• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Pibid   subprojeto geografia 2012 alterado
 

Pibid subprojeto geografia 2012 alterado

on

  • 371 views

 

Statistics

Views

Total Views
371
Views on SlideShare
371
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
2
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Pibid   subprojeto geografia 2012 alterado Pibid subprojeto geografia 2012 alterado Document Transcript

    • MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL – DEB ANEXO II Edital Pibid n° /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID DETALHAMENTO DO SUBPROJETO (Licenciatura)1. Nome da Instituição UFUniversidade Federal da Grande Dourados – UFGD MS2. Subprojeto de Licenciatura em:Geografia3. Coordenador de Área do Subprojeto:Nome: Alexandre Bergamin Vieira CPF: 268.934.098-42Departamento/Curso/Unidade: Faculdade de Ciências Humanas – FCH/Curso de Licenciatura emGeografiaEndereço residencial: Rua Espanha, 415 – Alto das Paineiras – Dourados - MSCEP: 79826-380Telefone: DDD (67) 81884420E-mail: alexandrevieira@ufgd.edu.brLink para o Currículo Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4764744A84. Apresentação da proposta (máximo 1 lauda)Título: Ensino de Geografia e o uso de linguagem pictórica O presente subprojeto assenta-se nos princípios que norteiam o Programa Institucional de Bolsade Iniciação à Docência (PIBID) e na experiência adquirida nos anos de 2009, 2010 e 2011, por conta dodesenvolvimento de outros subprojetos no Curso de Geografia da UFGD. Além disso, propõe-se ainterlocução com o Subprojeto de Geografia (O papel das linguagens no processo de alfabetizaçãogeográfica: referências para a formação do professor de Geografia), em andamento desde meados de2011 na UFGD. Um dos princípios elementares no ensino de Geografia é o processo de alfabetizaçãogeográfica e, para tanto, o uso das mais diferentes linguagens permite a leitura do espaço geográfico.Assim, como no subprojeto em andamento, que faz-se uso de diferentes linguagens para possibilitar aalfabetização geográfica, pretende-se usar as linguagens pictóricas para alcançar o mesmo objetivo. A educação básica assenta-se, fundamentalmente, pelo processo de alfabetização e letramento eeste não é de responsabilidade apenas do professor de língua portuguesa ou dessa área, mas de todos oseducadores que trabalham com a leitura e a escrita. As diversas disciplinas que compõem o currículo dessenível de ensino estabelecem princípios e aportes de linguagens dos mais variados tipos que serãoapropriadas pelos alunos como ferramentas de comunicação, de leitura e de compreensão do mundo.Assim, cabe aos educadores, definirem, no planejamento escolar, as linguagens e os suportes que serãotrabalhados, bem como os objetivos a serem atingidos em cada situação de aprendizagem para que aidentidade/singularidade de cada disciplina seja evidenciada. Porém, isso não significa negação deabordagens interdisciplinares e transdisciplinares dos conhecimentos. Que contribuição específica a Geografia pode acrescentar ao processo de alfabetização eletramento pelo qual passa o aluno da Educação Básica? Para Pereira (1996, p.53), a alfabetização, para aGeografia, somente pode significar que existe a possibilidade do espaço geográfico ser lido e,consequentemente, entendido, configurando instrumento concreto do conhecimento e de desvendamento 1
