Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
ficha de português
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

ficha de português

  • 12,451 views
Published

ficha de trabalho a partir de excerto de "a ilha do tesouro"

ficha de trabalho a partir de excerto de "a ilha do tesouro"

Published in Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
12,451
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
19

Actions

Shares
Downloads
192
Comments
0
Likes
2

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. FICHA DE TRABALHO DE PORTUGUÊS Narrativas de autores estrangeiros Billy Bones Robert Louis Stevenson A ilha do tesouro, adaptação de Claire Ubac, Porto, Porto Editora, 2005, pp.5-10 ___________________________________________________________________________________________________________________________________________ Sede - Escola Básica e Secundária de Felgueiras, Pombeiro de Ribavizela  Rua de Pombeiro de Ribavizela, 600 - 4610-642 POMBEIRO DE RIBAVIZELA 255340310 - Fax: 255340319 e-mail: A.E.Lagares.FLG@gmail.com
  • 2. 1 5 10 15 20 25 30 No tempo em que eu era guarda de farol descobri, numa tarde de dezembro, um velho livro num baú que deu à costa na praia. As letras douradas do título estavam apagadas: A ilha do tesouro. Do autor mal se conseguiam ler os dois primeiros nomes: Robert Louis. O céu estava a ficar carregado de nuvens ameaçadoras. Regressei ao farol, acendi um belo fogo na lareira e fiquei surpreendida por me apetecer rum. Servime de um copo, instalei-me na minha poltrona com o velho roupão escocês e abri o livro. Que deceção! As páginas estavam cobertas de bolor ou roídas pelos ratos. Só o papel das ilustrações tinha resistido. Consolei-me a contemplar a primeira ilustração: um marinheiro rude do século XVIII, com uma cicatriz na face, observava o mar com um óculo de cobre no alto de uma falésia batida pelos ventos. Alguém tossiu atrás de mim. Intrigada, voltei-me e vi a personagem da gravura avançar para a lareira, enquanto um forte cheiro a maresia se misturava com o cheiro do lume. «Obrigado por me ter feito subir à ponte 1 — resmungou ele. — Lá dentro 2 tresanda a bafio3. E, acredite, isso é difícil para um marinheiro habituado aos ares do mar alto.» Indicou o livro com um movimento do queixo mal barbeado: «Os ratos, hem? Eu ouvia-os a roer no fundo do porão!» O aspeto do homem era de assustar uma dama sozinha, e até várias damas reunidas. Mas o rum dava-me coragem. «Quem… quem é o se…nhor?”, articulei num murmúrio.» Ignorando a minha pergunta, ele fez um novo movimento com o queixo, agora em direção à garrafa de rum: «Não tem por aí um copo para um velho marinheiro? Em troca, eu conto-lhe os primeiros cinco capítulos4.» Por única resposta tirei um copo do armário, enchi-o e estendi-lho. Ele bebeu-o de um trago, tirou-me a garrafa da mão e voltou a servir-se. Depois disso, começou assim: «O meu nome é Billy Bones, e ai de quem queira espreitar o fundo do meu baú de marinheiro no livro que Robert Louis escreveu!» 35 Endireitou-se, seguro do seu efeito: «Eu era imediato5 no Walrus, o barco de Flint.» Como eu ergui as sobrancelhas, o velho lobo do mar zangou-se: «Flint, o pirata mais terrível que o mar já conheceu!» «Ah, sim, Flint, é claro”, gaguejei. Bones continuou: 1 construção acima do convés principal, num navio: o pirata Billy Bones sobe à ponte, isto é, surge na história, aparece junto da narradora, porque ela está a ler A ilha do tesouro, onde ele é uma personagem destacada 2 no interior do navio 3 cheira muito mal 4 os primeiros cinco capítulos do velho livro que a narradora encontrou 5 oficial que ocupa o segundo lugar na linha de comando de um navio ___________________________________________________________________________________________________________________________________________ Sede - Escola Básica e Secundária de Felgueiras, Pombeiro de Ribavizela  Rua de Pombeiro de Ribavizela, 600 - 4610-642 POMBEIRO DE RIBAVIZELA 255340310 - Fax: 255340319 e-mail: A.E.Lagares.FLG@gmail.com
