3 de Dezembro de 2009
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

3 de Dezembro de 2009

on

  • 323 views

 

Statistics

Views

Total Views
323
Slideshare-icon Views on SlideShare
323
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    3 de Dezembro de 2009 3 de Dezembro de 2009 Presentation Transcript

    • Práticas e Modelos de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares O modelo de Auto-Avaliação da BE: metodologias de operacionalização (parte II) Domínio D: Gestão da BE Subdomínio D1. : Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE A Formanda: Lúcia Meireles Caldeira Novembro 2009
    • D. Gestão da BE D.1. Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE Instrumentos de Evidências extraídas dos instrumentos, a integrar no Indicadores Factores críticos de sucesso recolha de Evidências relatório de Auto-Avaliação • A escola inclui a BE na formulação •A BE está/ não devidamente referenciada no PEE, no PCE e no e desenvolvimento da sua missão, • Projecto Educativo. RI da escola, reflectindo-se deste modo o relevo / a pouca princípios e objectivos estratégicos e importância que a escola dá a esta estrutura educativa. de aprendizagem. •O RI contempla/não contempla a integração do professor bibliotecário no Conselho Pedagógico. • Regimento Interno. • O professor bibliotecário tem assento no conselho pedagógico. •O Projecto Educativo reconhece /não reconhece a importância da biblioteca para o cumprimento dos seus objectivos estratégi- D1.1. Integra- • São desencadeadas acções com cos e operacionais. ção/ acção da vista à partilha, discussão e aprova- BE na ção da missão e objectivos da BE nos • Documentos que regem •O professor bibliotecário tem / não tem uma participação acti- Escola/ Agru- órgãos de administração e gestão o funcionamento da BE: va no Conselho Pedagógico. (participou em …reuniões, do total pamento (conselho geral, director, conselho de…e há registo de … intervenções, sendo …de divulgação de pedagógico) departamentos curricu- recursos;….de divulgação de actividades e ….relativas à articula- lares e demais estruturas de coor- - Regimento Interno da ção da BE com o desenvolvimento do currículo;….). denação educativa e de supervisão BE - Plano Anual de activi- pedagógica. •O Regulamento Interno da Escola contempla / não contempla dades da BE os seguintes aspectos: • O regulamento interno da escola - Plano de Acção da BE contempla os seguintes aspectos: -Missão e objectivos da BE; - Missão e objectivos da BE; - Organização funcional do espaço; - Organização funcional do espaço; - Organização e gestão dos recursos de informação; - Organização e gestão dos recursos - Gestão dos recursos humanos afectos à BE; de informação; - Serviços prestados à comunidade escolar no âmbito do Projec- - Gestão dos recursos humanos afec- to Educativo; tos à BE; LC 1
    • - Serviços prestados à comunidade escolar no âmbito do projecto edu- O professor bibliotecário promove/não promove o trabalho e a cativo; comunicação de forma sistemática/pontual com os órgãos de direc- - Regimento do funcionamento das ção, administração e gestão e com os departamentos curriculares e • Registos de reu- demais estruturas de coordenação educativa e supervisão pedagógi- BE. niões/contactos (formais ca. e informais) • A BE adequa os seus objectivos, -O PB participou em…reuniões de conselhos de docentes, com recursos e actividades ao currículo vista à difusão/debate da missão e objectivos da BE. nacional, ao projecto curricular de escola e aos projectos curriculares -O PB estabeleceu (…) contactos directos com professores das turmas. /educadores no sentido da planificação de actividades conjuntas. • Projecto curricular da escola. A BE desenvolveu /não desenvolveu projectos/ actividades em arti- • O plano de desenvolvimento da culação com o PTE/PNEP/PNL/outros. BE acompanha, em termos de acção estratégica, o projecto educativo da Na elaboração do Plano de Acção e o Plano de Actividades da BE escola e outros projectos. foram /não foram envolvidos os órgãos de direcção, administração • Projectos curriculares e gestão e os departamentos curriculares e demais estruturas de das turmas coordenação educativa e