Sistema Excretor
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Sistema Excretor

on

  • 1,966 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,966
Views on SlideShare
1,966
Embed Views
0

Actions

Likes
3
Downloads
62
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Sistema Excretor Sistema Excretor Presentation Transcript

  • Sistema Excretor
  • Importância: O sistema excretor tem papel fundamental na manutenção da estabilidade dos fluídos corporais, pois elimina certas substâncias indesejadas ( amônia, uréia ácido úrico) ao organismo e retém aquelas que ainda possam ser aproveitadas (água, sais). O sistema excretor também é responsável pela osmorregulação, manutenção da concentração salina no sangue, pH e outros fluídos corporais.
  • Eliminação dos produtos da atividade celular Atividade celular produz substâncias Umas são úteis ao organismo; Outras são prejudiciais e têm de ser eliminadas é o caso: dióxido de carbono; resíduos que se dissolvem na água. Constituindo: Suor; Urina.
  • Excreção nos vertebrados: Dá-se através de um sistema excretor formado pelos rins, o qual contém um duto coletor (ureter), que nos anfíbios, aves e répteis desemboca na cloaca. Na maioria dos mamíferos os ureteres desembocam diretamente à bexiga, do qual parte a uretra, tubo que se abre para o exterior.
  • Órgãos do Sistema Excretor: Pulmões e as vias respiratórias; Eliminam a maior parte do dióxido de carbono e do vapor de água. Pele; Liberta o suor; Sistema urinário; Produz e expulsa a urina.
  • Formação do suor Produzido por glândulas sudoríparas. Processo de Formação: As glândulas sudoríparas estão envolvidas por vasos capilares que depositam nestas parte da água com produtos residuais, formando-se o suor; O suor é armazenado e sai para o exterior pelos poros da pele;
  • A saída do suor beneficia o organismo por tirar dele substâncias tóxicas e também por ajudar a regular a temperatura do corpo.
  • Sistema Urinário Humano
  • Sistema Urinário Dois rins Dois ureteres Uma bexiga urinária Uma uretra Aorta Veia Cava Córtex MedulaRim Esquerdo Rim Direito Bexiga Uretra 2 Ureteres Nefrologia: estudo da anatomia, fisiologia e distúrbios dos rins. Urologia: estudo dos sitemas urinários masculino e feminino e do sistema genital masculino.
  • RIM Dois órgãos grandes Avermelhados Forma de feijão Vascularizados Parede abdominal posterior Gordura perirrenal No pólo superior situa- se glândula supra-renal (adrenal). Ureter Pélvis Renal Seio Renal
  • Funções Aorta Veia Cava Córtex MedulaRim Esquerdo Rim Direito Bexiga Uretra 2 Ureteres Elimina substâncias tóxicas pela urina. Regulam os níveis iônicos no sangue de sais, glicose, proteína e água. Regular o volume e a pressão sangüínea. Renina Homeostasia Balanço ácido / base - pH sanguíneo (H+ / HC03) Formação dos Eritrócitos. Eritropoetina Produz substâncias que convertem um precursor da vitamina D em vitamina ativa. (calcitrol) Contração do músculo liso Prostaglandinas
  • AnatomiaAnatomia BexigaBexiga • 250ml • Localização: -Cavidade pélvica -No homem: à frente do reto -Na mulher: entre o útero e o reto •Função: - Armazenar a urina que flui continuamente dos ureteres
  • AnatomiaAnatomia • ♂ 18-20cm • ♀ 4cm • Função: - Conduzir a urina da bexiga ao meio externo UretraUretra
  • 16
  • 17
  • Cápsula de Bowman Glomérulo Alça descendente Alça ascendente Alça de Henle Ducto coletor capilares para o ureter NEFROM  UNIDADE FUNCIONAL Túbulo contorcido proximal Túbulo contorcido distal Ramo da artéria renal
  • AnatomiaAnatomia NéfronNéfron Unidade morfofuncional do rim Regiões: • Glomérulo Renal • Cápsula de Bowman • Túbulo cont. proximal • Alça de Henle • Túbulo cont. distal • Ducto coletor
  • Glomérulo Alça descendente GLICOSE Aminoácidos Ca++ Tubo Coletor Reabsorção ativa (gasto de energia): glicose, aminoácidos, sais Reabsorção passiva (difusão): água Alça ascendente ORGANIZAÇÃO BÁSICA DO NÉFROM
  • ADH =ADH = Hormônio Anti-Diurético • Produção: • Hipotálamo/ Hipófise • Função: Reabsorção de H2O ∀ ↑ concentração urinária • Álcool e Cafeína inibe FisiologiaFisiologia
  • Características Físicas da Urina Normal - VolumeVolume: 1 a 2 litros em 24 h, mas varia consideravelmente. - CorCor: Amarelo ou âmbar, varia conforme a concentração e dieta. A cor é devida ao urocroma (pigmento produzido pela degradação da bile) A urobilina (pigmento produzido pela degradação da hemoglobina) dieta, medicamentos e certas doenças alteram a cor da urina. -OdorOdor: Levemente aromática. Torna-se amoniacal logo em seguida.
  • PRINCIPAIS DISTÚRBIO SIST URINÁRIO HUMANO CÁLCULO RENAL O depósito organizado de sais minerais nos rins ou em qualquer parte do aparelho urinário. Cálculos constituídos por cálcio são os mais comuns. Outros minerais encontrados são: oxalato, fósforo, ácido úrico. Deficiência genética para excreção desses sais Dieta rica nessas sais: ex.: leite e derivados. Tratamento cirúrgico ou não invasivo: ultra-som / laser
  • PRINCIPAIS DISTÚRBIO SIST URINÁRIO HUMANO GOTA Gota é uma doença caracterizada pela elevação de ácido úrico no sangue e surtos de artrite aguda secundários ao depósito de cristais do sal deste ácido (uratos).  O ácido úrico é um resíduo nitrogenado do metabolismo de purinas (lembrar das bases nitrogenadas).  Mariscos, sardinha, salmão, bacon, fígado devem ser evitados por aqueles que sofrem de gota.
  • PRINCIPAIS DISTÚRBIO SIST URINÁRIO HUMANO HEMODIÁLISE O tratamento mais utilizado por aqueles pacientes que, por qualquer motivo, perderam a função renal e irreparavelmente atingiram a fase terminal da doença renal. No dialisador, o sangue é exposto à solução de diálise (também conhecida como dialisato) através de uma membrana semipermeável, permitindo assim, as trocas de substâncias entre o sangue e o dialisato. Após ser retirado do paciente e passado através do dialisador, o sangue “filtrado” é então devolvido ao paciente pelo acesso vascular. É importante ressaltar que a água usada durante a diálise deve ser tratada e sua qualidade monitorada regularmente. PRINCIPAIS DISTÚRBIO SIST URINÁRIO HUMANO HEMODIÁLISE O tratamento mais utilizado por aqueles pacientes que, por qualquer motivo, perderam a função renal e irreparavelmente atingiram a fase terminal da doença renal. No dialisador, o sangue é exposto à solução de diálise (também conhecida como dialisato) através de uma membrana semipermeável, permitindo assim, as trocas de substâncias entre o sangue e o dialisato. Após ser retirado do paciente e passado através do dialisador, o sangue “filtrado” é então devolvido ao paciente pelo acesso vascular. É importante ressaltar que a água usada durante a diálise deve ser tratada e sua qualidade monitorada regularmente.