  • 3. GRUPO I 1. Justifica a “deceção” (l. 9) sentida pela narradora quando começou a ler o livro que tinha encontrado. 2. Substitui o sinal de pontuação presente na frase “Que deceção!” (l. 9) por outro equivalente, tendo em atenção a frase que se segue a esta no texto. 3. Atenta no seguinte segmento textual: «Não é normal, com mil polvos, que quando ele morreu eu tenha herdado o mapa? O mapa da ilha onde ele tinha escondido o tesouro de toda uma vida de pirata! Mas vá lá fazer esses tubarões dos corsários entenderem isso. Quando o livro começa, estão-lhe todos no rasto: Silver Cão Negro, Pew e os outros: a antiga tripulação de Flint. E não são para brincadeiras, acredita, princesa! O que eles querem é o mapa, e mandar Billy Bones para o Inferno.» (ll. 39-44) 3.1. Transcreve as frases nas quais Billy Bones a. apresenta os seus direitos a uma determinada herança; b. faz uma acusação; c. sugere a riqueza que pretendia encontrar; d. identifica os seus inimigos; e. caracteriza os seus inimigos; f. refere os objetivos dos seus inimigos. 4. Atenta no seguinte segmento textual: “Uma noite julguei ter encontrado um bom esconderijo. (…) Do cimo de uma falésia, pode-se vigiar tudo aquilo que vem do mar.” (ll. 46-48). 4.1. Identifica a frase nele presente que refere um facto; 4.2. Comprova que na outra frase é apresentada uma opinião. 5. Relê a frase proferida pelo Dr. Livesey “Eu nem preciso de te afogar (…) – o rum se encarregará disso.” (l. 87). 5.1. Explicita o sentido dessa frase, referindo a crítica implícita que ela contém. 6 untado com betume ataques a navios 8 desagradável, áspera 9 máquina ou mecanismo para içar âncoras que faz um ruído muito desagradável 10 neste caso, o mar 11 espaço próximo do convés principal de um navio; neste caso trata-se de uma zona da estalagem, mas Billy Bones usa um termo da marinha 12 cabeleira postiça usada pelos magistrados do Reino Unido: o Dr. Livesey era um magistrado 7 ___________________________________________________________________________________________________________________________________________ Sede - Escola Básica e Secundária de Felgueiras, Pombeiro de Ribavizela  Rua de Pombeiro de Ribavizela, 600 - 4610-642 POMBEIRO DE RIBAVIZELA 255340310 - Fax: 255340319 e-mail: A.E.Lagares.FLG@gmail.com
  • 4. 5.2. 5.3. Indica se esta afirmação do médico contribui para a caracterização direta de Billy Bones ou para a sua caracterização indireta. Justifica. Atenta na última frase do texto. a. Indica alguns adjetivos que, a partir da decisão de Billy Bones, o podem caracterizar. b. Explicita o tipo de caracterização de Billy Bones que podes fazer a partir desta decisão, justificando. GRUPO II 1. Atenta no enunciado “As letras douradas do título estavam apagadas” (ll. 2-3) e identifica o tipo de sujeito: a) simples. b) composto. c) nulo subentendido. d) nulo indeterminado. 2. No mesmo enunciado, a palavra “apagadas” (l. 3) exerce a função sintática de: a) sujeito. b) complemento direto. c) predicativo do sujeito. d) modificador restritivo. 