Politécnico E.E.E.M. Joaquim Nascimento Bracelos

5,549 views
5,403 views

Published on

Slides produzidos a partir da Pesquisa Sócio Antropológica realizada pela Escola Estadual de Ensino Médio Joaquim Nascimento Barcelos, município de Santo Antonio das Missões, 32ª CRE.

4 Comments
1 Like
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
5,549
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
18
Comments
4
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Politécnico E.E.E.M. Joaquim Nascimento Bracelos

  1. 1. E.E.E.M. JOAQUIM DO NASCIMENTO BARCELOSVila São José - Santo Antônio das Missões
  2. 2. Nº de Alunos: 150 Nº de Professores: 32 32ª Coordenadoria Regional de Educação Diretora: Olga Barcelos Ramires Vice-Diretora: Lilia Rosangela Acosta FurtadoCoordenadora Pedagógica: Morgana Bakalarczyk Corrêa
  3. 3. PERFIL DOS ALUNOS E FAMILIARES DA ESCOLA – Pesquisa sócio-antropológica-Na maioria das famílias o pais são empregados rurais(especialmente o pai), ou pequenos proprietários rurais, comrenda média de dois salários mínimos (na grande maioriadescapitalizados);-A maioria das famílias são compostas por pais com poucaescolaridade;-A grande maioria dos alunos do 1º Ano do Ensino MédioPolitécnico não pretendem continuar no meio rural após aconclusão dos estudos;- Os pais se preocupam com os estudos dos filhos como meiode melhorarem o padrão de vida, desejam que conquistembons empregos;
  4. 4. - Apesar da pouca escolaridade da maioria dos pais, eles confiamdo trabalho desenvolvido pela Escola, e confiam no trabalho dos professores; que segundo eles “são pessoas sérias e que podem ajudar os jovens”; - Desejam que as políticas públicas voltadas para a educação alcancem êxito, pois compreendem que sobre elas repousam a formação intelectual e profissional de seus filhos; - Acreditam que com “um bom estudo” possa ajudar os filhos “ser alguém na vida”, “para conseguirem bom emprego”... - Acreditam que só assim o município de Santo Antônio das Missões “vai prá frente”... “Conseguirá se desenvolver e gerarempregos para os jovens não terem que ir mais embora prá Porto Alegre e Santa Catarina...”
  5. 5. Falas significativas relacionadas:“A escola, os professores eu acho bom...mas eu acho que deveria ser um professor para cada série das crianças pequenas...não juntar as turmas...isso prejudica as crianças...isso não tem qualidade...”“Os professores e a educação tem que ser mais valorizados pelo governo e pelas pessoas...o futuro de muitos jovens depende dessa educação...” “Eu acho que a escala está passando uma educação para os alunos...mas não sei se isso vai segurar eles no campo...a agricultura está muito difícil...”
  6. 6. - A maioria das famílias possuem hortas e criação de galinhas, mas poucas possuem criação de porcos, pomar e vaca de leite.- A maioria das famílias ainda têm pouca preocupação ambiental, não sabem ao certo que cuidados podem tomar para proteger o meio ambiente. “Não existe o cuidado com o meio ambiente no campo...as pessoas acham que é jogar o lixo na beira das estradas, outros jogam nos rios...e não é mais problema delas...sem contar os estragos perigosos com os agrotóxicos...” “A Prefeitura tinha que fazer a coleta do lixo...combinar o dia e cumprir...e as pessoas dessas comunidades tinham que ensacar o lixo e deixar nos locais destinados a eles”.“Um dos problemas do campo, às vezes é a água potável...não sei bem se água é bem limpa...pode ser que sim...”
  7. 7. “A gente se preocupa com o meio ambiente...a gente escuta e vêtodo dia esse assunto na televisão...as crianças aprendem isso naescola... Aqui fora o lixo tá cada vez maior...já se vê na beira das estradas os montes...” “E as queimadas...nessa época dá tristeza de vê ...é uma fumaceira...as pessoas não se dão conta do estrago que tão fazendo...as leis tinham que ser prá valer... E a Prefeitura tinha que fazer coleta...” “Não se preocupam com nada...queimam a palha, a resteva, tocam fogo sem dó nos campos...matam e destroem o que vem pela frente...”“Na minha escola aprendi coisas muito importantes...Entre elas, que não podemos desistir da pequena agricultura, continuar morando no campo... E lutar por dias melhores... Mas às vezes penso que quero mais prá minha vida...quero ser médica ou enfermeira...alguma profissão na área da saúde...”
