• Save
Patrimônios históricos de Campo Grande no Mato Grosso do Sul / Brasil  - por  Maísa da Silva Fernandes
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Patrimônios históricos de Campo Grande no Mato Grosso do Sul / Brasil - por Maísa da Silva Fernandes

on

  • 2,124 views

Pessoal, esse foi um trabalho que eu fiz para a disciplina de Turismo e Patrimônios do curso de Turismo da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. Pena que no dia não pude apresentar e não ...

Pessoal, esse foi um trabalho que eu fiz para a disciplina de Turismo e Patrimônios do curso de Turismo da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. Pena que no dia não pude apresentar e não recebi nota nenhuma pela minha pesquisa. Espero que gostem.

Statistics

Views

Total Views
2,124
Views on SlideShare
2,124
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
3
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Patrimônios históricos de Campo Grande no Mato Grosso do Sul / Brasil  - por  Maísa da Silva Fernandes Patrimônios históricos de Campo Grande no Mato Grosso do Sul / Brasil - por Maísa da Silva Fernandes Presentation Transcript

  • Patrimônios contam a história e testemunham a transformação de Daniela BotelhoParque das Nações Indígenas Maísa Fernandes
  • Justificando seu nome, Campo Grande ocupa um espaço geográfico privilegiado, na região central do Estado, nas imediações do divisor de águas das bacias dos rios Paraná e Paraguai, onde os elementos básicos da natureza tornam-se fatores imprescindíveis para a fixação do homem.
  • Os pioneiros estabeleceram-se na confluência dos córregos Prosa e Segredo formando o Arraial de Santo Antônio de Campo Grande e, a partir dali, sedimentaram ligações com as atividades agrícola e pecuária.
  • O povoado apresenta elementos típicos observados em cidades com indicadores de crescimento incorporando-se, nesta época, ao comércio regional de gado
  •  a Vila de CampoEm 1899 passa a constituir Grande sendo enquadrada na categoria de município, regida por administração pública. Insere- se uma tendência de uma nova forma de urbanismo que atinge as cidades por todo o país. Na concepção desse modelo, foi inicialmente assentada em uma única rua, denominada Rua Velha, atual Rua 26 de Agosto e Rua Barão de Melgaço onde, nas imediações, situavam-se as residências dos primeiros moradores, um pequeno comércio, as primeiras pensões e a igreja construída pelo fundador da cidade.
  • Conjugados, homem e natureza passaram a escrever a história da cidade refletindo as ações recebidas, por meio de seus bens materiais e manifestações culturais, numa trajetória hoje considerada de contemporaneidade, isto é, de uma cidade que sempre atuou no presente.
  • Convivendo com o desenvolvimento sob esse prisma, só nas últimas décadas os campo-grandenses passaram a resgatar e valorizar a memória da sua cidade pois, para melhor conhecer e compreender o seu meio, tornou-se imprescindível buscar informações no seu passado, resgatado em seu patrimônio.
  • A imagem da chegada dos primeiros moradores, retratada no Monumento aos Pioneiros, remete aos idos de 1872 quando os desbravadores, vindos em carros de bois, iniciam a formação do povoado construindo ranchos de palha e sapé na confluência dos córregos Prosa e Segredo, em área do atual Parque Florestal Antonio de Albuquerque, conhecido como Horto Florestal.
  • Na época, o alinhamento dos ranchos tomou a feição de rua, diferente do que ocorreu na maioria das antigas cidades onde os agrupamentos situavam-se ao redor da igreja e das prefeituras que se tornavam os embriões dos núcleos populacionais. No Arraial de Campo Grande a construção da capela ocorre anos depois.
  • Em 1879 foi construída a capelinha dos primórdios da cidade e na década de vinte, ela deu lugar á uma igreja inserida no contexto, hoje a atual Catedral de Nossa Senhora da Abadia, também conhecida como Igreja de Santo Antônio, referência patrimonial recomposta, por força da modernidade.
  • A exemplo da primeira igreja, o Museu José Antônio Pereira é outro importante marco histórico dos primórdios da cidade tendo sido sede da Fazenda Bálsamo, propriedade de Antônio Luiz Pereira, um dos filhos do fundador.
