Your SlideShare is downloading. ×
"Perfeição" - capítulo 19 - Mariana vai armar feio contra Mirela
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

"Perfeição" - capítulo 19 - Mariana vai armar feio contra Mirela

223
views

Published on


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
223
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 019 PÁGINA 01Recanto das Capítulo 019Letras PERFEIÇÃO novela de: LUCAS VINÍCIUS escrita por: LUCAS VINÍCIUS PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO: Bartolomeu Jurema Carla Leandro Carmélia Leninha Cleiton Lilica Desirré Lisa Ermelita Mariana Ester Mirela Jeca Paulo Joana Raquel Júlio Simone PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS: Homem 1, Homem 2, Moça 1, Moça 2
  • 2. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 019 PÁGINA 02 CENA 1. MANSÃO DE JÚLIO. EXT. FACHADA. DIA. CONTINUIDADE DO CAP.ANTERIOR.Continuidade da última cena do cap. Anterior. ESTER ABALADADEPOIS DO TELEFONEMA, DISFARÇA A RAQUEL. ESTER —— (para si) Ué... quem será nesse telefone? RAQUEL —— (lá do carro) Ué... deu pra falar sozinha, loira?ESTER IGNORA RAQUEL, VIRA-SE E ENTRA PELO PORTÃO NA MANSÃO.Corta para: CENA 2. LANCHONETE. EXT. FACHADA. DIA.MÚSICA ANIMADA. SIMONE ESTÁ NUMA MESA, ENTREVISTANDO SUPOSTASFILHAS DE DESIRRÉ. DESI ACOMPANHA DE PÉ. UMA MOÇA DE 38 MAISOU MENOS É A ENTREVISTADA. PARAÍBA. SIMONE —— Então, qual é o seu nome? MOÇA —— (sotaque) Deolinda, daí! SIMONE —— Hum... Como você se chama Deolinda se estamos procurando a filha da Desirré, que se chama Maria Helena?A MOÇA NÃO SABE O QUE DIZER. MOÇA —— (sotaque) Visse... esqueci de disfarçar o nome! DESIRRÉ —— (ri) Tá vendo, Simone? Essa sua ideia de cartaz dá nisso. SIMONE —— Pessoas feito essa Deolinda, interessadas no dinheiro, apenas isso!Corte rápido:O ENTREVISTADO DA VEZ É SEU JOÃO, UM HOMEM CINQUENTÃO. SIMONEE DESIRRÉ PASMAS. HOMEM —— Olha, sei que cês tão procurando a Maria Helena, mas me chamo Mário Heleno. (para Desi) Certeza que a senhora não perdeu um menino? Pode muito bem ser eu.
  • 3. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 019 PÁGINA 03 DESIRRÉ —— (impressionada) Crendeuspai! O homi é mais velho que eu e quer ser meu filho. (p/ Homem) Olha, eu não perdi a minha filha, deixei ela no orfanato, mas quero reencontrá-la.Corte brusco para:UMA MUDA É A BOLA DA VEZ. ELA FICA OLHANDO PRA SIMONE E NÃODIZ NADA. SIMONE —— Credo! A mulher não fala, Desi! DESIRRÉ —— É... será que é muda, hã? SIMONE —— (desanima) Ai... olhando assim, foi má ideia entrevistar supostas Marias Helenas, né?EIS QUE A MUDA DIZ ALGO. “BAAAAA”. DESIRRÉ E SIMONE SE OLHAMPERDIDAS.Corta imediatamente para: CENA 3. HOTEL DE SP. INT. SUITE DESIRRÉ. DIA.DESIRRÉ SE JOGA NA CAMA, SIMONE ACABA DE COLOCAR UMA PAPELADADE CARTAZES SOB A MESA. SIMONE —— É, nenhum dos entrevistados sequer tinham a idade que a sua filha vem a ter hoje. Só queriam o seu dinheiro! DESIRRÉ —— Metemos os pés pelas mãos. Imagina se um bandido resolve se candidatar a ser a minha filha? E acaba nos matando?! SIMONE —— Bem capaz! Não, porque eu conheço uma prima duma amiga que morreu assim. Credo! Deus nos livre! DESIRRÉ —— Ai, Mone, tô sem esperanças. SIMONE —— Mas eu te disse.SIMONE SE APROXIMA E DANDO APOIO À AMIGA, PEGA EM SUAS MÃOS. SIMONE —— Disse que era melhor ficarmos em Milão, depois Paris... mas você não, insistiu. DESIRRÉ —— Não! Você por acaso já teve uma
