Your SlideShare is downloading. ×
Cibercultura enade
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Cibercultura enade

676

Published on

Aula de Revisão para Curso de Comunicação Social da Unijorge - Preparatório para ENADE 2012

Aula de Revisão para Curso de Comunicação Social da Unijorge - Preparatório para ENADE 2012

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
676
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. AULA ENADE 2012Prof. Dr. Macello Medeiros
  • 2. “É precisamente no século XIX, que se apresenta pelaprimeira vez o problema da técnica e de suas relações com a cultura e com a história” (SPENGLER, 1958).
  • 3. “O estatuto de par sagrado (ciência-técnica),conduzindo a humanidade ao progresso, constitui a novidade simbólica da Revolução Industrial e da modernidade emergente” (LEMOS, 2004).
  • 4. Link: http://youtu.be/D_kpovzYBT8
  • 5. “A especificidade da técnica contemporânea estaria na constituição de um meio, um sistema, deum reino isolado das outras esferas da cultura, aformação da tecnocultura” (Op. Cit.).
  • 6. “A Revolução Elétrica ampliou muitos dos temas da Revolução Industrial e acrescentou alguns novosefeitos” (SCHAFFER, 2001).
  • 7. “Os três mecanismos sonoros mais revolucionários daRevolução Elétrica foram o telefone, o fonógrafo e o rádio” (Op. Cit.).
  • 8. “O nascimento da informação não só como conceito, mastambém como ideologia, está inextricavelmente ligada ao desenvolvimento do computador durante os anos da Guerra e no período imediatamente posterior” (KUMMAR, 2006).
  • 9. “A sociedade pós-industrial é uma sociedade da informação, como asociedade industrial é uma produtora de bens” (Op. Cit.).
  • 10. “Viver efetivamente é vivercom informação adequada. A comunicação e o controle, portanto, são integrantes da essência da vida interior do homem, na mesma medida que fazem parte da sua vida em sociedade” (Op. Cit.).
  • 11. Link: http://youtu.be/5QOh5jjD8x8
  • 12. “A microinformática, baseda cibercultura, é fruto deuma apropriação social. ” (LEMOS, 2004).
  • 13. “O computador, por si só, transformaria muitas das operações da sociedadeindustrial. Mas o que gerou asociedade da informação foi a convergência explosiva de computador etelecomunicações” (KUMAR, 2006).
  • 14. “Proponho a ideia de que há uma nova forma espacial característica das práticas sociais que dominam e moldam a sociedade em rede: o espaço de fluxos. O espaço de fluxos é a organização material das práticas sociais de tempocompartilhado que funcionam por meio de fluxos. Por fluxos, entendo as sequenciasintencionais, repetitivas e programáveis de intercâmbio e interação entre posições fisicamente desarticuladas, mantidas por atores sociais nas estruturas econômica, política e simbólica da sociedade” (CASTELLS, 1999).
  • 15. “Ciberespaço. Uma alucinaçãoconsensual diariamente experimentadapor bilhões de operadores legítimos, em cada país, por crianças a quem sãoensinados conceitos matemáticos... Uma representação gráfica de dados extraídos de bancos de cada computador do sistema humano. Complexidade impensável. Linhas de luz alinhadas no não-espaço damente, clusters e constelações de dados. Como luzes da cidade, afastando-se...” (GIBSON, 1984).
  • 16. “As tecnologias digitaissurgiram, então, como a infra- estrutura do ciberespaço, novo espaço de comunicação, desociabilidade, de organização e de transação, mas tambémnovo mercado da informação e do conhecimento (LÉVY, 1999).
  • 17. Link: http://youtu.be/z4bJEqoCAuI
  • 18. “O Ciberespaço é aqui... E agora!”(GIBSON, 2007).
  • 19. Seria o fim daCibercultura?

×