  8. 8. Preocupações das famílias e jovens:- Faltam perspectivas econômicas e sociais;- Falta perspectiva de crescimento profissional e renda nocampo. Não conseguem vislumbrar melhorias econômicaspara quem vive no campo;- Não querem repetir uma história familiar de dificuldadeseconômicas;- Os pais consideram que faltam investimentos por parte doGoverno para o desenvolvimento das atividades econômicasna pequena propriedade;- Agricultores descapitalizados, sem condições deinvestimentos;- Falta serem empreendedores, falta ajuda e orientaçãotécnica.
  9. 9. Falas mais significativas relacionadas: “Prá gente poder ficar no campo precisa uma política de valorização dos preços dos produtos agrícolas...do jeito que tá mal dá prá sobreviver...” “As secas que se repetem são prá mim o pior problema daagricultura...o governo precisa investir em irrigação...não dá mais prá esperar...não tem outra solução pro campo”. “Nós pais, até ‘ia gostar’ que nossos filhos ficassem trabalhando na agricultura, morando na comunidade, no nosso município...mas eles tem que procurar um ganho melhor...”“É importante a escola incentivar os alunos a ficarem no campo eproduzirem sua própria renda para viverem...mas eles ...parecem que não se contentam com isso”. “ Aqui no município, principalmente aqui fora, tem pouco trabalho para os jovens que estão terminando os estudos”
  10. 10. “Nosso município precisa se desenvolver...senão nossos filhos e os outros jovens vão tudo embora...”“No nosso município, a maioria dos jovens, e até os adultos, e às vezes as famílias inteiras, vão embora em busca de emprego e salários melhores...e a maioria nunca mais volta...isso é uma tristeza!”“O governo deve incentivar mais os pequenos agricultores, com financiamentos para plantar verduras, feijão, batata, milho...até prá criar os bichos...não temos dinheiro para dar o ponta pé inicial na produção...até que a gente ia gostar de plantar vários tipos de produtos...”
  11. 11. “O nosso município...desde que me conheço por gente, não mudou nada, às vezes penso que vai ser sempre assim...” “Eu acho que enquanto não vir fábricas para nossa região emunicípio, não vai ter muito desenvolvimento econômico...e o pequeno agricultor está descapitalizado ou falido...Essa é a verdade...a gente é obrigado a sair...”“Nosso município precisa de um hospital...e tem que ter mais médicos especialistas atendendo no posto de saúde... E não demorem tanto prá vir pro interior...”
  12. 12. CARACTERÍSTICAS DA ESCOLA: - Escola do meio rural, a 45 km. da cidade de Santo Antôniodas Missões;- Roteiro do Transporte Escolar: 5 roteiros que somam mais de776 km. p/ dia;-Mais de 95% dos alunos utilizam o transporte escolar, essesalunos são provenientes de dez comunidades diferentes, algumasde grande distância e difícil acesso ;-Comunidades que compõem a Escola: (Rincão do Meio, SantaAna, Jaguarão, São João Batista, Passo Novo, Gaudérios, Rincãodos Andrades, São José, Itaroquém, Sagrada Família);- A Vila São José onde está inserida a Escola, atualmente écomposta predominantemente por pessoas já aposentadas, e compouca presença de crianças ( resultado do êxodo rural e dodeclínio das taxas de natalidade, conforme dados do IBGE 2008);
  13. 13. - A escola funciona em tempo integral (atende as turmas nocontra turno – 30 h/a semanais p/ Ensino Fundamental e Médio, e p/ o Politécnico 32 h/s - com aulas de Educação Ambiental, Informática e Seminário Integrado no contra turno; fornecendo três refeições diárias e apoio pedagógico para os alunos (Lab. Informática e Biblioteca); - Dificuldades para prover a alimentação das crianças e jovens que permanecem na escola no contra turno (almoço diário); - A escola enfrenta problemas como a falta de espaços físicos para melhor abrigar as crianças e jovens, como por exemplo a falta de um refeitório, Laboratório de Ciências, Sala de Estudos para os Professores; - Falta de recursos humanos para o trabalho de manutenção dos serviços gerais (cuidados com o pátio, horta, pomar, etc.)
