Passo a Passo para iniciantes no Windows Movie Maker
                                     (O poder da edição em suas mãos)...
Figura 1 – Storyboard



2.2) LINHA DO TEMPO – Substitui o storyboard na tela, portanto ocupa o mesmo lugar
(parte inferio...
03) Por onde devo começar?
Para abrir o Movie Maker, clique no botão INICIAR na sua área de trabalho, TODOS OS
PROGRAMAS ...
3.2 - Arrastá-los para o storyboard (ver observação do item 2.1) na ordem que
deseja que apareçam.
                Obs.: C...
No caso das transições o processo é semelhante. Clique em TRANSIÇÕES,
                 abaixo de EFEITOS. Aparecerá a tela...
Figura 6 – Criar título e/ou créditos do vídeo



Agora é só você escolher em qual parte do seu vídeo quer criar um titulo...
Aqui você pode "escrever durante o vídeo", é aqui que você tem a disposição para colocar
    palavras aparecendo enquanto ...
Para ver seu filme, durante a criação ou após terminá-la, basta clicar no botão
                de PLAY na tela de exibiçã...
Para inserir uma música deverá localizar o arquivo como destacado em círculo. Você deverá
clicá-lo com o botão esquerdo do...
Ao selecionar o microfone, a seguinte tela será apresentada.




Figura 11 – Tela de narração da Linha do Tempo




Clique...
Você também pode importar arquivos no Windows Movie Maker que tenham uma
       extensão diferente daquelas listadas acima...
•   Construir documentários.
   •   Criar álbuns animados com fotos dos eventos realizados na escola, ou dos trabalhos
   ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

M O V I E M A K E R

21,755 views

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
21,755
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
423
Actions
Shares
0
Downloads
174
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