  • O local passou por obras de recuperação ambiental para restauração de suas características originais, evidenciando hábitos e costumes da época da ocupação do local, por volta de1880 .
  • 1873Museu José Antônio Pereira  Erigida por José Antônio Pereira em 1873 para abrigar a sede da fazenda Bálsamo. Atualmente pertence ao Município, abrigando o Museu José Antônio Pereira.. Edificação térrea. Alvenaria de taipa com aberturas retangulares de madeira. Cobertura aparente com estrutura de madeira e telhas de barro. Inspiração colonial. Estado de conservação BOM.
  • No final do século XIX, Campo Grande contava com cerca de 600 habitantes e, já na condição de vila, teve prescritas as primeiras normas para sua expansão ocasionada pela vinda de novos moradores.
  • Em 1905, a ex-escrava Tia Eva se instala próximo a área do atual bairro São Francisco e em pagamento a uma promessa ergue a Igrejinha de São Benedito, em 13 de maio de 1919 .
  • 1919Igreja de São Benedito  A ex-escrava Eva Maria de Jesus (conhecida como tia Eva ) , veio para Campo Grande gravemente doente, com a promessa de que fosse curada construiria uma capela em homenagem a São Benedito. A construção, idealizada pela própria Tia Eva contou com o apoio da comunidade. Edificação térrea. Alvenaria estrutural de tijolo maciço revestido de argamassa. Cobertura com telhas de barro. Estado de conservação BOM.
  • Em torno de 1913 , é construído um dos primeiro sobrados de alvenaria, para a residência da família de Bernando Franco Baís e ocupação posteriormente para outras finalidades, tornando- se conhecida por longo tempo como Pensão Pimentel. Após um período de reformas foi possível restaurar no local afrescos da artista plástica Lídia Baís, filha do patriarca. A recuperação da técnica de pintura sobre o revestimento inda úmido das paredes tornou-se um dos pontos principais de atração da atual Morada dos Baís, tombada pelo patrimônio histórico da cidade.
  • 1913Morada dos Baís  Erigida sob as ordens do italiano Bernardo Franco Baís para sua residência. Em 1938 foi instalada a Pensão Pimentel. O madeiramento foi destruído por um incêndio em 29 de junho de 1947. Revitalizada em 1995 pelo Município, abriga atualmente o Centro de Informação ao Turista Morada dos Baís. Fundação de concreto tipo estaca, alvenaria de tijolos maciços revestidos de argamassa. Cobertura com estrutura de madeira e telhas de barro Ecletismo com inspiração neoclássica.
  •  por volta deTambém é desta época, 1918, o Colégio Oswaldo Cruz, uma das únicas edificações que ainda mantém em fachada as características do projeto arquitetônico original, além da estrutura sólida.
  • 1918Colégio Oswaldo Cruz  Erigida por Adolfo Stefano Tognini, em 1918, para uso comercial. Em 1929, foi adaptada pelo professor Henrique Corrêa para abrigar o Colégio Oswaldo Cruz. Atualmente mantém o mesmo uso. Fundação em pedra , com armação de ferro , paredes internas de tijolos revestidos de argamassa. Cobertura com estrutura de madeira e telhas de barro. Ecletismo. REGULAR. Estado de conservação
  • Nas proximidades desse estabelecimento situa-se outro valioso bem patrimonial da cidade, a Casa do Artesão, construída na década de 20, em estilo neoclássico. O local foi sede da Agência do Banco do Brasil e abrigou a Exatoria de Rendas do Estado destinando-se atualmente à exposição e venda de produtos típicos regionais.
  • 1923Casa do Artesão  Construída sob as ordens de Francisco Cetraro e Pasquale Cândia para uso comercial e residencial. Na década de 20 sediou a agência do Banco do Brasil. De 1939 a 1974 abrigou a Recebedoria de Rendas do Estado- Exatoria Estadual. Em 1º de setembro de 1975 foi inaugurada a Casa do Artesão e em 20 de setembro de 1990, reinaugurada após restauro e revitalização. Atualmente mantém o mesmo uso. Inspiração no ecletismo. Estado de conservação REGULAR.
