Apostila palestra para os pais
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Apostila palestra para os pais

  • 16,281 views
Uploaded on

Apostila para os pais

Apostila para os pais

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
  • muito lindas estas palestras de pais e filhos, pois só de ler já me fez repensar
    Are you sure you want to
    Your message goes here
No Downloads

Views

Total Views
16,281
On Slideshare
12,403
From Embeds
3,878
Number of Embeds
19

Actions

Shares
Downloads
338
Comments
1
Likes
5

Embeds 3,878

http://universoinfantiltialuciajp.blogspot.com.br 3,666
http://universoinfantiltialuciajp.blogspot.com 120
http://universoinfantiltialuciajp.blogspot.pt 36
http://universoinfantiltialuciajp.blogspot.ru 15
http://www.universoinfantiltialuciajp.blogspot.com.br 12
http://universoinfantiltialuciajp.blogspot.jp 5
http://universoinfantiltialuciajp.blogspot.de 4
http://2.bp.blogspot.com 4
http://universoinfantiltialuciajp.blogspot.co.uk 4
http://universoinfantiltialuciajp.blogspot.hk 2
http://universoinfantiltialuciajp.blogspot.nl 2
http://universoinfantiltialuciajp.blogspot.com.es 1
http://universoinfantiltialuciajp.blogspot.it 1
http://universoinfantiltialuciajp.blogspot.cz 1
http://universoinfantiltialuciajp.blogspot.ca 1
http://universoinfantiltialuciajp.blogspot.ch 1
http://universoinfantiltialuciajp.blogspot.no 1
http://universoinfantiltialuciajp.blogspot.in 1
http://universoinfantiltialuciajp.blogspot.mx 1

