Sistemas Operacionais - Gnu/Linux Montando e Desmontando Sistemas de Arquivos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Sistemas Operacionais - Gnu/Linux Montando e Desmontando Sistemas de Arquivos

  • 7,385 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
7,385
On Slideshare
7,370
From Embeds
15
Number of Embeds
2

Actions

Shares
Downloads
142
Comments
0
Likes
1

Embeds 15

http://www.slideshare.net 14
http://www.linkedin.com 1

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. 1 Sistemas Operacionais Luiz Arthur O sistema de arquivos do Linux é hierárquico e admite que diversos dispositivos sejam mapeados e utilizados a partir da raiz do sistema (root). Desta forma CD- ROM, outros HD's, zipdrivers, etc., poderão ser utilizados e o usuário enxergará estes dispositivos como um diretório na estrutura Linux. Estes diretórios que servirão como hospedeiros para os dispositivos são chamados de ponto de montagem. Geralmente são diretórios criados no sistema com esta finalidade e, quando não utilizados, seu conteúdo fica vazio. Geralmente o Linux possui os diretórios específicos para pontos de montagem como /cdrom, /mnt, /floppy. Qualquer diretório pode servir como ponto de montagem para outros dispositivos. Se os diretórios não estiverem vazios, seu conteúdo não ficará disponível enquanto o dispositivo não for desmontado. / /mnt /etc pendrive dvd disquete sd-card /CDROM
  • 2. 2 Sistemas Operacionais Luiz Arthur O Arquivo /etc/fstab O arquivo /etc/fstab armazena a configuração de quais dispositivos devem ser montados e qual o ponto de montagem de cada um na carga do sistema operacional. O Linux suporta diversos sistemas de arquivos locais e remotos. A configuração do arquivo /etc/fstab contém os seguintes campos: Dispositivo: Especifica o dispositivo a ser montado; ● Ponto de montagem: Especifica o diretório em que o dispositivo será montado; ● Tipo de sistema de arquivos: Especifica o tipo de sistema de arquivos a ser ● montado; ●Opções de montagem: Especifica as opções de montagem dependendo do tipo de sistema de arquivos. ●Freqüência de backup: O programa dump consulta o arquivo para saber a freqüência de backup. É um campo numérico, onde 1 é para sistemas ext2 e 0 para outros. ●Checagem de disco: Determina se o dispositivo deve ou não ser checado na carga do sistema pelo fsck. É um campo numérico, onde 0 é para não ser checado, 1 é para ser checado primeiro (sistema raiz) e 2 para checar depois do sistema raiz.
  • 3. 3 Sistemas Operacionais Luiz Arthur Os tipos de Sistemas de Arquivos são: Tipo Descrição ext2 Sistema de arquivos padrão do Linux ext3 Sistema de arquivos ext2 melhorado reiserfs Sistema de arquivos do tipo Journaling msdos Sistema de aruqivos FAT da Microsoft DOS vfat Sistema de arquivos FAT-32 do Microsoft Windows iso9660 Sistema de arquivos do CD-ROM nfs Network File System. Usado par a montar dispositivos em computadores remotos. swap Sistema de arquivos de troca utilizando para memória virtual. proc Uma janela especial dentro do Kernel do Linux. Utilizada pelos usuários, programas e utilitários para escrever ou ler parâmetros do Kernel. Geralmente montado no diretório /proc.
  • 4. 4 Sistemas Operacionais Luiz Arthur Opções de Montagem: Opção Descrição auto Habilitar que o dispositivo seja montado na carga do sistema operacional, ou seja, montado automaticamente durante o processo de boot. noauto Desabilitar que o dispositivo seja montado na carga do sistema operacional, então esta opção não permite que o dispositivo seja montado automaticamente durante o processo de boot. ro Monta o sistema de arquivos como somente leitura. rw Monta o sistema de arquivos para leitura e gravação. exec Habilita a execução de arquivos no sistema de arquivos especificado. noexec Desabilita a execução de arquivos. user Possibilita que qualquer usuário monte o dispositivo, mas proibe outros usuários de desmontá-lo. users Possibilita que qualquer usuário monte e desmonte o dispositivo. nouser Somente o superusuário (root) pode montar e desmontar o dispositivo.
