Your SlideShare is downloading. ×
Choque e Reposição volêmica
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Choque e Reposição volêmica

6,883
views

Published on

Choque e Reposição volêmica.

Choque e Reposição volêmica.


0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
6,883
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
123
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Falta generalizada de perfusão tecidualcomFalta generalizada de perfusão tecidual . a hemácias oxigenadas, que levametabolismo anaeróbio e diminuição daprodução de energia.
  • 2. TEMPO DE ISQUEMIA QUENTECÉREBRO, CORAÇĀO E PULMĀO 4-6minFÍGADO, RINS e TRATO GASTROINTESTINAL 45-90minMÚSCULO, OSSO e PELE 4-6horas
  • 3. COMPONENTES NECESSÁRIOS PARA PERFUSÃO1 – Ligação do O2 às hemácias nos pulmões2 – Chegada das hemácias às células3 – Passagem do O2 das hemácias para as células
  • 4. METABOLISMO AERÓBIO METABOLISMO ANAERÓBIO
  • 5. METABOLISMO AERÓBIOPRINCIPAL PROCESSO DE COMBUSTÃOPRODUZ ENERGIA DE FORMA EFICIENTEUTILIZA UMA SÉRIE DE REAÇÕES QUÍMICASA ENERGIA PRODUZIDA É ARMAZENADA NA MOLÉCULA DE ATP
  • 6. METABOLISMO ANAERÓBIO É INEFICIENTE NA PRODUÇÃO DE ENERGIAGERA SUBPRODUTOS COMO LACTATO E ÁCIDO PIRÚVICO PROCESSO QUE TEM VIDA CURTA
  • 7. Falência na produção de energia Aumento de ácido Sistema TampãoAumento da excreção renal Aumento FR
  • 8. Fase isquêmica – caracteriza-se pela redução do fluxo sanguíneo capilar e pela conversão para metabolismo anaeróbio.
  • 9. • Fase de estagnação – abertura dos esfíncteres pré-capilares, resultando emaumento da pressão hidrostática, provocando a saída de líquido dos capilarespara o espaço intersticial.
  • 10. • Fase de depuração – os subprodutos tóxicos acumulados nas duas primeirasfases são depurados para circulação sanguínea durante o terceiro estágio.
  • 11.  Perda da cor e da temperatura normais da pele Pulso distal filiforme Aumento do tempo de reenchimento capilar
  • 12. Classe I Classe II Classe III Classe IVPerda sangüínea (ml) Até 750 750 - 1500 1500 - 2000  2000(%) Vol. Sangüíneo. Até 15% 15 – 30% 30 – 40%  40%Freqüência de pulso  100  100  120  140 Pressão arterial normal normal diminuída Diminuída Freqüência respiratória. 14 - 20 20 – 30 30- 40  35 Diurese (ml/h)  30 20 - 30 5 - 15 Desprezível moderada ansioso confuso Estado Mental levemente ansioso confuso letárgico (SNC) ansioso Cristalóide Cristalóide SangueReposição Volêmica cristalóide cristalóide sangue
  • 13. CRISTALÓIDES COLÓIDES
  • 14. Expansão intravascularSolução Volume volemiaRinger lactato 1000 ml 240 mlAlbumina 5% 1000 ml 450-650 ml
  • 15. ESQUEMA DE DECISĀO NA REANIMAÇÃO Adultos em choque classe II e III ou IV devem receber um bolo inicial de 1 a 2l de solução cristalóide aquecida. Crianças devem receber um bolo inicial de 20mL/kg de solução cristalóide aquecida.
  • 16. POSSÍVEIS RESPOSTA A REPOSIÇÃO VOLÊMICA Resposta rápida – Sinais vitais voltam ao normal e assim permanecem.paciente perdeu menos de 20% de seu volume e a hemorragia cessou. Resposta transitória – Inicialmente os sinais vitais melhoram, mas na evolução, estes doentes pioram e retornam em choque. Devem ter perdido de 20 a 40% de vol.e continuam sangrando. É necessário intervenção cirúrgica. Resposta mínima ou ausente - não apresentam nenhuma alteração nos sinais de gravidade do choque. Apresenta hemorragia interna maçiça exsanguinante e necessitam de cirurgia.