0
Sobre a Criação de Unidades de Aprendizagem  do Padrão IMS Learning Design Um Estudo Prático Luiz Matos - Luizmatos.eti.br...
<ul><li>Luiz Matos </li></ul><ul><ul><li>Acreano, residente em Salvador </li></ul></ul><ul><ul><li>Mestrando em Sistemas e...
Agenda <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>EAD, Padrões e Internet </li></ul><ul><li>IMS Learning Design </li></ul><ul><l...
Introdução <ul><li>Tecnologias Educacionais: ferramentas, técnicas e padrões. </li></ul><ul><li>Uso correto dos computador...
<ul><li>E quão valioso seria, se fosse possível  modelar computacional e formalmente  o processo de ensino-aprendizagem? <...
<ul><li>Objetivos </li></ul><ul><ul><li>Apresentar os fundamentos básicos existentes na relação entre EAD, padrões e Inter...
<ul><li>Internet: </li></ul><ul><ul><li>grande volume de dados e informações; </li></ul></ul><ul><ul><li>ambientes e plata...
<ul><li>Órgãos de padronização: </li></ul><ul><ul><li>World Wide Web Consortium  (W3C) </li></ul></ul><ul><ul><li>IMS  Glo...
<ul><li>Atuam em pontos comuns, como: </li></ul><ul><ul><li>Interoperabilidade; </li></ul></ul><ul><ul><li>Flexibilidade; ...
<ul><li>Baseado na Linguagem de Modelagem Educacional ( Educational Modelling Language  – EML): </li></ul><ul><ul><li>Um  ...
<ul><li>IMS Learning Design: </li></ul><ul><ul><li>Um padrão aberto – integrado a outras especificações, cujo objetivo é  ...
<ul><li>Conjunto de três documentos: </li></ul><ul><ul><li>Modelo Conceitual </li></ul></ul><ul><ul><li>Guia de Melhores P...
Figura 1. Modelo conceitual do Learning Design   [IMS-LD 2003a]
<ul><li>- Unidade de Aprendizagem ( Unit of Learning ) </li></ul><ul><li>Representa as atividades e as tarefas que são exe...
IMS Learning Design Figura 2. Estrutura de uma UA   [IMS-LD 2003a]
<ul><li>Contexto </li></ul><ul><ul><li>Criação de uma Unidade de Aprendizagem (UA) para a disciplina de Fundamentos de Sis...
<ul><li>Metodologia </li></ul><ul><ul><li>Estudo, análise e teste da especificação, dos elementos, definições, organização...
<ul><li>Ferramentas de Apoio </li></ul><ul><ul><li>Processador de texto; </li></ul></ul><ul><ul><li>Editor UML; </li></ul>...
<ul><li>Etapas  [IMS-LD 2003b] </li></ul><ul><ul><li>1. Descrição do caso de uso; </li></ul></ul><ul><ul><li>2. Diagrama d...
 
Figura 3. Diagrama de Atividade UML
Figura 4. Mapeamento dos Papéis, Atividades e Recursos no Reload Editor Criando Unidades de Aprendizagem
Figura 5. Trecho da Instância XML
Criando Unidades de Aprendizagem Figura 6. Trecho da Instância XML
Figura 7. Trecho da Instância XML Criando Unidades de Aprendizagem
Criando Unidades de Aprendizagem Figura 8. Trecho da Instância XML O  play  especifica o processo de ensino-aprendizagem, ...
<ul><li>Descrição formal do processo de ensino-aprendizagem, independente da modalidade ou teoria do aprendizado, através ...
<ul><li>Trabalhos Futuros </li></ul><ul><ul><li>Experimentos e Avaliações; </li></ul></ul><ul><ul><li>Integração IMS LD e ...
Referências <ul><li>BALBINO, Jaime. Introdução ao Learning Design. In:  2º Congresso de Educação a Distância dos Países de...
Licença <ul><li>Estes slides são concedidos sob uma Licença Creative Commons. Sob as seguintes condições: Atribuição, Uso ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Sobre a Criação de Unidades de Aprendizagem do Padrão IMS Learning Design - um estudo prático

1,459

Published on

Mostra a relação do uso de padrões e a Internet na educação. Aborda o padrão IMS Learning Design e a criação de Unidades de Aprendizagem. É demonstrado um exemplo prático.

