Your SlideShare is downloading. ×
Literatura  arcadismo
Literatura  arcadismo
Literatura  arcadismo
Literatura  arcadismo
Literatura  arcadismo
Literatura  arcadismo
Literatura  arcadismo
Literatura  arcadismo
Literatura  arcadismo
Literatura  arcadismo
Literatura  arcadismo
Literatura  arcadismo
Literatura  arcadismo
Literatura  arcadismo
Literatura  arcadismo
Literatura  arcadismo
Literatura  arcadismo
Literatura  arcadismo
Literatura  arcadismo
Literatura  arcadismo
Literatura  arcadismo
Literatura  arcadismo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Literatura arcadismo

9,006

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
9,006
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
96
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. ArcadismoSurgiu na Europa no século XVIII, tambémdenominada de setecentismo ou neoclassicismo.O nome "arcadismo" é uma referência àArcádia, região campestre do Peloponeso, na Gréciaantiga, tida como ideal de inspiração poética.Principal característica é a exaltação da naturezae de tudo o que lhe diz respeito.
  • 2. •Muitospoetas do arcadismo adotaram pseudônimosde pastores gregos ou latinos.•Caracteriza-se ainda pelo recurso a esquemasrítmicos mais graciosos.•Numa perspectiva mais ampla, expressa a crítica daburguesia aos abusos da nobreza e do cleropraticados no Antigo Regime.
  • 3. Contexto histórico-socialO século XVIII, também referido como “Século dasLuzes”, representa uma fase de importantestransformações no campo da cultura europeia.Na Inglaterra e na França forma-se uma burguesiaque passa a dominar economicamente o Estado,através de um intenso comércio ultramarino e damultiplicação de estabelecimentos bancários,assenhoreando-se mesmo de uma parte daatividade agrícola.
  • 4. Paralelamente, a antiga Nobreza arruína-se, e oClero, com as suas intermináveis polêmicas, traz odescrédito às questões teológicas. Em toda aEuropa a influência do pensamento Iluministaburguês se alastra.Esse período de renovação cultural que secaracteriza pela valorização da Ciência e do espíritoracionalista.
  • 5. Grande confiança na capacidade do homem empromover o progresso social (crença em que o bem-estarcoletivo só pode advir da razão),Tendência de libertar o universo cultural da influência dareligião acentua-se cada vez mais.Na França, em 1751, publicação de os volumes daEnciclopédia, que reunia pensadores como Voltaire,Diderot, DAlembert, Montesquieu, Rousseau, e quepode ser considerada o símbolo da nova posturaintelectual.A segunda metade do século é marcada pela RevoluçãoIndustrial na Grã-Bretanha, pelo aumento daurbanização de modo geral, e pela independência dosEstados Unidos (1776).
  • 6. Esta, por sua vez, irá inspirar movimentos de revoltaem muitas colônias da América Latina como porexemplo a Inconfidência Mineira, no Brasil.Itália essa influência assumiu feição particular.Conhecida como arcadismo, inspirava-se na lendáriaregião da Grécia antiga.Segundo a lenda, a Arcádia era dominada pelo deusPã e habitada por pastores que, vivendo de modosimples e espontâneo, se divertiam cantando,fazendo disputas poéticas e celebrando o amor e oprazer.
  • 7. Em Portugal e no Brasil, a experiência neoclássica naliteratura deu-se em torno dos modelos do arcadismoitaliano, com a fundação de academias literárias,simulação pastoral, ambiente campestre, etc.Características do arcadismoO arcadismo constitui-se numa forma de literatura maissimples, opondo-se aos exageros e rebuscamentos doBarroco, expresso pela expressão latina "inutilia truncat"("cortar o inútil").
  • 8. Os temas também são simples e comuns aos sereshumanos, como o amor, a morte, o casamento, asolidão.As situações mais freqüentes apresentam um pastorabandonado pela amada, triste e queixoso. É a"aurea mediocritas" ("mediocridade áurea"), quesimboliza a valorização das coisascotidianas, focalizadas pela razão.
