• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Sobre a Criação de Unidades de Aprendizagem do Padrão IMS Learning Design - um estudo prático
 

Sobre a Criação de Unidades de Aprendizagem do Padrão IMS Learning Design - um estudo prático

on

  • 2,523 views

Mostra a relação do uso de padrões e a Internet na educação. Aborda o padrão IMS Learning Design e a criação de Unidades de Aprendizagem. É demonstrado um exemplo prático.

Mostra a relação do uso de padrões e a Internet na educação. Aborda o padrão IMS Learning Design e a criação de Unidades de Aprendizagem. É demonstrado um exemplo prático.

Statistics

Views

Total Views
2,523
Views on SlideShare
2,518
Embed Views
5

Actions

Likes
2
Downloads
43
Comments
0

2 Embeds 5

http://static.slideshare.net 3
http://www.slideshare.net 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Sobre a Criação de Unidades de Aprendizagem do Padrão IMS Learning Design - um estudo prático Sobre a Criação de Unidades de Aprendizagem do Padrão IMS Learning Design - um estudo prático Presentation Transcript

  • Sobre a Criação de Unidades de Aprendizagem do Padrão IMS Learning Design Um Estudo Prático Luiz Matos - Luizmatos.eti.br Maio de 2008 Estes slides são concedidos sob uma Licença Creative Commons . Detalhes e restrições adicionais no último slide .
    • Luiz Matos
      • Acreano, residente em Salvador
      • Mestrando em Sistemas e Computação
      • Pós-Graduando em Sistemas Distribuídos
      • Interesse em: redes, programação, tecnologia da informação e educação virtual.
      • Mais em: http://www.luizmatos.eti.br
  • Agenda
    • Introdução
    • EAD, Padrões e Internet
    • IMS Learning Design
    • Criando Unidades de Aprendizagem
    • Considerações Finais
    • Referências
  • Introdução
    • Tecnologias Educacionais: ferramentas, técnicas e padrões.
    • Uso correto dos computadores, jogos, Internet, Ambientes Virtuais de Aprendizagem, Objetos de Aprendizagem, atividades colaborativas, etc.
    • Como expressar, em um único contexto, o planejamento, implementação e execução de um curso virtual?
    • E quão valioso seria, se fosse possível modelar computacional e formalmente o processo de ensino-aprendizagem?
    • E se isso fosse feito independente da abordagem e modalidade pedagógica e muito além de somente a disponibilização de conteúdo ?
    Introdução
    • Objetivos
      • Apresentar os fundamentos básicos existentes na relação entre EAD, padrões e Internet, e;
      • A potencialidade e benefícios do uso da modelagem educacional, ou projeto de aprendizagem, através de um estudo prático .
    Introdução
    • Internet:
      • grande volume de dados e informações;
      • ambientes e plataformas heterogêneos;
    • EAD, baseada na Web, em crescente adoção;
    • Desenvolvimento de mecanismos de apoio à interoperabilidade entre aplicações.
    EAD, Padrões e Internet
    • Órgãos de padronização:
      • World Wide Web Consortium (W3C)
      • IMS Global Learning Consortium (IMS)
      • IEEE Learning Technology Standards Committee (LTSC)
      • E outros...
    • Desenvolvem diretrizes para a infra-estrutura informacional da Web e recomendações em torno de novas abordagens tecnológicas, dentre elas as educacionais.
    EAD, Padrões e Internet
    • Atuam em pontos comuns, como:
      • Interoperabilidade;
      • Flexibilidade;
      • Reutilização.
    • Exemplos:
      • Objetos de Aprendizagem (OAs)
      • SCORM ( Sharable Content Object Reference Model )
      • IMS Content Packaging (IMS-CP)
      • IMS Learning Design (IMS-LD)
      • E muitos outros ...
    EAD, Padrões e Internet
    • Baseado na Linguagem de Modelagem Educacional ( Educational Modelling Language – EML):
      • Um modelo de informação de alta propriedade semântica, que descreve o conteúdo e o processo educacional através das Unidades de Aprendizagem , a fim de garantir o reuso e a interoperabilidade. [Koper e Manderveld 2004]
    IMS Learning Design
    • IMS Learning Design:
      • Um padrão aberto – integrado a outras especificações, cujo objetivo é representar o processo de ensino-aprendizagem de uma maneira formal . [IMS-LD 2003a; Koper e Olivier 2004]
    • Requisitos:
    IMS Learning Design
      • Completude
      • Flexibilidade pedagógica
      • Personalização
      • Compatibilidade
      • Reusabilidade
      • Formalização
      • Reproducibilidade
    • Conjunto de três documentos:
      • Modelo Conceitual
      • Guia de Melhores Práticas
      • Esquema XML
    • Disponíveis em:
      • http://www.imsglobal.org/learningdesign/
    IMS Learning Design
  • Figura 1. Modelo conceitual do Learning Design [IMS-LD 2003a]
    • - Unidade de Aprendizagem ( Unit of Learning )
    • Representa as atividades e as tarefas que são executadas por diferentes pessoas (aluno, professor).
    • Um curso, um workshop, uma lição, que pode ser instanciada e reusada várias vezes em um ambiente.
    • Descrição completa do fluxo de trabalho, conteúdo e serviços.
