O cortiço   trabalho de português
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

O cortiço trabalho de português

on

  • 616 views

 

Statistics

Views

Total Views
616
Views on SlideShare
616
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
16
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

O cortiço   trabalho de português O cortiço trabalho de português Presentation Transcript

  • O Cortiço Aluízio Azevedo
  • Biografia do autor Aluízio Azevedo foi um importante romancista brasileiro. Considerado o grande pioneiro do naturalismo no Brasil, o romancista nasceu em São Luís, Maranhão em 14 de abril de 1857. quando jovem ele fazia caricaturas e poesias, como colaborador, para jornais e revistas no Rio de Janeiro. Seu primeiro romance publicado foi: Uma lágrima de mulher, em 1880. Fundador da cadeira número quadro da Academia Brasileira de Letras e crítico social, este escritor naturalista foi autor de diversos livros, entre eles estão: O Mulato, Casa de Pensão - que o consagrou e O Cortiço, conhecido como sua obra mais importante. Aluízio Azevedo faleceu aos 55 anos em 21 de janeiro de 1913, em Buenos Aires, Argentina.
  • Aluízio Azevedo
  • O título O título “O Cortiço” se deriva do Personagem protagonista da Obra: um local pobre, de condições precárias, onde moram algumas pessoas que pagam por esta estadia, numa forma de pensionato ou albergue.
  • A Obra A Obra de Aluízio Azevedo se enquadra no Naturalismo. Algumas características que se encaixam no livro: . Determinismo; . Descrição detalhada; . Valorização de bens materiais; . Anarquismo; . Abordagem aberta a respeito de sexo; . Uso de falas; . Dentre outros.
  • Linguagem Encontramos ainda na obra, características de linguagem, tais como: . Uso de Arcaísmo (além da gramática normativa, encontra-se o uso do português arcaico); . Capacidade Descritiva (isso mostra a precisa descrição do narrado à cena); . Zoomorfismo (consiste em comparar personagens a animais quando elas se deixam guiar pelos instintos).
  • Personagens João Romão: Taverneiro português, dono da pedraria e do cortiço. Representa o capitalismo explorador. Bertoleza: Quitandeira, escrava cafusa que mora com João Romão, para quem ela trabalha como uma máquina. Miranda: Comerciante português. Principal opositor de João Romão, Mora num sobrado aburguesado, do lado do cortiço. Jerônimo: Português “cavouqueiro”, trabalhador de pedreira de João Romão, representa a disciplina do trabalho. Rita Baiana: Mulata sensual e provocante que promove os pagodes no cortiço. Representa a mulher brasileira. Piedade: Portuguesa, casada com Jerônimo. Representa a mulher européia. Capoeira Firmo: Mulato e companheiro que se envolve com Rita Baiana.
  • Narrador A obra é narrada em terceira pessoa, com narrador onisciente (que tem conhecimento de tudo), como propunha o movimento naturalista. O narrador tem poder total na estrutura do romance: entra no pensamento dos personagens, faz julgamentos e tenta provocar, como se fosse um cientista, as influências do meio, da raça e do movimento histórico.
  • Tempo Em O Cortiço, o tempo é trabalhado de maneira linear, como princípio, meio e desfecho da narrativa. A história se desenrola no Brasil do século XIX, sem precisão de datas. Espaço São dois os espaços explorados na obra. O primeiro é o cortiço, amontoado de casebres mal-arranjados, onde os pobres vivem. Esse espaço representa a mistura de raças e a promiscuidade das classes baixas. Junto ao cortiço estão a pedreira e a taverna do português João Romão. O segundo espaço, que fica ao lado do cortiço, é o sobrado aristocratizante do comerciante Miranda e de sua família. O sobrado representa a burguesia ascendente do século XIX. Esses espaços fictícios são enquadrados no cenário do bairro Botafogo.
  • Enredo João Romão foi, dos treze aos vinte e cinco anos, empregado de um vendeiro que enriqueceu entre as quatro paredes de uma suja e obscura taverna nos refolhos do bairro do Botafogo;...
  • Alunos – 2º ano F . . . . . . Luana Kamimura Lima Joice Marques Melo Maira Taciara Giovanna Mendes Kenedy Augusto César Gonçalves