Princípios da administração das operações
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Princípios da administração das operações

on

  • 272 views

 

Statistics

Views

Total Views
272
Views on SlideShare
272
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
2
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Princípios da administração das operações Princípios da administração das operações Presentation Transcript

  • Administração de Produção Universidade Estadual de Goiás Unidade Universitária de Ciências Exatas e Tecnológicas Curso de Farmácia Disciplina: Economia e Administração de Empresas Farmacêuticas Docente: Juliana Del Fiaco Discente: Braythiner Ramires, Fernanda Chaves, Lucas Mendes, Marilia Gabriela.
  • Administração de operações • Refere-se á administração de qualquer atividade na qual insumos são transformados em resultados; • Período pós Revolução Industrial; • Elevado nível de concorrência mundial.
  • Administração de operações • “manufatura de classe mundial”, “administração de classe mundial” e “excelência de classe mundial”; • missão fundamental.
  • Enfoque no Cliente • Dr.Kenich Ohmae aponta que a formulação da estratégia para qualquer unidade da empresa deve levar em consideração três elementos;
  • Enfoque no Cliente • Cliente externo > Cliente interno (Processo seguinte ou qualquer ponto para onde se dirigisse o trabalho) • Desejos básicos dos clientes = compensações • “Como uma empresa pode atingir uma vantagem competitiva?”
  • Enfoque no Cliente • Kaizen ou melhoria contínua – Uma empresa atinge e conserva uma vantagem competitiva melhorando sempre.
  • Princípios da administração das operações • 1. Conhecer o cliente e a concorrência. • 2. Reduzir o trabalho em processo (filas de espera), os tempos de processo, as distância de fluxo e o espaço. • 3. Reduzir os tempos de instalação e set-up. • 4. Produzir e entregar na velocidade habitual do cliente, diminuir o intervalo de ciclo e o tamanho dos lotes.
  • Princípios da administração das operações • 5. Reduzir o número de fornecedores para apenas alguns bons. • 6. Reduzir o número de componentes num produto ou serviço. • 7. Tornar fácil fabricar ou fornecer mercadorias e serviços sem erros na primeira vez. • 8. Converter os fluxos de caminhos múltiplos em um único canal, criar células e linhas de fluxo.
  • Princípios da administração das operações • 9. Arrumar o local de trabalho para reduzir o tempo de busca. • 10. Realizar treinamentos cruzados, que proporcionem o domínio em múltiplas habilidades. • 11. Registrar e reter no local de trabalho os dados sobre o volume de produção, qualidade e problemas.
  • Princípios da administração das operações • 12. Garantir que o pessoal de linha faça 1° abordagem da solução de problemas, antes dos especialistas. • 13. Manter e melhorar o equipamento atual e o trabalho humano antes de pensar sobre a aquisição de novos. • 14. Procurar equipamentos simples, móveis e baratos.
  • Princípios da administração das operações • 15. Automatizar incrementalmente, quando não existir outro modo de reduzir a variabilidade do processo. • 16. Tentar ter estações de trabalho, máquinas, células e linhas de fluxo que sejam plurais e não únicas para cada produto, serviço ou cliente. • 17. Dedicar-se a melhoria contínua e rápida.
  • Ambiente operacional – Operações de manufatura • Volume e variedade. • Job shop: Empresa responsável por volumes ou lotes muito pequenos de mercadorias ou serviços. • Fabricantes por lotes: Empresas com maiores volumes e menos variedades. • Produção repetitiva: Produz volumes mais altos em variedade menor. Ex: Montagem na GM e na Ford.
  • Ambiente operacional – Operações de manufatura • Produção contínua: Extremo das empresas que produzem grandes volumes. Ex: Standard Oil. • Job shop: Ex – Molduras – Qualidade, flexibilidade e tempo de entrega. Variedade de formatos, tamanhos e desenhos.
  • A robótica no ambiente operacional • Robôs: Fazem cirurgias, transportam materiais perigosos, montam 80% de um carro, responsáveis pela qualidade. • Softwares • Humanos: Supervisionam a qualidade total, corrigem unidades problemáticas ou se concentram no acabamento e na personalização.
  • Operações de Serviços • Organizações de serviços: considerações de volume e variedade; • Mc Donald’s: grande volume e pequena variedade; • Consultor fiscal: serviço de pouco volume com uma variedade maior de produtos finais; • Administrador: decisões após os alto administradores terem considerado o volume e a variedade com base na competição do mercado;
  • • Atividades de linha de frente: interação com o cliente ocorre ali (mais conhecidas) → operações bancárias na linha de frente da agência do banco; • Atividades de retaguarda: prepara o produto → cálculos de juros; • Consideração: a empresa leva os produtos até o cliente ou o cliente vai até a empresa buscá- los? → encanador, pintor;
  • • Vantagem competitiva ao mudar a tradição; • Administrador de operações toma decisões importantes com relação aos recursos: • Instalações: decide se o cliente vai até a empresa ou a empresa vai até o cliente→ ESTRUTURA; • Capacidade: quantidade de insumos processados ou produzidos em determinado tempo→ flexível para a demanda;
  • • Escolha de processo/tecnologia: como o cliente será servido; interação com o funcionário ou com uma máquina? → banco: fila única ou fila múltipla?;
