Os animais aquáticos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Os animais aquáticos

  • 4,340 views
Uploaded on

este e um pequeno power point sobre animais aquáticos

este e um pequeno power point sobre animais aquáticos

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
4,340
On Slideshare
4,340
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
34
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Os animais aquáticos Escola básica secundaria d. Lucinda Andrade Disciplina. Área de projecto Professoras: Rosalina Vasconcelos e Georgina ramos Alunos: Ana Isabel nº1 Luis Freitas nº15
  • 2. Índice
    • Introdução……………………………………………………………pág.1
    • Desenvolvimento:
    • Polvo……………………………………………………………………….....pág.2
    • Lula………………………………………………………………………......pág.3
    • Peixe gato…………………………………………………………………..pág.4
    • Myxini…………………………………………………………………………..pág.5
    • Manetis………………………………………………………………….......pág.6
    • Peixe porco ………………………………………………………………..pág.7
    • Peixe lua……………………………………………………………………pág.8
    • Percifomes…………………………………………………………………pág.9
    • Diodontídeos……………………………………….......................pág.10
    • Medusas………………………………………………………………….pág.11
    • Lophiiformes………………………………………………………….pág.12
    • Tubarão tigre……………………………………………………….pág.13
    • Cavalos marinhos……………………………………………………pág.14
    • Peixe leão……………………………………………………………..pág.15
    • Salmão………………………………………………………………….pág.16
    • Estrelas do mar……………………………………………..pág.17
    • Ouriços do mar ……………………………………………….pág.18
    • Conclusão…………………………………………………………….pág.19
    • Bibliografia………………………………………………………………pág.20
  • 3. Desenvolvimento polvo
    • Os polvos são músculos marinhos da classe
    • Cephalopa e da ordem octopda, que significa 2oitos pés”. Possuem oito braços com fortes ventosas dispostos á volta da boca Como o resto dos cefalópodes, o polvo tem um corpo mole mas não tem esqueleto interno (como lulas possuem) nem externo. Como meios de defesa, o polvo possui a capacidade de largar tinta de camuflagem e autotomia de seus braços.
  • 4. Lulas
    • As lulas, ao contrário de outros animais do mesmo filo, não possuem uma casca externa dura, mas sim um corpo externo macio com uma casca interna. Além disso, fazem parte ainda da classe dos cefalópodes ("pés na cabeça"), um grupo que também inclui o polvo, o choco e o náutilio A maioria das lulas não tem mais que 60 cm de comprimento, mas já foram identificadas lulas-colossais  com 14 metros.
  • 5. Peixe-gato
    • Peixe-gato é um dos nomes que se dá vulgarmente aos peixes da ordem dos siluriformes, que podem ser marinhos (como os ariide e plotosidade) ou de água doce. Têm, geralmente, em comum a presença de grandes barbilhos aos lados da boca, fazendo lembrar os bigodes de um gato, mas tal não acontece para todos os elementos da ordem que se distingue por determinadas características do crânio e da bexiga natatória. Não têm escamas. Encontram-se praticamente por todo o planeta excepto na antartica. Variam muito em tamanho, incluindo desde alguns dos vertebrados de menores dimensões, como o único parasita vertebrado a atacar o ser humano, até ao pangosiodon gigas, o maior peixe de água doce até hoje identificado.
  • 6. Myxini ( peixe bruxa )
    • Os Myxini (do grego myxa, muco) são um grupo de peixes marinhos, de águas frias, com forma de enguia e sem maxilas. É o único grupo de peixes que não pertence ao subfilo dos vertebrados, uma vez que não tem um verdadeiro esqueleto interno: o corpo é sustentado pela corda dorsal e o crânio é incompleto, uma vez que o cérebro está protegido apenas por uma bainha fibrosa. De acordo com estudos recentes, estes peixes são classificados dentro do clado Hyperotreti, que pode ser considerado um subfilo dos Cordados.
    • . São conhecidos como peixes-bruxas, enguias-de-casulo, enguias-de-muco, feiticeiras ou mixinas
  • 7. Manetis ( peixe boi ou vacas marinhas )
    • Os  manatis constituem uma designação comum aos mamíferos aquáticos, sirênios, como os dugongos, mas da família dos triquequídeos (Trichechidae). Possuem um grande corpo arredondado, com aspecto semelhante ao das morsas. O peixe-boi-marinho (Trichechus manatus) pode medir até quatro metros e pesar 800 quilos, enquanto o peixe-boi-da- amazônia (Trichechus inunguis) é menor e atinge 2,5 metros e pode pesar até 300 quilos.