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. 2010O papel da família, e da igreja Lucia Veríssimo Monteiro Organizadora
  • 2. SUMÁRIOINTRODUÇÃOO que desejamos é sublinhar a responsabilidade da família e da Igreja na formação cristãdas crianças. Pois esta responsabilidade ainda que sabida, não acontece na prática, namedida em que deveria ocorrer. Na verdade, quem está formando o caráter e os valoresdas crianças são os diversos veículos da mídia, mais especialmente a televisão, e emalguns casos, os jogos eletrônicos e uso indiscriminado do computador conectado ainternet. O fato é que não temos o controle dos valores de nossas crianças é bem verdadeque aprendem nossas canções, as histórias bíblicas. Mas vamos medir quanto tempo elastêm contato com o ensino verdadeiramente cristão. Na igreja é no máximo seis horas, istocalculando que elas estejam na escola dominical, e no culto infantil à noite. Sonhemos queem todas nossas famílias haja devocional familiar, ou tempo específico com as criançaspara o ensino cristão na palavra, de mais uma hora semanal. Qual o resultado? Teremosentão seis ou cinco horas semanais de tempo para formação cristã, para ensinar a criançano caminho que ela deve andar. Seria isto suficiente? Já sabemos a resposta. É não!Especialmente porque o tempo que elas tem debaixo de outras influências é imensamentemaior. O certo é que as crianças, hoje, recebem mais influências dos programas detelevisão, dos jogos eletrônicos, da internet, dos colegas de escola, do que dos pais ou daIgreja. Em geral muitos pais são permissivos, entregam a formação das crianças a terceiros,os quais na sua maioria não têm o temor de Deus. A cultura dos diversos veículos da mídiaestá corrompendo os valores morais, princípios bíblicos das crianças, e muitos de nósassistimos a isto, sem reação alguma vamos engolindo o engodo.Portanto educar os filhos é responsabilidade dos pais, que devem criá-los na disciplina eadmoestação do Senhor, nutrindo e dando o carinho necessário alimentando-os com apalavra de Deus, da infância à maturidade. Muitos pais na atualidade têm deixado essatarefa para a escola ou igreja e isso tem sido com certeza a causa do extremo crescimentoda delinquência juvenil. Por isso, o que pretendemos nesta palestra é desafiar os pais aassumirem totalmente a missão de educador, mas também mostraremos os caminhos quepoderemos trilhar para chegar a esse fim, tendo a igreja como parceira.
  • 3. A) O PAPEL DA FAMILIAI – FORMANDO A PERSONALIDADE DOS FILHOSO caráter não é herdado, é formado, e, é nesse ponto que entra o papel dos pais, pois aconduta, que desde a mais tenra idade sofre influência do lar, da escola, da igreja e dacomunidade com que se relaciona. É mais fácil formar um bom caráter a mudá-lo. Otemperamento que tem a ver com as ações, reações, e emoções do indivíduo em relaçãoao nosso próximo chamamos de natureza, feitio, índole, modo, jeito e não pode sermudado, mas pode e deve ser controlado. Aos pais cabe aplicar a disciplina através dapalavra de Deus a fim de formar em seu filho um caráter verdadeiramente cristão. Estaformação envolve basicamente quatro passos:1. Formação cristãA formação cristã dos filhos tem a ver com a doutrina cristã: hábitos e práticas como:formação da criança envolve o moral, a ética e a oração, leitura da Bíblia, o culto, a EscolaDominical, a casa do Senhor, o dízimo do Senhor, dar graças pelo alimento, a filantropia, oaltruísmo, a reverência pelas coisas do Senhor e da Igreja. (Dt 6). O acompanhamentodiário, desde o nascimento é fundamental para que não percamos os filhos para Satanás,que anda rugindo tentando roubá-los de nós. (Pv 22.6)2. Formação socialOs pais devem se empenhar para que os filhos cresçam unidos, amando uns aos outros,exercitando a fraternidade. O exemplo e dedicação são fundamentais para que nossosfilhos aprendam na prática e não somente na teoria. Sendo bem instruídos quanto àobediência, dignidade, submissão e respeito certamente darão bons frutos. Por ignorar aimportância da formação social colocamos no mundo, jovens incapazes de interagir com opróximo.3. Formação moralÉ ligada ao caráter cristão, e envolve pudor, respeito próprio, respeito aos outros, bonshábitos, bons costumes, ética, boas maneiras que começam em casa e se externam naescola, na igreja, no lazer, etc. Como pais devemos imprimir nas crianças os bonscostumes, que os seguirão por toda a vida.4. Formação intelectualÉ ligada à escolarização da criança, o que estuda, lê e vê. Aqui entra a aplicação dadisciplina, que é momentânea, mas traz resultados duradouros. (Hb 12.11) Disciplina não éprimeiramente castigo físico, mas, impor restrições, é ensinar a obediência, imprimindo nacriança o conceito de que na vida não podemos fazer somente o que queremos, queexistem regras a serem cumpridas. (Pv 29.15) Os pais não devem explorar o trabalho dascrianças em detrimento dos estudos, que merecem prioridade. O uso indiscriminado da TVe de outras formas de diversão poderá trazer graves consequências