  • 4. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 019 PÁGINA 04 filha? Sabe a dor duma mãe que não tem notícias dela? SIMONE —— Eu entendo. Se o Genão quisesse eu ia ter um filho com ele. Se lembra do Genão? DESIRRÉ —— Ah, aquele caipira que quase destruiu a minha casa em Milão? (irônica) Ô se lembro! SIMONE —— Ele era peão de boiadeiro, montava feito o Tião, de América. DESIRRÉ —— (rindo) Só você mesmo... SIMONE —— Bora lá pro Rock e Fantasia? DESIRRÉ —— Por quê?! Tô morta. SIMONE —— Vai ter baile beneficente, é a chance de eu arrumar um Genão 2, minha amiga! DESIRRÉ —— Ah, eu depois do finado não quero mais ninguém. Já tá bom assim, eu sendo viúva. Vá você. vá. SIMONE —— Tá, vou sim. E volto! Beijão!SIMONE SAI DANDO GRITINHOS. DESIRRÉ RI.Corta para: CENA 4. CASA DE BARTOLOMEU E CARMÉLIA. INT. SALA. DIA.CARMÉLIA SEGURA ÀS MÃOS UM CARNÊ, NO CENTRO DA SALA.BARTOLOMEU DESCE A ESCADA E REPARA. BARTOLOMEU —— O que é isso, hein, Carmé? CARMÉLIA —— (lamenta) Oh céus... é a fatura da conta de energia! BARTOLOMEU —— (se aproxima) Tá atrasada? CARMÉLIA —— Atrasada é pouco, tá encalhada! Fazem-se 7 meses que não pagamos. Olha só esse número, veja quanto estamos devendo!BARTOLOMEU PEGA O CARNÊ. QUANDO BATE OS OLHOS NA FATURA, OSOLHOS ARREGALAM FEITO CORUJA, ESPANTADO. BARTOLOMEU —— Meu Deus! Temos que parar de nos beijar no chuveiro, e fazer outras coisas demoradas. Pra economizar! CARMÉLIA —— E tem a Leninha, que vive com aquele
  • 5. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 019 PÁGINA 05 secador de boutique dela! BARTOLOMEU —— Mas eu já sei de quem é a culpa. Não é nossa e nem da desleixada da Leninha. É da Ester! CARMÉLIA —— Isso. É da aguada. BARTOLOMEU —— Se não fosse ela tomar o dinheiro que pegamos nossas contas teriam sido quitadas ó, há anos! CARMÉLIA —— Exato. Ah! Só espero que ela nos convide pro casamento dela. Vou ficar uns dias sem comer pra tirar a barriga do zero duma vez. Assim economizamos arroz. BARTOLOMEU —— Isso. Mas creio que a Ester nos convide, até porque Júlio e Leandro não sabem do roubo e iriam estranhar nossa ausência. CARMÉLIA —— É, mas não podemos esquecer que temos que ganhar Leninha no jantar de hoje, dela com o advogadozinho misterioso. BARTOLOMEU —— Ah, mas acalme-se,isso você faça depois. Eu vou desligar a geladeira, tá, pra economizar. CARMÉLIA —— Não faça isso! Deixei uns potes de sorvete que peguei hoje de manhã da sorveteria que tava falindo, e precisamos devorá-los! BARTOLOMEU —— (animado) ora, então vamos logo antes que chegue alguém, tipo a xereta da Leninha. Vamos, vamos!ANIMADOS, ELES CORREM ATÉ A COZINHA.Corta para: CENA 5. MANSÃO DE JÚLIO. INT. SALA. DIA.JÚLIO E LEANDRO AO SOFÁ, CONVERSANDO. ESTER VEM CHEGANDO,AINDA ABALADA E SE DIRIGE AOS DOIS. LEANDRO —— (p/ Ester) Oi, meu amor!ESTER PROCURA IGNORAR LEANDRO DEPOIS DO QUE SOUBE E OLHA PRAJÚLIO.
