Your SlideShare is downloading. ×
1 a enfoque sistêmico e as organizações_
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

1 a enfoque sistêmico e as organizações_

4,578
views

Published on

Published in: Education

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
4,578
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. O Enfoque Sistêmico e as Organizações Processos Administrativos I (ADM1024) Questões para Reflexão • Como entender uma empresa? • Como entender a interação de uma empresa com o meio ambiente? • Quais são os componentes relevantes de uma empresa? • Por que as empresas são Sistemas Abertos? • Por que há sucessos e insucessos no ciclo de vida de uma empresa? • ... contato amerces.com Copyright 2012, by Antonio Mercês Copyright 2012, by Antonio Mercês 2 1O Enfoque Sistêmico e as Organizações O Enfoque Sistêmico e as Organizações Breve histórico das Teorias da Administração Um breve histórico da Teorias da Administração das aumentar a eficiência por meio da racionalização do trabalho. Abordagem Bottom-up aumentar a produtividade. Frederick Winslow Taylor aumentar a eficiência operacional. atenção aos métodos, tempos-padrão e movimentos. Ênfase nas Tarefas e Meios organização racional do trabalho. aumentar a eficiência por meio da forma e disposição das UO e suas inter-relações. Abordagem Top-down Henri Fayol ênfase na anatomia (estrutura) e na fisiologia (funcionamento) da organização. Ênfase na Estrutura 14 princípios de administração. Copyright 2012, by Antonio Mercês 20 o Copyright 2012, by Antonio MercêsO Enfoque Sistêmico e as Organizações O Enfoque Sistêmico e as Organizações • Síntese das Escolas Clássicas e de Relações Humanas. Surgimento a partir de uma experiência • Equilíbrio entre a administração dos níveis inferiores e comportamental entre 1927 e 1932. superiores. Pesquisadores: • Amitai Etzioni, professor da Universidade de Columbia, Elton Mayo e Fritz J. Roethlisberger. EUA. Local: Fábrica de Western Electric, cidade de • Questões tratadas: Illinois, bairro Hawthorne, Chicago, EUA. eficiência, competência, perigo na Relações humanas: motor do trabalhador. mensuração excessiva. Visão positiva da natureza humana com o estudo científico das organizações. Solução de Conflitos: O homem social. interação entre o relacionamento formal e o informal; Elementos principais: grupos informais; contato direto, planejamento, colaborações recíprocas e processo relação entre a organização e o seu meio ambiente; contínuo de coordenação. recompensa material x recompensa social. + contribuição de Douglas McGregor – Teoria X e Teoria Y. Conclusão dos pesquisadores: quem dita as normas de conduta dentro de Grande mérito: equilíbrio que pretenderam dar aos estudos das uma organização são os valores individuais em primeiro lugar e o do grupo, Organizações, nem pró-administração superior, nem pró-quadro em detrimento aos interesses da empresa. funcional, nem somente as indústrias, ou seja, organizações em geral. Copyright 2012, by Antonio Mercês Copyright 2012, by Antonio Mercês
  • 2. O Enfoque Sistêmico e as Organizações O Enfoque Sistêmico e as Organizações Professores Daniel Katz e Robert Kahn. Foco: meio ambiente variável principal Escola Clássica Escola de RH para entendimento das partes envolvidos, adaptação do adaptação da no caso, os subsistemas. homem à máquina; máquina ao homem; Subsistema institucional responsável organização formal. organização informal. pelas transações da organização com o meio ambiente. Relação entre a estrutura e o seu meio ambiente. Abordagem sistêmica: visão da organização como um sistema unificado Escola Estruturalista e direcionado de partes inter-relacionadas. Trabalho harmônico. As empresas não podem funcionar completamente dentro dos limites do organograma tradicional. Contribuição relevante: componente social melhor conhecimento e entendimento dos acontecimentos nas fábricas. A natureza dinâmica e inter-relacionada das organizações e da tarefa Meio ambiente. de administrar. Copyright 2012, by Antonio Mercês Copyright 2012, by Antonio MercêsO