    • da realidade pelo aluno. Tal processo se realiza pela análise geográfica da espacialização territorial dosfenômenos e, portanto, como eles se organizam. Nesse sentido, as finalidades de ensino e aprendizagem da geografia escolar é formar noeducando a consciência espacial cidadã, construída a partir da leitura dos espaços de vida na perspectivatransescalar da realidade socioespacial, ou seja, desde suas dimensões locais às globais, processodenominado como educação geográfica, expressão resultante da amálgama entre as expressõesalfabetização geográfica e letramento geográfico, proposta por Castellar e Vilhena (2010, p. 23). Para tanto, o letramento deve ser entendido como o conjunto de práticas que denotam acapacidade de uso de diferentes tipos de material escrito. A criança, mesmo não alfabetizada, já pode serinserida em um processo de letramento, pois ela faz a leitura incidental de rótulos, imagens, gestos,emoções. O contato com o mundo letrado ocorre muito antes das letras e vai além delas. Uma análise maisdetalhada sobre as estreitas relações entre alfabetização e letramento é apresentada em Soares (2003). A escola básica é o lugar, por excelência, para a construção da consciência espacial. A geografiaescolar permite decodificar a realidade sob o olhar espacial, na medida em que o aluno contrapõe aoconhecimento que ele traz consigo os conceitos cientificamente elaborados, produzindo, então, o seupróprio conhecimento. É papel fundamental trabalhar referências utilizando-se das informações da própriarealidade, considerando o espaço vivenciado e visível na valoração da identidade do aluno e de suasituação no mundo social. Para alcançar tal feito, o subprojeto valer-se-á da leitura crítica da arte sob o ponto de vista deuma leitura crítica da ciência geográfica. A arte será compreendida como uma linguagem de veículoepistemológico, como meio de estudo e identificação do mundo e propor leituras do mundo a partir dodispositivo da obra, estabelecendo interfaces da arte com a produção da cidade, do território, da cartografiae do espaço global. (Marquez, 2009, p.7). A arte que será usada neste subprojeto, restringir-se-á ao uso do pictórico (obras de arte) e dofotográfico, justamente como linguagens facilmente acessíveis nas linguagens midiáticas eletrônicas,especialmente a Internet.Objetivos:Geral:- contribuir para a formação inicial de professores de Geografia desenvolvendo reflexões teóricas e açõesvoltadas à análise e utilização da linguagem artística (pictórica) para o letramento e a alfabetizaçãogeográfica.Específicos:- analisar, compreender e potencializar as linguagens pictóricas no ensino de Geografia;- proporcionar ambientes e práticas pedagógicas para os professores de Geografia da rede pública no usode outras linguagens não comumente utilizadas na escola;- propor atividades com uso de linguagem pictórica para realização do processo de letramento e dealfabetização geográfica.5. Ações Previstas- avaliação diagnóstica da escola: dialogar com os gestores das escolas participantes e com osprofessores supervisores, justamente para avaliar as necessidades das escolas e as possibilidades detrabalhos futuramente executados;- estabelecer metas com os gestores e com os supervisores;- formação inicial e continuada, por meio de estudos teóricos, com os bolsistas (pibidianos) e professoressupervisores sobre temas: Geografia e seu ensino; alfabetização e letramento em Geografia; o uso dediferentes linguagens no ensino de Geografia.- reuniões semanais de planejamento entre coordenador, alunos bolsistas e supervisores na UFGD e nasescolas, para proposições de ações didáticas;- elaboração de sequências didáticas aplicáveis nas escolas, em consonância com os professoressupervisores;- reuniões de avaliação nas escolas, diagnosticando os avanços e as possibilidades, com a participação docoordenador, alunos bolsistas e supervisores;- registros fotográficos e fílmicos das ações desenvolvidas para registro e divulgação;- elaboração de blog para divulgação de material didático, sequências didáticas e reflexões teóricas;- produção de textos científicos por parte de coordenador, alunos bolsistas e supervisores para divulgaçãodas ações do subprojeto em eventos; 2
