• Save
Turismo Sustentável no Santuário de Santa Paulina - Dra.Marlene Huebes Novais
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Turismo Sustentável no Santuário de Santa Paulina - Dra.Marlene Huebes Novais

on

  • 1,267 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,267
Views on SlideShare
1,267
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Turismo Sustentável no Santuário de Santa Paulina - Dra.Marlene Huebes Novais Turismo Sustentável no Santuário de Santa Paulina - Dra.Marlene Huebes Novais Presentation Transcript

  • ROTA DA FÉ
    Foto 1: Salto do Boi Coto,
    em Corumbataí do Sul – Paraná
    soltura de peixes e plantio de árvores
    IAP (Instituto Ambiental do Paraná).
  • VII CONGRESSO INTERNACIONAL DE
    TURISMO RELIGIOSO E SUSTENTÁVEL
    TERCEIRO ENCONTRO ARGENTINO DE
    TURISMO RELIGIOSO
    TURISMO SUSTENTÁVEL NO
    SANTUÁRIO
    DE
    SANTA PAULINA
    NOVA TRENTO - BRASIL
    DRª. MARLENE HUEBES NOVAES
    Foto 2: Santuário de Santa Paulina
  • O TURISMO RELIGIOSO
    Move milhares de pessoas em todo o mundo,
    independente das suas motivações estarem ligadas a fé, cultura ou lazer.
    Fonte: www.photoshoptotal.com.br, 2011.
    Foto 3: Meca - Arábia Saudita - considerada a cidade mais sagrada para a religião islâmica.
  • Foto 6: Pacote Religioso Internacional.
    Foto 4: Pacote Religioso Santa Paulina
    Foto 5: Pacote Religioso - Aparecida
    RELIGIÃO COMO PRODUTO TURÍSTICO
    As Peregrinações aos lugares santos da Europa, da Ásia e do Oriente Médio são integradas
    a um pacote turístico, organizado por operadoras. A visitação aos diversos templos, mesquitas e santuários, segundo Fagundes (2010) não sofre o problema da sazonalidade, nem tão pouco dos “períodos promocionais”.
  • LUGARES SAGRADOS
    Foto 7
    Foto 8
    5 - http://veja.abril.com.br/130405/p_062.html
    VATICANO
    6 - http://www.peregrinofranciscano.com.br/site/2011/05/25/nostra-signora-aparecida/
    • Centro da fé cristão;
    • Atrai multidão de fiéis para receber a bênção do Papa na Praça São Pedro;
    • Acervo de Patrimônio Religioso.
    SANTUÁRIO DE APARECIDA
    • Capital brasileira da Fé;
    • 10 milhões de romeiros por ano.
    • Cadeira de infraestrutura turística;
    Foto 9
    SANTUÁRIO DE SANTA PAULINA
    • 2ª Estância Turística-religiosa do Brasil;
    • 2 Santuários e 30 igrejas e capelas;
    • Colonização de imigrantes trentinoitalianos;
    • 2002 canonização de Madre Paulina – Primeira Santa Brasileira;
  • TURISMO
    RELIGIOSO
    Locais sagrados| Santuários
    IMPACTO
    ECONÔMICO
    IMPACTO
    AMBIENTAL
    IMPACTO
    SOCIAL
    IMPACTO
    CULTURAL
    ATIVIDADE TURÍSTICA
    ORDENADA E SUSTENTÁVEL
  • SUSTENTABILIDADE
    • Eqüidade na distribuição do ter;
    • Diminuir a distância entre os padrões de vida dos mais ricos e mais pobres. Interatividade dos membros da comunidade no processo de planejamento das destinações de turismo religioso.
    • Gestão eficiente dos recursos do investimento público e privado;
    • Inserção de empresas turísticas na vida da comunidade;
    • Introdução na dinâmica da competitividade regional, nacional e internacional;
    • Afirmação do local como marca de produtos e serviços.
    • Aumento da capacidade de recursos naturais;
    • Uso dos recursos renováveis;
    • Incentivo a pesquisa de tecnologias limpas
    • Regras para uma adequada proteção ambiental.
  • Engloba as atividades e condutas voltadas para a evangelização, o amor e liberdade, por sua ética de amor incondicional.
    A evangelização como caminho espiritual é a forma de alimentar uma visão espiritual animando o sentido da caminhada humana.
    Sustentabilidade
    RELIGIOSA
    Turismo Religioso importante instrumento de desenvolvimento local e regional, conforme apresentado nas políticas públicas do turismo do Brasil, Argentina e demais países, deve atender às estratégias do desenvolvimento sustentável.
    Foto 10: Catedral de Córdoba – Argentina
  • SANTUÁRIO
    DE
    SANTA PAULINA
    NOVA TRENTO - BRASIL
    O Santuário de Santa Paulina é um espaço de luz natural, que inspira à meditação
    e às preces, à busca da espiritualidade e ao encontro com a força divina.
    500 mil
    romeiros por ano
  • Foto 11
    Seminário de
    Turismo Religioso
    Piraí do Sul – Paraná
    Santuário Santa Paulina/SC
    Foto 12
    Protocolo da Intenções para a realização do Circuito Interestadual de Turismo Religioso Sustentável
    Santuário de Nossa
    Senhora das Brotas/PR
    • Intensificar e promover o turismo religioso entre Paraná e Santa Catarina;
    • Promoção de vários roteiros, envolvendo diversos municípios e santuários.
    • Perspectivas do Turismo Sustentável.
  • Para ser sustentável na dimensão social e religiosa não poderá deixar de contemplar a religiosidade como foco central;
    Existe grande preocupação com os deslocamentos em massa;
    Importância do planejamento e estruturaçãodesta modalidade visando a sustentabilidade nas diferentes dimensões.
    Mesmo com as constantes obras está havendo controle de preservação dos recursos naturais;
    Resultados Alcançados
  • O poder público e as Instituições religiosas deverão investir em pesquisas e formação atualizada para a análise dos impactos positivos e negativos;
    Os efeitos e impactos religiosos, tem que ser considerados e analisados na mesma proporção que os efeitos e impactos sociais, econômicos e ambientais;
    Preservar estes recursos naturais e manter os traços e costumes da comunidade local, enraizados nas tradições trazidas pelos imigrantes.
    Resultados Alcançados
  • REFERÊNCIAS
    Biografia:
    EMBRATUR. Instituto Brasileiro de Turismo. Turismo religioso: roteiros da fé católica. 1992. Disponível em: http//www.embratur.gov.br. Acessado em 15/03/2011.
     