    IMS Learning Design “ ROLE performs ACTIVITIES using RESOURCES” [Koper 2004]
  • IMS Learning Design Figura 2. Estrutura de uma UA [IMS-LD 2003a]
    • Contexto
      • Criação de uma Unidade de Aprendizagem (UA) para a disciplina de Fundamentos de Sistemas Distribuídos (FSD) de um curso de computação;
      • Carga horária: 48 horas/aula;
      • Presencial ou a distância.
    Criando Unidades de Aprendizagem
    • Metodologia
      • Estudo, análise e teste da especificação, dos elementos, definições, organização e ferramentas;
      • Planejamento da estrutura da UA;
      • Definição de objetivos, pré-requisitos, papéis, atividades e conteúdo.
    Criando Unidades de Aprendizagem
    • Ferramentas de Apoio
      • Processador de texto;
      • Editor UML;
      • Reload Learning Design 1 Editor e Player.
    Criando Unidades de Aprendizagem 1 Disponíveis em: <http://www.reload.ac.uk/>
    • Etapas [IMS-LD 2003b]
      • 1. Descrição do caso de uso;
      • 2. Diagrama de atividade UML;
      • 3. Instância do documento XML.
    Criando Unidades de Aprendizagem
  •  
  • Figura 3. Diagrama de Atividade UML
  • Figura 4. Mapeamento dos Papéis, Atividades e Recursos no Reload Editor Criando Unidades de Aprendizagem
  • Figura 5. Trecho da Instância XML
  • Criando Unidades de Aprendizagem Figura 6. Trecho da Instância XML
  • Figura 7. Trecho da Instância XML Criando Unidades de Aprendizagem
  • Criando Unidades de Aprendizagem Figura 8. Trecho da Instância XML O play especifica o processo de ensino-aprendizagem, isto é, quais papéis executam que atividades e em qual ordem. [IMS-LD 2003a]
    • Descrição formal do processo de ensino-aprendizagem, independente da modalidade ou teoria do aprendizado, através de uma Unidade de Aprendizagem.
    • Descrição do conteúdo e serviços em um formato interoperável.
    • Reuso de componentes.
    • Múltiplos fluxos de trabalho no ensino-aprendizagem.
    Considerações Finais
    • Trabalhos Futuros
      • Experimentos e Avaliações;
      • Integração IMS LD e AVAs;
      • Repositórios de IMS LD;
      • Ontologias + OA’s + LD + Web Semântica;
      • E outros ...
    Considerações Finais
  • Referências
    • BALBINO, Jaime. Introdução ao Learning Design. In: 2º Congresso de Educação a Distância dos Países de Língua Portuguesa, 26 jun. 2007.
    • BOARETTO, Rogério; NUNES, César A. A.; FILATRO, Andrea. Representação de uma Ação de Aprendizagem Através do IMS-Learning Design e Implicações para o Desenvolvimento de LMSs. In: Anais do 4º Seminário Nacional ABED de EAD, 2006.
    • DUTRA, Renato Luís de Souza; TAROUCO, Liane Margarida Rockenbach. Objetos de Aprendizagem: uma comparação entre SCORM e IMS Learning Design. Revista Novas Tecnologias na Educação, v. 4, n. 1, 2006.
    • IMS-CP. IMS Content Packaging Information Model Version 1.1.4. IMS Global Learning Consortium, Inc., 2004.
    • IMS-LD. IMS Learning Design Information Model. IMS Global Learning Consortium, Inc., 2003. Disponível em: <http://www.imsglobal.org/learningdesign/ldv1p0/imsld_infov1p0.html>. Acesso em: 18 maio 2007.
    • _____. IMS Learning Design Best Practice and Implementation Guide. IMS Global Learning Consortium, Inc., 2003. Disponível em: <http://www.imsglobal.org/learningdesign/ldv1p0/imsld_bestv1p0.html>. Acesso em: 18 maio 2007.
    • KOPER, Rob; OLIVIER, Bill. Representing the Learning Design of Units of Learning . Educational Technology & Society, vol. 7, 2004, p. 97-111.
    • KOPER, Rob. Use of t he Semantic Web to Solve Some Basic Problems in Education: increase flexible, distributed lifelong learning, decrease teachers’ workload. Journal of Interactive Media in Education, vol. 6, 2004, p. 1-21.
    • KOPER, Rob; MANDERVELD, Jocelyn. Educational Modelling Language: modelling reusable, interoperable, rich and personalised units of learning. British Journal of Educational Technology, vol. 35, n. 5, 2004, p. 537-552.
    • KOPER, Rob. Introduction to IMS Learning Design. Open University of the Netherlands. Disponível em: <http://dspace.ou.nl/handle/1820/476> . Acesso em: 20 jun. 2007.
    • LTSC. Learning Technology Standards Committee. Disponível em: <http://ieeeltsc.org/>. Acesso em: 30 jun. 2007.
    • SCORM. Sharable Content Object Reference Model® 2004 3rd Edition Overview v1.0.
  • Licença
    • Estes slides são concedidos sob uma Licença Creative Commons. Sob as seguintes condições: Atribuição, Uso Não-Comercial e Compartilhamento pela mesma Licença, com restrições adicionais para estudantes :
    • O uso total ou parcial do conteúdo destes slides em uma apresentação na qual esteja sendo avaliado, é permitido somente se o professor responsável:
      • a) solicite explicitamente para utilizar estes slides, ou;
      • b) seja informado da origem destes slides e concorde com o seu uso.
    • Detalhes sobre a licença Creative Commons estão disponíveis em: http: //creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/2.5/br/