    • Habitam geralmente em águas costeiras e estuarinas quentes e rasas e pântanos. enquanto o peixe-boi-da-amazônia habita apenas em águas doces das bacias dos rios Amazonas e Orinoco. A Flórida é a localização mais ao norte onde vivem, pois a sua baixa taxa metabólica torna-se difícil no frio e não sobrevivem abaixo dos 15 °C.
  • 8. Peixe porco
    • Peixe-porco é o nome comum dado aos peixes tetraodontiformes  da família Balistidae. São peixes marinhos, que ocorrem nos Oceanos Índico, Pacífico e Atlântico. Eles recebem esse nome devido ao som que eles emitem ao serem removidos da água, se parecendo muito com um porco.
  • 9. Peixe lua
    • O peixe-lua (Mola mola- entre outras designações) pertencente à ordem Tetraodontiformes é o maior peixe ósseo conhecido, chegando a atingir 3 metros e cerca de 2300 kg. O peixe lua distingue-se pela forma circular do corpo, pouco habitual nos peixes que são em geral fusiformes. Esta espécie não tem barbatanas caudais e a locomoção é feita pelo movimento conjugado das barbatanas dorsal e anal. O peixe-lua habita as zonas temperadas e quentes dos Oceanos Atlântico e Pacífico e alimenta-se de zooplancton e pequenos peixes. Por causa das grandes dimensões da barbatana dorsal, este animal é por vezes confundido com um tubarão quando observado da superfície. O peixe lua é considerado, em algumas culturas, um petisco apetecível, mas a sua carne contém neurotoxinas em quantidades apreciáveis. O peixe lua é por vezes avistado a boiar na superfície dos oceanos, num comportamento que se pensa ser destinado a aquecer o corpo depois de mergulhos prolongados a grande profundidade.
  • 10. perciformes
    • Os perciformes, também denominados Percomorphi ou Acanthopteri, incluem cerca de 40% de todos os peixes e constituem a maior ordem de vertebrados. Nesta ordem estão classificados cerca de 7000 espécies diferentes. Estão presentes em quase todos os ambientes aquáticos. A sua aparição deu-se no fim do Cretácico.
    • O grupo inclui espécies de interesse comercial como o atum e o carapau.
  • 11. Diodontídeos ( peixe balão espinhoso )
    • Os diodontídeos constituem uma família de peixes da ordem dos tetraodontiformes, vulgarmente conhecidos como peixe-balão-espinhoso. O nome da família, que significa "com dois dentes", é enganoso, já que a espécie, como pertence aos tetraodontiformes, tem de ter quatro dentes, que nestas espécies aparecem fundidos em dois pares. Tal como o nome vulgar indica, têm o corpo coberto de espinhos. Uma propriedade desse peixe é inflar, por distender seu corpo mole enchendo-o de ar e água, para que o predador que tentar devorá-lo não o consiga, por que ,de tão inflado,ele pode ficar 3 vezes o seu tamanho normal. além disso, seus espinhos ainda podem ferir o predador, se a tática de inflação não funcionar.
  • 12. medusas
    • As medusas, mães d'água, águas-vivas (também chamadas de alforrecas, em Portugal) são forma de vida livre dos cnidários adultos, que se encontram nas classes Scyphozoa, Hydrozo e Cubozoa. Quase todas as medusas vivem nos oceanos, como componentes do zooplâncton
    • Como todos os cnidários, o corpo das medusas é basicamente um saco com simetria radial formado por duas camadas de células - a epiderme, no exterior, e a gastroderme no interior - com uma massa gelatinosa entre elas, chamada mesogleia e aberto para o exterior. A forma pode variar desde um disco achatados até uma campânula quase fechada; na margem livre deste disco, que pode ser lisa, fendida ou ondulada, as medusas ostentam coroas de tentáculos com células urticantes, os cnidócitos, capazes de ejectar um minúsculo espinho que contém uma toxina, o nematocisto.
  • 13. Lophiiformes
    • Lophiiformes (também chamados Pediculati) é uma grande e diversificada ordem de peixes actinopterígeos. O grupo é exclusivo de ambientes marinhos.
    • A ordem divergiu dos Percopsiformes há 50 milhões de anos, no Eocénico médio. A maioria das espécies é típica de ambientes de grande profundidade.
    • Tamboril é o nome vulgar de muitas espécies desta ordem, em particular pertencentes aos géneros Lophius e Lophioides.