Enfoque Sistêmico e as Organizações O Enfoque Sistêmico e as Organizações As condições do meio ambiente são responsáveis pelas transformações no interior das organizações. Professores: Lawrence e Lorsch desenvolveram Peter Drucker: estudo na GM na década de 50, a Teoria da Contingência. sobre mudanças estruturais e organizacionais. O sucesso das empresas depende do Modelo Na década de 80 ele alertou que a sociedade Organizacional adotado, de acordo com as circunstâncias entraria na Era do Conhecimento. ou Contingências. As condições ambientais causam transformações no Max Weber, Talcott Parsons, Herbert Simon, Interior das organizações. Kontz & O’Donnel. Como os sistemas abertos se adaptam as Estruturas Organizacionais e às práticas administrativas adotadas? Administração participativa. Aspectos fundamentais: Diferenciação e Integração. Reengenharia de Processos. Qualidade Total. Não há um EO ideal que possa ser efetiva para toda organização, pois há diversos fatores Qualidade de vida no trabalho. contingenciais. Inteligência emocional. Gestão de Processos. Cada situação tem suas nuances e sua complexidade. ... Copyright 2012, by Antonio Mercês Copyright 2012, by Antonio Mercês Evolução Teórica Componentes: Estrutural, Práticas Comportamental, Organizacionais Tecnológico, Estratégico. Ação moderna dos gestores Novas abordagens: Informação, conhecimento, crescimento pessoal, menos importância para as estruturas. Gestão de processos e tecnologias. Flexibilidade, agilidade, eficiência, eficácia, capacidade de adaptação e inovação. tecnologias, qualidade. Copyright 2012, by Antonio Mercês Quadro resumo da evolução da teoria das organizações e prática organizacional – fonte: livro OSM, de Luis César G. de Araújo. 11 12
  • 3. Sistemas: conceitos, classificação, características e componentes. Conceitos de Sistema Fisiologia Teoria Crescimento Matemática Formulação dos conceitos válidos para os Sistemas em geral. Combinação de partes, de modo que concorram para um certo resultado. Geral dos Biologia e Evolução. Sistemas Origem do conceito de Sistema. Conjunto de leis ou princípios que regulam certa ordem de fenômenos. Ludwig von Bertalanffy Conjunto complexo de elementos em interação, de natureza ordenada (não Ciências AS fortuito). Aplicação a PO Enfoque Sistemas Sociais dos Problemas Sistêmico Gerenciais Sistemas Conjunto de partes coordenadas, que concorrem para a realização de um Visão conjunto de objetivos ou finalidades. Sistêmica. Conjunto de partes e funções dinâmicas, interdependentes, com objetivos Teoria Informação comuns. Computadores Cibernética Controle e Engenharia Comunicação. Conjunto de partes interagentes e interdependentes que, conjuntamente, Norbert Wiener formam um todo unitário com determinado objetivo e efetuam determinada função. Fonte: Schoderbek, Kefalas. Copyright 2012, by Antonio Mercês Copyright 2012, by Antonio Mercês 14 Conceitos de Sistema b Um conjunto de elementos interdependentes, ou um todo organizado, ou partes Sistema Objetivos vos que interagem formando um todo unitário e complexo. (Bio, Sérgio). a Conjunto de elementos inter-relacionados desenvolvendo uma função para b atingir um ou mais objetivos ou propósitos. d (Chiavenato, Ildebrando). Ambiente Um todo organizado, dinamicamente relacionado com o meio exterior, d c continuamente sujeito a mudanças e que apresenta, em qualquer momento, um determinado modo de ação ou comportamento. Outros Fronteiras n .... Sistemas Conjunto de partes, funcionalmente inter-relacionadas, cada uma denominada subsistema, organizadas de modo a alcançar um ou mais objetivos. a, b, c, d, e, ... são os subsistemas. Hierarquia Copyright 2012, by Antonio Mercês Copyright 2012, by Antonio Mercês 15 16 Componentes do Sistema Ambiente Objetivos: é a própria razão da existência do sistema; é a finalidade para o qual foi criado. Insumos: conjunto de recursos que está ou entra no sistema. Objetivos Produtos: resultados do processo de transformação do sistema. Componentes Fluxos: componentes como informação, material e energia que entram Insumos e saem de um sistema. Produtos humano capital Transformação bens Transformação/Conversão: conjunto de subsistemas e funções que tecnologia informação ou conversão serviços efetivam a transformação dos Insumos em produtos. outros Controle/Avaliação: verificar a coerência dos produtos gerados com os objetivos estabelecidos. Rendimento do Sistema. Feedback Controle/Avaliação Padrão: ponto de referência; referencial que deve ser seguido. Feedback: retro-alimentação, retroação, realimentação. Copyright 2012, by Antonio Mercês Copyright 2012, by Antonio Mercês 17 18
