PPGCOM-UFSM Grupo de Pesquisa em Comunicação Institucional ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS ...
ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organizaç...
ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organizaç...
ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organizaç...
ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organizaç...
ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organizaç...
ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organizaç...
ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organizaç...
ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organizaç...
ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organizaç...
ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organizaç...
ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organizaç...
<ul><li>ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma o...
<ul><li>INTERPRETAÇÃO </li></ul><ul><li>Predomínio da categoria difusão de informações reforça usos informativos do Twitte...
ANDERSON, C.  A Cauda Longa : do mercado de massa para o mercado de nicho. São Paulo, Editora Campus-Elsevier, 2006. 2ª ed...
MISCHAUD, E. Twitter: Expressions of the Whole Self. 2007.  Dissertação (Mestrado ). London School of Economics, Departmen...
<ul><li>OBRIGADA! </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul>ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Apresentação da XX Compós

464

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
464
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação da XX Compós

  1. 1. PPGCOM-UFSM Grupo de Pesquisa em Comunicação Institucional ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organização jornalística Drª Eugenia Mariano da Rocha Barichello Msc. Luciana Menezes Carvalho Porto Alegre, 15 de junho de 2011
  2. 2. ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organização jornalística Drª Eugenia Mariano da Rocha Barichello (UFSM) Msc. Luciana Menezes Carvalho (UFSM) <ul><li>1. INTRODUÇÃO </li></ul><ul><li>Comunicação digital e internet: </li></ul><ul><li>liberação do pólo de emissão </li></ul><ul><li>desintermediação (LEVY, 1998) </li></ul><ul><li>deslegitimação das instituições (LYOTARD, 2000) </li></ul><ul><li>jornalismo-instituição (lógica de massa) x mídia social digital (lógica em rede) </li></ul>
  3. 3. ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organização jornalística <ul><li>2. O JORNALISMO COMO INSTITUIÇÃO SOCIAL DE INTERMEDIAÇÃO </li></ul><ul><li>campo institucional x organizações jornalísticas </li></ul><ul><li>legitimação: papel de mediação informativa (credibilidade) </li></ul>Drª Eugenia Mariano da Rocha Barichello (UFSM) Msc. Luciana Menezes Carvalho (UFSM)
  4. 4. ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organização jornalística <ul><li>3. DESINTERMEDIAÇÃO E CRISE DE LEGITIMAÇÃO DO JORNALISMO </li></ul><ul><li>internet: maior número de produtores e distribuidores de conteúdo </li></ul><ul><li>origens: deslegitimação do saber institucionalizado (LYOTARD) / desintermediação (LEVY) </li></ul><ul><li>atualidade: mídias sociais digitais (exacerbação) </li></ul>Drª Eugenia Mariano da Rocha Barichello (UFSM) Msc. Luciana Menezes Carvalho (UFSM)
  5. 5. ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organização jornalística <ul><li>3. DESINTERMEDIAÇÃO E CRISE DE LEGITIMAÇÃO DO JORNALISMO </li></ul><ul><li>Mídia social digital: </li></ul><ul><li>ruptura no pólo de emissão; </li></ul><ul><li>criação de canais independentes; </li></ul><ul><li>personalização pelos usuários; </li></ul><ul><li>articulação coletiva; </li></ul><ul><li>produção de conteúdo + participação e diálogo; </li></ul><ul><li>comunicação todos-todos; </li></ul><ul><li>superação do modelo massivo; </li></ul><ul><li>usuários participativos, atuantes. </li></ul>Drª Eugenia Mariano da Rocha Barichello (UFSM) Msc. Luciana Menezes Carvalho (UFSM)
