Os dis da cognição

2,749 views
2,645 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,749
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,282
Actions
Shares
0
Downloads
138
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Os dis da cognição

  1. 1. CENTRO UNIVERSITÁRIO IBERO-AMERICANO<br />CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA<br /> INSTITUCIONAL E CLÍNICA<br />OS “DIS” DA COGNIÇÃO<br />LusianeCarvalho<br />Pedagoga / Pscopedagoga<br />
  2. 2. Quais as maiores dificuldades encontradas em crianças com idade escolar?<br />
  3. 3. O que é APRENDIZAGEM?<br />Condicionamento, mudança de comportamento, aquisição de informações, aumento de conhecimento, resolução de problemas, construção de novos significados.<br />
  4. 4. DISTÚRBIOS OU TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM<br />Caracteriza-se por dificuldadessignificativas na aquisição e uso de habilidades para ler, escrever e realizar cálculos matemáticos.<br />
  5. 5. UM GRANDE PROBLEMA<br />Um grande problema para mim é essa m... de<br />português.<br />O linguinha complicada !<br />Quando eu pensso que é para pôr “ss”, o<br />correto é “ç” ou vice e verça.<br />Eu tenho vários problemas com professores de<br />português, pois eles vivem descontando pontos<br />da minha nota.<br />Tudo isso por causa do “maldito” português.<br />Rodolfo – 17 anos<br />
  6. 6. DISLEXIA<br />
  7. 7. O QUE É?<br />Desordemneurológicacaracterizadapeladificuldadenaárea da leitura, escrita e soletração.<br /> É o distúrbio de maior incidência nas salas de aula. Pesquisas realizadas em vários países mostram que entre 05% e 17% da população mundial é disléxica.<br />(ABD – AssociaçãoBrasileira de Dislexia) <br />
  8. 8. IMPORTANTE:<br />A dislexia não é o resultado de má alfabetização, desatenção, desmotivação, condição sócio-econômica ou baixa inteligência. Ela é uma condição hereditária com alterações genéticas.<br />
  9. 9. SINAIS DE ALERTA!<br />Na Pré-escola<br /><ul><li>Dispersão;
  10. 10. Fraco desenvolvimento da atenção;
  11. 11. Atraso no desenvolvimento da fala e da linguagem;
  12. 12. Dificuldade em aprender rimas e canções;
  13. 13. Fraco desenvolvimento da coordenação motora;
  14. 14. Dificuldade com quebra cabeça;
  15. 15. Falta de interesse por livros impressos.</li></li></ul><li>SINAIS DE ALERTA!<br />Na IdadeEscolar<br /><ul><li>Dificuldade em copiar de livros e da lousa;
  16. 16. Desorganização geral, podemos citar os constantes atrasos na entrega de trabalhos escolares e perda de materiais escolares;
  17. 17. Confusão entre esquerda e direita;
  18. 18. Dificuldade na memória de curto prazo, como instruções e recados;
  19. 19. Dificuldades em decorar seqüências, como meses do ano, alfabeto e tabuada.</li></li></ul><li>SINAIS DE ALERTA!<br />Na IdadeEscolar<br /><ul><li>Dificuldade em nomear objetos e pessoas;
  20. 20. Troca de letras na escrita;
  21. 21. Dificuldade na aprendizagem de uma segunda língua;
  22. 22. Problemas de conduta como: depressão, timidez excessiva ou o ‘’palhaço’’ da turma;
  23. 23. Bom desempenho em provas orais.</li></li></ul><li>SINAIS DE ALERTA!<br />Na FaseAdulta<br />Se não teve um acompanhamento adequado nas fases anteriores, o adulto disléxico ainda apresentará muitas dificuldades.<br /><ul><li>Continuada dificuldade na leitura e escrita;
  24. 24. Memória imediata prejudicada;
  25. 25. Aspectos afetivos emocionais prejudicados, trazendo como conseqüência: depressão, ansiedade, baixa autoestima e, algumas vezes, o ingresso para as drogas e o álcool, além de prejuízos sociais e profissionais.</li></li></ul><li>Característicasmarcantesemsala de aula:<br />Confusão de letras, sílabas ou palavras que se parecem graficamente: a-o, e-c, f-t, m-n, v-u; <br />Inversão de letras com grafia similar: b/p, d/p, d/q, b/q, b/d, n/u, a/e;<br />Inversões de sílabas: em/me, sol/los, las/sal, par/pra;<br />Adições ou omissões de sons: casa lê casaco, prato lê pato; <br />Ao ler pula linha ou volta para a anterior.<br />
  26. 26. Característicasmarcantesemsala de aula:<br />Soletração defeituosa: lê palavra por palavra, sílaba por sílaba, ou reconhece letras isoladamente sem poder ler; <br />Leitura lenta para a idade;<br />Não consegue lembrar-se de fatos passados como horários, datas, diário escolar; <br />Muitos conseguem copiar, mas na escrita espontânea como ditado e ou redações mostra severas complicações.<br />
  27. 27. O disléxico geralmente demonstra insegurança e baixa autoestima, sentindo-se triste e culpado. Muitos se recusam a realizar atividades com medo de mostrar os erros e repetir o fracasso. Com isto, criam um vínculo negativo com a aprendizagem, podendo apresentar atitude agressiva com professores e colegas. <br />