  • 4. Ambiente do Sistema Ambiente do SistemaConjunto de todos os fatores que, dentro de um limite específico, se possa conceber comotendo alguma influência sobre o Sistema. Fronteiras (boundaries)Conjunto de elementos que não pertencem ao Sistema, mas: qualquer alteração no Sistema Sistema Análise ambiental:pode mudar ou alterar os elementos; e, qualquer alteração nos elementos pode mudar ou identificar os segmentos/componentes do ambiente;alterar o Sistema. compreender o ambiente. Fronteiras (boundaries) Sistema Dimensões do ambiente: ambiente imediato – interação direta; macro ambiente.Dinâmico: as mudanças afetam as empresas (ambientes, sistemas, subsistemas)preocupação constante com a visão de futuro. Ambiente Estável x Ambiente Instável Mudanças lentas, Mudanças rápidas, Imperceptíveis, Há Turbulência,Realidade: mundo em constante mudança. Pouco desafiadoras. Muito desafiadoras, Concorrência agressiva.Requisitos: empresa e sistema flexíveis. Copyright 2012, by Antonio Mercês Copyright 2012, by Antonio Mercês 19 20 Classificação dos sistemas • Capacidade de modificar suas características Estáticos não realizam atividades – não modificam suas características Físico ou Concretos. ou estruturas e independem da ocorrência de eventos. • Constituição Ex.: sistema métrico. Abstratos ou Conceituais. Dinâmicos realizam atividades. Alteram suas características em função dos eventos (Internos / Externos). Ex.: seres vivos. • Natureza ou Capacidade de interação com o ambiente Abertos. Homeostáticos estático em relação ao ambiente externo e dinâmicos em relação ao seu funcionamento. Ex.: refrigerador. Fechados. Copyright 2012, by Antonio Mercês 21 Copyright 2012, by Antonio Mercês 22 Sistemas Fechados- caracteristicas predominantes Sistemas Abertos – características predominantes São isolados do meio ambiente. Eles se comunicam e trocam energia com o meio ambiente, ou seja, estão em permanente intercâmbio com o meio ambiente, dependendo fundamentalmente deste. Ele gera e consome parte da energia gerada, independente do meio ambiente. Esses sistemas são mantidos em importação e exportação, em construção e destruição de Após iniciado o processo não há troca de energia com o meio ambiente. seus componentes. São direcionados aos estados de probabilidade e desordem crescentes Eles podem exibir processos anti-entrópico (maximizar a energia importada). máxima entropia. A complexidade e a dinâmica dos subsistemas integrantes ditam o grau de complexidade O estado de equilíbrio, eventualmente alcançado, é determinado pelas de integração dos elementos componentes do processo de transformação de um sistema. condições iniciais. Contemplam ciclo de eventos e possuem propriedades conceitualmente idênticas. Eles seguem as leis da Termodinâmica: Eles absorvem a energia transformada na alimentação. 1a lei energia livre decresce; Exemplos? 2a Lei máxima entropia. Exemplos? Delimitam-se em determinado contexto. Copyright 2012, by Antonio Mercês Copyright 2012, by Antonio Mercês 23 24