  • 6. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 019 PÁGINA 06 ESTER —— Júlio, tem uma moça aí fora, que disse que você a chamou pra almoçar. Mas como tá tarde, jantar. (risadinha) LEANDRO —— Moça? A Rosana, pai? JÚLIO —— (se levanta animado) Não, a Raquel!JÚLIO VAI SAINDO, E DEIXA LEANDRO COM A PULGA ATRÁS DAORELHA. LEANDRO —— Raquel? Mas há horas era Rosana. Será que meu pai tá com as duas? (p/ Ester) Mas e você, meu amor? Vamos conversar!ESTER FINGE QUE NÃO OUVIU. ESTER —— Bom, eu vou subindo que mais tarde tenho umas coisas pra fazer.ESTER VAI SAINDO. LEANDRO PERCEBE E INTERVÉM: LEANDRO —— Ester! Espera! ESTER —— (para) o que é? LEANDRO —— Por que está me ignorando?ESTER VIRA-SE, SORRI E DIZ. ESTER —— (séria) Impressão sua!ESTER SOBE A ESCADA, SERÍSSIMA. LEANDRO SE SENTA CURIOSO. LEANDRO —— O que será que houve?Corta para: CENA 6. ESCOLA ESTADUAL DE SP. REFEITÓRIO. INT. DIA. CONTINUIDADE.MIRELA SENTADA SOZINHA EM SUA MESA, COMENDO. NA MESA AO LADO,MARIANA, LILICA E CARLA A OLHAM COM RANCOR. CELULAR DEMIRELA, EM SEU BOLSO DA CALÇA TOCA. ELA PEGA E ATENDE. MIRELA —— (ao cel) Alô? (T) Paulo?MARIANA E AS MENINAS CONVERSAM ENTRE SI:
  • 7. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 019 PÁGINA 07 MARIANA —— Aposto que ela tá falando com o marginal que beijava outro dia. LILICA —— Acho que você não devia arrumar mais confusões, Mariana. Depois do tombo que você fez ela levar agora há pouco, acho que devia dar um tempo. CARLA —— Verdade. Senão pode ser expulsa. MARIANA —— (ri forçadamente) Duas tontas, vocês! Garanto que estão do lado da pobre-rica da Mirela! Ah, faça-me o favor. Se não estão comigo por que me seguem?Corta para MIRELA: MIRELA —— (ao cel) Como é que é?! Paulo, você ficou maluco? Disfarce, agora? Vai virar Paula, é?! (T) Ah, agora melhorou. (baixinho) Eu vi as manchetes, minha irmã viu, mas não desconfia que é você.NESSE INSTANTE, MARIANA SAI DE SUA MESA E COM SUA BANDEJAFINGE CAMINHAR PRA OUVIR O QUE DIZ MIRELA AO TELEFONE. ELAVAI PASSANDO E MIRELA CONTINUA: MIRELA —— (ao cel) Se minha irmã descobre que o cara da manchete, que matou o padrasto é você e que tá em São Paulo, ela me depena viva. Ainda mais se souber que a gente se fala ainda.BAQUE. MARIANA FICA PERPLEXA ALI PERTO OUVINDO. AO MESMOTEMPO SORRI, VENDO UMA OPORTUNIDADE. MIRELA —— (ao cel) Tudo bem. Toma cuidado, tá? Tchau, até.MIRELA GUARDA O CELULAR E NÃO PERCEBE MARIANA ALI. MARIANA DÁMEIA-VOLTA E VOLTA PRA SUA MESA ONDE ESTÃO CARLA E LILICA. MARIANA —— Meninas, bomba quentinha! CARLA —— (curiosa) Ah, é? MARIANA —— Sabem o que eu descobri? Mirela anda
  • 8. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 019 PÁGINA 08 se encontrando com um assassino!AS DUAS FICAM BOQUIABERTAS DE TANTO ESPANTO. LILICA —— Mentira! MARIANA —— Tô falando. Acabei de ouvir da boca da fonte mais confiável: ela! CARLA —— Gente...Corta para:CENA 7. TRANSIÇÃO DE TEMPO. TARDE/NOITE. TOMADA SÃO PAULO.EXT.COM UMA BELA MÚSICA E BELAS IMAGENS DE SÃO PAULO NO PÔR DOSOL, DANDO PASSAGEM A NOITE... ANOITECE NA CAPITAL PAULISTA.Corta para: CENA 8. CASA PAIS DE LISA. INT. SALA. NOITE.LISA, CLEITON E JOANA DE PÉ, PERTO DUM NOTEBOOK À MESA. LISA —— Nossa, eu tô chocada. O que esse Alan fez por dinheiro e enganou vocês não tem perdão. JOANA —— (desesperada) E o pior... é que estão acabando o prazo pra sairmos dessa casa. Vão jogar a gente e nossos móveis na rua! LISA —— (indignada) Não! Não vou deixar que façam isso! Nem que vocês tenham que vir morar comigo e com Mirela, já disse. CLEITON —— Aquele apartamento é apertado, minha filha. Vamos atrapalhar mais ainda. LISA —— Não, pai. (pega em sua mão) Vocês não atrapalham, nunca. Nunca. Viram? E... eu vou fazer tudo, sempre que possível pra ajudar a minha família.COMOVIDOS, OS TRÊS SE ABRAÇAM.Corta para: CENA 9. RESTAURANTE JAPONÊS DE SP. EXT. FACHADA. NOITE.
