Como influenciar pessoas através das redes sociais

  • 872 views
Uploaded on

Apresentação utilizada na aula 4 do curso "Mídias Sociais - Planejamento e Prática" da Universidade Buscapé em parceria com a Impacta Tecnologia. Nessa aula falamos sobre entendimento das …

Apresentação utilizada na aula 4 do curso "Mídias Sociais - Planejamento e Prática" da Universidade Buscapé em parceria com a Impacta Tecnologia. Nessa aula falamos sobre entendimento das características de canais, comportamento das pessoas, publicidade comportamental, co-criação, planejamento de conteúdo, entre outros temas de grande importância na hora de se preparar para influenciar pessoas através dos canais digitais. Confira as próximas datas do curso em http://www.unibuscapecompany.com/curso-midias-sociais-planejamento-pratica/p .

More in: Social Media
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
872
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
55
Comments
0
Likes
2

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. COMO INFLUENCIAR QUARTA AULA // CURSO DE MÍDIAS SOCIAIS - PLANEJAMENTO E PRÁTICA MARÇO 2014 - V.01
  • 2. Lucas Diniz de Paula Lima DBR.ag Empreendedor digital, é co-fundador de quatro empresas de Internet, todas em atividade, entre elas a Recomind.net, adquirida pelo Buscapé Company. Ocupa o cargo de CEO da agência digital DBR.ag - www.dbr.ag -, onde é responsável por estratégia corporativa para os meios digitais, com cases para Motorola, Amanco, Brahma, Shell, Ideal Shop, entre outros. br.linkedin.com/in/lucasdepaulalima MARÇO 2014 - V. 01 !2
  • 3. Introdução Estudo do fim do ano passado, com 1,3 milhão de usuários do Facebook, mostra quem é quem na rede social. Segundo os autores: ! 1. Os mais jovens são mais suscetíveis a serem influenciados do que os mais velhos; 2. Homens influenciam mais do que mulheres; 3. Mulheres influenciam homens mais do que as outras mulheres. 4. Por fim, casados são os menos susceptíveis a influências sobre produtos ou serviços. 1,3 milhão de usuários Fonte: http://terramagazine.terra.com.br/silviomeira/blog/2013/08/20/redes-sociais-quem-influencia-e-quem-influenciado/ MARÇO 2014 - V. 01 !3
  • 4. Introdução | Mindset Para influenciar tantos públicos é preciso saber o jeito certo de lidar com diferentes perfis de pessoas. O uso das redes sociais para influenciar seu público exige uma reformulação do mindset. Mindset: conjunto estabelecido de atitudes realizadas por alguém. MARÇO 2014 - V. 01 !4
  • 5. Introdução | P2P Esqueça os conceitos de B2B e B2C. Nesse ambiente tudo é P2P (Peer-to-Peer). De pessoas para pessoas, sem intermediários. MARÇO 2014 - V. 01 !5
  • 6. É preciso conhecer a fundo o ambiente e suas características Segundo o Ibope Media, somos 105 milhões de internautas tupiniquins (10/2013), sendo o Brasil o 5º país mais conectado. 57,2 milhões de usuários acessam regularmente a Internet. 38% das pessoas acessam à web diariamente; 10% de quatro a seis vezes por semana; 21% de duas a três vezes por semana; 18% uma vez por semana. Assim, 87% dos internautas brasileiros entram na internet pelo menos uma vez por semana. O principal local de acesso ainda são as lan houses (31%), seguido da própria casa (27%) e da casa de parente de amigos, com 25%. Os índices de acesso à Internet das Regiões Sul (25,6%) e Sudeste (26,6%) constrastam com os das Regiões Norte (12%) e Nordeste (11,9%). O crescimento maior de acesso a internet nesses últimos 6 anos, foram os brasileiros acima de 50 anos. MARÇO 2014 - V. 01 !6
  • 7. É preciso conhecer a fundo o ambiente e suas características Apesar de já possuir a principal operação de e-commerce da LATAM, fechando 2013 com R$ 22,5 bi, o Brasil é só o terceiro país em grau de penetração da Internet na população. Ainda estamos atrás de Chile e Argentina. Há muito espaço para crescer, pense grande. O número de conexões móveis cresceu de 233 mil (em 2007) para 7,2 milhões em 2013. A projeção é de 9,3 milhões em 2014, superando os 15 milhões depois dos Jogos Olímpicos Com isso, a internet se tornou o terceiro veículo de maior alcance no Brasil, atrás apenas de rádio e TV. Se tratando de redes sociais, 90,8% dos internautas brasileiros acessam alguma delas e 56% usam celular ou smartphones para acessar o Facebook. MARÇO 2014 - V. 01 !7