  14. 14. EDUCAÇÃO DO CAMPO:Resgate de valores e cidadania
  15. 15. CONSTRUÇÃO DE ESTUFAS P/ OLERICULTURA
  16. 16. PROJETO EDUCAÇÃO P/ O CAMPO:HORTA ESCOLAR E SUSTENTABILIDADE
  17. 17. Atividades de Educação Ambiental: preparo do solo, adubação orgânica, plantio, aguada e demais cuidados EDUCAÇÃO DO CAMPO:Alimentação Saudável e Qualidade de vida!
  18. 18. Projeto:Jardinagem com as crianças
  19. 19. A CRIANÇA COMO AGENTETRANSFORMADOR DO MEIO E COMO MULTIPLICADOR DE AÇÕES DESENVOLVIDAS NA ESCOLA
  20. 20. Objetivos:O jardim como forma de ornamentação do local em que estamos inseridos e comoforma de manter contato constante com a natureza, bem como, apreciar a beleza e aharmonia que existe entre a variedade de cores e espécies que embelezam o meio ambiente.
  21. 21. Projeto:Pomar de Todos
  22. 22. HORTO MEDICINAL“RELÓGIO DO CORPO HUMANO”
  23. 23. Desenvolvimento.A construção Do “Horto Medicinal” em forma de relógio, onde cada horarepresenta uma parcela correspondentea um órgão do corpo humano. Em cada parcela, são cultivados as Plantas medicinais de uso referendados pela ciência e que auxiliam nos transtornos de saúde do órgão representado.
  24. 24. Segundo a medicina chinesa, a energia vital do nosso corpo percorre todo um circuito dentro de um ritmo/horário que se inicia das 3 às 5 horas no meridiano do pulmão (pulmonária) obedecendo ao seguinte percurso:
  25. 25. Das 5 horas às 7 horas: intestino grosso; ( tansagem)Das 7 às 9 horas: estômago; (cancorosa)Das 9 às 11 horas: pâncreas;(malva)Das 11 às 13 horas: coração; (alecrim)Das 13 às 15 horas: intestino delgado;(mil em rama)Das 15 às 17 horas: bexiga; (cavalinha)
  26. 26. Das 17 às 19 horas: rins;(carqueja)Das 19às 21 horas: circulação e sexo; (arnica)Das 21 às 23 horas: triplo aquecedor;( sálvia)Das 23 a 1 hora: vesícula biliar; (bardana)Da 1h às 3 horas: fígado.(alcachofra)
  27. 27. MOMENTO DA COSTRUÇÃO DO“RELÓGIO DO CORPO HUMANO”
  28. 28. ENSINO MÉDIO POLITÉCNICO Cronograma de Atividades: - Em novembro de 2011 – os primeiros contatos com a nova proposta pedagógica da SEDUC p/ o Ensino Médio Politécnico -Reunião com os alunos e pais p/ falar sobre a nova proposta pedagógica 2012 p/ o Politécnico;- Participação da escola nos encontros locais e regionais p/ discutir proposta referente ao novo Ensino Médio (São Luiz Gonzaga e Ijuí); - Formação da Equipe Pedagógica da Escola; - A partir de fevereiro de 2012 a participação nos Encontros de Formação em Porto Alegre e na 32ª CRE;
  29. 29. - A partir de 23 de fevereiroinício dos trabalhospedagógicos na escola – comEquipe Diretiva, Pedagógica eProfessores;- Início do Ano Letivo 2012,com atenção especial ao aosalunos do 1º Ano Politécnico;- Em março, reunião com osalunos e participação dos paisp/ explicar a propostapedagógica do Ensino MédioPolitécnico: mudanças,objetivos e metas;
  30. 30. REUNIÃO DE PAIS E PROFESSORES PARADISCUTIR A PROPOSTA DO ENSINO MÉDIO POLITÉCNICO
  31. 31. Reunião de Paisassistindo Palestra sobreSaúde Pública: Cuidados com a saúde biológica e psíquica da mulher (Projeto do Politécnico)
  32. 32. COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA EPROFESSORES DO POLITÉCNICO
  33. 33. Reuniões continuadas com os professores e equipepedagógica p/ definição de metas e reestruturação dos currículos escolares (Planos de Estudos),especialmente do 1º Ano do Ensino Médio Politécnico; bem como a discussão em torno do Regimento do Politécnico, com especial atenção à Avaliação.
