CURRÍCULO ESCOLAR E CIDADANIA: AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS PARA ALÉM DAS DISCIPLINAS Antonio Fernando Gouvêa da Silva PEDAGOGI...
ENSINAR PARA ALÉM DOS CONTEÚDOS: REFLEXÕES CURRICULARES DA EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA <ul><li>O que se aprende na escola é ...
DISCUSSÃO CURRICULAR CONTEMPORÂNEA Papel sociocultural da escola <ul><li>Em que medida a prática pedagógica interfere no c...
DIFICULDADES OBSERVADAS NA PRÁTICA PEDAGÓGICA <ul><li>Relação distante entre prática pedagógica e cidadania </li></ul><ul>...
CURRÍCULO: BREVE HISTÓRICO CLÁSSICO (HUMANISMO): CONCEITO DE CURRÍCULO IMPLÍCITO DEC. 20 - 40 PRÁTICA CURRICULAR CONCRETA:...
CONCEPÇÃO DE CURRÍCULO CRÍTICO CURRÍCULO     as experiências vivenciadas pelos alunos, sob a orientação pedagógica ou não...
MAS O QUE SIGNIFICA PARTIR DA REALIDADE DO EDUCANDO? “ Para muitos, a realidade concreta de uma certa área se reduz a um  ...
DIÁLOGO PARA FREIRE <ul><li>&quot;(...)a educação dialógica  parte da compreensão que os alunos têm de suas experiências d...
ORGANIZAÇÃO METODOLÓGICA DA APRENDIZAGEM CRÍTICA 1. SITUAÇÃO CONTRADITÓRIA COMO PRÁTICA SOCIOCULTURAL    DETERMINISMO / F...
<ul><li>CARACTERIZAÇÃO DO MOVIMENTO ÉTICO DE CONSTRUÇÃO DA PRÁTICA CURRICULAR CRÍTICA: </li></ul><ul><li>Ouvir  o outro:  ...
CONCEPÇÕES DE CURRÍCULO INTERDISCIPLINAR PROPOSTAS INTERDISCIPLINARES <ul><li>Metodologia(s) comum(ns); </li></ul><ul><li>...
DISCIPLINAS (CONTRIBUIÇÃO DOS ESPECIALISTAS:  REFERENCIAIS EPISTEMOLÓGICOS) INTERDISCIPLINARIDADE CRÍTICA AÇÃO TRANSFORMAD...
Seleção de falas e temas  locais  (problemas, conflitos, contradições) Problematização das dificuldades pedagógicas  do co...
Sala de aula ESCOLA  REALIDADE DA COMUNIDADE ESCOLAR  REALIDADE SOCIOCULTURAL E ECONÔMICA VIGENTE MOVIMENTO DE REORIENTAÇÃ...
“  Não é na resignação, mas na rebeldia em face das injustiças que nos afirmamos. A mudança do mundo implica a dialetizaçã...
Participação dos sujeitos – em que medida são eles autores das práticas relatadas?   PERSPECTIVAS POPULARES CRÍTICAS PARA ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

CurríCulo Prof Gouvea Palestra

13,904

Published on

Published in: Education
3 Comments
23 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
13,904
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
3
Likes
23
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