M O V I E M A K E R

  1. 1. Passo a Passo para iniciantes no Windows Movie Maker (O poder da edição em suas mãos) 01) O que é o Windows Movie Maker? O Windows Movie Maker é um software de edição de vídeos da Microsoft. É um programa simples e de fácil utilização, o que permite que pessoas sem muita experiência em informática possam adicionar efeitos de transição, textos personalizados e áudio nos seus filmes. Sua tradução literal para o português fica: Criador de filmes do Windows. É suportado pelos sistemas operacionais: Windows ME, Windows XP, Windows Vista e Windows 7. A demora para salvar um projeto também é uma de suas características. Após salvo, pode ser visto pelo Windows Media Player – extensões .avi e .wmv, ou pode ser copiado diretamente no CD/DVD. No final deste capítulo, há uma lista de tipos de arquivos de áudio, com as extensões mais comuns. 02) Termos que você precisa saber para utilizar o Movie Maker. 2.1) STORYBOARD1 – Fica na parte inferior da tela. Possui vários “quadros” e cada um é chamado de clipe ou slide. É onde as fotos ficarão quando forem arrastadas* para o storyboard: uma foto em cada “quadro”. O storyboard é o modo de exibição padrão no Windows Movie Maker. Você pode usar o storyboard para ver a seqüência ou a ordem dos clipes no projeto e reorganizá-los com facilidade, se necessário. Esse modo de exibição também permite ver os efeitos ou as transições de vídeo adicionadas. Os clipes de áudio adicionados a um projeto não são exibidos no storyboard, mas você pode vê-los no modo de exibição de linha do tempo. *O termo “arrastar” será usado com frequência e significa: clicar sobre a imagem desejada e, SEM SOLTAR O DEDO DO MOUSE, levá-la até o quadro desejado. Obs.: O Movie Maker não aceita que se deixe quadros em branco. Por exemplo: há fotos no 1º e no 2º quadros e o 3º está vazio. Se você arrastar a próxima foto para o 4º quadro, o programa automaticamente a levará para o 3º. 1 É um filme contado em quadros, que é utilizado para a produção do comercial, pode se dizer, também, que é um rascunho do roteiro em imagens ou desenhos. Projeto de uma seqüência de cenas cinematográficas muito utilizado na publicidade, animação e em cinema em geral.
  2. 2. Figura 1 – Storyboard 2.2) LINHA DO TEMPO – Substitui o storyboard na tela, portanto ocupa o mesmo lugar (parte inferior da tela). O modo de exibição da linha do tempo apresenta uma visão mais detalhada do projeto de filme e permite fazer edições mais precisas. Usando o modo de exibição da linha do tempo, você pode cortar videoclipes, ajustar a duração das transições entre os clipes e exibir a faixa de áudio. É possível usar a linha do tempo para revisar ou modificar os intervalos dos clipes no projeto. Use os botões da linha do tempo para alterar para o modo de exibição do storyboard, aumentar ou diminuir o zoom nos detalhes do projeto, ou ajustar os níveis do áudio. Com ela você pode controlar a duração de cada clipe. Basta clicar em cima da foto e ao aparecer a seta vermelha arrastar para a direita (para aumentar a duração) ou para a esquerda (para diminuir a duração). A medida que se arrasta a foto, aparece ao lado do cursor uma janela que indica o tempo exato da duração (como mostra a figura 2). Figura 2 – Linha do tempo
  3. 3. 03) Por onde devo começar? Para abrir o Movie Maker, clique no botão INICIAR na sua área de trabalho, TODOS OS PROGRAMAS  WINDOWS MOVIE MAKER. A figura abaixo mostra como será a tela de trabalho em seu editor. Figura 03 Figura 3 – Tela de trabalho do Movie Maker Basicamente você deve executar cinco passos: 3.1- Importar as mídias (fotos, filmes e/ou músicas/áudio que serão utilizados). a) Clique em Arquivo e, em seguida, em Importar Itens de Mídia. No Window XP vem apresentada como Importar para coleção. b) Navegue até o local que contém os arquivos de mídia digital que deseja importar e clique em Importar. Obs.: Também podem ser utilizados os atalhos que estão do lado esquerdo da tela, em vermelho na figura 3.
