9º Introdução á química_atividades

14,396 views
14,073 views

Published on

Scanner livro de Química 1º ano E.M.- Coleção Química: meio ambiente, cidadania e tecnologia, Martha Reis, vol. 1, p.8-14

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
14,396
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
18
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

9º Introdução á química_atividades

  1. 1. nder a essa pergunta,Antes de começaerg~irre~fr~dosda internet.leia os textos a s / 2011: Ano Internacional da Química "A 63ª Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou o ano de 2011 como Ano Internacional da Química, ao aceitar a proposta da IUPAC (União Internacional de Química Pura e Aplicada) en- tregue pela delegação da Etiópia com o patrocínio de 35 países e o apoio de muitos mais. Num comunicado de imprensa conjunto, a Unesco e a IUPACsalientam que o Ano Internacional da Química permitirá celebrar as contribuições da química para o bem-estar da Humanidade. O texto da resolução das Nações Unidas, que foi apresentado na Agenda Desenvolvimento Sustentável, reconhece que o conhecimento humano sobre a natureza material do nosso mundo se baseia, em particular, nos conhecimentos de Química. A resolução sublinha que a educação em e sobre química é crítica para enfrentar desafios como o aquecimento global, para fornecer fontes sustentáveis de água, alimentos e energia, e para manter um ambiente saudável para o bem-estar de todos. O Ano Internacional de Química dará um impulso global à ciência química sobre a qual nossa vida e nosso futuro estão fundamentados. Nós esperamos aumentar a avaliação pública e entendi- mento da química, como também aumentar o interesse dos jovens pela ciência, e gerar entusiasmo por um futuro criativo de química, declarou o Presidente da União Internacional de Química Pura e Aplicada (IUPAC),Professor Jung-Il Jin. Eu dou boas-vindas à oportunidade para celebrar a Química, uma das ciências fundamentais. disse o Diretor-geral de Unesco, KOlchiroMatsuura. [...)" LQES - Laboratório de Quimica do Estado Sólido. Extraído do site: <http://lqes.iqm.unicamp.br/canaCcientifico/ Iqes_news/lqes_news_cit/lqes_news_2009Ilqe_news_novidades_1258.htmb. Acesso em: 28 set. 2009. o processo de - os frutos carnosos passam por l..J Na fase de maturaçao. . que mo dlflcamsua com- "f · mICOS amadurecimento sucessivos processos ao mesmo tempo em que neles se . - " a qUl pOSlçaoe ap~rencI, bstâncias nutritivas. acompanha- acumulam dIVersas ~u ue atraem os animaIs. Um das de outras, aromatlcas. ,q . os da maturação, a hidró- dos principais processos q,UUIDC passo que a síntese ao lise do amido, produz açucar~s~ na coloração dos frutos. de pigmentos provoca al~era~o~omumdesprender-se gás Durante essas reaçoes e . duz o amadurecimento etileno, o qual, por sua ve~:~a razão algumaS bana- dos frutos ainda verdes. Po tre outras ~erdes. aceleram nas maduras, colocada~ err tca de expor certos frutos a maturação do cacho. pra 1a de querosene ou serra- à fumaça resultante fundamerr o, pois essa combustão mesmo da qU81mt ~~:~~~e~uena quantidade de etileno." , . ara o mundo. Extraído do site: Portal EmDiv - Uma ianl ela:;-;:~~~entacao/1441-os-frutoS.h~~. <www.emdiv.com.bl/pt sau AcessO em: 29 set, . 8
  2. 2. Cor de chumbo: poluentesdos carros saturam o ar paulistano "Se puder escolher onde morar em metrópoles como São Pau-lo, Rio de Janeiro ou mesmo Porto Alegre, é melhor optar por umacasa ou apartamento o mais distante possível- a dois quarteirões,no mínimo - das ruas e avenidas mais movimentadas. Será bompara a sua saúde e a de seus filhos. É que os poluentes emitidospelo motor de automóveis, ônibus e caminhões geralmente se es-palham por um raio de até 150metros a partir do ponto em que sãolançados ao ar e transformam as grandes avenidas, a exemplo daPaulista ou da 23 de Maio, em São Paulo, por onde fluem dezenasde milhares de veículos por dia, em imensas chaminés que despe-jam sobre a cidade toneladas de