  • 9. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 019 PÁGINA 09RAQUEL TODA PRODUZIDA, COM UM DECOTE MAIS LONGO, NA PORTA DORESTAURANTE à ESPERA DE JÚLIO. ELA FALA COM JECA AO CELULAR. RAQUEL —— Não, eu tô esperando uma pessoa. Vamos jantar comida exótica. Te mete! JECA —— (OFF, ao cel) Eu lá tô interessado pras pessoas com quem você faz programas, Raquel? RAQUEL —— (corta, ao cel) Ei, psiu! Ele não é um cliente. Eu sou uma convidada. E ele não sabe que eu sou uma garota da night. E nem precisa ficar sabendo. E fala logo que o meu Julião deve tá pra chegar! JECA —— (OFF, ao cel) Adivinha quem eu vou receber daqui a pouco? Ester Maltarolli! RAQUEL —— (Ao cel) Ah, tu foi adiante com essa história, né, seu crapulazinha. Tanto que mostrou as fotos da professora e do Leandro. Ester ficou indignada, soltando fogo pelas ventas. (ri) E tu ainda desfoca a cara da Maria-bota- chifres? JECA —— (off, ao cel)Claro. Eu desfoquei porque tenho meus truques. Vou pedir um dinheirão em troca pra mostrar a cara da mulher que beija o Leandro. Ou ela paga, ou fica na curiosidade. (ri) E claro, vou me prevenir escondendo meu rosto, pois a Ester já me conhece! RAQUEL —— (ao cel) João Emanuel Carneiro Alves, você ainda vai cair do bezerro! Para! Ó, veja eu... (se gabando) Me realizei. Pus porta nova em casa, com um dinheirinho que tenho faço as minhas unhas num salão chique...É QUANDO RAQUEL VÊ QUE O CARRO DE JÚLIO VEM ESTACIONANDO, DIZRÁPIDO AO CEL: RAQUEL —— (ao cel) Fui!DESLIGA O CELULAR E ENFIA EM SUA BOLSA. JÚLIO SAI DE SEUCARRO E SE DIRIGE À RAQUEL.
  • 10. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 019 PÁGINA 010 JÚLIO —— Oi, como vai? RAQUEL —— (simpática) Melhor impossível!OS DOIS SE CUMPRIMENTAM COM O TRADICIONAL BEIJO NO ROSTO. RAQUEL —— Vamos entrando? JÚLIO —— Claro, vamos sim!ÀS CONVERSAS, RAQUEL E JÚLIO VÃO ENTRANDO.Corta para: CENA 10. CASA DOS FUNDOS DE LENINHA. INT. SALA/COZINHA. NOITE.MÚSICA ANIMADA. LENINHA TODA PERIGUETADA PONDO DOIS PRATOS NAMESA À ESPERA DE GEOVANE, CANTAROLANDO. LENINHA —— (cantarola) ♪ Brincadeira de criança, como é bom, como é bom! ♪LENINHA OLHA PRA SUA BONECA GARDÊNIA, SENTADINHA À UMA DASCADEIRAS DA MESA. LENINHA —— É hoje, Gardênia! Ai, não posso nem esperar, que já me tremo toda! Daqui há uns dois minutos meu Geovane aparece!Corta imediatamente para:LENINHA DORME SOB UM PRATO, DE TANTO ESPERAR GEOVANE, QUEFUROU MAIS UMA VEZ. ELA RONCA FEITO PORCO GRITANDO.Corta para: CENA 11. CASA DE JUREMA. INT. COZINHA. NOITE.JUREMA SOZINHA, CHATEADA À MESA, COMENDO UM PÃO. ERMELITA VEMCHEGANDO DE CAMISOLA E PERCEBE QUE A IRMÃ ESTÁ CHATEADA. ERMELITA —— O que há, Jurema? Está chateada comigo? JUREMA —— É, estou! Você me apunhalou! Eu gostava do Constantino, mesmo ele sendo galinha safado! E você me vem, e brinca