  • A tendência de incorporar novas propostas urbanísticas prevalece em Campo Grande com a elaboração da planta da cidade adotando ideias burguesas, como destacam alguns pesquisadores. Tendo sua expansão inicial baseada na pecuária, um novo e importante impulso motiva o desenvolvimento local com a chegada dos trilhos e a consequente vinda de migrantes.
  • É estruturado o Conjunto dos Ferroviários, formado pela Estação Ferroviária, vila residencial e área anexa com suas ruas revestidas em paralelepípedos. Símbolos de uma época de prosperidade, sua importância tem respaldo no tombamento do chamado Sítio Histórico que, localizado Vila Noroeste abrange além da Estação alguns trechos das ruas 14 de Julho, dos Ferroviários, Travessa Dr. Temístocles e Rua
  • 1914Estação da NOB  Inaugurada em 14 de outubro de 1914, a estação ferroviária da NOB faz parte da história do desenvolvimento da cidade. Atualmente sob concessão à Ferroviária Noroeste do Brasill S/A. Fundação de pedra. Alvenaria estrutural de tijolos maciços com revestimento de argamassa. Cobertura com estrutura de madeira e ferro. Inspiração no ecleticismo. Estado de conservação REGULAR.
  • 1914Quinta Residência da NOB  Construída em 1914 para abrigar o escritório da 5ª Residência da Noroeste do Brasil. Esta residência integra a Vila dos Ferroviários. Edificação térrea com porão. Formação em pedra e alvenaria estrutural de tijolos revestidos de argamassa. Cobertura com estrutura de madeira e telhas de barro. Inspiração eclética. Estado de conservação RUIM.
  • A chegada da ferrovia e da instalação do Comando Militar em Campo Grande são decisivos no processo de evolução urbana.No inicio dos anos 20 a municipalidade cede ao Ministério da Guerra áreas para a instalação de unidades militares, hospital e vila residencial. A região militar determina então, uma delimitação da área urbana.
  • 30ª Circunscrição do 1922 Serviço Militar  Construída entre fevereiro e setembro de 1922 sob as ordens do ministro de guerra José Pandiá Calógeras e do Marechal Rondon. Atualmente pertence ao Exército Brasileiro. Edificação em dois pavimentos. . Fundação em pedra com alvenaria estrutural de tijolos maciços revestidos de argamassa. Cobertura com estrutura de madeira e telhas de barro. Inspiração no ecletismo. Estado de conservação BOM.
  • 192218º Batalhão de Logística  Obra concluída em 15 de novembro de 1922 sob as ordens do Ministro de Guerra Pandiá Calógeras. Atualmente pertence ao Exército Brasileiro e abriga o 18º Batalhão de Logística Edificação em dois pavimentos. Fundação de pedra com alvenaria estrutural de tijolos maciço revestidos de argamassa. Cobertura com estrutura de madeira e telhas de barro. Inspiração art-deco. Estado de conservação BOM.
  • Estruturando-se como uma cidade moderna, gradativamente são incorporados espaços culturais, sociais e de lazer.
  • 1921Casa da Memória  Construída sob as ordens de Arnaldo Estevão de Figueiredo, abriga o acervo cultural e histórico de Mato Grosso do Sul. Fundação de pedra, com alvenaria estrutural de tijolos maciços revestidos de argamassa. Cobertura com estrutura de madeira e telhas de barro. Estado de conservação BOM.
  • Em 1924 é implantada a Loja Maçonica, na Avenida Calógeras, onde, com a Revolução Constitucionalista de 1932, instala-se a sede do governo do Estado de Maracaju, tendo Campo Grande como Capital, por três meses.
  • GRÃ BEM LOJ SIMB OR 1924 MARACAJU Nº1  Idealizada por Eduardo Santos Pereira, foi construída entre 1923 e 1924 para abrigar a Loja Maçônica. Em 1932 abrigou a sede da capital do Estado de Maracaju até 1933. Atualmente mantém o uso original. Edificação térrea. Fundação e alvenaria estrutural de cimento e tijolo. Cobertura com telhas de fibrocimento. Ecletismo. Estado de conservação BOM.