  34. 34. A partir daí as reuniões pedagógicas com osprofessores passou a focar a organização curricular doPolitécnico , a elaboração do Plano de Trabalho do Professor e a discussão em torno do Regimento do Politécnico e da Avaliação, que passa a privilegiar aconstrução de pareceres em seus vários âmbitos.
  35. 35. - Em meio a todas essas atividades a escola está resignificando todo seu trabalho pedagógico, redimensionando seu papeljunto à comunidade escolar, edando uma atenção especial e reavaliando a Filosofia da Escola, para que tanto na dimensão filosófica quanto na prática curricular – a escola assuma seu papel deprotagonista na educação das crianças e jovens do campo.
  36. 36. -A partir de abril, passou-se a trabalhar na elaboração da 1ª etapa da Pesquisa Participante p/ as famílias dos alunos do Politécnico; - A partir das questõesrespondidas no questionário da Pesquisa Participante foram eleitos os temas geradores eformulou-se outro questionário mais específico referente ao tema: “Saúde Pública na comunidade de São José e circunvizinhança”
  37. 37. - Escolhido o primeiro temagerador – Saúde Pública –passou-se a organizar osassuntos por área doconhecimento(interdisciplinar) e deu-seinício ao encaminhamento daspesquisas junto à turma doPolitécnico, utilizando-se ainternet como principalferramenta, bem como livros,revistas, entrevistas,seminários, etc.
  38. 38. Grupo dos Professores em intermináveisreuniões discutindo a melhor maneira de dar início eencaminhamento aoprojeto e aos novos desafios enfrentados todos os dias...
  39. 39. Reuniões paraplanejamento do projeto
  40. 40. Numa segunda etapa, a partir de maio, em reuniõescom o grupo de professores e coordenação pedagógica, a escola construiu um questionário para a PesquisaParticipante, a ser entregue a toda a comunidade escolar.Esse instrumento de pesquisa tem por objetivo conhecermelhor a realidade e as perspectivas de vida das famílias dos nossos alunos e reconstruir o perfil da Escola. Primeiramente esse questionário foi dirigido ao 1º Ano Politécnico, e posteriormente decidiu-se por estendê-lo a todos os alunos, para que a partir dele se construa o perfil da escola, valorizando suas potencialidades e redimensionado sua proposta pedagógica e seus objetivos junto à comunidade escolar.
  41. 41. - Entre as pesquisas e as aulas planejadas, a escola organizouvárias atividades voltadas a desenvolver o tema gerador, entre elas palestras relacionadas com a área da saúde: O Trabalho do SAMU; Cuidados com a saúde e a higiene. Tambémorganizou-se a 1ª Mostra de Trabalhos Pedagógicos da Escola, com a participação de todas as turmas.
  42. 42. A partir de maio, início das pesquisas no Laboratório deInformática com os alunos do 1º Ano Politécnico
  43. 43. Pesquisa, digitação eorganização dos trabalhos nasaulas do Seminário Integrado.
  44. 44. O Politécnico quebrando a cabeça para escrever ajustificativa, o tema, os objetivos, aproblematização...e dando uma conversadinha básica...para elaborar o 1º Projeto de Pesquisa.
  45. 45. Desenvolvimento do projeto, com confecção de mapa, legenda e localização...com muita festa,barulho e pedidos de silêncio- com a profª de Geografia e do Seminário Integrado.
  46. 46. O Politécnico desenvolvendo seus conteúdos em uma metodologia interdisciplinar, construindo os textos, sistematizando apesquisa... e dando uma“conversadinha”, afinal, ninguém é de ferro!!!
  47. 47. Politécnico ensaiando a apresentação do projeto para o Seminário Integrado
  48. 48. ... A professora do Seminário Integrado dando uma “mãozinha”...
  49. 49. ...e a professora de Matemática dando uma “ajudinha”...
  50. 50. ...Quanto sacrifício para perder o medo de falar empúblico e usar o microfone...
