Your SlideShare is downloading. ×
A história da família pontuação
A história da família pontuação
A história da família pontuação
A história da família pontuação
A história da família pontuação
A história da família pontuação
A história da família pontuação
A história da família pontuação
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

A história da família pontuação

3,846

Published on

Sinais de Pontuação

Sinais de Pontuação

1 Comment
1 Like
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
3,846
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
37
Comments
1
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. “A História da Família Pontuação”«Esta história passou-se há muitos anos, no tempo em que uma Menina ajuizada não namorava sem licença do Papá…
  • 2. Era uma vez uma menina ajuizada: Chamava-se Menina Vírgula. Gostava de passear devagarinho, e…parar de vez em quando (para ver as montras…). Ora um dia, num dos seus passeios, apareceu um cavalheiro, muitosimpático e elegante no seu chapéu de coco: sempre que a MeninaVírgula parava, ele parava também, tirava o chapéu, e ficava a olhá-lademoradamente.
  • 3. Foi numas dessas pausas que acabou por entabular conversa e(imaginem só!) pedir ali mesmo a mão da Menina Vírgula! Claro que esta disse logo: «Não resolvo nada sem primeiro falarcom o meu pai, o Senhor Travessão». E o Senhor Ponto e Vírgula (era este o nome do cavalheiro) lá foi. O pai da Menina Vírgula era um senhor muito respeitável e, comoguarda que era do «Jardim das Palavras», fez uma cara de poucosamigos. Mas quando ouviu o nome do cavalheiro disse: -Hum…Bem…Parece que foi feito para a minha filha! Realmente,deve ser o marido ideal para ela.
  • 4. …E de facto, o Senhor Ponto-e-Vírgula acabou mesmo por casar coma, agora, Sr.ª D. Vírgula. Tiveram então o seu primeiro filho, um menino rabino e muito curioso.Imaginem que tinha o hábito de se pôr de pernas para o ar, paraespreitar para debaixo dos móveis! E puseram-lhe o nome de Ponto deInterrogação. O segundo filho como o primeiro, tinha um nome bastantearistocrático: chamava-se Ponto de Exclamação.
  • 5. Era muito mais sossegado que o seu irmão mais velho e, ficava tãoadmirado com as coisas que este descobria e as perguntas que fazia,que levava o dia a soltar «ohs» e «ahs» de espanto. E foi então que a Dona Vírgula deu à luz um lindo par de gémeos. Andavam sempre a lutar um contra o outro (ambos queriam sempreficar por cima!...) mas eram tão cómicos que toda a gente era unânimeem afirmar: «Aquilo são mesmo Dois Pontos!...»
  • 6. Mas a Dona Vírgula estava a ficar cansada com a turbulência dosseus rapazes. «Se tivesse ao menos uma rapariga, comentava,sempre poderia ajudar-me na lida da casa…» E, se bem o pensou, melhor o conseguiu: teve logo três gémeasduma vez. Eram iguais como gotinhas de água, e muitosossegadinhas! Como não se distinguiam umas das outras, receberamas três o nome de «Manas Reticências». Como eram tímidas, e umpouco indecisas, só sabiam andar juntas. Mas toda a gente gostavadelas e, quando partiam, não eram facilmente esquecidas: Deixavam sempre um rasto na memória de todos…
  • 7. Foi então que o senhor Ponto e Vírgula disse para a mulher: -Com a vida sempre a subir- (pois já naquele tempo ela subia!...) - nãose podem ter muitos filhos: Agora, Ponto Final! E foi assim que nasceu o menino mais novo da família Pontuação, oPonto Final. Ora este menino recebeu tantos mimos dos pais e dos irmãos maisvelhos, que se tornou um pouco antipático: guloso, (sempre a comerguloseimas), tornou-se redondo que nem uma bola, e um pouco egoísta.
  • 8. Assim no meio dos amigos, acabava sempre por ficar sozinho: Os outros afastavam-se. -Pena que uma família tão simpática tenha educado tão mal oseu último filho! Mas enfim. Nós não temos nada com isso. E também nãoqueremos ser más-línguas…Portanto, Ponto Final no assunto.»

×