para a formação dacriança.II – COMPETÊNCIA E RESPONSABILIDADE DOS PAISDeus espera que a família seja um instrumento de benção para a igreja e para o mundoatravés dos filhos criados para Deus. Os filhos educados no caminho do Senhor podemaprender a adorar desde a infância como Samuel. (I Sm 2.18)1. Educando pessoalmenteAqui está o que já mencionamos na introdução que muitos pais na atualidade têm deixadoessa tarefa para a escola ou igreja e causado extremo crescimento da delinquência juvenil.A igreja deve dispor de bons orientadores, professores de escolas dominicais, dirigentes deCulto Infantil, a fim de auxiliar na educação de nossas crianças, mas esta não é umaresponsabilidade da igreja e sim dos pais que são constituídos por Deus para pessoalmentecriarem os filhos na doutrina e admoestação do Senhor. Os pais devem sentir-se honradosem cuidar do bem estar espiritual dos filhos e levá-los ao real relacionamento com Deus. (Dt6.7) O objetivo da educação dada pelos pais deve ser, temer ao Senhor e andar nos seuscaminhos, amá-lo, ser-lhe grato e servi-lo com inteireza de coração. A negligência dos paisquanto ao ensino pessoal aos filhos, poderá trazer danos irreparáveis.
  • 4. Lemos em Deuteronômio 6.4-7: “Ouve, ó Israel; o Senhor nosso Deus é o único Senhor.Senhor. Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e detodas as tuas forças. E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e asensinarás a teus filhos, e delas falarás sentado em tua casa e andando pelo caminho, aodeitar-te e ao levantar-te”. Estas palavras deveriam ser inculcadas aos filhos, assentado emcasa, andando, deitando, levantando. Inculcar nos dicionários da língua portuguesa significarepetir muitas vezes para imprimir no espírito (Aurélio, Michaelis). A palavra hebraicatraduzida aqui por inculcar (ou ensinar, intimar) é LAMAD, e é uma palavra de grandeabrangência, e representa muito bem o processo de ensino e aprendizagem que Deusestabeleceu para os país e filhos. Lamad, traduzida por inculcar, pode ser definida como:"Cortar" a mente; é a idéia de uma navalha afiada formando um canal (sulco) na mente eproduzindo por meio desta incisão um padrão de pensamento. Formar um estilo de vida, ouuma maneira de viver. Temos aqui portanto, dois aspectos:o aspecto interno, relacionadocom o ensinar, que é o "cortar", marcar, criar um caminho que produz padrões e estruturasde pensamento, e o aspecto externo, a consequência disto, que nos fala da aprendizagem,que é um estilo de vida, ou uma maneira de viver. Temos que considerar que a mente dacriança, em sua formação natural, desde o seu nascimento, deixada por si só, irá produzirpadrões de pensamento pecaminosos. Basta observar que não é necessário ensinar umacriança a mentir ou desobedecer. Para que ensinemos uma criança biblicamente temos quecortar estes padrões de pensamentos errados, e redirecioná-los. E isto tem qual o propósito?Produzir uma mudança no estilo de vida, uma mudança no caráter. A ferramenta adequadapara cortar, e produzir este estilo de vida é a palavra de Deus. A palavra de Deus é comouma espada (Hb 4:12 "Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortantedo que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma eespírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitosdo coração."), que corta os padrões errados e estabelece novos, Ela é o poder de Deuspara renovar as mentes, para produzir um novo caminho, e padrões de pensamentoscorretos, que irão produzir vida abundante, saúde, alegria, satisfação, frutos, etc.Esta herança teológica dos hebreus deveria ser ensinada em casa, pelos pais. Elesdeveriam falar aos filhos, em casa, no campo, na rua, em todo momento. O judaísmosobreviveu em culturas hostis, sem templo (não tem seu templo desde o ano 70), em muitoslugares sem sinagogas e sem mestres de religião. Tem sobrevivido porque é uma religiãoensinada em casa. A concepção é que a fé é uma herança familiar, um tesouro que os paistransmitem aos filhos. Portanto, ensinar e aprender é algo RELACIONAL e PESSOAL, enão técnico e informativo. Ensinar e aprender envolve obrigatoriamente um relacionamentopessoal.2. Educando com o exemploA influência espiritual dos pais é fundamental para levar os filhos a Cristo, pelo exemplo defé e obediência a Deus. (1 Co 7.14). Deus tinha um plano para Abraão que se perpetuariana sua descendência, mas para isso ele assumiu o compromisso de conduzir os filhos nocaminho do Senhor. (Gn 18.19). Um outro personagem bíblico que nos chama a atenção éNoé, que a despeito de ter vivido em meio a uma geração corrupta, que zombou edesacreditou de sua mensagem, não permitiu que influenciassem seus filhos que entraramna arca, com suas respectivas esposas. Nossos filhos poderão não entender o que falamos,mas certamente aprenderão a fazer o que fazemos (Pv. 22:6).3. Educando com amorEm Ef 6.4 encontramos orientação para educar os filhos com amor; produzindo neles aconsciência de que o pai corrige o filho a quem ama, e que o faz em obediência amandamento divino. De acordo com Deus não devemos provoca-los à ira, levando-os aoassombro como fazem alguns. Cria-los na disciplina e admoestação do Senhor, semcondescender com seus erros, quer dizer que a educação deve ser objeto do maior cuidadodos pais, ensinando o que é útil para esta vida e proveitoso para a eternidade. Ensina acriança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele.(Pv 22.6)4. Educando à luz da palavra de Deus