  4. 4. 3.2 - Arrastá-los para o storyboard (ver observação do item 2.1) na ordem que deseja que apareçam. Obs.: Caso sua tela esteja no storyboard, ao arrastar algum arquivo de áudio ela será automaticamente direcionada para a linha do tempo, para que seja vista a duração exata da música. Nesse momento você também pode decidir onde quer que a música comece e termine. Basta clicar e arrastar (com a mãozinha branca) para frente ou para trás para posicioná-la e clicar e empurrar com a seta vermelha para definir a duração. 3.3 - Escolher os efeitos e transições de vídeo. OPCIONAL Para adicionar efeitos utilize o atalho do lado esquerdo da tela (em amarelo na figura 3). Ao clicar em “efeitos” verá uma tela semelhante à mostrada na figura 4. Clique sobre o efeito desejado e arraste-o até a estrelinha que fica no canto inferior esquerdo de cada clipe. Observe que ela se torna um pouco mais escura quando o efeito é adicionado. Na figura, os clipes do 1º e 2º quadros estão com efeito, já o 3º não. Perceba a diferença. Figura 4 – Efeitos do Movie Maker
  5. 5. No caso das transições o processo é semelhante. Clique em TRANSIÇÕES, abaixo de EFEITOS. Aparecerá a tela com as sugestões de transição, que deverão ser arrastadas (uma a uma) até os espaços retangulares entre cada clipe, que ganharão o formato da transição escolhida. Observe a figura 5 onde há transição somente entre o 1º e o 2º clipes. Figura 5 – Transições de vídeo 3.4 – Criar títulos e/ou créditos. OPCIONAL Esta opção permite que você adicione um título, seu nome, a data, os créditos e outro texto ao seu filme. Você pode adicionar texto de título em vários locais no filme: no início ou no final, antes ou depois de um clipe ou em sobreposição a um clipe. O título passa durante o período de tempo especificado, sozinho na tela ou sobreposto ao vídeo enquanto é passado; em seguida, o título desaparece e o videoclipe ou a imagem continua. Todas essas configurações é você quem escolhe. Ao clicar em TÍTULOS E CRÉDITOS, abaixo de TRANSIÇÕES, você verá no canto esquerdo superior da tela, as escolhas iniciais, como ilustra a figura abaixo.
  6. 6. Figura 6 – Criar título e/ou créditos do vídeo Agora é só você escolher em qual parte do seu vídeo quer criar um titulo ou crédito. • Adicionar título ao início do filme: Cria automaticamente um título no começo do filme, como primeira exibição do vídeo será o título. • Adicionar título antes do clipe selecionado na linha de tempo: Aqui você pode colocar título no início de qualquer parte do vídeo. Para isso é necessário antes clicar no vídeo que quer criar um título antes. Sobreposição de título ao clipe selecionado (Adicionar título ao clipe selecionado) na linha de tempo:
  7. 7. Aqui você pode "escrever durante o vídeo", é aqui que você tem a disposição para colocar palavras aparecendo enquanto o vídeo continua andando ao fundo. Muito útil para quem usa legendas. • Adicionar créditos ao final do filme: Aqui você cria os créditos que vão aparecer no final de seu filme. Em “títulos e créditos” também podem ser adicionados efeitos de vídeo, alem de ser possível também colocar transições entre título e vídeo, vídeo e crédito, etc. Após escolher como deseja ter os créditos ou títulos, basta digitá-los e formatá-los no espaço destinado a essa tarefa, também no canto superior esquerdo da tela. Use os comandos “Alterar a animação do título” e “Alterar a fonte e a cor do texto” para formatar satisfatoriamente seu texto. Concluídas estas etapas, clique em “Adicionar Título” como ilustra a figura 7. Figura 7 – Adicionando título para o seu vídeo 3.5 – Salvar o filme Observe o painel “Publicar filme”, do lado esquedo da tela. Escolha onde e como deseja salvar seu filme, clicando em uma das opções. Digite um nome para identificá-lo, siga as orientações que o próprio programa dá e pronto!
  8. 8. Para ver seu filme, durante a criação ou após terminá-la, basta clicar no botão de PLAY na tela de exibição ao lado direito da área de trabalho. 04) Inserindo música e narração 4.1 – Você pode inserir música e narração no seu projeto. Os arquivos de áudio que o movie maker aceita são: .aif, .aifc, .aiff, .asf, .au, .mp2, .mp3, .mpa, .snd, .wav e .wma. (Veja tópicos extras) Para inserir música, você deverá clicar em mostrar linha do tempo. Somente com ela poderá inserir uma música (figura 8). Figura 8 – Seleção da opção “Mostrar Linha do Tempo” para inserir música
  9. 9. Para inserir uma música deverá localizar o arquivo como destacado em círculo. Você deverá clicá-lo com o botão esquerdo do mouse, segurá-lo e arrastá-lo até Áudio/Música e em seguida soltá-lo. Pronto. Você inseriu uma música no seu vídeo. Arquivo de música inserido no vídeo. Figura 9 – Inserção da música no vídeo Além da música, poderá adicionar uma narração no seu vídeo também. Para fazê-lo, precisará ter um microfone instalado no seu computador. Clique no microfone que aparece na barra de ferramentas como mostrado na figura 10. Narrar Linha do Tempo Figura 10 – Narrar Linha do Tempo