supervisão pedagógica. • O plano anual de actividades da BE relaciona-se, em termos de - Existem (…) pontos de ligação do PA da BE com o PEE. objectivos operacionais, com o apoio ao currículo, com o plano anual de -Verifica-se / Não se verifica articulação do PA da BE, com o PAA actividades da escola e com outros da escola. projectos em desenvolvimento. -Existe / Não existe um programa de partilha e circulação de recursos entre as BEs do agrupamento. - O projecto curricular de escola e os projectos curriculares das turmas não contemplam referências á BE / referem a BE como um recurso fundamental ao seu desenvolvimento e às suas acti- vidades. LC 2
    • Instrumentos de recolha Evidências extraídas dos instrumentos, a integrar no Indicadores Factores críticos de sucesso de Evidências relatório de Auto-Avaliação • Os órgãos de administração e • Registos de projectos de arti- • O PB realizou ….reuniões/contactos com a Direcção da gestão (conselho geral, director, culação. escola para tratar de assuntos relativos à BE. conselho pedagógico) apoiam as BE e envolvem-se na procura de • A BE tem um horário contínuo sempre assegurado por soluções promotoras do seu fun- um AAE. / A BE encerra em períodos lectivos / na pausa cionamento. para almoço. • Documentos de gestão da • Os órgãos de administração e escola. • A BE abre /não abre no período nocturno, dando respos- D.1.2. Valoriza- ção da gestão põem em prática uma ta às necessidade do público que frequenta a escola nesse BE pelos órgãos política de afectação de recursos horário. humanos adequada às necessida- • Entrevista/questionário ao de gestão e de director des de desenvolvimento da BE. • O PB participou em ….reuniões de planifica- decisão peda- (CK1). ção/articulação com departamentos; ….. com conselhos de gógica • Os órgãos de administração e docentes; …. com grupos de professores das ACND; …com gestão (director, conselho peda- • Documentos de gestão da BE. os DT…. gógico) e os departamentos curri- culares estabelecem estratégias • A equipa é/não é pluridisciplinar e integra/não integra • Excertos de actas de apresen- docentes dos vários níveis de ensino da Escola/Agrupamento. visando a articulação entre a BE e tação de projectos /relatórios as demais estruturas de coorde- • Os horários dos docentes da equipa estão/não estão organi- ao conselho pedagógico; nação educativa e de supervisão zados de forma a cobrir o horário de funcionamento da BE. determinações/ recomendações pedagógica. do conselho pedagógico. • A escola contempla a BE e os •O fundo documental é renovado anualmente de acordo seus recursos nos projectos e com as necessidades / é renovado pontualmente actividades educativas e curricu- lares. • A BE dispõe /não dispõe de um plano de marketing que acentue e reforce o valor da BE e as possibilidades e as mais-valias que faculta. • Os órgãos de administração em LC 3
    • gestão atribuem uma verba anual para a renovação de equipamen- tos, para a actualização da colec- • Registos de projec- • A BE teve (…) euros de orçamento para a sua gestão, ção e para o funcionamento da BE. tos/actividades envolvendo tra- tendo sido possível concretizar todas as necessidades pro- balho na/com a BE. gramadas./ Não existe uma verba afecta à BE. • A escola encara a BE como • A BE promove exposições, divulga trabalhos promove recurso fulcral no desenvolvimen- encontros, envolve os encarregados de educação… to do gosto pela leitura, na aqui- • Estatísticas de utilização da BE. sição das literacias fundamentais, • A BE sugere projectos e actividades junto do Conselho na progressão nas aprendizagens Pedagógico, dos Departamentos e no sucesso escolar. • A BE recorre a diferentes meios e ambientes incluindo • Os docentes valorizam o papel aqueles que faculta a WEB 2.0 para promover os recursos da BE e integram-na nas suas prá- da BE e as actividades que realiza. (Fóruns de discussão, ticas de ensino/aprendizagem. newsletter, blog, wiki colaborativo…). LC 4