  • 5. Há um número considerável de jovens e adolescentes, que embora nascido num lar cristão,jamais passaram pelo batismo em águas. Provavelmente seus pais não os ensinaram aesse respeito à luz da palavra de Deus. Ensinar os filhos com base nas verdades bíblicas éo princípio sagrado para que aprendam desde cedo, que nesta terra são forasteiros, masseu verdadeiro lar e herança está no céu. Cedo devem aprender as doutrinas básicas da fécristã, tendo consciência do estado de pecado original, e a redenção através de Cristo. (Mt19.14) Experimentando o batismo nas águas e a presença do Espírito Santo.III - ATÉ ONDE VAI A RESPONSABILIDADE DA IGREJA NA EDUCAÇÃO DO MEUFILHO? A) O PAPEL DA IGREJA A igreja não substitui a família, mas suplementa-a. Pode ser uma aliada do lar na tarefa deevangelizar os filhos. Entre a igreja e o lar não deve haver uma relação de um substituir ooutro, mas de os dois se complementarem. Neste sentido, uma das áreas em que maistemos que investir na igreja é no trabalho com crianças e adolescentes, no treinamento esustento de pessoas para estas atividades, e na estruturação do trabalho de forma eficiente.Considerando estas coisas, desejamos apontar seis sugestões para compatibilizarmos asforças igreja e lar, na educação cristã de nossos filhos.1) Faça o culto doméstico, mas não centre tudo nele. Seu valor não pode ser minimizado,mas não deve ser absolutizado. Para não se tornar mais um culto desinteressante para acriança, como já pode ser desmotivado, para ela, o culto na igreja dos adultos.2) Mostre que você leva o evangelho a sério. Valorize os padrões do evangelho. Ter umcomportamento santo na igreja um ante cristão em casa não ajuda muito. A criança nos vercomo espelho, e nos imita. Viva o evangelho em casa. Isto não significa cantar hinos o diatodo nem ler a Bíblia vinte e quatro horas por dia. Significa ser coerente. Seja cristão notrato com o cônjuge, no trato com os próprios filhos, nos negócios. Devemos ser íntegros.Integridade não significa ausência de falhas. Significa ausência de brechas. A pessoa écompacta, é coerente. Seja coerente. 3) Mostre que você leva a igreja a sério. Há pais com freqüências irregulares à igreja. Sãoassistentes episódicos de cultos, sem se engajarem nas atividades que as criançasexecutam nos trabalhos que são realizados para sua faixa etária tais como: EscolaDominical, Culto Infantil, Circulo de Oração e Conjunto, e na vida da igreja como um todo.Mas fazem questão que os filhos vão. Quando a criança se tornar adolescente e desejar semostrar como adulta, imitará seu comportamento.4) Não trate das falhas dos outros na frente dos filhos. A figura do pastor, da professora daEBD, de algum líder que a criança passa a admirar, é demolida. Isto é desastroso. Nãoataque a reputação dos outros. Seja cuidadoso com seus conceitos. 5) Ore pelos filhos. Lemos em Jó 1.5: “E sucedia que, tendo decorrido o turno de dias deseus banquetes, enviava Jó e os santificava; e, levantando-se de madrugada, ofereciaholocaustos segundo o número de todos eles; pois dizia Jó: Talvez meus filhos tenhampecado, e blasfemado de Deus no seu coração. Assim o fazia Jó continuamente”. Jó era osacerdote dos filhos. Intercedia por eles todos os dias. Há pais que são delegados,censores, inspetores, mas não intercessores. São tudo, mas não são evangelistas. Você orapelos seus filhos? Ter um filho é muito bom. Mas é um peso. Não de dor; de glória, mas épeso. Candidatos a pais devem saber que nunca mais serão as mesmas pessoas. Terãoalegrias com os filhos, mas chorarão com eles e por eles, sofrerão com eles e por eles. Enunca, mas nunca mesmo, poderão deixar de orar por eles. Filhos não são bichinhos deestimação. São pedaços nossos, fora de nós, que não podemos controlar e que doem maisem nós que a parte que está em nós. Sustente seus filhos em oração. 6) ) Dê bons materiais evangélicos a seus filhos, principalmente a Bíblia, que é o maisapto e o melhor livro. Spurgeon em seu livro Pescadores de Crianças diz: “Precisa ser dada