  6. 6. ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organização jornalística 4. ESTRATÉGIAS EMERGENTES NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS Drª Eugenia Mariano da Rocha Barichello (UFSM) Msc. Luciana Menezes Carvalho (UFSM) (MINTZBERG)
  7. 7. ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organização jornalística <ul><li>4. ESTRATÉGIAS EMERGENTES NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS </li></ul><ul><li>estratégias pretendidas (cultura, missão, valores, visão da empresa) </li></ul><ul><li>estratégias não deliberadas (sem planejamento) </li></ul><ul><li>estratégias realizadas (emergem e são identificadas por um padrão) </li></ul>Drª Eugenia Mariano da Rocha Barichello (UFSM) Msc. Luciana Menezes Carvalho (UFSM)
  8. 8. ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organização jornalística <ul><li>5. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS </li></ul><ul><li>Análise de Conteúdo (AC) </li></ul><ul><li>caráter qualitativo </li></ul><ul><li>método indutivo > teoria, contexto, categorização pelo objeto </li></ul>Drª Eugenia Mariano da Rocha Barichello (UFSM) Msc. Luciana Menezes Carvalho (UFSM)
  9. 9. ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organização jornalística <ul><li>5. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS </li></ul><ul><li>Zero Hora no Twitter (@zerohora) </li></ul><ul><li>serviço com 200 milhões de usuários no mundo (2010) </li></ul><ul><li>ZH mantém perfil desde 2008: 8 mil posts, 67 mil seguidores, segue 5 mil perfis </li></ul>Drª Eugenia Mariano da Rocha Barichello (UFSM) Msc. Luciana Menezes Carvalho (UFSM)
  10. 10. ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organização jornalística
  11. 11. ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organização jornalística <ul><li>5. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS </li></ul><ul><li>O #temporalrs (nov. 2009) </li></ul><ul><li>Stefanelli: “maior mostra da força das mídias sociais e do poder da participação do leitor no jornalismo da RBS” </li></ul><ul><li>81 tweets sobre o temporal durante 1 mês </li></ul><ul><li>critério semântico adotado: palavras relacionadas ao acontecimento e à participação </li></ul><ul><li>principais usos do twitter: falas diárias, conversação, compartilhamento e notícias (JAVA et. Al, 2007). </li></ul>Drª Eugenia Mariano da Rocha Barichello (UFSM) Msc. Luciana Menezes Carvalho (UFSM)
  12. 12. ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organização jornalística CATEGORIA CRITÉRIO Difusão de informações Predomínio da função informativa do jornalismo. Intenção de divulgar manchetes, notícias da própria Zero Hora. Participação Interpelação aos seguidores para que enviem relatos, fotos ou vídeos sobre o acontecimento. Presença dos verbos “envie”, “mande”, “colabore”, “participe” . Compartilhamento Intenção de replicar à rede de followers uma mensagem recebida de outrem (por meio do retweet , ou RT). Conversação Menção a outro perfil do Twitter, seja leitor, fonte ou jornalista, com análise contextual do tweet levando em conta a intencionalidade.
  13. 13. <ul><li>ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organização jornalística </li></ul><ul><li>RESULTADO DA CATEGORIZAÇÃO </li></ul>CATEGORIA CRITÉRIO EXEMPLO DE TWEET TOTAL % Difusão de informações ZH informa, distribui, noticia “ Dilma anuncia R$ 162 milhões para auxiliar vítimas de temporal no RS.” 53 65,4 Participação Solicita colaboração na cobertura “ Acompanhe notícias sobre os estragos do temporal e mande relatos.” 12 14,81 Compartilhamento Replica informações por RT “ RT @CEEE_IMPRENSA: A energia já foi restabelecida...” 8 9,87 Conversação Mention a outro perfil do Twitter “ Obrigada pelas fotos e alertas @dudupoa @demiandiniz...” 8 9,87