  • Administração de recursos operacionais • Administradores de operações: decisões sobre instalações, capacidade e tecnologia do processo, planejamento e controle = atender à demanda do cliente; Instalações • Decisão referente à localização e projeto;
  • Localização • Critérios quantitativos: impostos estaduais e locais, custo de vida local, custo de seguros, transporte, mão-de-obra local, materiais, construção, energia e terrenos; • Critérios qualitativos: determinam os resultados da decisão; proximidade do mercado X proximidade do fornecedor, clima, atitudes da comunidade, atendimento médico e hospitalar;
  • • Vantagem estratégica: alguns estados têm custos mais baixos de mão-de-obra; instalação de dependências num local próximo a fornecedores (produção mais rápida e menores custos) ou clientes; Projeto • Fábrica de três andares: contribuições das instalações da Hewlett-Packard (pesquisa, desenvolvimento e produção);
  • • Primeiro e terceiro andar: desenvolvimento do produto ou produção; • Andar intermediário: armazena toda a parte mecânica, de calor, força, condicionamento de ar, vácuo, necessários para a operação da fábrica; • Combinação de pesquisa, desenvolvimento e produção pode ser alterada para satisfazer às necessidades atuais da fábrica→ ampliação do design do produto e a flexibilidade tecnológica;
  • • Fábrica focalizada: fábricas centradas em torno de um único produto, como alternativa para fábricas que crescem muito, tornam-se complexas, produzem muitos produtos diferentes, tornam-se difíceis de controlar → Wickhan Skinner; • Foco: fabricar um número limitado de produtos, utilizando um número limitado de processos e atendendo a um número limitado de clientes→ Mead Corporation;
  • • Não é útil quando as empresas precisam oferecer uma maior variedade de produtos para diferente clientes;
  • Capacidade: Capacidade do serviço : O Administrador deve tomar decisões (decisões acerca das instalações = boa capacidade em escolher e pressupor;) São baseadas numa análise do futuro. Previsões distantes , são proporcionais ao seu caráter de precisão.
  • Capacidade: Ocorre que existem decisões que exigem um lead time: O tempo de construir uma nova fábrica ou casa é frequentemente de um ano ou mais. Problemas relacionados a precisão podem afetar as decisões de capacidade.
  • Tipos básicos de estratégia: Estratégia lead : A empresa adiciona a capacidade antes que ocorram aumentos de demanda. Quando ocorrem esses aumentos, a empresa tem condições então de conquistar uma fatia maior do mercado, já que tem maior capacidade e pode produzir mais. É arriscada, pode ser excessivo se não ocorrer aumento de demanda. A empresa Steelcase, se beneficiou com a estratégia.
  • Tipos de estratégia : Estratégia tracking : Demanda do mercado mudando = a empresa adicionado ou subtraindo pequenas quantidades de capacidade. Menores riscos. Porções mais pequenas retiradas ou adicionadas se torna um modo mais caro. Utilizada ainda pela maior parte das organizações.
  • Escolha do processo / Tecnologia : Decisão de mais impacto sob o sucesso das operações de manufatura. Trata de questões como : De como o produto será feito ? Como o serviço será oferecido ?  os princípios da administração de operações são importantes nas decisões relativas ao processo.
  • Com uma variedade limitada de produtos , a tecnologia fica confinada a um equipamento altamente especializado que desempenha operações no mesmo produto repetidas vezes.
  •  Ampla variedade de produtos e pequenos volumes escolhem processos e equipamentos para propósitos mútiplos. Processo então deve ser capaz de alterações fáceis para outros ajustes , porque os produtos estão constantemente mudando.
  • Sistema de planejamento e controle da produção – PCP Possibilitam á empresa mover os materiais ao longo do processo e da programação de produção de modo que ela satisfaça às necessidades do cliente a um custo mínimo . O departamento de materiais cuida do controle dos estoques. Principal função do departamento de materiais é : Compras; Planejamento e controle da produção e planejamento e controle do estoque .
  • MRP – Materials requirement planning: Sistema de controle computadorizado de manufatura que já existe há cerca de 25 anos . Técnica mais comum nos EUA.
  • MRP 2 – Manufacturing resource planning Sistema novo e abrange de planejamento a controle . Se aplica ao ciclo pedido – entregados consumidores e atividades de contabilidade e finanças. MRP 2 passa pela maioria das atividades de qualquer empresa. Os planos de estratégia e de negócios da organização orientam o sistema MRP 2 .
  • • Cria-se um banco de dados altamente preciso, informações referentes as eferas da produção serão armazenadas . • Corresponde a 4 perguntas básicas de manufatura: 1 - O que se quer fazer ? ( Qual produto, que quantidade é necessária e para quando ? ) 2 - Como se quer fazer o produto ? ( Que componentes formam o produto e quais são os passos para sua fabricação ? ) 3 - O que se tem ? ( Qual é a situação atual das matérias primas, trabalho em processos e mercadorias acabadas ? ) 4 – o que se precisa adquirir ? ( o que se precisa fazer para satisfazer as necessidades dos clientes quando se conhece a situação atual de toda a informação acima ? )
  • Instrumentos poderosos para as operações modernas : Administração de qualidade total. Operações pontuais ( Just in time operations – JTT ). Produção enxuta. Produção integrada por computadores. Personalização em massa. Logística . Competição com base no tempo Reengenharia.
  • Obrigado pela atenção!