    • Instrumentos de recolha de Evidências extraídas dos instrumentos, a inte- Indicadores Factores críticos de sucesso Evidências grar no relatório de Auto-Avaliação • A BE funciona num horário contí- nuo e alargado que possibilita o • A BE desenvolve actividades (nº de actividades) dinâmi- acesso dos utilizadores no horário cas de promoção cultural e difunde essas práticas forman- lectivo e acompanha as necessida- • Horário da BE. do públicos, promovendo a escola e a BE como pólo cultu- des de ocupação em horário extra ral. • Estatísticas de utilização da lectivo. BE. • Questionário aos professores (QP3). Percentagem de • As BE no agrupamento são geri- D.1.3 Resposta das de forma integrada, rentabili- professores que: da BE às neces- • Registos de reuniões zando recursos, possibilidades de - Considera a gestão da BE eficaz e capaz de favorecer o sidades da /contactos. acesso a programas e projectos. trabalho com os alunos e a articulação com o currículo e escola • Os recursos e serviços da BE res- • Registosde projectos com o processo educativo e funcional da escola; /agrupamento pondem às metas e estratégias - Classifica as condições de acesso e os recursos disponibili- /actividades. definidas no projecto educativo, zados pela BE como Excelentes, Bons, Satisfatórios ou Fra- projecto curricular e outros projec- • Questionário aos docentes cos; tos. (QD3). - Classifica os serviços prestados pela BE como Excelentes, • A BE apoia os utilizadores no Bons, Satisfatórios ou Fracos; acesso à colecção, aos equipamen- • Livro/Caixa de sugestões/ tos, à leitura, à pesquisa e ao uso reclamações. • A BE reuniu com os coordenadores das BE das outras da informação. escolas do agrupamento e fim de delinear estratégias de • A BE planifica com docentes, colaboração e actividades conjuntas. departamentos curriculares e demais estruturas de coordenação educativa e de supervisão pedagó- gica. • A BE desenvolve projectos com a escola/agrupamento. • A BE assume-se como pólo de fomento e de difusão cultural. LC 5
    • Indicadores Factores críticos de sucesso Instrumentos de recolha de Evidências • A BE possui / não possui e utiliza / não utiliza instrumen- tos de recolha de informação – qualitativa e/ ou quantita- • Informação recolhida com • A BE implementa um sistema de tiva. recurso ao sistema automa- auto-avaliação contínuo. tizado de gestão bibliográfi- • A BE tem um sistema de avaliação continuado que com- ca. • Os órgãos de direcção, administra- preende a observação e outras formas de acesso á infor- ção e gestão são envolvidos no pro- • Registos de observação, mação. D.1.4 Avaliação cesso de autoavaliação da BE. questionários, entrevistas da BE na escola ou outros realizados no /agrupamento. • A BE produz anualmente relatórios de análise da infor- • Os instrumentos de recolha de âmbito da avaliação da BE. mação recolhida. informação são aplicados, de forma sistemática, e no decurso do proces- so de gestão. • Excertos de documenta- • A BE divulga / não divulga e usa os resultados dessa ava- • A informação recolhida é analisada ção recolhida. liação como instrumento contínuo de melhoria do funcio- e os resultados da análise/avaliação namento da BE. originam, quando necessário, a redefinição de estratégias, sendo integrados no processo de planea- mento. • Os resultados da auto-avaliação são divulgados junto dos órgãos de direcção, administração e gestão (conselho geral, director, conselho pedagógico), estruturas de coorde- • No site Web /disciplina Moodle da BE foi divulgado o nação educativa e de supervisão relatório de avaliação da BE. pedagógica, e da restante comuni- LC 6
    • dade, com o objectivo de promover e valorizar as mais-valias da BE e de • O PB implementou uma estratégia anula de benchmar- alertar para os pontos fracos do seu king, dos resultados da BE com as escolas do concelho do funcionamento. mesmo nível e com as do país. Verificou-se que a escola está …da média. • São realizadas actividades de • O Plano de Acção e de Actividades da BE contempla prio- benchmarking. ridades, objectivos e planos de acção em função da análise efectuada. • A auto-avaliação da escola integra os resultados da auto-avaliação da BE. Bibliografia Rede de Bibliotecas Escolares (2009). Modelo de auto-avaliação da biblioteca escolar. Acedido em 14 Novembro de 2009 em http://www.rbe.min-edu.pt/np4/76 . Introdução e Guia da Sessão disponibilizado na plataforma. LC 7