  • 6. às nossas crianças, e aceita por nós, como sendo a revelação do Santíssimo Deus.Coloque bastante ênfase sobre isso; diga a seus filhos que a Palavra do Senhor é umaPalavra pura, "como prata purificada num forno de terra, sete vezes refinada”. Faça comque sua estima pelo Livro de Deus seja levada ao mais alto ponto” Para muitas famílias a televisão é a babá de seus filhos. Televisão é umamediocridade terrível. Quando pensamos que chegou ao fundo do poço, ela conseguedescer mais. Filmar suicídio ao vivo... Vale tudo em busca de audiência. Mas é este lixo aque submetemos nossos filhos. “Em certo sentido, a mídia como um todo, na realidade,acelera o processo de crescimento. As crianças hoje tornam-se familiares ao estilo adulto,ao seu tipo de entretenimento, linguagem, comportamento sexual, independência e cinismomais cedo que seus pais e avós. Em vez de permitir que seus filhos recebam conceitos euma filosofia de vida que ainda não estão capazes de filtrar e, assim, assimilamacriticamente, dê-lhe coisas boas para ler. Mas leia. Há livros, revistas, cedês que têmmensagem. Cultive você as coisas boas e reparta-as com seus filhos. Participe daeducação deles, em vez de entregá-la aos outros ou a máquinas.
  • 7. CONCLUSÃO Como sempre, há mais coisas que poderiam ser ditas. Estas não bastam, mas devehaver um limite. Desejamos que algo ficou bem claro: a educação repousa sobre os pais.Os pais são os maiores responsáveis pela formação dos filhos. “Que nenhum dos paiscristãos caia na ilusão de que a Escola Dominical vise aliviá-los de seus deveres pessoais.A condição primária e mais natural das coisas é que os pais cristãos eduquem suas própriascrianças no nutrimento e na admoestação do Senhor”. (C.H. Spurgeon pg. 23). Não é a “tia”na escola ou na igreja. Não é o pastor nem o louvor que vão segurar nossos filhos na igreja.Eles permanecerão na igreja e na fé se aprenderem de nós que a relação com Cristo évivencial, passional, e não formal. Não podemos deixar que eles vejam a igreja comoentretenimentos assim o perderemos, pois há entretenimentos mais empolgantes paraadolescentes. Que eles vejam que a igreja tem valor para nós, e é para nós o melhor lugardo mundo. Que percebam na nossa vida as marcas de um caráter cristão, e que estamosdispostos a viver, lutar e sofrer pela nossa fé. Como vimos, a educação dos filhos é mais importante do que a maioria de nóstemos pensado, mas Deus por sua infinita graça tem procurado nos desafiar a uma atençãomais acurada para esse fim, pois, no contexto em que vivemos onde os padrões damoralidade e do respeito ao próximo, tem decaído cada vez mais, faz-se necessário investirna formação de uma geração futura totalmente revestida de um caráter cristão e de umapersonalidade verdadeiramente íntegra.Questões Reflexiva:Até onde vai a responsabilidade na igreja na educação do meu filho? Não devemos maisfazer esta pergunta. A partir de hoje devemos nós perguntar:1. O que eu faço para que meus filhos sejam cristãos autênticos?2. Que atenção tenho dado à educação de meus filhos?3. Será que a Igreja deve fazer por mim, o que Deus me designou?4. E quanto a Palavra de Deus, tenho procurado usá-la na educação de meus filhos?REFERENCIASBÍBLIA SAGRADA -C.H. SPURGEON - Pescadores de Criança – Orientação prática para falar de Jesus àscrianças – Editora:SheddA Educação dos Filhos – Disponível em: http://www.ejesus.com.br/exibe.asp?id=152-Acessado em: 19/07/2010Igreja, Escola E Família – Uma Aliança Estratégica Para O Reino De Deus – Disponível em:http://www.estudobiblico.com.br/educacaoporprincipios/educacaoporprincipios.htm# -Acessado em: 20/07/2010Educação das crianças – Disponível em:http://malucoporjesus.wordpress.com/2010/07/16/educacao-das-criancas/- acessado em:22/07/2010
  • 8. LISTA DE VERSICULOS BÍBLICOS QUE NOS FAZ PRESTAR ATENÇÃO NO VALOR DA EDUCAÇÃO DAS CRIANÇAS DESDE CEDO. Provérbios 22:6 “Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não sedesviará dele.”Que espera Deus dos pais enquanto eles educam os seus filhos? Os pais devem ser um exemplo piedoso em palavras e ações. Deuteronómio 6:6-7 “E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as ensinarás a teus filhos,e delas falarás sentado em tua casa e andando pelo caminho, ao deitar-te e ao levantar-te.” Deus quer que os pais sejam pacientes. Colossenses 3:21 “Vós, pais, não irriteis a vossos filhos, para que não fiquem desanimados.”Que espera Deus de uma mãe? Provérbios 31:26 “Abre a sua boca com sabedoria, e o ensino da benevolência está na sua língua.”A disciplina é uma expressão do amor da parte dos pais. Provérbios 13:24 “Aquele que poupa a vara aborrece a seu filho; mas quem o ama, a seu tempo o castiga.” A correção firme e afável ajuda as crianças a compreender. Provérbios 29:15 “A vara e a repreensão dão sabedoria; mas a criança entregue a si mesma envergonha asua mãe.” O propósito da disciplina é para ajudar as crianças a atingir maturidade, não paraenfurecê-los. Efésios 6:4 “E vós, pais, não provoqueis à ira vossos filhos, mas criai-os na disciplina e admoestaçãodo Senhor.” Muitas vezes, as crianças pagam as consequências dos pecados dos pais. Êxodo 34:7 “Quem usa de beneficência com milhares; que perdoa a iniqüidade, a transgressão e opecado; que de maneira alguma terá por inocente o culpado; que visita a iniqüidade dos paissobre os filhos e sobre os filhos dos filhos até a terceira e quarta geração.” Como quer Deus que os filhos se comportem? Efésios 6:1 “Vós, filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, porque isto é justo.”