  51. 51. Questionário elaborado para aPesquisa Sócio-Antropológica
  52. 52. E.E.E.M. JOAQUIM DO NASCIMENTO BARCELOSVila São José – Santo Antônio das MissõesPesquisa Participante – ENSINO MÉDIO POLITÉCNICO!.Dados Pessoais:Nome:_________________________________Série____ Data__/__/___Idade:____________Com quem reside?( ) familiar Quem? ________________________________________( )outros quem? ________________________________________Número de membros da família:___________Nome do pai_______________________________________________Nome da mãe______________________________________________Profissão do pai:__________________________Profissão da mãe:_________________________Grau de escolaridade do pai e da mãe:_________________________________________________________________________________________2.Você e sua família sempre moraram no meio rural? Há quanto tempo?____________________________________________________________________________________________________________________________3.Você e sua família pretendem continuar morando no meio rural e trabalhando com as atividades agropecuárias? Porque?__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________4.Você e sua família consideram importante a atividade da produção rural (agricultura e pecuária)? Por que?__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________5.Qual a atividade econômica que mantém o sustento de sua família? Você considera satisfatória a renda obtida? Ésuficiente para o sustento da família?__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
  53. 53. co6.Sua família possui horta , pomar, criação de galinhas, porcos, vaca de leite e outras variedades de policultura napropriedade? Cite os itens que possui.__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________7.Que ações poderiam contribuir para melhorar a produtividade e a qualidade de vida do homem do campo (ações dogoverno e pessoais).__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________8.Você pretende continuar morando no campo após a conclusão de seus estudos? Por quê?__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________9.Existem membros da família que tiveram que ir embora do município de Santo Antônio das Missões? Qual omotivo? Não retornaram?__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________10.Você considera que a escola privilegia em seus currículos a educação voltada aos valores e às atividades docampo (agricultura e pecuária), à educação ambiental e sustentabilidade?__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
  54. 54. 11.Do seu ponto de vista, como a escola poderá contribuir para melhorara vida, o trabalho, a compreensão dos problemas e a busca de melhorias no meio rural? Por que?_________________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________12.Você considera que o trabalho desenvolvido por essa escola pode contribuir para o desenvolvimento da sua comunidade? Como? Dê sugestões._________________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________ 13.(Para alunos do Ensino Médio) -Você conviverá conosco por três anos (duração do Ensino Médio). E depois, o que pretende fazer? Já pensa num trabalho e/ou profissão para seguir no futuro?_________________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________ 14.Você e sua família se sentem acolhidos nessa escola? Confiam no trabalho dos professores e na proposta do governo para se qualificarem ao mercado de trabalho?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ Pense e responda: 15.Qual é o maior problema: a) Do nosso município?_________________________________________ ____________________________________________________________ b)Da nossa comunidade?_________________________________________ _____________________________________________________________ c)Da nossa escola?______________________________________________ _____________________________________________________________e)Saúde:__________________________________________________________________________________________________ ___________________f)Trabalho:________________________________________________________________________________________________ ___________________ g)Meio Ambiente:_________________________________________________________________________________________________________ _______________
  55. 55. 16.Sua casa possui energia elétrica? ( )Sim ( )Não 17.Sua residência possui abastecimento de água tratada? Sim ( ) Não ( )18.Na sua opinião, o que falta para que sejam implementadas mudanças (crescimento socioeconômico) em nosso município e nossa comunidade?______________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________ 19.Já que vivemos em uma região que tem sua economia baseada nas atividades agropecuárias, na sua opinião, o que está faltando para o maior desenvolvimento e maior sucesso dessas atividades?______________________________________________________________________________________________ ______________________________ 20.Qual sua perspectiva em relação ao seu futuro profissional, em relação ao município e sua comunidade? ____________________________________________________________________________________________________________________________________ ______________________________
  56. 56. PROJETO: MEIO AMBIENTE : Reflexão e Qualidade de vidaProjeto desenvolvido com o objetivo de tornar a preocupação dos alunos com o meio ambiente “público”- de amor ao Planeta e todos os seres viventes. Nesse trabalho os alunos do Politécnicoconstruíram frases referentes aos cuidados com o meio ambiente, gravaram falas sonorizadas com temas ambientais, que estão presentes diariamente nas programações das emissoras de rádio locais.
  57. 57. Objetivo Geral: Proporcionar que a comunidade escolar através dosconhecimentos, conteúdos e valores demonstrados pelos alunos, que possam repensar e mudar as atitudes em relação às questões ambientais.