  • 8. É preciso conhecer a fundo o ambiente e suas características 60% dos brasileiros se inscreveram em alguma rede social nos últimos três meses. As redes que mais ganharam novos usuários foram: 27,5% (Facebook); 27% (Google+); 11,8% (Twitter) e 9,4% (Youtube). Os sites com mais usuários: 94% (Facebook); 75% (Orkut); 73% (Twitter); 69% (Youtube) e 56% (Google Plus) A frequência de uso destas redes sociais pelos brasileiros: 88,9% (Facebook); 41% (Twitter); 31,7% (Orkut) e 21,7% (Youtube). MARÇO 2014 - V. 01 !8
  • 9. É preciso conhecer a fundo o ambiente e suas características E como fica a questão Homens X Mulheres? As mulheres ganham. 58,7% da quantidade de acessos das redes sociais é delas. Agora um dado que vai despertar a atenção dos empresários. 41% pesquisam nas redes sociais antes de realizar suas compras. 2 a cada 3 usuários dão feedback para as marcas via redes sociais. 54% seguem empresas no Twitter. 74% curtem empresas no Facebook. Complementar a isso, uma pesquisa da Internet Advertising Bureau revelou que 90% dos consumidores recomendaram uma marca após uma interação nas redes sociais. Esse mesmo estudo demonstra que 80% dos consumidores estariam mais inclinados a comprar de uma marca após sua exposição nas redes sociais e 83% estariam dispostos a experimentar o produto dessa marca. Esse nível de engajamento é ainda maior no Instagram. Já são mais 150 milhões de usuários ativos por mês no aplicativo, número que vem crescendo rapidamente e já coloca a rede social entre as mais quentes para o social commerce. MARÇO 2014 - V. 01 !9
  • 10. O que é necessário para influenciar "Consumers are looking for ways to manage and improve their quality of lives. We’re empowering them to do that digitally - http://philips.to/1gdgviV -. Linking products with consumer’s real environments and needs is crucial". Pieter Nota, CEO of Consumer Lifestyle / Philips. Dar é melhor que receber. Ninguém acorda pensando sobre o que sua marca tem a dizer hoje. Construa relações baseadas em agregar valor a vida de seus clientes, só assim receberá confiança, contatos e relacionamento em troca. O que minha marca já esta fazendo para ajudar as pessoas a melhorarem suas vidas? O que mais ela pode fazer, sobre o que ela pode falar? MARÇO 2014 - V. 01 !10
  • 11. O que é necessário para influenciar Não seja criativo, seja original. Tente coisas novas, arrisque. Estude também as marcas de sucesso em seu segmento. Essa análise dará idéias sobre o que fazer e o que não fazer. São muitos os canais para isso. Mas não precisa reinventar a roda. Priorize seus esforços nos canais onde a maior parte de seu público está. “People are increasingly leery of joining yet another service that will require them to invest a lot of time and energy”. MARÇO 2014 - V. 01 !11
  • 12. O que é necessário para influenciar Procure honestamente ver as coisas pelo ponto de vista alheio. Mostre-se simpático as idéias e desejos alheios. Dramatize suas idéias. Storytelling gera user-generated content Apele para os mais nobres motivos. Quanto maior for a identificação do público com a empresa, mais será a influência exercida. Lance um desafio. Tudo o que envolve user-generated content pode não gerar material bom o suficiente, então canalize também os esforços dos seus públicos. Defina métricas e monitore o retorno delas. Interações são sempre algo positivo, mas sua empresa precisa receber resultados tangíveis pelos esforços empregados nesses canais. MARÇO 2014 - V. 01 !12