    FSJCM – Fundação São José de Campo Mourão. Rotas da Fé. Disponível em: www.fsjcm.com.br
     
    FAGUNDES, João, E. Turismo religioso e sustentabilidade. In.RUSHMANN, Dóris, V. de M.; PHILIPPI JR, Arlindo. Gestão ambiental e sustentabilidade no turismo. São Paulo: Manole. 2010.
     
    HARVEY, David. Condição pós-moderna. São Paulo: Loyola, 1989.
     
    NOVAES, Marlene, H.Turismo Religioso. In. ANSARAH, Marília G. dos R.Turismosegmentação de mercado. 6. ed. São Paulo: Futura. 2004.
    Imagens:
    Foto 1: < http://jornaldointerior.wordpress.com/2010/11/12/domingo-e-dia-de-rota-da-fe/,> Acesso em ago de 2011.
    Foto 2: <http://www.euviajo.com.br/santuario-de-santa-paulina/> Acesso em ago de 2011.
    Foto 3: < www.photoshoptotal.com.br> Acesso em ago de 2011.
    Foto 4: <http://www.taruman.com.br/pacotes-e-oportunidades/68/sao-paulo-religioso> Acesso em ago de 2011.
    Foto 5: <http://1001tripbrazil.blogspot.com/2011/07/viagens-de-fe-pacote-religioso.html> Acesso em ago de 2011.
    Foto 6: < http://webpacotes.com.br/9351-ultramar-viagens/institucional/seculo-e-voce/newsletter-promo> Acesso em ago de 2011.
    Foto 7: < http://www.domtotal.com/noticias/detalhes.php?notId=53698> Acesso em ago de 2011.
    Foto 8: < http://www.baixaki.com.br/papel-de-parede/11821-aparecida-do-norte.htm> Acesso em ago de 2011.
    Foto 9: < http://www.explorevale.com.br/valeeuropeu/novatrento/index.htm > Acesso em ago de 2011.
    Foto 10: < http://www.mochileiros.com/cordoba-perguntas-e-respostas-t7850-45.html > Acesso em ago de 2011.
    Foto 11: < http://www.explorevale.com.br/valeeuropeu/novatrento/index.htm > Acesso em ago de 2011.
    Foto 12: < http://www.panoramio.com/photo/1334643 > Acesso em ago de 2011.
  • Se planejamos para
    um ano, plantamos arroz;
    Se planejamos para
    dez anos plantamos árvores;
    Se planejamos para
    cem anos preparamos pessoas.
    (Provérbio Chinês, Manual Do Arquiteto Descalço).