  58. 58. Objetivos específicos: -Valorizar o que os alunos pensam e escrevem; -Fazer com que a comunidade escolar aprenda um pouco maissobre as questões ambientais e possam refletir de forma coerente sobre elas; -Proporcionar ao aluno que se sintam autores de suas ideias, através das frases divulgadas; -Proporcionar aos alunos que conheçam a estrutura de uma rádio e seu funcionamento;-Proporcionar ao aluno o contato com o microfone, conhecimentode sua própria voz, através do teste de áudio oferecido pela rádio;-Proporcionar aos alunos que possam sugerir e escolher a música símbolo da Campanha utilizada no presente projeto;
  59. 59. -Proporcionar que a escola, juntamente com as rádios e jornais ofereçam um serviço de utilidade pública a seus leitores e ouvintes, já que as questões referentes ao ambiente são de responsabilidade de toda a sociedade; -Utilizar corretamente a Língua Portuguesa na formulação do texto e a Informática na digitação e divulgação;-Utilizar mídias (Rádio, jornais, cartazes e Internet) disponíveis para divulgação do material de criação dos alunos;
  60. 60. Projeto:Meio Ambiente-Reflexão e Qualidade de Vida Teste de áudio para agravação da programação...
  61. 61. Teste de áudio e gravação das frases que serão divulgadas na programação da Rádio 89,1 FM e 104 FM (Prédio da Rádio)
  62. 62. A turma da comunicação com o proprietário da Radio 89.1 FM Sr. Manoel Barcelos
  63. 63. 1ª MOSTRA DE TRABALHOS PEDAGÓGICOS 2012
  64. 64. As crianças do Currículo por Atividades participando dos projetos desenvolvidos pela Escola
  65. 65. Festas Temáticas que envolvem toda a Comunidade Escolar FESTA DE SÃO JOÃO 2012
  66. 66. Encontros de Estudantes: Momentos de Confraternização e ...
  67. 67. Acreditamos:- Que o trabalho pedagógico parte do entorno social da escola e do cotidiano do aluno, das experiências vivenciadas pela sociedade humana, permeia os conhecimentos formais das ciências e dos saberes constituídos. Esses aspectos se entrelaçam e dialogam entre si. É a interdisciplinaridade das áreas do conhecimento. - É fundamental que a escola realize uma grandediscussão a cerca da sua filosofia de trabalho enquanto escola do meio rural.
  68. 68. Alguns entraves ao desenvolvimento dos projeto do Politécnico e outras atividades pedagógicas:- faltam espaços físicos: sala de professores, refeitório, auditório, sala para a coordenação, - Recursos humanos: coordenadores por área do conhecimento com carga horária disponibilizada para o acompanhamento das pesquisas dos projetos; - Professores com carga/horária completas e a seremcumpridas em outras escola, inviabilizando as reuniões por área do conhecimento, - Professores com acúmulo de funções.
  69. 69. CONSIDERAÇÕES FINAIS:A educação escolar, comprometida com a igualdade de acesso ao conhecimento a todos e especialmente empenhada em garantir esse acesso aos grupos da população emdesvantagem na sociedade, é uma educação com qualidade social e contribui para dirimir as desigualdades historicamente produzidas, assegurando, assim, o ingresso, a permanência e o sucesso de todos na escola, com a consequente redução da evasão, da retenção e das distorções de idade-ano/série.(Parecer CNE/CEB nº 7/2010 e Resolução CNE/CEB n° 4/2010, que definem as Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica).
  70. 70. Exige-se, pois, problematizar o desenho organizacional da instituição escolar que não tem conseguido responder às singularidades dos sujeitos que a compõem.Torna-se inadiável trazer para o debate os princípios e as práticas de um processo de inclusão social que garanta o acesso e considere a diversidade humana, social, cultural e econômica dos grupos historicamente excluídos. Para que se conquiste a inclusão social, a educação escolar devefundamentar-se na ética e nos valores da liberdade, justiça social, pluralidade, solidariedade e sustentabilidade, cuja finalidade é o pleno desenvolvimento de seus sujeitos, nas dimensões individual e social de cidadãos conscientes de seus direitos e deveres, compromissados com a transformação social. (Ministério da Educação – MEC)

×