Your SlideShare is downloading. ×
0
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 132
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 132
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 132
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 132
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 132
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 132
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 132
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 132
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 132
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 132
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 132
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 132
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 132
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 132
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 132
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 132

1,288

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,288
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
8
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Catual = ‘chefe da polícia, regedor’ Samorim = ‘rei, governador’  
  • 2. Vejam agora os espíritos especulativos Quanto, tanto nos homens ricos como nos pobres, Podem o vil interesse e a ambição Do dinheiro, que nos leva à prática de todas as más ações.
  • 3. munidas = ‘bem guarnecidas’ tredoros = ‘traidores’ a mais nobres = ‘aos mais nobres’ cor = ‘aparência’
  • 4. O poder corruptor do dinheiro percorre todas as camadas sociais. «Quanto no rico, assi como no pobre, / Pode o vil interesse e sede imiga / Do dinheiro» (est. 96, vv. 2-4)
  • 5. A deterioração dos valores da classe nobre é destacada pelo poeta. «Este a mais nobre faz fazer vilezas, / E entrega Capitães aos inimigos» (est. 98, vv. 3-4)
  • 6. O dinheiro influencia a compreensão das situações. «Este deprava às vezes as ciências, / Os juízos cegando e as consciências» (est. 98, vv. 7-8)
  • 7. Nem os membros religiosos (os sacaninhas!) escapam à influência negativa do dinheiro. «Até os que só a Deus omnipotente / Se dedicam, mil vezes ouvireis / Que corrompe este encantador, e ilude» (est. 99, vv. 5-7)
  • 8. O domínio do dinheiro pode influenciar situações legais. «Este interpreta mais que sutilmente / Os textos; este faz e desfaz leis» (est. 99, vv. 1-2)
  • 9. Sob influência do dinheiro, o ser humano pratica ações desleais, a não ser que ande na catequese e veja A Missão muitas vezes. «Faz tredoros e falsos os amigos; / Este a mais nobres faz viver vilezas, / E entrega Capitães aos inimigos» (est. 98, vv. 2-4); «Este causa os perjúrios entre a gente / E mil vezes tiranos torna os Reis» (est. 99, vv. 3-4)
  • 10. VIII, 96-98 [manual, p. 182] Traição de que ia sendo vítima Vasco da Gama é ultrapassada pela entrega de fazendas. O poeta adverte que o ouro (os bens, a riqueza) a todos corrompe.
  • 11. Lê «Retrato de um país que gosta da cunha» (p. 183) e relaciona esse texto com as estâncias (VIII, 96-99, p. 182) que vimos em aula.

×