  • 13. Conteúdo Para garantir crescimento sustentável e escalável para a comunicação de sua empresa, estabeleça o guia de boas práticas da marca. Ele deverá ditar a forma como sua empresa se comportará em público. Defina as prioridades • Quem é responsável pela atualização dos perfis sociais • Com qual frequência os perfis serão atualizados • Que tipo de conteúdos serão postados • Qual será sua fonte de imagens para os posts • Que tipo de “voz” sua empresa utilizará em cada situação. Atualize regularmente. Quando as pessoas se acostumam a ver seus perfis desatualizados, elas deixam de manter contato. MARÇO 2014 - V. 01 !13
  • 14. Conteúdo Avalie quais os tipos de conteúdo estão trazendo maior engajamento e novos fãs. Novos usuários não é um objetivo absoluto em sua estratégia, mas caso seu conteúdo não esteja influenciando pessoas você precisará rever sua estratégia. Não use os perfis sociais da sua empresa como fonte de publicidade gratuita. O conteúdo que você compartilha nas redes deve ser informativo, de entretenimento ou de interação, não simplesmente de vendas. = / Não replique conteúdo de uma rede em outra. O conteúdo que performa bem no Facebook é diferente do que funciona no Twitter ou Instagram. É melhor não fazer nada a isso. Embora as redes sociais reflitam os acontecimentos diários do mundo, as comunicações mais eficientes são aquelas que mantém uma mesma linha evolutiva e de história. MARÇO 2014 - V. 01 !14
  • 15. Conteúdo Essa é uma boa oportunidade para você mostrar sua empresa por um outro ângulo para os usuários. Mostre também seu produto ou serviço em ação. Não ignore (ou apague) as críticas negativas em seus perfis. Não importa o quão boa seja sua empresa, críticas negativas acontecem. E quando acontecerem, esteja preparado para enviar um sincero pedido de desculpas, juntamente com um plano de ação para que isso não acontece e também algo para reparar a má impressão gerada. Respeite a opinião alheia. Nunca diga “você esta errado”. Responda as interações rapidamente. De acordo com uma pesquisa, 32% dos usuários que contactam uma empresa através das redes sociais esperam ter um contato de volta em até 30 minutos. Se a sua empresa receber interações demais, considere a contratação de uma ferramenta de monitoramento profissional, como o Scup. MARÇO 2014 - V. 01 !15
  • 16. Viralização A regra dos três graus de influência. • O estudo baseou-se numa teoria recente - Três graus de influência -, segundo a qual, numa rede social, as pessoas influenciam não só os seus amigos, mas também os amigos dos seus amigos e os amigos destes últimos. • A investigação do Grupo ATP, da Universidade do Minho, Instituto Superior Técnico e Universidade de Aveiro, concluiu que as redes sociais permitem influenciar pessoas em todos os lugares, não apenas aqueles que se conhecem, mas também pessoas que nunca vão encontrar, o que “é extraordinário”. Deixe a outra pessoa pensar que a idéia é dela. A co-criação é um sentimento poderoso para a influência em redes. MARÇO 2014 - V. 01 !16
  • 17. Viralização ! Case “Facebook Lookback" A maioria das grandes redes sociais atuais permitem consumo externo de dados de usuários através de suas APIs. Isso oferece um grande poder de customização, personalizando mensagens individuais de usuários e com alto poder de replicarão (co-criação). ! https://facebook.com/lookback/ MARÇO 2014 - V. 01 !17
  • 18. Viralização ! Case “Universidade Deakin" A maioria das grandes redes sociais atuais permitem consumo externo de dados de usuários através de suas APIs. Isso oferece um grande poder de customização, personalizando mensagens individuais de usuários e com alto poder de replicação www.deakin.edu.au/rewind MARÇO 2014 - V. 01 !18
  • 19. Viralização Case “Budweiser Buddy Cup" Buddy Cup is a Facebook-enabled cup developed for Budweiser which allows people at a party to become friends once they "clink" their cups. By digitally connecting people during social events, Buddy Cup bridges the divide between the relationships we foster online with the serendipity and affinity of face-to-face encounters. http://www.youtube.com/watch?v=iEBcbdd7x8U MARÇO 2014 - V. 01 !19
