Desenvolvimento Sustentável

9,835 views

Published on

1 Comment
8 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
9,835
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
807
Comments
1
Likes
8
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Desenvolvimento Sustentável

  1. 1. DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL
  2. 2. Desenvolvimento sustentável • Termo criado em 1987, definido no Relatório Nosso Futuro Comum da "Brundtland Commision“ • O Desenvolvimento Sustentável tem sua definição dada pela Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento:
  3. 3. Desenvolvimento sustentável • “O desenvolvimento que atende às necessidades do presente, sem comprometer a capacidade das futuras gerações atenderem às suas próprias necessidades.” Desenvolvimento sustentável Como:
  4. 4. • Preocupações com o processo de desenvolvimento e a degradação do meio ambiente sempre existiram ao longo da história da humanidade. • Apesar dos recursos naturais terem sido considerados infinitos por grande parte dos "propulsores do desenvolvimento" vários pensadores perceberam o conflito entre progresso e meio ambiente.
  5. 5. Escala Histórica • No Brasil, entre 1786 e 1898, "existiu uma reflexão profunda e consistente sobre o problema da destruição do ambiente natural por parte de vários pensadores“. • Conforme a extensa pesquisa de José Augusto Pádua (Um Sopro de Destruição. Pensamento Político e Critíca Ambiental no Brasil Escravagista (1786-1888); Zahar Edt. 2002.)
  6. 6. • A posição de José Bonifácio de Andrada e Silva, patriarca da independência, é emblemática na denúncia da caça à baleia Franca no litoral brasileiro. • Ele publica, pela Academia Real das Ciências de Lisboa, em 1779, um relatório apontando a crueldade e a destruição daquela espécie.
  7. 7. Constituição Federal • Em 1988, a Constituição Federal, em seus artigos 170 e 225, abraçou o conceito de desenvolvimento sustentável dado pela Lei 6.938/81 (Dispõ e so bre a Po lítica Nacio nal do Me io Am bie nte , se us fins e m e canism o s de fo rm ulação e aplicação , e dá o utras pro vidê ncias). • O primeiro artigo está inserido no Capítulo que trata da Ordem Econômica e Financeira.
  8. 8. • No Capítulo Do Meio Ambiente, da CF, ambos referem-se ao desenvolvimento econômico e social, desde que observada a preservação e defesa do meio ambiente para as presentes e futuras gerações. E o segundo Artigo
  9. 9. • Podemos sintetizar que o desenvolvimento sustentável é formado pelo tri-pé ECONÔMICO -ECONÔMICO - SOCIAL - AMBIENTALSOCIAL - AMBIENTAL, sendo que todos esses fatores se equivalem. Diante dos conceitos apresentados: Síntese
  10. 10. • Planejar, ordenar, executar, monitorar e corrigir continuamente projetos e processos de desenvolvimento,desenvolvimento, considerando sempre três dimensõesconsiderando sempre três dimensões fundamentais: a econômica, a social e afundamentais: a econômica, a social e a ambiental.ambiental. Trata-se de:
  11. 11. O paradigma • Em 2013, completaremos 26 anos da criação da base filosófica do desenvolvimento sustentável. • O paradigma da sustentabilidade como sobrevivência em um sentido mais amplo foi elaborado em 1987 por uma comissão da ONU, a célebre Comissão Brundtland.
  12. 12. A “Agenda 21” traduz em ações o conceito de desenvolvimento sustentável. A comunidade internacional concebeu e aprovou a Agenda 21 durante a Rio 92, assumindo, assim, compromissos com a mudança da matriz de desenvolvimento no século XXI. Projetos
  13. 13. Projetos • O termo "Agenda" foi concebido no sentido de intenções, desígnio, desejo de mudanças para um modelo de civilização em que predominasse o equilíbrio ambiental e a justiça social entre as nações.
  14. 14. • "A Agenda 21 reúne o conjunto mais amplo de premissas e recomendações sobre como as nações devem agir para alterar seu vetor de desenvolvimento em favor de modelos sustentáveis e a iniciarem seus programas de sustentabilidade".
