Portfolio @ País Positivo #39

244 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
244
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Portfolio @ País Positivo #39

  1. 1. positivo WWW.PAISPOSITIVO.ORG////Setembro‘10/EDIÇÃONº39 LEUCEMIA: PORTUGAL É JÁ O 2º PAÍS DA EUROPA COM MAIS DADORES DE MEDULA ÓSSEA NAS ENERGIAS RENOVÁVEIS, “INSTALAMOS SOLUÇÕES – NÃO PROBLEMAS” ESTESUPLEMENTOFAZPARTEINTEGRANTEDOJORNAL‘PÚBLICO’ FOTOGRAFIA:FERNANDOVELUDO Entrevista com Pedro Vilarinho, Sócio-Gerente da CASAPLUS
  2. 2. Fundada há 14 anos com o objectivo de representar e defender os legítimos interesses dos centros de imagiologia distribuídos por todo o país, a ANAUDI é hoje, nas palavras do seu actual presidente, Ar- mando Santos, “Um reconhecido parceiro social representativo das unidades de diagnóstico por imagem e da medicina nuclea”. UM SERVIÇO DE PROXIMIDADE PRESTADO EM TEMPO ÚTIL ANAUDI-ASSOCIAÇÃONACIONALDEUNIDADESDEDIAGNÓSTICOPORIMAGEM No ano passado, dentro da ANAUDI, foi criada a PLURIRAD, uma empresa de protecção radiológica que trouxe uma nova tecnologia para Portugal de de- tecção e controlo de dose de radiação”, “A opção pelas convenções no sector ambulatório da imagiologia tem sido um incentivo ao investimento privado, e um factor dinamizador de introdução em Portugal das tecnologias mais avançadas que há no mundo”, “Temos consciência que é este tecido empresarial composto, sobretudo, por micro, pequenas e médias empresas, que garante uma efectiva cobertura na- cional, efectuando cerca de 15 milhões de actos que representam mais de 90 por cento dos actos efectuados em am- bulatório pelo SNS. A despesa do Estado tem vindo, inclusivamente, a baixar no sector da imagiologia, situando-se actu- almente na ordem dos 140 milhões de euros, cerca de menos dez milhões que em 2005”, “Éfulcralpotenciaromeiocom- plementar de diagnóstico não só como despiste da doença, mas como preven- ção da mesma. A prescrição universal, à semelhança do com o que se passa com os medicamentos, contribuiria para re- solver muitos dos atrasos verificados nas consultas dos Centros de saúde, optimizando o trabalho dos médicos de família, deixando-os disponíveis para a suaefectivaeindispensávelmissão.Gos- távamos de trilhar este caminho com o Estado”, “A nossa linha de acção irá sempre no sentido de pugnar para que a ANAUDI continue a ser uma associaçãodeeparatodososassociados, em que estes se continuem a rever, ape- sar de haver realidades empresariais muitodiferentes.Estamoscertosdeque poderemos oferecer mais e melhores serviços na protecção radiológica, no li- cenciamento de unidades, face às novas exigências legais, agindo sempre como um distinto interlocutor. Temos sido a caixa de ressonância dos problemas e necessidades do sector” “quere- moscontinuaraserumpólocatalisador importante, na percepção e resolução dos problemas do sector, transmitindo essasquestõesaoEstado,comoparceiro socialprivilegiado.Paranóséimportan- tequeoSNScontinuesaudável,paraque as nossas unidades continuem saudá- veis.” Armando Santos, Presidente da ANAUDI

×