CurríCulo Prof Gouvea Palestra

  1. 1. CURRÍCULO ESCOLAR E CIDADANIA: AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS PARA ALÉM DAS DISCIPLINAS Antonio Fernando Gouvêa da Silva PEDAGOGIA USJT MARÇO / 2006
  2. 2. ENSINAR PARA ALÉM DOS CONTEÚDOS: REFLEXÕES CURRICULARES DA EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA <ul><li>O que se aprende na escola é só o conteúdo das disciplinas? Por quê? </li></ul><ul><li>Ensinar e educar é a mesma coisa? </li></ul><ul><li>Por que na educação para a cidadania precisamos ir para além dos conteúdos das disciplinas? </li></ul><ul><li>Ir para além do conteúdo das disciplinas significa desprezar conteúdos? </li></ul><ul><li>Que percurso pedagógico permitiria aos educandos irem além dos conteúdos através dos diferentes conhecimentos e saberes? </li></ul>O QUE É O CURRÍCULO ESCOLAR? CONCEPÇÃO CONVENCIONAL DE CURRÍCULO: Lista de conteúdos predeterminados para serem trabalhados pelas disciplinas ao longo da vida escolar.
  3. 3. DISCUSSÃO CURRICULAR CONTEMPORÂNEA Papel sociocultural da escola <ul><li>Em que medida a prática pedagógica interfere no cotidiano sociocultural dos cidadãos? </li></ul><ul><li>Como a organização do currículo pode contribuir para a formação de cidadãos que atuem na realidade em que estão inseridos? </li></ul>Reprodução das práticas socioculturais vigentes Recriação da realidade em suas relações culturais e sociais EDUCAÇÃO COMO PRÁTICA CULTURAL COM IMPLICAÇÕES NAS CONCEPÇÕES E PRÁTICAS SOCIAIS A cultural escolar promove a construção de conhecimentos e significados que podem contribuir ou não com processos de democratização da sociedade
  4. 4. DIFICULDADES OBSERVADAS NA PRÁTICA PEDAGÓGICA <ul><li>Relação distante entre prática pedagógica e cidadania </li></ul><ul><li>Descontextualização dos conteúdos selecionados </li></ul><ul><li>Fragmentação do conhecimento da realidade social pelas diferentes disciplinas/ áreas </li></ul><ul><li>Desconsidera o que é significativo para os alunos no processo de ensino/aprendizagem </li></ul>
  5. 5. CURRÍCULO: BREVE HISTÓRICO CLÁSSICO (HUMANISMO): CONCEITO DE CURRÍCULO IMPLÍCITO DEC. 20 - 40 PRÁTICA CURRICULAR CONCRETA: PRÁTICAS SOCIOCULTURAIS ESCOLARES DEC. 50 -70 DEC. 80 CRÍTICO –SOCIAL DOS CONTEÚDOS COMPORTAMENTALISMO TECNICISMO DE TYLER (ORGANIZAÇÃO DAS DISCIPLINAS)  Sputnik (57’) TECNICISMO DE BOBBITT (CURRÍCULO CIENTÍFICO: ROL DE CONTEÚDOS) NOVA SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO (YOUNG) CURRÍCULO RECONCEITUALIZADO, COMO REPRODUÇÃO SOCIOCULTURAL EDUCAÇÃO POPULAR (FREIRE) CONSTRUTIVISMO COGNITIVISMO (PIAGET) ALTHUSSER – ESCOLA É IDEOLOGIA HUMANISMO (DEWEY ESCOLA NOVA) EDUCAÇÃO POPULAR ASSISTENCIALISTA CONSTRUTIVISMO SÓCIO-INTERACIONISTA (VYGOTSKY) TEORIA CRÍTICA: APPLE, GIROUX, MACLAREN – CURRÍCULO: RELAÇÕES DE PODER POLÍTICA CULTURAL, RESISTÊNCIA SÉC. XIX - XX DEC. 90 - SÉC. XXI <ul><li>MULTICULTURALISMO </li></ul><ul><li>PÓS-ESTRUTURALISTAS </li></ul>
  6. 6. CONCEPÇÃO DE CURRÍCULO CRÍTICO CURRÍCULO  as experiências vivenciadas pelos alunos, sob a orientação pedagógica ou não dos educadores, que se organiza a partir dos saberes escolares, tendo como base os conhecimentos produzidos na sociedade. PROBLEMATIZAÇÃO CURRICULAR : Quais são os critérios utilizados na seleção dos conteúdos ? Com quais intencionalidades e interesses estão comprometidos? De que métodos se utilizam? Quais são os contextos políticos e socioculturais privilegiados nas práticas escolares e com que visão de sociedade estão comprometidos? CURRÍCULO CRÍTICO  práticas socioculturais coletivamente construídas pelos sujeitos inseridos em um determinado contexto concreto de realidade, no qual fazem opções, planejam, organizam e desencadeiam fazeres, comprometidos com uma concepção democrática.  considera como conteúdos, tanto a realidade local - reflexo de um contexto sócio-histórico amplo, quanto o processo de ensino-aprendizagem proposto a partir do diálogo entre saberes , popular e científico, em que a apreensão do conhecimento é construída coletivamente , a partir da análise das contradições vivenciadas na realidade local.
