Your SlideShare is downloading. ×
0
Tecido epitelial glanular
Tecido epitelial glanular
Tecido epitelial glanular
Tecido epitelial glanular
Tecido epitelial glanular
Tecido epitelial glanular
Tecido epitelial glanular
Tecido epitelial glanular
Tecido epitelial glanular
Tecido epitelial glanular
Tecido epitelial glanular
Tecido epitelial glanular
Tecido epitelial glanular
Tecido epitelial glanular
Tecido epitelial glanular
Tecido epitelial glanular
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Tecido epitelial glanular

1,268

Published on

Published in: Health & Medicine
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,268
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. TECIDOEPITELIALGLANULAR
  • 2. Armazenamento intracelular O metabolismo intracelular e feito por intermédio das mitocontrias, que utilizam ATP para retirar, dessa fonte armazenadora, os lipídios necessários para a composição das membranas celulares, das próprias organelas e do plasma.
  • 3. Armazenamento extracelular A pele é o Principal local de armazenamento extracelular.
  • 4. Glândulas exócrinas As glândulas exócrinas são órgãos que produzem secreções ou substâncias que elaboram para um sistema de condutos ou canais excretores que se abrem em superfície externa ou interna. As secreções não são despejadas na corrente sangüínea, mas em outros órgãos, ou para o exterior do corpo, através de canais. Em geral as glândulas exócrinas são numerosas e de dimensão reduzida, podem ser unicelulares ou multicelulares; nos mamíferos, o exemplo mais comum de glândula unicelular é a célula mucosa, que se acha disseminada entre as células cilíndricas do epitélio.
  • 5. Glândulas exócrinas merócrina Liberam seus produtos mediante exositose, não tem perda de citoplasma.
  • 6. Glândulas exócrinas apocrina Sacrificam todo seu citoplasma para produzir a secreção, portanto toda a célula se desintegra ( sebáceas ).
  • 7. Glândulas exócrinas holócrina Todos seus organoides são expulsos. ( glândula mamaria) Quanto a ramificação dos ductos eles podem ser simples ou compostos.
  • 8. Gândulas endócrinas cordonais São aquelas cujas células se dispõem em cordões maciços que se anastomosam entre si e ficam separados por capilares sanguíneos dilatados. Como exemplo podemos citar: a hipófise, a paratireóide e adrenais.
  • 9. Glândulas edócrina vesicular Suas células (cúbicas) se agrupam formando vesículas, constituídas por uma só camada de células, limitando um espaço no qual é armazenado o produto de secreção.Por exemplo: a tireóide.
  • 10. Quanto ao número de células elas podem ser :  Unicelulares  Pluricelular
  • 11. Unicelulares:  Consiste de uma única célula secretora num epitélio não secretor. O exemplo típico é a célula caliciforme, que produz mucinogênio que é liberado sobre a superfície epitelial, encontrada no intestino e na árvore respiratória.
  • 12. Pluricelular São compostas por mais de uma célula secretora. A essa classificação pertence a maioria das glândulas. Segundo Dellmann e Brown (1982), as glândulas pluricelulares podem ser: Intraepiteliais – agrupamento de células secretoras no interior de um epitélio superficial; Extra-epiteliais – grande aglomerado de células secretoras que proliferam para o interior do tecido conjuntivo subjacente. Segundo Junqueira e Carneiro (1982), as glândulas pluricelulares não são apenas aglomerados de células, mas órgãos definidos com arquitetura ordenada.
  • 13. Substância secretadaMucosa Produz uma secreção espessa e viscosa (muco) que forma uma camada protetora sobre os órgãos ocos que se comunicam com o exterior do corpo. As células das unidades secretoras estão cheias de mucinogênio que é precursor do muco, fracamente corado com a hematoxilina-eosina (H.E.). Exemplos: glândulas caliciformes da traquéia.
  • 14. Substância secretadaSerosa Produz um produto fino e aquoso. As células da unidade secretora dessa glândula possuem no seu citoplasma apical pequenos grânulos de secreção (precursores de enzimas aqui produzidas), são os grânulos de ziminogênio.
  • 15. Substância secretadaMista Contém tanto células mucosas como serosas nas unidades secretoras. A forma de organização desses dois tipos de células varia de uma glândula para outra. Exemplos: glândula salivar mandibular e sublingual.
  • 16. Psychology Student Luciano Souza lucianosouza77@hotmail.co.uk United Kingdom - UK

×