Your SlideShare is downloading. ×
0
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 48

5,497

Published on

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
5,497
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
58
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1.  
  • 2.
    • «Estava Baltasar há pouco nesta sua nova vida» (linha 1) reporta-se
    • a) ao facto de ter Baltasar iniciado a sua colaboração nos trabalhos da passarola.
    • b) à actividade de Bartolomeu enquanto açougueiro (ou talhante).
    • c) ao facto de Baltasar ter chegado a Mafra.
    • d) à nova função de Baltasar como boieiro.
  • 3.
    • « espécie de nau da Índia com rodas» (7) é
    • a) uma hipérbole.
    • b) uma metonímia.
    • c) uma comparação.
    • d) uma metáfora.
  • 4.
    • «Daqueles homens que conhecemos no outro dia» (23-24) alude ao grupo de trabalhadores representativos de cada zona do país, entre que se incluíam
    • a) José Pequeno, Francisco Marques, João Anes, Manuel Milho.
    • b) José Pequeno, Olívio Grande, Manuel Mateus, Marco Militão.
    • c) Jaime Pilinha, Arnaldo Ribeiro, Ezequiel Zimbro, Acácio Morgado.
    • d) João Anes, Joaquim Rocha, Alberto Santos, António Sousa.
  • 5.
    • O alfabeto de trabalhadores elencado nas linhas 8-11 é
    • a) puramente ilustrativo da diversidade de gente que fora recrutada.
    • b) alusão aos intervenientes na história da rainha e do ermitão.
    • c) lista dos acidentados no percurso de Pêro PInheiro a Mafra.
    • d) uma lista de nomes de personagens que efectivamente trabalharam em Mafra.
  • 6.
    • A história de Brás (15-19) não será contada, porque ele era
    • a) feio.
    • b) ruivo.
    • c) zarolho e o narrador não quer que o julguem lamechas.
    • d) belo e formoso.
  • 7.
    • Francisco Marques atrasara-se (l. 34), porque
    • a) aproveitara para ir a casa fazer amor.
    • b) avistara a passarola e por ela ficara fascinado.
    • c) era perneta e deslocava-se com dificuldades.
    • d) fora fazer cocó num baldio.
  • 8.
    • A frase «e agora passemos à sala seguinte» (25)
    • a) é apenas uma metáfora para ‘passemos a outro episódio’.
    • b) alude à linguagem usada nas visitas ao Convento de Mafra.
    • c) faz menção do cerimonial praticado nas relações entre D. João V e Maria Ana.
    • d) é denotativa.
  • 9.
    • Este capítulo (que dá conta dos oito dias de transporte da «mãe da pedra») representa, em termos de relação do tempo da história com a importância que lhe dá a narração,
    • a) uma elipse.
    • b) uma aceleração da história.
    • c) uma prolepse.
    • d) um abrandamento da história.
  • 10.
    • cfr. p. 275:
    • tempo da história vs. tempo do discurso
    • elipse = história é omitida no discurso
    • resumo = história é abreviada no discurso
    • abrandamento = discurso demora-se com certo episódio mais do que seria proporcional
    • aceleração = discurso demora-se menos com certos episódios do que a sua duração real faria esperar
  • 11.
    • prolepse = discurso antecipa episódio que no tempo da história é posterior
    • analepse = discurso recua até um tempo da história que á anterior à ordem que se estava a seguir
  • 12.
    • D. Maria Ana era
    • a) bastante fútil.
    • b) filha de Maria Bárbara.
    • c) estéril.
    • d) muito devota.
  • 13.
    • Os trabalhos de construção da passarola decorreram
    • a) na quinta do Duque de Aveiro.
    • b) em Mafra.
    • c) em Montejunto.
    • d) no Terreiro do Paço.
  • 14.
    • A atitude de Blimunda e de Baltasar relativamente a Bartolomeu é
    • a) a normal de criados para patrão.