partículas e gases tóxicos. As consequências mais imediatas - e moderadas - de encheros pulmões todos os dias com o ar quase irrespirável das metró-poles são logo sentidas: irritação nos olhos e nas vias aéreas,mal-estar e crises de asma. Outras mais graves, que se instalamlentamente no organismo, como o aumento da pressão arterial ea ocorrência de paradas cardíacas, podem passar despercebidaspor nem sempre apresentarem uma relação tão clara e direta comesse fator ambiental. [... ]." Revista Pesquisa Fapesp. Extraído do sUe: <www.revistapesquisa.fapesp.brl?art=3710&bd=1&pg=1>. Acesso em: 29 set. 2009. Trânsito na Paulista, uma das principais avenidas da cidade de Sâo Paulo. Sorv t e es e ad , Itlvos . Re - QUIIY1icos. g/Stro p Oro ,- etnpre o Itnent _ SOs obrigo" _e ICIOS IOrlO
  3. 3. c ~ Responda brevemente às questões a seguir, considerando apenas ~ sua experiência pessoal com alimentação, saúde, meios de transporte, ~ saneamento básico e as informações que recebe via jornais e televisão. ~ ~ 1) Com base nos textos anteriores e em tudo o que você já ouviu dizer a respeito, formule a sua definição pessoal para Química. 2) Qual o objeto de estudo da Química, ou melhor, o que você acre- dita que irá aprender nas aulas de Química? 3) A Química está relacionada ao seu dia a dia? De que forma? Cite exemplos. 4) O que você entende por cidadania? Você acredita que aprender Química irá ajudá-Io a exercer melhor sua cidadania? Casa em construção. 5) A Química afeta o ser humano e o meio ambiente de maneira pre- dominantemente positiva ou predominantemente negativa? 6) A Química é essencialmente natural ou artificial (criada pelo ser humano)? 7) Investigue os materiais que foram utilizados na construção de sua casa (ou prédio). 8) Investigue também materiais utilizados na fabricação de um veículo automotivo. 9) Cite ainda exemplos de produtos (produtos de limpeza, de higiene pessoal, alimentícios, farmacêuticos) que você utiliza em seu dia a dia. Você sabe do que são feitos? 10) Qual item você considera como o principal de sua casa, sem o qual não sobreviveria? A Química está relacionada a esse item de al- guma forma? ~ 11) A maior parte desses materiais e produtos com os quais você con- :; vive (ou que utiliza diariamente) foi obtida diretamente da natureza f ou precisou sofrer alguma transformação (processo químico) antes de ~ ser utilizada? 12) A partir do texto "O processo de amadurecimento", proponha uma explicação que justifique embrulhar as bananas verdes em um jornal quando queremos que elas amadureçam mais rapidamente. 13) Você sabe dizer de que maneira a Química se relaciona com as outras ciências como Matemática, Física, Biologia, História, Geogra- Montagem de veículo automotivo. fia, Filosofia, Português, Política? (Se não conseguir responder agora, fique atento às aulas ao longo do ano, pois no final do livro retoma- remos essa pergunta.)10
  4. 4. De modo bem simples, podemos dizer que a Química estuda o que as transformações que envolvem matéria e energia. a Química estuda? E você sabe o que é matéria? O que é energia? Analise as imagens a seguir e liste no seu caderno todos os exem-plos de matéria e/ou de energia que se encontram implícitos em cadauma. Liste também exemplos do que, na sua opinião, não está relacio-nado à matéria ou à energia nessas imagens. [jj,Foto 1: Formigas carregando folhas. Foto 2: Origami de pássaro no ninho. Foto 3: Adolescentes.Foto 4: Prata fundida (prata líquida). Foto S: Preparação da argamassa Foto 6: Cortadora de cana-de-açúcar. (mistura de cimento, água, areia e cal). ~. "," ~. " "" ~ ~ ~ ~. . ..~- I,,:, ," ~~-,:-~ "q:~~~~: ". ,~~~~ ~~~:i"Y* ~Foto 7: Lençóis Maranhenses. Foto 8: Maçã em um galho de macieira. Foto 9: Panelas em fogão à lenha. 11