Published in: Technology
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,459
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
44
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Transcript of "Sobre a Criação de Unidades de Aprendizagem do Padrão IMS Learning Design - um estudo prático"

    1. 1. Sobre a Criação de Unidades de Aprendizagem do Padrão IMS Learning Design Um Estudo Prático Luiz Matos - Luizmatos.eti.br Maio de 2008 Estes slides são concedidos sob uma Licença Creative Commons . Detalhes e restrições adicionais no último slide .
    2. 2. <ul><li>Luiz Matos </li></ul><ul><ul><li>Acreano, residente em Salvador </li></ul></ul><ul><ul><li>Mestrando em Sistemas e Computação </li></ul></ul><ul><ul><li>Pós-Graduando em Sistemas Distribuídos </li></ul></ul><ul><ul><li>Interesse em: redes, programação, tecnologia da informação e educação virtual. </li></ul></ul><ul><ul><li>Mais em: http://www.luizmatos.eti.br </li></ul></ul>
    3. 3. Agenda <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>EAD, Padrões e Internet </li></ul><ul><li>IMS Learning Design </li></ul><ul><li>Criando Unidades de Aprendizagem </li></ul><ul><li>Considerações Finais </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>
    4. 4. Introdução <ul><li>Tecnologias Educacionais: ferramentas, técnicas e padrões. </li></ul><ul><li>Uso correto dos computadores, jogos, Internet, Ambientes Virtuais de Aprendizagem, Objetos de Aprendizagem, atividades colaborativas, etc. </li></ul><ul><li>Como expressar, em um único contexto, o planejamento, implementação e execução de um curso virtual? </li></ul>
    5. 5. <ul><li>E quão valioso seria, se fosse possível modelar computacional e formalmente o processo de ensino-aprendizagem? </li></ul><ul><li>E se isso fosse feito independente da abordagem e modalidade pedagógica e muito além de somente a disponibilização de conteúdo ? </li></ul>Introdução
    6. 6. <ul><li>Objetivos </li></ul><ul><ul><li>Apresentar os fundamentos básicos existentes na relação entre EAD, padrões e Internet, e; </li></ul></ul><ul><ul><li>A potencialidade e benefícios do uso da modelagem educacional, ou projeto de aprendizagem, através de um estudo prático . </li></ul></ul>Introdução
    7. 7. <ul><li>Internet: </li></ul><ul><ul><li>grande volume de dados e informações; </li></ul></ul><ul><ul><li>ambientes e plataformas heterogêneos; </li></ul></ul><ul><li>EAD, baseada na Web, em crescente adoção; </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de mecanismos de apoio à interoperabilidade entre aplicações. </li></ul>EAD, Padrões e Internet
    8. 8. <ul><li>Órgãos de padronização: </li></ul><ul><ul><li>World Wide Web Consortium (W3C) </li></ul></ul><ul><ul><li>IMS Global Learning Consortium (IMS) </li></ul></ul><ul><ul><li>IEEE Learning Technology Standards Committee (LTSC) </li></ul></ul><ul><ul><li>E outros... </li></ul></ul><ul><li>Desenvolvem diretrizes para a infra-estrutura informacional da Web e recomendações em torno de novas abordagens tecnológicas, dentre elas as educacionais. </li></ul>EAD, Padrões e Internet
    9. 9. <ul><li>Atuam em pontos comuns, como: </li></ul><ul><ul><li>Interoperabilidade; </li></ul></ul><ul><ul><li>Flexibilidade; </li></ul></ul><ul><ul><li>Reutilização. </li></ul></ul><ul><li>Exemplos: </li></ul><ul><ul><li>Objetos de Aprendizagem (OAs) </li></ul></ul><ul><ul><li>SCORM ( Sharable Content Object Reference Model ) </li></ul></ul><ul><ul><li>IMS Content Packaging (IMS-CP) </li></ul></ul><ul><ul><li>IMS Learning Design (IMS-LD) </li></ul></ul><ul><ul><li>E muitos outros ... </li></ul></ul>EAD, Padrões e Internet
