• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Shell Tips and Tricks for sysadmin
 

Shell Tips and Tricks for sysadmin

on

  • 2,751 views

Dicas e truques para acelerar o dia a dia de quem trabalha com administração linux/unix

Dicas e truques para acelerar o dia a dia de quem trabalha com administração linux/unix

Statistics

Views

Total Views
2,751
Views on SlideShare
2,663
Embed Views
88

Actions

Likes
0
Downloads
34
Comments
1

6 Embeds 88

http://vivaotux.blogspot.com 42
http://planeta.gnulinuxbrasil.org 23
http://www.slideshare.net 11
http://vivaotux.blogspot.com.br 8
http://www.vivaotux.blogspot.com 2
http://www.linkedin.com 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as OpenOffice

Usage Rights

CC Attribution-ShareAlike LicenseCC Attribution-ShareAlike License

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1 previous next

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • Costumo postar dicas de shell script neste link: http://vivaotux.blogspot.com/search/label/bash
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Shell Tips and Tricks for sysadmin Shell Tips and Tricks for sysadmin Presentation Transcript

    • Shell Tips and Tricks 19/Maio/2008 Magno Alexandre Torres <magno@corp.globo.com>
    • Aprenda os atalhos CLI O básico já ajuda muito! Final da linha: CTRL+e Início da linha: CTRL+a Remover palavras a esquerda: CTRL+w Remover palavras a direita: CTRL+u
    • Só isso?! [tips] Nem tudo é o que parece Ao remover uma palavra(ou conjunto de), na verdade você a salvou num buffer, que poderá ser resgatado com CTRL+y, Ex: # cp arquivo.txt /path/gigante/novo.txt # <UP><CTRL+w><DOWN> # vi <CTRL+y>
    • [tips] Pesquisar o histórico com <CTRL+r> Para continuar a pesquisar continuar pressionando r sem soltar o <CTRL> CTRL+t: corrigir erros corriqueiros de digitação, como: iv<ctrl+t> => vi
    • Continuando... Você costuma esquecer sempre que precisava ter usado o sudo e agora vai ter que digitar tudo novamente com o sudo, ou subir o cursor, CTRL+a e digitar o sudo novamente. Da pra ser mais prático?
    • tricks # cat /etc/shadow cat: /etc/shadow: Permissão negada magno@magno ~ $ sudo !! sudo cat /etc/shadow [conteúdo]
    • Mais um [trick] CLI de bônus É muito comum precisar usar o último parâmetro usado anteriormente. Segue a bruxaria, ex: # grep ^tecktalk: /etc/passwd # cat [ESC] . => cat /etc/passwd
    • Quantos números 9 existem noves= entre 1 a 100? $(echo -n $( grep 9 <( for ((i=1;i<100;i++)) do echo $i done ) ) | sed 's/[^9]//g' ) echo ${#noves}
    • Stream file [trick] Muitos comandos exigem arquivos, como o diff. Seria bom o diff diferir entre outputs de 2 comandos, certo?! Seus problemas acabaram! Chegou o file(stream) tabajara! ;-) # cat <(ls|head -1) 01.jpg # ls -la <(ls|head -1) lr-x------ 1 ... /dev/fd/63 -> pipe:[11525029]
    • Vim|Diff [trick & tips] # < <(tail -10 nomes.txt) grep maria # diff <(cd a; ls|sort ) <(cd b; ls|sort ) # diff dir1 dir2 => compara diretorios #diff -r dir1 dir2 => recursivamente(-r)
    • GREP Um dos primeiros comandos que a gente aprende a usar... e sempre esquecemos o poder que o mesmo tem. Forma pouco otimizada para pesquisar por uma linha com “Maria qquer coisa Jose”, dando falsos positivos como “Jose qqer coisa Maria”: # grep Maria nomes.txt | grep Jose
    • Forma inteligente # grep “Maria.*Jose” nomes.txt Nunca esqueça! GREP trabalha com REGEXP! Shell NÃO!!! No shell * = qualquer caracter, 0 ou mais Em REGEXP é: .* ou .+
    • [trick] Não sou fã de ficar turbinando, criando alias exóticos que não vai usar em outro linux... Sou da filosofia KISS Mas no caso do grep... tem um tip que sempre gosto de aplicar e alguns linux já aplicam isso como Gentoo ;-) # grep –color # egrep –color Este trick é ótimo para testar uma RE
    • OR no grep e fgrep O operador Rexp OR pede um grep com esteróides: egrep “Maria|Jose” nomes.txt grep -E Maria|Jose nomes.txt egrep -i 'MaRIa|Jose' nomes.txt fgrep -i “Maria Jose” nomes.txt
    • Grep [tips] Se alguém aqui parar de usar o wc junto com o grep este tecktalk já terá valido a pena!!! :-) # grep fulano nomes.txt|wc -l # grep -c fulano nomes.txt
    • Grep [tips] Grep recursivo: # grep -r -l ^root /etc 2>/dev/null /etc/passwd ... Mostra as 4 linhas anteriores(before): grep -B4 Ma nomes.txt posteriores(after): grep -A4 Ma nomes.txt entre: grep -4 Ma nomes.txt
