Teoria e Prática Científica - Lucas Pessota
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Teoria e Prática Científica - Lucas Pessota

on

  • 3,745 views

Apresentação sobre o capítulo 3 do livro Metodologia do Trabalho Científico de Antonio Joaquim Severino, desenvolvido na disciplina Introdução à Pesquisa Científica do curso de Biblioteconomia ...

Apresentação sobre o capítulo 3 do livro Metodologia do Trabalho Científico de Antonio Joaquim Severino, desenvolvido na disciplina Introdução à Pesquisa Científica do curso de Biblioteconomia e Ciência da Informação da Universidade Federal de São Carlos

Statistics

Views

Total Views
3,745
Views on SlideShare
3,745
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
26
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Teoria e Prática Científica - Lucas Pessota Teoria e Prática Científica - Lucas Pessota Presentation Transcript

  • Teoria e Prática Científica Capítulo 3 do livro “Metodologia do trabalho científico, de Antonio Joaquim Severino
    • Universidade Federal de São Carlos
    • Departamento de Ciência da Informação
    • Curso de Biblioteconomia e Ciência da Informação
    • Disciplina de Introdução a pesquisa científica
    • Profa. Dra. Luciana Gracioso
    • Lucas Pessota RA 405019
  • O MÉTODO CIENTÍFICO
    • O método científico é o método próprio que a ciência utiliza para se diferenciar do senso comum e de outras expressões da subjetitidade humana (como a religião).
  • O MÉTODO CIENTÍFICO
    • O método científico começa com um cientista observando determinados fatos, tentando entender como eles ocorrem, e essa percepção problemática desencadeia a indagação científica
  • O MÉTODO CIENTÍFICO
  • O MÉTODO CIENTÍFICO
    • O cientista faz uso da razão e da criatividade para formular hipóteses para a causa daqueles fatos
  • O MÉTODO CIENTÍFICO
  • O MÉTODO CIENTÍFICO
    • As hipóteses são submetidas a verificação experimental e o cientista observa seus resultados, se a hitótese for confirmada, se dá uma lei
  • O MÉTODO CIENTÍFICO
  • O MÉTODO CIENTÍFICO
    • Se a lei puder ser relacionada com outras leis sobre o mesmo fenômeno, se dá a formação de uma teoria
  • O MÉTODO CIENTÍFICO
  • O MÉTODO CIENTÍFICO
    • Idealmente, o objeto final do método científico é o sistema. Se o cientista puder agrupar diversas teorias que obedecem um mesmo princípio, ele consegue definir um sistema, uma lei geral que explica o funcionamento de algo no universo
  • O MÉTODO CIENTÍFICO
  • O MÉTODO CIENTÍFICO
    • O método científico apresenta dois momentos: a fase indutiva e a fase dedutiva:
    • Indutiva: é a parte do processo em que se generaliza os fato para induzir as hipóteses a uma lei.
    • Dedução: é a parte do processo onde se pode deduzir algo baseado nas premissas anteriores, uma vez que a lógica se mantém.
  • O MÉTODO CIENTÍFICO
  • O MÉTODO CIENTÍFICO
  •  
  • FUNDAMENTOS DA CIÊNCIA
    • A ciência se tornou a sucessora da metafísica,e assim como esta, tem como único meio de conhecimento válido a sua verdade. Temos hoje duas vertentes principais: as ciências naturais e as ciências humanas, cada uma com os seus respectivos paradigmas epistemológicos.
  • FUNDAMENTOS DA CIÊNCIA
    • Ciências naturais: estuda os fenômenos manifestados na natureza, seu paradigma epistemológico é o positivismo, baseado-se na metodologia matemático-experimental.
    • Ciências humanas: As ciências humanas são aquelas que tem como objeto de estudo o ser humano, indivíduo ou sociedade, e seu paradigma epistemológico é diverso, pois entende-se que há várias formas de compreensão do modo de ser do homem.
  • REFERÊNCIAS
    • SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico . 23 ed. São Paulo: Cortez, 2007. 238 p.