  • 5. Propriedades fundamentais dos Sistemas Abertos. Realidade dos Sistemas Abertos Entidades Cíclicas Entropia • Teoria Geral dos Sistemas (Natural ou Positiva) (Ciclo de eventos ) • Desenvolvida por Ludwig von Bertalanffy – biólogo alemão (anos 30). Sintropia ou Sinergia • Katz e Kahn – 1987, dois estudiosos deste assunto. Entropia Negativa • Os sistemas só podem ser entendidos se trabalhados de forma integrada. Homeostase Dinâmica Diferenciação e Estabilidade • A realidade organizacional não é recomendável cada UO trabalhar de forma isolada, pois muitas vezes os problemas estão nas relações entre elas. Heterostase Equifinalidade Globalidade Copyright 2012, by Antonio Mercês Copyright 2012, by Antonio Mercês 25 26Propriedades fundamentais dos Sistemas Abertos. Propriedades fundamentais dos Sistemas Abertos. Sistemas são Entidades Cíclicas repetição de atividades de importar, absorver, reciclar, Sintropia ou Entropia Negativa Mostra o empenho dos sistemas em se transformar e exportar a energia necessária a sua sustentação e sobrevivência. organizarem para a sobrevivência, por meio de maior ordenação. É um processo de autodefesa do sistema e representa o grau de ordem existente num sistema. Enquanto a entropia ou entropia positiva é a medida da desordem Ciclo de eventos estado firme (intercâmbio de energia com o ou da imprevisibilidade, a sintropia (negentropia) é a função que ambiente) ou processo entrópico. representa o grau de ordem e de previsibilidade existente num O resultado monetário é utilizado para obtenção de novos recursos que gerarão sistema. mais entradas, transformações e saídas. Ela contribui para o equilíbrio e para o desenvolvimento organizacional. Os sistemas abertos podem gerar sintropia por meio da maximização da energia importada. Entropia (Natural ou Positiva) Tendência natural de caminhar para o desgaste, desorganização, desagregação, autodestruição. Mede o grau de energia degradada ou grau de desorganização. Sinergia O todo é maior do que a soma de suas partes. É a convergência das partes de um todo que concorrem para um mesmo resultado. Copyright 2012, by Antonio Mercês Copyright 2012, by Antonio Mercês 27 28Propriedades fundamentais dos Sistemas Abertos. Propriedades fundamentais dos Sistemas Abertos. Globalidade O sistema é um todo que não pode ser subdividido sem a perda de suas características essenciais e, portanto, ele deve ser estudado como um Heterostase passagem de uma homeostase para outra homeostase diferente. Ela explica o processo de crescimento, diversificação e sintropia todo. novos objetivos. Homeostase Dinâmica e Estabilidade Manutenção de variáveis do sistema dentro de uma faixa estabelecida, mesmo na ocorrência de estímulos para que Diferenciação sistemas abertos tendem à especialização ultrapassem os limites predefinidos. Transformação de energia geral em e à diferenciação abandonando os padrões globais e poucos definidos com os quais poderiam perder sua identidade. específica para combater a entropia natural. O Feedback (+ ou -) é indispensável. Busca de padrões estáveis, sem risco de extinção, com maior especialização por função. É a propriedade de um sistema aberto, seres vivos especialmente, de regular o seu ambiente interno para manter uma condição estável, mediante múltiplos ajustes de equilibrio dinâmico controlados por Equifinalidade um mesmo estado final pode ser alcançado, mecanismos de regulação Interrelacionados. a partir de diferentes condições iniciais e por maneiras diferentes. Partindo de várias condições iniciais e por meios distintos, um Trata-se então de uma propriedade auto-reguladora de um sistema ou sistema pode alcançar os mesmos objetivos. organismo que permite manter o estado de equilíbrio de suas variáveis Atenção para os mecanismos regulatórios que oferecem, de certa forma, uma essenciais ou de seu meio ambiente. menor quantidade de alternativas. Copyright 2012, by Antonio Mercês Copyright 2012, by Antonio Mercês 29 30