  7. 7. MAS O QUE SIGNIFICA PARTIR DA REALIDADE DO EDUCANDO? “ Para muitos, a realidade concreta de uma certa área se reduz a um conjunto de dados materiais ou de fatos cuja existência ou não, de nosso ponto de vista, importa constatar. Para mim, a realidade concreta é algo mais que fatos ou dados tomados mais ou menos em si mesmos. Ela é todos esses fatos e todos esses dados e mais a percepção que deles esteja tendo a população neles envolvida. Assim, a realidade concreta se dá a mim na relação dialética entre objetividade e subjetividade” (Freire, 1981).
  8. 8. DIÁLOGO PARA FREIRE <ul><li>&quot;(...)a educação dialógica parte da compreensão que os alunos têm de suas experiências diárias (...), minha insistência de começar a partir de sua descrição sobre suas experiências da vida diária baseia-se na possibilidade de se começar a partir do concreto , do senso comum, para chegar a uma compreensão rigorosa da realidade .&quot; </li></ul>
  9. 9. ORGANIZAÇÃO METODOLÓGICA DA APRENDIZAGEM CRÍTICA 1. SITUAÇÃO CONTRADITÓRIA COMO PRÁTICA SOCIOCULTURAL  DETERMINISMO / FATALISMO NA INTERPRETAÇÃO DO REAL (FALA SIGNIFICATIVA) PRÁTICA CURRICULAR CRÍTICA 2. PROBLEMATIZAÇÃO  LANÇAR DESAFIOS AOS MODELOS DE REPRESENTAÇÃO DO REAL PREVALENTES (DESAFIOS E DESEQUILIBRAÇÕES EPISTEMOLÓGICAS) 3. APREENSÃO CRÍTICA DE CONCEITOS  DADOS E INFORMAÇÕES PARA A ANÁLISE DA REALIDADE CONCRETA  SUPERAÇÃO AINDA NO PLANO DA CONSCIÊNCIA, DA INTERPRETAÇÃO 4. CONSTRUÇÃO CONCEITUAL PRAXIOLÓGICA  AÇÕES CONCRETAS PARA A TRANSFORMAÇÃO HUMANIZADORA DO REAL, EXTRAPOLAÇÕES  PLANO DA PRÁTICA INOVADORA SUJEITOS CONCRETOS CONTEXTOS DE REALIDADE PROCESSOS DIALÓGICOS
  10. 10. <ul><li>CARACTERIZAÇÃO DO MOVIMENTO ÉTICO DE CONSTRUÇÃO DA PRÁTICA CURRICULAR CRÍTICA: </li></ul><ul><li>Ouvir o outro: escolhas e análise de falas significativas que revelem conflitos no exercício da cidadania </li></ul><ul><li>Do senso comum à transformação da realidade: partir das necessidades do educando para selecionar os conteúdos </li></ul><ul><li>A construção de uma prática em que o diálogo é a fundamentação metodológica </li></ul><ul><li>Busca de uma organização institucional escolar que esteja a serviço das reais demandas reveladas pela realidade dos alunos </li></ul><ul><li>Demanda a organização de um CURRÍCULO INTERDISCIPLINAR em que as diferentes áreas do conhecimento estejam a serviço da apreensão crítica de uma realidade complexa </li></ul>
  11. 11. CONCEPÇÕES DE CURRÍCULO INTERDISCIPLINAR PROPOSTAS INTERDISCIPLINARES <ul><li>Metodologia(s) comum(ns); </li></ul><ul><li>Postura dos educadores; </li></ul><ul><li>Conceitos comuns </li></ul><ul><li>Objetos de estudo comuns (referência inicial para a organização curricular) </li></ul><ul><li>Específicos das Áreas; </li></ul><ul><li>Socioculturais; </li></ul>Objetos de análise curricular (ponto de partida ou eixo organizacional) Envolvimento de todas as Áreas ou só de disciplinas afins. <ul><li>Tema Instantâneo de motivação </li></ul><ul><li>Eixos Temáticos </li></ul><ul><li>Tema Gerador </li></ul><ul><li>Complexo Temático </li></ul>PROPOSTAS PEDAGÓGICAS POR JUSTAPOSIÇÃO DE CONTEÚDOS DISCIPLINAS AFINS (ESPECIALISTAS ISOLADOS) Idealização da realidade no plano pedagógico DISCIPLINAS COMO PONTO DE PARTIDA DISCIPLINA COMO REFERÊNCIA EPISTEMOLÓGICA REPRODUÇÃO HISTÓRICA DOS MODELOS ISOLADOS APROXIMAÇÕES SUPERFICIAIS C B A VISÃO PARCIAL (CONTEÚDOS TRADICIONAIS) CONSTRUÇÃO FRAGMENTADA Realidade concreta