  • Nesta mesma época ocorre a chegada dos padres salesianos que constroem o Oratório como primeiro instrumento de sua ação religiosa e educativa, e uma capela anexa, em área próxima à atual Praça do Rádio Clube.
  • Em 1927 é construído um novo oratório e anexo a ele uma capela que se torna conhecida ao longo do tempo pelo nome de Capelinha.Esta capela origina mais tarde a Igreja de São José, compondo-se num belo templo que ostenta uma torre bem imponente. Dois anos depois, os salesianos compram o Instituto Pestalozzi, que se compõe no Colégio Dom Bosco, atuando diretamente na formação educacional de crianças e jovens da cidade.
  • 1929Centro de Ensino Nossa Senhora Auxiliadora  A construção do colégio e capela teve início em agosto de 1929, executada sob as ordens do Instituto das filhas de Maria Auxiliadora. Ambos foram inaugurados em 1931. Atualmente mantém o mesmo uso. Fundação de pedra e concreto, com alvenaria de tijolos maciços revestidos de argamassa. Cobertura com estrutura de madeira e telhas de barro. Edificação com inspiração art- déco. Estado de conservação BOM.
  •  passa a contar com Por volta dos anos 30 a cidade importantes espaços socioculturais destacando-se o Teatro Trianon, os cines Santa Helena e Alhambra e o Rádio Clube.Na confluência da Avenida Afonso Pena com a Rua 14 de Julho é instalado o Relógio que se torna ponto de encontro e referencia da área central.Cerca de trinta anos depois, em 1970, o aumento do fluxo de tráfego e o progresso tornam-se pretextos para sua demolição. O apelo popular e o apoio do Rotary Club motivaram a recuperação do monumento e sua reinstalação, no canteiro da Avenida Afonso Pena, por ocasião das comemorações do centenário de emancipação da cidade.
  • Ainda na década de 30 algumas iniciativas de registro da história foram concretizadas resultando em monumentos que passaram a ser símbolos. É o caso do Obelisco, onde está inserido o medalhão com a figura do fundador da cidade. A obra foi implantada em agosto de 1933, na Avenida Afonso Pena, esquina com a Rua José Antonio.
  • 1933Monumento aos Fundadores Obelisco Edificado em homenagem aos fundadores da cidade sob as ordens daadministração municipal.Monumento tombado como patrimônio histórico municipal.Estado de conservação BOM.
  • 1936Igreja Presbiteriana  Organizada em 24 de abril de 1935. Em 03 de setembro de 1935, a Mesa Administradora da Igreja Central autorizou a compra de um terreno na rua Dom Aquino para a construção do templo. A igreja foi inaugurada em 06 de março de 1936. Fundação e alvenaria estrutural de tijolos maciços revestida de argamassa. Cobertura originalmente com estrutura de madeira e telhas de barro, piso de madeira. Estado BOM de conservação.
  • 1934Colégio Dom Bosco Inaugurada em 1934, com o nome de Ginásio Municipal Dom Bosco, foi erigida pelos padres da Missão Salesiana de Mato Grosso. Em 1917, Arlindo Lima fundou ali o Instituto Pestalozzi que, a partir de 1927 passou a chamar-se Ginásio Municipal. A missão Salesiana adquiriu o Ginásio em 1930 e, em 1939, passa a denominá- lo Ginásio Dom Bosco.Atualmente mantém o mesmo uso com o nome Colégio Dom Bosco. Fundação de pedra com pares de tijolos maciços revestidos de argamassa.Cobertura com telhas de barro. Estilo art-déco. Estado de conservação BOM.
  • Em 1937 é construído na Avenida Calógeras o prédio da agência dos Correios e Telégrafos, o primeiro em estilo art-deco e em 1939, o Hotel Americano, na esquina das ruas 14 de Julho com Cândido Mariano, torna-se o mais alto da época com seus três pavimentos.
  • Empresa Brasileira de 1937Correios e Telégrafos  Construção iniciada em 1937 pela Empresa Thomé & Irmãos, após concorrência pública, sob as ordens do Presidente Getúlio Vargas. Foi ocupada em 1940. Atualmente abriga a agência dos Correios & Telégrafos . Edificação com paredes de tijolos maciços revestidos de argamassa. Inspiração art-deco. Estado de conservação BOM.