  5. 5. E, então, chegou a alguma conclusão? Realmente não é muito fácil definir matéria e energia, mas, intuiti- vamente, sabemos que todas as imagens representam alguma forma de matéria e de energia. Você poderia argumentar, por exemplo, que a foto 2, o origami de pássaro (dobradura de papel), representa ape- nas matéria, papel. Mas, pense bem, papel é combustível (queima), não é? Então essa matéria possui uma energia química potencial, só esperando as condições certas para ser desencadeada. Na verdade, não existe matéria sem energia - pelo menos até hoje não se conseguiu o feito de separar as duas. Ainda que a ener- gia não esteja se manifestando de forma clara, como ocorre no ori- gami, na paisagem dos Lençóis Maranhenses ou na maçã pendurada no galho, ela está presente. E conseguiu descobrir algo nas fotos que não é matéria ou energia? A amizade dos adolescentes? A solidão da cortadora de cana? A estética do origamJ? A beleza deslumbrante dos Lençóis Maranhenses? A ple- nitude da maçã? Bem, se você escreveu algo assim, parabéns, acertou. Mas é interessante perceber que amizade, solidão, estética, beleza, ple- nitude são manifestações da matéria, não existem isoladamente, preci- sam estar vinculadas a algum tipo de matéria para se expressarem. A Química Observe que a definição de Química (estudo das transformações que envolvem matéria e energia) não diferencia os fenômenos que é natural ou ocorrem naturalmente, como, por exemplo, o amadurecimento de um fruto ainda preso à árvore no meio de uma floresta intocada, daque- artificial? les que são provocados, como o amadurecimento artificial de certos frutos comerciais por exposição ao gás etileno. Na verdade, o que muitas vezes o químico faz é procurar entender a natureza e testar meios de reproduzir o fenômeno que o interessa em laboratório (em pequena escala) introduzindo ou não alguma mo- dificação para, mais tarde, o engenheiro químico adaptar o processo para a indústria (que irá reproduzi-Io em larga escala). A Química Em geral, há vários caminhos possíveis para obter determinada transformação química. Historicamente, devido à necessidade básica (e sempre urgente) de suprir o mercado com produtos essenciais polui? Descaso humano A ingestão de plástico pode provocar a morte de animais por sufocamento.12
  6. 6. para o progresso social e tecnológico, foram escolhidos alguns ca-minhos errados. Por exemplo, desprezou-se durante muito tempoa questão ambienta!. Produtos altamente tóxicos, de alto consumo C). oenergético, de pequena durabilidade ou não biodegradáveis após o .~ Euso foram, e infelizmente continuam sendo, amplamente introduzi- 3dos no mercado (como os plásticos - materiais produzidos e descar- otados rapidamente, mas persistentes no ambiente -, os combustíveisfósseis, os pesticidas), além de atitudes imediatistas e condenáveis,como o despejo de esgoto sem tratamento em rios e oceanos, odespejo de lixo diretamente sobre o solo sem nenhum manejo deproteção ambiental (os lixões), a fabricação de minas terrestres earmas químicas etc. " tO - e u :J - c CI) "O o - "5 "ã. u OQuímica verdeProcessos químicos mais limpos. Atualmente já existe uma conscientização nesse sentido. Muitaspessoas questionam as opções que podem trazer danos ao ambien- A Químicate. A reciclagem já é uma realidade em muitas escolas, residênciase estabelecimentos comerciais, além de significar um meio de vida pode •para uma parcela significativa da população. Muitas indústrias já estãoimplantando o conceito de Química Verde - processos químicos que proporcionareliminam ou minimizam a produção de rejeitos -, vários centros de qualidadepesquisas estão propondo alternativas viáveis para a substituição decombustíveis fósseis. de vida! No futuro a Química poderá suprir o mercado com os bens ma-teriais de que a sociedade necessita para uma vida mais confortável esaudável, com diminuição das desigualdades socioeconâmicas, mini-mizando as agressões ao meio ambiente. Mas para isso é preciso queas pessoas tenham acesso à informação, que haja conscientização pormeio da educação e que os caminhos que escolhermos para atingiresses objetivos sejam mais conscientes e menos imediatistas. 13