  28. 28. MUITO IMPORTANTE!<br /> Os distúrbiossópoderão ser diagnosticadosporumaequipemultidisciplinar (Pedagogo, Psicólogo, Fonoaudiólogo, Psicopedagogo, Neuropsicólogo, Neurologista e Oftalmologista).<br />Cadaprofissionalterá a suacontribuição e particularidade no processo de avaliação e diagnóstico. <br />
  29. 29. DISCALCULIA<br />
  30. 30. O QUE É? <br />Desordemneurológicaespecíficaqueafeta a habilidade de compreensão e manipulação dos números.<br />
  31. 31. SINAIS DE ALERTA!<br /> Os discalcúlicosapresentamdificuldadesem:<br />Visualizar conjuntos de objetos dentro de um conjunto maior; <br />Conservar a quantidade: não compreendem que 1 quilo é igual a quatro pacotes de 250 gramas;<br />Sequenciar números: o que vem antes do 11 e depois do 15 – antecessor e sucessor; <br />Classificar números.<br />
  32. 32. SINAIS DE ALERTA!<br />Os discalcúlicosapresentamdificuldadesem:<br />Compreender os sinais +, - , ÷, ×; <br />Montar operações;<br />Entender os princípios de medida; <br />Lembrar as seqüências dos passos para realizar as operações matemáticas;<br /> Estabelecer correspondência um a um: não relaciona o número de alunos de uma sala à quantidade de carteiras.<br />
  33. 33. É importantesalientarque…<br />Embora os sintomas de dificuldade na matemática possam aparecer já na pré-escola ou primeira série, o Transtorno da Matemática raramente é diagnosticado antes do final da primeira série, uma vez que ainda não ocorreu suficiente instrução formal em matemática até este ponto na maioria dos contextos escolares. <br />(DSM IV)<br />
  34. 34. DISGRAFIA<br />
  35. 35. O QUE É? <br /> É também chamada de letra feia. Isso acontece devido a uma incapacidade de recordar a grafia da letra. Ao tentar recordar este grafismo escreve muito lentamente o que acaba unindo inadequadamente as letras, tornando a letra ilegível. <br /> A disgrafia, não está associada a nenhum tipo de comprometimento intelectual. <br />
  36. 36. Característicasmarcantes:<br />Lentidão na escrita;<br />Letra ilegível;<br />Escrita desorganizada; <br />Traços irregulares: ou muito fortes que chegam a marcar o papel ou muito leves;<br />Desorganização geral na folha por não possuir orientação espacial;<br />O espaço que dá entre as linhas, palavras e letras são irregulares. <br />
  37. 37. Característicasmarcantes:<br />Desorganização do texto, pois não observam a margem parando muito antes ou ultrapassando;<br />Desorganização das letras: letras retocadas, atrofiadas, omissão de letras, palavras, números, formas distorcidas, movimentos contrários à escrita (um S ao invés do 5 por exemplo); <br />Desorganização das formas: tamanho muito pequeno ou muito grande, escrita alongada ou comprida. <br />
  38. 38. Algumas crianças com disgrafia possuem também uma disortografia amontoando letras para esconder os erros ortográficos. Mas não são todos os disgráficos que possuem disortografia! <br />
  39. 39. DISORTOGRAFIA<br />
  40. 40. O QUE É?<br />Consiste numa escrita, não necessariamente disgráfica, mas com numerosos erros, que se manifestam logo que se tenham adquirido os mecanismos da leitura e da escrita.<br />
  41. 41. IMPORTANTE<br />Até a 3º ano é comum que as crianças façam confusões ortográficas porque a relação com os sons e palavras impressas ainda não estão dominadas por completo. Porém, após estas séries, se as trocas ortográficas persistirem repetidamente, é importante que o professor esteja atento, já que pode se tratar de uma disortografia.<br />
  42. 42. Algumascaracterísticas:<br />Troca de letras que se parecem sonoramente: faca/vaca, chinelo/jinelo, porta/borta; <br />Confusão de sílabas como: encontraram/encontrarão;<br />Adições: ventitilador;<br />Omissões: cadeira/cadera, prato/pato;<br />Fragmentações: ensaiar, a noitecer;<br />Inversões: pipoca/picoca; <br />Junções: No diaseguinte, sairei maistarde. <br />
  43. 43. E ainda...<br />DISARTRIA – dificuldades na fala, má articulação.<br />DISLALIA – dificuldades na fala, troca de letras, de sons.<br />
  44. 44. LEMBRETES<br /><ul><li>As crianças com dificuldades de aprendizagem devem ser encorajadas a superarem seus problemas a partir de suas reais potencialidades;
  45. 45. Ter em mente que mesmo nos grandes prejuízos na aprendizagem, há alguma área na qual a dificuldade é menor e esse é um dado que deve ser valorizado...
  46. 46. A importância maior do estudo dos Transtornos de Aprendizagem, reside no fato de que a escola é um lugar de construção de conhecimentos e valores e assim como a família e a sociedade, é um meio de transmissão da cultura e de formação da personalidade social dos indivíduos em desenvolvimento.</li></li></ul><li>Crianças são como borboletas ao vento<br />Algumas voam rápido<br />Algumas voam pausadamente<br />Mas todas voam do seu melhor jeito<br />Cada uma é diferente<br />Cada uma tem seu tempo<br />Cada uma é especial!<br />(Ana Carmem Bastos – adaptado)<br />
  47. 47. trabpedagogicos.blogspot.comprogramapeca.blogspot.com(71) 92803620<br />LusianeCarvalhoda Silva<br />

×