Your SlideShare is downloading. ×
historiografiaA PROSA MEDIEVAL      Manoel Neves
LINHAS GERAIS                          literatura na idade média                                 gênero épico;            ...
ESPÉCIES E TEMÁTICAS  literatura na idade média
ESPÉCIES LITERÁRIAS                                       a prosa medievalA prosa medieval consiste em ciclos de histórias...
O CÓDIGO DE HONRA DO CAVALEIRO MEDIEVAL                      a prosa medieval               1. buscar a perfeição humana; ...
CICLOS DAS NOVELAS DE CAVALARIA                                       a prosa medieval                                    ...
A PROSA MEDIEVAL E SEUS DESDOBRAMENTOS                                    a prosa medieval     dentre as espécies referida...
O Rei Artur é uma figura lendária britânica que, de acordo comhistórias medievais e romances, teria comandado a defesacont...
Carlos Magno foi sucessivamente rei dos Francos, dosLombardos e ainda o primeiro Imperador do SacroImpério Romano, restaur...
Os Cavaleiros da Távola Redonda, segundo a lenda, foram os homens premiados com a maisalta ordem da Cavalaria, na corte do...
Camelot é um castelo lendário, sede dacorte do Rei Artur. De acordo com aslendas, o castelo continha um grandesalão, decor...
Segundo a lenda, Lancelote era filho do reiBan de Benoíc e da Rainha Helena, mas foiraptado ainda criança pela Dama do Lag...
Merlin (ou Merlim), personagem doCiclo Arturiano, era um mago, profeta,conselheiro e grão-druida. Teve suaprimeira apariçã...
Tristão viaja à Irlanda para trazer a princesaIsolda para casar-se com seu tio, Marcos, reida Cornualha. Durante a viagem ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

A prosa medieval

3,509

Published on

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
3,509
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "A prosa medieval"

