Vicios de linguagem

  • 1,104 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,104
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
22
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. 1GramáticaVícios de LinguagemAo contrário das figuras de linguagem,que representam realce e beleza àsmensagens emitidas, os vícios delinguagem são palavras ou construçõesque vão de encontro às normasgramaticais. Os vícios de linguagemcostumam ocorrer por descuido, ouainda por desconhecimento das regraspor parte do emissor. Observe:Pleonasmo Vicioso ou RedundânciaDiferentemente do pleonasmotradicional, tem-se pleonasmo viciosoquando há repetição desnecessária deuma informação na frase.Exemplos:Entrei para dentro de casa quandocomeçou a anoitecer.Hoje fizeram-me uma surpresainesperada.Encontraremos outra alternativa paraesse problema.Observação: o pleonasmo é consideradovício de linguagem quando usadodesnecessariamente, no entanto,quando usado para reforçar amensagem, constitui uma figura delinguagem.BarbarismoÉ o desvio da norma que ocorre nosseguintes níveis:1) Pronúnciaa) Silabada: erro na pronúncia doacento tônico.Por Exemplo: Solicitei à cliente suarúbrica. (rubrica)b) Cacoépia: erro na pronúncia dosfonemas.Por Exemplo: Estou com poblemas aresolver. (problemas)c) Cacografia: erro na grafia ou naflexão de uma palavra.Exemplos:Eu advinhei quem ganharia o concurso.(adivinhei)O segurança deteu aquele homem.(deteve)2) MorfologiaExemplos:Se eu ir aí, vou me atrasar. (for)Sou a aluna mais maior da turma.(maior)3) SemânticaPor Exemplo: José comprimentou seuvizinho ao sair de casa. (cumprimentou)4) EstrangeirismosConsidera-se barbarismo o empregodesnecessário de palavras estrangeiras,ou seja, quando já existe palavra ouexpressão correspondente na língua.Exemplos:O show é hoje! (espetáculo)Vamos tomar um drink? (drinque)
  • 2. 2É o desvio de sintaxe, podendo ocorrernos seguintes níveis:1) ConcordânciaPor Exemplo: Haviam muitos alunosnaquela sala. (Havia)2) RegênciaPor Exemplo: Eu assisti o filme emcasa. (ao)3) ColocaçãoPor Exemplo: Dancei tanto na festaque não aguentei-me em pé. (não meaguentei em pé)Ambiguidade ou AnfibologiaOcorre quando, por falta de clareza, háduplicidade de sentido da frase.Exemplos:Ana disse à amiga que seu namoradohavia chegado. (O namorado é de Anaou da amiga?)O pai falou com o filho caído no chão.(Quem estava caído no chão? Pai oufilho?)CacofoniaOcorre quando a junção de duas oumais palavras na frase provoca somdesagradável ou palavra inconveniente.Exemplos:Uma mão lava outra. (mamão)Vi ela na esquina. (viela)Dei um beijo na boca dela. (cadela)EcoOcorre quando há palavras na frase comterminações iguais ou semelhantes,provocando dissonância.Por Exemplo: A divulgação dapromoção não causou comoção napopulação.HiatoOcorre quando há uma sequência devogais, provocando dissonância.Exemplos:Eu a amo.Ou eu ou a outra ganhará o concurso.ColisãoOcorre quando há repetição deconsoantes iguais ou semelhantes,provocando dissonância.Por Exemplo: Sua saia sujou.Solecismo