  • 14. Tubarão Tigre
    • O tubarão-tigre (Galeocerdo cuvier) é um tubarão da família dos carcharrinídeos de águas tropicais e subtropicais, encontrado em diferentes ambientes e comum no Nordeste do Brasil. Chega a medir até 6 m de comprimento, possuindo corpo robusto, cabeça larga e achatada, focinho curto e arredondado, nadadeira caudal pontuda, dorso variando de cinza-escuro a cinza-amarronzado com manchas escuras verticais. Seus dentes possuem a forma triangular de um abridor de latas, o que o permite cortar ossos, carne e até cascos de tartaruga com maior facilidade .
  • 15. Cavalos Marinhos
    • O cavalo-marinho (Hippocampus) é um género de peixe pertencente à família Syngnathidae, que vive em águas temperadas e tropicais. Possui uma cabeça alongada com filamentos que lembram a crina de um cavalo. Tem características semelhantes às do camaleão, como mudar de cor e mexer os olhos independentemente um do outro. Nadam com o corpo na vertical, movimentando rapidamente as suas barbatanas. Algumas espécies podem ser confundidas com plantas marinhas e com corais e anemonas marinhas.
  • 16. Peixe Leão
    • Peixe-leão, são alguns nomes vulgares para uma grande variedade de peixes marinhos venenosos dos gêneros Pterois, Parapterois, Brachypterois, Ebosia ou Dendrochiru, pertencentes à família Scorpaenidae. Um dos seus representantes mais conhecikdos é o peixe-leão-vermelho.
    • Os peixes-leão são predadores vorazes. Quando estão caçando encurralam as presas com seus espinhos e, num movimento rápido, as engolem por inteiro. Eles são conhecidos por seus enormes espinhos dorsais e pela coloração listrada, de cores vermelha, marrom, laranja ,amarela, preta ou branca.
  • 17. Salmão
    • O salmão é um grande peixe da família Salmonidae, que também inclui as trutas. Peculiar aos mares e rios europeus, é muito procurado pela sua apreciadíssima carne rosada, muito saborosa, e criado em aquacultura, especialmente a espécie Salmo salar.
    • O salmão do Oceano Atlântico volta do mar à água doce para se reproduzir, quase sempre ao mesmo rio em que nasceu. À medida que se aproxima a época da procriação, a cabeça do macho muda de forma, alongando e curvando a mandíbula inferior em forma de gancho e a carne ganha uma coloração esbranquiçada. Enquanto o salmão do Oceano Pacífico morre após a reprodução, o do Atlântico se reproduz mais de uma vez
  • 18. Estrela do Mar
    • Como todos os caladificanicos, as estrelas–do–mar são animais marinhos. O seu corpo pode ser liso, granuloso ou com espinhos bem evidentes, apresentando cinco pontas ocas, chamadas braços. O corpo é duro e rígido, devido seu endoesqueleto, e pode ser quebrado em partes se tratado rudemente. Apesar disso, o animal consegue dobrar-se e girar os braços quando passeia ou quando seu corpo se encontra em espaços irregulares entre rochas ou outros abrigos. O corpo das estrelas do mar tem simetria pentarradiada
  • 19. Ouriços do Mar
    • Os equinóides têm corpo esférico ou achatado que não se estende formando braços, como as estrelas-do-mar. A superfície da carapaça está coberta por espinhos móveis articulados. A carapaça dos equinóides encontra-se organizada em meridianos por zonas ambulacrárias, onde se encontram os pés ambulacrários, alternadas com zonas interambulacrárias. As larvas dos equinóides são planctónicas e designam-se porequinoplúteo. Após a metamorfose, os equinóides passam a ter forma de vida bentónica.
    • Os equinóides regulares, de simetria pentarradiada, são normalmente espinhosos e deslocam-se com a ajuda dos pés ambulacrários. O corpo é bolboso e o ânus localiza-se no centro da face aboral (oposta à boca). Vivem geralmente em substratos firmes ou rochosos e alimentam-se de algas, organismos incrustantes e detritos, que são removidos por um aparelho raspador composto por inúmeros ossículos, cinco dos quais funcionam como dentes (Lanterna-de-Aristóteles). Os equinóides respiram através de brânquias
  • 20. Conclusão A nossa opinião deste trabalho foi que foi muito divertido e engraçado, o que gostamos mais foi os nomes de cada animais e a informação e que gostamos menos foi de nada foi um coisinha difícil de encontrar informação todos do grupo trabalhou valeu a pena realizado porque aprendemos mais quantidades de peixes que a no mundo.
  • 21. Bibliografia
    • http://pt.wikipedia.org/wiki/Wikip%C3%A9dia:P%C3%A1gina_principal
  • 22.
    • fim