  • 11. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 019 PÁGINA 011 de senhora do bataclã bem em frente de minha casa! ERMELITA —— Ah, você não esqueceu isso ainda? Muda o disco! Ó, leva em consideração que eu não sabia que você gostava do Constantino. JUREMA —— (dengosa) Ah... mai eu fiquei chateadinha. ERMELITA —— (se senta) Pois não fique, não fique! JUREMA —— Mas... não é por nada não... foi bom? ERMELITA —— (sorri) Você, hein, danadinha! Quer saber nos mínimos detalhes? JUREMA —— É, agora que você me talaricou, não custa contar, né! Ande! ERMELITA —— Tá!ERMELITA COMEÇA A CONTAR OS DETALHES.Corta para: CENA 12. MANSÃO DE JÚLIO. INT. QUARTO HÓSPEDES. NOITE.ESTER DE VESTIDO DISCRETO, EM FRENTE AO ESPELHO, SEMAQUIANDO. LEANDRO ENTRA. ESTER JÁ NÃO GOSTA E COMEÇA AIGNORÁ-LO, QUE NÃO SABE DE NADA. LEANDRO —— Então, meu amor, agora que a casa tá vazia. Podiamos ficar juntinhos. ESTER —— (séria) Podíamos. Mas não vamos. LEANDRO —— Como é? ESTER —— (se vira) É isso. Vou a um compromisso. E não ouse desconfiar de mim, porque estamos de casamento marcado. Fidelidade a você, eu tenho. LEANDRO —— E quem disse que eu ia desconfiar? ESTER —— Acho bom. Muito bom.ESTER VIRA-SE DE NOVO, PASSA UM POUQUINHO DE BATOM VERMELHO. LEANDRO —— Eu sei que você tem sua vida, suas amigas. Mas eu tenho o direito de saber onde você vai. ESTER —— Tem. Como muitas vezes que eu perguntava a você quando chegava
  • 12. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 019 PÁGINA 012 atrasado da faculdade. Pois bem, vou (mentindo) na casa da Leninha. LEANDRO —— Leninha? A doida, a periguete? ESTER —— isso. Não somos lá tipo Dom Quixote e Sancho Pança feminino, mas dá pro gasto. Vou ajudá-la com o jantar. Até mais ver... (seca) meu amor!ESTER PASSA E DÁ APENAS UM SORRISINHO PRA LEANDRO. E SAI.ELE, ENCAFIFADO. LEANDRO —— (p/ si) O que será que a Ester esconde? Ela esconde algo, mas o quê?Corta para: CENA 13. APÊ DE LISA E MIRELA. INT. SALA. NOITE.APENAS MIRELA EM CASA, SENTADA AO SOFÁ. MIRELA —— (p/ si) A Lisa foi na casa do papai e não voltou ainda, já tá tarde!É AÍ QUE TOCA A CAMPAINHA. MIRELA ESTRANHA. MIRELA —— Será a Lisa? (alto) Já vai!ELA SE LEVANTA. MIRELA CAMINHA E QUANDO ABRE SE SURPREENDE AODAR DE CARA COM CARLA. MIRELA —— (surpresa) Carla? CARLA —— (envergonhada) Será que eu posso falar com você?TENSÃO. MIRELA FICA INDECISA.Corta para: CENA 14. RUA TREZE DE MAIO. EXT. DIA.CAM SE APROXIMA DA ESTRADA ESCURA. O CARRO DE JECAESTACIONADO, E ELE LÁ FORA, COM UM CAPUZ TAPANDO SEU ROSTO. JECA —— Ester, Ester, aparece! (engrossa) Vou falar grosso, agora.UM CARRO (DE ESTER) VEM CHEGANDO. PARA A METROS DELE. ESTER
  • 13. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 019 PÁGINA 013SAI DO CARRO E EM DÚVIDA. QUANDO VÊ AQUELE HOMEM (JECA) DECAPUZ, PENSA NO PIOR. ESTER —— Que estranho.ESTER SE APROXIMA DE JECA A PASSOS LENTOS. CHEGA NELE E DIZ. ESTER —— Quem é você?JECA ENGROSSA A VOZ E COMEÇA A RIR. JECA —— (voz grossa) Digamos que eu seja um anjo da guarda. ESTER —— O que quer? JECA —— (voz grossa) Você certamente viu as fotos. Do seu noivinho beijando uma mulher. Porém, não reconheceu a mulher porque eu mexi na imagem. ESTER —— É isso. E por quê? JECA —— (na lata) Porquê eu quero 1 milhão de reais pra te revelar quem é a amante do seu namorado!BAQUE E SURPRESA. ESTER FICA SEM REAÇÕES, SEM SABER O QUEDIZER.Corta para: FIM DO CAPÍTULO.

×