  14. 14. <ul><li>INTERPRETAÇÃO </li></ul><ul><li>Predomínio da categoria difusão de informações reforça usos informativos do Twitter apontados pela literatura. </li></ul><ul><li>O uso principal reproduz o papel de mediação informativa do jornalismo, como estratégia de legitimação. </li></ul><ul><li>A ferramenta é utilizada como suporte noticioso por ZH, mas com a incorporação de funcionalidades da mídia digital. </li></ul><ul><li>Embora predomine a difusão, ocorre conversação, mesmo que à revelia do jornal. </li></ul><ul><li>Os usos do Twitter pelo jornal estão se tornando mais participativos. </li></ul>ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organização jornalística Drª Eugenia Mariano da Rocha Barichello (UFSM) Msc. Luciana Menezes Carvalho (UFSM)
  15. 15. ANDERSON, C. A Cauda Longa : do mercado de massa para o mercado de nicho. São Paulo, Editora Campus-Elsevier, 2006. 2ª ed. BARICHELLO, E.M.M.R. Visibilidade Midiática, Legitimação e Responsabilidade social . Santa Maria: FACOS/UFSM, 2004. _____________________. Apontamentos sobre as estratégias de comunicação mediadas por computador nas organizações contemporâneas . In: Margarida M. Krohling Kunsch. (Org.). Comunicação Organizacional. Histórico, fundamentos e processos. 1 ed. São Paulo: Saraiva, 2009, v. 1, p. 337-353. BOYD, D. Streams of Content, Limited Attention : the flow of information through social media. Educause Review, vol. 45, no. 5 - September-october 2010, p. 26-36. Disponível em: <http://www.educause.edu/EDUCAUSE+Review/EDUCAUSEReviewMagazineVolume45/ StreamsofContentLimitedAttenti/213923>. Acesso em 10/11/2010. CONSONI, G.B. OIKAWA, E. A representação dos profissionais de comunicação no Twitter: análise dos perfis de Marcelo Tas e Edney Souza. IX Encontro dos Grupos/Núcleos de Pesquisa em Comunicação, XXXII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação . GUERRA, J. L. O percurso interpretativo na produção da notícia: verdade e relevância como parâmetros de qualidade jornalística. São Cristóvão: Editora UFS; Aracaju: Fundação Oviêdo Teixeira, 2008. LYOTARD, J. F. A condição pós-moderna . Rio de Janeiro: José Olympio, 2000. 6ª ed., 131 p. MINTZBERG, H. Cinco Ps para estratégia . In: MINTZBERG, H. LAMPEL, J. QUINN, J. B. GHOSHAL, S. O processo da estratégia: conceitos, contextos e casos selecionados. 4ª Ed.Trad. Luciana de Oliveira da Rocha. Porto Alegre: Bookman, 2006. p. 24-29 REFERÊNCIAS
  16. 16. MISCHAUD, E. Twitter: Expressions of the Whole Self. 2007. Dissertação (Mestrado ). London School of Economics, Department of Media and Communications, Londres, 2007. Em: http://www.lse.ac.uk/collections/media@lse/mediaWorkingPapers/MScDissertationSeries/Mi schaud_final.pdf. Acesso em: 02/06/2009. MORAES, R. Análise de conteúdo . In: Revista de Educação. Porto Alegre, ano XXII, nº 37, p. 7-32, mar. 1999. PRIMO, A. Quão interativo é o hipertexto? : Da interface potencial à escrita coletiva. Fronteiras: estudos midiáticos , São Leopoldo, v. 5, n. 2, p. 125-142, 2003. RECUERO, R. O que é Mídia Social? Blog Social Media Disponível em: <http://www.pontomidia.com.br/raquel/arquivos/o_que_e_midia_social.html>. Acesso em 04/11/2010. RECUERO, R. Redes sociais na internet . Porto Alegre: Sulina, 2009 RECUERO, R.; ZAGO, G. Em Busca das “Redes que Importam”: redes sociais e capital social no Twitter. XVIII Encontro da Compós , MG, junho de 2009. Disponível em: <http://www.compos.org.br/data/biblioteca_1016.pdf Acesso em: 05/06/2009. SAAD, B. Estratégias 2.0 para a mídia digital : internet, informação e comunicação. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2008. STEFANELLI, R. Leitores também iluminam a cena. Blog do Editor. Disponível em <http://wp.clicrbs.com.br/editor/2009/11/21/leitores-tambem-iluminam-acena/? topo=13,1,1>. Acesso em 20/04/2010. REFERÊNCIAS
  17. 17. <ul><li>OBRIGADA! </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul>ESTRATÉGIAS EMERGENTES DE LEGITIMAÇÃO INSTITUCIONAL NAS MÍDIAS SOCIAIS DIGITAIS: apropriações do Twitter por uma organização jornalística Porto Alegre, 15 de junho de 2011
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×