  • 20. Viralização Case “8th Bridge” "Compartilhe e ganhe” incentivando usuários a promoverem produtos da loja virtual, gerando conteúdo sobre o interesse das pessoas em determinados itens e permitindo uma experiência de compra assertiva. http://www.youtube.com/watch?v=S0rBbjb1Vr8 MARÇO 2014 - V. 01 !20
  • 21. Mídia O tecnologia potencializou o boca-a-boca e deu origem a um poder maior que  a publicidade tradicional. MARÇO 2014 - V. 01 !21
  • 22. Mídia As novas mídias fazem uso das atividades sociais para promover marcas. Conforme vocês viram na aula anterior, o Facebook foi o pioneiro em fazer uso desse conhecimento. É comum vermos publicidades endossadas por amigos nossos da rede. MARÇO 2014 - V. 01 !22
  • 23. Mídia Outro bom exemplo de uso desse conhecimento é o que vem fazendo o Foursquare, rede social para recomendação e avaliação de estabelecimentos. Começou a oferecer para empresas cadastradas uma publicidade  divulgando dicas deixadas pelos clientes em seu estabelecimento, assim como promovendo seu estabelecimento para todas as pessoas que estiverem por perto e buscarem por algo da mesma categoria. ! https://foursquare.com/v/dbrag-s%C3%A3opaulo-sp/4c0d214f2466a593d2157721/ promote MARÇO 2014 - V. 01 !23
  • 24. Mídia Sendo a principal rede social corporativo do mundo, nenhuma outra solução de marketing apresenta uma segmentação tão profunda e comportamental quanto o LinkedIn. 1 em cada 3 profissionais no planeta estão no LinkedIn. ! Tipos de segmentação: ◦ Demográfico ◦ Localização ◦ Carreira ◦ Escolaridade MARÇO 2014 - V. 01 !24
  • 25. Promoções Case Michael Kors ! Mesmo o mercado de luxo se beneficia do User-generated content. Nesse exemplo vemos a Michael Kors em uma promoção para usuários que queriam a chance de ganhar um relógio exclusivo de uma série limitada de três peças, “bastando" para isso postar uma foto usando algum dos outros modelos da marca utilizando a hashtag #mktimeless. ! Redes sociais são conhecidas por proporcionar relacionamentos de longo prazo com sua audiência. No entanto, em exemplos como esse vemos como gerar resultados no curto prazo e ainda atingir novas audiências. MARÇO 2014 - V. 01 !25
  • 26. Promoções Case Baublebar ! http://www.baublebar.com/ciela-bangle.html ! Usando o ferramenta Olapic - http:// www.olapic.com -, criaram uma forma de usar o user-generated content para guiar tráfego e vendas para seu site. ! Fora isso, agregaram a todos os produtos de sua loja virtual o endorsement de pessoas comuns. MARÇO 2014 - V. 01 !26
  • 27. Promoções Case Vivara ! Em ação conjunta com a blogueira do mercado de luxo Thassia Neves, a Vivara estabeleceu dois momentos para engajamento e sorteio. ! No primeiro, as seguidoras da blogueira ficaram sabendo em primeira mão do lançamento da pulseira Life e ajudaram-na a customizar a sua. ! No segundo momento, a recompensa. Todas as seguidoras que passavam a seguir o perfil da Vivara e faziam um post usando a hashtag #vivaralifebt. ! Foram mais de 30.000 “curtir" e 50.000 comentários em poucos dias. MARÇO 2014 - V. 01 !27
  • 28. Bibliografia • "Como fazer amigos e influenciar pessoas na era digital”, de Dale Carnegie • http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/3691246/como-fazer-amigos-e-influenciarpessoas-na-era-digital ! • “As 100 melhores ideias para ter o que se quer sem pedir”, o autor americano Richard Templar lista algumas ideias básicas sobre como influenciar pessoas sem manipulá-las • http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/dicas-basicas-para-influenciar-pessoas-semmanipula-las ! • Identifying Influential and Susceptible Members of Social Networks, de s. aral e d. walker • http://www.sciencemag.org/content/337/6092/337.full.pdf ! • 10 Signs Youre Using Social Media Wrong • http://www.entrepreneur.com/article/231912 ! • 5 reasons why Facebook, Twitter and 2000 others haven’t cracked social commerce yet. • http://venturebeat.com/2013/12/05/5-reasons-why-facebook-twitter-and-2000-othershavent-cracked-social-commerce-yet/ MARÇO 2014 - V. 01 !28
  • 29. DÚVIDAS: LUCAS@DBR.AG OBRIGADO! QUARTA AULA // CURSO DE MÍDIAS SOCIAIS - PLANEJAMENTO E PRÁTICA MARÇO 2014 - V.01