    • b) de lealdade (percebendo-se, porém, o ascendente de quem era de classe social superior).
    • c) rivalidade.
    • d) de subserviência (motivada pela diferença social).
  • 15.
    • Escarlate tocava
    • a) cravo.
    • b) harpa.
    • c) oboé.
    • d) acordeão.
  • 16.
    • oboé < fr. haut-bois
  • 17.
    • A grande ocasião para Blimunda recolher vontades foi
    • a) um auto-de-fé.
    • b) um casamento.
    • c) uma epidemia.
    • d) a cerimónia de consagração do Convento.
  • 18.
    • Quem avisou da morte de Bartolomeu, ocorrida em Toledo, foi
    • a) Blimunda (que o soube por feitiçaria).
    • b) Sebastiana de Jesus.
    • c) Baltasar.
    • d) Scarlatti.
  • 19.
    • A relação de Scarlatti com Bartolomeu era de
    • a) desconfiança.
    • b) admiração mútua.
    • c) amor.
    • d) rivalidade.
  • 20.
    • O Alto da Vela fica em
    • a) Mafra.
    • b) Lisboa.
    • c) Toledo.
    • d) Montejunto.
  • 21.
    • João Francisco Sete-Sóis, pai de Baltasar, morreu
    • a) em casa, de morte natural.
    • b) por doença prolongada.
    • c) assassinado.
    • d) nas obras do convento.
  • 22.
    • No seu percurso, a passarola sobrevoa
    • a) Lisboa e margem sul.
    • b) Lisboa, Santarém, Montejunto.
    • c) Lisboa e Toledo.
    • d) Lisboa e Mafra.
  • 23.
    • Quem dissuadiu D. João V de fazer uma basílica foi
    • a) Scarlatti.
    • b) Ludovice.
    • c) Maria Ana.
    • d) Bartolomeu.
  • 24.
    • A Basílica de S. Pedro levou a que D. João V ponderasse
    • a) a construção de um convento.
    • b) a construção de basílica idêntica, tendo depois optado por aumentar o Convento de Mafra.
    • c) desistir da construção do Convento de Mafra.
    • d) a erecção de uma basílica em Lisboa, o que levou a cabo de imediato.
  • 25.
    • Já na fase que precedeu os preparativos da «inauguração» do Convento, as populações acorriam a ver as estátuas dos
    • a) santos, que iam em pé , sobre os carros.
    • b) santos, deitados, e dos reis.
    • c) santos.
    • d) reis, que iam deitados.
  • 26.
    • Ao apresentar-se a outros trabalhadores das obras de Mafra, Baltasar, sem querer, disse-lhes — o que depois disfarçou — que
    • a) conhecia Scarlatti.
    • b) já estivera perto do sol.
    • c) conhecia Bartolomeu.
    • d) Blimunda conseguia ver as pesso a s por dentro.
  • 27.
    • Domenico Scarlatti acompanharia
    • a) D. Maria Bárbara.
    • b) Bartolomeu.
    • c) José.
    • d) D. Maria Ana.
  • 28.
    • Quando se procedeu à sagração do Convento, no aniversário de D. João V,
    • a) Blimunda e Baltasar estavam entre a assistência.
    • b) Bartolomeu, Baltasar e Blimunda estavam entre a assistência.
    • c) Blimunda já estava preocupada com o desaparecimento de Baltasar.
    • d) Baltasar estava entre a assistência.
  • 29.
    • Já na parte final de Memorial do Convento mencionam-se os casamentos combinados (em simetria), envolvendo os infantes Mariana Vitória, Maria Bárbara, José e Fernando, negociados entre as cortes portuguesa e
    • a) espanhola.
    • b) austríaca.
    • c) monegasca.
    • d) francesa.
  • 30.
    • A relação do casal Baltasar e Blimunda com a família do marido é
    • a) de amizade.
    • b) fria.
    • c) inexistente.
    • d) de desconfiança.
  • 31.
