Trovadorismo

2,782 views

Published on

Resumo Esquemático

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,782
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
98
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Trovadorismo

  1. 1. Resumo esquemático Por :LucaspkTrovadorismo
  2. 2. Para o Trovador , a sua amada é vista como:
  3. 3. • Idealizada• Razão de viver• “Ar que ele respira”
  4. 4. O sentimento por sua amada...:
  5. 5. • Ñ pode ser correspondido # São de classes diferentes , ñ podendo se “misturar”• Amor platônico/impossível• É “Secreto” # Refere-se a ela com idealização, sem revelar o nome da mesma• Submissão / Obediência voluntária
  6. 6. Começo de tudo:
  7. 7. • Guilherme IX # Idealização amorosa, também conhecido como amor cortês (cortesia)• Trovadores # Atuam na Animação da corte # Não havia originalidade. Assim, teria-se de obedecer : métrica, verso...pré-definidos # Expressa seus sentimentos à uma mulher casada e com reconhecimento social # É avaliado pelo emprego da generosidade, lealdade e obediência # O amor torna o trovador cortês, e sua dama, absolutamente perfeita• Linguagem # Ñ exprime a concretização do amor # Exposto na forma oral ( rimas )
  8. 8. Divide-se em :
  9. 9. • Cantigas satíricas – predomina-se a crítica ao comportamento social / nobres # Escárnio – Palavras de duplo sentido / Ironia / Jogos Semânticos / Ridiculizar (função) # Mal Dizer – Críticas diretas e explícitas / identifica a pessoa satirizada / Palavras de baixo calão• Cantigas líricas # Amigo – Relação amorosa entre pessoas simples / Tema central : saudade / Eu-lírico semprefeminino / Ambiente : Campo / Muitos Personagens # Amor - Expressa Paixão infeliz / Amor não correspondido / Eu-lírico smp masc. / dama identificadapor suas características / poucos personagens / métrica : redondilha maior ( 7 sílabas) / Função :enfatizar o sofrimento do eu-lírico
  10. 10. Principais artistas:
  11. 11. Os trovadores de maior destaque na lírica galego-portuguesa são: Dom Duarte, Dom Dinis, Paio Soares de Taveirós, João Garciade Guilhade, Aires Nunes e Meendinho.Paio Soares Taveirós – trovador(séc. XIII`) ;Origem nobre, é o autor da Cantiga de Amor A Ribeirinha, considerada a primeiraobra em língua galaico-portuguesa.D. Dinis Trovador, foi um rei importante para Portugal, sua lírica foi de 139 cantigas, a maioria de amor, apresentando altodomínio técnico e lirismo, tendo renovado a cultura numa época em que ela estava em decadência em terras ibéricas.D. Afonso X ,o Sábio, foi rei de Leão e Castela. É considerado o grande renovador da cultura peninsular na segunda metade doséculo XIII. Acolheu na sua corte e trovadores, tendo ele próprio escrito um grande número de composições em galaico-português que ficaram conhecidas como Cantigas de Santa Maria. Elaborou a Crônica de España, Libro de los Juegos, Las SietePartidas, Fuero Real,entre outras.D. Duarte foi um rei de Portugal que se “deu” às letras, tendo feito a tradução de autores latinos e italianos e organizando umaimportante biblioteca particular. Obras: Livro dos Conselhos; Leal Conselheiro; Livro da Ensinança de Bem Cavalgar Toda a Sela.Fernão Lopes é considerado o maior historiógrafo de língua portuguesa, aliando a investigação à preocupação pela busca daverdade. D. Duarte concedeu-lhe uma tença anual para ele se dedicar à investigação da história do reino, devendo redigir umaCrônica Geral do Reino de Portugal. Foi “guardador das escrituras” da Torre do Tombo.Frei João Álvares a pedido do Infante D. Henrique, escreveu a Crônica do Infante Santo D. Fernando. Nomeado abade domosteiro de Paço de Sousa, dedicou-se à tradução de algumas obras : Regra de São Bento, os Sermões aos Irmãos do Ermoatribuídos a Santo Agostinho e o livro I da Imitação de Cristo.Gomes Eanes de Zurara teve a seu cargo a guarda da livraria real, obtendo em 1454 o cargo de “cronista-mor” da Torre doTombo, sucedendo assim a Fernão Lopes. Destacam-se: Crônica da Tomada de Ceuta, Crônica do Conde D. Pedro de Meneses,Crônica do Conde D. Duarte de Meneses e Crônica do Descobrimento e Conquista de Guiné.

×