  1. 1. historiografiaA PROSA MEDIEVAL Manoel Neves
  2. 2. LINHAS GERAIS literatura na idade média gênero épico; funde eventos reais e ficcionais; desdobramento da visão de mundo teocêntrica;mistura histórias religiosas e pagãs – wicca, mitos nórdicos, crenças populares; os textos portugueses são traduções/adaptações dos franceses e ingleses.
  3. 3. ESPÉCIES E TEMÁTICAS literatura na idade média
  4. 4. ESPÉCIES LITERÁRIAS a prosa medievalA prosa medieval consiste em ciclos de histórias em que se celebravam os feitos de umapersonagem nobre ou santa e se divide em quatro espécies literárias novelas de cavalaria cronicões narrativas longas, em verso, contam fatos históricos relevantes [reis, nobres]celebravam aventuras de cavaleiros andantes cronologia, fatos entremeados com ficção nibiliários hagiografias relatos a respeito da vida de um nobre narrativas que contam a vida de santos [genealogia, riquezas, títulos] [lendas, tradições, vida religiosa, devoção]
  5. 5. O CÓDIGO DE HONRA DO CAVALEIRO MEDIEVAL a prosa medieval 1. buscar a perfeição humana; 2. retidão nas ações; 3. respeito aos semelhantes; 4. amor pelos familiares; 5. piedade com os enfermos; 6. doçura com as crianças e as mulheres 7. ser justo e valente na guerra e leal na paz.
  6. 6. CICLOS DAS NOVELAS DE CAVALARIA a prosa medieval ciclo clássicoTrata-se de novelas de cavalaria que narram as façanhas de heróis da Antiguidade [Guerra deTroia, Aventuras de Alexandre o grande]. ciclo arturiano ou bretãoSão histórias envolvendo o Rei Artur e os cavaleiros da Távola Redonda. Nessas novelas podemser identificados vários núcleos temáticos, a saber: a história de Percival, a história de Tristão eIsolda, as aventuras dos cavaleiros da corte do Rei Artur e a demanda do Santo Graal. ciclo carolíngeoTrata-se de novelas que que versam sobre Carlos Magno e os Doze Pares de França.
  7. 7. A PROSA MEDIEVAL E SEUS DESDOBRAMENTOS a prosa medieval dentre as espécies referidas, a que alcançou maior projeção foi a novela de cavalaria;tal espécie influencia o imaginário ocidental e permanece viva pelas personagens que engendrou:
  8. 8. O Rei Artur é uma figura lendária britânica que, de acordo comhistórias medievais e romances, teria comandado a defesacontra os invasores saxões chegados à Grã-Bretanha no início doséculo VI. Os detalhes da história de Artur são compostosprincipalmente pelo folclore e pela literatura, e sua existênciahistórica é debatida e contestada por historiadores modernos. Aescassez de antecedentes históricos de Artur é retratada pordiversas fontes.
  9. 9. Carlos Magno foi sucessivamente rei dos Francos, dosLombardos e ainda o primeiro Imperador do SacroImpério Romano, restaurando assim o antigo ImpérioRomano do Ocidente. Sua importância se deve ao fato deter reunificado a Europa e difundido os valores cristãos.
  10. 10. Os Cavaleiros da Távola Redonda, segundo a lenda, foram os homens premiados com a maisalta ordem da Cavalaria, na corte do Rei Artur, no Ciclo Arturiano. A Távola Redonda, ao redor daqual eles se reuniam, foi criada com este formato para que não tivesse cabeceira, representandoa igualdade de todos os seus membros. Em diferentes histórias, varia o número de cavaleiros,indo de 12 a 150 ou mais.
  11. 11. Camelot é um castelo lendário, sede dacorte do Rei Artur. De acordo com aslendas, o castelo continha um grandesalão, decorado com estandartes, noqual havia uma enorme mesa, a TávolaRedonda, para os cavaleiros do reino.
  12. 12. Segundo a lenda, Lancelote era filho do reiBan de Benoíc e da Rainha Helena, mas foiraptado ainda criança pela Dama do Lago,que o educa e o torna o melhor cavaleiro daTávola Redonda e mestre-de-armas do ReiArtur. Lancelot mantinha vínculos comAvalon e sempre que podia visitava sua mãe,porém ele não seguia nenhuma das duasreligiões da época (Católica e Celta).Lancelote não era um homem ligado aoscultos religiosos, embora pertencesse àlinhagem real e tivesse a visão. Ele eraapaixonado por Guinevere, antes mesmodesta se tornar rainha. A sua vida sempre foiregada por vitórias em batalhas ecampeonatos.
  13. 13. Merlin (ou Merlim), personagem doCiclo Arturiano, era um mago, profeta,conselheiro e grão-druida. Teve suaprimeira aparição no século X, esegundo a lenda ele é filho de umafreira com um íncubo (demônio daIdade Média). Merlin herdou a beleza damãe e a inteligência do pai.
  14. 14. Tristão viaja à Irlanda para trazer a princesaIsolda para casar-se com seu tio, Marcos, reida Cornualha. Durante a viagem de volta àGrã-Bretanha, os dois acidentalmentebebem uma poção de amor mágica,destinada a Isolda e Marcos. Por isso, Tristãoe Isolda apaixonam-se perdidamente, e demaneira irreversível, um pelo outro. De voltaà corte, Isolda casa-se com Marcos, masIsolda e Tristão mantêm um romance queviola as leis temporais e religiosas eescandaliza a todos. Tristão termina banidodo reino, casando-se com Isolda das MãosBrancas, princesa da Bretanha, mas seuamor pela outra Isolda não termina. Depoisde muitas aventuras, Tristão é mortalmenteferido por uma lança e manda que busquemIsolda para curá-lo de suas feridas. Enquantoela vem a caminho, a esposa de Tristão,Isolda das Mãos Brancas, engana-o, fazendo-o acreditar que Isolda não viria para vê-lo.Tristão morre, e Isolda, ao encontrá-lomorto, morre também de tristeza.

×