  12. 12. DISCIPLINAS (CONTRIBUIÇÃO DOS ESPECIALISTAS: REFERENCIAIS EPISTEMOLÓGICOS) INTERDISCIPLINARIDADE CRÍTICA AÇÃO TRANSFORMADORA A PARTIR DA RECONSTRUÇÃO DA VISÃO DE REALIDADE PRÁXIS SOCIOCULTURAL VISÃO DA COMUNIDADE CONTEÚDO ESCOLAR VISÃO CRÍTICA DA REALIDADE TENSÃO  DIÁLOGO LIMITES EXPLICATIVOS R C B REALIDADE CONCRETA A REALIDADE PEDAGÓGICA: SUCESSIVAS TOTALIZAÇÕES NA APREENSÃO DA REALIDADE CONCRETA DEMANDA: INTERFACES EPISTEMOLÓGICAS DEMANDA DIÁLOGO ENTRE DA REALIDADE CONHECIMENTOS
  13. 13. Seleção de falas e temas locais (problemas, conflitos, contradições) Problematização das dificuldades pedagógicas do cotidiano escolar Pesquisa qualitativa envolvendo educadores, educandos e comunidade Avaliação permanente das políticas curriculares e das práticas pedagógicas Articulação de práticas pedagógicas transformadoras da realidade concreta Recorte interdisciplinar de conteúdos a partir da contextualização da realidade local (critérios dialógicos para a seleção dos conteúdos) PRÁXIS PEDAGÓGICA CRÍTICA Organização dialógica da prática pedagógica (práxis libertadora) PROBLEMATIZAÇÃO SISTEMATIZAÇÃO APREENSÃO CRÍTICA PLANO DE AÇÃO INVESTIGAÇÃO A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO CRÍTICO A PARTIR DA PRÁXIS DIALÓGICA
  14. 14. Sala de aula ESCOLA REALIDADE DA COMUNIDADE ESCOLAR REALIDADE SOCIOCULTURAL E ECONÔMICA VIGENTE MOVIMENTO DE REORIENTAÇÃO CURRICULAR CRÍTICA A PARTIR DO PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO DA ESCOLA PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO <ul><li>PLANEJAMENTO COLETIVO </li></ul><ul><li>SUJEITO: COMUNIDADE ESCOLAR </li></ul><ul><li>CONTEXTO: REALIDADE LOCAL </li></ul><ul><li>MÉTODO: DIÁLOGO </li></ul>REORIENTAÇÃO CURRICULAR PRÁTICA PEDAGÓGICA DIALÓGICA (AULA) CONFLITOS, TENSÕES, CONTRADIÇÕES <ul><li>GESTÃO PARTICIPATIVA; </li></ul><ul><li>CONHECIMENTO CRÍTICO; </li></ul>TRANSFORMAÇÃO DA REALIDADE VIVENCIADA
  15. 15. “ Não é na resignação, mas na rebeldia em face das injustiças que nos afirmamos. A mudança do mundo implica a dialetização entre a denúncia da situação desumanizante e o anúncio de sua superação, no fundo, o nosso sonho.” PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO COMPROMETIDO COM A CONSTRUÇÃO DA EDUCAÇÃO CRÍTICA QUE, ATRAVÉS DO CONHECIMENTO, VAI PARA ALÉM DAS DISCIPLINAS <ul><li>COMPROMISSO COM A HUMANIZAÇÃO, TRANSFORMAÇÃO DA REALIDADE; </li></ul><ul><li>PARTE DA DENÚNCIA DAS SITUAÇÕES DESUMANAS VIVENCIADAS PARA O ANÚNCIO E CONSTRUÇÃO DE UMA SOCIEDADE DEMOCRÁTICA; </li></ul><ul><li>EDUCAÇÃO DIALÓGICA COMO PRÁXIS ÉTICA, POLÍTICA, COM A PARTICIPAÇÃO EFETIVA DE TODOS NA CONSTRUÇÃO COLETIVA DO CONHECIMENTO QUE RESGATE O DIREITO A UMA CIDADANIA PLENA. </li></ul>
  16. 16. Participação dos sujeitos – em que medida são eles autores das práticas relatadas? PERSPECTIVAS POPULARES CRÍTICAS PARA A ANÁLISE DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICA Contextos contemplados – quais foram os referenciais adotados para desencadear a atividade? <ul><li>Realidade local contextualizada como ponto de partida para a organização da prática curricular </li></ul><ul><li>Saberes e cultura local contempladas nas práticas </li></ul><ul><li>Perspectiva explícita de superação dos limites explicativos dos alunos </li></ul><ul><li>Critérios críticos adotados para a seleção dos conteúdos escolares </li></ul><ul><li>Trabalho interdisciplinar como resposta às demandas apontadas pela temática local </li></ul><ul><li>Processo dialógico na organização metodológica das práticas </li></ul><ul><li>Caracterização de práticas que possibilitem a transformação da realidade em que a comunidade está inserida </li></ul>Processos – em que medida a dialogicidade foi vivenciada como prática metodológica para a construção do conhecimento?

×