  • 9. Outras características importantes são:•valorização da vida no campo (bucolismo)•crítica a vida nos centros urbanos•idealização da mulher amada•inutilia truncat (cortar o inútil)•locus amoenus (lugar agradável)•convencionalismo amoroso•linguagem simples•uso de pseudônimos com frequência•pastoralismo•fugere urbem (fuga da cidade)
  • 10. O arcadismo em PortugalO clima de renovação atingiu fortementetambém Portugal - começo do século XVIII -passava pelo período final de suareestruturação econômica, política e cultural.Durante o reinado de João V de Portugal (1707-1750) - certa abertura intelectual e política, como porexemplo a licença concedida à Congregação doOratório para ministrar ensino, até então privilégio daCompanhia de Jesus.
  • 11. •1746, Luís António Verney, inspirado nas ideias dosracionalistas franceses, publica as cartas quecompõem o seu "Verdadeiro Método deEstudar", obra em que critica o ensino tradicional epropõe reformas que visam a colocar a culturaportuguesa a par com a do resto da Europa.Marquês de Pombal, ministro de José I de Portugal(1750-1777), concretiza essas aspirações. Agindocom plena autonomia de poderes, o despotismoesclarecido de Pombal operou verdadeiratransformação nos rumos da cultura portuguesa:•expulsou os jesuítas em 1759, o que enfraqueceubastante a influência religiosa no campo cultural;
  • 12. •incentivouos estudos científicos; reformou o ensino e, apesar demanter um sistema de censura, afrouxou muito a repressão queera exercida pelo Santo Ofício (a Inquisição).O arcadismo iniciou-se oficialmente em 1756, coma fundação da “Arcádia Lusitana”, entidade em quese reuniam intelectuais e artistas para discutiremArte.A “Arcádia Lusitana” tinha por lema a frase latina"Inutilia truncat" ("acabe-se com as inutilidades"),que vai caracterizar todo o movimento no país.Visavam com isto erradicar os exageros, orebuscamento, e a extravagância preconizados peloBarroco, retornando a uma literatura simples.
  • 13. AutoresManuel Maria Barbosa du BocageAntónio Dinis da Cruz e SilvaCorreia GarçãoMarquesa de AlornaFrancisco José Freire, o Cândido Lusitano
  • 14. O Arcadismo no BrasilBrasil, momento histórico da decadência do ciclo damineração e da transferência do centro político doNordeste (Salvador, na Bahia) para o Rio de Janeiro.O marco inaugural do arcadismo - 1768 - fundação da“Arcádia Ultramarina”, em Vila Rica, e a publicação de“Obras Poéticas”, de Cláudio Manuel da Costa.Embora não chegue a constituir um grupo nos moldesdas arcádias europeias, constituem a primeira geraçãoliterária brasileira.
  • 15. Colônia portuguesa - ideias iluministas vieram aoencontro dos sentimentos e anseios nativistas, commaior repercussão em Vila Rica, centro econômico maisimportante à época, em função da mineração.A figura do “bom selvagem” de Rousseau daráorigem, na colônia, ao chamado Nativismo.O acontecimento político mais importante será aInconfidência Mineira, tentativa mal-sucedida de libertara província das Minas Gerais do domínio colonialportuguês. A politização do movimento apresentou-seatravés dos poetas árcades brasileiros,participantes da Conjuração.
  • 16. A politização do movimento apresentou-se através dospoetas árcades brasileiros, participantes da Conjuração.A "Escola Setecentista" desenvolve-se até 1808 com achegada da Família Real ao Rio de Janeiro, que comsuas medidas político-administrativas, permitiu aintrodução do pensamento pré-romântico no Brasil.Entre as características do movimento no Brasil,destacam-se:•aintrodução de paisagens tropicais, como emCaramuru, valorização da história colonial, o início donacionalismo e da luta pela independência e a colocaçãoda colônia como centro das atenções.

×