  • 5. 5 Sistemas Operacionais Luiz Arthur sync Habilita a transferência de dados síncrona no dispositivo. async Habilita a transferência de dados assíncrona no dispositivo. dev Dispositivo especial de caracteres. suid Habilita que os executáveis tenham bits do suid e sgid. nosuid Desabilita que os executáveis tenham bits do suid e sgid. defaults Configura as opções de montagem com rw, suid, exec, auto, nouser e async. Exemplo de um arquivo /etc/fstab: /dev/hda3 swap swap defaults 0 0 /dev/hda2 / reiserfs defaults 1 1 /dev/hda1 /home reiserfs defaults 1 2 /dev/hda5 /mnt/escravo reiserfs defaults 1 2 /dev/hda6 /mnt/otherLinux reiserfs defaults 1 2 /dev/cdrom /mnt/cdrom iso9660 noauto,users,ro 0 0 /dev/fd0 /mnt/floppy auto noauto,owner 0 0 devpts /dev/pts devpts gid=5,mode=620 0 0 proc /proc proc defaults 0 0 /dev/sda /mnt/usbdisk vfat noauto,users 0 0
  • 6. 6 Sistemas Operacionais Luiz Arthur Você também pode montar e desmontar os dispositivos a qualquer hora com os comandos mount e umount: mount mount [dispositivo] [ponto de montagem] [opções] Onde: dispositivo: Identificação da unidade de disco/partição que deseja acessar (como /dev/hda1 (disco rígido) ou /dev/fd0 (primeira unidade de disquetes). ponto de montagem: Diretório de onde a unidade de disco/partição será acessado. Normalmente é usado o diretório /mnt para armazenamento de pontos de montagem temporários. -t [tipo] : Tipo do sistema de arquivos usado pelo dispositivo. São aceitos os sistemas de arquivos: ext2 - Para partições GNU/Linux usando o Extended File System versão 2 (a ● mais comum). ●ext3 - Para partições GNU/Linux usando o Extended File System versão 3, com suporte a journaling.
  • 7. 7 Sistemas Operacionais Luiz Arthur reiserfs - Para partições reiserfs, com suporte a journaling. ● ●vfat - Para partições Windows 95 que utilizam nomes extensos de arquivos e diretórios. ●msdos - Para partições DOS normais. iso9660 - Para montar unidades de CD-ROM. É o padrão. ●umsdos - Para montar uma partição DOS com recursos de partições EXT2, como permissões de acesso, links, etc. -r Caso for especificada, monta a partição somente para leitura. -w Caso for especificada, monta a partição como leitura/gravação. É o padrão. Existem muitas outras opções que podem ser usadas com o comando mount. Caso você digitar mount sem parâmetros, serão mostrados os sistemas de arquivos atualmente montados no sistema. Esta mesma listagem pode ser vista em /etc/mtab. A remontagem de partição também é muito útil, especialmente após reparos nos sistema de arquivos do disco rígido. É necessário permissões de root para montar partições, a não ser que tenha especificado a opção user no arquivo /etc/fstab.
  • 8. 8 Sistemas Operacionais Luiz Arthur Exemplo de Montagem: Montar uma partição Windows (vfat) de /dev/hda1 em /mnt somente para leitura: mount /dev/hda1 /mnt -r -t vfat Montar a primeira unidade de disquetes /dev/fd0 em /floppy: mount /dev/fd0 /floppy -t vfat Montar uma partição DOS localizada em um segundo disco rígido /dev/hdb1 em /mnt: mount /dev/hdb1 /mnt -t msdos Remontar a partição raíz como somente leitura: mount -o remount,rw / Remontar a partição raíz como leitura/gravação (a opção -n é usada porque o mount não conseguirá atualizar o arquivo /etc/mtab devido ao sistema de arquivos / estar montado como somente leitura atualmente: mount -n -o remount,rw /
  • 9. 9 Sistemas Operacionais Luiz Arthur umount Para desmontar um sistema de arquivos montado com o comando umount, use o comando umount. Você deve ter permissões de root para desmontar uma partição. umount [dispositivo/ponto de montagem] Você pode tanto usar umount /dev/hda1 como umount /mnt para desmontar um sistema de arquivos /dev/hda1 montado em /mnt. Observação: O comando umount executa o sync automaticamente no momento da desmontagem para garantir que todos os dados ainda não gravados serão salvos. Atenção caso um dispositivo, tal como um pendrive, seja retirado antes de ser desmontado este pode perder dados o que pode causar danos ao dispositivo (isto também acontece no Windows). O processo de desmontar os dispositivos também ocorrem durante o processo de shutdown, e é por isto que não devemos desligar o computador de forma incorreta, como por exemplo, cortando a energia.
  • 10. 10 Sistemas Operacionais Luiz Arthur fim