• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Epistemologia Genética de Jean Piaget
 

Epistemologia Genética de Jean Piaget

on

  • 48,337 views

 

Statistics

Views

Total Views
48,337
Views on SlideShare
48,161
Embed Views
176

Actions

Likes
47
Downloads
0
Comments
5

4 Embeds 176

http://www.slideshare.net 142
http://portfoliomallucunha.blogspot.com 21
http://moodle.pucsp.br 7
http://paper.li 6

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

15 of 5 previous next Post a comment

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Epistemologia Genética de Jean Piaget Epistemologia Genética de Jean Piaget Presentation Transcript

    • Jean Piaget (1896-1980) PESQUISOU e elaborou uma TEORIA sobre os mecanismos cognitivos da espécie (sujeito epistêmico) e dos indivíduos (sujeito psicológico). Desenvolvimento da Inteligência Construção do conhecimento Epistemologia Genética
    • A grande questão: Como os homens constróem conhecimento??? Ao elaborar a Teoria Psicogenética , procurou mostrar quais as mudanças qualitativas por que passa a criança, desde o estágio inicial de uma inteligência prática (período sensório-motor), até o pensamento formal, lógico-dedutivo, a partir da adolescência. O conhecimento não pode ser concebido como algo predeterminado desde o nascimento (inatismo), nem como resultado do simples registro de percepções e informações (empirismo). Resulta das ações e interações do sujeito com o ambiente onde vive.
    • Construtivismo Piaget – dois filões de pesquisa com caráter construtivista . Sociogênese : produção do conhecimento enquanto um empreendimento da humanidade; dinamismo próprio de toda construção sócio-histórica. Para Piaget, a sociogênese pode ser estudada valendo-se das estruturas internas. Psicogênese : formação dos conhecimentos do sujeito .
    • CONCEITOS: Processo de Inteligência: 1) Assimilação: o sujeito entra em contato com o objeto (com o meio), retira informações e interpreta-as... assimila-as. 2) Acomodação: os objetos do conhecimento apresentam propriedades e particularidades que nem sempre são assimiladas (incorporadas) pelos esquemas já estruturados no sujeito. A este mecanismo de ampliação ou modificação de um esquema de assimilação, Piaget chamou de acomodação . Assim, conhecer um objeto é assimilá-lo. No entanto, quando um objeto apresenta certas resistências ao conhecimento, a organização mental se modifica e a esse processo chamamos acomodação.
    • Por aproximações sucessivas, articulando assimilações e acomodações, completa-se o processo a que Piaget chamou de adaptação . A cada adaptação realizada, novo esquema assimilador se torna estruturado e disponível para que o sujeito realize novas acomodações e assim sucessivamente. O que promove este movimento é o processo de equilibração , conceito central na teoria construtivista. Abstração Empírica: informações retiradas do meu objeto. Abstração Reflexiva: informações retiradas do minha ação sobre o objeto.
    • CONCEITOS Equilibração cognitiva – produto das trocas do sujeito com o mundo; síntese provisória, pois todo conhecimento aponta novos problemas a investigar. Equilibração majorante – movimento em espeiral, em que cada equilíbrio de nível superior funciona como novo ponto de partida para formações mais amplas, elaboradas e complexas . Sujeito epistêmico – sujeito ideal, universal, que representa o conjunto de possibilidades a que pôde chegar o ser humano (pensamento hipotético-dedutivo). O sujeito crítico e criativo da pedagogia progressista encontra respaldo no construtivismo.
    • Os Estágios: O desenvolvimento da Inteligência não é linear...Se dá por saltos e não podem ser “pulados”. A qualidade da inteligência se modifica...é quando ocorrem as mudanças de estágio. Piaget dividiu os estágios de desenvolvimento em 3: 1) Sensório-motor (0 a 24 meses) ==> Ação 2) Pré-Operatório (2 a 7 anos) ==> Ação Interiorizada 3) Operatório ( 7 anos em diante) ==> Ação Interiorizada Reversível Operatório Concreto (até 12 anos) Operatório Formal (a partir dos 12 anos)
    • Piaget e a Educação Ele não era um educador , como alguns pensam, e não fez uma teoria ou proposta pedagógica. Ele foi um estudioso também na área da psicologia , cujas teorias dão base de sustentação a diversos movimentos pedagógicos , inclusive os que ocorreram anteriormente. Como enfatiza Piaget, a lógica, a moral, a linguagem e a compreensão de regras sociais não são inatas, ou seja, pré-formadas na criança, nem são impostas de fora para dentro, por pressão do meio. São construídas por cada um dos indivíduos ao longo do processo de desenvolvimento, processo este entendido como sucessão de estágios que se diferenciam uns dos outros, por mudanças qualitativas. Para que o processo (assimilação-acomodação-adaptação) se efetive, é importante considerar o principal objetivo da educação, que é a autonomia , tanto intelectual como moral .
    • Construtivismo Piaget dizia que sua psicologia e sua epistemologia, são pautadas no construtivismo . É preciso compreender, no entanto, que hoje podemos falar de construtivismo piagetiano, vygotskyniano, walloniano, etc. Esta é uma das contribuições mais promissoras do construtivismo para a Educação: partir do ponto em que o aluno se encontra significa, do ponto de vista cognitivo, levar em consideração sua forma de pensar, perceber contradições, inconsistências, enfim, procurar identificar o que ele sabe e o que ainda precisa saber.
    • Dois dos equívocos mais freqüentes por parte de alguns estudiosos, em relação à teoria piagetiana: 1º) Piaget nunca desenvolveu uma teoria maturacional , ou seja, que só considera os aspectos endógenos. Muito pelo contrário, sua teoria é interacionista, considera e propõe a articulação entre os aspectos internos e externos para o desenvolvimento harmonioso do ser humano. 2º) Negação do social na teoria da inteligência . Esta é uma afirmação completamente equivocada. O fato de não ter aprofundado seus estudos sobre esse aspecto não significa sua negação. Encontramos em sua obra referências a esse respeito.
    • O método de Pesquisa Trabalhou especialmente com situações-problema, buscando apontar resoluções e dificuldades em seu processo de estudo. Desenvolveu estudos de observação com seus filhos na faixa de 0 a 2 anos. No entanto, a maior parte de suas pesquisas teve como campo de investigação crianças de 06 a 12 anos, que não seus filhos.
    • Referências: Centro de Informações Multieducação - Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro. Os pressupostos da Teoria Construtivista de Jean Piaget . <http://www.rio.rj.gov.br/multirio/cime/dapiaget.html> GIUSTA, A. S. Concepções do processo ensino-aprendizagem. In: ______. & FRANCO, I. M. (org.). Educação a distância: uma articulação entre a teoria e a prática. Belo horizonte: PUC Minas Virtual, 2003. p. 45-74. OLIVEIRA, C. C. (org.). Ambientes informatizados de aprendizagem: produção e avaliação de software educativo. Campinas: Papirus, 2001. Vídeo: Jean Piaget (por Ives de La Taille). Coleção Grandes Educadores. S. P.: Atta Mídia e Educação.