  10. 10. Ao selecionar o microfone, a seguinte tela será apresentada. Figura 11 – Tela de narração da Linha do Tempo Clique em “Iniciar Narração” e comece a narrar o texto. Aó término da narração clique em “Parar Narração” e em seguida clique em Concluído para retornar para a tela de Tarefas de Filmes. 05) Tópicos extras 5.1 – Você pode importar arquivos com as seguintes extensões de nome de arquivo no Windows Movie Maker para usar no projeto: • Arquivos de vídeo: .asf, .avi, .dvr-ms, .m1v, .mp2, .mp2v, .mpe, .mpeg, .mpg, .mpv2, .wm e .wmv • Arquivos de áudio: .aif, .aifc, .aiff, .asf, .au, .mp2, .mp3, .mpa, .snd, .wav e .wma • Arquivos de imagem: .bmp, .dib, .emf, .gif, .jfif, .jpe, .jpeg, .jpg, .png, .tif, .tiff e .wmf
  11. 11. Você também pode importar arquivos no Windows Movie Maker que tenham uma extensão diferente daquelas listadas acima, porém nem todos os tipos de arquivo funcionarão quando tentar usá-los para criar um filme. Obs.: Estas três letras após o ponto são o que chamamos de extensão, elas servem para determinar, identificar o tipo de arquivo e são essenciais, não devem ser apagadas nem alteradas. 5.2 - Você pode importar vários videoclipes (ou fotos) de uma vez. No caso de clipes (ou fotos) consecutivos, clique no primeiro videoclipe da lista, pressione e mantenha pressionada a tecla SHIFT e clique no último clipe da lista. Para videoclipes (ou fotos) não consecutivos, pressione e mantenha pressionada a tecla CTRL e clique cada clipe (ou foto) que deseja importar no Windows Movie Maker. Dicas de trabalhos que podem ser desenvolvidos A seguir está descrito uma sugestão de plano de aula para utilização da temática abordada. • Este programa é um instrumento muito rico para desenvolver a capacidade de identificar os elementos de uma boa comunicação individual e coletiva, além de saber utilizá-lo de forma adequado a um público específico. • Proponha um festival de curta metragem abrangendo as diversas áreas do conhecimento. Os temas podem ser pesquisados na Internet, e as imagens obtidas por meio de fotografia tiradas no celular, ou na máquina; podem ser filmadas ou capturadas da web. Os temas são infinitos: Progresso e meio ambiente; a evolução das condições de vida dos trabalhadores brasileiros no século XX; Qual a relação entre a vestimenta e a cultura? O que os jovens de diferentes épocas dançaram? Uso a tecnologia para estudar? Convide a comunidade escolar para participar. Caso ache interessante constitua uma comissão julgadora e entregue um troféu a exemplo do festival de Gramado, do FICA da cidade de Goiás e outros. • Criar um livro animado, que pode ser de própria autoria dos alunos ou uma recontagem de uma história já trabalhada em sala de aula. • Contar histórias;
  12. 12. • Construir documentários. • Criar álbuns animados com fotos dos eventos realizados na escola, ou dos trabalhos feitos pelos alunos durante o ano. Que conhecimentos podem ser construídos? • Leitura e representação 1) Utilização da linguagem escrita, no que se refere ao conhecimento sistematizado, sendo capaz de interpretar e expressar (textualmente/ verbalmente) as mensagens entre o emissor e o receptor; 2) Identificação de padrões de linguagem em situações reais; 3) Leitura, escrita e interpretação de situações sociais da linguagem materna; • Organização, investigação e resolução 1) Organização do pensamento e as estratégias de elaborar e apresentação de um texto numa linguagem cinematográfica; 2) Exploração, individual e/ou coletiva, situações-problemas, formulação de generalizações e pensamento de maneira clara; 3) Estabelecimento de relações do conhecimento da linguagem com fatos do cotidiano, sendo capaz de intervir criticamente através da investigação, da interpretação, adaptando-as nas mais diversas situações. 4) Análise de temas se apoiando em diferentes áreas de conhecimentos; 5) Desenvolvimento da capacidade de pesquisa para continuar elaborando e apropriando-se de conhecimentos das disciplinas do currículo escolar com autonomia. 6) Desenvolvimento da criatividade e da apreciação estética.

×