3. Lê a frase que se segue com atenção e identifica a única alínea falsa- “Regressei ao farol, acendi um belo fogo na lareira e fiquei surpreendida por me apetecer rum.” (ll. 5-6). a) Na frase existem três sujeitos nulos subentendidos. b) A expressão “ao farol” desempenha a função sintática de modificador do grupo verbal. c) Os verbos encontram-se no pretérito perfeito do indicativo. d) A palavra “me” é um pronome. 4. Na frase “Servi-me de um copo, instalei-me na minha poltrona com o velho roupão escocês e abri o livro.” (ll. 6-8), como estão ligadas as duas primeiras orações? a) Por subordinação consecutiva. b) Por coordenação copulativa. c) Por coordenação assindética. d) Por coordenação sindética. 5. Podemos considerar a expressão “Que deceção!” (l. 9) uma locução a) conjuntiva. b) prepositiva. c) adverbial. d) interjetiva. ___________________________________________________________________________________________________________________________________________ Sede - Escola Básica e Secundária de Felgueiras, Pombeiro de Ribavizela  Rua de Pombeiro de Ribavizela, 600 - 4610-642 POMBEIRO DE RIBAVIZELA 255340310 - Fax: 255340319 e-mail: A.E.Lagares.FLG@gmail.com
  • 5. 6. A conjunção “ou” (l.9) apresenta um valor de a) alternativa. b) contraste. c) adição. d) explicação. 7. O enunciado “pelos ratos” (l. 9) desempenha a função sintática de a) complemento oblíquo. b) complemento agente da passiva. c) complemento do nome. d) complemento indireto. 8. No complexo verbal “tinha resistido” (l. 10) o verbo “ter” é um verbo auxiliar a) da voz passiva. b) modal. c) dos tempos compostos. d) aspetual. 9. Na linha 11, os dois pontos têm como função a) introduzir o discurso direto. b) adicionar informação desnecessária ao texto. c) anteceder a referência a um determinado século. d) introduzir uma explicação adicional. 10. a) b) c) d) A palavra “Intrigada” (l. 13) desempenha a função sintática de sujeito. modificador do grupo verbal com valor de modo. modificador apositivo. vocativo. 11. Na frase “Intrigada, voltei-me e vi a personagem da gravura avançar para a lareira, enquanto um forte cheiro a maresia se misturava com o cheiro do lume.” (ll. 13-15) classifica a oração sublinhada. a) Oração coordenada conclusiva. b) Oração subordinada adverbial temporal. c) Oração subordinada adverbial causal. d) Oração coordenada adversativa. 12. a) b) c) d) O verbo “acredite” (l. 17) está no imperativo. presente do indicativo. presente do conjuntivo. condicional. 13. Refere o processo de formação da palavra “barbeado” (l. 19). a) Composição morfológica. b) Derivação por prefixação. ___________________________________________________________________________________________________________________________________________ Sede - Escola Básica e Secundária de Felgueiras, Pombeiro de Ribavizela  Rua de Pombeiro de Ribavizela, 600 - 4610-642 POMBEIRO DE RIBAVIZELA 255340310 - Fax: 255340319 e-mail: A.E.Lagares.FLG@gmail.com
  • 6. c) Derivação não afixal. d) Derivação por sufixação. 14. Em que tempo/ modo se encontra a forma verbal “Ignorando” (l. 24)? a) Particípio passado. b) Infinitivo impessoal. c) Gerúndio. d) Condicional. 15. O verbo “tirar”, que surge duas vezes nas linhas 28 e 29 pertence à subclasse dos verbos a) intransitivos. b) transitivos diretos. c) copulativos. d) transitivos diretos e indiretos. 16. Atenta no excerto que se segue e identifica a oração sublinhada: «O meu nome é Billy Bones, e ai de quem queira espreitar o fundo do meu baú de a) b) c) d) marinheiro no livro que Robert Louis escreveu!» (ll. 31-32) Oração subordinante. Oração subordinada adjetiva relativa restritiva. Oração subordinada substantiva completiva. Oração subordinada adverbial concessiva. 