  15. 15. Decreto Presidencial • Criação da CPDS DECRETO DE 3 DE FEVEREIRO DE 2004 • Art. 1º Fica criada, no âmbito da Câmara de Políticas dos Recursos Naturais, do Conselho de Governo, a Comissão de Políticas de Desenvolvimento Sustentável e da Agenda 21 Brasileira, com a finalidade de propor estratégias de desenvolvimento sustentável.
  16. 16. Sustentabilidade Corporativa • A preocupação com desenvolvimento sustentável ganhou impulso a partir da ECO’92: governo, empresas e sociedade civil empenhadas em desenhar instrumentos que levassem em conta as dimensões social e ambiental • Resposta corporativa às novas demandas da sociedade vem evoluindo muito:
  17. 17. Exigências da sociedade civil, de investidores, financiadores e consumidores obrigam as empresas a levarem em conta o impacto de suas atividades em todo seu entorno. Sustentábilidade Corporativa é uma visão de negócios de longo prazo que incorpora as dimensões social e ambiental à estratégia da companhia – triple bottom line.
  18. 18. Crescimento econômico Sustentabilidade econômica Sustentabilidade corporativa Proteção ambiental Comunidade e eqüidade Sustentabilidade ambiental Sustentabilidade social Conceito de sustentabilidade segundo a abordagem triple bottom line Em suas três dimensões
  19. 19. Ética, transparência, comunicação efetiva com stakeholders (partes interessadas), boas práticas de governança corporativa e prestação de contas são elementos fundamentais desta nova postura.
  20. 20. • Relatórios de Sustentábilidade: 45% das 250 maiores companhias do Global Fortune publicam um relatório de Sustentábilidade separado do Relatório Anual, mostrando o desempenho econômico, social e ambiental de forma integrada. Importante motivador para tal movimento: padronização trazida pelo Global Reporting Initiative (GRI).
  21. 21. Global Reporting Initiative • Global Reporting Initiative - GRI (1997): criado por instituição não governamental americana com o intuito de elevar o padrão dos Relatórios de Sustentábilidade para um nível equivalente aos Relatórios Financeiros em termos de credibilidade, rigor, pontualidade e verificabilidade. − Usado em mais de 700 instituições, sendo em pelo menos 100 empresas (blue chip) mundiais.
  22. 22. • No Brasil, apenas 11 empresas adotam os critérios do GRI em seus relatórios sócio-ambientais (Banco Real, Amanco, Copesul, CPFL Energia, McDonald’s, Natura, Petrobras, Samarco Mineração, Shell Brasil, Souza Cruz e Usiminas), mas muitas baseiam-se nos Indicadores Ethos (forte influência do GRI). • Destaque para a Natura: iniciativas de responsabilidade social corporativa com reconhecimento.
  23. 23. Brasil • 2º Congresso Ibero-Americano sobre Desenvolvimento Sustentável, que aconteceu em abril de 2007 no Ibirapuera, São Paulo.
  24. 24. Marcos referenciais • Agenda 21 (1992) • Declaração do Rio (1992) • Carta da Terra (1992) • Convenção sobre Diversidade Biológica (1992) • Convenção sobre Mudanças Climáticas (1992) • Declaração de Estocolmo (1972) • Declaração de Princípios sobre o Uso das Florestas (1992) • Declaração do Milênio • Relatório de Brundtland: Nosso Futuro Comum (Noruega, 1987) • Relatório do Clube de Roma: Limites do Crescimento (1972) • Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente Humano - CNUMAH (Estocolmo, 1972); • Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e o Desenvolvimento - CNUMAD (Rio de Janeiro, 1992); • Cúpula Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável (Joanesburgo, 2002) • Documentos Oficiais da Cúpula Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável - Conferência de Joanesburgo • Declaração de Joanesburgo • Plano de Implementação de Joanesburgo • Site Oficial da Comissão de Desenvolvimento Sustentável - CDS da Organização das Nações Unidas • http://www.un.org/esa/sustdev/csd/csd13/cs d13.htm
  25. 25. “Cada um de nós deve ser parte da mudança que queremos ver no mundo.” Mahatma Gandhi

×