  7. 7. Normalmente se faz muita confusão em tor- As prateleiras de alimentos ficam cheias não por- no do significado da Química e de seu papel em que haja alimentos suficientes para todos. Pelo nossas vidas. Os meios de comunisação de mas- contrário, justamente porque não podem ser sa que deveriam esclarecer a população são, em comprados é que ficam na prateleira. A maior grande parte, responsáveis por essa confusão. As parte dos alimentos industrializados está dirigida notícias normalmente giram em tOrno de aciden- às camadas da população de mais alta renda ou tes e desastres ecológicos. A manchete fala do salário. caminhão carregado de ácido sulfúrico que tom- Esses alimentos não fazem parte dos hábitos ali- . bou próximo a uma nascente, mas na reportagem mentares da maioria e mesmo que fizessem não não há nenhum comentário sobre a importância poderiam ser comprados devido aos preços ele- desse ácido na fabricação dos inúmeros produtos vados. Daí a necessidade de os alimentos serem que as pessoas (que leem a notícia estarrecidas) conservados por muito tempo, até que alguém utilizam, como em baterias de carro, fibras têx- possa comprá-Ios. Quantos meses se passam en- teis, medicamentos, tintas, filmes etc. tre a fabricação e a venda dos enlatados?" Discuta por que no imaginário popular a palavra Escreva um texto discutindo a relação entre a in- química é associada aos conceitos de perigoso, no- dústria de alimentos, a utilização de aditivos, o civo, tóxico e indique se a compreensão da defini- consumidor final e o problema da fome. çãO de Química pode dar fim a essas associações. (Enem-MEC) O excesso de veículos e os A embalagem do leite longa vida é a Tetra congestionamentos em grandes cidades são te- Brik® Aseptic (brick, tijolo em inglês). mas de frequentes reportagens. Os meios de Essa embalagem é composta por seis camadas transporte utilizados e a forma como são ocu- de proteção, de fora para dentro: uma camada pados têm reflexos nesses congestionamentos, de polietileno (um tipo de plástico) para proteger além de problemas ambientais e econômicos. a embalagem contra a umidade externa; uma ca- No gráfico a seguir! podem-se observar valores mada de papel para dar estrutura e resistência médios do consumo de energia por passageiro e à embalagem; outra camada de polietileno para por quilômetro rodado, em diferentes meios de aderência entre as camadas internas; uma cama- transporte, para veículos em duas condições de da de alumínio para evitar a passagem de oxigê- ocupação (número de passageiros): ocupação tí- nio, luz e micro-organismos; e, por fim, mais duas pica e ocupação máxima. camadas de polietileno para evitar o contato do <5 e Ê3500 leite com os materiais internos da embalagem. Q.dJ~ " E ::::;3000 D Ocupação típica :Q -o ~ • Ocupação máxima A composição final é de 75% de papel, 20% de 5§ -2500 V> CT polietileno e 5% de alumínio. Nessa embalagem, § <5 2000 u o. o leite pode ser conservado por um período de " o 1500 .~.~ ~ <lJ três meses a um ano em temperatura ambiente. ~ g 1000 U.J V> Pesquise as opções de reciclagem que estão sen- V> ~ 500 do desenvolvidas para esse tipo de embalagem. o Automóvel Metrô Trem Um livro que discute o papel da Química na (Observação: MJ significa megajoule. O joule é sociedade atual é Cotidiano e Educação em Quí- uma unidade de energia. 1 MJ = 106 J) mica, de; Mansur Lutfi, Rio Grande do Sul, Unijuí, Essesdados indicam que políticas de transporte ur- 1988. Veja um trecho da página 60: bano devem também levar em conta que a maior "À primeira vista, a conservação dos alimentos é eficiência no uso de energia ocorre para os: uma necessidade indiscutível, o que justificaria o a) ônibus, com ocupação típica. uso de conservantes. Afinal, os alimentos se estra- b) automóveis, com poucos passageiros. gam realmente. Mas! por que conservar alimen- c) transportes coletivos, com ocupação máxima. tos? Vamos ao supermercado e vemos corredores d) automóveis! com ocupação máxima. I imensos com prateleiras lotadas. [...] e) trens, com poucos passageiros.14

×