    • Na sua última visita à passarola, Baltasar
    • a) fez, sem querer, que ela se elevasse.
    • b) resolveu desmontá-la, recolhendo-a em Mafra.
    • c) encontrou Bartolomeu.
    • d) decidiu fugir.
  • 32.
    • A Montejunto, onde aterrou a passarola, foram
    • a) Inês Antónia, Blimunda, Baltasar.
    • b) Blimunda e Baltasar.
    • c) Scarlatti e Bartolomeu.
    • d) Scarlatti (uma vez), Baltasar (várias vezes); Blimunda.
  • 33.
    • O desastre ocorrido com colega de Baltasar, esmagado sob o carro que transportava a laje de pedra, é mais dramático porque
    • a) ia casar.
    • b) era maneta das duas mãos (bimaneta, portanto).
    • c) projectara estar com a mulher.
    • d) era um anãozinho.
  • 34.
    • Quando, perto do final, Blimunda reencontra Baltasar,
    • a) ele sobrevoava Lisboa, na passarola.
    • b) Scarlatti tocou uma sonata.
    • c) Bartolomeu rezou.
    • d) ele estava a ser supliciado.
  • 35.
    • A ordem correcta (das mortes em Memorial ) é:
    • a) Bartolomeu morre antes de Baltasar e depois de Blimunda.
    • b) Baltasar morre antes de Blimunda e depois de Bartolomeu.
    • c) Scarlatti morre antes de Blimunda e de Bartolomeu.
    • d) Blimunda morre antes de Baltasar e depois de Bartolomeu.
  • 36.
    • O casal Blimunda-Baltasar
    • a) teve mais filhos do que D. João V-D. Maria Ana.
    • b) não teve filhos nem sobrinhos.
    • c) teve filhos, mas menos do que o casal real.
    • d) não teve filhos, mas tinha sobrinhos.
  • 37.  
  • 38.
    • Leitura
    • Questionário sobre capítulo I de Memorial e resto do livro (mas, sobretudo, primeira metade).
    • Questionário sobre capítulo XIX de Memorial e resto do livro.
  • 39.  
  • 40.
    • [Informalmente:] eficiência a resolver fichas de trabalho em aula.
    • [indirectamente:] primeira ficha de gramática; alguns dos trabalhos de escrita
  • 41.
    • Escrita (em aula)
    • Curriculum Vitae de Camões;
    • Comentário sobre Baltasar-Blimunda ( vs. casal real);
    • Estância sobre cap. XVI de Memorial ;
    • Perguntas de exame nacional sobre cortejo de Maria Bárbara;
    • Comentário sobre casais reais de Memorial e de Marie Antoinette ;
    • Contracapa para livro de Pessoa .
  • 42.
    • outros pequenos textos apenas para os alunos sorteados
  • 43.
    • Escrita (em casa)
    • Dissertação sobre Ilha dos Amores;
    • Comentário a Lusíadas , VII, 78-87;
    • Curriculum Vitae de Baltasar, Blimunda ou Bartolomeu;
    • Dissertação sobre livros, arte, ...;
    • Comentário sobre Howard Hughes e Bartolomeu;
    • Dissertação sobre espaço público/privado;
    • Comentário a texto de Pessoa (ibisfilme);
    • Reformulação do anterior (e envio).
  • 44.
    • [no 12.º 1.ª:] comentário sobre reflexão em Os Lusíadas (de aula que não tivemos)
  • 45.
    • Ouvir
    • -------------------------------------------------------------
    • Falar
    • Leitura em voz alta
    • Baltafilme
  • 46.
    • Gramática
    • Questionário moldado sobre um de exame (com acrescento de assuntos que estavam a ser estudados);
    • Questionário sobre aspecto, tempo, modalidade, etc.
  • 47.
    • TPC
    • Ir lendo Felizmente há luar! (devo querer o livro em aula);
    • Completar leitura de Memorial .
  • 48.
    • Não deixem de me enviar comentário a poema de Pessoa corrigido

×