    10. 10. <ul><li>Baseado na Linguagem de Modelagem Educacional ( Educational Modelling Language – EML): </li></ul><ul><ul><li>Um modelo de informação de alta propriedade semântica, que descreve o conteúdo e o processo educacional através das Unidades de Aprendizagem , a fim de garantir o reuso e a interoperabilidade. [Koper e Manderveld 2004] </li></ul></ul>IMS Learning Design
    11. 11. <ul><li>IMS Learning Design: </li></ul><ul><ul><li>Um padrão aberto – integrado a outras especificações, cujo objetivo é representar o processo de ensino-aprendizagem de uma maneira formal . [IMS-LD 2003a; Koper e Olivier 2004] </li></ul></ul><ul><li>Requisitos: </li></ul>IMS Learning Design <ul><ul><li>Completude </li></ul></ul><ul><ul><li>Flexibilidade pedagógica </li></ul></ul><ul><ul><li>Personalização </li></ul></ul><ul><ul><li>Compatibilidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Reusabilidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Formalização </li></ul></ul><ul><ul><li>Reproducibilidade </li></ul></ul>
    12. 12. <ul><li>Conjunto de três documentos: </li></ul><ul><ul><li>Modelo Conceitual </li></ul></ul><ul><ul><li>Guia de Melhores Práticas </li></ul></ul><ul><ul><li>Esquema XML </li></ul></ul><ul><li>Disponíveis em: </li></ul><ul><ul><li>http://www.imsglobal.org/learningdesign/ </li></ul></ul>IMS Learning Design
    13. 13. Figura 1. Modelo conceitual do Learning Design [IMS-LD 2003a]
    14. 14. <ul><li>- Unidade de Aprendizagem ( Unit of Learning ) </li></ul><ul><li>Representa as atividades e as tarefas que são executadas por diferentes pessoas (aluno, professor). </li></ul><ul><li>Um curso, um workshop, uma lição, que pode ser instanciada e reusada várias vezes em um ambiente. </li></ul><ul><li>Descrição completa do fluxo de trabalho, conteúdo e serviços. </li></ul>IMS Learning Design “ ROLE performs ACTIVITIES using RESOURCES” [Koper 2004]
    15. 15. IMS Learning Design Figura 2. Estrutura de uma UA [IMS-LD 2003a]
    16. 16. <ul><li>Contexto </li></ul><ul><ul><li>Criação de uma Unidade de Aprendizagem (UA) para a disciplina de Fundamentos de Sistemas Distribuídos (FSD) de um curso de computação; </li></ul></ul><ul><ul><li>Carga horária: 48 horas/aula; </li></ul></ul><ul><ul><li>Presencial ou a distância. </li></ul></ul>Criando Unidades de Aprendizagem
    17. 17. <ul><li>Metodologia </li></ul><ul><ul><li>Estudo, análise e teste da especificação, dos elementos, definições, organização e ferramentas; </li></ul></ul><ul><ul><li>Planejamento da estrutura da UA; </li></ul></ul><ul><ul><li>Definição de objetivos, pré-requisitos, papéis, atividades e conteúdo. </li></ul></ul>Criando Unidades de Aprendizagem
    18. 18. <ul><li>Ferramentas de Apoio </li></ul><ul><ul><li>Processador de texto; </li></ul></ul><ul><ul><li>Editor UML; </li></ul></ul><ul><ul><li>Reload Learning Design 1 Editor e Player. </li></ul></ul>Criando Unidades de Aprendizagem 1 Disponíveis em: <http://www.reload.ac.uk/>
    19. 19. <ul><li>Etapas [IMS-LD 2003b] </li></ul><ul><ul><li>1. Descrição do caso de uso; </li></ul></ul><ul><ul><li>2. Diagrama de atividade UML; </li></ul></ul><ul><ul><li>3. Instância do documento XML. </li></ul></ul>Criando Unidades de Aprendizagem
    20. 21. Figura 3. Diagrama de Atividade UML
    21. 22. Figura 4. Mapeamento dos Papéis, Atividades e Recursos no Reload Editor Criando Unidades de Aprendizagem
    22. 23. Figura 5. Trecho da Instância XML
    23. 24. Criando Unidades de Aprendizagem Figura 6. Trecho da Instância XML
    24. 25. Figura 7. Trecho da Instância XML Criando Unidades de Aprendizagem
    25. 26. Criando Unidades de Aprendizagem Figura 8. Trecho da Instância XML O play especifica o processo de ensino-aprendizagem, isto é, quais papéis executam que atividades e em qual ordem. [IMS-LD 2003a]