    • - participação em eventos científicos para divulgação do trabalho desenvolvido nas escolas.6. Resultados Pretendidos- formação inicial à docência, especialmente para que os alunos bolsistas tenham condições plenas dedesenvolver experiências pedagógicas inovadoras, no aprimoramento do processo ensino-aprendizagemna escola de educação básica com ênfase no uso de imagens pictóricas como linguagem e conhecimentogeográfico.- formação continuada dos professores de Geografia que atuam nas escolas parceiras, desenvolvendoatividades inovadoras e novas metodologias e conhecimentos no uso de imagens pictóricas (obras de artee fotografias, em especial);- aproximação entre a universidade e escola de ensino básico na perspectiva de interlocução dos saberes,especificamente na análise da (re)produção do espaço com o uso de imagens pictóricas e noprotagonismo docente-escolar em consonância com experiências discente-acadêmicas.- produção de material didático que auxilie no processo de ensino-aprendizagem de Geografia com o usode imagens pictóricas;- contribuição na superação de dificuldades em avaliações de desempenho (como ENEM, Provinha eProva Brasil), nas quais se observa o uso recorrente de imagens pictóricas como possibilidade de leiturageográfica;- divulgação e compartilhamento de experiências de práticas didáticas da relação Geografia e imagenspictóricas por meio de blog;- produção de textos reflexivos que abordem aspectos teórico-práticos de ações da relação ensino-aprendizagem de Geografia com o uso de imagens pictóricas;- participação e apresentação de textos produzidos em eventos científicos.7. Cronograma específico deste subprojeto Atividade Mês de início Mês de conclusão- seleção de bolsitas; Agosto/2012 Agosto/2012- planejamento diagnóstico; agosto/2012 Setembro/2012- planejamento de ações que serão desenvolvidas nas Setembro/2012 Maio/2012escolas;- Formação teórico-metodológica com professores Setembro/2012 Maio/2012supervisores e alunos bolsistas;- elaboração e manutenção de blog para divulgação e Setembro/2012 Julho/2012compartilhamento de ações;- elaboração de ações didáticas para inserção nas Setembro/2012 Junho/2012escolas;- participação em eventos científicos; Setembro/2012 Julho/2012- produção e publicação de artigos científicos em Setembro/2012 Julho/2012eventos;- produção do relatório final Julho/2012 Julho/2012*Inserir linhas de acordo com a quantidade de atividades.8. Outras informações relevantes (quando aplicável)Bibliografia:ALMEIDA, Rosângela Doin de. A propósito da questão teórico-metodológica sobre o ensino de Geografia.Revista Terra Livre - AGB nº 8, 1991. p.83- 90.BRASIL. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio.Ciências Humanas de suas Tecnologias. Brasília: MEC, 1999.BRASIL. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Orientações Curriculares para o Ensino Médio.Ciências Humanas e suas Tecnologias. Brasília: MEC, 2006.CASTELLAR, Sônia e VILHENA, Jerusa. Ensino de Geografia. São Paulo: Cencage Learning, 2010.CAVALCANTI, Lana de S. Geografia e Práticas de Ensino. Goiânia: Alternativa, 2005. 3
    • KAERCHER, Nestor A. Geografia Escolar: gigante de pés de barro comendo pastel de vento num fastfood? Terra Livre, n. 28. Pres. Prudente, AGB, 2007, p. 27-44.MARQUEZ, Renata Moreira. Geografias Portáteis: arte e conhecimento espacial. Tese (doutorado emGeografia) – UFMG, Belo Horizonte, 2009.PEREIRA, Diamantino. Geografia Escolar: uma questão de identidade. Cadernos CEDES - Nº. 39, Ensinode Geografia. Campinas (SP), Papirus, 1996.______ A dimensão Pedagógica na formação do geógrafo. Revista Terra Livre - AGB nº 14, 1999, p.41-45.PONTUSCHKA, Nídia N. et al (Orgs.). Para ensinar e aprender Geografia. São Paulo: Cortez, 2007.PONTUSCHKA, N. N.;PAGANELLI, Tomoko Iyda e CACETE, Núri Hanglei. Para ensinar e aprenderGeografia. São Paulo: Cortez Editora: 2007.SANTOS, Douglas. Conteúdo de objetivo pedagógico no ensino da Geografia. Caderno Prudentino deGeografia, n. 17. Pres. Prudente: AGB, 1995, p. 20-60.SANTOS, Douglas. O que é Geografia? São Paulo, 2007, inédito.SOARES, Magda. Alfabetização e Letramento: as muitas facetas. GT Alfabetização, Leitura e Escrita. 26ªReunião Anual da ANPEd. Poços de Caldas, 2003. Disponível em:http://www.anped.org.br/reunioes/26/outrostextos/semagdasoares.doc. Acesso em: 15 dez. 2010. 4