  • 1939Hotel Americano  Erigida em 1939 sob as ordens de José Abrão. A edificação- que tem o nome do proprietário- foi inicialmente projetada para abrigar escritórios e lojas. Depois de pronta, entretanto, recebeu o Hotel Americano. Atualmente mantém o mesmo uso. Fundação de pedra com alvenaria estrutural de tijolos maciços revestidos de argamassa. Cobertura em telhas de barro com forro de estuque. Estilo art-deco. Estado de conservação REGULAR.
  • 1938Igreja São José  Em 15 de maio de 1938 foi lançada a pedra fundamental. Construída sob as ordens da Missão Salesiana de Mato Grosso, foi inaugurada em 1939. Atualmente abriga a paróquia e igreja São José e pertence à Missão Salesiana de Mato Grosso do Sul. Fundação em pedra e concreto. Cobertura com estrutura de madeira e telhas de barro. Edificação eclética. Estado de conservação BOM.
  • 1941Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro  Em 1938 o Município doou o terreno à Congregação Missionária de Santíssimo Redentor. A igreja foi inaugurada em 1941. A Congregação doou o terreno à Diocese de Campo Grande em 1995. Fundação de pedra. Alvenaria de pedra e tijolos. Cobertura com madeira e telhas de barro. Estado de conservação BOM
  • A verticalização nas edificações ocorre nos anos de 1940 com os prédios Nakao, Olinda e Korndorfer destacando-se no centro da cidade.É deste período a implantação de Destacamento da Base Aérea na área militar que atualmente sedia importantes esquadrões da Força Aérea Brasileira.
  • Igreja e Convento São1950 Francisco  A Missão Franciscana da Primeira Ordem São Francisco construiu a igreja no terreno de uma chácara à margem esquerda do córrego Segredo. O projeto é inspirado nos Conventos dos Franciscanos de Pari, localizado em São Paulo. Em 1950 foi inaugurada a nova Igreja Matriz. Edificação em dois pavimentos. Fundação de pedra com estrutura de tijolo e concreto. Cobertura com estrutura de madeira e telhas de barro. Ecletismo com inspiração missões. Estado de conservação BOM.
  • Em Agosto de 1954 , o Colégio Estadual foi inaugurado. O local foi sede provisória em 1962, dos cursos de Farmácia e Odontologia que deram origem à Universidade Federal de MS.Após períodos de reforma, a atual Escola Estadual Maria Constança de Barros Machado mantém as características modernas e arrojadas do projeto arquitetônico de Oscar Niemeyer,, sendo ponto de referencia do ensino campo-grandense.
  • Em 1951 , sob a ação da Missão Salesiana de Mato Grosso, é instalado o Museu Dom Bosco, atração para estudiosos e turistas.Em 1964, instalação da Feira Central.
  • No inicio dos anos 70, a implantação do campus da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, torna-se fator decisivo para o desenvolvimento regional, particularmente, de Campo Grande.
  • Na época caracterizada pela grande expansão urbana e crescimento populacional, a criação do Estado de Mato Grosso do Sul em 1977, torna-se marco definitivo na vida da cidade. O antigo Arraial de Santo Antônio de Campo Grande assume a condição de Capital, concretizando antiga aspiração de sua população.
  • Em 1980 são construídos os edifícios para sediar órgãos da administração pública no Parque dos Poderes.A urbanização da área torna as avenidas Mato Grosso e Afonso Pena vias de acesso ao Shopping Campo 1989 Grande, instalado em.
  • Em reserva ecológica de 120 hectares; nos altos da Avenida Afonso Pena, localiza-se o Parque das Nações Indígenas, o mais aprazível logradouro da cidade que abriga em seu meio o córrego Prosa.
  •  Finalizando... traziam Quando aqui se instalaram, os pioneiros lembranças, sonhos e esperanças. Algumas, contadas em prosa.Outras, guardadas em segredo. A natureza do lugar ensinou que o Prosasomado ao Segredo resulta num Anhanduí. Águas da nossa história, águas da nossa memória, patrimônio que pereniza a flora regional, florescendo nossos