Exercícios sobre metalinguagem

4,498 views

Published on

Published in: Technology, Business
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,498
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2,161
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Exercícios sobre metalinguagem

  1. 1. teoria da literaturaExercícios sobre metalinguagem Manoel Neves
  2. 2. QUESTÃO 01 metalinguagem(PUC-MG) Em todas as alternativas, as passagens, extraídas de Urupês, fazem uso dametalinguagem, EXCETO:O camarada contou a história que para aqui traslado com a possível fidelidade. O melhor delaevaporou-se, a frescura, o correntio, a ingenuidade de um caso narrado por quem nuncaaprendeu a colocação dos pronomes e por isso mesmo narra melhor que quantos por aí sorvemliteraturas inteiras, e gramáticas, na ânsia de adquirir o estilo.Impossível meter no papel todas as contas do rosário; as miúdas inda cabem, mas as graúdasnão podem sair do Varjão. Além de injúrias, ameaças.Não se lhe descreve aqui a cara, porque retratos por meio de palavras têm a propriedade defazer imaginar feições às vezes opostas às descritas.Quanto a Zilda, o desastre operou como pé-de-vento através de paineira florida. Caiu de cama,febricitante. Encovaram-se-lhe as faces. Todas as passagens trágicas dos romances lidosdesfilaram-lhe na memória; reviu-se na vítima de todos eles.
  3. 3. SOLUÇÃO COMENTADA questão 01Não há referência alguma ao processo de construção textual na alternativa “d”. Nas demaisalternativas, eis a metalinguagem: a) contou a história que para aqui traslado com a possívelfidelidade; b) impossível meter no papel todas as contas do rosário; e c) não se lhe descreve aquia cara, porque retratos por meio de palavras...
  4. 4. QUESTÃO 02 metalinguagem(PUC-MG) A passagem de Pau-Brasil, de Oswald de Andrade, em que a intertextualidade e ametalinguagem são utilizadas simultaneamente é:
  5. 5. QUESTÃO 02 metalinguagemPara dizerem milho dizem mioPara melhor dizem mióPara pior pióPara telha dizem teiaPara telhado dizem teiadoE vão fazendo telhadosNo Pão de AçúcarDe Cada DiaDai-nos SenhorA PoesiaDe Cada DiaAprendi com meu filho de dez anosQue a poesia é a descobertaDas coisas que eu nunca viSeguimos nosso caminho por estemar de longoAté a oitava da PáscoaTopamos avesE houvemos vista de terra
  6. 6. SOLUÇÃO COMENTADA questão 02A metalinguagem está presente nos fragmentos apresentados nas alternativas “b” e “c”[poemas teorizam acerca do processo de construção de poemas]. A intertextualidade aparecenas opções “b” [Oração Pai Nosso] e “d” [Carta, de Pero Vaz de Caminha]. Assinale-se, pois, aalternativa “b”.
  7. 7. INSTRUÇÃO UFJFLeia, com atenção, o fragmento abaixo:
  8. 8. PROCURA DA POESIA Carlos Drummond de AndradePenetra surdamente no reino das palavras.Lá estão os poemas que esperam ser escritos.Estão paralisados, mas não há desespero,Há calma e frescura na superfície intata.Ei-los sós e mudos, em estado de dicionário. [...]Chega mais perto e contempla as palavras.Cada umaTem mil faces secretas sob a face neutraE te pergunta, sem interesse pela resposta,Pobre ou terrível, que lhe deres:Trouxeste a chave?
  9. 9. QUESTÃO 03 metalinguagem (UFJF) Escolha a afirmativa que melhor se relaciona com o texto de Drummond:O poeta se angustia e se desespera diante da dificuldade da poesia.A poesia é o resultado de um trabalho persistente com a linguagem.O poeta trabalha sempre com a razão e a transparência das palavras.A facilidade de expressão lírica é um tema freqüente em Drummond.O fazer poético associa-se ao místico e ao religioso.
  10. 10. SOLUÇÃO COMENTADA questão 03No poema citado, o locutor dirige-se hipoteticamente a alguém que se encontra na posição deescritor e sugere que, para se realizar o trabalho poético, é necessário calma [conforme se vêem penetra surdamente], pois os poemas que esperam por ser escritos estão paralisados,mudos e sós, no reino das palavras, por isso não é preciso desespero. Sendo assim, elimine-se aalternativa “a”.Se os poemas já estão prontos no reino das palavras, não é necessário um trabalho persistentecom a linguagem. Desconsidere-se, pois, a alternativa “b”.A postura adotada pelo locutor para explicar como se elabora o poema é altamente racional, namedida em que ele se refere objetivamente às palavras e ao trabalho poético. Pode-se, ainda,afirmar que, segundo o poema em questão, as palavras são transparentes, pois têm mil facessecretas sob a face neutra. Marque-se, pois, a alternativa “c”.Apesar de no reino das palavras os poemas já estarem prontos, o locutor afirma que as palavrasfarão uma pergunta para o interlocutor, o que indica não existir facilidade na composição dotexto poético. Ademais, o poema se configura como uma lição de como se faz poesia, a qual nãoé vista como resultado de um arranjo gratuito de palavras, mas de decifração [mil facessecretas], calma [penetra surdamente no reino das palavras] e escolha [lá estão os poemas queesperam ser escritos]. Não há referências ao místico e ao religioso. Eliminem-se, pois, asalternativas “d” e “e”.
  11. 11. QUESTÃO 04 metalinguagem A metalinguagem ocorre em todos os versos abaixo, extraídos de Alguma poesia, EXCETO:Vou perder-me nas mil orgias/ do pensamento greco-latino/ Museus! Estátuas! Catedrais!/ OBrasil só tem canibais.Se meu verso não deu certo,/ foi seu ouvido que entortou./ Eu não disse ao senhor que eu nãosou senão poeta?Gastei uma hora pensando um verso/ que a pena não quer escrever./ No entanto ele está cádentro/ inquieto, vivo./ Ele está cá dentro/ e não quer sair./ Mas a poesia deste momento/inunda minha vida inteira.A mão que escreve este poema/ não sabe que está escrevendo/ mas é possível que se soubesse/nem ligasse.
  12. 12. SOLUÇÃO COMENTADA questão 04Nos versos transcritos na alternativa “a” não existe menção alguma a composição literária. Não,há, pois, metalinguagem.

×