
  19. 19. Observações directas da recente alteração climática Aumento da frequência e intensidade de fenómenos climáticos extremos Tempestades, Furacões Secas Precipitação intensa Ondas de calor, dias e noites mais quentes Derretimento do gelo e da neve, recuo dos glaciares
  20. 20. A cobertura de neve e o gelo no mar Ártico estão a diminuir A cobertura de neve na Primavera mostra um declínio gradual durante 1980s A extensão de gelo no mar Arctico diminuiu de 2,7% por década (No Verão: -7.4%/decada)
  21. 21. Glaciar McCarty, Alaska
  22. 22. Glaciares Muir e Riggs
  23. 23. Patagonia1928 2004
  24. 24. Kilimanjaro1970 2005
  25. 25. Registos de satélite do derretimento na Gronelândia 1992 2005
  26. 26. 1 ano de derretimento R. Huff, J. Box, S. Starkweather, T. Albert
  27. 27. Lubrificação basal
  28. 28. Observações directas da recente alteração climática Aumento da frequência e intensidade de fenómenos climáticos extremos Tempestades, Furacões Secas Precipitação intensa Ondas de calor, dias e noites mais quentes Derretimento do gelo e da neve Aumento da temperatura e nível médio do mar
  29. 29. Aumento do nível do mar• Expansão térmica• Adição de água• Redução da salinidade• Derretimento das camadas de gelo – Gronelândia: 7.4 m (potencial) – Antarctica: 74 m (potential) • Antártica Oeste (7 m) • Antártica Este (67 m)
  30. 30. Aparecimento de Pragas
  31. 31. Aquecimento da água
  32. 32. Um grupo de gafanhotos pode comer numdia a mesma quantidade que: 10 elefantes, 25 camelos 2500 pessoas
  33. 33. Os insectos reproduzem-se anormalmente quando há muito calor
  34. 34. Honolulu, HawaiiJuly 20-20, 2006• Mais de 1000 medusas apareceram na praia• 234 pessoas picadas• Hanauma Bay fechou após 14 pessoas terem sido picadas numa hora
  35. 35. Medusa gigante anteriormente rara agora comum
  36. 36. Observações directas da recente alteração climática Aumento da frequência e intensidade de fenómenos climáticos extremos Tempestades, Furacões Secas Precipitação intensa Ondas de calor, dias e noites mais quentes Derretimento do gelo e da neve Aumento da temperatura e nível médio do mar Rápida extinção das espécies
  37. 37. Rápida extinção das espécies
  38. 38. Corrente do Atlântico Norte “corrente do Golfo”
  39. 39. Previsões futurasAté 2100Temperatura média global : Aumentos 1,8 e 4,0 ºCNível médio do mar : Subida de 28 a 43 centímetrosA velocidade de subida do nível médio do mar quase duplicou :passou de 18 centímetros por século no período de1961–2003 para31 cm por século no período 1993–2003.
  40. 40. Conclusões do ultimo relatório do IPCC O aquecimento do sistema climático é inequívoco, e é agoraevidente das observações de aumentos na temperatura média do ar edos oceanos, derretimento generalizado da neve e do gelo, e aumentoglobal do nível médio do mar. 2010
  41. 41. Comportamentos da avestruz ”É apenas uma natural alteração climática” ”Quando compreendermos todos os fenómenos envolvidos puderemos resolver o problema””Alguém, que não eu, tem que reduzir as suas emissões”
  42. 42. O Clima tem… Longa distância de travagem
  43. 43. O Clima tem… Efeito dominó
  44. 44. O Clima tem… Muitos processos irreversíveis
  45. 45. Muitos pequenos passos ajudam
  46. 46. Combater as Alterações Climáticas Sempre que possível evita a utilização do automóvel particular  Mobiliza-te : Luta para tornar um mundo um lugar melhor para viver
  47. 47. Combater as Alterações Climáticas Protege e defende criação de zonas verdes, zonas pedonais e ciclovias
  48. 48. Combater as Alterações Climáticas
  49. 49. Combater as Alterações Climáticas Separa os resíduos Faz compostagem +
  50. 50. Combater as Alterações Climáticas Evita o modo Stand-by Desliga aparelhos e lâmpadas não utilizados Usa a luz natural Reduz a temperatura de aquecimento Compra equipamentos eficientes Lâmpada incandescente Lâmpada fluorescente compacta
  51. 51. Combater as Alterações Climáticas Central solar de Amareleja – Alentejo -evita a emissão de cerca de 90 000 toneladas/ano de dióxido de carbono (CO2)-
  52. 52. Combater as Alterações ClimáticasPainéis solares Gerador eólico
  53. 53. Combater as Alterações Climáticas Sistemas de iluminação natural
  54. 54. Combater as Alterações Climáticas Monitores CRT Monitores LCD Computadores portáteisComputadores de secretária
  55. 55. Combater as Alterações Climáticas Carregador de telemóvel
  56. 56. Combater as Alterações Climáticasestá, também, nas tuas mãos
  57. 57. Obrigado pela atenção Joaquim Ponte Serviços de Qualidade Ambiental

×