Portfolio @ Iniciativas #02

234 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
234
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Portfolio @ Iniciativas #02

  1. 1. INICIATIVASSEGUNDA-FEIRA, 16 DE MAIO DE 2011 | EDIÇÃO N.º2 | AS - AGÊNCIA DE PUBLICIDADE, LDA. IMAGEM: VILA NOVA DE GAIA VILA NOGUEIRA PÁG: 10 PORTO DE LEITÕES PÁG: 3 VASCOSTA PÁG: 2
  2. 2. 6iniciativas PORTUS CALE PORTO – TERRA DE LIBERDADE Nascido num povoado pré-roma- no, o Porto designava-se na época romana como Cale ou Portus Cale, topónimo que deu origem ao nome de Portugal. Entretanto invadido pe- los árabes, assinalou-se, no ano de 868, a restauração da génese cristã do Porto por parte de Vímara Peres, fundador da matriz territorial por- tucalense. Em 1111, D. Teresa, que viria a ser mãe de D. Afonso Hen- riques, concedeu o couto do Porto ao bispo D. Hugo, sob a invocação de Nossa Senhora, que faz parte das armas da cidade. Reduto de valoro- sos feitos, evocados em histórias de bravura, resistência e tenacidade, o Porto vê a sua herança milenar de notável consciência social e fide- lidade ratificada por decreto régio de D. Maria II de Portugal. O reco- nhecimento pela coragem com que suportou o cerco das tropas migue- listas, absolutistas, durante a guer- Quan- do a armada portuguesa partiu, em 1415,paraaconquistadeCeuta, os portuenses ofereceram aos expe- dicionários toda a carne disponível, fican- do apenas com as tripas para a alimentação, ganhando desde aí o epíteto de “tripeiros”. Confeccionaram, então, um prato original, elevadoàcategoriadeespecialidadetradicio- na dade - as “Trip to”. Mas nem só de t série de especialidade Bacalhau à Gomes de o típico exemplo da in belecendo na cidade, Francesinha, por vent contemporânea mais uma adaptação do ‘cr apresentando-se com ada com várias carnes molho especial. Conhecido como Portus Cale na época dos Romanos. o to- pónimo deu origem ao nome de Portugal PORTO
  3. 3. 7iniciativas Longe vão os tempos em que eu, vindo, invariavelmente, da Figueira da Foz, onde vivia, entrava no Porto pelo tabuleiro superior da Ponte D. Luiz I, deparando- me, à chegada, com dois dos mais emblemáticos ícones da cidade – a Sé e a Estação de São Bento. Nos percursos que calcorreava, de carro ou a pé, sentia-me em casa, entusiasmado pelo rebuliço constante da Rua de Santa Catarina e pela espontaneidade contagiante do Mercado do Bolhão. Cresci a apreciar esta cidade de que quis conhecer a História e para onde tive a felicidade de vir trabalhar e viver, por um profundo amor. Por Luís Manuel Martins ra civil de 1832-1834 – o famoso Cerco do Porto – valeu-lhe o título de “Sempre Leal e Invicta”, a juntar ao “Antiga e Mui Nobre” que já fazia parte do seu listel de armas. Em ho- menagem ao contributo dado pelos portuenses à causa liberal, D. Pedro IV ofereceu o seu coração à cidade, órgão que está albergado na Igreja da Lapa. Lugar eleito pelo rei D. João I de Portugal e pela princesa ingle- sa D. Filipa de Lencastre, para o seu casamento, foi no Porto que nasceu o Infante D. Henrique, um dos re- bentos da “Ínclita Geração”, conhe- cido como “O Navegador”, que deu “novos mundos ao mundo”. Baluarte de revoluções e movimentos emblemáticos, barómetro social e político, com uma importância eco- nómica de longa data, o Porto come- mora este ano os 15 anos a elevação do seu Centro Histórico a Património Mundial, pela UNESCO. IA ci- moda do Por- vive o Porto. Uma bacalhau, como o apresenta-se como ção que se foi esta- ngo dos tempos. A o prato da cozinha moso da cidade, é monsieur’ francês, a sanduíche reche- berta com queijo e J á o Vinho do Porto,parabrindar e fechar com chave de ouro esta evocação portuense, é produzido nas vinhas do Alto Dou- ro e exportado pelas caves que se situam, sobretudo, na margem esquerda do rio Dou- ro, em Vila Nova de Gaia, levando o nome da cidade aos quatro cantos do mundo. Símbolos de união entre as duas margens do Douro, as seis pontes que ligam o Porto a Gaia são um legado da engenharia PORTO

×