TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO

25,400 views

Published on

Published in: Health & Medicine
1 Comment
16 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
25,400
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
960
Comments
1
Likes
16
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO

  1. 1. TRAUMATISMO CRÂNIENCEFÁLICO
  2. 2. OCUPA 80% DA CAIXA CRANIANA
  3. 11. SENSITIVAS MOTORAS INTELECTUAIS FUN ÇÕES SN
  4. 12. ÁREAS DO CÉREBRO <ul><li>Frontal </li></ul><ul><li>Controla a concentração </li></ul><ul><li>Pensamentos abstratos </li></ul><ul><li>Armazena informações </li></ul><ul><li>Coordena a função motora </li></ul><ul><li>Área do afeto , julgamento, personalidade e libido. </li></ul><ul><li>Área da Brocca </li></ul><ul><li>Parietal </li></ul><ul><li>Predomina o Sensório </li></ul><ul><li>Interpretação das informação do sensório </li></ul><ul><li>Temporal </li></ul><ul><li>Áreas Receptoras Auditivas </li></ul><ul><li>Área Interpretativa que integra as áreas visual e auditiva </li></ul>Occipital Processa a interpretação visual. Tálamo : Transmissão das sensações incluindo dor Hipotálamo : responsável pelo campo óptico, regula a secreção hipofisária.
  5. 13. TRAUMATISMO CRÂNIENCEFÁLICO <ul><li>MECANISMO DA LESÃO </li></ul><ul><li>Fechado </li></ul><ul><li>Penetrante </li></ul>
  6. 14. <ul><li>Fraturas de Crânio </li></ul><ul><li>Lesões Cerebrais: - Focais </li></ul><ul><li>- Difusas </li></ul>TIPOS DE TRAUMA CRÂNIOENCEFÁLICO
  7. 15. FRATURAS DE CRÂNIO <ul><li>A identificação de uma fratura de crânio subentende uma lesão encefálica concomitante. </li></ul>As fraturas do crânio podem ser da convexidade do crânio ou da base. As da convexidade podem ser lineares, deprimidas, ou compostas.
  8. 16. <ul><li>Fraturas Lineares não deprimidas podem sugerir hemorragia epidural. </li></ul>
  9. 17. <ul><li>Fraturas com Afundamento </li></ul>Fraturas Abertas
  10. 18. Sinal de Battle > indica fratura do osso temporal estendendo-se para dentro do mastóide, bem como o acúmulo de sangue atrás da membrana timpânica. FRATURAS DE BASE DE CRÂNIO
  11. 19. SINAL DE GUAXINIM
  12. 20. LESÕES CEREBRAIS DIFUSAS : pequenas lesões espalhadas por todo o cérebro associadas a perda inicial do nível de consciência e, acarretam um estado de coma de duração variável. - Concussão - LAD FOCAIS : são produzidas quando movimentos rápidos determinam injúria ao tecido cerebral com alterações específicas naquelas funções mediadas pela área em que ocorreu. - Contusão - Hemorragias
  13. 21. HEMATOMA EPIDURAL
  14. 22. HEMATOMA SUBDURAL
  15. 23. HEMORRAGIA INTRACEREBRAL
  16. 24. EDEMA CEREBRAL
  17. 25. AVALIAÇÃO <ul><li>BIOMEC ÂNICA </li></ul><ul><li>VIAS AÉREAS </li></ul><ul><li>RESPIRA ÇÃO </li></ul><ul><li>CIRCULAÇÃO </li></ul><ul><li>INCAPACIDADE NEUROLÓGICA </li></ul><ul><li>EXPOSIÇÃO/AMBIENTE </li></ul><ul><li>AMPLA </li></ul><ul><li>EXAMES SERIADOS </li></ul>
  18. 26. GRAVIDADE DA LESÃO Leve (GCS 14 -15) Moderado (GCS 9 -13) Grave (GCS 3 - 8) 1 -Sem resposta verbal 2 -Sons inintelig íveis 3 -Palavras inapropriadas 4 -Confuso 5 -Orientado   RESPOSTA VERBAL 1 -Sem resposta 2 -Extensão (descerebração) 3 -Flexão anormal (decorticação) 4 -Flexão normal (retirada) 5 -Localiza dor 6 -Obedece comandos   MELHORA RESPOSTA MOTORA 1 -Sem abertura ocular 2 -A estímulo doloroso 3 -A estímulo verbal 4 <ul><li>Espontâneo </li></ul>  ABERTURA OCULAR
  19. 27. TRATAMENTO <ul><li>O prognóstico depende do atendimento precoce, voltado para a manutenção do metabolismo basal, prevenção e tratamento da PIC. </li></ul>
  20. 28. <ul><li>VIAS AÉREAS / RESPIRA ÇÃO </li></ul><ul><li>Desobstrução </li></ul><ul><li>Aspiração </li></ul><ul><li>SaO2 deve ser mantida em torno de 95% ou mais </li></ul><ul><li>Capnografia em torno de 30 a 35mm Hg </li></ul><ul><li>Ventilar: Adulto 10 rpm Crianças 20 rpm </li></ul><ul><li>Hiperventilação agressiva produz vasoconstrição cerebral, que por sua vez produz leva à diminuição da oferta de O2. </li></ul>
  21. 29. CONTROLE HEMODINÂMICO <ul><li>Monitorização freqüente da PA e da FC </li></ul><ul><li>Reposição volêmica </li></ul><ul><li>Monitorização e controle da PIC </li></ul><ul><li>Cateterização vesical </li></ul><ul><li>Instalação de sonda orog ástrica </li></ul><ul><li>Balanço hídrico </li></ul>

×