  • 6. A Equifinalidade e a Sintropia facilitam o entendimento da empresa como um Sistema Aberto e a tendência a Diferenciação configurações globais Visão Sistêmica são substituídas por funções mais especializadas hierarquizadas e diferenciadas. Ver as coisas partindo do todo e não das partes para depois se chegar ao todo. Conjunto de princípios gerais. Ver as estruturas subjacentes as situações complexas - discernir mudanças de alta e baixa alavancagem. Como evitar o Processo Entrópico na empresa? Perceber elementos da realidade como partes do sistema. • Planejamento da trajetória dos sistemas e subsistemas por meio da Tudo é complexo. análise e previsão das variáveis ambientais ou incontroláveis e das controláveis e semi-controláveis. Causas Problemas Efeitos. Conceitos de: O enforque sistêmico possibilita: • entender a multiplicidade e interdependência das causas e • Eficiência: medida normativa dos recursos utilizados; elemento de variáveis dos problemas complexos. • organizar soluções para problemas complexos. processamento do sistema empresa. • Eficácia: medida normativa do alcance dos resultados do sistema O enfoque da Administração Cientifica não se preocupava com o desempenho da empresa. organização como um todo, e sim, apenas com a eficiência fabril. Copyright 2012, by Antonio Mercês Copyright 2012, by Antonio Mercês 31 32 A organização como um sistema aberto Visão Sistêmica Mudança de Mentalidade - reestruturação do modo de Ambiente pensar. Uma organização é um sistema composto de elementos ou componentes Quadro referencial para ver interrelacionamentos, ao Objetivos invés de eventos. interdependentes. Insumos Ver processos de mudança, em vez de fatos instantâneos. Produtos humano capital Transformação bens tecnologia informação ou conversão serviços outros O enfoque sistêmico: visão integrada das organizações e do processo Feedback Controle/Avaliação administrativo. ferramenta para organizar sistemas que produzam resultados. Adaptação Habilidade do sistema em se modificar (adaptação passiva) e/ou ao seu ambiente (adaptação ativa), quando, pelo menos, um deles se altera. Sistema x sistema; sistema x ambiente, ambiente x sistema, ambiente x ambiente. Copyright 2012, by Antonio Mercês Copyright 2012, by Antonio Mercês 33 34A organização como um sistema aberto A organização como um sistema aberto Eficiência Objetivos Variáveis Variáveis Meio Ambiente Econômicas Sociais (Preços, Salários, CLIENTES (Estilo de Vida, Políticas Demografia, Fiscais...) COMPETIDORES Valores Sociais...) Eficácia FORNECEDORES Múltiplos Stakeholders (EADI, EADE). Colaboradores INSTITUIÇÕES Entradas Processos Saídas FINANCEIRAS ORGANIZAÇÃO ... GOVERNO Acionistas/ Board FEEDBACK FEEDBACK SINDICATOS/ Análise Externa Associações de Classe GRUPOS DE INTERESSESComponentes de um Sistema Aberto oportunidades e ameaças. ESPECIAIS Ambiente Objetivos MÍDIA Variáveis Análise InternaInsumoshumano Produtos pontos fortes e fracos. Variáveis Tecnológicascapital Transformaçãotecnologiainformação ou conversão bens serviços outros Políticas (Aperfeiçoamentos de Produtos e (Processo Político, Clima Político...) Controle/Avaliação Serviços) Feedback Copyright 2012, by Antonio Mercês Variáveis by Antonio Mercês Copyright 2012, da Natureza (Clima, temperatura...) 35
  • 7. A organização como um sistema aberto Leituras recomendadas Cenário? • Capitulo 2 do livro Sistemas, Organização & Métodos, de Tadeu Cruz. Atlas, 2010. É o espaço, real ou virtual, onde a história se passa. • Capitulo 1 do livro Sistemas, Organização e Métodos: uma abordagem gerencial, de Djalma de Pinho Rebouças Oliveira. Atlas, 2010. Cenário organizacional ? • Capítulo 1 do livro Gestão de Processos, de Luis César G. de Araújo e Composto de espaços físicos, com os mais diversos objetos e utensílios outros autores. Atlas, 2011. do dia-a-dia de uma empresa. PESSOAS. • Capitulo 1, do livro de OSM e as Tecnologias de Gestão Novas tecnologias. Organizacional, de Luis César G. de Araújo. Volume I. Atlas, 2010. As peculiaridades dos Stakeholders brasileiros. • Site www.amerces.com Ética e Responsabilidade social. Desenvolvimento sustentável. Arquivos ADM102401a12 e ADM1024t01a. Necessidade de reformas: fiscal, trabalhista, previdenciária, política, entre outras. Atenção: Concorrência acirrada Concorrência desleal. os slides são meros recursos de apoio para o seu estudo e não Governança corporativa. substituem os livros indicados. ... Copyright 2012, by Antonio Mercês Copyright 2012, by Antonio Mercês 37 38 Vamos exercitar. (ADM1024t01a) Não se pode ensinar tudo a alguém. Pode-se, apenas, ajudá-lo a encontrar por si mesmo. Galileu Galilei. Copyright 2012, by Antonio Mercês 39

×