17. No mesmo excerto, o determinante possessivo “meu” (l. 31) trata-se de um deítico a) pessoal. b) espacial. c) temporal. d) discursivo. 18. Lê a frase que se segue e assinala a única alínea correta: “Como eu ergui as sobrancelhas, o velho lobo do mar zangou-se” (l. 35). a) A conjunção que inicia a frase pertence à subclasse das conjunções subordinativas comparativas. b) O sujeito da frase é nulo. c) A palavra “lobo do mar” é um composto morfossintático. d) O verbo “zangou-se” pertence à subclasse dos verbos transitivos indiretos. 19. No enunciado “Mas vá lá fazer esses tubarões dos corsários entenderem isso. Quando o livro começa, estão-lhe todos no rasto: Silver Cão Negro, Pew e os outros” (ll. 41-42), no que concerne à coesão, a palavra “todos” é a) uma anáfora. b) um referente coanafórico. c) uma elipse. d) uma catáfora. 20. a) b) c) d) Ao chamar “tubarões” aos “corsários” Billy Bones está a recorrer a uma ironia. hipérbole. personificação. metáfora. ___________________________________________________________________________________________________________________________________________ Sede - Escola Básica e Secundária de Felgueiras, Pombeiro de Ribavizela  Rua de Pombeiro de Ribavizela, 600 - 4610-642 POMBEIRO DE RIBAVIZELA 255340310 - Fax: 255340319 e-mail: A.E.Lagares.FLG@gmail.com
  • 7. BOM TRABALHO!!! A PROFESSORA: Lucinda Cunha Proposta de correção GRUPO I Questões e respostas do Grupo I retiradas do manual “Entre palavras 7”, da Sebenta, pp. 126-129): 1. A narradora sentiu-se dececionada com o livro porque constatou que ele apresentava vários sinais de mau estado: estava roído pelos ratos e o bolor tinha-o atacado. 2. Este sinal de pontuação poderia ser substituído por dois pontos com função explicativa, já que a frase “As páginas estavam cobertas de bolor ou roídas pelos ratos” apresenta a explicação para a deceção. 3. 3.1. a. “Não é normal que eu tenha herdado o mapa?” b. “Mas vá lá fazer esses tubarões dos corsários entenderem isso” c. “O mapa da ilha onde ele tinha escondido o tesouro de toda uma vida de pirata” d. “Silver, Cão Negro, Pew e os outros: a antiga tripulação de Flint” e. “E não são para brincadeiras” f. “O que eles querem é o mapa, e mandar Billy Bones para o inferno” 4. 4.1. “Do cimo da falésia, pode-se vigiar tudo aquilo que vem do mar” 4.2. “Julguei que tinha encontrado um bom esconderijo”. Nesta frase, o enunciador apresenta algo em que acreditou, trata-se de uma mera opinião. 5. 5.1. O doutor Livesey acusa Billy de ser alcoólico e que, de tanto rum beber, se afogará nele. 5.2. Trata-se de caracterização direta, pois Billy Bones é apresentado como alcoólico por uma personagem. 5.3. a. Manhoso, astuto, calculista… ___________________________________________________________________________________________________________________________________________ Sede - Escola Básica e Secundária de Felgueiras, Pombeiro de Ribavizela  Rua de Pombeiro de Ribavizela, 600 - 4610-642 POMBEIRO DE RIBAVIZELA 255340310 - Fax: 255340319 e-mail: A.E.Lagares.FLG@gmail.com
  • 8. b. Trata-se de caracterização indireta, pois deduzimos a personalidade de Billy a partir das suas ações. GRUPO II 1-a 11-b 2-c 12-a 3-b 13-d 4-c 14-c 5-d 15-d 6-a 16-b 7-b 17-a 8-c 18-c 9-d 19-d 10-c 20-d ___________________________________________________________________________________________________________________________________________ Sede - Escola Básica e Secundária de Felgueiras, Pombeiro de Ribavizela  Rua de Pombeiro de Ribavizela, 600 - 4610-642 POMBEIRO DE RIBAVIZELA 255340310 - Fax: 255340319 e-mail: A.E.Lagares.FLG@gmail.com