Serra do Barroso e serra de sSão Mamede

653 views
432 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
653
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
52
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Serra do Barroso e serra de sSão Mamede

  1. 1. Nomes: Soraia Correia nº27 Tatiana Vieira nº28 Turma: 1ªA Disciplina: Geografia Tema: Serras de Portugal Professor: Luís Domingues Escola: Escola sec.Prof.Dr.Flavio Pinto Resende
  2. 2. A Serra de São Mamede, é uma elevação de Portugal Continental com uma altitude de1025 m, fica situada na região do Alto Alentejo, distrito de Portalegre. Esta serra é a mais elevada ao sul do Tejo, com cerca de 40 Km de comprimento e 10 Km de largura e é o extremo ocidental da cordilheira LusoEspanhola. Surge da peneplanicie alentejana com duas plataformas, a das Carreiras e a dos Alvarrões.
  3. 3.        O Parque Natural da Serra de São Mamede (PNSSM) é uma área protegida português, situada na Serra de São Mamede, na região fronteiriça do nordeste Alentejano. Ocupa uma área aproximada de 55.524 há , distribuídos por cinco concelhos do distrito de Portalegre: Portalegre Nisa Castelo de Vide Marvão Arronches A zona sul do parque apresenta um relevo suave e ondulado, com uma altitude que varia entre 300 e 400 m. O Patamar de Portalegre , que se situa a uma altitude de 400 a 500 m, forma uma espécie de degrau que sobressai da zona sul do parque. Constitui uma zona de transição entre a paisagem tradicional alentejana e a serra.
  4. 4.    A serra propriamente situa-se na sua maioria a norte e centro da área do parque, com altitudes superiores a 800 m, é uma zona marcada paisagisticamente pelo atravessamento de cristas quartzíticas e por relevos proeminentes. A criação do Parque Natural marca, em consonância com o seu património natural e paisagístico, o início de um processo de restauro dos sistemas agrícolas tradicionais da serra, em degradação desde finais do século XIX pelas campanhas cerealíferas. A agricultura continua a ser a actividade económica dominante nesta região.
  5. 5.   Na zona mais serrana, a norte, predomina a pequena e média propriedade, com uma utilização diversificada que resulta da consequente compartimentação do espaço: carvalhais, soutos e montados de sobro, alternando com olivais, pinhais e eucaliptais, e o sequeiro alternando com pequenos regadios e matos, nos terrenos de maior altitude. A sul, a pequena e média propriedade é substituída pela grande propriedade, predominando a agricultura extensiva de sequeiro, por vezes em associação com o montado de sobro e azinho e a criação de gado.
  6. 6.    Este apresenta um período seco acentuado no Verão e um Inverno frio e chuvoso, situação que ocorre devido à sua elevada altitude, que faz com que a serra sofra uma influência continental ibérica e uma atlântica. As linhas de maior altitude da serra têm uma orientação NW-SE o que leva a que as encostas viradas a S-SE sejam quentes e secas enquanto as encostas a N-NW sejam frias e húmidas. Os ventos dominantes são os de quadrante norte, noroeste e oeste, que atenuam o calor e secura estivais mantendo as chuvas mais abundantes. A acção do ar marinho leva a que haja uma menor amplitude térmica e maior precipitação anual em relação à zona envolvente.
  7. 7.   A posição geográfica e topográfica da Serra de São Mamede faz dela a mais elevada a sul do Tejo, assim combinando as altitudes com as diferentes exposições, onde se pode encontrar espécies vegetais com características mediterrâneas, atlânticas e centro-europeias. A serra constitui o limite sul de Portugal para algumas plantas comuns de carácter atlântico e o limite sudoeste da Europa para a distribuição de algumas espécies.
  8. 8. Encontram-se áreas muito distintas que se associam a unidades de paisagem diferenciadas: Nas encostas viradas a norte, mais frescas e húmidas, estamos em presença de condições marcadamente atlânticas. Teríamos como vegetação clímax o domínio de:  Carvalho-negral Estes foram inicialmente substituídos, por acção antropogénica, por:   Castanheiros Pinheiro-bravo
  9. 9. Os matos são dominados por:  Estevas  Tojo Nas encostas viradas a sul, mais quentes, é bem diferente uma vez que o clima é marcadamente mediterrâneo, sendo a espécie dominante:  Sobreiro     Nas zonas limites do Parque encontramos um tipo de vegetação tipicamente mediterrânea com predominância de: Sobro Azinho Pastagens
  10. 10. A conclusão que eu tirei sobre a serra de são Mamede é que a região é muito rica e diversificada. Os terrenos cultivados, as escarpas, os matagais e os terrenos despidos de vegetação misturam-se de tal maneira que os habitats surgem próximos uns dos outros, por vezes de forma contusa.
  11. 11.  O aspeto de interesse turístico na serra de São Mamede é o Parque Natural
  12. 12. A Serra do Barroso é a oitava maior elevação de Portugal Continental, com 1279 metros de altitude. Situa-se no Alto Trás-os-Montes, no concelho de Boticas. Esta serra faz parte do sistema montanhoso da Peneda-Gerês.
  13. 13. Sendo a oitava maior elevação de Portugal Continental, atingindo 1279 metros de altitude máxima, a Serra do Barroso é uma formação que faz parte do Maciço Antigo, a maior e mais antiga unidade moro estrutural da Península Ibérica com mais de 250 milhões de anos. Daí que nela predominem o xisto e o granito, ainda que nas suas encostas cresçam pastagens que alimentam o gado lanígero e o bem conhecido gado barrosão.
  14. 14.  Delimitada pelos rios Tâmega e Cávado, do seu ponto mais alto – os “Cornos do Barroso”, dois coutos que se assemelham e esta característica bovina – avistam-se as serras do Larouco, Cabreira, Gerês e Marão. As variações de altura desta serra proporcionam uma diversidade de habitats que, por sua vez, favorecem o aparecimento de grande variedade de cogumelos e, a nível da fauna, espécies como o javali ou a lebre, o que tornam esta região especialmente propícia à caça. De salientar as aldeias típicas de Alturas do Barroso e Covas do Barros, com os seus telhados de colmo, o Castro do Lesenho e as nascentes de Carvalhelhos.
  15. 15.  http://1.bp.blogspot.com/LCvOtiiENSU/T_XZPqb4TbI/AAAAAAAAC B4/9azhH8cSeyE/s1600/SDC11180.JPG
  16. 16.   Neste trabalho podemos concluir que apresentamos todos os aspetos que o professor pediu neste trabalho. Este trabalho foi muito importante para sabermos mais coisas sobre a serra de São Mamede e a Serra do Barroso, ficamos com mais conhecimento sobre o nosso tema de trabalho.

×