    • Grep [trick] Sempre é um transtorno ficar testando strings de pesquisa com o grep, por que precisamos mover o cursor pro meio, certo?! Pense novamente! # < nomes.txt grep maria # < nomes.txt grep jose
    • Monitorando # for i in 1 2 3; do uptime;sleep 1;done # for ((i=0;i<99;i++));do uptime;sleep 1;done # while true; do uptime;sleep 1;done # while [ 1 ]; do uptime;sleep 1;done # while :; do uptime;sleep 1;done
    • Monitorando [tips] O comando Watch é um dos mais esquecidos. É ideal para monitorar: # watch uptime # watch -n 3 uptime # watch -d -n 3 uptime [trick]
    • find [tips] Para pesquisar recursivamente não existe nada melhor que o find # find . -name '*.txt' -atime +5 # find . -name '*.txt' -atime -5 # find . -name '*.txt' -atime 5 # find /home/user -mtime -5 -type f| xargs grep -i sexo
    • find [tricks] Resolvendo o problema dos arquivos com espaço: # find /home/user -mtime -5 -type f -name '*.txt' -print0|xargs -0 grep -i sexo
    • SED = REGEXP Pra usar o sed, alias, para ser um verdadeiro profissional em TI um mínimo de conhecimento em REGEXP é essencial! O básico já é muito, lembre-se KISS! ^ = inicio da linha . = qualquer caracter $ = final da linha [0-9] = qqer número [^char] = qualquer caracter exceto estes
    • Continuando... + => Repetição de 1 ou + vezes o caracter anterior . => Repetição de 0 ou + vezes o caracter anterior Ex: # sed 's/^ubuntu://' /etc/passwd # sed 's/^ubuntu:(.*)$/test:1/' /etc/passwd
    • Sed [tips] SED aceita qualquer tipo de separador, ex: separador 'a' echo 12345678 | sed 'sa123a666a' separador '|' boa escolha echo /tmp/passwd | sed 's|/tmp/|/etc|'
    • Sed [trick] Ao trabalhar com sed, podemos ficar frustrados por ele não alterar o arquivo, sempre jogar a saída para stdout. ERRADO! Usar opção -i (muito cuidado) Não deixar ninguem fumando perto quando usar este parâmetro! sed -i 's/Maria/& Sapatao/gi' nomes.txt
    • Shell script [tips] Portabilidade #!/usr/bin/env bash Se o bash estiver definido no path(default para qualquer shell), env o encontrará. “env” deixa o script mais portável
    • Aspas e apóstrofos # echo “$PWD” # echo '$PWD' # echo $PWD # echo ${PWD} # echo “$PWD”a # echo '$PWD'a # echo $PWDa # echo ${PWD}a
    • Shell [tips] Alterando variáveis no shell: server=”riold45-10.5.9.8” nome=$(echo $server|cut -d '-' -f 1) ip=$(echo $server|cut -d '-' -f 2) nome=$(echo $server|sed 's/-.*$//') ip=$(echo $server|sed 's/^.*-//')
    • Shell [tricks] Alterando variáveis no shell de forma otimizada, esta vale a pena gravar! server=”riold45-10.5.9.8” nome=${server/-*/} ip=${server/*-/}
    • Shell functions [tips] Reutilize codigo, usando functions em shell # soma() { echo $(( $1 + $2 )); } # uma linha # soma 4 2 #6 #Somar Identado, parametros $1 e $2 function somar() { echo $(($1 + $2)) }
    • Shell arrays [tips] Shell bash suporta arrays, apenas unidimensionais e com índice numéricos: a[0]=1 a[1]=a a[2]=4 echo ${a[0]} ${a[1]} ${a[2]}
    • std(in|out|err) Stdin (/dev/stdin): entrada padrão # tail /var/log/messages|vi - Stdout (/dev/stdout): saida padrão “1>” # ls >/dev/null (não tem erro, não printa nada) # ls arquivo_asdsd.fff > /dev/null (printa erro) Stderr (/dev/stderr): saida erro “2>” # cmd.exe > /dev/null (printa erro) # cmd.exe 2> /dev/null (não printa erro)
    • std(in|out|err) [tips] Jogar toda a saída para como se fosse saida padrão, para manipular com grep # cmd 2>&1 (saida de erro se soma a stdout) #Jogar tudo para /dev/null if grep root /etc/passwd > /dev/null 2>&1 then echo root user exist fi
    • [tricks] Bash 3: mandar tudo para um mesmo output: cmd &>/dev/null == cmd > /dev/null 2>&1 Executar segundo comando se primeiro ok # ls -d /tmp && cd /tmp Executar segundo comando se primeiro falha # ls -d /tmp/a || mkdir /tmp/a && cd /tmp/a Debugando script shell bash -x script.sh
    • Expansão {} # echo 1{2,3} # mkdir a{1,2,3,4,5,6,7,8,9} == a{1..9} # echo {a..z}{A..Z} != echo {a..z} {A..Z} # ls -d /etc/[a-z][a-z][0-9]* # ls -d /etc/[a-z][a-z][!0-9]* # ls -d /etc/[a-z][a-z][^0-9]* # touch works; mv work{s,}
    • Vim <inicialização> Dentro do vim :help vimtutor CLI # vimtutor
    • Referências: Man bash