    26. 27. <ul><li>Descrição formal do processo de ensino-aprendizagem, independente da modalidade ou teoria do aprendizado, através de uma Unidade de Aprendizagem. </li></ul><ul><li>Descrição do conteúdo e serviços em um formato interoperável. </li></ul><ul><li>Reuso de componentes. </li></ul><ul><li>Múltiplos fluxos de trabalho no ensino-aprendizagem. </li></ul>Considerações Finais
    27. 28. <ul><li>Trabalhos Futuros </li></ul><ul><ul><li>Experimentos e Avaliações; </li></ul></ul><ul><ul><li>Integração IMS LD e AVAs; </li></ul></ul><ul><ul><li>Repositórios de IMS LD; </li></ul></ul><ul><ul><li>Ontologias + OA’s + LD + Web Semântica; </li></ul></ul><ul><ul><li>E outros ... </li></ul></ul>Considerações Finais
    28. 29. Referências <ul><li>BALBINO, Jaime. Introdução ao Learning Design. In: 2º Congresso de Educação a Distância dos Países de Língua Portuguesa, 26 jun. 2007. </li></ul><ul><li>BOARETTO, Rogério; NUNES, César A. A.; FILATRO, Andrea. Representação de uma Ação de Aprendizagem Através do IMS-Learning Design e Implicações para o Desenvolvimento de LMSs. In: Anais do 4º Seminário Nacional ABED de EAD, 2006. </li></ul><ul><li>DUTRA, Renato Luís de Souza; TAROUCO, Liane Margarida Rockenbach. Objetos de Aprendizagem: uma comparação entre SCORM e IMS Learning Design. Revista Novas Tecnologias na Educação, v. 4, n. 1, 2006. </li></ul><ul><li>IMS-CP. IMS Content Packaging Information Model Version 1.1.4. IMS Global Learning Consortium, Inc., 2004. </li></ul><ul><li>IMS-LD. IMS Learning Design Information Model. IMS Global Learning Consortium, Inc., 2003. Disponível em: <http://www.imsglobal.org/learningdesign/ldv1p0/imsld_infov1p0.html>. Acesso em: 18 maio 2007. </li></ul><ul><li>_____. IMS Learning Design Best Practice and Implementation Guide. IMS Global Learning Consortium, Inc., 2003. Disponível em: <http://www.imsglobal.org/learningdesign/ldv1p0/imsld_bestv1p0.html>. Acesso em: 18 maio 2007. </li></ul><ul><li>KOPER, Rob; OLIVIER, Bill. Representing the Learning Design of Units of Learning . Educational Technology & Society, vol. 7, 2004, p. 97-111. </li></ul><ul><li>KOPER, Rob. Use of t he Semantic Web to Solve Some Basic Problems in Education: increase flexible, distributed lifelong learning, decrease teachers’ workload. Journal of Interactive Media in Education, vol. 6, 2004, p. 1-21. </li></ul><ul><li>KOPER, Rob; MANDERVELD, Jocelyn. Educational Modelling Language: modelling reusable, interoperable, rich and personalised units of learning. British Journal of Educational Technology, vol. 35, n. 5, 2004, p. 537-552. </li></ul><ul><li>KOPER, Rob. Introduction to IMS Learning Design. Open University of the Netherlands. Disponível em: <http://dspace.ou.nl/handle/1820/476> . Acesso em: 20 jun. 2007. </li></ul><ul><li>LTSC. Learning Technology Standards Committee. Disponível em: <http://ieeeltsc.org/>. Acesso em: 30 jun. 2007. </li></ul><ul><li>SCORM. Sharable Content Object Reference Model® 2004 3rd Edition Overview v1.0. </li></ul>
    29. 30. Licença <ul><li>Estes slides são concedidos sob uma Licença Creative Commons. Sob as seguintes condições: Atribuição, Uso Não-Comercial e Compartilhamento pela mesma Licença, com restrições adicionais para estudantes : </li></ul><ul><li>O uso total ou parcial do conteúdo destes slides em uma apresentação na qual esteja sendo avaliado, é permitido somente se o professor responsável: </li></ul><ul><ul><li>a) solicite explicitamente para utilizar estes slides, ou; </li></ul></ul><ul><ul><li>b) seja informado da origem destes slides e concorde com o seu uso. </li></ul></ul><ul><li>Detalhes sobre a licença Creative Commons estão disponíveis em: http: //creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/2.5/br/ </li></ul>
    1. A particular slide catching your eye?

      Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

    ×