A Educação Tradicional
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
11,760
On Slideshare
11,760
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
40
Comments
0
Likes
3

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. A Educação Conservadora ou tradicional Tânia M. Machado de Carvalho Secretaria de Educação
  • 2. Atribuição do Sistema Educacional: ensinar valores, condutas e saberes que a sociedade adulta julga necessários para as crianças e os jovens. Objetivo: Estabelecer uma relação entre a educação tradicional e a chamada nova educação .
  • 3. Grosso modo, o sistema tradicional de educação vê o professor como o responsável pela aprendizagem do aluno; somente o docente tem o saber e é capaz de ensinar crianças e jovens. Ensinar, para o modelo tradicional, é transmitir conhecimentos, fazer com que a nova geração seja capaz de reproduzir o que lhe foi ensinado. Na nova educação entende-se que existe uma mediação do conhecimento entre professor aluno e aluno professor. Isto na medida em que o aluno aprende com o professor ao mesmo tempo que o professor aprende com o aluno, numa troca de experiências.
  • 4. No modelo tradicional os alunos não participavam das aulas, apenas ouviam e tinham que memorizar o conteúdo transmitido pelo professor; conteúdo esse que não era voltado para as necessidades dos alunos, mas para a sistematização necessária para a formação de pessoas disciplinadas, obedientes, capazes de se adaptarem à sociedade na qual estavam inseridos. No modelo da nova educação prioriza-se a participação do aluno, busca-se a aproximação dos conteúdos com sua realidade. Admite-seb que todo aluno tem uma história de vida, uma bagagem cognitiva, afetiva e de experiências singulares, e que isso pode e precisa ser usado em prol do processo de  ensino-aprendizagem .
  • 5. No modelo tradicional o conhecimento fragmentado, estático, fixo, definido e previsível. No modelo novo o conhecimento é dinâmico e interligado, está em constante construção.
  • 6. Não podemos dirigir ao modelo tradicional somente críticas negativas, como se este período nada tivesse acrescentado de positivo à construção da História humana. Se analisamos o período da educação tradicional, visando, também garimpar o que ela pôde contribuir para o crescimento cultural e mental da Civilização, sem o estigma de qualquer ideologia, apenas com o objetivo de estudar os pensadores em educação desta época, nos surpreenderemos com a fortaleza que foi a escola dentro de um contexto dominado pelo fanatismo religioso, político e econômico, onde pessoas foram educadas de forma a se transformarem em seres humanos responsáveis, fortes moralmente, e bem preparados para viver o seu tempo da maneira rígida como naquela época era a exigência.
  • 7. O modelo de ensino tradicional continua o mesmo em escolas do Ensino Médio, apesar das transformações pelas quais a sociedade passa e das novas exigências pessoais e profissionais. uportes tecnológicos como  computador, celular, internet, DVD, projetores , entre outros, fazem parte do cotidiano da sociedade atual. Com o intuito de acompanhar a evolução tecnológica, escolas adquirem computadores, projetores, televisões de última geração, despejando-os nas salas de aula para que os professores usem-nos de alguma maneira.
  • 8. Fica aqui uma questão: Estamos aplicando novas metodologias ou apenas reproduzindo velhas metodologias com a utilização da informática? Planejamos nossas aulas e escolhemos qual seria o melhor recurso se adequa aos objetivos da aula? E se em determinado momento o melhor recurso é o bom velho GIZ?
  • 9. CONCLUSÂO A educação tradicional não é algo abominável como alguns querem fazer parecer. Tem pontos positivos e negativos, assim como os novos modelos propostos apresentam pontos positivos e negativos. Não basta introduzir uma "educação tradicional Computadorizada" e achar que está revolucionando o ensino. O que faz a diferença é o bom senso do professor, a visão de educador, o comprometimento, a vontade do "bem ensinar" e acapacidade de reconhecer suas falhas tentar sempre superá-las. Professor e aluno relacionam-se entre si e com o saber, a transmitir pelo professor (Escola Tradicional), ou a (re)descobrir pelo aluno (Escola Nova), neste caso em condições propiciadas pelo professor, ou ainda, numa perspectiva actual, reconstruindo-o conjuntamente. Nesta(s) relação(ões) de três polos, o professor "identifica-se" com a instituição educativa, assumindo as suas finalidades e veiculando o objecto, e o sujeito (aluno) procura actuar por referência aos fins por si próprio visados, que podem ou não coincidir com os do professor/instituição.
  • 10. Bibliografia texto Educação tradicional X nova escola, disponível em http://www.worldrpgfest.com.br/blog/2010/06/educacao-tradicional-x-nova-educacao/, acesso em 04/11/2011 às 19:09h. Texto A ANTINOMIA EDUCAÇÃO TRADICIONAL - EDUCAÇÃO NOVA UMA PROPOSTA DE SUPERAÇÃO, JORGE A. MATOS CORREIA, disponível em http://www.ipv.pt/millenium/pce6_jmc.htm, acesso em 04/11/2011 às 19; 15h.