Ser e estar

619 views
549 views

Published on

4 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
619
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
4
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ser e estar

  1. 1. Luzia21-11-2011
  2. 2. VOCÊ JÁ PENSOU NA DIFERENÇA ENTRE SER E ESTAR?EMBORA ESTES DOIS VERBOS SEJAM UTILIZADOS MUITAS VEZES COM O MESMOSIGNIFICADO, UMA REFLEXÃO MAIS DETIDA NOS SUGERE ALGUMA DIFERENÇA.
  3. 3. QUANDO DIZEMOS, POR EXEMPLO: EU ESTOU NESTA CIDADE, SUGERIMOS QUE A NOSSAESTADA É PASSAGEIRA E QUE, EM DETERMINADO MOMENTO, NÃO ESTAREMOS MAIS ALI.
  4. 4. MAS SE DIZEMOS: EU SOU DESTA CIDADE, PODE-SE ENTENDER QUEVIVEMOS ALI E QUE PERMANECEREMOS NAQUELE LUGAR.
  5. 5. DO MESMO MODO QUANDO DIZEMOS: EU ESTOU FAMINTO. TODOS ENTENDERÃO QUE ÉUMA SITUAÇÃO PASSAGEIRA E QUE, TÃO LOGO ME ALIMENTE, ELA SE MODIFICA.
  6. 6. ORA, SE OBSERVARMOS AS COISAS DO PONTO DE VISTA DO ESPÍRITO IMORTAL, ASDIFERENÇAS ENTRE SER E ESTAR SE TORNAM AINDA MAIS PERCEPTÍVEIS.
  7. 7. É POR NÃO ENTENDER BEM O QUE ISSO REPRESENTA QUE MUITOS DE NÓSFAZEMOS CONFUSÃO ENTRE SER E ESTAR. TALVEZ POR GOSTAR DA SITUAÇÃO EMQUE ESTAMOS, DESEJAMOS QUE ELA SEJA PERMANENTE.
  8. 8. ASSIM É NO CAMPO DO PODER E DAS POSSES DO MUNDO EM QUE NOSENCONTRAMOS, APENAS DE PASSAGEM, QUE É O MUNDO FÍSICO.
  9. 9. NESTE MUNDO, NEM O CORPO FÍSICO NOS PERTENCE DE FATO. É APENAS UMEMPRÉSTIMO PARA A NOSSA EVOLUÇÃO ENQUANTO SER IMORTAL.
  10. 10. DESSA FORMA, EU NÃO SOU UM CORPO QUE TENHO UM ESPÍRITO, MASSOU UM ESPÍRITO QUE ESTOU TEMPORARIAMENTE NUM CORPO, QUEPOSSO DEIXAR A QUALQUER MOMENTO.
  11. 11. SE OCUPO UMA DETERMINADA POSIÇÃO SOCIAL, ESTOU NESSA POSIÇÃOATÉ QUE A DEIXE POR UM MOTIVO OU POR OUTRO.
  12. 12. QUANDO DIZEMOS QUE SOMOS PROPRIETÁRIOS DE MUITOS BENSMATERIAIS, USAMOS O VERBO INCORRETO, POIS NA REALIDADE ESTAMOSPROPRIETÁRIOS, POR DETERMINADO TEMPO.
  13. 13. QUANDO DIZEMOS: EU SOU PACIENTE, USAMOS O VERBOINADEQUADO, POIS SE AINDA PERDEMOS A PACIÊNCIA, É QUEESTAMOS PACIENTES EM DETERMINADOS MOMENTOS.
  14. 14. NESSE PARTICULAR, JESUS FOI O PROTÓTIPO DA PACIÊNCIA, POIS ESSA VIRTUDE JÁFAZIA PARTE DE SUA INTIMIDADE, PORTANTO, UMA CONQUISTA EFETIVA.
  15. 15. POR ESSA RAZÃO, É INÚTIL QUE TENTEMOS DAR IMPORTÂNCIA DEMASIADAAO QUE TEM APENAS IMPORTÂNCIA RELATIVA E PASSAGEIRA.NO CAMPO DO CONHECIMENTO NÃO É DIFERENTE.
  16. 16. MUITOS NOS DIZEMOS CONHECEDORES DESTA OU DAQUELAFILOSOFIA, MAS ENQUANTO NÃO AS VIVENCIAMOS DE FATO,TEMOS A TEORIA, MAS NÃO SOMOS VERDADEIRAMENTE SÁBIOS.
  17. 17. NÃO FOI OUTRO O MOTIVO PELO QUAL JESUS FEZ A ADVERTÊNCIA:SE SABEIS ESSAS COISAS, BEM-AVENTURADOS SOIS SE AS FIZERDES.
  18. 18. ISSO NOS PROVA QUE HÁ UMA GRANDE DIFERENÇA ENTRE SABER E FAZER.ENTRE TER CONHECIMENTO E SER SÁBIO. ENTRE SER E ESTAR.
  19. 19. MAS TUDO ISSO SÃO CIRCUNSTÂNCIAS QUE O CRIADOR LHE PERMITE PARA QUEAPRENDA A SER ALGUÉM VERDADEIRAMENTE DIGNO E HONESTO.
  20. 20. PRODUÇÃO: LUZIA GABRIELEEMAIL : luziagabriele@hotmail.comIMAGENS: INTRNETMÚSICA: ALINETEXTO: REDAÇÃO DO MOMENTO ESPIRITADATA: 22 DE NOVEMBRO DE 2011

×